Determinação da constante de equilibrio pelo método de distribuição

4.367 visualizações

Publicada em

:)

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.367
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Determinação da constante de equilibrio pelo método de distribuição

  1. 1. Universidade Estadual do Maranhão- UEMA Departamento de Química e Biologia – DQBCentro de Educação, Ciências Exatas e Naturais – CECEN Disciplina: Equilíbrio Químico e Cinética Química Docente: Maria Célia Pires Costa Discentes: Ítalo Rennan S. Vieira - 1016205 Kelline Alaide P. Sousa - 1016213
  2. 2. I Lei da distribuiçãoNTR H2O I2 + I - - I3O CCl4 I2DUÇÃ Determinação da constante de equilíbrioO pelo método de distribuição
  3. 3. I Constante de equilíbrio KcNT A Constante de Equilíbrio (K ), é a relação entre a c concentração molar dos produtos, a concentraçãoR molar dos reagentes.ODUÇÃ Determinação da constante de equilíbrioO pelo método de distribuição
  4. 4. OB Determinar o coeficiente deJ distribuição do iodo em água e tetracloreto de carbono e aE constante de equilíbrio da reaçãoT rápida: I2 + I _ _ I3IVO Determinação da constante de equilíbrio pelo método de distribuição
  5. 5. M Vidrarias (250 mL) 4 Erlenmeyers Suporte Universal com haste e garra Bico de Bunsen e tela de amiantoA 2 Pipetas (5 mL) 1 Pipeta (1 mL) InstrumentosT 1 Bureta (25ml) Balança Analítica 1 Balão Volumétrico (100 mL) Banho termostático 3 Béqueres (100ml)E 1 Proveta (50ml) Reagentes 1 Bastão de Vidro Iodo SublimadoR 1 Funil Tetracloreto de Carbono Solução de Iodeto de Potássio 0,1MI Materiais Pêra Solução de Tiossulfato de sódio 0,01MA Espátula 1 termômetro 0 – 100ºC Solução de Amido Água destiladaIS Determinação da constante de equilíbrio pelo método de distribuição
  6. 6. P 1º PASSOR Preparo das SoluçõesOCEDIMENT Determinação da constante de equilíbrioO pelo método de distribuição
  7. 7. P 2º PASSOR Solução de iodo em tetracloreto de carbono +O água puraCEDIMENT Determinação da constante de equilíbrioO pelo método de distribuição
  8. 8. P 3º PASSOR Separação das fasesOCEDIMENT Determinação da constante de equilíbrioO pelo método de distribuição
  9. 9. P 4º PASSOROCEDIMENT Determinação da constante de equilíbrioO pelo método de distribuição
  10. 10. P 5º PASSOROCEDIMENT Determinação da constante de equilíbrioO pelo método de distribuição
  11. 11. R Volume gasto nas Concentração das Titulações soluções, feitas aE com Tiossulfato de titulações (mL) partir dos volumesS Sódio -1 encontrados (mol.L ) Fase aquosa 6,40 -3 1,7 x 10U Fase do CCl 4 32,15 -2 6,5 x 10LTADO Determinação da constante de equilíbrioS pelo método de distribuição
  12. 12. P 1º PASSOR Colocou – se os 3 erlenmeyers em banho termostáticoO Solução saturada de Solução de KI 0,1 Frasco Iodo e em CCl4 CCl4 (mL) M (mL)C (mL) 1 16,7 ------ 83,3E 2 10 6,6 83,3D 3 6,7 10 83,3IMENT Determinação da constante de equilíbrioO pelo método de distribuição
  13. 13. P 2º PASSOR Titulações Volume gasto nas titulações Concentração das soluções,O com Tiossulfato de (mL) feitas a partir dos volumes Sódio encontrados (mol.L-1)C 1° 17,6 0,025 Fase aquosa 2° 10,3 0,015E 3° 1° 7,2 27,1 0,010 0,039D Fase do CCl4 2° 3° 16,2 11,0 0,023 0,016IMENTO
  14. 14. R Concentração de iodo por faseE Fase Orgânica (KI) Fase Aquosa Frascos 01 02 03 01 02 03S Volume (L) 0,007 0,007 0,007 0,007 0,007 0,007U Concentração (mol/L) 3,9 x 10-2 2,5 x 10-2 1,6 x 10-2 2,5 x 10-2 1,5 x 10-2 1,00 x 10-2L Tratamento dos resultados experimentaisT 1. Calcular a concentração do iodo na fase aquosa a partir doA valor de Kc e da concentração de iodo na fase CCl4 , obtida por titulação, a partir de:D [I ’ )] = [I ]/K 2 (aq 2 (org)O Determinação da constante de equilíbrioS pelo método de distribuição
  15. 15. R 2. Calcular concentração do iodo no equilíbrio subtraindo a concentração do iodo na água determinado anteriormente eE a concentração do I titulado no equilíbrio, tal que: 3 - - [I ] = [I ] – [I ]S 3. Calcular a concentração do I- subtraindo a concentração 2 2 aq 3 aq de I- inicial do valor da concentração de I titulado no -U equilíbrio, tal que: 3 - [I ] = [KI] – [I ] -L 4. Conhecidos [I ], [I ] e [I ], calcule o valor da constante de - 2 3 - 3T equilíbrio.ADO Determinação da constante de equilíbrioS pelo método de distribuição
  16. 16. R Valores obtidos para a constante de equilíbrioES Erlenmeyer [I ’ ] [I ] - [I ] Constante de - K média 2 (aq) 3 c Equilíbrio (k )U cL -3 -2 -2 01 1,02 x 10 7,60 x 10 2,40 x 10 309,60T 272,75A 02 6,54 x10 -4 8,57 x 10 -2 1,43 x 10 -2 255,14D 03 4,18 x 10 -4 9,04 x 10 -2 9,58 x 10 -3 253,52O Determinação da constante de equilíbrioS pelo método de distribuição
  17. 17. O coeficiente de distribuição para o iodo entre os doisC líquidos puros foi de 38,23; O resultado esperado para esta constante de distribuição era 85. Este dado é importanteO para os próximos cálculos onde tem por objetivo calcular a constante de equilíbrio (Kc) da reação de iodo livre comN iodeto para formar triiodeto.C O valor de Kc tabelado em 25ºC é de 768, porém o valorL de Kc calculado (média) foi de 272,15.U Alguns fatores influenciaram nos resultados obtidos doS experimento, os chamados erros sistemáticos e indeterminados.ÃO Determinação da constante de equilíbrio pelo método de distribuição

×