SlideShare uma empresa Scribd logo
Pr. Eid Marques
A IGREJA 
Que queremos ser!
A igreja apostólica não 
foi apenas a primeira igreja do 
Novo Testamento; ela é o 
modelo mais excelente para 
todas as outras, em todos os 
tempos, em todos os lugares.
Se quisermos aprender 
sobre o crescimento da igreja, 
não devemos buscar os 
métodos da atualidade mas, 
observar o modelo deixado em 
Atos 2:42-47.
Quais foram as marcas 
da igreja dos apóstolos? 
1.UMAIGREJA FIELÀPALAVRA DEDEUS 
Atos 2 
42 
E perseveravam na doutrina dos 
apóstolos e na comunhão, no partir do 
pão e nas orações.
A igreja que nasceu 
como fruto do derramamento 
do Espírito e da exposição das 
Escrituras perseverava na 
doutrina dos apóstolos.
Não há igreja verdadeira 
sem a doutrina bíblica. Onde a 
verdade das Escrituras é negada 
ou torcida, pode haver 
sociedade religiosa, mas não 
igreja de Cristo.
Onde não há 
compromisso com a verdade, 
não há igreja de Deus. A 
primeira marca da igreja fiel é a 
pregação fiel da Palavra de 
Deus.
O crescimento espiritual 
deve preceder o crescimento 
numérico. O crescimento 
numérico de ser fruto do 
crescimento espiritual.
Hoje muitas igrejas 
buscam a qualquer custo as 
multidões e estão desesperadas 
por resultados.
Temos visto muita 
adesão e pouca conversão; 
muito ajuntamento e pouco 
quebrantamento; muita 
religiosidade e pouca 
espiritualidade verdadeira.
Infelizmente, muitas 
“igrejas” tem trocado a 
fidelidade à Palavra de Deus por 
doutrinas humanas que buscam 
apenas seus próprios interesses.
A igreja evangélica 
brasileira está precisando passar 
por uma nova Reforma. O que 
está crescendo espantosamente 
neste país não é o evangelho, 
mas um evangelho falso, que 
busca agradar aos homens, em 
vez de glorificar a Deus.
2. UMA IGREJA COMPROMETIDA COM 
AORAÇÃO 
Atos 2 
42 
E perseveravam na doutrina dos 
apóstolos e na comunhão, no partir do 
pão e nas orações.
A igreja nasceu em um 
clima de unanime e intensa 
oração. Não podemos divorciar 
a pregação da oração. Os 
apóstolos se consagraram à 
oração e ao ministério da 
Palavra.
Atos 6 
1 
Ora, naqueles dias, multiplicando-se o 
número dos discípulos, houve 
murmuração dos helenistas contra os 
hebreus, porque as viúvas deles 
estavam sendo esquecidas na 
distribuição diária. 
2 
Então, os doze convocaram a 
comunidade dos discípulos e disseram: 
Não é razoável que nós abandonemos 
a palavra de Deus para servir às 
mesas.
Atos 6 
3 
Mas, irmãos, escolhei dentre vós sete 
homens de boa reputação, cheios do 
Espírito e de sabedoria, aos quais 
encarregaremos deste serviço; 
4 
e, quanto a nós, nos consagraremos 
à oração e ao ministério da palavra.
No dia de Pentecostes, 
quase 3 mil pessoas foram 
convertidas, e todos aqueles 
crentes, diariamente, reuniam-se 
no templo para orar e louvar 
a Deus.
A oração era o oxigênio 
dessa igreja. Quando ela orava, 
os presos eram soltos, os 
enfermos eram curados, os 
endemoninhados eram libertos, 
as portas para o evangelho 
eram abertas, e a Palavra de 
Deus prevalecia.
Essa igreja não possuía 
prestígio político, mas tinha 
intimidade com o soberano 
Senhor Jesus. Não tinha ouro 
nem prata, mas tinha o poder 
vindo do Espírito Santo.
3. UMA IGREJA ONDE REINA O AMOR 
E A COMUNHÃO 
Atos 2 
42 
E perseveravam na doutrina dos 
apóstolos e na comunhão, no partir 
do pão e nas orações. 
44 
Todos os que creram estavam juntos e 
tinham tudo em comum.
Atos 2 
45 
Vendiam as suas propriedades e bens, 
distribuindo o produto entre todos, à 
medida que alguém tinha necessidade. 
46 
Diariamente perseveravam unânimes 
no templo, partiam pão de casa em 
casa e tomavam as suas refeições com 
alegria e singeleza de coração,
Todos os membros da 
igreja primitiva estavam juntos 
e tinham tudo em comum. 
Havia um profundo amor uns 
pelos outros e uma intensa 
comunhão entre seus 
membros.
Eles reuniam-se 
diariamente no templo, mas 
também partiam o pão de casa 
em casa e tomavam suas 
refeições com singeleza de 
coração.
Essa igreja acolhia com 
muito amor todos que 
chegavam e, ao mesmo tempo, 
era simpática com os de fora. A 
mensagem que seus membros 
abraçaram mudou seu coração 
emudou seus relacionamentos.
A igreja é a maior 
esperança do mundo. Numa 
sociedade ferida e quebrada 
pelo pecado, a igreja de Cristo é 
lugar de refúgio e restauração 
para aqueles que se 
arrependeme crêemno Senhor 
Jesus.
4. UMA IGREJA QUE ADORA COM 
ENTUSIASMO 
Atos 2 
43 
Em cada alma havia temor; e muitos 
prodígios e sinais eram feitos por 
intermédio dos apóstolos. 
47 
louvando a Deus e contando com a 
simpatia de todo o povo. Enquanto 
isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a 
dia, os que iam sendo salvos.
A igreja tinha reverência 
e entusiasmo. Havia temor e 
também celebração. As coisas 
de Deus eram tratadas com 
profundo temor, e ao mesmo 
tempo louvava-se a Deus com 
pleno entusiasmo.
A igreja tinha uma 
correta relação vertical e 
também horizontal. Seus 
membros tinham intimidade 
comDeus e comunhão uns com 
os outros.
Muitas pessoas estão 
perdendo o temor a Deus 
dentro das igrejas. 
Consequentemente, o louvor a 
Deus está se transformando 
mais num show dirigido ao 
gosto das pessoas do que numa 
exaltação ao Senhor.
Não podemos achar que 
o desempenho técnico e 
musical é o mais importante, 
nem confundir animação de 
auditório comculto vivo.
Deus estabeleceu 
princípios que devem reger o 
culto. Jesus disse que Deus 
procura adoradores que O 
adorem em espírito e em 
verdade (João 4:23-24).
Temos que ter cuidado 
para o culto não ser um teatro: 
bonito aos olhos, mas sem 
nenhuma conexão com Deus e 
coma vida cristã.
Por outro lado não 
podemos confundir culto 
solene com liturgias mortas. Há 
igrejas que encarceram de tal 
maneira a liturgia do culto que 
não há liberdade do Espírito. 
Nesta questão, temos que ter 
equilíbrio e seguir o que a Bíblia 
nos ensina.
5.UMAIGREJAQUE CRESCENUMERICAMENTE 
Atos 2 
47 
louvando a Deus e contando com a 
simpatia de todo o povo. Enquanto 
isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia 
a dia, os que iam sendo salvos.
Se não podemos medir a 
saúde espiritual de uma igreja 
apenas pelo se crescimento 
numérico, não podemos 
também deixar de ver sua 
fraqueza e enfermidade pela 
sua falta de crescimento 
numérico.
Uma igreja saudável 
cresce natural e 
numericamente. A igreja não é 
uma estrutura morta, mas um 
organismo vivo. Ela é o corpo de 
Cristo. Se não cresce, é porque 
existem coisas que estão 
impedindo o crescimento.
Rick Warren, em seu 
livro Uma igreja com propósito, 
corretamente afirma que a 
pergunta certa não é: “O que 
devo fazer para a igreja 
crescer?” mas: “O que está 
impedindo a igreja de crescer?”.
O Crescimento da igreja 
é resultado do seu 
relacionamento com Deus e 
com os irmãos. É Deus quem 
acrescenta à igreja os que vão 
sendo salvos.
O crescimento saudável 
da igreja só Deus pode realizar, 
mediante a oração da igreja, a 
pregação da Palavra e o 
trabalho zeloso dos seus servo. 
A Bíblia diz que um planta, 
outro rega, mas o crescimento 
vemde Deus (1 Co. 3:6-7).
Que as marcas que 
caracterizaram a igreja primitiva 
sejam vividas, em sua 
plenitude, por nós.
Que todos nós sejamos 
uma igreja fiel a Palavra, 
comprometida com a oração, 
onde reina o amor e a 
comunhão, que adora a Deus 
com entusiasmo e que cresça 
continuamente. Amém.
Pr. Eid Marques

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Éder Tomé
 
Simpósio de EBD
Simpósio de EBDSimpósio de EBD
Simpósio de EBD
Antonio Fernandes
 
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Lição 2   A disciplina na vida do obreiroLição 2   A disciplina na vida do obreiro
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Wander Sousa
 
Estudo biblico 23 dons espirituais - part1
Estudo biblico 23  dons espirituais - part1Estudo biblico 23  dons espirituais - part1
Estudo biblico 23 dons espirituais - part1
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Razões porque ser cheio do Espírito Santo
Razões porque ser cheio do Espírito SantoRazões porque ser cheio do Espírito Santo
Razões porque ser cheio do Espírito Santo
Sidinei Kauer
 
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento EspiritualLição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Éder Tomé
 
EBD - A importância da Escola Bíblica Dominical
EBD - A importância da Escola Bíblica DominicalEBD - A importância da Escola Bíblica Dominical
EBD - A importância da Escola Bíblica Dominical
Felipe Mamud
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
guestc5d870
 
Santificação
SantificaçãoSantificação
Santificação
Luan Almeida
 
A família e a escola dominical
A família e a escola dominicalA família e a escola dominical
A família e a escola dominical
Moisés Sampaio
 
Soteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da SalvaçãoSoteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da Salvação
RODRIGO FERREIRA
 
1 apresentação de uma igreja em celulas
1 apresentação de uma igreja em celulas1 apresentação de uma igreja em celulas
1 apresentação de uma igreja em celulas
Otoniel Ferreira
 
1 introdução à missiologia
1 introdução à missiologia1 introdução à missiologia
1 introdução à missiologia
faculdadeteologica
 
Discipulado na Prática
Discipulado na PráticaDiscipulado na Prática
Discipulado na Prática
Narlea Walkyse
 
4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
O verdadeiro cristão 01.02.2015
O verdadeiro cristão 01.02.2015O verdadeiro cristão 01.02.2015
O verdadeiro cristão 01.02.2015
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
Moisés Sampaio
 
O discipulado na prática
O discipulado na práticaO discipulado na prática
O discipulado na prática
Joary Jossué Carlesso
 
Lição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivos
Lição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivosLição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivos
Lição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivos
Éder Tomé
 
Culto e Liturgia
Culto e LiturgiaCulto e Liturgia

Mais procurados (20)

Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
 
Simpósio de EBD
Simpósio de EBDSimpósio de EBD
Simpósio de EBD
 
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Lição 2   A disciplina na vida do obreiroLição 2   A disciplina na vida do obreiro
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
 
Estudo biblico 23 dons espirituais - part1
Estudo biblico 23  dons espirituais - part1Estudo biblico 23  dons espirituais - part1
Estudo biblico 23 dons espirituais - part1
 
Razões porque ser cheio do Espírito Santo
Razões porque ser cheio do Espírito SantoRazões porque ser cheio do Espírito Santo
Razões porque ser cheio do Espírito Santo
 
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento EspiritualLição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
 
EBD - A importância da Escola Bíblica Dominical
EBD - A importância da Escola Bíblica DominicalEBD - A importância da Escola Bíblica Dominical
EBD - A importância da Escola Bíblica Dominical
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
 
Santificação
SantificaçãoSantificação
Santificação
 
A família e a escola dominical
A família e a escola dominicalA família e a escola dominical
A família e a escola dominical
 
Soteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da SalvaçãoSoteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da Salvação
 
1 apresentação de uma igreja em celulas
1 apresentação de uma igreja em celulas1 apresentação de uma igreja em celulas
1 apresentação de uma igreja em celulas
 
1 introdução à missiologia
1 introdução à missiologia1 introdução à missiologia
1 introdução à missiologia
 
Discipulado na Prática
Discipulado na PráticaDiscipulado na Prática
Discipulado na Prática
 
4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos
 
O verdadeiro cristão 01.02.2015
O verdadeiro cristão 01.02.2015O verdadeiro cristão 01.02.2015
O verdadeiro cristão 01.02.2015
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
 
O discipulado na prática
O discipulado na práticaO discipulado na prática
O discipulado na prática
 
Lição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivos
Lição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivosLição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivos
Lição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivos
 
Culto e Liturgia
Culto e LiturgiaCulto e Liturgia
Culto e Liturgia
 

Destaque

A Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos serA Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos ser
Hugo Machado
 
Igreja, entendendo a e vivendo-a
Igreja, entendendo a e vivendo-aIgreja, entendendo a e vivendo-a
Igreja, entendendo a e vivendo-a
Sabrina Albuquerque
 
Apresentao comunho a marca da igreja primitiva
Apresentao   comunho a marca da igreja primitivaApresentao   comunho a marca da igreja primitiva
Apresentao comunho a marca da igreja primitiva
Jairosoliveira
 
A Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos serA Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos ser
Hugo Machado
 
Série igreja quem somos.ppt
Série igreja   quem somos.pptSérie igreja   quem somos.ppt
Série igreja quem somos.ppt
Eid Marques
 
O desenvolvimento natural da igreja
O desenvolvimento natural da igrejaO desenvolvimento natural da igreja
O desenvolvimento natural da igreja
Ivanei Silveira
 
Multiplicando pequenos grupos
Multiplicando pequenos gruposMultiplicando pequenos grupos
Multiplicando pequenos grupos
Jean Quenehen
 
Movimento de crescimento de igreja
Movimento de crescimento de igrejaMovimento de crescimento de igreja
Movimento de crescimento de igreja
Haroldo Xavier Silva
 
Eclesiologia - Desenvolvimento Natural Da Igreja - Blog do Prof. Eduardo Sales
Eclesiologia - Desenvolvimento  Natural Da  Igreja - Blog do Prof. Eduardo SalesEclesiologia - Desenvolvimento  Natural Da  Igreja - Blog do Prof. Eduardo Sales
Eclesiologia - Desenvolvimento Natural Da Igreja - Blog do Prof. Eduardo Sales
Eduardo Sales de lima
 
O Evangelismo e a igreja.ppt
O Evangelismo e a igreja.pptO Evangelismo e a igreja.ppt
O Evangelismo e a igreja.ppt
Herbert de Carvalho
 
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos GruposApostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Christian Lepelletier
 
Planejamento estratégico para igrejas
Planejamento estratégico para igrejasPlanejamento estratégico para igrejas
Planejamento estratégico para igrejas
Natalino das Neves Neves
 
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovensEvangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Ulisses
 

Destaque (13)

A Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos serA Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos ser
 
Igreja, entendendo a e vivendo-a
Igreja, entendendo a e vivendo-aIgreja, entendendo a e vivendo-a
Igreja, entendendo a e vivendo-a
 
Apresentao comunho a marca da igreja primitiva
Apresentao   comunho a marca da igreja primitivaApresentao   comunho a marca da igreja primitiva
Apresentao comunho a marca da igreja primitiva
 
A Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos serA Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos ser
 
Série igreja quem somos.ppt
Série igreja   quem somos.pptSérie igreja   quem somos.ppt
Série igreja quem somos.ppt
 
O desenvolvimento natural da igreja
O desenvolvimento natural da igrejaO desenvolvimento natural da igreja
O desenvolvimento natural da igreja
 
Multiplicando pequenos grupos
Multiplicando pequenos gruposMultiplicando pequenos grupos
Multiplicando pequenos grupos
 
Movimento de crescimento de igreja
Movimento de crescimento de igrejaMovimento de crescimento de igreja
Movimento de crescimento de igreja
 
Eclesiologia - Desenvolvimento Natural Da Igreja - Blog do Prof. Eduardo Sales
Eclesiologia - Desenvolvimento  Natural Da  Igreja - Blog do Prof. Eduardo SalesEclesiologia - Desenvolvimento  Natural Da  Igreja - Blog do Prof. Eduardo Sales
Eclesiologia - Desenvolvimento Natural Da Igreja - Blog do Prof. Eduardo Sales
 
O Evangelismo e a igreja.ppt
O Evangelismo e a igreja.pptO Evangelismo e a igreja.ppt
O Evangelismo e a igreja.ppt
 
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos GruposApostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
 
Planejamento estratégico para igrejas
Planejamento estratégico para igrejasPlanejamento estratégico para igrejas
Planejamento estratégico para igrejas
 
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovensEvangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
 

Semelhante a Série Igreja A igreja que queremos ser

A igreja que queremos ser!
A igreja que queremos ser!A igreja que queremos ser!
A igreja que queremos ser!
mario nunes
 
Porque ser membro de uma igreja?
Porque ser membro de uma igreja?Porque ser membro de uma igreja?
Porque ser membro de uma igreja?
Noimix
 
O-que-e-a-Igreja.pptx
O-que-e-a-Igreja.pptxO-que-e-a-Igreja.pptx
O-que-e-a-Igreja.pptx
IvairCampos1
 
Igreja Vintage - Parte 1 - Igreja Vintage, Forma e Essência.pptx
Igreja Vintage - Parte 1 - Igreja Vintage, Forma e Essência.pptxIgreja Vintage - Parte 1 - Igreja Vintage, Forma e Essência.pptx
Igreja Vintage - Parte 1 - Igreja Vintage, Forma e Essência.pptx
LucianoGuimaresMacdo
 
Sermão comunhão
Sermão comunhãoSermão comunhão
Sermão comunhão
Fulvio Leite
 
LBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igreja
LBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igrejaLBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igreja
LBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igreja
Natalino das Neves Neves
 
Igreja relevante estudo 7 - 12abr2020 - praticas biblicas
Igreja relevante   estudo 7 - 12abr2020 - praticas biblicasIgreja relevante   estudo 7 - 12abr2020 - praticas biblicas
Igreja relevante estudo 7 - 12abr2020 - praticas biblicas
jasonduarte
 
igreja-161123235227 (1).pdf
igreja-161123235227 (1).pdfigreja-161123235227 (1).pdf
igreja-161123235227 (1).pdf
Tiago Silva
 
Um visão bíblica da Igreja
Um visão bíblica da IgrejaUm visão bíblica da Igreja
Um visão bíblica da Igreja
Viva a Igreja
 
Manual do lider
Manual do liderManual do lider
Manual do lider
pibfsa
 
Liçao 04
Liçao 04  Liçao 04
Liçao 04
Edson Soeiro
 
Liçao- 04
Liçao- 04  Liçao- 04
Liçao- 04
Edson Soeiro
 
Liçao-04
Liçao-04  Liçao-04
Liçao-04
Edson Soeiro
 
“Perseveravam na oração”
“Perseveravam na oração”“Perseveravam na oração”
“Perseveravam na oração”
JUERP
 
afamliaeaigreja-130617133126-phpapp02.pptx
afamliaeaigreja-130617133126-phpapp02.pptxafamliaeaigreja-130617133126-phpapp02.pptx
afamliaeaigreja-130617133126-phpapp02.pptx
Tiago Silva
 
A pureza do movimento pentecostal
A pureza do movimento pentecostalA pureza do movimento pentecostal
A pureza do movimento pentecostal
denilsonlemes
 
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
IBC de Jacarepaguá
 
Visão seara - Igreja Seara Porto Alegre
Visão seara -  Igreja Seara Porto AlegreVisão seara -  Igreja Seara Porto Alegre
Visão seara - Igreja Seara Porto Alegre
Igreja Seara Porto Alegre
 
Discipulado lição 4 conhecendo a igreja
Discipulado lição 4 conhecendo a igrejaDiscipulado lição 4 conhecendo a igreja
Discipulado lição 4 conhecendo a igreja
Josue Lima
 
9 MARCAS GET grande igreja boa igreja sd
9 MARCAS GET grande igreja boa igreja sd9 MARCAS GET grande igreja boa igreja sd
9 MARCAS GET grande igreja boa igreja sd
Pastor Eldo
 

Semelhante a Série Igreja A igreja que queremos ser (20)

A igreja que queremos ser!
A igreja que queremos ser!A igreja que queremos ser!
A igreja que queremos ser!
 
Porque ser membro de uma igreja?
Porque ser membro de uma igreja?Porque ser membro de uma igreja?
Porque ser membro de uma igreja?
 
O-que-e-a-Igreja.pptx
O-que-e-a-Igreja.pptxO-que-e-a-Igreja.pptx
O-que-e-a-Igreja.pptx
 
Igreja Vintage - Parte 1 - Igreja Vintage, Forma e Essência.pptx
Igreja Vintage - Parte 1 - Igreja Vintage, Forma e Essência.pptxIgreja Vintage - Parte 1 - Igreja Vintage, Forma e Essência.pptx
Igreja Vintage - Parte 1 - Igreja Vintage, Forma e Essência.pptx
 
Sermão comunhão
Sermão comunhãoSermão comunhão
Sermão comunhão
 
LBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igreja
LBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igrejaLBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igreja
LBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igreja
 
Igreja relevante estudo 7 - 12abr2020 - praticas biblicas
Igreja relevante   estudo 7 - 12abr2020 - praticas biblicasIgreja relevante   estudo 7 - 12abr2020 - praticas biblicas
Igreja relevante estudo 7 - 12abr2020 - praticas biblicas
 
igreja-161123235227 (1).pdf
igreja-161123235227 (1).pdfigreja-161123235227 (1).pdf
igreja-161123235227 (1).pdf
 
Um visão bíblica da Igreja
Um visão bíblica da IgrejaUm visão bíblica da Igreja
Um visão bíblica da Igreja
 
Manual do lider
Manual do liderManual do lider
Manual do lider
 
Liçao 04
Liçao 04  Liçao 04
Liçao 04
 
Liçao- 04
Liçao- 04  Liçao- 04
Liçao- 04
 
Liçao-04
Liçao-04  Liçao-04
Liçao-04
 
“Perseveravam na oração”
“Perseveravam na oração”“Perseveravam na oração”
“Perseveravam na oração”
 
afamliaeaigreja-130617133126-phpapp02.pptx
afamliaeaigreja-130617133126-phpapp02.pptxafamliaeaigreja-130617133126-phpapp02.pptx
afamliaeaigreja-130617133126-phpapp02.pptx
 
A pureza do movimento pentecostal
A pureza do movimento pentecostalA pureza do movimento pentecostal
A pureza do movimento pentecostal
 
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Visão seara - Igreja Seara Porto Alegre
Visão seara -  Igreja Seara Porto AlegreVisão seara -  Igreja Seara Porto Alegre
Visão seara - Igreja Seara Porto Alegre
 
Discipulado lição 4 conhecendo a igreja
Discipulado lição 4 conhecendo a igrejaDiscipulado lição 4 conhecendo a igreja
Discipulado lição 4 conhecendo a igreja
 
9 MARCAS GET grande igreja boa igreja sd
9 MARCAS GET grande igreja boa igreja sd9 MARCAS GET grande igreja boa igreja sd
9 MARCAS GET grande igreja boa igreja sd
 

Mais de Eid Marques

JUNTOS para que UM seja conhecido
JUNTOS para que UM seja conhecidoJUNTOS para que UM seja conhecido
JUNTOS para que UM seja conhecido
Eid Marques
 
Por Que Vivermos JUNTOS?
Por Que Vivermos JUNTOS?Por Que Vivermos JUNTOS?
Por Que Vivermos JUNTOS?
Eid Marques
 
Ele é a Luz do Mundo
Ele é a Luz do MundoEle é a Luz do Mundo
Ele é a Luz do Mundo
Eid Marques
 
O Amor de Deus
O Amor de DeusO Amor de Deus
O Amor de Deus
Eid Marques
 
O que eu posso fazer por missões
O que eu posso fazer por missõesO que eu posso fazer por missões
O que eu posso fazer por missões
Eid Marques
 
Efésios - Lição 01
Efésios - Lição 01Efésios - Lição 01
Efésios - Lição 01
Eid Marques
 
Estudo de Efésios - Introdução
Estudo de Efésios - IntroduçãoEstudo de Efésios - Introdução
Estudo de Efésios - Introdução
Eid Marques
 
Aos pés de Cristo
Aos pés de CristoAos pés de Cristo
Aos pés de Cristo
Eid Marques
 
ÉFeso - A Cidade
ÉFeso - A CidadeÉFeso - A Cidade
ÉFeso - A Cidade
Eid Marques
 
Quem é você na igreja
Quem é você na igrejaQuem é você na igreja
Quem é você na igreja
Eid Marques
 
Mãe Modelo
Mãe ModeloMãe Modelo
Mãe Modelo
Eid Marques
 
É Tempo de Avansar
É Tempo de AvansarÉ Tempo de Avansar
É Tempo de Avansar
Eid Marques
 
Babilônia
BabilôniaBabilônia
Babilônia
Eid Marques
 
O que você ainda está esperando
O que você ainda está esperandoO que você ainda está esperando
O que você ainda está esperando
Eid Marques
 
A Decisão de Servir a Deus na Família
A Decisão de Servir a Deus na FamíliaA Decisão de Servir a Deus na Família
A Decisão de Servir a Deus na Família
Eid Marques
 
Princípios Para Edificar Uma Família Saudável
Princípios Para Edificar Uma Família SaudávelPrincípios Para Edificar Uma Família Saudável
Princípios Para Edificar Uma Família Saudável
Eid Marques
 
Família, Não Apague Essa Idéia
Família, Não Apague Essa IdéiaFamília, Não Apague Essa Idéia
Família, Não Apague Essa Idéia
Eid Marques
 
Você é uma pessoa alegre
Você é uma pessoa alegreVocê é uma pessoa alegre
Você é uma pessoa alegre
Eid Marques
 
Série igreja - Nossa Missão.ppt
Série igreja - Nossa Missão.pptSérie igreja - Nossa Missão.ppt
Série igreja - Nossa Missão.ppt
Eid Marques
 
Responsabilidades de um pai
Responsabilidades de um paiResponsabilidades de um pai
Responsabilidades de um pai
Eid Marques
 

Mais de Eid Marques (20)

JUNTOS para que UM seja conhecido
JUNTOS para que UM seja conhecidoJUNTOS para que UM seja conhecido
JUNTOS para que UM seja conhecido
 
Por Que Vivermos JUNTOS?
Por Que Vivermos JUNTOS?Por Que Vivermos JUNTOS?
Por Que Vivermos JUNTOS?
 
Ele é a Luz do Mundo
Ele é a Luz do MundoEle é a Luz do Mundo
Ele é a Luz do Mundo
 
O Amor de Deus
O Amor de DeusO Amor de Deus
O Amor de Deus
 
O que eu posso fazer por missões
O que eu posso fazer por missõesO que eu posso fazer por missões
O que eu posso fazer por missões
 
Efésios - Lição 01
Efésios - Lição 01Efésios - Lição 01
Efésios - Lição 01
 
Estudo de Efésios - Introdução
Estudo de Efésios - IntroduçãoEstudo de Efésios - Introdução
Estudo de Efésios - Introdução
 
Aos pés de Cristo
Aos pés de CristoAos pés de Cristo
Aos pés de Cristo
 
ÉFeso - A Cidade
ÉFeso - A CidadeÉFeso - A Cidade
ÉFeso - A Cidade
 
Quem é você na igreja
Quem é você na igrejaQuem é você na igreja
Quem é você na igreja
 
Mãe Modelo
Mãe ModeloMãe Modelo
Mãe Modelo
 
É Tempo de Avansar
É Tempo de AvansarÉ Tempo de Avansar
É Tempo de Avansar
 
Babilônia
BabilôniaBabilônia
Babilônia
 
O que você ainda está esperando
O que você ainda está esperandoO que você ainda está esperando
O que você ainda está esperando
 
A Decisão de Servir a Deus na Família
A Decisão de Servir a Deus na FamíliaA Decisão de Servir a Deus na Família
A Decisão de Servir a Deus na Família
 
Princípios Para Edificar Uma Família Saudável
Princípios Para Edificar Uma Família SaudávelPrincípios Para Edificar Uma Família Saudável
Princípios Para Edificar Uma Família Saudável
 
Família, Não Apague Essa Idéia
Família, Não Apague Essa IdéiaFamília, Não Apague Essa Idéia
Família, Não Apague Essa Idéia
 
Você é uma pessoa alegre
Você é uma pessoa alegreVocê é uma pessoa alegre
Você é uma pessoa alegre
 
Série igreja - Nossa Missão.ppt
Série igreja - Nossa Missão.pptSérie igreja - Nossa Missão.ppt
Série igreja - Nossa Missão.ppt
 
Responsabilidades de um pai
Responsabilidades de um paiResponsabilidades de um pai
Responsabilidades de um pai
 

Último

de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 

Último (11)

de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 

Série Igreja A igreja que queremos ser

  • 2. A IGREJA Que queremos ser!
  • 3. A igreja apostólica não foi apenas a primeira igreja do Novo Testamento; ela é o modelo mais excelente para todas as outras, em todos os tempos, em todos os lugares.
  • 4. Se quisermos aprender sobre o crescimento da igreja, não devemos buscar os métodos da atualidade mas, observar o modelo deixado em Atos 2:42-47.
  • 5. Quais foram as marcas da igreja dos apóstolos? 1.UMAIGREJA FIELÀPALAVRA DEDEUS Atos 2 42 E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.
  • 6. A igreja que nasceu como fruto do derramamento do Espírito e da exposição das Escrituras perseverava na doutrina dos apóstolos.
  • 7. Não há igreja verdadeira sem a doutrina bíblica. Onde a verdade das Escrituras é negada ou torcida, pode haver sociedade religiosa, mas não igreja de Cristo.
  • 8. Onde não há compromisso com a verdade, não há igreja de Deus. A primeira marca da igreja fiel é a pregação fiel da Palavra de Deus.
  • 9. O crescimento espiritual deve preceder o crescimento numérico. O crescimento numérico de ser fruto do crescimento espiritual.
  • 10. Hoje muitas igrejas buscam a qualquer custo as multidões e estão desesperadas por resultados.
  • 11. Temos visto muita adesão e pouca conversão; muito ajuntamento e pouco quebrantamento; muita religiosidade e pouca espiritualidade verdadeira.
  • 12. Infelizmente, muitas “igrejas” tem trocado a fidelidade à Palavra de Deus por doutrinas humanas que buscam apenas seus próprios interesses.
  • 13. A igreja evangélica brasileira está precisando passar por uma nova Reforma. O que está crescendo espantosamente neste país não é o evangelho, mas um evangelho falso, que busca agradar aos homens, em vez de glorificar a Deus.
  • 14. 2. UMA IGREJA COMPROMETIDA COM AORAÇÃO Atos 2 42 E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.
  • 15. A igreja nasceu em um clima de unanime e intensa oração. Não podemos divorciar a pregação da oração. Os apóstolos se consagraram à oração e ao ministério da Palavra.
  • 16. Atos 6 1 Ora, naqueles dias, multiplicando-se o número dos discípulos, houve murmuração dos helenistas contra os hebreus, porque as viúvas deles estavam sendo esquecidas na distribuição diária. 2 Então, os doze convocaram a comunidade dos discípulos e disseram: Não é razoável que nós abandonemos a palavra de Deus para servir às mesas.
  • 17. Atos 6 3 Mas, irmãos, escolhei dentre vós sete homens de boa reputação, cheios do Espírito e de sabedoria, aos quais encarregaremos deste serviço; 4 e, quanto a nós, nos consagraremos à oração e ao ministério da palavra.
  • 18. No dia de Pentecostes, quase 3 mil pessoas foram convertidas, e todos aqueles crentes, diariamente, reuniam-se no templo para orar e louvar a Deus.
  • 19. A oração era o oxigênio dessa igreja. Quando ela orava, os presos eram soltos, os enfermos eram curados, os endemoninhados eram libertos, as portas para o evangelho eram abertas, e a Palavra de Deus prevalecia.
  • 20. Essa igreja não possuía prestígio político, mas tinha intimidade com o soberano Senhor Jesus. Não tinha ouro nem prata, mas tinha o poder vindo do Espírito Santo.
  • 21. 3. UMA IGREJA ONDE REINA O AMOR E A COMUNHÃO Atos 2 42 E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. 44 Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum.
  • 22. Atos 2 45 Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade. 46 Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração,
  • 23. Todos os membros da igreja primitiva estavam juntos e tinham tudo em comum. Havia um profundo amor uns pelos outros e uma intensa comunhão entre seus membros.
  • 24. Eles reuniam-se diariamente no templo, mas também partiam o pão de casa em casa e tomavam suas refeições com singeleza de coração.
  • 25. Essa igreja acolhia com muito amor todos que chegavam e, ao mesmo tempo, era simpática com os de fora. A mensagem que seus membros abraçaram mudou seu coração emudou seus relacionamentos.
  • 26. A igreja é a maior esperança do mundo. Numa sociedade ferida e quebrada pelo pecado, a igreja de Cristo é lugar de refúgio e restauração para aqueles que se arrependeme crêemno Senhor Jesus.
  • 27. 4. UMA IGREJA QUE ADORA COM ENTUSIASMO Atos 2 43 Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos por intermédio dos apóstolos. 47 louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos.
  • 28. A igreja tinha reverência e entusiasmo. Havia temor e também celebração. As coisas de Deus eram tratadas com profundo temor, e ao mesmo tempo louvava-se a Deus com pleno entusiasmo.
  • 29. A igreja tinha uma correta relação vertical e também horizontal. Seus membros tinham intimidade comDeus e comunhão uns com os outros.
  • 30. Muitas pessoas estão perdendo o temor a Deus dentro das igrejas. Consequentemente, o louvor a Deus está se transformando mais num show dirigido ao gosto das pessoas do que numa exaltação ao Senhor.
  • 31. Não podemos achar que o desempenho técnico e musical é o mais importante, nem confundir animação de auditório comculto vivo.
  • 32. Deus estabeleceu princípios que devem reger o culto. Jesus disse que Deus procura adoradores que O adorem em espírito e em verdade (João 4:23-24).
  • 33. Temos que ter cuidado para o culto não ser um teatro: bonito aos olhos, mas sem nenhuma conexão com Deus e coma vida cristã.
  • 34. Por outro lado não podemos confundir culto solene com liturgias mortas. Há igrejas que encarceram de tal maneira a liturgia do culto que não há liberdade do Espírito. Nesta questão, temos que ter equilíbrio e seguir o que a Bíblia nos ensina.
  • 35. 5.UMAIGREJAQUE CRESCENUMERICAMENTE Atos 2 47 louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos.
  • 36. Se não podemos medir a saúde espiritual de uma igreja apenas pelo se crescimento numérico, não podemos também deixar de ver sua fraqueza e enfermidade pela sua falta de crescimento numérico.
  • 37. Uma igreja saudável cresce natural e numericamente. A igreja não é uma estrutura morta, mas um organismo vivo. Ela é o corpo de Cristo. Se não cresce, é porque existem coisas que estão impedindo o crescimento.
  • 38. Rick Warren, em seu livro Uma igreja com propósito, corretamente afirma que a pergunta certa não é: “O que devo fazer para a igreja crescer?” mas: “O que está impedindo a igreja de crescer?”.
  • 39. O Crescimento da igreja é resultado do seu relacionamento com Deus e com os irmãos. É Deus quem acrescenta à igreja os que vão sendo salvos.
  • 40. O crescimento saudável da igreja só Deus pode realizar, mediante a oração da igreja, a pregação da Palavra e o trabalho zeloso dos seus servo. A Bíblia diz que um planta, outro rega, mas o crescimento vemde Deus (1 Co. 3:6-7).
  • 41. Que as marcas que caracterizaram a igreja primitiva sejam vividas, em sua plenitude, por nós.
  • 42. Que todos nós sejamos uma igreja fiel a Palavra, comprometida com a oração, onde reina o amor e a comunhão, que adora a Deus com entusiasmo e que cresça continuamente. Amém.