SlideShare uma empresa Scribd logo
TEORIA CONTRATUALISTA
SOCIOLOGIA
IDENTIFICAÇÃO
 COLÉGIO: ESTADUAL ANÍSIO HONORATO
GODOY
 DATA: PROF°: MARIA APARECIDA
 TURMA: 3° C “V”
 ALUNO(A): RONICLÉIA OLIVEIRA DOS SANTOS
 ASSUNTO ABORDADO: OS CONTRATUALISTAS:
O QUE O ESTADO PODE FAZER?
CONCEITO CENTRAL DO CONTRATUALISMO
 A Doutrina Contratualista iniciou a formulação dos direitos
individuais (liberdade x igualdade) tendo em vista conservar
no estado de sociedade aqueles direitos que se afirma
existência já no estado de natureza.
 Concordam os apologistas do Contratualismo HOBBES,
LOCKE E ROSSEAU que o contrato dá origem ao Estado.
 É a valorização do indivíduo, pois fundado em uma época
minimalista atende a dois princípios: a legitimidade da auto-
preservação e a ilegalidade do dano arbitrário feito dos
outros.
 A autoridade legítima passou a ser encarada como coisa
fundada em pactos voluntários feitos pelos súditos do Estado.
AS TEORIAS CONTRATUALISTAS - HOBBES,
LOCKE E ROUSSEAU.
 As teses apresentadas pelos grandes
pensadores marcaram uma grande reflexão
política sobre o assunto:
 Porém, concordam entre si de que o Estado é
um tipo de Contrato Social.
 Que à princípio o Estado foi constituído a
partir de um contrato firmado entre as
pessoas.
 Porém havia advergências entre eles:
SEGUNDO HOBBES:
 Os cidadãos devem transferir o seu poder ao
governante, que irá agir como soberano
absoluto a fim de manter a ordem.
SEGUNDO LOCKE:
 O Estado deve preservar o direito à liberdade e
à propriedade privada. As leis devem ser
expressão da vontade da assembleia e não
fruto da vontade de um soberano.
 A principal contribuição de Locke para o
contratualismo é sua noção de consentimento,
que deveria ser tácito, periódico e
convencional.
SEGUNDO ROSSEAU:
 Rousseau defende que o Estado se origina
de um pacto formado entre os cidadãos
livres que renunciam à sua vontade
individual para garantir a realização da
vontade geral.
RELAÇÃO ENTRE OS PENSADORES:
FINALIZANDO...
 Os contratualistas querendo legitimar o Estado de
sociedade ou modificá-lo com base nos princípios
racionais onde o poder não assenta no consenso,
opõem-se necessariamente a esta corrente de
pensamento e veem no contrato a única forma de
progresso; o próprio Rousseau, inimigo das letras e
das artes, foi obrigado a reconhecer no pacto social
um fato deontologicamente necessário a partir do
momento em que “tal estado primitivo já não pode
subsistir e o gênero humano pareceria, se não
modificasse as condições de sua existência”.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 15 - Estado e Governo
Aula 15 - Estado e GovernoAula 15 - Estado e Governo
Aula 15 - Estado e Governo
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Filosofia Política
Filosofia PolíticaFilosofia Política
Filosofia Política
José Ferreira Júnior
 
Contratualistas quadro-comparativo
Contratualistas quadro-comparativoContratualistas quadro-comparativo
Contratualistas quadro-comparativo
Eurico Junior
 
Os contratualistas
Os contratualistasOs contratualistas
Os contratualistas
Conrado_p_m
 
Surgimento da Sociologia
Surgimento da SociologiaSurgimento da Sociologia
Surgimento da Sociologia
roberto mosca junior
 
Contratualismo e Hobbes
Contratualismo e HobbesContratualismo e Hobbes
Contratualismo e Hobbes
Tércio De Santana
 
Cidadania e Política
Cidadania e PolíticaCidadania e Política
Cidadania e Política
Brenda Grazielle
 
Política e poder
Política e poderPolítica e poder
Sociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula IntrodutóriaSociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula Introdutória
Paula Meyer Piagentini
 
Existencialismo
ExistencialismoExistencialismo
Existencialismo
Portal do Vestibulando
 
Introdução à Sociologia
Introdução à SociologiaIntrodução à Sociologia
Introdução à Sociologia
Alison Nunes
 
05. contrato social thomas hobbes
05. contrato social   thomas hobbes05. contrato social   thomas hobbes
05. contrato social thomas hobbes
Hernando Professor
 
Hobbes e o poder absoluto do Estado
Hobbes e o poder absoluto do EstadoHobbes e o poder absoluto do Estado
Hobbes e o poder absoluto do Estado
Alison Nunes
 
Estado e direito
Estado e direitoEstado e direito
Estado e direito
Direito Nabuco
 
01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 19 - O Contratualismo - Thomas Hobbes
Aula 19 - O Contratualismo - Thomas HobbesAula 19 - O Contratualismo - Thomas Hobbes
Aula 19 - O Contratualismo - Thomas Hobbes
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Cidadania e democracia
Cidadania e democraciaCidadania e democracia
Cidadania e democracia
Lucas Justino
 
Thommas Hobbes
Thommas HobbesThommas Hobbes
Thommas Hobbes
Michele Frison
 
Thomas hobbes
Thomas hobbesThomas hobbes
Thomas hobbes
António Daniel
 
Sociologia - Direitos e Cidadania
Sociologia -  Direitos e CidadaniaSociologia -  Direitos e Cidadania
Sociologia - Direitos e Cidadania
Edenilson Morais
 

Mais procurados (20)

Aula 15 - Estado e Governo
Aula 15 - Estado e GovernoAula 15 - Estado e Governo
Aula 15 - Estado e Governo
 
Filosofia Política
Filosofia PolíticaFilosofia Política
Filosofia Política
 
Contratualistas quadro-comparativo
Contratualistas quadro-comparativoContratualistas quadro-comparativo
Contratualistas quadro-comparativo
 
Os contratualistas
Os contratualistasOs contratualistas
Os contratualistas
 
Surgimento da Sociologia
Surgimento da SociologiaSurgimento da Sociologia
Surgimento da Sociologia
 
Contratualismo e Hobbes
Contratualismo e HobbesContratualismo e Hobbes
Contratualismo e Hobbes
 
Cidadania e Política
Cidadania e PolíticaCidadania e Política
Cidadania e Política
 
Política e poder
Política e poderPolítica e poder
Política e poder
 
Sociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula IntrodutóriaSociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula Introdutória
 
Existencialismo
ExistencialismoExistencialismo
Existencialismo
 
Introdução à Sociologia
Introdução à SociologiaIntrodução à Sociologia
Introdução à Sociologia
 
05. contrato social thomas hobbes
05. contrato social   thomas hobbes05. contrato social   thomas hobbes
05. contrato social thomas hobbes
 
Hobbes e o poder absoluto do Estado
Hobbes e o poder absoluto do EstadoHobbes e o poder absoluto do Estado
Hobbes e o poder absoluto do Estado
 
Estado e direito
Estado e direitoEstado e direito
Estado e direito
 
01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
 
Aula 19 - O Contratualismo - Thomas Hobbes
Aula 19 - O Contratualismo - Thomas HobbesAula 19 - O Contratualismo - Thomas Hobbes
Aula 19 - O Contratualismo - Thomas Hobbes
 
Cidadania e democracia
Cidadania e democraciaCidadania e democracia
Cidadania e democracia
 
Thommas Hobbes
Thommas HobbesThommas Hobbes
Thommas Hobbes
 
Thomas hobbes
Thomas hobbesThomas hobbes
Thomas hobbes
 
Sociologia - Direitos e Cidadania
Sociologia -  Direitos e CidadaniaSociologia -  Direitos e Cidadania
Sociologia - Direitos e Cidadania
 

Semelhante a TEORIA CONTRATUALISTA SEGUNDO Rosseau,Hobbes, Locke.

Contrato social – wikipédia, a enciclopédia livre
Contrato social – wikipédia, a enciclopédia livreContrato social – wikipédia, a enciclopédia livre
Contrato social – wikipédia, a enciclopédia livre
Adilsonivp
 
Rousseau, Do Contrato Social
Rousseau, Do Contrato SocialRousseau, Do Contrato Social
Rousseau, Do Contrato Social
Natalí de Gregorio
 
Aula filosofia do-direito-rousseau
Aula filosofia do-direito-rousseauAula filosofia do-direito-rousseau
Aula filosofia do-direito-rousseau
ElisangelaeOtavio Parreira M. Barduzzi
 
4 - Contratualistas (1).pptx
4 - Contratualistas (1).pptx4 - Contratualistas (1).pptx
4 - Contratualistas (1).pptx
Marcilon De Souza
 
I seminário da disciplina estado e política educacional
I seminário da disciplina estado e política educacionalI seminário da disciplina estado e política educacional
I seminário da disciplina estado e política educacional
Rosyane Dutra
 
AULA DE CIENCIA POLITICA - TGE. O ESTADOppt
AULA DE CIENCIA POLITICA - TGE. O ESTADOpptAULA DE CIENCIA POLITICA - TGE. O ESTADOppt
AULA DE CIENCIA POLITICA - TGE. O ESTADOppt
dramagnoliaaleixoadv
 
Jusnaturalismo 3
Jusnaturalismo 3Jusnaturalismo 3
Jusnaturalismo 3
Allan Jacks
 
Folha de resposta
Folha de respostaFolha de resposta
Folha de resposta
Andre Goncalves
 
Do contrato social Vol. 1
Do contrato social Vol. 1 Do contrato social Vol. 1
Do contrato social Vol. 1
ThaisRocha05
 
Fundamentos do pensamento liberal e introução do liberalismo nas RI.pptx
Fundamentos do pensamento liberal e introução do liberalismo nas RI.pptxFundamentos do pensamento liberal e introução do liberalismo nas RI.pptx
Fundamentos do pensamento liberal e introução do liberalismo nas RI.pptx
LucasdeOliveira819111
 
Nicolau Maquiavel
Nicolau MaquiavelNicolau Maquiavel
Nicolau Maquiavel
Jorge Henrique R de Araujo
 
Questão 01
Questão 01Questão 01
Questão 01
Janny Castro
 
A defesa do contrato social e da separação dos poderes
A defesa do contrato social e da separação dos poderesA defesa do contrato social e da separação dos poderes
A defesa do contrato social e da separação dos poderes
Andreia Cirne
 
Constitucionalismo
ConstitucionalismoConstitucionalismo
Constitucionalismo
Debora Rocha
 
filosofia_aula14 MONTESQUIEU.pptx
filosofia_aula14 MONTESQUIEU.pptxfilosofia_aula14 MONTESQUIEU.pptx
filosofia_aula14 MONTESQUIEU.pptx
AllanCamargo6
 
Maquiavel1
Maquiavel1Maquiavel1
Filosofia 2
Filosofia 2Filosofia 2
Filosofia 2
Felipe Hiago
 
Profuncionario
ProfuncionarioProfuncionario
Profuncionario
marcilene1311
 
Unidade 4
Unidade 4Unidade 4
Unidade 4
Daniele Moura
 
Teoria Geral do Estado - Aula 2
Teoria Geral do Estado - Aula 2Teoria Geral do Estado - Aula 2
Teoria Geral do Estado - Aula 2
Carlagi Gi
 

Semelhante a TEORIA CONTRATUALISTA SEGUNDO Rosseau,Hobbes, Locke. (20)

Contrato social – wikipédia, a enciclopédia livre
Contrato social – wikipédia, a enciclopédia livreContrato social – wikipédia, a enciclopédia livre
Contrato social – wikipédia, a enciclopédia livre
 
Rousseau, Do Contrato Social
Rousseau, Do Contrato SocialRousseau, Do Contrato Social
Rousseau, Do Contrato Social
 
Aula filosofia do-direito-rousseau
Aula filosofia do-direito-rousseauAula filosofia do-direito-rousseau
Aula filosofia do-direito-rousseau
 
4 - Contratualistas (1).pptx
4 - Contratualistas (1).pptx4 - Contratualistas (1).pptx
4 - Contratualistas (1).pptx
 
I seminário da disciplina estado e política educacional
I seminário da disciplina estado e política educacionalI seminário da disciplina estado e política educacional
I seminário da disciplina estado e política educacional
 
AULA DE CIENCIA POLITICA - TGE. O ESTADOppt
AULA DE CIENCIA POLITICA - TGE. O ESTADOpptAULA DE CIENCIA POLITICA - TGE. O ESTADOppt
AULA DE CIENCIA POLITICA - TGE. O ESTADOppt
 
Jusnaturalismo 3
Jusnaturalismo 3Jusnaturalismo 3
Jusnaturalismo 3
 
Folha de resposta
Folha de respostaFolha de resposta
Folha de resposta
 
Do contrato social Vol. 1
Do contrato social Vol. 1 Do contrato social Vol. 1
Do contrato social Vol. 1
 
Fundamentos do pensamento liberal e introução do liberalismo nas RI.pptx
Fundamentos do pensamento liberal e introução do liberalismo nas RI.pptxFundamentos do pensamento liberal e introução do liberalismo nas RI.pptx
Fundamentos do pensamento liberal e introução do liberalismo nas RI.pptx
 
Nicolau Maquiavel
Nicolau MaquiavelNicolau Maquiavel
Nicolau Maquiavel
 
Questão 01
Questão 01Questão 01
Questão 01
 
A defesa do contrato social e da separação dos poderes
A defesa do contrato social e da separação dos poderesA defesa do contrato social e da separação dos poderes
A defesa do contrato social e da separação dos poderes
 
Constitucionalismo
ConstitucionalismoConstitucionalismo
Constitucionalismo
 
filosofia_aula14 MONTESQUIEU.pptx
filosofia_aula14 MONTESQUIEU.pptxfilosofia_aula14 MONTESQUIEU.pptx
filosofia_aula14 MONTESQUIEU.pptx
 
Maquiavel1
Maquiavel1Maquiavel1
Maquiavel1
 
Filosofia 2
Filosofia 2Filosofia 2
Filosofia 2
 
Profuncionario
ProfuncionarioProfuncionario
Profuncionario
 
Unidade 4
Unidade 4Unidade 4
Unidade 4
 
Teoria Geral do Estado - Aula 2
Teoria Geral do Estado - Aula 2Teoria Geral do Estado - Aula 2
Teoria Geral do Estado - Aula 2
 

Mais de Nábila Quennet

Paladar Biologia
Paladar BiologiaPaladar Biologia
Paladar Biologia
Nábila Quennet
 
Os sentidos biologia
Os sentidos biologiaOs sentidos biologia
Os sentidos biologia
Nábila Quennet
 
A governança global Sociologia
A governança global SociologiaA governança global Sociologia
A governança global Sociologia
Nábila Quennet
 
Movimentos sociais globais Sociologia
Movimentos sociais globais SociologiaMovimentos sociais globais Sociologia
Movimentos sociais globais Sociologia
Nábila Quennet
 
O brasil e a globalização sociologia
O brasil e a globalização sociologiaO brasil e a globalização sociologia
O brasil e a globalização sociologia
Nábila Quennet
 
O conceito de globalização
O conceito de globalizaçãoO conceito de globalização
O conceito de globalização
Nábila Quennet
 
Crise Hídrica No País
Crise Hídrica No PaísCrise Hídrica No País
Crise Hídrica No País
Nábila Quennet
 
Regimes Políticos a Democracia
Regimes Políticos a DemocraciaRegimes Políticos a Democracia
Regimes Políticos a Democracia
Nábila Quennet
 

Mais de Nábila Quennet (8)

Paladar Biologia
Paladar BiologiaPaladar Biologia
Paladar Biologia
 
Os sentidos biologia
Os sentidos biologiaOs sentidos biologia
Os sentidos biologia
 
A governança global Sociologia
A governança global SociologiaA governança global Sociologia
A governança global Sociologia
 
Movimentos sociais globais Sociologia
Movimentos sociais globais SociologiaMovimentos sociais globais Sociologia
Movimentos sociais globais Sociologia
 
O brasil e a globalização sociologia
O brasil e a globalização sociologiaO brasil e a globalização sociologia
O brasil e a globalização sociologia
 
O conceito de globalização
O conceito de globalizaçãoO conceito de globalização
O conceito de globalização
 
Crise Hídrica No País
Crise Hídrica No PaísCrise Hídrica No País
Crise Hídrica No País
 
Regimes Políticos a Democracia
Regimes Políticos a DemocraciaRegimes Políticos a Democracia
Regimes Políticos a Democracia
 

Último

Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 

Último (20)

Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 

TEORIA CONTRATUALISTA SEGUNDO Rosseau,Hobbes, Locke.

  • 2. IDENTIFICAÇÃO  COLÉGIO: ESTADUAL ANÍSIO HONORATO GODOY  DATA: PROF°: MARIA APARECIDA  TURMA: 3° C “V”  ALUNO(A): RONICLÉIA OLIVEIRA DOS SANTOS  ASSUNTO ABORDADO: OS CONTRATUALISTAS: O QUE O ESTADO PODE FAZER?
  • 3. CONCEITO CENTRAL DO CONTRATUALISMO  A Doutrina Contratualista iniciou a formulação dos direitos individuais (liberdade x igualdade) tendo em vista conservar no estado de sociedade aqueles direitos que se afirma existência já no estado de natureza.  Concordam os apologistas do Contratualismo HOBBES, LOCKE E ROSSEAU que o contrato dá origem ao Estado.  É a valorização do indivíduo, pois fundado em uma época minimalista atende a dois princípios: a legitimidade da auto- preservação e a ilegalidade do dano arbitrário feito dos outros.  A autoridade legítima passou a ser encarada como coisa fundada em pactos voluntários feitos pelos súditos do Estado.
  • 4. AS TEORIAS CONTRATUALISTAS - HOBBES, LOCKE E ROUSSEAU.  As teses apresentadas pelos grandes pensadores marcaram uma grande reflexão política sobre o assunto:  Porém, concordam entre si de que o Estado é um tipo de Contrato Social.  Que à princípio o Estado foi constituído a partir de um contrato firmado entre as pessoas.  Porém havia advergências entre eles:
  • 5. SEGUNDO HOBBES:  Os cidadãos devem transferir o seu poder ao governante, que irá agir como soberano absoluto a fim de manter a ordem.
  • 6. SEGUNDO LOCKE:  O Estado deve preservar o direito à liberdade e à propriedade privada. As leis devem ser expressão da vontade da assembleia e não fruto da vontade de um soberano.  A principal contribuição de Locke para o contratualismo é sua noção de consentimento, que deveria ser tácito, periódico e convencional.
  • 7. SEGUNDO ROSSEAU:  Rousseau defende que o Estado se origina de um pacto formado entre os cidadãos livres que renunciam à sua vontade individual para garantir a realização da vontade geral.
  • 8. RELAÇÃO ENTRE OS PENSADORES:
  • 9. FINALIZANDO...  Os contratualistas querendo legitimar o Estado de sociedade ou modificá-lo com base nos princípios racionais onde o poder não assenta no consenso, opõem-se necessariamente a esta corrente de pensamento e veem no contrato a única forma de progresso; o próprio Rousseau, inimigo das letras e das artes, foi obrigado a reconhecer no pacto social um fato deontologicamente necessário a partir do momento em que “tal estado primitivo já não pode subsistir e o gênero humano pareceria, se não modificasse as condições de sua existência”.