SlideShare uma empresa Scribd logo
TEORIA CONTRATUALISTA
SOCIOLOGIA
IDENTIFICAÇÃO
 COLÉGIO: ESTADUAL ANÍSIO HONORATO
GODOY
 DATA: PROF°: MARIA APARECIDA
 TURMA: 3° C “V”
 ALUNO(A): RONICLÉIA OLIVEIRA DOS SANTOS
 ASSUNTO ABORDADO: OS CONTRATUALISTAS:
O QUE O ESTADO PODE FAZER?
CONCEITO CENTRAL DO CONTRATUALISMO
 A Doutrina Contratualista iniciou a formulação dos direitos
individuais (liberdade x igualdade) tendo em vista conservar
no estado de sociedade aqueles direitos que se afirma
existência já no estado de natureza.
 Concordam os apologistas do Contratualismo HOBBES,
LOCKE E ROSSEAU que o contrato dá origem ao Estado.
 É a valorização do indivíduo, pois fundado em uma época
minimalista atende a dois princípios: a legitimidade da auto-
preservação e a ilegalidade do dano arbitrário feito dos
outros.
 A autoridade legítima passou a ser encarada como coisa
fundada em pactos voluntários feitos pelos súditos do Estado.
AS TEORIAS CONTRATUALISTAS - HOBBES,
LOCKE E ROUSSEAU.
 As teses apresentadas pelos grandes
pensadores marcaram uma grande reflexão
política sobre o assunto:
 Porém, concordam entre si de que o Estado é
um tipo de Contrato Social.
 Que à princípio o Estado foi constituído a
partir de um contrato firmado entre as
pessoas.
 Porém havia advergências entre eles:
SEGUNDO HOBBES:
 Os cidadãos devem transferir o seu poder ao
governante, que irá agir como soberano
absoluto a fim de manter a ordem.
SEGUNDO LOCKE:
 O Estado deve preservar o direito à liberdade e
à propriedade privada. As leis devem ser
expressão da vontade da assembleia e não
fruto da vontade de um soberano.
 A principal contribuição de Locke para o
contratualismo é sua noção de consentimento,
que deveria ser tácito, periódico e
convencional.
SEGUNDO ROSSEAU:
 Rousseau defende que o Estado se origina
de um pacto formado entre os cidadãos
livres que renunciam à sua vontade
individual para garantir a realização da
vontade geral.
RELAÇÃO ENTRE OS PENSADORES:
FINALIZANDO...
 Os contratualistas querendo legitimar o Estado de
sociedade ou modificá-lo com base nos princípios
racionais onde o poder não assenta no consenso,
opõem-se necessariamente a esta corrente de
pensamento e veem no contrato a única forma de
progresso; o próprio Rousseau, inimigo das letras e
das artes, foi obrigado a reconhecer no pacto social
um fato deontologicamente necessário a partir do
momento em que “tal estado primitivo já não pode
subsistir e o gênero humano pareceria, se não
modificasse as condições de sua existência”.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

John locke
John lockeJohn locke
John locke
António Daniel
 
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel FoucaultAula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
Prof. Noe Assunção
 
A Natureza Humana Para Hobbes E Rousseau
A Natureza Humana Para Hobbes E RousseauA Natureza Humana Para Hobbes E Rousseau
A Natureza Humana Para Hobbes E Rousseau
thiagopfaury
 
Separação dos poderes
Separação dos poderesSeparação dos poderes
Separação dos poderes
Direito Nabuco
 
Filosofia Política
Filosofia PolíticaFilosofia Política
Filosofia Política
José Ferreira Júnior
 
O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe AssunçãoO CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Política e poder
Política e poderPolítica e poder
Liberdade Filosofia
Liberdade FilosofiaLiberdade Filosofia
Liberdade Filosofia
Isabel Cabral
 
Auguste comte
Auguste comteAuguste comte
Auguste comte
sociofilo2012
 
Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.
Paula Raphaela
 
07 contrato social - rousseau
07  contrato social - rousseau07  contrato social - rousseau
07 contrato social - rousseau
Hernando Professor
 
Existencialismo de Jean paul sarte
Existencialismo de Jean paul sarteExistencialismo de Jean paul sarte
Existencialismo de Jean paul sarte
Jarimbaa
 
O QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELES
O QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELESO QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELES
O QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELES
Edivaldo Pinheiro Negrão
 
Estado sociedade e poder
Estado sociedade e poderEstado sociedade e poder
Estado sociedade e poder
Arlindo Picoli
 
O leviatã de thomas hobbes
O leviatã de thomas hobbesO leviatã de thomas hobbes
O leviatã de thomas hobbes
MARISE VON FRUHAUF HUBLARD
 
Slide locke
Slide lockeSlide locke
Slide locke
Felipe Hiago
 
Schopenhauer: a vontade irrracional
Schopenhauer: a vontade irrracionalSchopenhauer: a vontade irrracional
Schopenhauer: a vontade irrracional
Colégio Nova Geração COC
 
Estado 02
Estado 02Estado 02
Rousseau
RousseauRousseau
Rousseau
Simone Cristina
 
Aula 15 - Estado e Governo
Aula 15 - Estado e GovernoAula 15 - Estado e Governo
Aula 15 - Estado e Governo
Claudio Henrique Ramos Sales
 

Mais procurados (20)

John locke
John lockeJohn locke
John locke
 
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel FoucaultAula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
 
A Natureza Humana Para Hobbes E Rousseau
A Natureza Humana Para Hobbes E RousseauA Natureza Humana Para Hobbes E Rousseau
A Natureza Humana Para Hobbes E Rousseau
 
Separação dos poderes
Separação dos poderesSeparação dos poderes
Separação dos poderes
 
Filosofia Política
Filosofia PolíticaFilosofia Política
Filosofia Política
 
O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe AssunçãoO CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
 
Política e poder
Política e poderPolítica e poder
Política e poder
 
Liberdade Filosofia
Liberdade FilosofiaLiberdade Filosofia
Liberdade Filosofia
 
Auguste comte
Auguste comteAuguste comte
Auguste comte
 
Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.
 
07 contrato social - rousseau
07  contrato social - rousseau07  contrato social - rousseau
07 contrato social - rousseau
 
Existencialismo de Jean paul sarte
Existencialismo de Jean paul sarteExistencialismo de Jean paul sarte
Existencialismo de Jean paul sarte
 
O QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELES
O QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELESO QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELES
O QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELES
 
Estado sociedade e poder
Estado sociedade e poderEstado sociedade e poder
Estado sociedade e poder
 
O leviatã de thomas hobbes
O leviatã de thomas hobbesO leviatã de thomas hobbes
O leviatã de thomas hobbes
 
Slide locke
Slide lockeSlide locke
Slide locke
 
Schopenhauer: a vontade irrracional
Schopenhauer: a vontade irrracionalSchopenhauer: a vontade irrracional
Schopenhauer: a vontade irrracional
 
Estado 02
Estado 02Estado 02
Estado 02
 
Rousseau
RousseauRousseau
Rousseau
 
Aula 15 - Estado e Governo
Aula 15 - Estado e GovernoAula 15 - Estado e Governo
Aula 15 - Estado e Governo
 

Semelhante a TEORIA CONTRATUALISTA SEGUNDO Rosseau,Hobbes, Locke.

Contrato social – wikipédia, a enciclopédia livre
Contrato social – wikipédia, a enciclopédia livreContrato social – wikipédia, a enciclopédia livre
Contrato social – wikipédia, a enciclopédia livre
Adilsonivp
 
Rousseau, Do Contrato Social
Rousseau, Do Contrato SocialRousseau, Do Contrato Social
Rousseau, Do Contrato Social
Natalí de Gregorio
 
Aula filosofia do-direito-rousseau
Aula filosofia do-direito-rousseauAula filosofia do-direito-rousseau
Aula filosofia do-direito-rousseau
ElisangelaeOtavio Parreira M. Barduzzi
 
4 - Contratualistas (1).pptx
4 - Contratualistas (1).pptx4 - Contratualistas (1).pptx
4 - Contratualistas (1).pptx
Marcilon De Souza
 
I seminário da disciplina estado e política educacional
I seminário da disciplina estado e política educacionalI seminário da disciplina estado e política educacional
I seminário da disciplina estado e política educacional
Rosyane Dutra
 
AULA DE CIENCIA POLITICA - TGE. O ESTADOppt
AULA DE CIENCIA POLITICA - TGE. O ESTADOpptAULA DE CIENCIA POLITICA - TGE. O ESTADOppt
AULA DE CIENCIA POLITICA - TGE. O ESTADOppt
dramagnoliaaleixoadv
 
Jusnaturalismo 3
Jusnaturalismo 3Jusnaturalismo 3
Jusnaturalismo 3
Allan Jacks
 
Folha de resposta
Folha de respostaFolha de resposta
Folha de resposta
Andre Goncalves
 
Do contrato social Vol. 1
Do contrato social Vol. 1 Do contrato social Vol. 1
Do contrato social Vol. 1
ThaisRocha05
 
Fundamentos do pensamento liberal e introução do liberalismo nas RI.pptx
Fundamentos do pensamento liberal e introução do liberalismo nas RI.pptxFundamentos do pensamento liberal e introução do liberalismo nas RI.pptx
Fundamentos do pensamento liberal e introução do liberalismo nas RI.pptx
LucasdeOliveira819111
 
Nicolau Maquiavel
Nicolau MaquiavelNicolau Maquiavel
Nicolau Maquiavel
Jorge Henrique R de Araujo
 
Questão 01
Questão 01Questão 01
Questão 01
Janny Castro
 
A defesa do contrato social e da separação dos poderes
A defesa do contrato social e da separação dos poderesA defesa do contrato social e da separação dos poderes
A defesa do contrato social e da separação dos poderes
Andreia Cirne
 
Constitucionalismo
ConstitucionalismoConstitucionalismo
Constitucionalismo
Debora Rocha
 
filosofia_aula14 MONTESQUIEU.pptx
filosofia_aula14 MONTESQUIEU.pptxfilosofia_aula14 MONTESQUIEU.pptx
filosofia_aula14 MONTESQUIEU.pptx
AllanCamargo6
 
Maquiavel1
Maquiavel1Maquiavel1
Filosofia 2
Filosofia 2Filosofia 2
Filosofia 2
Felipe Hiago
 
Profuncionario
ProfuncionarioProfuncionario
Profuncionario
marcilene1311
 
Unidade 4
Unidade 4Unidade 4
Unidade 4
Daniele Moura
 
Teoria Geral do Estado - Aula 2
Teoria Geral do Estado - Aula 2Teoria Geral do Estado - Aula 2
Teoria Geral do Estado - Aula 2
Carlagi Gi
 

Semelhante a TEORIA CONTRATUALISTA SEGUNDO Rosseau,Hobbes, Locke. (20)

Contrato social – wikipédia, a enciclopédia livre
Contrato social – wikipédia, a enciclopédia livreContrato social – wikipédia, a enciclopédia livre
Contrato social – wikipédia, a enciclopédia livre
 
Rousseau, Do Contrato Social
Rousseau, Do Contrato SocialRousseau, Do Contrato Social
Rousseau, Do Contrato Social
 
Aula filosofia do-direito-rousseau
Aula filosofia do-direito-rousseauAula filosofia do-direito-rousseau
Aula filosofia do-direito-rousseau
 
4 - Contratualistas (1).pptx
4 - Contratualistas (1).pptx4 - Contratualistas (1).pptx
4 - Contratualistas (1).pptx
 
I seminário da disciplina estado e política educacional
I seminário da disciplina estado e política educacionalI seminário da disciplina estado e política educacional
I seminário da disciplina estado e política educacional
 
AULA DE CIENCIA POLITICA - TGE. O ESTADOppt
AULA DE CIENCIA POLITICA - TGE. O ESTADOpptAULA DE CIENCIA POLITICA - TGE. O ESTADOppt
AULA DE CIENCIA POLITICA - TGE. O ESTADOppt
 
Jusnaturalismo 3
Jusnaturalismo 3Jusnaturalismo 3
Jusnaturalismo 3
 
Folha de resposta
Folha de respostaFolha de resposta
Folha de resposta
 
Do contrato social Vol. 1
Do contrato social Vol. 1 Do contrato social Vol. 1
Do contrato social Vol. 1
 
Fundamentos do pensamento liberal e introução do liberalismo nas RI.pptx
Fundamentos do pensamento liberal e introução do liberalismo nas RI.pptxFundamentos do pensamento liberal e introução do liberalismo nas RI.pptx
Fundamentos do pensamento liberal e introução do liberalismo nas RI.pptx
 
Nicolau Maquiavel
Nicolau MaquiavelNicolau Maquiavel
Nicolau Maquiavel
 
Questão 01
Questão 01Questão 01
Questão 01
 
A defesa do contrato social e da separação dos poderes
A defesa do contrato social e da separação dos poderesA defesa do contrato social e da separação dos poderes
A defesa do contrato social e da separação dos poderes
 
Constitucionalismo
ConstitucionalismoConstitucionalismo
Constitucionalismo
 
filosofia_aula14 MONTESQUIEU.pptx
filosofia_aula14 MONTESQUIEU.pptxfilosofia_aula14 MONTESQUIEU.pptx
filosofia_aula14 MONTESQUIEU.pptx
 
Maquiavel1
Maquiavel1Maquiavel1
Maquiavel1
 
Filosofia 2
Filosofia 2Filosofia 2
Filosofia 2
 
Profuncionario
ProfuncionarioProfuncionario
Profuncionario
 
Unidade 4
Unidade 4Unidade 4
Unidade 4
 
Teoria Geral do Estado - Aula 2
Teoria Geral do Estado - Aula 2Teoria Geral do Estado - Aula 2
Teoria Geral do Estado - Aula 2
 

Mais de Nábila Quennet

Paladar Biologia
Paladar BiologiaPaladar Biologia
Paladar Biologia
Nábila Quennet
 
Os sentidos biologia
Os sentidos biologiaOs sentidos biologia
Os sentidos biologia
Nábila Quennet
 
A governança global Sociologia
A governança global SociologiaA governança global Sociologia
A governança global Sociologia
Nábila Quennet
 
Movimentos sociais globais Sociologia
Movimentos sociais globais SociologiaMovimentos sociais globais Sociologia
Movimentos sociais globais Sociologia
Nábila Quennet
 
O brasil e a globalização sociologia
O brasil e a globalização sociologiaO brasil e a globalização sociologia
O brasil e a globalização sociologia
Nábila Quennet
 
O conceito de globalização
O conceito de globalizaçãoO conceito de globalização
O conceito de globalização
Nábila Quennet
 
Crise Hídrica No País
Crise Hídrica No PaísCrise Hídrica No País
Crise Hídrica No País
Nábila Quennet
 
Regimes Políticos a Democracia
Regimes Políticos a DemocraciaRegimes Políticos a Democracia
Regimes Políticos a Democracia
Nábila Quennet
 

Mais de Nábila Quennet (8)

Paladar Biologia
Paladar BiologiaPaladar Biologia
Paladar Biologia
 
Os sentidos biologia
Os sentidos biologiaOs sentidos biologia
Os sentidos biologia
 
A governança global Sociologia
A governança global SociologiaA governança global Sociologia
A governança global Sociologia
 
Movimentos sociais globais Sociologia
Movimentos sociais globais SociologiaMovimentos sociais globais Sociologia
Movimentos sociais globais Sociologia
 
O brasil e a globalização sociologia
O brasil e a globalização sociologiaO brasil e a globalização sociologia
O brasil e a globalização sociologia
 
O conceito de globalização
O conceito de globalizaçãoO conceito de globalização
O conceito de globalização
 
Crise Hídrica No País
Crise Hídrica No PaísCrise Hídrica No País
Crise Hídrica No País
 
Regimes Políticos a Democracia
Regimes Políticos a DemocraciaRegimes Políticos a Democracia
Regimes Políticos a Democracia
 

Último

FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
marcos oliveira
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 

Último (20)

FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 

TEORIA CONTRATUALISTA SEGUNDO Rosseau,Hobbes, Locke.

  • 2. IDENTIFICAÇÃO  COLÉGIO: ESTADUAL ANÍSIO HONORATO GODOY  DATA: PROF°: MARIA APARECIDA  TURMA: 3° C “V”  ALUNO(A): RONICLÉIA OLIVEIRA DOS SANTOS  ASSUNTO ABORDADO: OS CONTRATUALISTAS: O QUE O ESTADO PODE FAZER?
  • 3. CONCEITO CENTRAL DO CONTRATUALISMO  A Doutrina Contratualista iniciou a formulação dos direitos individuais (liberdade x igualdade) tendo em vista conservar no estado de sociedade aqueles direitos que se afirma existência já no estado de natureza.  Concordam os apologistas do Contratualismo HOBBES, LOCKE E ROSSEAU que o contrato dá origem ao Estado.  É a valorização do indivíduo, pois fundado em uma época minimalista atende a dois princípios: a legitimidade da auto- preservação e a ilegalidade do dano arbitrário feito dos outros.  A autoridade legítima passou a ser encarada como coisa fundada em pactos voluntários feitos pelos súditos do Estado.
  • 4. AS TEORIAS CONTRATUALISTAS - HOBBES, LOCKE E ROUSSEAU.  As teses apresentadas pelos grandes pensadores marcaram uma grande reflexão política sobre o assunto:  Porém, concordam entre si de que o Estado é um tipo de Contrato Social.  Que à princípio o Estado foi constituído a partir de um contrato firmado entre as pessoas.  Porém havia advergências entre eles:
  • 5. SEGUNDO HOBBES:  Os cidadãos devem transferir o seu poder ao governante, que irá agir como soberano absoluto a fim de manter a ordem.
  • 6. SEGUNDO LOCKE:  O Estado deve preservar o direito à liberdade e à propriedade privada. As leis devem ser expressão da vontade da assembleia e não fruto da vontade de um soberano.  A principal contribuição de Locke para o contratualismo é sua noção de consentimento, que deveria ser tácito, periódico e convencional.
  • 7. SEGUNDO ROSSEAU:  Rousseau defende que o Estado se origina de um pacto formado entre os cidadãos livres que renunciam à sua vontade individual para garantir a realização da vontade geral.
  • 8. RELAÇÃO ENTRE OS PENSADORES:
  • 9. FINALIZANDO...  Os contratualistas querendo legitimar o Estado de sociedade ou modificá-lo com base nos princípios racionais onde o poder não assenta no consenso, opõem-se necessariamente a esta corrente de pensamento e veem no contrato a única forma de progresso; o próprio Rousseau, inimigo das letras e das artes, foi obrigado a reconhecer no pacto social um fato deontologicamente necessário a partir do momento em que “tal estado primitivo já não pode subsistir e o gênero humano pareceria, se não modificasse as condições de sua existência”.