SlideShare uma empresa Scribd logo
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-al 4.0
1
Dinamizar um blogue em Português | Out./Nov.’ 2023
Tarefa 7:
A. Ler o “Roteiro para uma dinamização”.
B. Resolver o questionário.
A. Ler o texto.
Roteiro para uma dinamização
O êxito da dinamização de um blogue no âmbito da disciplina de Português começa, desde logo,
pela motivação e disponibilidade iniciais do professor, pelos primeiros passos que são dados na sua
apresentação junto dos alunos e pela forma como esta ferramenta é percecionada como estratégia da
disciplina.
Alguns conhecimentos sobre esta ferramenta e o reconhecimento das vantagens da sua utilização
para a sua disciplina devem constituir o ponto de partida para o dinamizador. À vontade própria e à
motivação inicial, o professor procurará adicionar condições para que o blogue não seja visto como (mais)
uma imposição ou (mais) uma tarefa a realizar de caráter obrigatório na disciplina.
A ideia é despertar a curiosidade junto dos alunos, motivá-los para um trabalho autónomo,
criativo, colaborativo, de partilha, mas também responsável, no sentido de reforçar ou fazer emergir um
sentimento de pertença a um grupo.
Para o início de uma dinamização, apresentamos de seguida um ROTEIRO, ou seja, alguns passos
a dar ou recomendações e dicas para a apresentação do blogue à turma. Em primeiro lugar, deverá o
professor aferir, junto dos alunos, os conhecimentos que têm sobre esta ferramenta, a frequência e as
práticas de utilização em contexto escolar (de blogues, Padlet, Wiki ou outras), a predisposição e a
motivação para participarem numa ferramenta desta natureza.
Se é o primeiro ano que o professor leciona a turma em questão e o conhecimento entre professor
e alunos ainda é superficial, aconselhamos que esta introdução seja feita após as primeiras semanas de
aulas, ou seja, numa fase em que já haja um conhecimento mútuo, um clima e um relacionamento de
confiança. Deixaremos ao critério e à sensibilidade de cada professor a primeira abordagem ao blogue.
No entanto, as nossas sugestões vão no sentido de dividirmos por etapas esta fase inicial de
apresentação e criação do blogue:
1 – Numa parte da aula, o professor deverá aproveitar um momento oportuno a partir da
lecionação de um conteúdo para falar sobre o blogue e das tarefas que este permitiria desenvolver na
turma a propósito deste ou daquele conteúdo, à semelhança do que terão feito outras turmas – e aqui
poderão ser projetados na sala de aula exemplos de posts de blogues previamente selecionados (ver na
sessão anterior – Dinâmicas de publicação). A ideia é que o professor tenha uma primeira perceção ou
reação da turma perante uma iniciativa desta natureza.
2 – Acreditando que a maioria se mostra interessada, na parte final de uma aula seguinte (5
minutos), o professor solicita aos alunos a resolução de um breve questionário ou estabelece um diálogo
com eles, no sentido de reforçar a motivação e desbloquear algumas reticências... Neste
questionário/diálogo, os alunos poderão responder a questões do género:
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-al 4.0
2
- Sabes o que é um blogue? Como o definirias?
- Já alguma vez participaste num blogue no âmbito da disciplina de Português?
- Se sim, que opinião guardas dessa participação?
- Se não, que atividades pensas que poderiam ser realizadas num blogue na
disciplina de Português?
- Numa escala de 1 a 5, sendo que o 5 é o máximo, indica a tua motivação se
fosses convidado/a a participar num blogue no âmbito de Português?
- ...
Após a recolha e o tratamento dos resultados deste questionário, o professor fica com um feedback
sobre a motivação dos alunos, bem como com a perceção dos conhecimentos que possam ter sobre a
participação em blogues de Português.
3 – Numa (parte da) aula seguinte após a resposta ao questionário, sugerimos que se faça a
apresentação à turma dos dados globais do pequeno questionário. De acordo com a recolha de dados
que temos realizado aquando do início da dinamização, relativamente à definição de blogue, a maioria
dos alunos sabe que esta ferramenta é um “sítio” ou “página da internet” onde se partilham experiências
pessoais, opiniões sobre vários assuntos e temas. Relativamente à experiência de participação num
blogue no âmbito da disciplina de Português, a grande maioria nunca participou, mas mais de metade da
turma situa a sua motivação entre 4 e 5, numa escala de 0 a 5 pontos.
Como sugestões, os alunos costumam referir: ver pequenos filmes, redigir textos vários (pessoais,
de opinião, poemas, histórias, notícias, biografias de autores, peças de teatro...), publicar informações e
conteúdos da disciplina, lançar desafios e passatempos relacionados com as aulas, etc. À medida que vai
expondo as respostas dadas, o professor poderá ir introduzindo e falando de atividades a realizar no
blogue, ajustadas aos interesses e expectativas iniciais manifestados.
No final desta apresentação, propomos que se apresentem alguns pequenos vídeos informativos
e explicativos sobre o que é um blogue para que os alunos comecem a interiorizar a natureza deste
recurso, quais as suas principais características, para que servirá nas aulas de Português, dando destaque
a pequenos conceitos como post e comentário. Há muitos vídeos na Internet - no Youtube, por exemplo
- que poderão ser usados para o efeito; sugerimos os seguintes:
https://www.youtube.com/wat
ch?v=BLf3tlsCYmo
https://www.youtube.com/wat
ch?v=X5GlHTfDNa0
https://www.youtube.com/wat
ch?v=RcOkDKSvoRg
Após a apresentação destes vídeos, o professor poderá projetar uma sistematização das principais
características do blogue:
✓ Tipo de página Web onde se publicam conteúdos sobre determinados temas e ideal para
criar audiências e conseguir seguidores.
✓ Conteúdos = Entradas ou Posts, organizados por ordem cronológica (o mais recente
aparece na parte superior da página), em texto, áudio e vídeo.
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-al 4.0
3
✓ Permite comentários – conversa – comunicação em duas direções, enriquecendo a
experiência e reforçando sentimento de comunidade, conexão e acesso.
Como complemento destas informações, devem ser projetados dois ou três exemplos de posts de
blogues de Português, com o intuito de ilustrar as informações que foram dadas até aqui (sugerimos
alguns posts da sessão anterior).
4 – Chega então o momento de perguntar em tom de desafio: “Estão ou não interessados na
criação de um blogue de Português na turma?”
A experiência de dinamização tem-nos dito que a maioria dos alunos responderá afirmativamente.
Reconhecemos que haverá sempre um ou outro que se mostra pouco motivado ou mais resistente, mas
acreditamos que este projeto será “agarrado” pela maioria dos alunos da turma.
O professor explicita agora os objetivos e as aprendizagens que se pretendem com o recurso a
esta tecnologia, concretamente os domínios que irão trabalhar (em especial, a leitura, a escrita), de como
será alimentado este projeto da turma. Deve ser claro e assertivo nas informações, procurar esclarecer as
dúvidas que vão surgindo e estar atento àqueles alunos que se têm mostrado mais resistentes ou que se
possam sentir excluídos. Nesta parte expositiva, serão mostrados exemplos de atividades atrativas (uma
vez mais sugerimos a consulta de dinâmicas e práticas de publicação apresentadas anteriormente).
Temos constatado que os alunos se sentem atraídos pelo facto de poderem vir a utilizar
ferramentas e aplicações multimédia, recursos vídeo e áudio, pela possibilidade de realizarem jogos
online ou mesmo pelo facto de, durante o ano, poderem ser eles a dinamizar o blogue.
Como nota, diremos que ficará ao critério e à sensibilidade do professor considerar ser oportuno,
nesta fase, falar sobre o peso que a participação no blogue terá (ou não) na avaliação da disciplina.
5 – A seleção de um nome para o blogue é o próximo passo. Este pode ser o primeiro exemplo
concreto que proporciona aos alunos “sentir o blogue como deles” e não como mais uma “imposição” do
professor. Daí que sugerimos a abertura de um diálogo na turma, momento em que o professor refere a
importância do nome.
Este deve estar relacionado com a disciplina, refletir o espírito da turma e todos devem poder
intervir oralmente, verbalizando a sua opinião. Se o professor se aperceber de que não há concordância,
poderá proceder à votação na turma, depois de selecionados dois ou três nomes que, entretanto, terão
surgido. Poderá ainda distribuir um pequeno papel individualmente para recolha das várias sugestões,
analisá-las e, na aula seguinte, mostrar à turma duas ou três hipóteses para votação. Ou então deixar que
os alunos dialoguem entre eles, entre uma aula e a seguinte, e depois, sim, entrar em consenso.
Realçamos que a escolha do nome do blogue é um momento importante para uma mensagem que
se quer dar, ou seja, que o blogue é da turma e que todos se devem sentir incluídos.
6 – Numa aula seguinte e depois da seleção do nome, o professor apresenta o blogue já criado.
Ficará ao critério de cada um a escolha da plataforma (Wordpress, Blogspot, entre outras), bem como do
template, que, normalmente, é opção nas várias plataformas.
Nesta apresentação do blogue, o professor apresenta o post inicial. Este constitui a oportunidade
para a primeira participação dos alunos através de comentários, pelo que é importante que eles se sintam
impulsionados a participar. Sugere-se um pequeno vídeo que apele à partilha e à colaboração no seio da
turma, seguido de algumas perguntas que permitam aos alunos expressar as suas expectativas, objetivos,
motivações, bem como referir sugestões para as atividades a realizar. Apresentamos alguns exemplos
retirados do Youtube.
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-al 4.0
4
“Aprendizagem Colaborativa” -
https://www.youtube.com/watch?v=NjJG
SMJQ91U
“Ações que Contagiam - TOI - Lead India – Tree” -
https://www.youtube.com/watch?time_continue=1&v=
ZXnLPSufbDA
Vídeos incitadores para o post inicial
A partir daqui a dinâmica de publicação (os conteúdos e a regularidade, as tarefas e as atividades
solicitadas) ficará ao critério do professor. Recordamos que, na sessão anterior, apresentámos algumas
sugestões, tendo em conta os vários tipos de posts de acordo com as finalidades pretendidas.
Como última nota deste roteiro de dinamização, referimos que o professor deve estar atento aos
vários comentários que começam a aparecer no blogue e ir gerindo a participação e a interação que vão
aparecendo.
Reforçamos a ideia de que não há receitas, nem um caminho único, nem soluções mágicas para o
êxito da dinamização.
Acreditamos, pois, que a motivação do professor, os seus conhecimentos, capacidades e
sensibilidades, ou mesmo a sua intuição, funcionarão como fatores importantes para se alcançarem os
objetivos pretendidos com esta estratégia. No fundo, pretende-se uma participação ativa dos alunos, uma
postura colaborativa e responsável, atitudes e competências que possam contribuir para melhores
resultados na aprendizagem dos alunos
B. De acordo com as informações no Roteiro de dinamização acima, coloque um X na alínea de cada
item que complete de forma correta e mais adequada cada frase.
1. O êxito da dinamização de um blogue em Português tem em conta
a)
a motivação e a disponibilidade do professor, a ausência de conhecimentos sobre a
ferramenta, o modo como é apresentada e desenhada enquanto estratégia para um trabalho
autónomo, criativo e mais atrativo por parte dos alunos.
b)
a motivação e a disponibilidade do professor, conhecimentos sobre a ferramenta, o modo
como é apresentada e desenhada enquanto estratégia para um trabalho autónomo, criativo
e mais atrativo por parte dos alunos.
c)
a motivação e a disponibilidade do professor, conhecimentos sobre a edição de vídeo e
fotografia, o modo como é apresentada e desenhada enquanto estratégia para um trabalho
autónomo, criativo e mais atrativo por parte dos alunos.
2. No início da dinamização do blogue, o professor deverá
a)
aferir, junto dos alunos, os conhecimentos, as práticas de utilização do blogue em contexto
escolar, a predisposição e a motivação.
b)
aferir, junto do conselho de turma, os conhecimentos, as práticas de utilização do blogue em
contexto escolar, a predisposição e a motivação.
c)
aferir, junto dos pais e encarregados de educação, os conhecimentos, as práticas de
dinamização do blogue em contexto escolar, a predisposição e a motivação.
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-al 4.0
5
3. Após o feedback sobre a motivação e a experiência dos alunos, o professor apresenta
a) apenas os dados globais questionário/diálogo que aplicou/efetuou.
b) pequenos vídeos informativos e explicativos sobre o que é um blogue.
c)
os dados globais do questionário/diálogo que aplicou/efetuou, acrescidos de pequenos
vídeos informativos e explicativos e uma sistematização das principais características do
blogue.
4. Lançado o desafio à turma, o professor expõe
a) os domínios da disciplina e atividades gerais a realizar em contexto de sala de aula.
b)
os objetivos e os domínios a trabalhar no blogue, apresenta atividades atrativas (com
aplicações multimédia, recurso ao vídeo e ao áudio). Ficará ao critério do professor abordar,
nesta fase, a questão da avaliação relativa à participação no blogue.
c) os objetivos e a avaliação no que diz respeito à participação no blogue.
5. Um exemplo concreto de como a ideia, desde o início, deve ser a de os alunos sentirem o blogue da
turma e a de que todos se devem sentir incluídos é
a) a seleção da plataforma onde criar o blogue (Blogspot, Wordpress,...)
b) a seleção do grupo de alunos responsável pela primeira tarefa.
c) a seleção do nome para o blogue.
6. Aspetos que devem ser ponderados de início são também
a)
a escolha da plataforma (Wordpress, Blogspot, entre outras), o template (aspeto gráfico) e o
post inicial.
b)
a escolha da plataforma (Wordpress, Blogspot, entre outras) e a constituição de grupos de
trabalho.
c)
a escolha do template (aspeto gráfico) e dos alunos responsáveis pela dinamização do
blogue.
7. A dinâmica de publicação e a gestão da participação através dos comentários
a) dependem exclusivamente dos conhecimentos sobre tecnologia por parte do professor.
b) não têm receitas nem soluções mágicas.
c) dispensam a motivação, os conhecimentos ou mesmo a intuição do professor.
8. O que destacaria como importante para o êxito na dinamização do blogue?
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Tarefa 7 - Roteiro de dinamizacao blogue - dicas.pdf

Blog como instrumento de aprendizagem
Blog como instrumento de aprendizagemBlog como instrumento de aprendizagem
Blog como instrumento de aprendizagem
Manuel Garcia Garcia
 
Dicastit producao aulas
Dicastit producao aulasDicastit producao aulas
Dicastit producao aulas
Grupo de Oração Kenosis Rcc
 
DMQ Talks Profa. Letícia Raposo Atividades e Ferramentas para o Ensino Online
DMQ Talks Profa. Letícia Raposo Atividades e Ferramentas para o Ensino Online DMQ Talks Profa. Letícia Raposo Atividades e Ferramentas para o Ensino Online
DMQ Talks Profa. Letícia Raposo Atividades e Ferramentas para o Ensino Online
Steven Ross
 
Sete motivos
Sete motivosSete motivos
Sete motivos
NTE Bragantino
 
6º encontro
6º encontro6º encontro
Blog e Educação 1 Epeal2009
Blog e Educação 1 Epeal2009Blog e Educação 1 Epeal2009
Blog e Educação 1 Epeal2009
Fernando Pimentel
 
Pauta formativa e observação sala de aula
Pauta formativa e observação sala de aulaPauta formativa e observação sala de aula
Pauta formativa e observação sala de aula
Gelson Rocha
 
Sete Motivos
Sete MotivosSete Motivos
Sete Motivos
Sete MotivosSete Motivos
Sete Motivos
professorar
 
Blog - autores de produtos multimídia
Blog - autores de produtos multimídiaBlog - autores de produtos multimídia
Blog - autores de produtos multimídia
mariassis2003
 
Blog - autores de produtos multimídia
Blog - autores de produtos multimídiaBlog - autores de produtos multimídia
Blog - autores de produtos multimídia
mariassis2003
 
Blogs em Educação
Blogs em EducaçãoBlogs em Educação
Blogs em Educação
Teresa Pombo
 
Oficina alfabetizacao
Oficina alfabetizacaoOficina alfabetizacao
Oficina alfabetizacao
pipatcleopoldina
 
Sete motivos
Sete motivosSete motivos
Sete motivos
rosanafurtado
 
Módulo 2 - Blog como Ferramenta Pedagógica
Módulo 2 -  Blog como  Ferramenta PedagógicaMódulo 2 -  Blog como  Ferramenta Pedagógica
Módulo 2 - Blog como Ferramenta Pedagógica
jaquecgsouza
 
Sete Motivos Para Fazer Um Blog
Sete Motivos Para Fazer Um BlogSete Motivos Para Fazer Um Blog
Sete Motivos Para Fazer Um Blog
Carlos Henrique
 
Sete Motivos Para Um Professor Criar Um Blog
Sete Motivos Para Um Professor Criar Um BlogSete Motivos Para Um Professor Criar Um Blog
Sete Motivos Para Um Professor Criar Um Blog
guest01f6968
 
Sete Motivos Para Um Professor Criar Um Blog
Sete Motivos Para Um Professor Criar Um BlogSete Motivos Para Um Professor Criar Um Blog
Sete Motivos Para Um Professor Criar Um Blog
guest01f6968
 
Modelo curso
Modelo cursoModelo curso
Modelo curso
Fabiano Francisco
 
Introdução a educação digital
Introdução a educação digitalIntrodução a educação digital
Introdução a educação digital
ciceros10
 

Semelhante a Tarefa 7 - Roteiro de dinamizacao blogue - dicas.pdf (20)

Blog como instrumento de aprendizagem
Blog como instrumento de aprendizagemBlog como instrumento de aprendizagem
Blog como instrumento de aprendizagem
 
Dicastit producao aulas
Dicastit producao aulasDicastit producao aulas
Dicastit producao aulas
 
DMQ Talks Profa. Letícia Raposo Atividades e Ferramentas para o Ensino Online
DMQ Talks Profa. Letícia Raposo Atividades e Ferramentas para o Ensino Online DMQ Talks Profa. Letícia Raposo Atividades e Ferramentas para o Ensino Online
DMQ Talks Profa. Letícia Raposo Atividades e Ferramentas para o Ensino Online
 
Sete motivos
Sete motivosSete motivos
Sete motivos
 
6º encontro
6º encontro6º encontro
6º encontro
 
Blog e Educação 1 Epeal2009
Blog e Educação 1 Epeal2009Blog e Educação 1 Epeal2009
Blog e Educação 1 Epeal2009
 
Pauta formativa e observação sala de aula
Pauta formativa e observação sala de aulaPauta formativa e observação sala de aula
Pauta formativa e observação sala de aula
 
Sete Motivos
Sete MotivosSete Motivos
Sete Motivos
 
Sete Motivos
Sete MotivosSete Motivos
Sete Motivos
 
Blog - autores de produtos multimídia
Blog - autores de produtos multimídiaBlog - autores de produtos multimídia
Blog - autores de produtos multimídia
 
Blog - autores de produtos multimídia
Blog - autores de produtos multimídiaBlog - autores de produtos multimídia
Blog - autores de produtos multimídia
 
Blogs em Educação
Blogs em EducaçãoBlogs em Educação
Blogs em Educação
 
Oficina alfabetizacao
Oficina alfabetizacaoOficina alfabetizacao
Oficina alfabetizacao
 
Sete motivos
Sete motivosSete motivos
Sete motivos
 
Módulo 2 - Blog como Ferramenta Pedagógica
Módulo 2 -  Blog como  Ferramenta PedagógicaMódulo 2 -  Blog como  Ferramenta Pedagógica
Módulo 2 - Blog como Ferramenta Pedagógica
 
Sete Motivos Para Fazer Um Blog
Sete Motivos Para Fazer Um BlogSete Motivos Para Fazer Um Blog
Sete Motivos Para Fazer Um Blog
 
Sete Motivos Para Um Professor Criar Um Blog
Sete Motivos Para Um Professor Criar Um BlogSete Motivos Para Um Professor Criar Um Blog
Sete Motivos Para Um Professor Criar Um Blog
 
Sete Motivos Para Um Professor Criar Um Blog
Sete Motivos Para Um Professor Criar Um BlogSete Motivos Para Um Professor Criar Um Blog
Sete Motivos Para Um Professor Criar Um Blog
 
Modelo curso
Modelo cursoModelo curso
Modelo curso
 
Introdução a educação digital
Introdução a educação digitalIntrodução a educação digital
Introdução a educação digital
 

Mais de José Ferreira

Sessao 6_Sumário.pdf
Sessao 6_Sumário.pdfSessao 6_Sumário.pdf
Sessao 6_Sumário.pdf
José Ferreira
 
Sessao 6_Sumário.pdf
Sessao 6_Sumário.pdfSessao 6_Sumário.pdf
Sessao 6_Sumário.pdf
José Ferreira
 
Tarefa 9_Planificacao das atividades.docx
Tarefa 9_Planificacao das atividades.docxTarefa 9_Planificacao das atividades.docx
Tarefa 9_Planificacao das atividades.docx
José Ferreira
 
Sessao 5_Dinamizar blogue.pdf
Sessao 5_Dinamizar blogue.pdfSessao 5_Dinamizar blogue.pdf
Sessao 5_Dinamizar blogue.pdf
José Ferreira
 
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 4_out2023.pdf
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 4_out2023.pdfDinamizar um blogue em Português_Sessao 4_out2023.pdf
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 4_out2023.pdf
José Ferreira
 
Tarefa 6 - desenhar um post.docx
Tarefa 6 - desenhar um post.docxTarefa 6 - desenhar um post.docx
Tarefa 6 - desenhar um post.docx
José Ferreira
 
Tarefa 5 - descrever posts e interacao.docx
Tarefa 5 - descrever posts e interacao.docxTarefa 5 - descrever posts e interacao.docx
Tarefa 5 - descrever posts e interacao.docx
José Ferreira
 
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 3_out2023.pdf
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 3_out2023.pdfDinamizar um blogue em Português_Sessao 3_out2023.pdf
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 3_out2023.pdf
José Ferreira
 
Tarefa 5 - descrever posts e interacao.docx
Tarefa 5 - descrever posts e interacao.docxTarefa 5 - descrever posts e interacao.docx
Tarefa 5 - descrever posts e interacao.docx
José Ferreira
 
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 2_out2023.pdf
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 2_out2023.pdfDinamizar um blogue em Português_Sessao 2_out2023.pdf
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 2_out2023.pdf
José Ferreira
 
Tarefa 4_Analise de comentários.pdf
Tarefa 4_Analise de comentários.pdfTarefa 4_Analise de comentários.pdf
Tarefa 4_Analise de comentários.pdf
José Ferreira
 
Tarefa 3_Analise de posts.docx
Tarefa 3_Analise de posts.docxTarefa 3_Analise de posts.docx
Tarefa 3_Analise de posts.docx
José Ferreira
 
Tarefa 2_Analise de blogues.docx
Tarefa 2_Analise de blogues.docxTarefa 2_Analise de blogues.docx
Tarefa 2_Analise de blogues.docx
José Ferreira
 
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 1_out2023.pdf
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 1_out2023.pdfDinamizar um blogue em Português_Sessao 1_out2023.pdf
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 1_out2023.pdf
José Ferreira
 
Jogo de apresentação.pdf
Jogo de apresentação.pdfJogo de apresentação.pdf
Jogo de apresentação.pdf
José Ferreira
 
Relatório_Reflexão_Individual_formação.docx
Relatório_Reflexão_Individual_formação.docxRelatório_Reflexão_Individual_formação.docx
Relatório_Reflexão_Individual_formação.docx
José Ferreira
 
Avaliação_Formandos.pdf
Avaliação_Formandos.pdfAvaliação_Formandos.pdf
Avaliação_Formandos.pdf
José Ferreira
 
Avaliação_Formandos.pdf
Avaliação_Formandos.pdfAvaliação_Formandos.pdf
Avaliação_Formandos.pdf
José Ferreira
 
Sessao 7_Sumário.pdf
Sessao 7_Sumário.pdfSessao 7_Sumário.pdf
Sessao 7_Sumário.pdf
José Ferreira
 
Sessao 7_Sumário.pdf
Sessao 7_Sumário.pdfSessao 7_Sumário.pdf
Sessao 7_Sumário.pdf
José Ferreira
 

Mais de José Ferreira (20)

Sessao 6_Sumário.pdf
Sessao 6_Sumário.pdfSessao 6_Sumário.pdf
Sessao 6_Sumário.pdf
 
Sessao 6_Sumário.pdf
Sessao 6_Sumário.pdfSessao 6_Sumário.pdf
Sessao 6_Sumário.pdf
 
Tarefa 9_Planificacao das atividades.docx
Tarefa 9_Planificacao das atividades.docxTarefa 9_Planificacao das atividades.docx
Tarefa 9_Planificacao das atividades.docx
 
Sessao 5_Dinamizar blogue.pdf
Sessao 5_Dinamizar blogue.pdfSessao 5_Dinamizar blogue.pdf
Sessao 5_Dinamizar blogue.pdf
 
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 4_out2023.pdf
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 4_out2023.pdfDinamizar um blogue em Português_Sessao 4_out2023.pdf
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 4_out2023.pdf
 
Tarefa 6 - desenhar um post.docx
Tarefa 6 - desenhar um post.docxTarefa 6 - desenhar um post.docx
Tarefa 6 - desenhar um post.docx
 
Tarefa 5 - descrever posts e interacao.docx
Tarefa 5 - descrever posts e interacao.docxTarefa 5 - descrever posts e interacao.docx
Tarefa 5 - descrever posts e interacao.docx
 
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 3_out2023.pdf
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 3_out2023.pdfDinamizar um blogue em Português_Sessao 3_out2023.pdf
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 3_out2023.pdf
 
Tarefa 5 - descrever posts e interacao.docx
Tarefa 5 - descrever posts e interacao.docxTarefa 5 - descrever posts e interacao.docx
Tarefa 5 - descrever posts e interacao.docx
 
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 2_out2023.pdf
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 2_out2023.pdfDinamizar um blogue em Português_Sessao 2_out2023.pdf
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 2_out2023.pdf
 
Tarefa 4_Analise de comentários.pdf
Tarefa 4_Analise de comentários.pdfTarefa 4_Analise de comentários.pdf
Tarefa 4_Analise de comentários.pdf
 
Tarefa 3_Analise de posts.docx
Tarefa 3_Analise de posts.docxTarefa 3_Analise de posts.docx
Tarefa 3_Analise de posts.docx
 
Tarefa 2_Analise de blogues.docx
Tarefa 2_Analise de blogues.docxTarefa 2_Analise de blogues.docx
Tarefa 2_Analise de blogues.docx
 
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 1_out2023.pdf
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 1_out2023.pdfDinamizar um blogue em Português_Sessao 1_out2023.pdf
Dinamizar um blogue em Português_Sessao 1_out2023.pdf
 
Jogo de apresentação.pdf
Jogo de apresentação.pdfJogo de apresentação.pdf
Jogo de apresentação.pdf
 
Relatório_Reflexão_Individual_formação.docx
Relatório_Reflexão_Individual_formação.docxRelatório_Reflexão_Individual_formação.docx
Relatório_Reflexão_Individual_formação.docx
 
Avaliação_Formandos.pdf
Avaliação_Formandos.pdfAvaliação_Formandos.pdf
Avaliação_Formandos.pdf
 
Avaliação_Formandos.pdf
Avaliação_Formandos.pdfAvaliação_Formandos.pdf
Avaliação_Formandos.pdf
 
Sessao 7_Sumário.pdf
Sessao 7_Sumário.pdfSessao 7_Sumário.pdf
Sessao 7_Sumário.pdf
 
Sessao 7_Sumário.pdf
Sessao 7_Sumário.pdfSessao 7_Sumário.pdf
Sessao 7_Sumário.pdf
 

Último

IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
EduardoLealSilva
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 

Tarefa 7 - Roteiro de dinamizacao blogue - dicas.pdf

  • 1. Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-al 4.0 1 Dinamizar um blogue em Português | Out./Nov.’ 2023 Tarefa 7: A. Ler o “Roteiro para uma dinamização”. B. Resolver o questionário. A. Ler o texto. Roteiro para uma dinamização O êxito da dinamização de um blogue no âmbito da disciplina de Português começa, desde logo, pela motivação e disponibilidade iniciais do professor, pelos primeiros passos que são dados na sua apresentação junto dos alunos e pela forma como esta ferramenta é percecionada como estratégia da disciplina. Alguns conhecimentos sobre esta ferramenta e o reconhecimento das vantagens da sua utilização para a sua disciplina devem constituir o ponto de partida para o dinamizador. À vontade própria e à motivação inicial, o professor procurará adicionar condições para que o blogue não seja visto como (mais) uma imposição ou (mais) uma tarefa a realizar de caráter obrigatório na disciplina. A ideia é despertar a curiosidade junto dos alunos, motivá-los para um trabalho autónomo, criativo, colaborativo, de partilha, mas também responsável, no sentido de reforçar ou fazer emergir um sentimento de pertença a um grupo. Para o início de uma dinamização, apresentamos de seguida um ROTEIRO, ou seja, alguns passos a dar ou recomendações e dicas para a apresentação do blogue à turma. Em primeiro lugar, deverá o professor aferir, junto dos alunos, os conhecimentos que têm sobre esta ferramenta, a frequência e as práticas de utilização em contexto escolar (de blogues, Padlet, Wiki ou outras), a predisposição e a motivação para participarem numa ferramenta desta natureza. Se é o primeiro ano que o professor leciona a turma em questão e o conhecimento entre professor e alunos ainda é superficial, aconselhamos que esta introdução seja feita após as primeiras semanas de aulas, ou seja, numa fase em que já haja um conhecimento mútuo, um clima e um relacionamento de confiança. Deixaremos ao critério e à sensibilidade de cada professor a primeira abordagem ao blogue. No entanto, as nossas sugestões vão no sentido de dividirmos por etapas esta fase inicial de apresentação e criação do blogue: 1 – Numa parte da aula, o professor deverá aproveitar um momento oportuno a partir da lecionação de um conteúdo para falar sobre o blogue e das tarefas que este permitiria desenvolver na turma a propósito deste ou daquele conteúdo, à semelhança do que terão feito outras turmas – e aqui poderão ser projetados na sala de aula exemplos de posts de blogues previamente selecionados (ver na sessão anterior – Dinâmicas de publicação). A ideia é que o professor tenha uma primeira perceção ou reação da turma perante uma iniciativa desta natureza. 2 – Acreditando que a maioria se mostra interessada, na parte final de uma aula seguinte (5 minutos), o professor solicita aos alunos a resolução de um breve questionário ou estabelece um diálogo com eles, no sentido de reforçar a motivação e desbloquear algumas reticências... Neste questionário/diálogo, os alunos poderão responder a questões do género:
  • 2. Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-al 4.0 2 - Sabes o que é um blogue? Como o definirias? - Já alguma vez participaste num blogue no âmbito da disciplina de Português? - Se sim, que opinião guardas dessa participação? - Se não, que atividades pensas que poderiam ser realizadas num blogue na disciplina de Português? - Numa escala de 1 a 5, sendo que o 5 é o máximo, indica a tua motivação se fosses convidado/a a participar num blogue no âmbito de Português? - ... Após a recolha e o tratamento dos resultados deste questionário, o professor fica com um feedback sobre a motivação dos alunos, bem como com a perceção dos conhecimentos que possam ter sobre a participação em blogues de Português. 3 – Numa (parte da) aula seguinte após a resposta ao questionário, sugerimos que se faça a apresentação à turma dos dados globais do pequeno questionário. De acordo com a recolha de dados que temos realizado aquando do início da dinamização, relativamente à definição de blogue, a maioria dos alunos sabe que esta ferramenta é um “sítio” ou “página da internet” onde se partilham experiências pessoais, opiniões sobre vários assuntos e temas. Relativamente à experiência de participação num blogue no âmbito da disciplina de Português, a grande maioria nunca participou, mas mais de metade da turma situa a sua motivação entre 4 e 5, numa escala de 0 a 5 pontos. Como sugestões, os alunos costumam referir: ver pequenos filmes, redigir textos vários (pessoais, de opinião, poemas, histórias, notícias, biografias de autores, peças de teatro...), publicar informações e conteúdos da disciplina, lançar desafios e passatempos relacionados com as aulas, etc. À medida que vai expondo as respostas dadas, o professor poderá ir introduzindo e falando de atividades a realizar no blogue, ajustadas aos interesses e expectativas iniciais manifestados. No final desta apresentação, propomos que se apresentem alguns pequenos vídeos informativos e explicativos sobre o que é um blogue para que os alunos comecem a interiorizar a natureza deste recurso, quais as suas principais características, para que servirá nas aulas de Português, dando destaque a pequenos conceitos como post e comentário. Há muitos vídeos na Internet - no Youtube, por exemplo - que poderão ser usados para o efeito; sugerimos os seguintes: https://www.youtube.com/wat ch?v=BLf3tlsCYmo https://www.youtube.com/wat ch?v=X5GlHTfDNa0 https://www.youtube.com/wat ch?v=RcOkDKSvoRg Após a apresentação destes vídeos, o professor poderá projetar uma sistematização das principais características do blogue: ✓ Tipo de página Web onde se publicam conteúdos sobre determinados temas e ideal para criar audiências e conseguir seguidores. ✓ Conteúdos = Entradas ou Posts, organizados por ordem cronológica (o mais recente aparece na parte superior da página), em texto, áudio e vídeo.
  • 3. Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-al 4.0 3 ✓ Permite comentários – conversa – comunicação em duas direções, enriquecendo a experiência e reforçando sentimento de comunidade, conexão e acesso. Como complemento destas informações, devem ser projetados dois ou três exemplos de posts de blogues de Português, com o intuito de ilustrar as informações que foram dadas até aqui (sugerimos alguns posts da sessão anterior). 4 – Chega então o momento de perguntar em tom de desafio: “Estão ou não interessados na criação de um blogue de Português na turma?” A experiência de dinamização tem-nos dito que a maioria dos alunos responderá afirmativamente. Reconhecemos que haverá sempre um ou outro que se mostra pouco motivado ou mais resistente, mas acreditamos que este projeto será “agarrado” pela maioria dos alunos da turma. O professor explicita agora os objetivos e as aprendizagens que se pretendem com o recurso a esta tecnologia, concretamente os domínios que irão trabalhar (em especial, a leitura, a escrita), de como será alimentado este projeto da turma. Deve ser claro e assertivo nas informações, procurar esclarecer as dúvidas que vão surgindo e estar atento àqueles alunos que se têm mostrado mais resistentes ou que se possam sentir excluídos. Nesta parte expositiva, serão mostrados exemplos de atividades atrativas (uma vez mais sugerimos a consulta de dinâmicas e práticas de publicação apresentadas anteriormente). Temos constatado que os alunos se sentem atraídos pelo facto de poderem vir a utilizar ferramentas e aplicações multimédia, recursos vídeo e áudio, pela possibilidade de realizarem jogos online ou mesmo pelo facto de, durante o ano, poderem ser eles a dinamizar o blogue. Como nota, diremos que ficará ao critério e à sensibilidade do professor considerar ser oportuno, nesta fase, falar sobre o peso que a participação no blogue terá (ou não) na avaliação da disciplina. 5 – A seleção de um nome para o blogue é o próximo passo. Este pode ser o primeiro exemplo concreto que proporciona aos alunos “sentir o blogue como deles” e não como mais uma “imposição” do professor. Daí que sugerimos a abertura de um diálogo na turma, momento em que o professor refere a importância do nome. Este deve estar relacionado com a disciplina, refletir o espírito da turma e todos devem poder intervir oralmente, verbalizando a sua opinião. Se o professor se aperceber de que não há concordância, poderá proceder à votação na turma, depois de selecionados dois ou três nomes que, entretanto, terão surgido. Poderá ainda distribuir um pequeno papel individualmente para recolha das várias sugestões, analisá-las e, na aula seguinte, mostrar à turma duas ou três hipóteses para votação. Ou então deixar que os alunos dialoguem entre eles, entre uma aula e a seguinte, e depois, sim, entrar em consenso. Realçamos que a escolha do nome do blogue é um momento importante para uma mensagem que se quer dar, ou seja, que o blogue é da turma e que todos se devem sentir incluídos. 6 – Numa aula seguinte e depois da seleção do nome, o professor apresenta o blogue já criado. Ficará ao critério de cada um a escolha da plataforma (Wordpress, Blogspot, entre outras), bem como do template, que, normalmente, é opção nas várias plataformas. Nesta apresentação do blogue, o professor apresenta o post inicial. Este constitui a oportunidade para a primeira participação dos alunos através de comentários, pelo que é importante que eles se sintam impulsionados a participar. Sugere-se um pequeno vídeo que apele à partilha e à colaboração no seio da turma, seguido de algumas perguntas que permitam aos alunos expressar as suas expectativas, objetivos, motivações, bem como referir sugestões para as atividades a realizar. Apresentamos alguns exemplos retirados do Youtube.
  • 4. Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-al 4.0 4 “Aprendizagem Colaborativa” - https://www.youtube.com/watch?v=NjJG SMJQ91U “Ações que Contagiam - TOI - Lead India – Tree” - https://www.youtube.com/watch?time_continue=1&v= ZXnLPSufbDA Vídeos incitadores para o post inicial A partir daqui a dinâmica de publicação (os conteúdos e a regularidade, as tarefas e as atividades solicitadas) ficará ao critério do professor. Recordamos que, na sessão anterior, apresentámos algumas sugestões, tendo em conta os vários tipos de posts de acordo com as finalidades pretendidas. Como última nota deste roteiro de dinamização, referimos que o professor deve estar atento aos vários comentários que começam a aparecer no blogue e ir gerindo a participação e a interação que vão aparecendo. Reforçamos a ideia de que não há receitas, nem um caminho único, nem soluções mágicas para o êxito da dinamização. Acreditamos, pois, que a motivação do professor, os seus conhecimentos, capacidades e sensibilidades, ou mesmo a sua intuição, funcionarão como fatores importantes para se alcançarem os objetivos pretendidos com esta estratégia. No fundo, pretende-se uma participação ativa dos alunos, uma postura colaborativa e responsável, atitudes e competências que possam contribuir para melhores resultados na aprendizagem dos alunos B. De acordo com as informações no Roteiro de dinamização acima, coloque um X na alínea de cada item que complete de forma correta e mais adequada cada frase. 1. O êxito da dinamização de um blogue em Português tem em conta a) a motivação e a disponibilidade do professor, a ausência de conhecimentos sobre a ferramenta, o modo como é apresentada e desenhada enquanto estratégia para um trabalho autónomo, criativo e mais atrativo por parte dos alunos. b) a motivação e a disponibilidade do professor, conhecimentos sobre a ferramenta, o modo como é apresentada e desenhada enquanto estratégia para um trabalho autónomo, criativo e mais atrativo por parte dos alunos. c) a motivação e a disponibilidade do professor, conhecimentos sobre a edição de vídeo e fotografia, o modo como é apresentada e desenhada enquanto estratégia para um trabalho autónomo, criativo e mais atrativo por parte dos alunos. 2. No início da dinamização do blogue, o professor deverá a) aferir, junto dos alunos, os conhecimentos, as práticas de utilização do blogue em contexto escolar, a predisposição e a motivação. b) aferir, junto do conselho de turma, os conhecimentos, as práticas de utilização do blogue em contexto escolar, a predisposição e a motivação. c) aferir, junto dos pais e encarregados de educação, os conhecimentos, as práticas de dinamização do blogue em contexto escolar, a predisposição e a motivação.
  • 5. Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-al 4.0 5 3. Após o feedback sobre a motivação e a experiência dos alunos, o professor apresenta a) apenas os dados globais questionário/diálogo que aplicou/efetuou. b) pequenos vídeos informativos e explicativos sobre o que é um blogue. c) os dados globais do questionário/diálogo que aplicou/efetuou, acrescidos de pequenos vídeos informativos e explicativos e uma sistematização das principais características do blogue. 4. Lançado o desafio à turma, o professor expõe a) os domínios da disciplina e atividades gerais a realizar em contexto de sala de aula. b) os objetivos e os domínios a trabalhar no blogue, apresenta atividades atrativas (com aplicações multimédia, recurso ao vídeo e ao áudio). Ficará ao critério do professor abordar, nesta fase, a questão da avaliação relativa à participação no blogue. c) os objetivos e a avaliação no que diz respeito à participação no blogue. 5. Um exemplo concreto de como a ideia, desde o início, deve ser a de os alunos sentirem o blogue da turma e a de que todos se devem sentir incluídos é a) a seleção da plataforma onde criar o blogue (Blogspot, Wordpress,...) b) a seleção do grupo de alunos responsável pela primeira tarefa. c) a seleção do nome para o blogue. 6. Aspetos que devem ser ponderados de início são também a) a escolha da plataforma (Wordpress, Blogspot, entre outras), o template (aspeto gráfico) e o post inicial. b) a escolha da plataforma (Wordpress, Blogspot, entre outras) e a constituição de grupos de trabalho. c) a escolha do template (aspeto gráfico) e dos alunos responsáveis pela dinamização do blogue. 7. A dinâmica de publicação e a gestão da participação através dos comentários a) dependem exclusivamente dos conhecimentos sobre tecnologia por parte do professor. b) não têm receitas nem soluções mágicas. c) dispensam a motivação, os conhecimentos ou mesmo a intuição do professor. 8. O que destacaria como importante para o êxito na dinamização do blogue? _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________