SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 31
HANDEBOL
Professor: Gelcimar
Nascimento
HISTÓRIA
O handebol é um esporte coletivo que foi
criado pelo professor alemão Karl Schelenz, no
ano de 1919. Após ter as regras publicadas pela
Federação Alemã de Ginástica, o esporte
começou a ser praticado de forma competitiva em
países como, por exemplo, Áustria, Suíça e
Alemanha.
Nesta fase inicial, as partidas de handebol
eram realizadas em campos gramados parecidos
com de futebol. Assim como no futebol de campo,
cada equipe de handebol era composta por onze
jogadores.
O surgimento do handebol (campo) em
olimpíadas foi em 1936, depois foi retirado e
voltou em 1972 (handebol de salão), quatro
anos mais tarde o handebol feminino também
passou a fazer parte dos jogos olímpicos.
QUADRA DE HANDEBOL
NÚMERO DE JOGADORES
O Handebol é composto de quatorze
jogadores:
 7 titulares
 7 reservas (suplentes)
POSIÇÕES DOS JOGADORES
Goleiro: Tem a função de defender e pode jogar
como um jogador de quadra;
Ala-esquerda: Joga bem no canto esquerdo da
quadra tem como característica a velocidade;
Meia-esquerda: Joga entre o Ala esquerda e o
armador central, geralmente tem um forte
arremesso e bons fundamentos;
Armador-central: Responsável por armar e
chamar as jogadas de ataque;
POSIÇÕES DOS JOGADORES
Meia-direita: Assim como o armador esquerda
porém do lado direito;
Ala-direita: Joga na ponta direita da quadra,
jogador de velocidade;
Pivô: Joga infiltrado na defesa adversária fazendo
bloqueios e recebendo bolas para o arremesso.
POSIÇÕES DOS JOGADORES
SISTEMAS TÁTICOS
Sistema defensivo 6x0
Este sistema de defesa é a base de todos os
demais. Os seis jogadores são distribuídos em
torno da linha dos seis metros, sendo que cada
defensor é responsável por uma determinada área
na zona de defesa.
Sistema defensivo 5x1
Cinco jogadores ocupam a zona dos seis
metros e um é destacado para colocar-se na linha
dos nove, para cumprir ações especificas
inerentes ao sistema.
Sistema defensivo 4x2
Esse sistema é utilizado contra equipes com
dois especialistas de arremessos de meia-
distância, cujo jogadores de seis metros são de
pouca técnica. Quatro jogadores ocupam a zona
dos seis metros e dois jogadores colocam-se na
zona dos nove metros.
FUNDAMENTOS TÉCNICOS
 Empunhadura: é a forma de segurar a bola do
handebol com uma das mãos. Na empunhadura
os cinco dedos da mão permanecem bem
afastados entre si e a palma fica ligeiramente
côncava.
 Passe: é a ação de enviar a bola ao
companheiro de forma que ele consiga recebê-la
para executar outra ação.
Recepção: é a ação de receber a bola, amortecer
e reter a bola de forma adequada. A boa execução
deste fundamento depende muito da forma como
a bola foi passada, ou seja, da execução do
passe.
Arremesso: é o fundamento sempre realizado em
direção à meta adversária na tentativa de realizar
o gol.
 Progressão: São as formas utilizadas para
poder se deslocar na quadra durante o jogo
quando se está de posse da bola. Pode ser
realizada, por exemplo, por meio do drible.
 Drible: No handebol é o movimento de bater a
bola contra o solo com uma das mãos estando o
jogador parado ou em movimento. O drible
permite ao jogador deslocar-se estando com a
posse da bola.
 Fintas: São mudanças de direção realizadas
pelo jogador atacante que, estando de posse de
bola, procura evitar a ação do defensor.
PRINCIPAIS REGRAS (LER)
GOLEIRO: O goleiro é o único jogador que pode
se deslocar em qualquer local da quadra; é o
único que pode utilizar os pés, desde que dentro
de sua área, para a defesa da bola. Fora da sua
área deve jogar como qualquer jogador de
quadra.
GOL: Somente será considerado gol quando a
bola for lançada para o gol e ultrapassar
totalmente a linha de gol, por dentro da baliza.
PRINCIPAIS REGRAS
ÁREA DO GOL: Fica entre a linha de fundo e a
linha dos 6 metros. Somente o goleiro pode
permanecer na área de gol; O jogador que
penetrar nesta área será punido com um tiro
livre;
O jogador que tiver invadido esta área
depois de ter arremessado em gol, não sofrerá
punição, desde que esta ação não resulte em
prejuízo para o adversário.
MANEJO DA BOLA
É permitido no manejo da bola: lançar, bater,
empurrar, socar, parar e pegar a bola de qualquer
maneira, desde que com a ajuda das mãos,
braços, tronco, cabeça, coxas e joelhos;
Segurar a bola por no máximo três
segundos, mesmo ela estando no chão;
Fazer o máximo de três passos com a bola
na mão;
É proibido utilizar os pés na bola.
TIRO DE META
É ordenado quando, antes de ultrapassar a
linha de fundo a bola tenha tocado por último em
um jogador da equipe atacante ou no goleiro da
equipe defensora, estando este dentro de sua
área de gol.
Deverá ser cobrado dentro da área do
goleiro, e somente ele poderá colocar a bola em
jogo.
ESCANTEIO
É ordenado quando a bola ultrapassar a
linha de fundo tendo tocado por último em um
jogador da defesa (sem que o goleiro desta tenha
tocado na bola).
O lance é cobrado no ponto de inserção da
linha de fundo e linha lateral, do lado em que saiu
a bola.
TIRO DE LATERAL
O tiro de lateral é ordenado quando a bola
ultrapassa totalmente a linha lateral;
A cobrança deve ser realizada pela equipe
contrária a que tocou por último na bola com um
dos pés em cima da linha lateral e o outro fora da
quadra; caso isso seja desrespeitado o árbitro
pode mandar repetir a cobrança ou aplicar a
reversão, dando o direito de cobrança a equipe
adversária.
TIRO DE 7 METROS
Este tiro é ordenado em caso de faltas
graves sobre o adversário; No momento da
cobrança os jogadores da defesa e do ataque
deverão se posicionar atrás da linha dos 9 metros
(tiro livre);
O jogador que for cobrar deverá manter um
pé fixo na linha de 7 metros, não podendo invadi-
la ou mover este pé.
TIRO LIVRE
É ordenado tiro livre nos seguintes casos:
 Entrada ou saída irregular de um jogador;
 Mau comportamento;
 Faltas cometidas na área do gol;
 Lançamento intencional para a sua área do gol;
 Execução ou conduta irregular nos tiros de
lateral, escanteio, livre, tiro de meta e 7 metros;
 Conduta antidesportiva.
BOLA AO CHÃO
É marcada quando, mantida a bola na quadra e
fora das áreas de goleiro, ocorrer:
 Faltas simultâneas de jogadores das duas
equipes;
 Interrupção do jogo por qualquer motivo ou
razão que não se caracterize como infração as
regras.
EXECUÇÃO DOS TIROS
Antes da execução de todos os tiros a bola
deverá estar pousada na mão do cobrador e todos
os demais jogadores deverão tomar a posição
regulamentar (3 metros para os adversários).
Apenas o cobrador poderá tocar na bola e
este não deverá ficar batendo-a contra o chão,
pois o árbitro pode considerar o lance como
cobrado e dar a reversão da jogada.
COMPORTAMENTO PARA COM O
ADVERSÁRIO
É permitido:
 Utilizar os braços ou as mãos para se apossar
da bola;
 Tirar a bola das mãos do adversário com as
mãos abertas, não importando de que lado;
 Bloquear o caminho do adversário com o corpo.
É proibido:
 Arrancar a bola do adversário com uma ou
duas mãos;
 Bater com o punho na bola que o mesmo tenha
nas mãos.
DURAÇÃO DA PARTIDA
 Uma partida é constituída por dois tempos de 30
minutos com 10 minutos de intervalo;
 As substituições são feitas na área de
substituições e sem a interrupção do jogo.
PUNIÇÕES
As punições são bastante rígidas e variam
desde a advertência com cartão amarelo até a
desqualificação do jogador com o cartão
vermelho.
 Cartão amarelo: Serve como advertência ao
jogador, em geral é usado em reclamações e
algumas faltas;
 Dois minutos: O jogador que receber esta
punição tem que ficar fora do jogo por dois
minutos, e o time fica este tempo com um
jogador a menos;
PUNIÇÕES
 Dois minutos: Esta punição é dada a faltas
violentas e a substituições incorretas. O jogador
também recebe dois minutos se receber o
segundo amarelo, caso o time tenha dois
amarelos coletivos o próximo cartão será
substituído por um dois minutos;
 Cartão vermelho: O jogador que receber um
cartão vermelho deverá se retirar da quadra,
inclusive do banco de reservas e não pode mais
voltar à mesma. O time fica com um jogador a
menos por dois minutos podendo após este
tempo completar com outro jogador.
VAGA PARA O PAN-AMERICANO
RIO/2007
BRASIL X REPÚBLICA DOMINICANA = 46X13
PAN-AMERICANO RIO/2007
BRASIL X MÉXICO = 38X15
PAN-AMERICANO RIO/2007
PAN-AMERICANO RIO/2007
BRASIL X CUBA = 35X26

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slide de futsal para aula de ed. física
Slide de futsal para aula de ed. físicaSlide de futsal para aula de ed. física
Slide de futsal para aula de ed. física
adnete
 
Handebol apresentação
Handebol apresentaçãoHandebol apresentação
Handebol apresentação
joaovitorufjf
 
Slide de futsal para aula de ed. física
Slide de futsal para aula de ed. físicaSlide de futsal para aula de ed. física
Slide de futsal para aula de ed. física
Lisleia Macedo
 
Tênis de mesa na escola
Tênis de mesa na escolaTênis de mesa na escola
Tênis de mesa na escola
evandrolhp
 
Educação Física - Voleibol
Educação Física - VoleibolEducação Física - Voleibol
Educação Física - Voleibol
antoniavieira
 

Mais procurados (20)

Slide de futsal para aula de ed. física
Slide de futsal para aula de ed. físicaSlide de futsal para aula de ed. física
Slide de futsal para aula de ed. física
 
Handebol apresentação
Handebol apresentaçãoHandebol apresentação
Handebol apresentação
 
Educação física 6 ano
Educação física 6 anoEducação física 6 ano
Educação física 6 ano
 
Slides ginástica
Slides ginásticaSlides ginástica
Slides ginástica
 
Atletismo: História, Modalidades e Regras
Atletismo: História, Modalidades e RegrasAtletismo: História, Modalidades e Regras
Atletismo: História, Modalidades e Regras
 
Apresentação voleibol
Apresentação voleibol Apresentação voleibol
Apresentação voleibol
 
Futsal
Futsal Futsal
Futsal
 
Lutas
LutasLutas
Lutas
 
Jiu jitsu ed fisica
Jiu jitsu ed fisicaJiu jitsu ed fisica
Jiu jitsu ed fisica
 
Ginástica - Educação Física
Ginástica - Educação FísicaGinástica - Educação Física
Ginástica - Educação Física
 
A Historia do Voleibol
A Historia do Voleibol A Historia do Voleibol
A Historia do Voleibol
 
Slide de futsal para aula de ed. física
Slide de futsal para aula de ed. físicaSlide de futsal para aula de ed. física
Slide de futsal para aula de ed. física
 
Ginástica geral
Ginástica geralGinástica geral
Ginástica geral
 
Tênis de mesa na escola
Tênis de mesa na escolaTênis de mesa na escola
Tênis de mesa na escola
 
Basquetebol
BasquetebolBasquetebol
Basquetebol
 
Educação Física - Voleibol
Educação Física - VoleibolEducação Física - Voleibol
Educação Física - Voleibol
 
Voleibol regras
Voleibol   regrasVoleibol   regras
Voleibol regras
 
A História da Capoeira
A História da CapoeiraA História da Capoeira
A História da Capoeira
 
Ginástica Artística
Ginástica ArtísticaGinástica Artística
Ginástica Artística
 
Voleibol
VoleibolVoleibol
Voleibol
 

Destaque (12)

Handebol Aula
Handebol  AulaHandebol  Aula
Handebol Aula
 
Handebol teórica
Handebol   teóricaHandebol   teórica
Handebol teórica
 
Regras oficiais andebol
Regras oficiais andebolRegras oficiais andebol
Regras oficiais andebol
 
side share
side shareside share
side share
 
Andebol
AndebolAndebol
Andebol
 
Segunda Aula De Handebol
Segunda Aula De HandebolSegunda Aula De Handebol
Segunda Aula De Handebol
 
Handebol
HandebolHandebol
Handebol
 
Regras básicas do handebol
Regras básicas do handebolRegras básicas do handebol
Regras básicas do handebol
 
Handebol 2010
Handebol 2010Handebol 2010
Handebol 2010
 
Handebol
HandebolHandebol
Handebol
 
A defesa no jogo de handebol
A defesa no jogo de handebolA defesa no jogo de handebol
A defesa no jogo de handebol
 
Processos de iniciação do handebol
Processos de iniciação do handebolProcessos de iniciação do handebol
Processos de iniciação do handebol
 

Semelhante a Slide handebol

Andebol 101209122214-phpapp01 2
Andebol 101209122214-phpapp01 2Andebol 101209122214-phpapp01 2
Andebol 101209122214-phpapp01 2
Maria Sequeira
 
Handebol Professor Stefano Atualizado.ppt
Handebol Professor Stefano Atualizado.pptHandebol Professor Stefano Atualizado.ppt
Handebol Professor Stefano Atualizado.ppt
SilvaStefano
 
Apostila de basquetebol
Apostila de basquetebolApostila de basquetebol
Apostila de basquetebol
bbpn
 
Apostila de basquetebol
Apostila de basquetebolApostila de basquetebol
Apostila de basquetebol
bbpn
 
O andebol
O andebolO andebol
O andebol
bamp
 

Semelhante a Slide handebol (20)

HANDEBOL.ppt
HANDEBOL.pptHANDEBOL.ppt
HANDEBOL.ppt
 
Handebol
HandebolHandebol
Handebol
 
Handebol
HandebolHandebol
Handebol
 
Andebol 101209122214-phpapp01 2
Andebol 101209122214-phpapp01 2Andebol 101209122214-phpapp01 2
Andebol 101209122214-phpapp01 2
 
Andebol regras
Andebol regras Andebol regras
Andebol regras
 
Handebol Escola Amélia Poletto Hepp
Handebol Escola Amélia Poletto HeppHandebol Escola Amélia Poletto Hepp
Handebol Escola Amélia Poletto Hepp
 
Handebol
HandebolHandebol
Handebol
 
Handebol
Handebol Handebol
Handebol
 
SLIDE DE HANDEBOL PARA ED. FÍSICA.pptx
SLIDE DE HANDEBOL PARA ED. FÍSICA.pptxSLIDE DE HANDEBOL PARA ED. FÍSICA.pptx
SLIDE DE HANDEBOL PARA ED. FÍSICA.pptx
 
Handebol Aula
Handebol  AulaHandebol  Aula
Handebol Aula
 
Handebol Professor Stefano Atualizado.ppt
Handebol Professor Stefano Atualizado.pptHandebol Professor Stefano Atualizado.ppt
Handebol Professor Stefano Atualizado.ppt
 
Andebol
Andebol Andebol
Andebol
 
Apostila handebol
Apostila handebolApostila handebol
Apostila handebol
 
Handebol
HandebolHandebol
Handebol
 
Handebol
HandebolHandebol
Handebol
 
Apresentação andebol.pdf
Apresentação andebol.pdfApresentação andebol.pdf
Apresentação andebol.pdf
 
Apostila de basquetebol
Apostila de basquetebolApostila de basquetebol
Apostila de basquetebol
 
Apostila de basquetebol
Apostila de basquetebolApostila de basquetebol
Apostila de basquetebol
 
Andebol
AndebolAndebol
Andebol
 
O andebol
O andebolO andebol
O andebol
 

Slide handebol

  • 2. HISTÓRIA O handebol é um esporte coletivo que foi criado pelo professor alemão Karl Schelenz, no ano de 1919. Após ter as regras publicadas pela Federação Alemã de Ginástica, o esporte começou a ser praticado de forma competitiva em países como, por exemplo, Áustria, Suíça e Alemanha.
  • 3. Nesta fase inicial, as partidas de handebol eram realizadas em campos gramados parecidos com de futebol. Assim como no futebol de campo, cada equipe de handebol era composta por onze jogadores. O surgimento do handebol (campo) em olimpíadas foi em 1936, depois foi retirado e voltou em 1972 (handebol de salão), quatro anos mais tarde o handebol feminino também passou a fazer parte dos jogos olímpicos.
  • 5. NÚMERO DE JOGADORES O Handebol é composto de quatorze jogadores:  7 titulares  7 reservas (suplentes)
  • 6. POSIÇÕES DOS JOGADORES Goleiro: Tem a função de defender e pode jogar como um jogador de quadra; Ala-esquerda: Joga bem no canto esquerdo da quadra tem como característica a velocidade; Meia-esquerda: Joga entre o Ala esquerda e o armador central, geralmente tem um forte arremesso e bons fundamentos; Armador-central: Responsável por armar e chamar as jogadas de ataque;
  • 7. POSIÇÕES DOS JOGADORES Meia-direita: Assim como o armador esquerda porém do lado direito; Ala-direita: Joga na ponta direita da quadra, jogador de velocidade; Pivô: Joga infiltrado na defesa adversária fazendo bloqueios e recebendo bolas para o arremesso.
  • 9. SISTEMAS TÁTICOS Sistema defensivo 6x0 Este sistema de defesa é a base de todos os demais. Os seis jogadores são distribuídos em torno da linha dos seis metros, sendo que cada defensor é responsável por uma determinada área na zona de defesa.
  • 10. Sistema defensivo 5x1 Cinco jogadores ocupam a zona dos seis metros e um é destacado para colocar-se na linha dos nove, para cumprir ações especificas inerentes ao sistema. Sistema defensivo 4x2 Esse sistema é utilizado contra equipes com dois especialistas de arremessos de meia- distância, cujo jogadores de seis metros são de pouca técnica. Quatro jogadores ocupam a zona dos seis metros e dois jogadores colocam-se na zona dos nove metros.
  • 11. FUNDAMENTOS TÉCNICOS  Empunhadura: é a forma de segurar a bola do handebol com uma das mãos. Na empunhadura os cinco dedos da mão permanecem bem afastados entre si e a palma fica ligeiramente côncava.  Passe: é a ação de enviar a bola ao companheiro de forma que ele consiga recebê-la para executar outra ação.
  • 12. Recepção: é a ação de receber a bola, amortecer e reter a bola de forma adequada. A boa execução deste fundamento depende muito da forma como a bola foi passada, ou seja, da execução do passe. Arremesso: é o fundamento sempre realizado em direção à meta adversária na tentativa de realizar o gol.
  • 13.  Progressão: São as formas utilizadas para poder se deslocar na quadra durante o jogo quando se está de posse da bola. Pode ser realizada, por exemplo, por meio do drible.  Drible: No handebol é o movimento de bater a bola contra o solo com uma das mãos estando o jogador parado ou em movimento. O drible permite ao jogador deslocar-se estando com a posse da bola.  Fintas: São mudanças de direção realizadas pelo jogador atacante que, estando de posse de bola, procura evitar a ação do defensor.
  • 14. PRINCIPAIS REGRAS (LER) GOLEIRO: O goleiro é o único jogador que pode se deslocar em qualquer local da quadra; é o único que pode utilizar os pés, desde que dentro de sua área, para a defesa da bola. Fora da sua área deve jogar como qualquer jogador de quadra. GOL: Somente será considerado gol quando a bola for lançada para o gol e ultrapassar totalmente a linha de gol, por dentro da baliza.
  • 15. PRINCIPAIS REGRAS ÁREA DO GOL: Fica entre a linha de fundo e a linha dos 6 metros. Somente o goleiro pode permanecer na área de gol; O jogador que penetrar nesta área será punido com um tiro livre; O jogador que tiver invadido esta área depois de ter arremessado em gol, não sofrerá punição, desde que esta ação não resulte em prejuízo para o adversário.
  • 16. MANEJO DA BOLA É permitido no manejo da bola: lançar, bater, empurrar, socar, parar e pegar a bola de qualquer maneira, desde que com a ajuda das mãos, braços, tronco, cabeça, coxas e joelhos; Segurar a bola por no máximo três segundos, mesmo ela estando no chão; Fazer o máximo de três passos com a bola na mão; É proibido utilizar os pés na bola.
  • 17. TIRO DE META É ordenado quando, antes de ultrapassar a linha de fundo a bola tenha tocado por último em um jogador da equipe atacante ou no goleiro da equipe defensora, estando este dentro de sua área de gol. Deverá ser cobrado dentro da área do goleiro, e somente ele poderá colocar a bola em jogo.
  • 18. ESCANTEIO É ordenado quando a bola ultrapassar a linha de fundo tendo tocado por último em um jogador da defesa (sem que o goleiro desta tenha tocado na bola). O lance é cobrado no ponto de inserção da linha de fundo e linha lateral, do lado em que saiu a bola.
  • 19. TIRO DE LATERAL O tiro de lateral é ordenado quando a bola ultrapassa totalmente a linha lateral; A cobrança deve ser realizada pela equipe contrária a que tocou por último na bola com um dos pés em cima da linha lateral e o outro fora da quadra; caso isso seja desrespeitado o árbitro pode mandar repetir a cobrança ou aplicar a reversão, dando o direito de cobrança a equipe adversária.
  • 20. TIRO DE 7 METROS Este tiro é ordenado em caso de faltas graves sobre o adversário; No momento da cobrança os jogadores da defesa e do ataque deverão se posicionar atrás da linha dos 9 metros (tiro livre); O jogador que for cobrar deverá manter um pé fixo na linha de 7 metros, não podendo invadi- la ou mover este pé.
  • 21. TIRO LIVRE É ordenado tiro livre nos seguintes casos:  Entrada ou saída irregular de um jogador;  Mau comportamento;  Faltas cometidas na área do gol;  Lançamento intencional para a sua área do gol;  Execução ou conduta irregular nos tiros de lateral, escanteio, livre, tiro de meta e 7 metros;  Conduta antidesportiva.
  • 22. BOLA AO CHÃO É marcada quando, mantida a bola na quadra e fora das áreas de goleiro, ocorrer:  Faltas simultâneas de jogadores das duas equipes;  Interrupção do jogo por qualquer motivo ou razão que não se caracterize como infração as regras.
  • 23. EXECUÇÃO DOS TIROS Antes da execução de todos os tiros a bola deverá estar pousada na mão do cobrador e todos os demais jogadores deverão tomar a posição regulamentar (3 metros para os adversários). Apenas o cobrador poderá tocar na bola e este não deverá ficar batendo-a contra o chão, pois o árbitro pode considerar o lance como cobrado e dar a reversão da jogada.
  • 24. COMPORTAMENTO PARA COM O ADVERSÁRIO É permitido:  Utilizar os braços ou as mãos para se apossar da bola;  Tirar a bola das mãos do adversário com as mãos abertas, não importando de que lado;  Bloquear o caminho do adversário com o corpo. É proibido:  Arrancar a bola do adversário com uma ou duas mãos;  Bater com o punho na bola que o mesmo tenha nas mãos.
  • 25. DURAÇÃO DA PARTIDA  Uma partida é constituída por dois tempos de 30 minutos com 10 minutos de intervalo;  As substituições são feitas na área de substituições e sem a interrupção do jogo.
  • 26. PUNIÇÕES As punições são bastante rígidas e variam desde a advertência com cartão amarelo até a desqualificação do jogador com o cartão vermelho.  Cartão amarelo: Serve como advertência ao jogador, em geral é usado em reclamações e algumas faltas;  Dois minutos: O jogador que receber esta punição tem que ficar fora do jogo por dois minutos, e o time fica este tempo com um jogador a menos;
  • 27. PUNIÇÕES  Dois minutos: Esta punição é dada a faltas violentas e a substituições incorretas. O jogador também recebe dois minutos se receber o segundo amarelo, caso o time tenha dois amarelos coletivos o próximo cartão será substituído por um dois minutos;  Cartão vermelho: O jogador que receber um cartão vermelho deverá se retirar da quadra, inclusive do banco de reservas e não pode mais voltar à mesma. O time fica com um jogador a menos por dois minutos podendo após este tempo completar com outro jogador.
  • 28. VAGA PARA O PAN-AMERICANO RIO/2007 BRASIL X REPÚBLICA DOMINICANA = 46X13