SlideShare uma empresa Scribd logo
HANDEBOL Professores: Mario Cesar Pires - CA/UFSC Ana Cristina de Araújo Waltrick - CA/UFSC Edna Aparecida Goulart Pires - CEFET/SC Colégio de Aplicação - CED/UFSC Centro Federal de Educação Tecnológica /SC Núcleo de Estudos em Atividade Física - NEAF
Em 1919, o professor alemão Karl Schelenz reformulou o "Torball", alterando seu nome para "Handball" com as regras publicadas pela Federação Alemã de Ginástica para o jogo com 11 jogadores. Schelenz levou o jogo para a Áustria e Suíça, além da Alemanha. Em 1920, o Diretor da Escola de Educação Física da Alemanha tornou o jogo desporto oficial. A divulgação na Europa deste novo desporto não foi difícil, visto que Karl Schelenz era professor na então famosa Universidade de Berlim, onde seus alunos, principalmente os estrangeiros, difundiram as regras então propostas para vários países. Com as dificuldades do rigoroso inverno europeu, o Handebol de Campo foi aos poucos sendo substituído pelo "Torball"  que passou a ser o "Handebol de 7", chamado de "Handebol de Salão",  mostrando-se  mais veloz e atrativo. Em 1972, nos Jogos Olímpicos realizados em Munique-Alemanha, o Handebol não mais utilizava o complemento "de salão". O Handebol no Brasil chegou após a I Grande Guerra Mundial, quando um grande número de imigrantes alemães veio para o Brasil estabelecendo-se na região sul por conta das semelhanças climáticas.  O Handebol  é entre os esportes coletivos, o mais fácil e o mais benéfico de todos. O mais fácil porque não oferece qualquer dificuldade na execução dos seus movimentos e pela rapidez com que é compreendido pelo iniciante,  podendo ser jogado de improviso despertando maior atenção entre os garotos, dada a facilidade de executar as mais variadas formas, lances e jogadas. Efetivamente, é o Handebol o único esporte coletivo onde intervém diversos tipos atléticos, ou seja: o corredor, o saltador e o arremessador, englobando desta forma três qualidades físicas fundamentais:  velocidade, habilidade e força. A prática do Handebol pode ser realizada tanto em campo, como em salão, sendo que em ginásio fechado vem encontrando maior aceitação, dada a maior velocidade empregada e a constante sensação de gol que se lhe oferece. HISTÓRICO
 
CARACTERÍSTICA DO JOGO O Handebol é um esporte coletivo jogado com as mãos, por duas equipes de 12 jogadores, sendo 7 titulares e 5 reservas. OBJETIVO DO JOGO O objetivo do jogo é fazer gol no gol adversário e impedir que o mesmo aconteça em seu gol ou que o adversário tome posse da bola.
A BOLA A bola deve ser de couro ou material sintético, esférica e sua superfície não pode ser brilhante nem escorregadia. As medidas da bola (circunferência e o peso), que serão usadas pelas diferentes categorias de equipes são as seguintes: 58-60 cm e 425-475 g (tamanho 3 da IHF) para homens e equipes masculinas jovens (acima de 16 anos); 54-56 cm e 325-375 g (tamanho 2 da IHF) para mulheres, equipes femininas jovens (acima de 14 anos) e equipes masculinas jovens (entre 12 e 16 anos); 50-52 cm e 290-330 g (tamanho 1 da IHF) para equipes femininas jovens (entre 8 e 14 anos) e equipes masculinas jovens (entre 8 e 12 anos).
 
TIRO DE SAÍDA O jogo inicia com as duas equipes no seu meio campo. A escolha da posse de bola é por sorteio. No começo do jogo, o tiro de saída é executado pela equipe que venceu o sorteio e escolheu começar com a posse de bola. Os adversários, então, tem o direito de escolher o lado da quadra. Depois do intervalo as equipes mudam de lado e inicia o jogo a equipe contrária que começou o jogo. Após acontecer um gol, a equipe que levou o gol reinicia o jogo com um tiro de saída.
TIRO DE LATERAL Um tiro lateral é marcado quando a bola tiver cruzado completamente a linha lateral, ou quando um jogador de quadra da equipe defensora foi o último a tocar na bola antes que ela cruze a linha de fundo de sua equipe.  O tiro lateral é executado sem o apito do árbitro pelo adversário da equipe cujo jogador tocou por último na bola antes que ela tenha cruzado a linha. O tiro lateral é executado do ponto onde a bola cruzou a linha lateral ou, se ela cruzou a linha de fundo, da intersecção entre a linha lateral e linha de fundo daquele lado.  O executante deve permanecer com um pé sobre a linha lateral até que a bola tenha saído de sua mão. Ao jogador não é permitido colocar a bola no solo e pegá-la de novo, ou quicar a bola e agarrá-la novamente. Enquanto o tiro lateral está sendo executado, os adversários não podem estar a menos de 3 metros do executante.
TIRO DE META Um tiro de meta é assinalado: quando o goleiro controlou a bola na área de gol; ou quando a bola cruza a linha de fundo, depois de ter sido tocada por último pelo goleiro ou pelo jogador da equipe adversária. O tiro de meta é executado pelo goleiro, sem o apito do árbitro. O goleiro não deve tocar a bola após um tiro de meta, a menos que ela tenha tocado outro jogador. TIRO LIVRE Os  árbitros interrompem o jogo e o reiniciam com um tiro livre quando a equipe de posse da bola comete uma violação  e determinados tipos de faltas. O tiro livre é normalmente executado sem nenhum apito do árbitro, no local onde a violação ou infração tenha ocorrido. Quando um tiro livre está sendo executado, os adversários devem manter uma distância de pelo menos 3 metros do executante. O jogador executante do tiro livre deverá estar com a bola na mão,  não devendo colocá-la no solo e pegá-la novamente, ou quicá-la e agarrá-la de novo.
TIRO DE 7 METROS O tiro de 7 metros é marcado sempre após uma falta grave, uma conduta irregular numa ocasião flagrante de gol, violação intencional da própria área da trave numa tentativa de defesa e  lançamento intencional ao próprio goleiro. O tiro de 7 metros será executado como um arremesso ao gol, dentro de 3 segundos após o apito do árbitro. O jogador que está executando o tiro de 7 metros não deve tocar ou cruzar a linha de 7 metros antes que a bola tenha saído da sua mão. Na execução, os companheiros do executante devem permanecer fora da linha de tiro livre, até que a bola tenha saído da mão do mesmo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalho Completo Sobre handebol
Trabalho Completo Sobre handebolTrabalho Completo Sobre handebol
Trabalho Completo Sobre handebol
Vinicius Bueno
 
Handebol
HandebolHandebol
{Educação Física} Handebol
{Educação Física} Handebol{Educação Física} Handebol
{Educação Física} Handebol
Julia Maldonado Garcia
 
Fundamentos Técnicos do Handebol e suas Características
Fundamentos Técnicos do Handebol e suas CaracterísticasFundamentos Técnicos do Handebol e suas Características
Fundamentos Técnicos do Handebol e suas Características
Sitedo2AnoEliezer2013
 
Basquete 1
Basquete 1Basquete 1
Basquete 1
Nilceia Sc
 
Apostila handebol
Apostila handebolApostila handebol
Apostila handebol
marcelosilveirazero1
 
Handebol
HandebolHandebol
Sesi questões sobre handebol
Sesi questões sobre handebolSesi questões sobre handebol
Sesi questões sobre handebol
Elaine Lima
 
Handebol 2010
Handebol 2010Handebol 2010
Handebol 2010
aluisiobraga
 
Segunda Aula De Handebol
Segunda Aula De HandebolSegunda Aula De Handebol
Segunda Aula De Handebol
caduroots
 
Aula 02 Handebol
Aula 02 HandebolAula 02 Handebol
Aula 02 Handebol
DI_PosIdaam
 
Handebol
HandebolHandebol
Handebol
portoseguro
 
Regras do Basquete
Regras do BasqueteRegras do Basquete
Regras do Basquete
tv2aetabua
 
Fundamentos do basquete
Fundamentos do basquete Fundamentos do basquete
Fundamentos do basquete
Danilo Costa
 
O Basquete
O BasqueteO Basquete
O Basquete
Aandréa Rodrigues
 
Basquetebol
BasquetebolBasquetebol
Basquetebol
smigano
 
O basquete
O basquete O basquete
O basquete
Anna Ramos
 
Basquete
BasqueteBasquete
A defesa no jogo de handebol
A defesa no jogo de handebolA defesa no jogo de handebol
A defesa no jogo de handebol
Balonmano
 
Handebol
HandebolHandebol

Mais procurados (20)

Trabalho Completo Sobre handebol
Trabalho Completo Sobre handebolTrabalho Completo Sobre handebol
Trabalho Completo Sobre handebol
 
Handebol
HandebolHandebol
Handebol
 
{Educação Física} Handebol
{Educação Física} Handebol{Educação Física} Handebol
{Educação Física} Handebol
 
Fundamentos Técnicos do Handebol e suas Características
Fundamentos Técnicos do Handebol e suas CaracterísticasFundamentos Técnicos do Handebol e suas Características
Fundamentos Técnicos do Handebol e suas Características
 
Basquete 1
Basquete 1Basquete 1
Basquete 1
 
Apostila handebol
Apostila handebolApostila handebol
Apostila handebol
 
Handebol
HandebolHandebol
Handebol
 
Sesi questões sobre handebol
Sesi questões sobre handebolSesi questões sobre handebol
Sesi questões sobre handebol
 
Handebol 2010
Handebol 2010Handebol 2010
Handebol 2010
 
Segunda Aula De Handebol
Segunda Aula De HandebolSegunda Aula De Handebol
Segunda Aula De Handebol
 
Aula 02 Handebol
Aula 02 HandebolAula 02 Handebol
Aula 02 Handebol
 
Handebol
HandebolHandebol
Handebol
 
Regras do Basquete
Regras do BasqueteRegras do Basquete
Regras do Basquete
 
Fundamentos do basquete
Fundamentos do basquete Fundamentos do basquete
Fundamentos do basquete
 
O Basquete
O BasqueteO Basquete
O Basquete
 
Basquetebol
BasquetebolBasquetebol
Basquetebol
 
O basquete
O basquete O basquete
O basquete
 
Basquete
BasqueteBasquete
Basquete
 
A defesa no jogo de handebol
A defesa no jogo de handebolA defesa no jogo de handebol
A defesa no jogo de handebol
 
Handebol
HandebolHandebol
Handebol
 

Semelhante a Handebol

Handebol
Handebol Handebol
Handebol
Daniele Gomes
 
Handebol teórica
Handebol   teóricaHandebol   teórica
Handebol teórica
NetKids
 
Andebol
Andebol Andebol
Aula 1 (história, equiamentos e regras de jogo).pptx
Aula 1 (história, equiamentos e regras de jogo).pptxAula 1 (história, equiamentos e regras de jogo).pptx
Aula 1 (história, equiamentos e regras de jogo).pptx
TavaresJana
 
Andebol
AndebolAndebol
Andebol
ana pinho
 
Andebol 101209122214-phpapp01 2
Andebol 101209122214-phpapp01 2Andebol 101209122214-phpapp01 2
Andebol 101209122214-phpapp01 2
Maria Sequeira
 
Andebol regras
Andebol regras Andebol regras
Andebol regras
Maria Sequeira
 
Handebol
HandebolHandebol
Handebol
Hugo Fialho
 
HANDEBOL.ppt
HANDEBOL.pptHANDEBOL.ppt
HANDEBOL.ppt
edmar02dantas
 
Apresentação basquetebol.pdf
Apresentação basquetebol.pdfApresentação basquetebol.pdf
Apresentação basquetebol.pdf
JOÃO PEREIRA
 
Handebol
HandebolHandebol
Handebol
HandebolHandebol
Andebol b regras do jogo
Andebol b regras do jogoAndebol b regras do jogo
Andebol b regras do jogo
Escola Secundaria Moura
 
Andebol, joão s
Andebol, joão sAndebol, joão s
Andebol, joão s
joaosantosterrivel
 
Apresentação andebol.pdf
Apresentação andebol.pdfApresentação andebol.pdf
Apresentação andebol.pdf
JOÃO PEREIRA
 
Handebol na escola
Handebol na escolaHandebol na escola
Handebol na escola
evandrolhp
 
ApresentaçãoHANDEBOL.pptx
ApresentaçãoHANDEBOL.pptxApresentaçãoHANDEBOL.pptx
ApresentaçãoHANDEBOL.pptx
LourainyMoreno
 
Futsal apostila escola amelia poletto hepp
Futsal apostila escola amelia poletto heppFutsal apostila escola amelia poletto hepp
Futsal apostila escola amelia poletto hepp
dalilahack
 
Futsal
Futsal Futsal
Futsal
dalilahack
 
Apostila de basquetebol
Apostila de basquetebolApostila de basquetebol
Apostila de basquetebol
bbpn
 

Semelhante a Handebol (20)

Handebol
Handebol Handebol
Handebol
 
Handebol teórica
Handebol   teóricaHandebol   teórica
Handebol teórica
 
Andebol
Andebol Andebol
Andebol
 
Aula 1 (história, equiamentos e regras de jogo).pptx
Aula 1 (história, equiamentos e regras de jogo).pptxAula 1 (história, equiamentos e regras de jogo).pptx
Aula 1 (história, equiamentos e regras de jogo).pptx
 
Andebol
AndebolAndebol
Andebol
 
Andebol 101209122214-phpapp01 2
Andebol 101209122214-phpapp01 2Andebol 101209122214-phpapp01 2
Andebol 101209122214-phpapp01 2
 
Andebol regras
Andebol regras Andebol regras
Andebol regras
 
Handebol
HandebolHandebol
Handebol
 
HANDEBOL.ppt
HANDEBOL.pptHANDEBOL.ppt
HANDEBOL.ppt
 
Apresentação basquetebol.pdf
Apresentação basquetebol.pdfApresentação basquetebol.pdf
Apresentação basquetebol.pdf
 
Handebol
HandebolHandebol
Handebol
 
Handebol
HandebolHandebol
Handebol
 
Andebol b regras do jogo
Andebol b regras do jogoAndebol b regras do jogo
Andebol b regras do jogo
 
Andebol, joão s
Andebol, joão sAndebol, joão s
Andebol, joão s
 
Apresentação andebol.pdf
Apresentação andebol.pdfApresentação andebol.pdf
Apresentação andebol.pdf
 
Handebol na escola
Handebol na escolaHandebol na escola
Handebol na escola
 
ApresentaçãoHANDEBOL.pptx
ApresentaçãoHANDEBOL.pptxApresentaçãoHANDEBOL.pptx
ApresentaçãoHANDEBOL.pptx
 
Futsal apostila escola amelia poletto hepp
Futsal apostila escola amelia poletto heppFutsal apostila escola amelia poletto hepp
Futsal apostila escola amelia poletto hepp
 
Futsal
Futsal Futsal
Futsal
 
Apostila de basquetebol
Apostila de basquetebolApostila de basquetebol
Apostila de basquetebol
 

Handebol

  • 1. HANDEBOL Professores: Mario Cesar Pires - CA/UFSC Ana Cristina de Araújo Waltrick - CA/UFSC Edna Aparecida Goulart Pires - CEFET/SC Colégio de Aplicação - CED/UFSC Centro Federal de Educação Tecnológica /SC Núcleo de Estudos em Atividade Física - NEAF
  • 2. Em 1919, o professor alemão Karl Schelenz reformulou o "Torball", alterando seu nome para "Handball" com as regras publicadas pela Federação Alemã de Ginástica para o jogo com 11 jogadores. Schelenz levou o jogo para a Áustria e Suíça, além da Alemanha. Em 1920, o Diretor da Escola de Educação Física da Alemanha tornou o jogo desporto oficial. A divulgação na Europa deste novo desporto não foi difícil, visto que Karl Schelenz era professor na então famosa Universidade de Berlim, onde seus alunos, principalmente os estrangeiros, difundiram as regras então propostas para vários países. Com as dificuldades do rigoroso inverno europeu, o Handebol de Campo foi aos poucos sendo substituído pelo "Torball" que passou a ser o "Handebol de 7", chamado de "Handebol de Salão", mostrando-se mais veloz e atrativo. Em 1972, nos Jogos Olímpicos realizados em Munique-Alemanha, o Handebol não mais utilizava o complemento "de salão". O Handebol no Brasil chegou após a I Grande Guerra Mundial, quando um grande número de imigrantes alemães veio para o Brasil estabelecendo-se na região sul por conta das semelhanças climáticas. O Handebol é entre os esportes coletivos, o mais fácil e o mais benéfico de todos. O mais fácil porque não oferece qualquer dificuldade na execução dos seus movimentos e pela rapidez com que é compreendido pelo iniciante, podendo ser jogado de improviso despertando maior atenção entre os garotos, dada a facilidade de executar as mais variadas formas, lances e jogadas. Efetivamente, é o Handebol o único esporte coletivo onde intervém diversos tipos atléticos, ou seja: o corredor, o saltador e o arremessador, englobando desta forma três qualidades físicas fundamentais: velocidade, habilidade e força. A prática do Handebol pode ser realizada tanto em campo, como em salão, sendo que em ginásio fechado vem encontrando maior aceitação, dada a maior velocidade empregada e a constante sensação de gol que se lhe oferece. HISTÓRICO
  • 3.  
  • 4. CARACTERÍSTICA DO JOGO O Handebol é um esporte coletivo jogado com as mãos, por duas equipes de 12 jogadores, sendo 7 titulares e 5 reservas. OBJETIVO DO JOGO O objetivo do jogo é fazer gol no gol adversário e impedir que o mesmo aconteça em seu gol ou que o adversário tome posse da bola.
  • 5. A BOLA A bola deve ser de couro ou material sintético, esférica e sua superfície não pode ser brilhante nem escorregadia. As medidas da bola (circunferência e o peso), que serão usadas pelas diferentes categorias de equipes são as seguintes: 58-60 cm e 425-475 g (tamanho 3 da IHF) para homens e equipes masculinas jovens (acima de 16 anos); 54-56 cm e 325-375 g (tamanho 2 da IHF) para mulheres, equipes femininas jovens (acima de 14 anos) e equipes masculinas jovens (entre 12 e 16 anos); 50-52 cm e 290-330 g (tamanho 1 da IHF) para equipes femininas jovens (entre 8 e 14 anos) e equipes masculinas jovens (entre 8 e 12 anos).
  • 6.  
  • 7. TIRO DE SAÍDA O jogo inicia com as duas equipes no seu meio campo. A escolha da posse de bola é por sorteio. No começo do jogo, o tiro de saída é executado pela equipe que venceu o sorteio e escolheu começar com a posse de bola. Os adversários, então, tem o direito de escolher o lado da quadra. Depois do intervalo as equipes mudam de lado e inicia o jogo a equipe contrária que começou o jogo. Após acontecer um gol, a equipe que levou o gol reinicia o jogo com um tiro de saída.
  • 8. TIRO DE LATERAL Um tiro lateral é marcado quando a bola tiver cruzado completamente a linha lateral, ou quando um jogador de quadra da equipe defensora foi o último a tocar na bola antes que ela cruze a linha de fundo de sua equipe. O tiro lateral é executado sem o apito do árbitro pelo adversário da equipe cujo jogador tocou por último na bola antes que ela tenha cruzado a linha. O tiro lateral é executado do ponto onde a bola cruzou a linha lateral ou, se ela cruzou a linha de fundo, da intersecção entre a linha lateral e linha de fundo daquele lado. O executante deve permanecer com um pé sobre a linha lateral até que a bola tenha saído de sua mão. Ao jogador não é permitido colocar a bola no solo e pegá-la de novo, ou quicar a bola e agarrá-la novamente. Enquanto o tiro lateral está sendo executado, os adversários não podem estar a menos de 3 metros do executante.
  • 9. TIRO DE META Um tiro de meta é assinalado: quando o goleiro controlou a bola na área de gol; ou quando a bola cruza a linha de fundo, depois de ter sido tocada por último pelo goleiro ou pelo jogador da equipe adversária. O tiro de meta é executado pelo goleiro, sem o apito do árbitro. O goleiro não deve tocar a bola após um tiro de meta, a menos que ela tenha tocado outro jogador. TIRO LIVRE Os árbitros interrompem o jogo e o reiniciam com um tiro livre quando a equipe de posse da bola comete uma violação e determinados tipos de faltas. O tiro livre é normalmente executado sem nenhum apito do árbitro, no local onde a violação ou infração tenha ocorrido. Quando um tiro livre está sendo executado, os adversários devem manter uma distância de pelo menos 3 metros do executante. O jogador executante do tiro livre deverá estar com a bola na mão, não devendo colocá-la no solo e pegá-la novamente, ou quicá-la e agarrá-la de novo.
  • 10. TIRO DE 7 METROS O tiro de 7 metros é marcado sempre após uma falta grave, uma conduta irregular numa ocasião flagrante de gol, violação intencional da própria área da trave numa tentativa de defesa e lançamento intencional ao próprio goleiro. O tiro de 7 metros será executado como um arremesso ao gol, dentro de 3 segundos após o apito do árbitro. O jogador que está executando o tiro de 7 metros não deve tocar ou cruzar a linha de 7 metros antes que a bola tenha saído da sua mão. Na execução, os companheiros do executante devem permanecer fora da linha de tiro livre, até que a bola tenha saído da mão do mesmo.