SlideShare uma empresa Scribd logo
Sistema Imune

Prof. Ernesto Pedro da Silva
     BIÓLOGO - UECE
Edward Jenner
    1798




 Varíola bovina

 Varíola humana
IMUNIZAÇÃO




                 Vacca   vacinação




 LOUIS PASTEUR
Imunidade inata: inespecífica



Imunidade adquirida: específica e
desperta a memória imunológica
Imunidade inata


                  BARREIRAS NATURAIS
Imunidade inata

                  Barreiras Naturais
                         Pele

                                   Barreira física
                                    descamação


                                  Barreira biológica
                                   microorganismos


                                  Barreiras químicas
                                       pH ácido
                                      ácido lático
                                        lisozima
                                 ácidos graxos insat.
Imunidade inata


                  BARREIRAS NATURAIS
                  TRATO RESPIRATÓRIO


  - Cílios e muco


  - Células Fagocitárias
Imunidade inata

                  BARREIRAS NATURAIS
                   TRATO DIGESTIVO


 -SALIVA
 -pH BAIXO
 -BACTÉRIAS
 COMENSAIS
Imunidade inata


                   BARREIRAS NATURAIS
                  TRATO GENITO - URINÁRIO
         FEMININO                         MASCULINO

                          -pH ÁCIDO
                       - FLUXO DE URINA
                           -FLORA
                         BACTERIANA
Imunidade inata


                   BARREIRAS NATURAIS
                  CONJUNTIVA DOS OLHOS



    LISOZIMA
Imunidade inata

                  INSTALAÇÃO DE MICROORGANISMO
                         FACILITADA POR:




                                         Deficiências nutricionais
    Cortes
    Queimaduras
Imunidade inata
                  BARREIRAS NATURAIS
calor   eritema   edema   dor   perda de função
Sistema Complemento

- Inflamação
  - Aumento da permeabilidade vascular
  - Degranulação de Mastócitos


- Complexo de ataque a membrana
  - ruptura do microorganismo


- facilitação da fagocitose
Sistema Complemento:
Complexo de Ataque à Membrana
MIGRAÇÃO DE LEUCÓCITOS
Contagem de células sangüíneas em indivíduo normal


        Tipo celular                        Número de                               %
                                            células/mm3
Glóbulos vermelhos                            5,0 x 106
Plaquetas                                     2,5 x 105
Glóbulos brancos:                             7,3 x 103
     Neutrófilos                                                                50 - 70
     Linfócitos                                                                 20 - 40
     Monócitos                                                                   1–6
     Eosinófilos                                                                 1–3
      Basófilos                                                                   <1
A medula óssea de uma pessoa de 60 kg produz aproximadamente 250-500 bilhões de células/dia!!!
NEUTRÓFILOS (50 – 70%)


-ATIVIDADE
MICROBICIDA E
FAGOCITÁRIA
LINFÓCITOS (20 – 40%)



-RECONHECIMENTO
IMUNE ESPECÍFICO
-DESENCADEAMENTO
DAS RESPOSTAS
IMUNES ADQUIRIDAS
BASÓFILOS (<1%)


-SECRETAR
MEDIADORES
INFLAMATÓRIOS
Infiltrado inflamatório no músculo cardíaco
  (Doença de Chagas -Trypanosoma cruzi)


             Normal                   Infectado
Macrófago alveolar




bactéria
Macrófago aderindo bactérias E. coli
Fagocitose por macrófago
Macrófago peritoneal e E. coli
Fagocitose




O que acontecerá com a bactéria dentro da célula fagocitária?
Resumindo

                             nfere
                       Não co ria
                         m emó
a imunidade inata
                    Respo
                          sta im
                                ediata
Concluindo....
Barreiras Naturais

Inflamação

Ativação do Sistema Complemento

Ativação e Migração das Células Fagocitárias

Ataque das células “natural killers”
IMUNIDADE ADQUIRIDA

      Imunidade adquirida é responsável por mecanismos
                         específicos

                        Demora alguns dias para se estabelecer


                         Grande especificidade
Características
                         Memória imunológica


                         Dependente de linfócitos
R E S P O S TA IM U N E
   F as e d e ativação: p rolife ração e
              d ife re nciação


                        plasmócitos
Resposta Imune
Vacinas e soros imunes

Por exemplo: vacina anti-sarampo; vacina tríplice;
vacina anti-hepatite, etc …


   Por exemplo: Soro anti-veneno de cascavel;
   soro anti-veneno de jararaca, etc …
Quais são os órgãos linfóides responsáveis
pela resposta imune específica???



Onde estão os órgãos linfóides??
Órgãos Linfóides
            adenóide
              amídala

Veia sub-clávia direita       Veia sub-clávia esquerda
                             timo
      linfonodo              coração
                             Duto torácico
              rim            baço
                             Placas de Peyer
           apêndice          Intestino grosso




       Vasos                 Medula óssea
       linfáticos
Ossos chatos




Esterno, vértebras, ossos ilíacos e
             costelas
Os tecidos linfóides distribuem-se por todo o corpo
                      humano.




                                       São locais
                                   especializados na
                                   captura e retenção
                                   de antígenos para
                                    que ocorra início
                                   da resposta imune
                                       adaptativa.
Sistema Linfático
                      Realiza a drenagem da LINFA




                              Linfonodo


Direção do fluxo da linfa:

tecidos          linfonodos
Circulação da linfa
E vai para a corrente sangüínea...
O baço...




Principal local das respostas imunes aos
 antígenos transportados pelo sangue!!!
Órgãos linfóides primários:
 Timo e Medula óssea

 Amadurecimento de linfócitos e Tolerância
                 Baço
                 Linfonodos

Órgãos
                 Tonsilas           Resposta
                 Tecidos
linfóides        associados à        imune
secundários      Mucosa
                  Placas de Peyer
Especificidade de Anticorpos

Onde se liga o antígeno




                          anticorpo

                                                       Superfície da bactéria




                                             Partes da bactéria
Bloqueio de Aderência: impede a adesão e invasão da
         célula do hospedeiro pelo patógeno.
Acs podem impedir a infecção viral

Célula do
hospedeiro


                        entrada




                          Anticorpos
Neutralização por anticorpos é um mecanismo
importante para a proteção contra vírus e toxinas.
Facilitação da fagocitose


Bactéria coberta
por anticorpos




                   macrófago
Anticorpos facilitam a fagocitose de partículas por
            macrófagos e neutrófilos.
Bloqueio de Exotoxinas por Anticorpos


                                                               anticorpo




                                                 Y
                                        célula




                                                                                          Y
                                                 Y
célula                                                                           célula



                               toxina                                   toxina




                                                                                                         Y
          Ponto de ligação da toxina             Ponto de ligação da toxina               Ponto de ligação da toxina
A citotoxicidade por neutrófilos, macrófagos,
eosinófilos e células NK é mediada por anticorpos




                 Célula        Célula
                  NK          ativada




 Célula alvo                            Célula alvo morta
Ativação do complemento: lisa o patógeno (formação
do MAC), potencialização da fagocitose (opsonização).



                                                 Ingestão e lise



                       Ativação do Complemento
  Bactéria no plasma




                             Complemento
Complexo de Ataque à Membrana faz poros na célula
Proteção da mucosa por anticorpos


     Luz do intestino
                                     bactéria
                        anticorpos
                                                toxina




   anticorpos
Ativação de mastócitos: liberação de substâncias
                  inflamatórias




                                           Alergeno


                           o
R ec ept o
           r    Anticorp
Mastócito               Mastócito ativado




Receptor                      po
                       Anticor
ALERGIA
Caramujo
Schistossoma mansoni. Mais fino:     (gênero Biomphalaria)
   fêmea; mais grosso: macho


                    Larva cercária




                          Barriga d’água
A imunidade não depende
        somente
  da ação de anticorpos!
LINFÓCITOS




         CITOCINAS
Linfócitos                      Macrófagos

                                 Macrófago
                                 ativado por
                                 citocinas torna-
     Macrófago                   se mais
                                 microbicida




                 Linfócitos T
O s linfócitos T citotóxicos m atam c élu las -alvo




                 Ativid ad e citotóxica
O s linfócitos T citotóxicos m atam c élu las infe ctad as e
                     c élu las tu m orais




                     Ativid ad e citotóxica
Ativid ad e citotóxica
M orte d e u m a c élu la tu m oral p or u m linfócito T
                      citotóxico
Nem tudo na resposta imune é proteção ….



Hipersensibilidades: a própria resposta imunológica causa
a doença




Doenças Auto-imunes: o sistema imune ataca células e
moléculas do próprio indivíduo.
Rinite alérgica




                  edema (inchaço) e
                  irritação da mucosa nasal
Alergia a alimentos




    vômito
    diarréia
    prurido
    urticária
Asma
Ativação de mastócitos: liberação de substâncias
                       inflamatórias




                                                  alérgeno
                                                   Alergeno


                                o
Recepto
        r            Anticorp
Mediadores
                               Inflamatórios serão
                               liberados



inchaço (edema)
vermelhidão (eritema)
maior fluxo sangüíneo
aumento de temperatura local
            a
Rh   +         Rh-




hemácias do feto   sensibilização da mãe
RH+
Doença hemolítica do recém-nascido
             Tipo II
DERMATITE POR CONTATO




                                                 Dermatite por contato


      Dermatite de Contato por sensibilização
             com material de calçado




                                                 Dermatite por contato
Hipersensibilidade do tipo IV
- Ainda bem que eu não tenho dermatite
por contato!!!
DERMATITE DE CONTATO




                                                 fotodermatite
Hipersensibilidade do tipo IV

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A resposta imune
A resposta imuneA resposta imune
A resposta imune
Annie Oliveira
 
ICSA17 - Resposta Imune a infecções PDF
ICSA17 - Resposta Imune a infecções PDFICSA17 - Resposta Imune a infecções PDF
ICSA17 - Resposta Imune a infecções PDF
Ricardo Portela
 
Imunologia microbiologia
Imunologia   microbiologiaImunologia   microbiologia
Imunologia microbiologia
Crismontalvao
 
Hipersensibilidade
HipersensibilidadeHipersensibilidade
Hipersensibilidade
Kelton Silva Sena
 
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata AdaptativaImunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
LABIMUNO UFBA
 
Antígeno Anticorpo
Antígeno AnticorpoAntígeno Anticorpo
Antígeno Anticorpo
LABIMUNO UFBA
 
Sistema imune
Sistema imuneSistema imune
Sistema imune
Aninha Alves
 
Assepsia e antissepsia
Assepsia e antissepsiaAssepsia e antissepsia
Assepsia e antissepsia
Fernando de Oliveira Dutra
 
Sistema imunologico
Sistema imunologicoSistema imunologico
Sistema imunologico
Israel Lima
 
Hipersensibilidade II ,III e IV
Hipersensibilidade II ,III e IVHipersensibilidade II ,III e IV
Hipersensibilidade II ,III e IV
LABIMUNO UFBA
 
Aula sistema imunologico
Aula sistema imunologicoAula sistema imunologico
Aula sistema imunologico
Thiago barreiros
 
ICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em Imunologia
ICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em ImunologiaICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em Imunologia
ICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em Imunologia
Ricardo Portela
 
Sistema imunologico fisiologia
Sistema imunologico   fisiologiaSistema imunologico   fisiologia
Sistema imunologico fisiologia
Malu Correia
 
Resposta inata e adquirida para alunos
Resposta inata e adquirida para alunosResposta inata e adquirida para alunos
Resposta inata e adquirida para alunos
Gildo Crispim
 
Aula Central de material Esterilizado
Aula Central de material EsterilizadoAula Central de material Esterilizado
Aula Central de material Esterilizado
Conceição Quirino
 
ICSA17 - Hipersensibilidades
ICSA17 - HipersensibilidadesICSA17 - Hipersensibilidades
ICSA17 - Hipersensibilidades
Ricardo Portela
 
Órgãos linfóides
Órgãos linfóidesÓrgãos linfóides
Órgãos linfóides
LABIMUNO UFBA
 
Biossegurança na enfermagem
Biossegurança na enfermagemBiossegurança na enfermagem
Biossegurança na enfermagem
Juliana Maciel
 
Auto imunidade
Auto imunidadeAuto imunidade
Auto imunidade
LABIMUNO UFBA
 
Imunidade Inata
Imunidade InataImunidade Inata
Imunidade Inata
LABIMUNO UFBA
 

Mais procurados (20)

A resposta imune
A resposta imuneA resposta imune
A resposta imune
 
ICSA17 - Resposta Imune a infecções PDF
ICSA17 - Resposta Imune a infecções PDFICSA17 - Resposta Imune a infecções PDF
ICSA17 - Resposta Imune a infecções PDF
 
Imunologia microbiologia
Imunologia   microbiologiaImunologia   microbiologia
Imunologia microbiologia
 
Hipersensibilidade
HipersensibilidadeHipersensibilidade
Hipersensibilidade
 
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata AdaptativaImunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
 
Antígeno Anticorpo
Antígeno AnticorpoAntígeno Anticorpo
Antígeno Anticorpo
 
Sistema imune
Sistema imuneSistema imune
Sistema imune
 
Assepsia e antissepsia
Assepsia e antissepsiaAssepsia e antissepsia
Assepsia e antissepsia
 
Sistema imunologico
Sistema imunologicoSistema imunologico
Sistema imunologico
 
Hipersensibilidade II ,III e IV
Hipersensibilidade II ,III e IVHipersensibilidade II ,III e IV
Hipersensibilidade II ,III e IV
 
Aula sistema imunologico
Aula sistema imunologicoAula sistema imunologico
Aula sistema imunologico
 
ICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em Imunologia
ICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em ImunologiaICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em Imunologia
ICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em Imunologia
 
Sistema imunologico fisiologia
Sistema imunologico   fisiologiaSistema imunologico   fisiologia
Sistema imunologico fisiologia
 
Resposta inata e adquirida para alunos
Resposta inata e adquirida para alunosResposta inata e adquirida para alunos
Resposta inata e adquirida para alunos
 
Aula Central de material Esterilizado
Aula Central de material EsterilizadoAula Central de material Esterilizado
Aula Central de material Esterilizado
 
ICSA17 - Hipersensibilidades
ICSA17 - HipersensibilidadesICSA17 - Hipersensibilidades
ICSA17 - Hipersensibilidades
 
Órgãos linfóides
Órgãos linfóidesÓrgãos linfóides
Órgãos linfóides
 
Biossegurança na enfermagem
Biossegurança na enfermagemBiossegurança na enfermagem
Biossegurança na enfermagem
 
Auto imunidade
Auto imunidadeAuto imunidade
Auto imunidade
 
Imunidade Inata
Imunidade InataImunidade Inata
Imunidade Inata
 

Destaque

Imunologia
ImunologiaImunologia
Imunologia
Janine Rafael
 
Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungi
infoeducp2
 
Patogenia
PatogeniaPatogenia
Patogenia
Tatiana Santos
 
Introducao Ao Sistema Imune
Introducao Ao Sistema ImuneIntroducao Ao Sistema Imune
Introducao Ao Sistema Imune
LABIMUNO UFBA
 
Drogas antimicrobianas
Drogas antimicrobianasDrogas antimicrobianas
Drogas antimicrobianas
lubioq123
 
Agentes antimicrobianos e resistência bacteriana às drogas
Agentes antimicrobianos e resistência bacteriana às drogasAgentes antimicrobianos e resistência bacteriana às drogas
Agentes antimicrobianos e resistência bacteriana às drogas
Pedro Filho
 
Patogenia Microbiana
Patogenia MicrobianaPatogenia Microbiana
Patogenia Microbiana
Maria Constanza Bl Enfermera
 
patogenicidad bacteriana
 patogenicidad bacteriana patogenicidad bacteriana
patogenicidad bacteriana
FUTUROS ODONTOLOGOS
 
Mecanismos de patogenia viral
Mecanismos de patogenia viralMecanismos de patogenia viral
Mecanismos de patogenia viral
Paula Mesa
 
Aula de Farmacologia sobre Fármacos Antimicrobianos.
Aula de Farmacologia sobre Fármacos Antimicrobianos.Aula de Farmacologia sobre Fármacos Antimicrobianos.
Aula de Farmacologia sobre Fármacos Antimicrobianos.
Jaqueline Almeida
 
Fatores de virulência
Fatores de virulênciaFatores de virulência
Fatores de virulência
dapab
 
Aula antimicrobianos
Aula antimicrobianosAula antimicrobianos
Aula antimicrobianos
Amanda Valle Pinhatti
 
Mecanismos de la patogenia bacteriana
Mecanismos de la patogenia bacterianaMecanismos de la patogenia bacteriana
Mecanismos de la patogenia bacteriana
Susana Gurrola
 
Antibióticos e Quimioterápicos
Antibióticos e QuimioterápicosAntibióticos e Quimioterápicos
Antibióticos e Quimioterápicos
Jose Carlos
 
Mecanismo de ação dos antimicrobianos
Mecanismo de ação dos antimicrobianosMecanismo de ação dos antimicrobianos
Mecanismo de ação dos antimicrobianos
nanaqueiroz
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
profatatiana
 
Aula 11 fungos
Aula   11 fungosAula   11 fungos
Aula 11 fungos
Gildo Crispim
 
Fungos
FungosFungos

Destaque (18)

Imunologia
ImunologiaImunologia
Imunologia
 
Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungi
 
Patogenia
PatogeniaPatogenia
Patogenia
 
Introducao Ao Sistema Imune
Introducao Ao Sistema ImuneIntroducao Ao Sistema Imune
Introducao Ao Sistema Imune
 
Drogas antimicrobianas
Drogas antimicrobianasDrogas antimicrobianas
Drogas antimicrobianas
 
Agentes antimicrobianos e resistência bacteriana às drogas
Agentes antimicrobianos e resistência bacteriana às drogasAgentes antimicrobianos e resistência bacteriana às drogas
Agentes antimicrobianos e resistência bacteriana às drogas
 
Patogenia Microbiana
Patogenia MicrobianaPatogenia Microbiana
Patogenia Microbiana
 
patogenicidad bacteriana
 patogenicidad bacteriana patogenicidad bacteriana
patogenicidad bacteriana
 
Mecanismos de patogenia viral
Mecanismos de patogenia viralMecanismos de patogenia viral
Mecanismos de patogenia viral
 
Aula de Farmacologia sobre Fármacos Antimicrobianos.
Aula de Farmacologia sobre Fármacos Antimicrobianos.Aula de Farmacologia sobre Fármacos Antimicrobianos.
Aula de Farmacologia sobre Fármacos Antimicrobianos.
 
Fatores de virulência
Fatores de virulênciaFatores de virulência
Fatores de virulência
 
Aula antimicrobianos
Aula antimicrobianosAula antimicrobianos
Aula antimicrobianos
 
Mecanismos de la patogenia bacteriana
Mecanismos de la patogenia bacterianaMecanismos de la patogenia bacteriana
Mecanismos de la patogenia bacteriana
 
Antibióticos e Quimioterápicos
Antibióticos e QuimioterápicosAntibióticos e Quimioterápicos
Antibióticos e Quimioterápicos
 
Mecanismo de ação dos antimicrobianos
Mecanismo de ação dos antimicrobianosMecanismo de ação dos antimicrobianos
Mecanismo de ação dos antimicrobianos
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 
Aula 11 fungos
Aula   11 fungosAula   11 fungos
Aula 11 fungos
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 

Semelhante a Sistema imunológico

15 Imun NãO Esp
15 Imun NãO Esp15 Imun NãO Esp
15 Imun NãO Esp
guest08fb138a
 
Sistema linfático e imune_Antônio
Sistema linfático e imune_AntônioSistema linfático e imune_Antônio
Sistema linfático e imune_Antônio
Marcia Regina
 
Imunidade inata farmácia
Imunidade inata farmáciaImunidade inata farmácia
Imunidade inata farmácia
cassio campos conceiçao
 
31 Sistema ImunitáRio I Ii
31 Sistema ImunitáRio I Ii31 Sistema ImunitáRio I Ii
31 Sistema ImunitáRio I Ii
Leonor Vaz Pereira
 
Sistema Imunitário
Sistema ImunitárioSistema Imunitário
Sistema Imunitário
José A. Moreno
 
Aula 3 imunidade_inata-_enf-2_2011[1]
Aula 3 imunidade_inata-_enf-2_2011[1]Aula 3 imunidade_inata-_enf-2_2011[1]
Aula 3 imunidade_inata-_enf-2_2011[1]
mfernandamb
 
Imunidade 110125170526-phpapp02
Imunidade 110125170526-phpapp02Imunidade 110125170526-phpapp02
Imunidade 110125170526-phpapp02
Pelo Siro
 
Células e tecidos do
Células e tecidos doCélulas e tecidos do
Células e tecidos do
Michelle Guerreiro
 
sistema imunologico
sistema imunologicosistema imunologico
sistema imunologico
Inara Lima de Oliveira
 
Imunidade
ImunidadeImunidade
Imuno basica
Imuno basicaImuno basica
Imuno basica
Tamara Garcia
 
sistemaimunologico-181234560917182134.ppt
sistemaimunologico-181234560917182134.pptsistemaimunologico-181234560917182134.ppt
sistemaimunologico-181234560917182134.ppt
AssisTeixeira2
 
Morfologia leucocitos
Morfologia leucocitosMorfologia leucocitos
Morfologia leucocitos
dhiegolucas
 
Imunitario Pdf
Imunitario PdfImunitario Pdf
Imunitario Pdf
bridges
 
aula sobre sistema imunologico12333.pptx
aula sobre sistema imunologico12333.pptxaula sobre sistema imunologico12333.pptx
aula sobre sistema imunologico12333.pptx
KarolineReis17
 
Leucograma - Anclivepa 2011
Leucograma - Anclivepa 2011Leucograma - Anclivepa 2011
Leucograma - Anclivepa 2011
Ricardo Duarte
 
O que é imunologia
O que é imunologiaO que é imunologia
O que é imunologia
Roberta Irvolino
 
IMUNIDADE II
IMUNIDADE IIIMUNIDADE II
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Guilherme Wendel
 
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Guilherme Wendel
 

Semelhante a Sistema imunológico (20)

15 Imun NãO Esp
15 Imun NãO Esp15 Imun NãO Esp
15 Imun NãO Esp
 
Sistema linfático e imune_Antônio
Sistema linfático e imune_AntônioSistema linfático e imune_Antônio
Sistema linfático e imune_Antônio
 
Imunidade inata farmácia
Imunidade inata farmáciaImunidade inata farmácia
Imunidade inata farmácia
 
31 Sistema ImunitáRio I Ii
31 Sistema ImunitáRio I Ii31 Sistema ImunitáRio I Ii
31 Sistema ImunitáRio I Ii
 
Sistema Imunitário
Sistema ImunitárioSistema Imunitário
Sistema Imunitário
 
Aula 3 imunidade_inata-_enf-2_2011[1]
Aula 3 imunidade_inata-_enf-2_2011[1]Aula 3 imunidade_inata-_enf-2_2011[1]
Aula 3 imunidade_inata-_enf-2_2011[1]
 
Imunidade 110125170526-phpapp02
Imunidade 110125170526-phpapp02Imunidade 110125170526-phpapp02
Imunidade 110125170526-phpapp02
 
Células e tecidos do
Células e tecidos doCélulas e tecidos do
Células e tecidos do
 
sistema imunologico
sistema imunologicosistema imunologico
sistema imunologico
 
Imunidade
ImunidadeImunidade
Imunidade
 
Imuno basica
Imuno basicaImuno basica
Imuno basica
 
sistemaimunologico-181234560917182134.ppt
sistemaimunologico-181234560917182134.pptsistemaimunologico-181234560917182134.ppt
sistemaimunologico-181234560917182134.ppt
 
Morfologia leucocitos
Morfologia leucocitosMorfologia leucocitos
Morfologia leucocitos
 
Imunitario Pdf
Imunitario PdfImunitario Pdf
Imunitario Pdf
 
aula sobre sistema imunologico12333.pptx
aula sobre sistema imunologico12333.pptxaula sobre sistema imunologico12333.pptx
aula sobre sistema imunologico12333.pptx
 
Leucograma - Anclivepa 2011
Leucograma - Anclivepa 2011Leucograma - Anclivepa 2011
Leucograma - Anclivepa 2011
 
O que é imunologia
O que é imunologiaO que é imunologia
O que é imunologia
 
IMUNIDADE II
IMUNIDADE IIIMUNIDADE II
IMUNIDADE II
 
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
 
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
Sistemaimunolgico 120618081705-phpapp02
 

Último

Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Falcão Brasil
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Miguel Delamontagne
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 

Último (20)

Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 

Sistema imunológico