SlideShare uma empresa Scribd logo
MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÂO (CONCLUSÃO) QUADRO que permite cruzar o tipo de informação resultante do MABE nos seus diferentes domínios com os campos e tópicos descritores do IGE AVALIAÇÃO EXTERNA IGEAUTO-AVALIAÇÃO DA BECAMPOS DE ANÁLISE IGE E RESPECTIVOS TÓPICOS DESCRITORESDOMÍNIOS/SUBDOMÍNIOS E INDICADORES DO MABEContexto e Caracterização Geral da Escola1.1 Contexto Físico e SocialD.1 Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE; D.1.3 Resposta da BE às necessidades da Escola/Agrupamento;  D.2.3 Adequação da BE em termos de espaço às necessidades da Escola/ Agrupamento1.2 Dimensão e Condições Físicas da Escola1.3 Caracterização da população discenteD.1.3 Resposta da BE às necessidades da Escola/ Agrupamento; D2 Condições Humanas e materiais para a prestação de serviços; D.2.2 Adequação dos recursos humanos às necessidades de funcionamento da BE na Escola/ Agrupamento1.4 Pessoal DocenteD.2.1 Liderança do Professor Bibliotecário na Escola/ Agrupamento; D.2.2 Adequação dos recursos humanos às necessidades de funcionamento da BE na Escola/ Agrupamento1.5 Pessoal não DocenteD.2.2 Adequação dos recursos humanos às necessidades de funcionamento da BE na Escola/ Agrupamento1.6 Recursos FinanceirosD.3.1 Planeamento/ Gestão da colecção de acordo com a inventariação das necessidades curriculares e dos utilizadores da Escola/ Agrupamento.O Projecto Educativo2.1 Prioridades e ObjectivosD.1.1 Integração/ Acção da BE na Escola/ Agrupamento; D.1.2 Valorização da BE pelos órgãos de direcção, administração e gestão da Escola/ Agrupamento; D.1.3 Resposta da BE às necessidades da Escola/ Agrupamento; D.1.4 Avaliação da BE na Escola/ Agrupamento; B.1 Trabalho da BE ao serviço da promoção de leitura ao nível da Escola/ Agrupamento; B.2 Integração da BE na Escola/ Agrupamento; C.1.1 Apoio à aquisição e desenvolvimento de métodos de trabalho e de estudo autónomos; C.1.2  Dinamização de actividades livres, de carácter lúdico e cultural na Escola/ Agrupamento; A.2.1 Organização de actividades de formação de utilizadores na Escola/ Agrupamento.2.2 Estratégias e Planos de AcçãoOrganização e Gestão da Escola3.1 Estruturas de GestãoA.1.1 Cooperação da BE com as estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógica da Escola/ Agrupamento; A.1.2 Parceria da BE com os docentes responsáveis pelas áreas curriculares não disciplinares (ACND) da Escola/ Agrupamento; A.1.5 Integração da BE no plano de ocupação dos tempos escolares (OTE) da Escola/ Agrupamento; A.1.6 Colaboração da BE com os docentes na concretização das actividades curriculares desenvolvidas no espaço da BE ou tendo por base os seus recursos;  D.1.1 Integração da acção da BE na Escola/ Agrupamento; D.1.2 Valorização da BE pelos órgãos de direcção, administração e gestão da Escola/ Agrupamento.3.2 Gestão PedagógicaB.3 Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e da Literacia;  A.1.6 Colaboração da BE com os docentes na concretização das actividades curriculares desenvolvidas no espaço da BE ou tendo por base os seus recursos; D.3.1 Planeamento/ Gestão da colecção de acordo com as necessidades curriculares e dos utilizadores da Escola/ Agrupamento; D.3.4 Organização da Informação. Informação da Colecção.3.3 Procedimentos de Auto-avaliação institucionalD.1.2 Valorização da BE pelos órgãos de gestão, direcção e administração da Escola/ Agrupamento; D.1.4 Avaliação da BE na Escola/ Agrupamento; Ligação à Comunidade4.1 Articulação e participação dos pais e EE na vida da escolaC.2.4 Estímulo à participação e mobilização dos pais/ encarregados de Educação no domínio da promoção da leitura e do desenvolvimento de competências das crianças e jovens que frequentam a Escola/ Agrupamento; D.2.3 Adequação da BE em termos de espaço às necessidades da Escola/ Agrupamento.4.2 Articulação e participação das autarquiasC.2.5 Abertura da BE à comunidade local.4.3 Articulação e participação das instituições locaisC.1.2 Dinamização de actividades livres, de carácter lúdico e cultural na Escola/ Agrupamento; C.2.1 Envolvimento da BE em projectos da respectiva escola/agrupamento ou desenvolvidas em parceria, a nível local ou mais amplo; C.2.2 Desenvolvimento de trabalho colaborativo com outras escolas, agrupamentos e BE; C.2.3 Participação com outras escolas/ agrupamentos e, eventualmente, com outras entidades (RBE, DRE, CFAE) em reuniões da BM/SABE ou outro grupo de trabalho a nível concelhio ou interconcelhio; C.2.5 Abertura da BE à Comunidade local.Clima e Ambientes Educativos 5.1 Disciplina e Comportamento cívicoA.2.5 Impacto da BE no desenvolvimento de valores e atitudes indispensáveis à formação da cidadania e à aprendizagem ao longo da vida; C.1.3 Apoio à utilização autónoma e voluntária da BE como espaço de lazer e livre fruição dos recursos; C.1.5 Apoio às actividades de enriquecimento curricular (AEC), conciliando-as com a livre utilização da BE.5.2 Motivação e EmpenhoA.1.4 Ligação da BE ao Plano Tecnológico de Educação (PTE) e a outros programas e projectos curriculares de acção, inovação pedagógica e formação existentes na Escola/ Agrupamento; A.1.5 Integração da BE no Plano de Ocupação dos Tempos Livres (OTE) da Escola/ Agrupamento; A.2.3 Promoção do Ensino em contexto de competências tecnológicas e digitais na Escola/Agrupamento; A.2.4 Impacto da BE nas competências tecnológicas, digitais e de informação dos alunos na Escola/ Agrupamento; C.1.4 Disponibilização dos recursos, espaços e tempos para a iniciativa e intervenção livre dos alunos;  D.2.4 Adequação dos computadores e equipamentos tecnológicos ao trabalho da BE e dos utilizadores na Escola/ Agrupamento; D.3.1 Planeamento/Gestão da colecção de acordo com a inventariação das necessidades curriculares e dos utilizadores da Escola/ Agrupamento; D.3.2 Adequação dos livros e de outros recursos de informação (no local e online) às necessidades curriculares e aos interesses dos utilizadores na Escola/ Agrupamento; D.3.4 Organização da informação. Informatização da colecção; D.3.5 Difusão da Informação.Resultados6.1 Resultados AcadémicosB.2 Integração da BE nas estratégias e programas de leitura ao nível da Escola/ Agrupamento (sendo que a leitura e a literacia constam como meta no projecto educativo e curricular, em articulação com a BE); B.3 Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e literacia (sendo que os alunos desenvolvem trabalhos onde interagem com equipamentos e ambientes informacionais variados na BE, manifestando progressos nas suas competências no âmbito da leitura e da literacia); D.2.1 Liderança do professor bibliotecário na Escola/ Agrupamento (sendo que a planificação estratégica e operacional relacionada com os resultados da avaliação, com os objectivos prioritários e planeamento da escola, bem como a operacionalização de programas de formação para as literacias e actividades culturais que contribuam para as aprendizagens dos alunos e para o seu sucesso escolar são fundamentais.6.2 Resultados Sociais da EducaçãoA.2.5 Impacto da BE no desenvolvimento de valores e atitudes indispensáveis à formação da cidadania e à aprendizagem ao longo da vida;Outros Elementos relevantes para a caracterização da Escola7.1 Visão e EstratégiaD.1.1 Integração/ Acção da BE na Escola/ Agrupamento; D.2.1 Liderança do professor bibliotecário na Escola/ Agrupamento;7.2 Abertura à InovaçãoC.2.1 Envolvimento da BE em projectos da respectiva Escola/ Agrupamento ou desenvolvidos em parceria, a nível local ou mais amplo; C.2.2 Desenvolvimento de trabalho e serviços colaborativos com outras escolas, agrupamentos e BE; D.2.4 Adequação dos computadores e equipamentos tecnológicos ao trabalho da BE e dos utilizadores na escola. Helena Caroça 07/12/2009
Sessao7parte1
Sessao7parte1
Sessao7parte1

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃO)
O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃO)O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃO)
O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃO)
Teresa Gonçalves
 
6ª Semana Modelo De AvaliaçãO Externa Da Ige Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be
6ª Semana   Modelo De AvaliaçãO Externa Da Ige   Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be6ª Semana   Modelo De AvaliaçãO Externa Da Ige   Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be
6ª Semana Modelo De AvaliaçãO Externa Da Ige Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be
becrepombais
 
Trabalho1
Trabalho1Trabalho1
Trabalho1
eb23am
 
Quadro
QuadroQuadro
Tabela Av Externa Modelo Auto Av. Be
Tabela Av Externa Modelo Auto Av. BeTabela Av Externa Modelo Auto Av. Be
Tabela Av Externa Modelo Auto Av. Be
rbento
 
Forúm
ForúmForúm
3ª tarefa - 1ª parte
3ª tarefa - 1ª parte3ª tarefa - 1ª parte
3ª tarefa - 1ª parte
Ana Luísa Fernandes
 
Maabe (Ana Paula Couto)
Maabe (Ana Paula Couto)Maabe (Ana Paula Couto)
Maabe (Ana Paula Couto)
acouto
 
Plano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãOPlano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãO
claudinapires
 
Tabela Auto AvaliaçãO Das B Es AvaliaçãO Externa
Tabela Auto AvaliaçãO Das B Es  AvaliaçãO ExternaTabela Auto AvaliaçãO Das B Es  AvaliaçãO Externa
Tabela Auto AvaliaçãO Das B Es AvaliaçãO Externa
anamariabpalma
 
O Modelo Auto-Avaliação 1
O Modelo Auto-Avaliação 1O Modelo Auto-Avaliação 1
O Modelo Auto-Avaliação 1
claudinapires
 
O Modelo De Auto
O Modelo De AutoO Modelo De Auto
O Modelo De Auto
claudinapires
 
Tarefa 1
Tarefa 1Tarefa 1
Oficina%20 Forma%C3%87%C3%83 O%20 %20 Teresa%20 Semedo[1]
Oficina%20 Forma%C3%87%C3%83 O%20 %20 Teresa%20 Semedo[1]Oficina%20 Forma%C3%87%C3%83 O%20 %20 Teresa%20 Semedo[1]
Oficina%20 Forma%C3%87%C3%83 O%20 %20 Teresa%20 Semedo[1]
Teresa Semedo
 
Plano de acção quadrienio13 17
Plano de acção quadrienio13 17Plano de acção quadrienio13 17
Plano de acção quadrienio13 17
florinda almeida
 
PABE - Plano de Ação da Biblioteca da Escola D. João II - ano letivo 13 14
PABE - Plano de Ação da Biblioteca da Escola D. João II - ano letivo 13 14PABE - Plano de Ação da Biblioteca da Escola D. João II - ano letivo 13 14
PABE - Plano de Ação da Biblioteca da Escola D. João II - ano letivo 13 14
bedjoaoii
 
Paa global
Paa   globalPaa   global
Paa global
Risoleta Montez
 
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar

Mais procurados (18)

O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃO)
O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃO)O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃO)
O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃO)
 
6ª Semana Modelo De AvaliaçãO Externa Da Ige Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be
6ª Semana   Modelo De AvaliaçãO Externa Da Ige   Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be6ª Semana   Modelo De AvaliaçãO Externa Da Ige   Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be
6ª Semana Modelo De AvaliaçãO Externa Da Ige Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be
 
Trabalho1
Trabalho1Trabalho1
Trabalho1
 
Quadro
QuadroQuadro
Quadro
 
Tabela Av Externa Modelo Auto Av. Be
Tabela Av Externa Modelo Auto Av. BeTabela Av Externa Modelo Auto Av. Be
Tabela Av Externa Modelo Auto Av. Be
 
Forúm
ForúmForúm
Forúm
 
3ª tarefa - 1ª parte
3ª tarefa - 1ª parte3ª tarefa - 1ª parte
3ª tarefa - 1ª parte
 
Maabe (Ana Paula Couto)
Maabe (Ana Paula Couto)Maabe (Ana Paula Couto)
Maabe (Ana Paula Couto)
 
Plano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãOPlano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãO
 
Tabela Auto AvaliaçãO Das B Es AvaliaçãO Externa
Tabela Auto AvaliaçãO Das B Es  AvaliaçãO ExternaTabela Auto AvaliaçãO Das B Es  AvaliaçãO Externa
Tabela Auto AvaliaçãO Das B Es AvaliaçãO Externa
 
O Modelo Auto-Avaliação 1
O Modelo Auto-Avaliação 1O Modelo Auto-Avaliação 1
O Modelo Auto-Avaliação 1
 
O Modelo De Auto
O Modelo De AutoO Modelo De Auto
O Modelo De Auto
 
Tarefa 1
Tarefa 1Tarefa 1
Tarefa 1
 
Oficina%20 Forma%C3%87%C3%83 O%20 %20 Teresa%20 Semedo[1]
Oficina%20 Forma%C3%87%C3%83 O%20 %20 Teresa%20 Semedo[1]Oficina%20 Forma%C3%87%C3%83 O%20 %20 Teresa%20 Semedo[1]
Oficina%20 Forma%C3%87%C3%83 O%20 %20 Teresa%20 Semedo[1]
 
Plano de acção quadrienio13 17
Plano de acção quadrienio13 17Plano de acção quadrienio13 17
Plano de acção quadrienio13 17
 
PABE - Plano de Ação da Biblioteca da Escola D. João II - ano letivo 13 14
PABE - Plano de Ação da Biblioteca da Escola D. João II - ano letivo 13 14PABE - Plano de Ação da Biblioteca da Escola D. João II - ano letivo 13 14
PABE - Plano de Ação da Biblioteca da Escola D. João II - ano letivo 13 14
 
Paa global
Paa   globalPaa   global
Paa global
 
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar
 

Destaque

PM_AMNOG.pdf
PM_AMNOG.pdfPM_AMNOG.pdf
Un blog
Un blogUn blog
Examen de informática
Examen de informáticaExamen de informática
Examen de informática
joanisjara96
 
Ciencia de la comunicacón
Ciencia de la comunicacónCiencia de la comunicacón
Ciencia de la comunicacón
SHARON BENAVIDES REYES
 
AulaOPE
AulaOPEAulaOPE
Garlic soup
Garlic soupGarlic soup
Garlic soup
Vera Johnson
 
Each people a witness
Each people a witnessEach people a witness
Each people a witness
FAHIM AKTHAR ULLAL
 
educación inicial
educación inicialeducación inicial
educación inicial
prisemi
 
The government for a day summative assessment
The government for a day   summative assessmentThe government for a day   summative assessment
The government for a day summative assessment
Gyeonggi-Suwon International School
 
Донорство яйцеклеток-что это такое и кому показано?
Донорство яйцеклеток-что это такое и кому показано?Донорство яйцеклеток-что это такое и кому показано?
Донорство яйцеклеток-что это такое и кому показано?
Оксана НЦРМ ГК Мать и Дитя
 
hello world james
hello world jameshello world james
hello world james
emiecs_viphi
 
Der prinz und die wunderkraft - The Prince and the Magical Power
Der prinz und die wunderkraft - The Prince and the Magical PowerDer prinz und die wunderkraft - The Prince and the Magical Power
Der prinz und die wunderkraft - The Prince and the Magical Power
Freekidstories
 
String
StringString
ifsc
ifscifsc

Destaque (18)

PM_AMNOG.pdf
PM_AMNOG.pdfPM_AMNOG.pdf
PM_AMNOG.pdf
 
Un blog
Un blogUn blog
Un blog
 
Polygon hirlevel 20120321_kereskedelmi
Polygon hirlevel 20120321_kereskedelmiPolygon hirlevel 20120321_kereskedelmi
Polygon hirlevel 20120321_kereskedelmi
 
Mis
MisMis
Mis
 
Hahahha
HahahhaHahahha
Hahahha
 
Prueba
PruebaPrueba
Prueba
 
Examen de informática
Examen de informáticaExamen de informática
Examen de informática
 
Ciencia de la comunicacón
Ciencia de la comunicacónCiencia de la comunicacón
Ciencia de la comunicacón
 
AulaOPE
AulaOPEAulaOPE
AulaOPE
 
Garlic soup
Garlic soupGarlic soup
Garlic soup
 
Each people a witness
Each people a witnessEach people a witness
Each people a witness
 
educación inicial
educación inicialeducación inicial
educación inicial
 
The government for a day summative assessment
The government for a day   summative assessmentThe government for a day   summative assessment
The government for a day summative assessment
 
Донорство яйцеклеток-что это такое и кому показано?
Донорство яйцеклеток-что это такое и кому показано?Донорство яйцеклеток-что это такое и кому показано?
Донорство яйцеклеток-что это такое и кому показано?
 
hello world james
hello world jameshello world james
hello world james
 
Der prinz und die wunderkraft - The Prince and the Magical Power
Der prinz und die wunderkraft - The Prince and the Magical PowerDer prinz und die wunderkraft - The Prince and the Magical Power
Der prinz und die wunderkraft - The Prince and the Magical Power
 
String
StringString
String
 
ifsc
ifscifsc
ifsc
 

Semelhante a Sessao7parte1

Quadro
QuadroQuadro
Quadro RosáRio M6
Quadro RosáRio M6Quadro RosáRio M6
Quadro RosáRio M6
rosarioduarte
 
R B E Sessao 7 Tarefa 1 Quadro
R B E  Sessao 7  Tarefa 1  QuadroR B E  Sessao 7  Tarefa 1  Quadro
R B E Sessao 7 Tarefa 1 Quadro
isabelcristinavale
 
SessãO 6
SessãO 6SessãO 6
SessãO 6
Maria Lucinda
 
Tarefa 1
Tarefa 1Tarefa 1
Texto De OrientaçãO
Texto De OrientaçãOTexto De OrientaçãO
Texto De OrientaçãO
Cláudia Almendra
 
Cruzamento Da Informação Resultante Da Auto Avaliação Da B E Nos Seus Difer...
Cruzamento Da Informação Resultante Da Auto  Avaliação Da  B E Nos Seus Difer...Cruzamento Da Informação Resultante Da Auto  Avaliação Da  B E Nos Seus Difer...
Cruzamento Da Informação Resultante Da Auto Avaliação Da B E Nos Seus Difer...
andretti26
 
Apresentação MABE
Apresentação MABEApresentação MABE
Apresentação MABE
guest1d174ffe
 
Apresentação MABE
Apresentação MABEApresentação MABE
Apresentação MABE
guest1d174ffe
 
ApresentaçãO MABE
ApresentaçãO MABEApresentaçãO MABE
ApresentaçãO MABE
guest1d174ffe
 
MABE - relatório
MABE - relatórioMABE - relatório
MABE - relatório
maria cancela
 
MABE - relatório 2010
MABE - relatório 2010MABE - relatório 2010
MABE - relatório 2010
maria cancela
 
Sessão 3 Powerpoint 1ªParte
Sessão 3 Powerpoint  1ªParteSessão 3 Powerpoint  1ªParte
Sessão 3 Powerpoint 1ªParte
guest1d174ffe
 
O Modelo De Auto Ana Soares
O Modelo De Auto Ana SoaresO Modelo De Auto Ana Soares
O Modelo De Auto Ana Soares
guestbfb743
 
Tarefa 6 Ige Rbe Isabel
Tarefa 6 Ige Rbe IsabelTarefa 6 Ige Rbe Isabel
Tarefa 6 Ige Rbe Isabel
isabelsantosilva
 
SessãO 7 Quadro Raquel
SessãO 7   Quadro RaquelSessãO 7   Quadro Raquel
SessãO 7 Quadro Raquel
rapscasg
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
Julita Silva
 
O modelo de auto avaliação da be metodologias de operacionalização (conclusão...
O modelo de auto avaliação da be metodologias de operacionalização (conclusão...O modelo de auto avaliação da be metodologias de operacionalização (conclusão...
O modelo de auto avaliação da be metodologias de operacionalização (conclusão...
anabelavalentim
 
SessãO 6 1º Parte
SessãO 6 1º ParteSessãO 6 1º Parte
SessãO 6 1º Parte
Antonio Tavares
 
Tarefa 1 1ªA Parte
Tarefa 1 1ªA ParteTarefa 1 1ªA Parte
Tarefa 1 1ªA Parte
becrepombais
 

Semelhante a Sessao7parte1 (20)

Quadro
QuadroQuadro
Quadro
 
Quadro RosáRio M6
Quadro RosáRio M6Quadro RosáRio M6
Quadro RosáRio M6
 
R B E Sessao 7 Tarefa 1 Quadro
R B E  Sessao 7  Tarefa 1  QuadroR B E  Sessao 7  Tarefa 1  Quadro
R B E Sessao 7 Tarefa 1 Quadro
 
SessãO 6
SessãO 6SessãO 6
SessãO 6
 
Tarefa 1
Tarefa 1Tarefa 1
Tarefa 1
 
Texto De OrientaçãO
Texto De OrientaçãOTexto De OrientaçãO
Texto De OrientaçãO
 
Cruzamento Da Informação Resultante Da Auto Avaliação Da B E Nos Seus Difer...
Cruzamento Da Informação Resultante Da Auto  Avaliação Da  B E Nos Seus Difer...Cruzamento Da Informação Resultante Da Auto  Avaliação Da  B E Nos Seus Difer...
Cruzamento Da Informação Resultante Da Auto Avaliação Da B E Nos Seus Difer...
 
Apresentação MABE
Apresentação MABEApresentação MABE
Apresentação MABE
 
Apresentação MABE
Apresentação MABEApresentação MABE
Apresentação MABE
 
ApresentaçãO MABE
ApresentaçãO MABEApresentaçãO MABE
ApresentaçãO MABE
 
MABE - relatório
MABE - relatórioMABE - relatório
MABE - relatório
 
MABE - relatório 2010
MABE - relatório 2010MABE - relatório 2010
MABE - relatório 2010
 
Sessão 3 Powerpoint 1ªParte
Sessão 3 Powerpoint  1ªParteSessão 3 Powerpoint  1ªParte
Sessão 3 Powerpoint 1ªParte
 
O Modelo De Auto Ana Soares
O Modelo De Auto Ana SoaresO Modelo De Auto Ana Soares
O Modelo De Auto Ana Soares
 
Tarefa 6 Ige Rbe Isabel
Tarefa 6 Ige Rbe IsabelTarefa 6 Ige Rbe Isabel
Tarefa 6 Ige Rbe Isabel
 
SessãO 7 Quadro Raquel
SessãO 7   Quadro RaquelSessãO 7   Quadro Raquel
SessãO 7 Quadro Raquel
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 
O modelo de auto avaliação da be metodologias de operacionalização (conclusão...
O modelo de auto avaliação da be metodologias de operacionalização (conclusão...O modelo de auto avaliação da be metodologias de operacionalização (conclusão...
O modelo de auto avaliação da be metodologias de operacionalização (conclusão...
 
SessãO 6 1º Parte
SessãO 6 1º ParteSessãO 6 1º Parte
SessãO 6 1º Parte
 
Tarefa 1 1ªA Parte
Tarefa 1 1ªA ParteTarefa 1 1ªA Parte
Tarefa 1 1ªA Parte
 

Mais de lenacaroca

Sessao5parte1
Sessao5parte1Sessao5parte1
Sessao5parte1
lenacaroca
 
Sessao8parte1
Sessao8parte1Sessao8parte1
Sessao8parte1
lenacaroca
 
Sessao7parte2
Sessao7parte2Sessao7parte2
Sessao7parte2
lenacaroca
 
Sessao6parte2
Sessao6parte2Sessao6parte2
Sessao6parte2
lenacaroca
 
Sessao8parte2
Sessao8parte2Sessao8parte2
Sessao8parte2
lenacaroca
 
Sessao6parte1
Sessao6parte1Sessao6parte1
Sessao6parte1
lenacaroca
 
Sessao4parte1
Sessao4parte1Sessao4parte1
Sessao4parte1
lenacaroca
 
Sessao2parte1
Sessao2parte1Sessao2parte1
Sessao2parte1
lenacaroca
 
Sessao3parte1
Sessao3parte1Sessao3parte1
Sessao3parte1
lenacaroca
 

Mais de lenacaroca (9)

Sessao5parte1
Sessao5parte1Sessao5parte1
Sessao5parte1
 
Sessao8parte1
Sessao8parte1Sessao8parte1
Sessao8parte1
 
Sessao7parte2
Sessao7parte2Sessao7parte2
Sessao7parte2
 
Sessao6parte2
Sessao6parte2Sessao6parte2
Sessao6parte2
 
Sessao8parte2
Sessao8parte2Sessao8parte2
Sessao8parte2
 
Sessao6parte1
Sessao6parte1Sessao6parte1
Sessao6parte1
 
Sessao4parte1
Sessao4parte1Sessao4parte1
Sessao4parte1
 
Sessao2parte1
Sessao2parte1Sessao2parte1
Sessao2parte1
 
Sessao3parte1
Sessao3parte1Sessao3parte1
Sessao3parte1
 

Último

História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
TomasSousa7
 
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdfCertificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
joaovmp3
 
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdfDESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
Momento da Informática
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Momento da Informática
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
Momento da Informática
 
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 

Último (6)

História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
 
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdfCertificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
 
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdfDESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
 
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
 

Sessao7parte1

  • 1. MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÂO (CONCLUSÃO) QUADRO que permite cruzar o tipo de informação resultante do MABE nos seus diferentes domínios com os campos e tópicos descritores do IGE AVALIAÇÃO EXTERNA IGEAUTO-AVALIAÇÃO DA BECAMPOS DE ANÁLISE IGE E RESPECTIVOS TÓPICOS DESCRITORESDOMÍNIOS/SUBDOMÍNIOS E INDICADORES DO MABEContexto e Caracterização Geral da Escola1.1 Contexto Físico e SocialD.1 Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE; D.1.3 Resposta da BE às necessidades da Escola/Agrupamento; D.2.3 Adequação da BE em termos de espaço às necessidades da Escola/ Agrupamento1.2 Dimensão e Condições Físicas da Escola1.3 Caracterização da população discenteD.1.3 Resposta da BE às necessidades da Escola/ Agrupamento; D2 Condições Humanas e materiais para a prestação de serviços; D.2.2 Adequação dos recursos humanos às necessidades de funcionamento da BE na Escola/ Agrupamento1.4 Pessoal DocenteD.2.1 Liderança do Professor Bibliotecário na Escola/ Agrupamento; D.2.2 Adequação dos recursos humanos às necessidades de funcionamento da BE na Escola/ Agrupamento1.5 Pessoal não DocenteD.2.2 Adequação dos recursos humanos às necessidades de funcionamento da BE na Escola/ Agrupamento1.6 Recursos FinanceirosD.3.1 Planeamento/ Gestão da colecção de acordo com a inventariação das necessidades curriculares e dos utilizadores da Escola/ Agrupamento.O Projecto Educativo2.1 Prioridades e ObjectivosD.1.1 Integração/ Acção da BE na Escola/ Agrupamento; D.1.2 Valorização da BE pelos órgãos de direcção, administração e gestão da Escola/ Agrupamento; D.1.3 Resposta da BE às necessidades da Escola/ Agrupamento; D.1.4 Avaliação da BE na Escola/ Agrupamento; B.1 Trabalho da BE ao serviço da promoção de leitura ao nível da Escola/ Agrupamento; B.2 Integração da BE na Escola/ Agrupamento; C.1.1 Apoio à aquisição e desenvolvimento de métodos de trabalho e de estudo autónomos; C.1.2 Dinamização de actividades livres, de carácter lúdico e cultural na Escola/ Agrupamento; A.2.1 Organização de actividades de formação de utilizadores na Escola/ Agrupamento.2.2 Estratégias e Planos de AcçãoOrganização e Gestão da Escola3.1 Estruturas de GestãoA.1.1 Cooperação da BE com as estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógica da Escola/ Agrupamento; A.1.2 Parceria da BE com os docentes responsáveis pelas áreas curriculares não disciplinares (ACND) da Escola/ Agrupamento; A.1.5 Integração da BE no plano de ocupação dos tempos escolares (OTE) da Escola/ Agrupamento; A.1.6 Colaboração da BE com os docentes na concretização das actividades curriculares desenvolvidas no espaço da BE ou tendo por base os seus recursos; D.1.1 Integração da acção da BE na Escola/ Agrupamento; D.1.2 Valorização da BE pelos órgãos de direcção, administração e gestão da Escola/ Agrupamento.3.2 Gestão PedagógicaB.3 Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e da Literacia; A.1.6 Colaboração da BE com os docentes na concretização das actividades curriculares desenvolvidas no espaço da BE ou tendo por base os seus recursos; D.3.1 Planeamento/ Gestão da colecção de acordo com as necessidades curriculares e dos utilizadores da Escola/ Agrupamento; D.3.4 Organização da Informação. Informação da Colecção.3.3 Procedimentos de Auto-avaliação institucionalD.1.2 Valorização da BE pelos órgãos de gestão, direcção e administração da Escola/ Agrupamento; D.1.4 Avaliação da BE na Escola/ Agrupamento; Ligação à Comunidade4.1 Articulação e participação dos pais e EE na vida da escolaC.2.4 Estímulo à participação e mobilização dos pais/ encarregados de Educação no domínio da promoção da leitura e do desenvolvimento de competências das crianças e jovens que frequentam a Escola/ Agrupamento; D.2.3 Adequação da BE em termos de espaço às necessidades da Escola/ Agrupamento.4.2 Articulação e participação das autarquiasC.2.5 Abertura da BE à comunidade local.4.3 Articulação e participação das instituições locaisC.1.2 Dinamização de actividades livres, de carácter lúdico e cultural na Escola/ Agrupamento; C.2.1 Envolvimento da BE em projectos da respectiva escola/agrupamento ou desenvolvidas em parceria, a nível local ou mais amplo; C.2.2 Desenvolvimento de trabalho colaborativo com outras escolas, agrupamentos e BE; C.2.3 Participação com outras escolas/ agrupamentos e, eventualmente, com outras entidades (RBE, DRE, CFAE) em reuniões da BM/SABE ou outro grupo de trabalho a nível concelhio ou interconcelhio; C.2.5 Abertura da BE à Comunidade local.Clima e Ambientes Educativos 5.1 Disciplina e Comportamento cívicoA.2.5 Impacto da BE no desenvolvimento de valores e atitudes indispensáveis à formação da cidadania e à aprendizagem ao longo da vida; C.1.3 Apoio à utilização autónoma e voluntária da BE como espaço de lazer e livre fruição dos recursos; C.1.5 Apoio às actividades de enriquecimento curricular (AEC), conciliando-as com a livre utilização da BE.5.2 Motivação e EmpenhoA.1.4 Ligação da BE ao Plano Tecnológico de Educação (PTE) e a outros programas e projectos curriculares de acção, inovação pedagógica e formação existentes na Escola/ Agrupamento; A.1.5 Integração da BE no Plano de Ocupação dos Tempos Livres (OTE) da Escola/ Agrupamento; A.2.3 Promoção do Ensino em contexto de competências tecnológicas e digitais na Escola/Agrupamento; A.2.4 Impacto da BE nas competências tecnológicas, digitais e de informação dos alunos na Escola/ Agrupamento; C.1.4 Disponibilização dos recursos, espaços e tempos para a iniciativa e intervenção livre dos alunos; D.2.4 Adequação dos computadores e equipamentos tecnológicos ao trabalho da BE e dos utilizadores na Escola/ Agrupamento; D.3.1 Planeamento/Gestão da colecção de acordo com a inventariação das necessidades curriculares e dos utilizadores da Escola/ Agrupamento; D.3.2 Adequação dos livros e de outros recursos de informação (no local e online) às necessidades curriculares e aos interesses dos utilizadores na Escola/ Agrupamento; D.3.4 Organização da informação. Informatização da colecção; D.3.5 Difusão da Informação.Resultados6.1 Resultados AcadémicosB.2 Integração da BE nas estratégias e programas de leitura ao nível da Escola/ Agrupamento (sendo que a leitura e a literacia constam como meta no projecto educativo e curricular, em articulação com a BE); B.3 Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e literacia (sendo que os alunos desenvolvem trabalhos onde interagem com equipamentos e ambientes informacionais variados na BE, manifestando progressos nas suas competências no âmbito da leitura e da literacia); D.2.1 Liderança do professor bibliotecário na Escola/ Agrupamento (sendo que a planificação estratégica e operacional relacionada com os resultados da avaliação, com os objectivos prioritários e planeamento da escola, bem como a operacionalização de programas de formação para as literacias e actividades culturais que contribuam para as aprendizagens dos alunos e para o seu sucesso escolar são fundamentais.6.2 Resultados Sociais da EducaçãoA.2.5 Impacto da BE no desenvolvimento de valores e atitudes indispensáveis à formação da cidadania e à aprendizagem ao longo da vida;Outros Elementos relevantes para a caracterização da Escola7.1 Visão e EstratégiaD.1.1 Integração/ Acção da BE na Escola/ Agrupamento; D.2.1 Liderança do professor bibliotecário na Escola/ Agrupamento;7.2 Abertura à InovaçãoC.2.1 Envolvimento da BE em projectos da respectiva Escola/ Agrupamento ou desenvolvidos em parceria, a nível local ou mais amplo; C.2.2 Desenvolvimento de trabalho e serviços colaborativos com outras escolas, agrupamentos e BE; D.2.4 Adequação dos computadores e equipamentos tecnológicos ao trabalho da BE e dos utilizadores na escola. Helena Caroça 07/12/2009