SlideShare uma empresa Scribd logo
2ª Parte da 6ª Sessão

                                       Metodologias de Operacionalização (parte II)
                                           Alínea 5) conforme Guia da Sessão
                                                   Acções Futuras- D2

Duas coisas que a BE deve deixar de fazer      Duas Coisas que a BE deve continuar a fazer       Duas coisas que a BE deve começar a fazer
O PB não deve nunca deixar de trabalhar        A BE deve continuar a dotar os alunos de         A BE deve responder à missão da escola,
isoladamente. O mesmo deve munir-se de         competências nas várias literacias. Sem          aos seus objectivos curriculares e de
recursos humanos capazes de liderar            perder de vista a literacia da informação, o     aprendizagem. Como tal, tem de deixar de
projectos de inovação e com determinados       ser-se capaz de lidar com a informação e         ser encarada como um mero depósito de
e variados perfis de competências,             utilizá-la em novas situações, em primeiro       livros e outros recursos continuamente à
constituindo-se, assim, uma equipa coesa,      lugar, está a literacia da leitura! É o saber-   espera dos seus utilizadores e a ganhar pó e
dinâmica e proactiva. Deste modo, o            ler que lhes vai permitir o acesso à             passar a ser um centro de aprendizagem,
trabalho da BE será conjunto, participado e    informação e consequentemente ao                 capaz de responder às necessidades dos
terá resultados positivos mais visíveis e os   conhecimento. Daí que seja importantíssimo       alunos. Isso implica uma mudança dos
utilizadores verão mais depressa atendidas     que a BE ajude e desenvolva nos alunos o         paradigmas da BE, na medida em que passa
as suas necessidades.                          prazer da leitura, programando actividades,      a ser o centro nevrálgico da escola, o
                                               desenvolvendo projectos relacionados com         centro das actividades culturais, um sítio
                                               essa prática primordial.                         vivo, agitado, onde trabalhem pessoas com
                                                                                                sentido de programação.
A BE não pode nunca deixar de possuir uma       Estando a BE ao serviço da escola e             Sabemos que vivemos numa sociedade
assistente operacional com perfil para         cumprindo a sua missão, deve continuar a         informacional e que vivemos na era digital.
trabalhar numa BE. Aliás, tendo em conta       articular o seu trabalho com o dos vários        Como tal, sem desprimor dos livros, nossos
todo o trabalho a desenvolver (muito dele      departamentos curriculares e demais              amigos eternos, devemos começar a
de bastidor) subjacente aos impactos           estruturas pedagógicas e educativas da           conceber uma BE inserida nos novos
positivos da BE, são sempre necessárias     escola. A BE deve, também, alargar a sua      ambientes informacionais e tecnológicos, a
duas AO (manhã e tarde) que façam, pelo     rede de socialização, cultura e educação às   ver a BE como um espaço de inovação por
menos, o trabalho de recepção dos seus      Associações de Pais, e outras entidades       excelência da escola. Porém, caberá à BE,
inúmeros utilizadores. É impensável que     exteriores, estabelecendo-se um diálogo       enquanto espaço de liberdade, onde os
seja o PB ou um professor colaborador com   permanente e interactivo, sempre em prol      alunos acedem à informação, através da
determinadas tarefas atribuídas a exercer   da realização das aprendizagens dos alunos    Net, sem estarem condicionados pelos
essas funções. Seria extremamente           com sucesso, vistos como futuros cidadãos     programas curriculares, controlar o caos
redutor.                                    aptos e capazes.                              desorganizado dos fluxos de informação,
                                                                                          desenvolvendo neles a capacidade de
                                                                                          transformar a informação em
                                                                                          conhecimento.

Helena Caroça

Mais conteúdo relacionado

Destaque

009 O TriâNgulo Do Sucesso
009   O TriâNgulo Do Sucesso009   O TriâNgulo Do Sucesso
009 O TriâNgulo Do Sucesso
guesteb717f27
 
Comentario JoãO Cardoso
Comentario JoãO CardosoComentario JoãO Cardoso
Comentario JoãO Cardoso
isabelflosa
 
Lei Cria A Obrigatoriedade Do Ensino Dos Direitos
Lei Cria A Obrigatoriedade Do Ensino Dos DireitosLei Cria A Obrigatoriedade Do Ensino Dos Direitos
Lei Cria A Obrigatoriedade Do Ensino Dos Direitos
Projeto Criança em Rede
 
Maio Informativo Cristianismo Redivivo
Maio Informativo Cristianismo RedivivoMaio Informativo Cristianismo Redivivo
Maio Informativo Cristianismo Redivivo
cristianismoredivivo
 
Steven Biko
Steven BikoSteven Biko
Steven Biko
nuno.jose.duarte
 
Tarefa 4
Tarefa 4Tarefa 4
PrestaçãO de Contas- Outubro
PrestaçãO de Contas- OutubroPrestaçãO de Contas- Outubro
PrestaçãO de Contas- Outubro
guest3071376
 
EquaçãO Do 1º Grau
EquaçãO Do 1º GrauEquaçãO Do 1º Grau
EquaçãO Do 1º Grau
anorbera
 
A Trajectória do Cometa Halley
A Trajectória do Cometa HalleyA Trajectória do Cometa Halley
A Trajectória do Cometa Halley
Maria Clara Rosa Reis
 
Examen del primer quimestre
Examen del primer quimestre Examen del primer quimestre
Examen del primer quimestre
Cinthya Sanmartin
 
Velozmente, Mas Cautelosamente
Velozmente, Mas CautelosamenteVelozmente, Mas Cautelosamente
Velozmente, Mas Cautelosamente
Sanclé Porchéra
 
Pesquisa De InformaçAo
Pesquisa De InformaçAoPesquisa De InformaçAo
Pesquisa De InformaçAo
amaliamariasantos
 
Abril
AbrilAbril
Centrales de energía electrica
Centrales de energía electricaCentrales de energía electrica
Centrales de energía electrica
Dalia Bermúdez
 
Boletim informativo de Caraguatatuba - Dezembro de 2009
Boletim informativo de Caraguatatuba - Dezembro de 2009Boletim informativo de Caraguatatuba - Dezembro de 2009
Boletim informativo de Caraguatatuba - Dezembro de 2009
Governo do Estado de São Paulo
 
Gilson Iannini -Dentre Outras Coisas
Gilson Iannini   -Dentre Outras CoisasGilson Iannini   -Dentre Outras Coisas
Gilson Iannini -Dentre Outras Coisas
Johnny Batista Guimaraes
 
Fotografias Alcina
Fotografias AlcinaFotografias Alcina
Fotografias Alcina
mariaalcina
 
Comentário ao trabalho da colega Isabel Vitória
Comentário ao trabalho da colega Isabel Vitória Comentário ao trabalho da colega Isabel Vitória
Comentário ao trabalho da colega Isabel Vitória
claudinapires
 
HelderMarques_ Curriculum vitae
HelderMarques_ Curriculum vitaeHelderMarques_ Curriculum vitae
HelderMarques_ Curriculum vitae
Helder Marques
 

Destaque (20)

009 O TriâNgulo Do Sucesso
009   O TriâNgulo Do Sucesso009   O TriâNgulo Do Sucesso
009 O TriâNgulo Do Sucesso
 
Comentario JoãO Cardoso
Comentario JoãO CardosoComentario JoãO Cardoso
Comentario JoãO Cardoso
 
Lei Cria A Obrigatoriedade Do Ensino Dos Direitos
Lei Cria A Obrigatoriedade Do Ensino Dos DireitosLei Cria A Obrigatoriedade Do Ensino Dos Direitos
Lei Cria A Obrigatoriedade Do Ensino Dos Direitos
 
Maio Informativo Cristianismo Redivivo
Maio Informativo Cristianismo RedivivoMaio Informativo Cristianismo Redivivo
Maio Informativo Cristianismo Redivivo
 
Nomina
NominaNomina
Nomina
 
Steven Biko
Steven BikoSteven Biko
Steven Biko
 
Tarefa 4
Tarefa 4Tarefa 4
Tarefa 4
 
PrestaçãO de Contas- Outubro
PrestaçãO de Contas- OutubroPrestaçãO de Contas- Outubro
PrestaçãO de Contas- Outubro
 
EquaçãO Do 1º Grau
EquaçãO Do 1º GrauEquaçãO Do 1º Grau
EquaçãO Do 1º Grau
 
A Trajectória do Cometa Halley
A Trajectória do Cometa HalleyA Trajectória do Cometa Halley
A Trajectória do Cometa Halley
 
Examen del primer quimestre
Examen del primer quimestre Examen del primer quimestre
Examen del primer quimestre
 
Velozmente, Mas Cautelosamente
Velozmente, Mas CautelosamenteVelozmente, Mas Cautelosamente
Velozmente, Mas Cautelosamente
 
Pesquisa De InformaçAo
Pesquisa De InformaçAoPesquisa De InformaçAo
Pesquisa De InformaçAo
 
Abril
AbrilAbril
Abril
 
Centrales de energía electrica
Centrales de energía electricaCentrales de energía electrica
Centrales de energía electrica
 
Boletim informativo de Caraguatatuba - Dezembro de 2009
Boletim informativo de Caraguatatuba - Dezembro de 2009Boletim informativo de Caraguatatuba - Dezembro de 2009
Boletim informativo de Caraguatatuba - Dezembro de 2009
 
Gilson Iannini -Dentre Outras Coisas
Gilson Iannini   -Dentre Outras CoisasGilson Iannini   -Dentre Outras Coisas
Gilson Iannini -Dentre Outras Coisas
 
Fotografias Alcina
Fotografias AlcinaFotografias Alcina
Fotografias Alcina
 
Comentário ao trabalho da colega Isabel Vitória
Comentário ao trabalho da colega Isabel Vitória Comentário ao trabalho da colega Isabel Vitória
Comentário ao trabalho da colega Isabel Vitória
 
HelderMarques_ Curriculum vitae
HelderMarques_ Curriculum vitaeHelderMarques_ Curriculum vitae
HelderMarques_ Curriculum vitae
 

Semelhante a Sessao6parte2

Plano acçao biblioteca_castelo
Plano acçao biblioteca_casteloPlano acçao biblioteca_castelo
Plano acçao biblioteca_castelo
Teresa Gonçalves
 
Workshop parte II
Workshop parte IIWorkshop parte II
Workshop parte II
esperancasantos
 
A Biblioteca Escolar... Um desafio...
A Biblioteca Escolar... Um desafio...A Biblioteca Escolar... Um desafio...
A Biblioteca Escolar... Um desafio...
mlccloureiro
 
Dominio D Accoes Futuras
Dominio D   Accoes FuturasDominio D   Accoes Futuras
Dominio D Accoes Futuras
luinog
 
Módulo02 litearcia da informação
Módulo02 litearcia da informaçãoMódulo02 litearcia da informação
Módulo02 litearcia da informação
João Alves Dos Reis
 
As ferramentas da web 2.0 ao serviço dos estudantes e da be c.r.
As ferramentas da web 2.0 ao serviço dos estudantes e da be   c.r.As ferramentas da web 2.0 ao serviço dos estudantes e da be   c.r.
As ferramentas da web 2.0 ao serviço dos estudantes e da be c.r.
ramos17mariac
 
Sessão 1 2ª Parte Da Tarefa
Sessão 1   2ª Parte Da TarefaSessão 1   2ª Parte Da Tarefa
Sessão 1 2ª Parte Da Tarefa
Gloria Lopes
 
Lit inf folheto_3_dt
Lit inf folheto_3_dtLit inf folheto_3_dt
Lit inf folheto_3_dt
Celia MLB
 
Produção didático pedagógico
Produção didático pedagógicoProdução didático pedagógico
Produção didático pedagógico
Rit8503
 
E-book "Conectando saberes: manual para gestão de blogs escolares"
E-book "Conectando saberes: manual para gestão de blogs escolares"E-book "Conectando saberes: manual para gestão de blogs escolares"
E-book "Conectando saberes: manual para gestão de blogs escolares"
Casa da Cultura Digital Multiplica
 
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atualA biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual
mariajoaopepeblog
 
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atualA biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual
mariajoaopepeblog
 
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertido
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertidoA biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertido
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertido
mariajoaopepeblog
 
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atualA biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual
mariajoaopepeblog
 
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertido
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertidoA biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertido
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertido
mariajoaopepeblog
 
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertido
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertidoA biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertido
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertido
mariajoaopepeblog
 
Minha resposta: metodologias de operacionalização
Minha resposta:  metodologias de operacionalizaçãoMinha resposta:  metodologias de operacionalização
Minha resposta: metodologias de operacionalização
esperancasantos
 
Tarefa 1
Tarefa 1 Tarefa 1
Comentário à atividade de Adosinda Pires
Comentário à atividade de Adosinda PiresComentário à atividade de Adosinda Pires
Comentário à atividade de Adosinda Pires
martamedeiros
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
Julita Silva
 

Semelhante a Sessao6parte2 (20)

Plano acçao biblioteca_castelo
Plano acçao biblioteca_casteloPlano acçao biblioteca_castelo
Plano acçao biblioteca_castelo
 
Workshop parte II
Workshop parte IIWorkshop parte II
Workshop parte II
 
A Biblioteca Escolar... Um desafio...
A Biblioteca Escolar... Um desafio...A Biblioteca Escolar... Um desafio...
A Biblioteca Escolar... Um desafio...
 
Dominio D Accoes Futuras
Dominio D   Accoes FuturasDominio D   Accoes Futuras
Dominio D Accoes Futuras
 
Módulo02 litearcia da informação
Módulo02 litearcia da informaçãoMódulo02 litearcia da informação
Módulo02 litearcia da informação
 
As ferramentas da web 2.0 ao serviço dos estudantes e da be c.r.
As ferramentas da web 2.0 ao serviço dos estudantes e da be   c.r.As ferramentas da web 2.0 ao serviço dos estudantes e da be   c.r.
As ferramentas da web 2.0 ao serviço dos estudantes e da be c.r.
 
Sessão 1 2ª Parte Da Tarefa
Sessão 1   2ª Parte Da TarefaSessão 1   2ª Parte Da Tarefa
Sessão 1 2ª Parte Da Tarefa
 
Lit inf folheto_3_dt
Lit inf folheto_3_dtLit inf folheto_3_dt
Lit inf folheto_3_dt
 
Produção didático pedagógico
Produção didático pedagógicoProdução didático pedagógico
Produção didático pedagógico
 
E-book "Conectando saberes: manual para gestão de blogs escolares"
E-book "Conectando saberes: manual para gestão de blogs escolares"E-book "Conectando saberes: manual para gestão de blogs escolares"
E-book "Conectando saberes: manual para gestão de blogs escolares"
 
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atualA biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual
 
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atualA biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual
 
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertido
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertidoA biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertido
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertido
 
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atualA biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual
 
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertido
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertidoA biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertido
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertido
 
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertido
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertidoA biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertido
A biblioteca escolar e os desafios no contexto da sociedade atual convertido
 
Minha resposta: metodologias de operacionalização
Minha resposta:  metodologias de operacionalizaçãoMinha resposta:  metodologias de operacionalização
Minha resposta: metodologias de operacionalização
 
Tarefa 1
Tarefa 1 Tarefa 1
Tarefa 1
 
Comentário à atividade de Adosinda Pires
Comentário à atividade de Adosinda PiresComentário à atividade de Adosinda Pires
Comentário à atividade de Adosinda Pires
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 

Mais de lenacaroca

Sessao5parte1
Sessao5parte1Sessao5parte1
Sessao5parte1
lenacaroca
 
Sessao8parte1
Sessao8parte1Sessao8parte1
Sessao8parte1
lenacaroca
 
Sessao7parte1
Sessao7parte1Sessao7parte1
Sessao7parte1
lenacaroca
 
Sessao7parte2
Sessao7parte2Sessao7parte2
Sessao7parte2
lenacaroca
 
Sessao8parte2
Sessao8parte2Sessao8parte2
Sessao8parte2
lenacaroca
 
Sessao6parte1
Sessao6parte1Sessao6parte1
Sessao6parte1
lenacaroca
 
Sessao4parte1
Sessao4parte1Sessao4parte1
Sessao4parte1
lenacaroca
 
Sessao2parte1
Sessao2parte1Sessao2parte1
Sessao2parte1
lenacaroca
 
Sessao3parte1
Sessao3parte1Sessao3parte1
Sessao3parte1
lenacaroca
 

Mais de lenacaroca (9)

Sessao5parte1
Sessao5parte1Sessao5parte1
Sessao5parte1
 
Sessao8parte1
Sessao8parte1Sessao8parte1
Sessao8parte1
 
Sessao7parte1
Sessao7parte1Sessao7parte1
Sessao7parte1
 
Sessao7parte2
Sessao7parte2Sessao7parte2
Sessao7parte2
 
Sessao8parte2
Sessao8parte2Sessao8parte2
Sessao8parte2
 
Sessao6parte1
Sessao6parte1Sessao6parte1
Sessao6parte1
 
Sessao4parte1
Sessao4parte1Sessao4parte1
Sessao4parte1
 
Sessao2parte1
Sessao2parte1Sessao2parte1
Sessao2parte1
 
Sessao3parte1
Sessao3parte1Sessao3parte1
Sessao3parte1
 

Último

Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
anpproferick
 
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Rafael Santos
 
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço BrasilOrientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
EliakimArajo2
 
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdfPor que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Ian Oliveira
 
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
anpproferick
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
tnrlucas
 
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Annelise Gripp
 

Último (7)

Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
 
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
 
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço BrasilOrientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
 
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdfPor que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
 
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
 
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
 

Sessao6parte2

  • 1. 2ª Parte da 6ª Sessão Metodologias de Operacionalização (parte II) Alínea 5) conforme Guia da Sessão Acções Futuras- D2 Duas coisas que a BE deve deixar de fazer Duas Coisas que a BE deve continuar a fazer Duas coisas que a BE deve começar a fazer O PB não deve nunca deixar de trabalhar A BE deve continuar a dotar os alunos de A BE deve responder à missão da escola, isoladamente. O mesmo deve munir-se de competências nas várias literacias. Sem aos seus objectivos curriculares e de recursos humanos capazes de liderar perder de vista a literacia da informação, o aprendizagem. Como tal, tem de deixar de projectos de inovação e com determinados ser-se capaz de lidar com a informação e ser encarada como um mero depósito de e variados perfis de competências, utilizá-la em novas situações, em primeiro livros e outros recursos continuamente à constituindo-se, assim, uma equipa coesa, lugar, está a literacia da leitura! É o saber- espera dos seus utilizadores e a ganhar pó e dinâmica e proactiva. Deste modo, o ler que lhes vai permitir o acesso à passar a ser um centro de aprendizagem, trabalho da BE será conjunto, participado e informação e consequentemente ao capaz de responder às necessidades dos terá resultados positivos mais visíveis e os conhecimento. Daí que seja importantíssimo alunos. Isso implica uma mudança dos utilizadores verão mais depressa atendidas que a BE ajude e desenvolva nos alunos o paradigmas da BE, na medida em que passa as suas necessidades. prazer da leitura, programando actividades, a ser o centro nevrálgico da escola, o desenvolvendo projectos relacionados com centro das actividades culturais, um sítio essa prática primordial. vivo, agitado, onde trabalhem pessoas com sentido de programação. A BE não pode nunca deixar de possuir uma Estando a BE ao serviço da escola e Sabemos que vivemos numa sociedade assistente operacional com perfil para cumprindo a sua missão, deve continuar a informacional e que vivemos na era digital. trabalhar numa BE. Aliás, tendo em conta articular o seu trabalho com o dos vários Como tal, sem desprimor dos livros, nossos todo o trabalho a desenvolver (muito dele departamentos curriculares e demais amigos eternos, devemos começar a de bastidor) subjacente aos impactos estruturas pedagógicas e educativas da conceber uma BE inserida nos novos
  • 2. positivos da BE, são sempre necessárias escola. A BE deve, também, alargar a sua ambientes informacionais e tecnológicos, a duas AO (manhã e tarde) que façam, pelo rede de socialização, cultura e educação às ver a BE como um espaço de inovação por menos, o trabalho de recepção dos seus Associações de Pais, e outras entidades excelência da escola. Porém, caberá à BE, inúmeros utilizadores. É impensável que exteriores, estabelecendo-se um diálogo enquanto espaço de liberdade, onde os seja o PB ou um professor colaborador com permanente e interactivo, sempre em prol alunos acedem à informação, através da determinadas tarefas atribuídas a exercer da realização das aprendizagens dos alunos Net, sem estarem condicionados pelos essas funções. Seria extremamente com sucesso, vistos como futuros cidadãos programas curriculares, controlar o caos redutor. aptos e capazes. desorganizado dos fluxos de informação, desenvolvendo neles a capacidade de transformar a informação em conhecimento. Helena Caroça