SlideShare uma empresa Scribd logo
Escola Santa Maria
Professora Mary Alvarenga
Coleta Seletiva
Coleta seletiva de lixo é o termo utilizado para o
recolhimento dos materiais que são possíveis de
serem reciclados previamente separados na fonte
geradora. Na coleta seletiva, os materiais recicláveis são
separados em resíduos orgânicos ou materiais recicláveis
como: papéis, plásticos, metais e vidros. Na coleta
seletiva, deve-se separar o lixo seco do lixo úmido.
Pilhas e baterias não são materiais recicláveis, mas se jogarmos esses materiais no meio ambiente,
eles irão contaminá-lo, pois quando descartadas no meio ambiente provocam contaminação do solo.
Medicamentos não devem ser descartados junto com o lixo orgânico, pois possuem substâncias
químicas que podem contaminar o solo e a água. Algumas redes de farmácias possuem pontos de coleta
de medicamentos que não são mais usados.
Lâmpadas fluorescentes também necessitam de descarte especial, porque possui vapor de mercúrio,
gás tóxico, que contamina o ar quando quebrada.
Os lixos hospitalares também precisam de um tratamento especial, pois costumam estar infectados
com grande quantidade de vírus e bactérias. Desta forma, são retirados dos hospitais e levados para a
incineração em locais apropriados.
Quando os materiais recicláveis são coletados e chegam às cooperativas, eles são separados para
serem reaproveitados. O que não é reaproveitado é levado para aterros sanitários.
A coleta seletiva de lixo é de suma importância para as empresas e para a população, pois além de
gerar renda para catadores que sobrevivem dessa atividade, também gera economia para as empresas e
diminui a poluição do meio ambiente, uma vez que minimiza a poluição dos solos e rios.
As cores da coleta seletiva são ferramentas importantes porque permitem que os resíduos sejam
separados em categorias, o que facilita muito na hora da reciclagem ou destinação correta de itens que não
podem ser reciclados.
 Resíduo - Tudo que não é aproveitado nas atividades humanas, proveniente das indústrias,
comércios e residências.
 Rejeito - Material que não tem condições de ser reaproveitado e é destinado a aterros sanitários.
 Catadores - Coletam, separam e transportam resíduos sólidos recicláveis, tais como papelão,
alumínio, vidro e outros.
Preservar o meio ambiente é responsabilidade de todos nós.
Agora é sua vez!
Complete a cruzadinha com as informações a seguir
Encontre no diagrama as palavras destacadas no texto e pintes - as de cores diferentes.
W C O L E T A Z C A T A D O R E S
S F Y H J M L D N T R B Y V Q W Y
E Q R E C I C L Á V E I S K M X I
L P M Y R T P Y J K V B X J I H N
E N S U B S T Â N C I A S B N D F
T Z Q W B V N P T Y Q N Y V I S E
I M I H B A C T É R I A S N M J C
V L T J M P L J K S D F G H I H T
A J E X C O N T A M I N A R Z W A
B K N A S D F G H J K L Ç X A C D
W X S G F Q W Y T P V C M Z K L O
F L U O R E S C E N T E S W M N S
1. Termo utilizado para o recolhimento dos
materiais que podem ser reciclados
previamente separados na fonte geradora.
2. Não são materiais recicláveis, porém se
jogarmos esses materiais no meio ambiente,
eles irão contaminá-lo, pois quando
descartadas no meio ambiente provocam
contaminação do solo.
3. Objeto que deve ser descartado na lixeira de
cor azul.
4. Processo usados na queima dos resíduos.
5. Cor que na coleta seletiva representa o vidro
para a reciclagem.
6. Objeto que devemos descartar na lixeira de
cor amarela.
7. Pessoas que coletam, separam e transportam
resíduos sólidos recicláveis, tais como
papelão, alumínio, vidro e outros.
8. Tudo que não é aproveitado nas atividades
humanas, proveniente das indústrias,
comércios e residências.
9. Material que não tem condições de ser
reaproveitado e é destinado a aterros
sanitários.
10. Tipo de resíduo que deve ser descartado na
lixeira de cor marrom.
2 5 7
1
4
10
3
6
* 9
*
8
RESPSOTAS
Complete a cruzadinha com as informações a seguir
Encontre no diagrama as palavras destacadas no texto e pintes - as de cores diferentes.
W C O L E T A Z C A T A D O R E S
S F Y H J M L D N T R B Y V Q W Y
E Q R E C I C L Á V E I S K M X I
L P M Y R T P Y J K V B X J I H N
E N S U B S T Â N C I A S B N D F
T Z Q W B V N P T Y Q N Y V I S E
I M I H B A C T É R I A S N M J C
V L T J M P L J K S D F G H I H T
A J E X C O N T A M I N A R Z W A
B K N A S D F G H J K L Ç X A C D
W X S G F Q W Y T P V C M Z K L O
F L U O R E S C E N T E S W M N S
Mary Alvarenga
1. Termo utilizado para o recolhimento dos
materiais que podem ser reciclados
previamente separados na fonte geradora.
Coleta seletiva
2. Não são materiais recicláveis, porém se
jogarmos esses materiais no meio ambiente,
eles irão contaminá-lo, pois quando
descartadas no meio ambiente provocam
contaminação do solo. Pilhas e baterias
3. Objeto que deve ser descartado na lixeira de
cor azul. Papel
4. Processo usados na queima dos resíduos.
Incineração
5. Cor que na coleta seletiva representa o vidro
para a reciclagem. Verde
6. Objeto que devemos descartar na lixeira de
cor amarela. Metal
7. Pessoas que coletam, separam e transportam
resíduos sólidos recicláveis, tais como
papelão, alumínio, vidro e outros. Catadores
8. Tudo que não é aproveitado nas atividades
humanas, proveniente das indústrias,
comércios e residências. Resíduo
9. Material que não tem condições de ser
reaproveitado e é destinado a aterros
sanitários. Rejeito
10. Tipo de resíduo que deve ser descartado na
lixeira de cor marrom. Lixo orgânico
2 5 7
P 1 V C
4 I N C I N E R A Ç Ã O
L O R T
H L D A 10
3 P A P E L E D L
S T O I
6 M E T A L R X
B * 9 R E J E I T O
A S S *
T E O
E L R
R E G
I T A
A I N
S V I
A C
8 R E S I D U O

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º CICLO - 4º BIMEST...
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º CICLO - 4º BIMEST...AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º CICLO - 4º BIMEST...
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º CICLO - 4º BIMEST...
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Atividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividade
Atividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividadeAtividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividade
Atividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividade
Mary Alvarenga
 
Apostila gêneros textuais 4º ano
Apostila gêneros textuais  4º anoApostila gêneros textuais  4º ano
Apostila gêneros textuais 4º ano
Roseanne Funchal Olivieira
 
ATIVIDADES religiao 6 ano.pdf
ATIVIDADES religiao 6 ano.pdfATIVIDADES religiao 6 ano.pdf
ATIVIDADES religiao 6 ano.pdf
GilmarVasconcelos
 
Sistema de numeração decimal
Sistema de numeração decimal Sistema de numeração decimal
Sistema de numeração decimal
Mary Alvarenga
 
Fotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Fotossíntese - Texto e atividade de CiênciasFotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Fotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Mary Alvarenga
 
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdfAtividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
André Moraes
 
5º ano edu. para a cidadania ativ. compl
5º ano edu. para a cidadania ativ. compl5º ano edu. para a cidadania ativ. compl
5º ano edu. para a cidadania ativ. compl
Giselda Rodrigues
 
Aleluia de Gabriela Rocha - Análise e entendimento da música
Aleluia  de Gabriela Rocha - Análise e entendimento da músicaAleluia  de Gabriela Rocha - Análise e entendimento da música
Aleluia de Gabriela Rocha - Análise e entendimento da música
Mary Alvarenga
 
Eletricidade - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade   - Texto e atividade de CiênciasEletricidade   - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade - Texto e atividade de Ciências
Mary Alvarenga
 
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2º BIMEST...
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2º BIMEST...AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2º BIMEST...
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2º BIMEST...
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Atividade Avaliativa Geografia
Atividade Avaliativa GeografiaAtividade Avaliativa Geografia
Atividade Avaliativa Geografia
Paulo Alves de Araujo
 
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: SITUAÇÕES-PROBLEMA
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: SITUAÇÕES-PROBLEMAAVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: SITUAÇÕES-PROBLEMA
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: SITUAÇÕES-PROBLEMA
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Cienc- O Meio Ambiente
Cienc- O Meio Ambiente Cienc- O Meio Ambiente
Cienc- O Meio Ambiente
Mary Alvarenga
 
Avaliação de Ciências Escola Edite Porto 2013
Avaliação de Ciências Escola Edite Porto 2013Avaliação de Ciências Escola Edite Porto 2013
Avaliação de Ciências Escola Edite Porto 2013
Angela Maria
 
áGua e saneamento básico 5 ano
áGua e saneamento básico 5 anoáGua e saneamento básico 5 ano
áGua e saneamento básico 5 ano
Luizinha Marçal
 
Avaliação de Ciência Helena Andrade
Avaliação de Ciência Helena AndradeAvaliação de Ciência Helena Andrade
Avaliação de Ciência Helena Andrade
Angela Maria
 
Aula de religião 4
Aula de religião 4Aula de religião 4
Aula de religião 4
Pollyana Andrade
 
Avaliação de ciências biomas 1
Avaliação de ciências biomas 1Avaliação de ciências biomas 1
Avaliação de ciências biomas 1
Amanda Vaz
 
Coletânea de ciências 4º ano do aluno anual 2015 (1)
Coletânea de ciências 4º ano do aluno anual 2015 (1)Coletânea de ciências 4º ano do aluno anual 2015 (1)
Coletânea de ciências 4º ano do aluno anual 2015 (1)
Raquel Becker
 

Mais procurados (20)

AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º CICLO - 4º BIMEST...
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º CICLO - 4º BIMEST...AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º CICLO - 4º BIMEST...
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º CICLO - 4º BIMEST...
 
Atividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividade
Atividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividadeAtividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividade
Atividade de Ciência - Saneamento básico texto e atividade
 
Apostila gêneros textuais 4º ano
Apostila gêneros textuais  4º anoApostila gêneros textuais  4º ano
Apostila gêneros textuais 4º ano
 
ATIVIDADES religiao 6 ano.pdf
ATIVIDADES religiao 6 ano.pdfATIVIDADES religiao 6 ano.pdf
ATIVIDADES religiao 6 ano.pdf
 
Sistema de numeração decimal
Sistema de numeração decimal Sistema de numeração decimal
Sistema de numeração decimal
 
Fotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Fotossíntese - Texto e atividade de CiênciasFotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Fotossíntese - Texto e atividade de Ciências
 
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdfAtividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
 
5º ano edu. para a cidadania ativ. compl
5º ano edu. para a cidadania ativ. compl5º ano edu. para a cidadania ativ. compl
5º ano edu. para a cidadania ativ. compl
 
Aleluia de Gabriela Rocha - Análise e entendimento da música
Aleluia  de Gabriela Rocha - Análise e entendimento da músicaAleluia  de Gabriela Rocha - Análise e entendimento da música
Aleluia de Gabriela Rocha - Análise e entendimento da música
 
Eletricidade - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade   - Texto e atividade de CiênciasEletricidade   - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade - Texto e atividade de Ciências
 
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2º BIMEST...
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2º BIMEST...AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2º BIMEST...
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2º BIMEST...
 
Atividade Avaliativa Geografia
Atividade Avaliativa GeografiaAtividade Avaliativa Geografia
Atividade Avaliativa Geografia
 
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: SITUAÇÕES-PROBLEMA
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: SITUAÇÕES-PROBLEMAAVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: SITUAÇÕES-PROBLEMA
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: SITUAÇÕES-PROBLEMA
 
Cienc- O Meio Ambiente
Cienc- O Meio Ambiente Cienc- O Meio Ambiente
Cienc- O Meio Ambiente
 
Avaliação de Ciências Escola Edite Porto 2013
Avaliação de Ciências Escola Edite Porto 2013Avaliação de Ciências Escola Edite Porto 2013
Avaliação de Ciências Escola Edite Porto 2013
 
áGua e saneamento básico 5 ano
áGua e saneamento básico 5 anoáGua e saneamento básico 5 ano
áGua e saneamento básico 5 ano
 
Avaliação de Ciência Helena Andrade
Avaliação de Ciência Helena AndradeAvaliação de Ciência Helena Andrade
Avaliação de Ciência Helena Andrade
 
Aula de religião 4
Aula de religião 4Aula de religião 4
Aula de religião 4
 
Avaliação de ciências biomas 1
Avaliação de ciências biomas 1Avaliação de ciências biomas 1
Avaliação de ciências biomas 1
 
Coletânea de ciências 4º ano do aluno anual 2015 (1)
Coletânea de ciências 4º ano do aluno anual 2015 (1)Coletânea de ciências 4º ano do aluno anual 2015 (1)
Coletânea de ciências 4º ano do aluno anual 2015 (1)
 

Semelhante a Atividade de Ciências - Coleta seletiva

Grp4
Grp4Grp4
Grp4
ap8bgrp4
 
8.º ano tabalho grupo i regra dos 3 rs
8.º ano tabalho grupo i   regra dos 3 rs8.º ano tabalho grupo i   regra dos 3 rs
8.º ano tabalho grupo i regra dos 3 rs
FloripeAbreu
 
Resíduos
ResíduosResíduos
Lixo Doméstico
Lixo DomésticoLixo Doméstico
Lixo Doméstico
luiz fernando
 
Planeamento da sessão vamos lá separar
Planeamento da sessão   vamos lá separarPlaneamento da sessão   vamos lá separar
Planeamento da sessão vamos lá separar
joanai
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
guest4253d1
 
- SLIDE COLETA SELETIVA.pptx
- SLIDE COLETA SELETIVA.pptx- SLIDE COLETA SELETIVA.pptx
- SLIDE COLETA SELETIVA.pptx
EngLucilaMoreno
 
Projeto reciclar
Projeto reciclarProjeto reciclar
Projeto reciclar
xellli
 
Grp8
Grp8Grp8
Grp8
ap8bgrp8
 
Como e porquê separar o lixo
Como e porquê separar o lixoComo e porquê separar o lixo
Como e porquê separar o lixo
Servix Prestadora de Serviços
 
Grp10 ApresentaçãO
Grp10 ApresentaçãOGrp10 ApresentaçãO
Grp10 ApresentaçãO
ap8bgrp10
 
O problema dos resíduos 9g
O problema dos resíduos 9gO problema dos resíduos 9g
O problema dos resíduos 9g
Mayjö .
 
Politica dos 4R's
Politica dos 4R'sPolitica dos 4R's
Politica dos 4R's
guestb6e50c
 
Separação de resíduos final
Separação de resíduos  finalSeparação de resíduos  final
Separação de resíduos final
zeopas
 
Documento
DocumentoDocumento
Documento
Luana Nunes
 
Grp12
Grp12Grp12
Grp12
ap8bgrp12
 
Residuos e Compostagem
Residuos e Compostagem Residuos e Compostagem
Residuos e Compostagem
Andreia Delgado
 
Ppoint.Reciclagem
Ppoint.ReciclagemPpoint.Reciclagem
Ppoint.Reciclagem
Albano Novaes
 
Resumo da aula 08 – Análise e tratamento do residuo.ppt
Resumo da aula 08 – Análise e tratamento do residuo.pptResumo da aula 08 – Análise e tratamento do residuo.ppt
Resumo da aula 08 – Análise e tratamento do residuo.ppt
Andre Cavalcanti
 
8º A Vidrão
8º A Vidrão8º A Vidrão
8º A Vidrão
Maura Santos
 

Semelhante a Atividade de Ciências - Coleta seletiva (20)

Grp4
Grp4Grp4
Grp4
 
8.º ano tabalho grupo i regra dos 3 rs
8.º ano tabalho grupo i   regra dos 3 rs8.º ano tabalho grupo i   regra dos 3 rs
8.º ano tabalho grupo i regra dos 3 rs
 
Resíduos
ResíduosResíduos
Resíduos
 
Lixo Doméstico
Lixo DomésticoLixo Doméstico
Lixo Doméstico
 
Planeamento da sessão vamos lá separar
Planeamento da sessão   vamos lá separarPlaneamento da sessão   vamos lá separar
Planeamento da sessão vamos lá separar
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
- SLIDE COLETA SELETIVA.pptx
- SLIDE COLETA SELETIVA.pptx- SLIDE COLETA SELETIVA.pptx
- SLIDE COLETA SELETIVA.pptx
 
Projeto reciclar
Projeto reciclarProjeto reciclar
Projeto reciclar
 
Grp8
Grp8Grp8
Grp8
 
Como e porquê separar o lixo
Como e porquê separar o lixoComo e porquê separar o lixo
Como e porquê separar o lixo
 
Grp10 ApresentaçãO
Grp10 ApresentaçãOGrp10 ApresentaçãO
Grp10 ApresentaçãO
 
O problema dos resíduos 9g
O problema dos resíduos 9gO problema dos resíduos 9g
O problema dos resíduos 9g
 
Politica dos 4R's
Politica dos 4R'sPolitica dos 4R's
Politica dos 4R's
 
Separação de resíduos final
Separação de resíduos  finalSeparação de resíduos  final
Separação de resíduos final
 
Documento
DocumentoDocumento
Documento
 
Grp12
Grp12Grp12
Grp12
 
Residuos e Compostagem
Residuos e Compostagem Residuos e Compostagem
Residuos e Compostagem
 
Ppoint.Reciclagem
Ppoint.ReciclagemPpoint.Reciclagem
Ppoint.Reciclagem
 
Resumo da aula 08 – Análise e tratamento do residuo.ppt
Resumo da aula 08 – Análise e tratamento do residuo.pptResumo da aula 08 – Análise e tratamento do residuo.ppt
Resumo da aula 08 – Análise e tratamento do residuo.ppt
 
8º A Vidrão
8º A Vidrão8º A Vidrão
8º A Vidrão
 

Mais de Mary Alvarenga

Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Mary Alvarenga
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
Mary Alvarenga
 
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e MateusAtividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Mary Alvarenga
 
Atividade - Letra da música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade  - Letra da  música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade  - Letra da  música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade - Letra da música Xote da Alegria - Falamansa
Mary Alvarenga
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
Mary Alvarenga
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Mary Alvarenga
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
Mary Alvarenga
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
Mary Alvarenga
 

Mais de Mary Alvarenga (20)

Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
 
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e MateusAtividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
 
Atividade - Letra da música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade  - Letra da  música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade  - Letra da  música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade - Letra da música Xote da Alegria - Falamansa
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 

Último

Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdfLEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LucliaMartins5
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
STALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolaresSTALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolares
Daniel273024
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
Faga1939
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 

Último (20)

Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdfLEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
STALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolaresSTALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolares
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
 
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 

Atividade de Ciências - Coleta seletiva

  • 1. Escola Santa Maria Professora Mary Alvarenga Coleta Seletiva Coleta seletiva de lixo é o termo utilizado para o recolhimento dos materiais que são possíveis de serem reciclados previamente separados na fonte geradora. Na coleta seletiva, os materiais recicláveis são separados em resíduos orgânicos ou materiais recicláveis como: papéis, plásticos, metais e vidros. Na coleta seletiva, deve-se separar o lixo seco do lixo úmido. Pilhas e baterias não são materiais recicláveis, mas se jogarmos esses materiais no meio ambiente, eles irão contaminá-lo, pois quando descartadas no meio ambiente provocam contaminação do solo. Medicamentos não devem ser descartados junto com o lixo orgânico, pois possuem substâncias químicas que podem contaminar o solo e a água. Algumas redes de farmácias possuem pontos de coleta de medicamentos que não são mais usados. Lâmpadas fluorescentes também necessitam de descarte especial, porque possui vapor de mercúrio, gás tóxico, que contamina o ar quando quebrada. Os lixos hospitalares também precisam de um tratamento especial, pois costumam estar infectados com grande quantidade de vírus e bactérias. Desta forma, são retirados dos hospitais e levados para a incineração em locais apropriados. Quando os materiais recicláveis são coletados e chegam às cooperativas, eles são separados para serem reaproveitados. O que não é reaproveitado é levado para aterros sanitários. A coleta seletiva de lixo é de suma importância para as empresas e para a população, pois além de gerar renda para catadores que sobrevivem dessa atividade, também gera economia para as empresas e diminui a poluição do meio ambiente, uma vez que minimiza a poluição dos solos e rios. As cores da coleta seletiva são ferramentas importantes porque permitem que os resíduos sejam separados em categorias, o que facilita muito na hora da reciclagem ou destinação correta de itens que não podem ser reciclados.  Resíduo - Tudo que não é aproveitado nas atividades humanas, proveniente das indústrias, comércios e residências.  Rejeito - Material que não tem condições de ser reaproveitado e é destinado a aterros sanitários.  Catadores - Coletam, separam e transportam resíduos sólidos recicláveis, tais como papelão, alumínio, vidro e outros. Preservar o meio ambiente é responsabilidade de todos nós.
  • 2. Agora é sua vez! Complete a cruzadinha com as informações a seguir Encontre no diagrama as palavras destacadas no texto e pintes - as de cores diferentes. W C O L E T A Z C A T A D O R E S S F Y H J M L D N T R B Y V Q W Y E Q R E C I C L Á V E I S K M X I L P M Y R T P Y J K V B X J I H N E N S U B S T Â N C I A S B N D F T Z Q W B V N P T Y Q N Y V I S E I M I H B A C T É R I A S N M J C V L T J M P L J K S D F G H I H T A J E X C O N T A M I N A R Z W A B K N A S D F G H J K L Ç X A C D W X S G F Q W Y T P V C M Z K L O F L U O R E S C E N T E S W M N S 1. Termo utilizado para o recolhimento dos materiais que podem ser reciclados previamente separados na fonte geradora. 2. Não são materiais recicláveis, porém se jogarmos esses materiais no meio ambiente, eles irão contaminá-lo, pois quando descartadas no meio ambiente provocam contaminação do solo. 3. Objeto que deve ser descartado na lixeira de cor azul. 4. Processo usados na queima dos resíduos. 5. Cor que na coleta seletiva representa o vidro para a reciclagem. 6. Objeto que devemos descartar na lixeira de cor amarela. 7. Pessoas que coletam, separam e transportam resíduos sólidos recicláveis, tais como papelão, alumínio, vidro e outros. 8. Tudo que não é aproveitado nas atividades humanas, proveniente das indústrias, comércios e residências. 9. Material que não tem condições de ser reaproveitado e é destinado a aterros sanitários. 10. Tipo de resíduo que deve ser descartado na lixeira de cor marrom. 2 5 7 1 4 10 3 6 * 9 * 8
  • 3. RESPSOTAS Complete a cruzadinha com as informações a seguir Encontre no diagrama as palavras destacadas no texto e pintes - as de cores diferentes. W C O L E T A Z C A T A D O R E S S F Y H J M L D N T R B Y V Q W Y E Q R E C I C L Á V E I S K M X I L P M Y R T P Y J K V B X J I H N E N S U B S T Â N C I A S B N D F T Z Q W B V N P T Y Q N Y V I S E I M I H B A C T É R I A S N M J C V L T J M P L J K S D F G H I H T A J E X C O N T A M I N A R Z W A B K N A S D F G H J K L Ç X A C D W X S G F Q W Y T P V C M Z K L O F L U O R E S C E N T E S W M N S Mary Alvarenga 1. Termo utilizado para o recolhimento dos materiais que podem ser reciclados previamente separados na fonte geradora. Coleta seletiva 2. Não são materiais recicláveis, porém se jogarmos esses materiais no meio ambiente, eles irão contaminá-lo, pois quando descartadas no meio ambiente provocam contaminação do solo. Pilhas e baterias 3. Objeto que deve ser descartado na lixeira de cor azul. Papel 4. Processo usados na queima dos resíduos. Incineração 5. Cor que na coleta seletiva representa o vidro para a reciclagem. Verde 6. Objeto que devemos descartar na lixeira de cor amarela. Metal 7. Pessoas que coletam, separam e transportam resíduos sólidos recicláveis, tais como papelão, alumínio, vidro e outros. Catadores 8. Tudo que não é aproveitado nas atividades humanas, proveniente das indústrias, comércios e residências. Resíduo 9. Material que não tem condições de ser reaproveitado e é destinado a aterros sanitários. Rejeito 10. Tipo de resíduo que deve ser descartado na lixeira de cor marrom. Lixo orgânico 2 5 7 P 1 V C 4 I N C I N E R A Ç Ã O L O R T H L D A 10 3 P A P E L E D L S T O I 6 M E T A L R X B * 9 R E J E I T O A S S * T E O E L R R E G I T A A I N S V I A C 8 R E S I D U O