SlideShare uma empresa Scribd logo
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
ESCOLA NORMAL SUPERIOR
LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
PALEONTOLOGIA
Docente: Dra. Neliane Sousa Alves
Discentes: Denize cardoso
Karla kaliana 1
2
Indivíduos independentes de água para reprodução âmnio
Indivíduos independentes de água para reprodução âmnio
Fig. 1: Aves. Fonte: alunosonline.com.br Fig. 2: Mamíferos. Fonte: osanimais.com.
3
Anfíbios Répteis
Configuração do esqueleto
Modo de
reprodução
Fig . 3: Fóssil de labirintodonte. Fonte: www.reocities.com
4
Desenvolvimento embrionário completo Rompimento do ovo
Animal completo
Deposição de ovos (com casca) na terra – proteção contra predadores
Ovo e envoltórios do embrião – libertação do ambiente aquático
Fig. 5: Ovo de réptil. Fonte:Fig. 4: Ovo de réptil. Fonte: D. Mazierski, 2013
5
6
Presença de casca calcária envolvendo o ovo
A PELE DOS RÉPTEIS
 Pele impermeável, seca, sem glândulas, revestida por:
escamas epidérmicas (nas cobras e lagartos);
placas córneas (nos crocodilos e jacarés);
placas ósseas (nas tartarugas).
Fig . 6: Tipos de peles de répteis. Fonte: www.sóbiologia.com.br
7
TEMPERATURA CORPORAL
Assim como peixes e anfíbios, os répteis são PECILOTÉRMICOS
RESPIRAÇÃO E CIRCULAÇÃO DE SANGUE
 Respiração pulmonar
 Coração a maioria apresenta dois átrios e dois ventrículos
Crocodilianos os dois ventrículos estão
completamente separados
8
ESQUELETO
Do latim reptare = rastejar
Fig . 7: Osteologia dos répteis. Fonte: www.ciênciashoje.uol.com.br
Fig . 8: Osteologia dos répteis. Fonte: www.ciênciashoje.uol.com.br
9
Fig. 12: Esquema da região temporal nos quatro tipos mais importantes de répteis. Fonte: F.
Harvey et al ,A vida dos vertebrados 4º Ed. 2008
Anápsido Sinápsido
DiápsidoEuriápsido
10
Fig. 7: Eras geológicas. Fontegoogleusercontent
11
Fig. 7: Eras geológicas. Fontegoogleusercontent
Cotilossaurus deram origem aos demais
répteis
Fig. 9: Fóssil de Cotilossaurus. Fonte: www.ngensis.com
Fig. 10: Representação de Cotilossaurus. Fonte: www.ngensis.com
12
Fig. 11: Synapsida e Sauropsidas. Fonte: F. Harvey et al ,A vida dos vertebrados 4º Ed. 2008
Jurássico / Triássico
(cerca de 200m.a)
Répteis semelhantes aos
mamíferos.
Ordem: Pelycosauria
Ordem: Therapsida
Fig. 12: Pelycosauria. Fonte: www.uua.cn
Fig. 13: Therapsida. Fonte: www.palaeos.com
Lycaenops
Dimetrodon
Carbonífero
(cerca de 359m.a)
Répteis semelhantes a
Aves e Demais Répteis
Fig. 14: Caudipteryx. Fonte: www.dinossaursinart.com
Caudipteryx zoui
13
ÁVORE FILOGENÉTICA
Fig. 10: Árvore Filogenética Synpsida. Fonte: www.wikipedia.com
14
ÁVORE FILOGENÉTICA
Fig. 10: Árvore Filogenética Sauropsida. Fonte: www.wikipedia.com
15
16
Fonte: www.iplay,com
17
Fonte: www.larousse.fr
Fig. 20: Dimetrodon. Fonte:www.uua.cn
Fig. 18: Varanosaurus. Fonte:. dc189.4shared.com
Fig.22 Edaphosaurus. Fonte: es.jurassicpark.wikia.comEras geológicas. Fontegoogleusercontent
Fig.17: Pelicossauro ophiacodonte. Fonte: www.larousse.fr
Fig. 21 Pelicossauro edaphosaure. Fonte: www.larousse.fr
Fig. 19: Pelicossauro sphenacodonte.. Fonte:. www.larousse.fr
18
Principais grupos de répteis atualmente
*9.909 spp.
Quelônios – poucas mudanças sofridas
18
Fonte:The Reptile Database (Uetz e Hosek, 2014 )
I. Carapaça
III. Onívoros
II. Hábitos aquáticos
Fig. 22: A: Carapaça;B: Plastrão. Fonte: unatestunides.blogspot.com
Eras geológicas. Fontegoogleusercontent
19
Répteis que se adaptaram à natação
Ictiófagos predadores
Fig. 24: Reconstrução de ictiossauros. Fonte:
www.avph.com.br/ictiossauro
Fig. 23: Reconstrução de plesiosauro. Fonte:
66south.comEras geológicas. Fontegoogleusercontent
20
Fig. 27: Mesosaurus sp. Fonte: dinossauros-wwwdinossau
Fig. 26: Vétebras de Titanoboa e
Anaconda. Fonte: www.npr.org
Fig. 28: Representação de Titanoboa. Fonte: snakesfb.blogspot.comEras geológicas. Fontegoogleusercontent
Fig. 25: Peçonha. Fonte: www.cpt.com.br
21
Fig. 29: Fóssil de Crocodilo Fonte: www.fóssil.wikia.com
Ordem: Crocodilia
22
Figura 30: Pterosauro. Fonte: http://www.prehistoricstore.com/newitems/m1716.jpg
Ordem: Pterosauria
23
Ordem: Saurischia
Ordem: Ornithischia
Figura 31: Saurischia e Ornithischia. Fonte: http://www.ucmp.berkeley.edu/diapsids/dinomm.html
Raridade de fósseis
Requisitos de fossilização:
1- Indivíduo deve ter partes, passíveis de fossilização;
2- Ocorrência em meio facilitador de sepultamento rápido
Ossos sujeitos aos predadores
24
Fig. 33: Fóssil de Pterosauro encontrado
na China. Fonte: gajitz.com
Fig. 32: Representação do ambiente do Pterosauro
Fonte: sofadasala-noticias.blogspot.com
25

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Nomenclatura botânica
Nomenclatura botânicaNomenclatura botânica
Nomenclatura botânica
Wenderson Ferreira
 
Sistemática e filogenética
Sistemática e filogenéticaSistemática e filogenética
Sistemática e filogenética
José Nascimento da Silva Júnior
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
Juliana Mendes
 
Introdução à evolução
Introdução à evoluçãoIntrodução à evolução
Introdução à evolução
Lara Lídia
 
Reino protista
Reino protistaReino protista
Reino protista
Gabriel Lopes (Guma)
 
Aula 7º ano - Os cinco reinos dos seres vivos/ Reino Monera
Aula 7º ano - Os cinco reinos dos seres vivos/ Reino MoneraAula 7º ano - Os cinco reinos dos seres vivos/ Reino Monera
Aula 7º ano - Os cinco reinos dos seres vivos/ Reino Monera
Leonardo Kaplan
 
Evolucao
EvolucaoEvolucao
Slides fungos
Slides  fungosSlides  fungos
Slides fungos
Jean Carlos Wittaczik
 
Zoologia: Platelmintos
Zoologia: PlatelmintosZoologia: Platelmintos
Zoologia: Platelmintos
Guilherme Orlandi Goulart
 
I. 2 Origem da vida
I. 2 Origem da vidaI. 2 Origem da vida
I. 2 Origem da vida
Rebeca Vale
 
Slides EvoluçãO Humana
Slides   EvoluçãO HumanaSlides   EvoluçãO Humana
Slides EvoluçãO Humana
Moranguinho
 
Classificação dos seres vivos.
Classificação dos seres vivos.Classificação dos seres vivos.
Classificação dos seres vivos.
Lara Lídia
 
Evidências da evolução
Evidências da evoluçãoEvidências da evolução
Evidências da evolução
Raquel Freiry
 
Fatores limitantes
Fatores limitantesFatores limitantes
Fatores limitantes
Laura Leticia Neto
 
7 ano classificação dos seres vivos
7 ano classificação dos seres vivos7 ano classificação dos seres vivos
7 ano classificação dos seres vivos
crisbassanimedeiros
 
Protozoários
ProtozoáriosProtozoários
DesequilíBrios Ambientais Completo
DesequilíBrios Ambientais CompletoDesequilíBrios Ambientais Completo
DesequilíBrios Ambientais Completo
profatatiana
 
Classificação biológica
Classificação biológicaClassificação biológica
Classificação biológica
Elisa Margarita Orlandi
 
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Leonardo Kaplan
 
I.1 A história da vida na terra
I.1 A história da vida na terraI.1 A história da vida na terra
I.1 A história da vida na terra
Rebeca Vale
 

Mais procurados (20)

Nomenclatura botânica
Nomenclatura botânicaNomenclatura botânica
Nomenclatura botânica
 
Sistemática e filogenética
Sistemática e filogenéticaSistemática e filogenética
Sistemática e filogenética
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
 
Introdução à evolução
Introdução à evoluçãoIntrodução à evolução
Introdução à evolução
 
Reino protista
Reino protistaReino protista
Reino protista
 
Aula 7º ano - Os cinco reinos dos seres vivos/ Reino Monera
Aula 7º ano - Os cinco reinos dos seres vivos/ Reino MoneraAula 7º ano - Os cinco reinos dos seres vivos/ Reino Monera
Aula 7º ano - Os cinco reinos dos seres vivos/ Reino Monera
 
Evolucao
EvolucaoEvolucao
Evolucao
 
Slides fungos
Slides  fungosSlides  fungos
Slides fungos
 
Zoologia: Platelmintos
Zoologia: PlatelmintosZoologia: Platelmintos
Zoologia: Platelmintos
 
I. 2 Origem da vida
I. 2 Origem da vidaI. 2 Origem da vida
I. 2 Origem da vida
 
Slides EvoluçãO Humana
Slides   EvoluçãO HumanaSlides   EvoluçãO Humana
Slides EvoluçãO Humana
 
Classificação dos seres vivos.
Classificação dos seres vivos.Classificação dos seres vivos.
Classificação dos seres vivos.
 
Evidências da evolução
Evidências da evoluçãoEvidências da evolução
Evidências da evolução
 
Fatores limitantes
Fatores limitantesFatores limitantes
Fatores limitantes
 
7 ano classificação dos seres vivos
7 ano classificação dos seres vivos7 ano classificação dos seres vivos
7 ano classificação dos seres vivos
 
Protozoários
ProtozoáriosProtozoários
Protozoários
 
DesequilíBrios Ambientais Completo
DesequilíBrios Ambientais CompletoDesequilíBrios Ambientais Completo
DesequilíBrios Ambientais Completo
 
Classificação biológica
Classificação biológicaClassificação biológica
Classificação biológica
 
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
 
I.1 A história da vida na terra
I.1 A história da vida na terraI.1 A história da vida na terra
I.1 A história da vida na terra
 

Destaque

Evolução humana 3A
Evolução humana  3AEvolução humana  3A
Evolução humana 3A
Maria Teresa Iannaco Grego
 
Répteis
Répteis Répteis
Répteis
Valter Almeida
 
Répteis
RépteisRépteis
Répteis
Daniela
 
Cm volcker quelonios br
Cm volcker quelonios brCm volcker quelonios br
Cm volcker quelonios br
cmvolcker
 
Répteis
RépteisRépteis
Conservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto Mamirauá
Conservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto MamirauáConservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto Mamirauá
Conservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto Mamirauá
Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações
 
Reconstrução de pterossauros com poliestireno extrudido (24o. cbp)
Reconstrução de pterossauros com poliestireno extrudido (24o. cbp)Reconstrução de pterossauros com poliestireno extrudido (24o. cbp)
Reconstrução de pterossauros com poliestireno extrudido (24o. cbp)
Helder da Rocha
 
Quelônios marinhos do Brasil
Quelônios marinhos do BrasilQuelônios marinhos do Brasil
Quelônios marinhos do Brasil
volcker
 
701
701701
701
Escola
 
Bio filogenia top04
Bio filogenia top04Bio filogenia top04
Bio filogenia top04
Daiane Costa
 
Répteis
RépteisRépteis
Répteis
Karol Morais
 
A Origem da Aves
A Origem da AvesA Origem da Aves
A Origem da Aves
Fábio Ianomami
 
Efecto de la nutrición en la reproducción del ganado
Efecto de la nutrición en la reproducción del ganadoEfecto de la nutrición en la reproducción del ganado
Efecto de la nutrición en la reproducción del ganado
Conaleche Dom
 
Aves- Caracteristicas e Evolução 2014
Aves- Caracteristicas e Evolução 2014Aves- Caracteristicas e Evolução 2014
Aves- Caracteristicas e Evolução 2014
Diana Rocha Monteiro
 
Repteis
RepteisRepteis
Tartarugas Marinhas CóPia
Tartarugas Marinhas   CóPiaTartarugas Marinhas   CóPia
Tartarugas Marinhas CóPia
rukka
 
Dinosauria e a evolução das aves
Dinosauria e a evolução das avesDinosauria e a evolução das aves
Dinosauria e a evolução das aves
edu_bessa
 
Interações predador-presa
Interações predador-presa Interações predador-presa
Interações predador-presa
Diogo Provete
 
Aula répteis
Aula répteisAula répteis
Aula répteis
Daiana Correia Lima
 
Fosseis
FosseisFosseis
Fosseis
marco :)
 

Destaque (20)

Evolução humana 3A
Evolução humana  3AEvolução humana  3A
Evolução humana 3A
 
Répteis
Répteis Répteis
Répteis
 
Répteis
RépteisRépteis
Répteis
 
Cm volcker quelonios br
Cm volcker quelonios brCm volcker quelonios br
Cm volcker quelonios br
 
Répteis
RépteisRépteis
Répteis
 
Conservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto Mamirauá
Conservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto MamirauáConservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto Mamirauá
Conservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto Mamirauá
 
Reconstrução de pterossauros com poliestireno extrudido (24o. cbp)
Reconstrução de pterossauros com poliestireno extrudido (24o. cbp)Reconstrução de pterossauros com poliestireno extrudido (24o. cbp)
Reconstrução de pterossauros com poliestireno extrudido (24o. cbp)
 
Quelônios marinhos do Brasil
Quelônios marinhos do BrasilQuelônios marinhos do Brasil
Quelônios marinhos do Brasil
 
701
701701
701
 
Bio filogenia top04
Bio filogenia top04Bio filogenia top04
Bio filogenia top04
 
Répteis
RépteisRépteis
Répteis
 
A Origem da Aves
A Origem da AvesA Origem da Aves
A Origem da Aves
 
Efecto de la nutrición en la reproducción del ganado
Efecto de la nutrición en la reproducción del ganadoEfecto de la nutrición en la reproducción del ganado
Efecto de la nutrición en la reproducción del ganado
 
Aves- Caracteristicas e Evolução 2014
Aves- Caracteristicas e Evolução 2014Aves- Caracteristicas e Evolução 2014
Aves- Caracteristicas e Evolução 2014
 
Repteis
RepteisRepteis
Repteis
 
Tartarugas Marinhas CóPia
Tartarugas Marinhas   CóPiaTartarugas Marinhas   CóPia
Tartarugas Marinhas CóPia
 
Dinosauria e a evolução das aves
Dinosauria e a evolução das avesDinosauria e a evolução das aves
Dinosauria e a evolução das aves
 
Interações predador-presa
Interações predador-presa Interações predador-presa
Interações predador-presa
 
Aula répteis
Aula répteisAula répteis
Aula répteis
 
Fosseis
FosseisFosseis
Fosseis
 

Semelhante a Répteis - A evolução dos Répteis

Prova 7º ano - 3º bimestre - 2010 - SME
Prova 7º ano - 3º bimestre - 2010 - SMEProva 7º ano - 3º bimestre - 2010 - SME
Prova 7º ano - 3º bimestre - 2010 - SME
Leonardo Kaplan
 
Desafio biologia 4º bimestre - prof.james martins
Desafio biologia 4º bimestre - prof.james martinsDesafio biologia 4º bimestre - prof.james martins
Desafio biologia 4º bimestre - prof.james martins
James Martins
 
Desafio biologia 4º bimestre prof.james martins - com respostas
Desafio biologia 4º bimestre  prof.james martins - com respostasDesafio biologia 4º bimestre  prof.james martins - com respostas
Desafio biologia 4º bimestre prof.james martins - com respostas
James Martins
 
19- evolucao.ppt
19- evolucao.ppt19- evolucao.ppt
19- evolucao.ppt
ssuserd6434a
 
Os anfíbios para o equilíbrio ecológico do ambiente.ppt
Os anfíbios para o equilíbrio ecológico do ambiente.pptOs anfíbios para o equilíbrio ecológico do ambiente.ppt
Os anfíbios para o equilíbrio ecológico do ambiente.ppt
CamilaSantana300186
 
Aprimoramento 10 - Evolução
Aprimoramento 10 - EvoluçãoAprimoramento 10 - Evolução
Aprimoramento 10 - Evolução
Giovanibiologo
 
Aprimoramento 10
Aprimoramento 10Aprimoramento 10
Aprimoramento 10
Giovani Miranda
 
Lista de exercícios 1 - BIO 2º ano 2º bim 2017
Lista de exercícios 1 - BIO 2º ano 2º bim 2017Lista de exercícios 1 - BIO 2º ano 2º bim 2017
Lista de exercícios 1 - BIO 2º ano 2º bim 2017
James Martins
 
Aves
AvesAves
Classe Gastropoda
Classe GastropodaClasse Gastropoda
Classe Gastropoda
Nathy Helena
 
7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos
7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos
7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos
Elizabete Costa
 
Questoes ciencias e
Questoes ciencias eQuestoes ciencias e
Questoes ciencias e
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividades de ciências avaliação com os descritores
Atividades de ciências avaliação com os descritoresAtividades de ciências avaliação com os descritores
Atividades de ciências avaliação com os descritores
NTE
 
Testes aval c-8-f
Testes aval c-8-fTestes aval c-8-f
Testes aval c-8-f
Dani Salazar
 
CINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptx
CINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptxCINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptx
CINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptx
ElienaiGomes4
 
CINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptx
CINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptxCINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptx
CINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptx
ElienaiGomes4
 
CINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptx
CINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptxCINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptx
CINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptx
ElienaiGomes4
 
09336915 -lista_de_exercicio_evolucao
09336915  -lista_de_exercicio_evolucao09336915  -lista_de_exercicio_evolucao
09336915 -lista_de_exercicio_evolucao
antoniojosdaschagas
 
Briofitas
BriofitasBriofitas
Briofitas
URCA
 
Trabalho recuperacao a5-1 - correcção
Trabalho recuperacao a5-1 - correcçãoTrabalho recuperacao a5-1 - correcção
Trabalho recuperacao a5-1 - correcção
EduardaRosaVieiraSan
 

Semelhante a Répteis - A evolução dos Répteis (20)

Prova 7º ano - 3º bimestre - 2010 - SME
Prova 7º ano - 3º bimestre - 2010 - SMEProva 7º ano - 3º bimestre - 2010 - SME
Prova 7º ano - 3º bimestre - 2010 - SME
 
Desafio biologia 4º bimestre - prof.james martins
Desafio biologia 4º bimestre - prof.james martinsDesafio biologia 4º bimestre - prof.james martins
Desafio biologia 4º bimestre - prof.james martins
 
Desafio biologia 4º bimestre prof.james martins - com respostas
Desafio biologia 4º bimestre  prof.james martins - com respostasDesafio biologia 4º bimestre  prof.james martins - com respostas
Desafio biologia 4º bimestre prof.james martins - com respostas
 
19- evolucao.ppt
19- evolucao.ppt19- evolucao.ppt
19- evolucao.ppt
 
Os anfíbios para o equilíbrio ecológico do ambiente.ppt
Os anfíbios para o equilíbrio ecológico do ambiente.pptOs anfíbios para o equilíbrio ecológico do ambiente.ppt
Os anfíbios para o equilíbrio ecológico do ambiente.ppt
 
Aprimoramento 10 - Evolução
Aprimoramento 10 - EvoluçãoAprimoramento 10 - Evolução
Aprimoramento 10 - Evolução
 
Aprimoramento 10
Aprimoramento 10Aprimoramento 10
Aprimoramento 10
 
Lista de exercícios 1 - BIO 2º ano 2º bim 2017
Lista de exercícios 1 - BIO 2º ano 2º bim 2017Lista de exercícios 1 - BIO 2º ano 2º bim 2017
Lista de exercícios 1 - BIO 2º ano 2º bim 2017
 
Aves
AvesAves
Aves
 
Classe Gastropoda
Classe GastropodaClasse Gastropoda
Classe Gastropoda
 
7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos
7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos
7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos
 
Questoes ciencias e
Questoes ciencias eQuestoes ciencias e
Questoes ciencias e
 
Atividades de ciências avaliação com os descritores
Atividades de ciências avaliação com os descritoresAtividades de ciências avaliação com os descritores
Atividades de ciências avaliação com os descritores
 
Testes aval c-8-f
Testes aval c-8-fTestes aval c-8-f
Testes aval c-8-f
 
CINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptx
CINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptxCINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptx
CINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptx
 
CINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptx
CINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptxCINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptx
CINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptx
 
CINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptx
CINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptxCINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptx
CINECIAS_SEMESTRE_1_AULA_2.pptx
 
09336915 -lista_de_exercicio_evolucao
09336915  -lista_de_exercicio_evolucao09336915  -lista_de_exercicio_evolucao
09336915 -lista_de_exercicio_evolucao
 
Briofitas
BriofitasBriofitas
Briofitas
 
Trabalho recuperacao a5-1 - correcção
Trabalho recuperacao a5-1 - correcçãoTrabalho recuperacao a5-1 - correcção
Trabalho recuperacao a5-1 - correcção
 

Mais de denizecardoso

Rhabdoviridae - Microbiologia
Rhabdoviridae - MicrobiologiaRhabdoviridae - Microbiologia
Rhabdoviridae - Microbiologia
denizecardoso
 
Bos taurus - Melhoramente Genetico
Bos taurus - Melhoramente GeneticoBos taurus - Melhoramente Genetico
Bos taurus - Melhoramente Genetico
denizecardoso
 
Tipos de ovos - Embriologia
Tipos de ovos -  EmbriologiaTipos de ovos -  Embriologia
Tipos de ovos - Embriologia
denizecardoso
 
Radioterapia na medicina veterinaria
Radioterapia na medicina veterinariaRadioterapia na medicina veterinaria
Radioterapia na medicina veterinaria
denizecardoso
 
Agrostologia - Bachiaria brizantha
Agrostologia - Bachiaria brizanthaAgrostologia - Bachiaria brizantha
Agrostologia - Bachiaria brizantha
denizecardoso
 
Animais de Servico - Caoguia
Animais de Servico - CaoguiaAnimais de Servico - Caoguia
Animais de Servico - Caoguia
denizecardoso
 
Nutricao animal - Vitamina k e E
Nutricao animal   -  Vitamina  k e ENutricao animal   -  Vitamina  k e E
Nutricao animal - Vitamina k e E
denizecardoso
 
Sistemas circulatorio e linfatico 8 ano
Sistemas circulatorio e linfatico 8 anoSistemas circulatorio e linfatico 8 ano
Sistemas circulatorio e linfatico 8 ano
denizecardoso
 
Cao guia - Saude e Bem estar animal
Cao guia - Saude e Bem estar animalCao guia - Saude e Bem estar animal
Cao guia - Saude e Bem estar animal
denizecardoso
 
Biologia Celular 8 ano
Biologia Celular 8 anoBiologia Celular 8 ano
Biologia Celular 8 ano
denizecardoso
 
Enterobius vermicularis
Enterobius vermicularisEnterobius vermicularis
Enterobius vermicularis
denizecardoso
 
CONSUMO - EDUCAÇÃO AMBIENTAL
CONSUMO - EDUCAÇÃO AMBIENTALCONSUMO - EDUCAÇÃO AMBIENTAL
CONSUMO - EDUCAÇÃO AMBIENTAL
denizecardoso
 
FUNDAMENTOS DE BOTÂNICA - ALGAS EUGLENOPHYTAS E CRYPTOPHYTA
FUNDAMENTOS DE BOTÂNICA - ALGAS EUGLENOPHYTAS E CRYPTOPHYTAFUNDAMENTOS DE BOTÂNICA - ALGAS EUGLENOPHYTAS E CRYPTOPHYTA
FUNDAMENTOS DE BOTÂNICA - ALGAS EUGLENOPHYTAS E CRYPTOPHYTA
denizecardoso
 
ÓRGÃOS DOS SENTIDOS HUMANOS - OLFATO E PALADAR
ÓRGÃOS DOS SENTIDOS HUMANOS - OLFATO E PALADAR ÓRGÃOS DOS SENTIDOS HUMANOS - OLFATO E PALADAR
ÓRGÃOS DOS SENTIDOS HUMANOS - OLFATO E PALADAR
denizecardoso
 
DNA - A MOLÉCULA DA VIDA.
DNA -  A MOLÉCULA DA VIDA.DNA -  A MOLÉCULA DA VIDA.
DNA - A MOLÉCULA DA VIDA.
denizecardoso
 

Mais de denizecardoso (15)

Rhabdoviridae - Microbiologia
Rhabdoviridae - MicrobiologiaRhabdoviridae - Microbiologia
Rhabdoviridae - Microbiologia
 
Bos taurus - Melhoramente Genetico
Bos taurus - Melhoramente GeneticoBos taurus - Melhoramente Genetico
Bos taurus - Melhoramente Genetico
 
Tipos de ovos - Embriologia
Tipos de ovos -  EmbriologiaTipos de ovos -  Embriologia
Tipos de ovos - Embriologia
 
Radioterapia na medicina veterinaria
Radioterapia na medicina veterinariaRadioterapia na medicina veterinaria
Radioterapia na medicina veterinaria
 
Agrostologia - Bachiaria brizantha
Agrostologia - Bachiaria brizanthaAgrostologia - Bachiaria brizantha
Agrostologia - Bachiaria brizantha
 
Animais de Servico - Caoguia
Animais de Servico - CaoguiaAnimais de Servico - Caoguia
Animais de Servico - Caoguia
 
Nutricao animal - Vitamina k e E
Nutricao animal   -  Vitamina  k e ENutricao animal   -  Vitamina  k e E
Nutricao animal - Vitamina k e E
 
Sistemas circulatorio e linfatico 8 ano
Sistemas circulatorio e linfatico 8 anoSistemas circulatorio e linfatico 8 ano
Sistemas circulatorio e linfatico 8 ano
 
Cao guia - Saude e Bem estar animal
Cao guia - Saude e Bem estar animalCao guia - Saude e Bem estar animal
Cao guia - Saude e Bem estar animal
 
Biologia Celular 8 ano
Biologia Celular 8 anoBiologia Celular 8 ano
Biologia Celular 8 ano
 
Enterobius vermicularis
Enterobius vermicularisEnterobius vermicularis
Enterobius vermicularis
 
CONSUMO - EDUCAÇÃO AMBIENTAL
CONSUMO - EDUCAÇÃO AMBIENTALCONSUMO - EDUCAÇÃO AMBIENTAL
CONSUMO - EDUCAÇÃO AMBIENTAL
 
FUNDAMENTOS DE BOTÂNICA - ALGAS EUGLENOPHYTAS E CRYPTOPHYTA
FUNDAMENTOS DE BOTÂNICA - ALGAS EUGLENOPHYTAS E CRYPTOPHYTAFUNDAMENTOS DE BOTÂNICA - ALGAS EUGLENOPHYTAS E CRYPTOPHYTA
FUNDAMENTOS DE BOTÂNICA - ALGAS EUGLENOPHYTAS E CRYPTOPHYTA
 
ÓRGÃOS DOS SENTIDOS HUMANOS - OLFATO E PALADAR
ÓRGÃOS DOS SENTIDOS HUMANOS - OLFATO E PALADAR ÓRGÃOS DOS SENTIDOS HUMANOS - OLFATO E PALADAR
ÓRGÃOS DOS SENTIDOS HUMANOS - OLFATO E PALADAR
 
DNA - A MOLÉCULA DA VIDA.
DNA -  A MOLÉCULA DA VIDA.DNA -  A MOLÉCULA DA VIDA.
DNA - A MOLÉCULA DA VIDA.
 

Último

O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
KeilianeOliveira3
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Luana Neres
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da AlemanhaUnificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Acrópole - História & Educação
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
Manuais Formação
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
ssuser701e2b
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
Mary Alvarenga
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 

Último (20)

O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
 
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da AlemanhaUnificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 

Répteis - A evolução dos Répteis

  • 1. UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS ESCOLA NORMAL SUPERIOR LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PALEONTOLOGIA Docente: Dra. Neliane Sousa Alves Discentes: Denize cardoso Karla kaliana 1
  • 2. 2
  • 3. Indivíduos independentes de água para reprodução âmnio Indivíduos independentes de água para reprodução âmnio Fig. 1: Aves. Fonte: alunosonline.com.br Fig. 2: Mamíferos. Fonte: osanimais.com. 3
  • 4. Anfíbios Répteis Configuração do esqueleto Modo de reprodução Fig . 3: Fóssil de labirintodonte. Fonte: www.reocities.com 4
  • 5. Desenvolvimento embrionário completo Rompimento do ovo Animal completo Deposição de ovos (com casca) na terra – proteção contra predadores Ovo e envoltórios do embrião – libertação do ambiente aquático Fig. 5: Ovo de réptil. Fonte:Fig. 4: Ovo de réptil. Fonte: D. Mazierski, 2013 5
  • 6. 6
  • 7. Presença de casca calcária envolvendo o ovo A PELE DOS RÉPTEIS  Pele impermeável, seca, sem glândulas, revestida por: escamas epidérmicas (nas cobras e lagartos); placas córneas (nos crocodilos e jacarés); placas ósseas (nas tartarugas). Fig . 6: Tipos de peles de répteis. Fonte: www.sóbiologia.com.br 7
  • 8. TEMPERATURA CORPORAL Assim como peixes e anfíbios, os répteis são PECILOTÉRMICOS RESPIRAÇÃO E CIRCULAÇÃO DE SANGUE  Respiração pulmonar  Coração a maioria apresenta dois átrios e dois ventrículos Crocodilianos os dois ventrículos estão completamente separados 8
  • 9. ESQUELETO Do latim reptare = rastejar Fig . 7: Osteologia dos répteis. Fonte: www.ciênciashoje.uol.com.br Fig . 8: Osteologia dos répteis. Fonte: www.ciênciashoje.uol.com.br 9
  • 10. Fig. 12: Esquema da região temporal nos quatro tipos mais importantes de répteis. Fonte: F. Harvey et al ,A vida dos vertebrados 4º Ed. 2008 Anápsido Sinápsido DiápsidoEuriápsido 10
  • 11. Fig. 7: Eras geológicas. Fontegoogleusercontent 11
  • 12. Fig. 7: Eras geológicas. Fontegoogleusercontent Cotilossaurus deram origem aos demais répteis Fig. 9: Fóssil de Cotilossaurus. Fonte: www.ngensis.com Fig. 10: Representação de Cotilossaurus. Fonte: www.ngensis.com 12
  • 13. Fig. 11: Synapsida e Sauropsidas. Fonte: F. Harvey et al ,A vida dos vertebrados 4º Ed. 2008 Jurássico / Triássico (cerca de 200m.a) Répteis semelhantes aos mamíferos. Ordem: Pelycosauria Ordem: Therapsida Fig. 12: Pelycosauria. Fonte: www.uua.cn Fig. 13: Therapsida. Fonte: www.palaeos.com Lycaenops Dimetrodon Carbonífero (cerca de 359m.a) Répteis semelhantes a Aves e Demais Répteis Fig. 14: Caudipteryx. Fonte: www.dinossaursinart.com Caudipteryx zoui 13
  • 14. ÁVORE FILOGENÉTICA Fig. 10: Árvore Filogenética Synpsida. Fonte: www.wikipedia.com 14
  • 15. ÁVORE FILOGENÉTICA Fig. 10: Árvore Filogenética Sauropsida. Fonte: www.wikipedia.com 15
  • 17. 17 Fonte: www.larousse.fr Fig. 20: Dimetrodon. Fonte:www.uua.cn Fig. 18: Varanosaurus. Fonte:. dc189.4shared.com Fig.22 Edaphosaurus. Fonte: es.jurassicpark.wikia.comEras geológicas. Fontegoogleusercontent Fig.17: Pelicossauro ophiacodonte. Fonte: www.larousse.fr Fig. 21 Pelicossauro edaphosaure. Fonte: www.larousse.fr Fig. 19: Pelicossauro sphenacodonte.. Fonte:. www.larousse.fr
  • 18. 18 Principais grupos de répteis atualmente *9.909 spp. Quelônios – poucas mudanças sofridas 18 Fonte:The Reptile Database (Uetz e Hosek, 2014 ) I. Carapaça III. Onívoros II. Hábitos aquáticos Fig. 22: A: Carapaça;B: Plastrão. Fonte: unatestunides.blogspot.com Eras geológicas. Fontegoogleusercontent
  • 19. 19 Répteis que se adaptaram à natação Ictiófagos predadores Fig. 24: Reconstrução de ictiossauros. Fonte: www.avph.com.br/ictiossauro Fig. 23: Reconstrução de plesiosauro. Fonte: 66south.comEras geológicas. Fontegoogleusercontent
  • 20. 20 Fig. 27: Mesosaurus sp. Fonte: dinossauros-wwwdinossau Fig. 26: Vétebras de Titanoboa e Anaconda. Fonte: www.npr.org Fig. 28: Representação de Titanoboa. Fonte: snakesfb.blogspot.comEras geológicas. Fontegoogleusercontent Fig. 25: Peçonha. Fonte: www.cpt.com.br
  • 21. 21 Fig. 29: Fóssil de Crocodilo Fonte: www.fóssil.wikia.com Ordem: Crocodilia
  • 22. 22 Figura 30: Pterosauro. Fonte: http://www.prehistoricstore.com/newitems/m1716.jpg Ordem: Pterosauria
  • 23. 23 Ordem: Saurischia Ordem: Ornithischia Figura 31: Saurischia e Ornithischia. Fonte: http://www.ucmp.berkeley.edu/diapsids/dinomm.html
  • 24. Raridade de fósseis Requisitos de fossilização: 1- Indivíduo deve ter partes, passíveis de fossilização; 2- Ocorrência em meio facilitador de sepultamento rápido Ossos sujeitos aos predadores 24 Fig. 33: Fóssil de Pterosauro encontrado na China. Fonte: gajitz.com Fig. 32: Representação do ambiente do Pterosauro Fonte: sofadasala-noticias.blogspot.com
  • 25. 25