SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 43
Terra em Transformação 
CNat 7ºAno Prof.ª Gabriela Salgado
1.3 Rochas Sedimentares 
Resumir a ação dos agentes geológicos 
externos 
Explicar as fases de formação da maior 
parte das rochas sedimentares 
Identificar e classificar os principais tipos de 
rochas detríticas, quimiogénicas e 
biogénicas 
Prever o tipo de deslocação e deposição de 
materiais ao longo de um curso de água e 
associar características das areias a 
diferentes tipos de ambientes
Rochas Sedimentares 
Pág. 33 do manual Pág. 208 do manual antigo
Rochas sedimentares 
As rochas sedimentares têm origem na acumulação e compactação 
de sedimentos.
Agentes geológicos externos 
A constante transformação das rochas é provocada por três 
agentes principais: a água, o vento e os seres vivos. 
Adaptado de Gaia 7 – Areal Editores
Agentes geológicos externos 
Os agentes geológicos externos contribuem para: 
- a alteração e erosão das rochas; 
- o transporte e a deposição de fragmentos de rochas.
Formação das rochas sedimentares 
Adaptado de Compreender a Terra 7 – Areal Editores
Formação das rochas sedimentares 
Meteorização e erosão – desgaste 
e remoção de fragmentos de rochas. 
Transporte – deslocação dos detritos pela água 
e vento. 
Com o decorrer do tempo 
geológico, os sedimentos 
depositados vão sendo 
recobertos por novos 
sedimentos – estratos. 
Sedimentação – deposição de 
sedimentos. 
Ao longo do tempo geológico, os estratos vão 
sendo esmagados pelo peso dos sedimentos 
que vão sendo depositados. 
Diagénese – 
processo de 
compactação dos 
sedimentos, 
cimentação e 
aparecimento de 
novos minerais. 
Adaptado de Viva a Terra 7 – Porto Editora
Formação das rochas sedimentares 
Meteorização 
Conjunto de processos físicos e químicos que levam à alteração 
e desagregação das rochas. 
Adaptado de Geologia 11 – Areal Editores
Formação das rochas sedimentares 
Meteorização 
Adaptado de Geologia 11 – Areal Editores
Formação das rochas sedimentares 
Meteorização
Formação das rochas sedimentares 
Erosão 
Processos que permitem a remoção dos produtos resultantes da 
meteorização. 
Adaptado de Cientic 7 – Porto Editora
Formação das rochas sedimentares 
Erosão
Ação da água
Ação do vento
Ação dos seres vivos
Formação das rochas sedimentares 
Sedimentos 
• Produtos resultantes da 
meteorização e erosão 
Adaptado de Compreender a Terra 7 – Areal Editores
Formação das rochas sedimentares 
Transporte 
Movimento dos materiais resultantes da erosão. 
Adaptado de Cientic 7 – Porto Editora
Formação das rochas sedimentares 
Transporte 
Adaptado de Viva a Terra 7 – Porto Editora 
Transporte de sedimentos por um rio
Formação das rochas sedimentares 
Transporte 
Língua 
glaciária 
Transporte de sedimentos pelo gelo 
Transporte de sedimentos pelo vento 
Adaptado de Viva a Terra 7 – Porto Editora
Formação das rochas sedimentares 
Adaptado de www.cienciaviva.pt/img/upload/3_eraumavezumgraodeareia.pdf
Formação das rochas sedimentares 
Transporte 
• Se o transporte foi longo, os sedimentos apresentam-se 
arredondados e com um tamanho aproximado e pequeno. 
• Se o transporte foi curto, apresentam-se, regra geral, 
angulosos e com tamanhos variáveis maiores. 
Adaptado de Compreender a Terra 7 – Areal Editores
Formação das rochas sedimentares 
Sedimentação 
Os sedimentos depositam-se uns sobre os outros, formando 
várias camadas ou estratos. 
Deposição
Formação das rochas sedimentares 
Diagénese 
Compactação – diminuição 
de volume devido ao peso 
dos sedimentos. Há redução 
dos espaços vazios e perda 
de água. 
Cimento 
Cimentação – conjunto de 
transformações de alguns sedimentos 
que, em conjunto com certas 
substâncias dissolvidas na água, agem 
como cimentadores. 
Poro 
Adaptado de Viva a Terra 7 – Porto Editora
Rochas Sedimentares 
A classificação das rochas sedimentares tem por base a 
origem dos sedimentos: 
Rochas detríticas 
Rochas quimiogénicas 
Rochas biogénicas
Rochas Sedimentares DETRÍTICAS 
As rochas detríticas são formadas a partir de fragmentos de 
outras rochas ou minerais.
Rochas Sedimentares DETRÍTICAS 
Argilas Areias Cascalho 
D i a g é n e s e 
Adaptado de Viva a Terra 7 – Porto Editora
Rochas Sedimentares DETRÍTICAS 
Nas areias, a granulometria (dimensão dos grãos), o seu grau de 
calibragem (serão bem calibradas as areias cujos grãos tiverem 
quase todos as mesmas dimensões) e o seu grau de 
arredondamento, são características indicadoras do transporte e 
respetivos ambientes de deposição. 
Adaptado de Cientic 7 – Porto Editora
Rochas Sedimentares DETRÍTICAS
Rochas Sedimentares DETRÍTICAS 
Mal calibrada, tamanhos 
grosseiros e 
grãos angulosos 
Muito calibrados, grãos muito 
finos e arredondados 
Bem calibrados, grãos 
médios a finos e 
subarredondados 
Areia de ambiente 
dunar 
Areia de ambiente 
fluvial 
Areia de ambiente 
marinho 
Adaptado de Cientic 7 – Porto Editora
Rochas Sedimentares QUIMIOGÉNICAS 
As rochas quimiogénicas são formadas por precipitação de 
substâncias dissolvidas na água.
Rochas Sedimentares QUIMIOGÉNICAS 
Adaptado de prof.ª Sandra Nascimento
Rochas Sedimentares QUIMIOGÉNICAS 
Estalactite 
As estalactites, por exemplo, são formadas por calcário 
quimiogénico que precipita no teto de grutas. 
Adaptado de Cientic 7 – Porto Editora 
Calcário
Rochas Sedimentares QUIMIOGÉNICAS 
O sal-gema é uma rocha quimiogénica resultante da evaporação 
de água salgada. 
Sal-gema 
Adaptado de http://espacociencias.com
Rochas Sedimentares BIOGÉNICAS 
As rochas biogénicas resultam da acumulação e consolidação de 
restos de seres vivos ou produtos da sua atividade.
Rochas Sedimentares BIOGÉNICAS 
Os calcários conquíferos formam-se por acumulação e 
transformação de conchas de animais marinhos. 
Adaptado de Cientic 7 – Porto Editora
Rochas Sedimentares BIOGÉNICAS 
Os calcários recifais resultam de estruturas produzidas pelos 
corais. 
Adaptado de Cientic 7 – Porto Editora
Rochas Sedimentares BIOGÉNICAS 
Os carvões formam-se por acumulação e transformação, sob 
determinadas condições, de restos de plantas. 
Adaptado de Cientic 7 – Porto Editora
Rochas Sedimentares BIOGÉNICAS 
Carvão 
Adaptado de Compreender a Terra 7 – Areal Editores
O que devo saber… 
Adaptado de Escola Virtual
O que devo saber… 
Adaptado de Escola Virtual
O que devo saber… 
Adaptado de Escola Virtual
O que devo saber… 
Adaptado de Escola Virtual

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Princípios básicos do raciocínio geológico
Princípios básicos do raciocínio geológicoPrincípios básicos do raciocínio geológico
Princípios básicos do raciocínio geológicomargaridabt
 
6 métodos estudo interior da terra
6   métodos estudo interior da terra6   métodos estudo interior da terra
6 métodos estudo interior da terramargaridabt
 
Princípios Estratigráficos
Princípios EstratigráficosPrincípios Estratigráficos
Princípios EstratigráficosGabriela Bruno
 
Rochas sedimentares classificação detríticas
Rochas sedimentares  classificação detríticasRochas sedimentares  classificação detríticas
Rochas sedimentares classificação detríticasIsabel Lopes
 
Datação Das Rochas
 Datação Das Rochas Datação Das Rochas
Datação Das Rochastmar
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentaresCatir
 
Os minerais e as suas características
Os minerais e as suas característicasOs minerais e as suas características
Os minerais e as suas característicasCatir
 
O tempo em geologia - datação relativa e absoluta
O tempo em geologia - datação relativa e absolutaO tempo em geologia - datação relativa e absoluta
O tempo em geologia - datação relativa e absolutaAna Castro
 
Formaçao das Rochas Sedimentares
Formaçao das Rochas SedimentaresFormaçao das Rochas Sedimentares
Formaçao das Rochas SedimentaresArminda Malho
 
Tectónica de placas
Tectónica de placasTectónica de placas
Tectónica de placascatiacsantos
 
Rochas magmáticas
Rochas magmáticasRochas magmáticas
Rochas magmáticasTânia Reis
 
A medida do tempo geológico e a idade da terra
A medida do tempo geológico e a idade da terraA medida do tempo geológico e a idade da terra
A medida do tempo geológico e a idade da terraIsabel Lopes
 
Resumos global de geologia 10º ano
Resumos global de geologia 10º anoResumos global de geologia 10º ano
Resumos global de geologia 10º anoRita Pereira
 
Paisagens geológicas
Paisagens geológicasPaisagens geológicas
Paisagens geológicasCatir
 
3 tectónica de placas
3   tectónica de placas3   tectónica de placas
3 tectónica de placasmargaridabt
 

Mais procurados (20)

IX - ROCHAS MAGMÁTICAS
IX - ROCHAS MAGMÁTICASIX - ROCHAS MAGMÁTICAS
IX - ROCHAS MAGMÁTICAS
 
Princípios básicos do raciocínio geológico
Princípios básicos do raciocínio geológicoPrincípios básicos do raciocínio geológico
Princípios básicos do raciocínio geológico
 
6 métodos estudo interior da terra
6   métodos estudo interior da terra6   métodos estudo interior da terra
6 métodos estudo interior da terra
 
Princípios Estratigráficos
Princípios EstratigráficosPrincípios Estratigráficos
Princípios Estratigráficos
 
XI - ROCHAS METAMÓRFICAS
XI - ROCHAS METAMÓRFICASXI - ROCHAS METAMÓRFICAS
XI - ROCHAS METAMÓRFICAS
 
Rochas sedimentares classificação detríticas
Rochas sedimentares  classificação detríticasRochas sedimentares  classificação detríticas
Rochas sedimentares classificação detríticas
 
Datação Das Rochas
 Datação Das Rochas Datação Das Rochas
Datação Das Rochas
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
Os minerais e as suas características
Os minerais e as suas característicasOs minerais e as suas características
Os minerais e as suas características
 
O tempo em geologia - datação relativa e absoluta
O tempo em geologia - datação relativa e absolutaO tempo em geologia - datação relativa e absoluta
O tempo em geologia - datação relativa e absoluta
 
Formaçao das Rochas Sedimentares
Formaçao das Rochas SedimentaresFormaçao das Rochas Sedimentares
Formaçao das Rochas Sedimentares
 
Tectónica de placas
Tectónica de placasTectónica de placas
Tectónica de placas
 
Mobilismo Geológico
Mobilismo Geológico Mobilismo Geológico
Mobilismo Geológico
 
Rochas magmáticas
Rochas magmáticasRochas magmáticas
Rochas magmáticas
 
A medida do tempo geológico e a idade da terra
A medida do tempo geológico e a idade da terraA medida do tempo geológico e a idade da terra
A medida do tempo geológico e a idade da terra
 
Resumos global de geologia 10º ano
Resumos global de geologia 10º anoResumos global de geologia 10º ano
Resumos global de geologia 10º ano
 
Rochas
RochasRochas
Rochas
 
2 minerais
2  minerais2  minerais
2 minerais
 
Paisagens geológicas
Paisagens geológicasPaisagens geológicas
Paisagens geológicas
 
3 tectónica de placas
3   tectónica de placas3   tectónica de placas
3 tectónica de placas
 

Destaque

Rochas Sedimentares
Rochas SedimentaresRochas Sedimentares
Rochas SedimentaresNuno Correia
 
Rochas PPT - Ciências Naturais 7º ano
Rochas PPT - Ciências Naturais 7º anoRochas PPT - Ciências Naturais 7º ano
Rochas PPT - Ciências Naturais 7º anoandygracolas
 
Geologia 11 rochas sedimentares - meteorização (introdução)
Geologia 11   rochas sedimentares  - meteorização (introdução)Geologia 11   rochas sedimentares  - meteorização (introdução)
Geologia 11 rochas sedimentares - meteorização (introdução)Nuno Correia
 
História das Ciências e Educação em Ciências
História das Ciências e Educação em CiênciasHistória das Ciências e Educação em Ciências
História das Ciências e Educação em CiênciasCatir
 
Ambiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagens
Ambiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagensAmbiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagens
Ambiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagensCatir
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentaresCatir
 
Deriva continental e tectónica de placas
Deriva continental e tectónica de placasDeriva continental e tectónica de placas
Deriva continental e tectónica de placasCláudia Moura
 

Destaque (8)

Rochas Sedimentares
Rochas SedimentaresRochas Sedimentares
Rochas Sedimentares
 
Deriva continental e tectonica
Deriva continental e tectonicaDeriva continental e tectonica
Deriva continental e tectonica
 
Rochas PPT - Ciências Naturais 7º ano
Rochas PPT - Ciências Naturais 7º anoRochas PPT - Ciências Naturais 7º ano
Rochas PPT - Ciências Naturais 7º ano
 
Geologia 11 rochas sedimentares - meteorização (introdução)
Geologia 11   rochas sedimentares  - meteorização (introdução)Geologia 11   rochas sedimentares  - meteorização (introdução)
Geologia 11 rochas sedimentares - meteorização (introdução)
 
História das Ciências e Educação em Ciências
História das Ciências e Educação em CiênciasHistória das Ciências e Educação em Ciências
História das Ciências e Educação em Ciências
 
Ambiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagens
Ambiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagensAmbiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagens
Ambiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagens
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
Deriva continental e tectónica de placas
Deriva continental e tectónica de placasDeriva continental e tectónica de placas
Deriva continental e tectónica de placas
 

Semelhante a Rochas sedimentares

Semelhante a Rochas sedimentares (20)

Rochas 1718
Rochas 1718Rochas 1718
Rochas 1718
 
Rochas Sedimentares
Rochas SedimentaresRochas Sedimentares
Rochas Sedimentares
 
7º 1.3.
7º 1.3.7º 1.3.
7º 1.3.
 
Resumo geologia (1)
Resumo geologia (1)Resumo geologia (1)
Resumo geologia (1)
 
1 a idade da terra
1   a idade da terra1   a idade da terra
1 a idade da terra
 
1 a idade da terra
1   a idade da terra1   a idade da terra
1 a idade da terra
 
ae_mt7_ppt_geodinamica.pptx
ae_mt7_ppt_geodinamica.pptxae_mt7_ppt_geodinamica.pptx
ae_mt7_ppt_geodinamica.pptx
 
Geodinamica_ Ciências Naturais
Geodinamica_ Ciências NaturaisGeodinamica_ Ciências Naturais
Geodinamica_ Ciências Naturais
 
X rsedimentares-140324073457-phpapp01
X rsedimentares-140324073457-phpapp01X rsedimentares-140324073457-phpapp01
X rsedimentares-140324073457-phpapp01
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
Aula rochas sedimentares
Aula rochas sedimentaresAula rochas sedimentares
Aula rochas sedimentares
 
rochas.pptx
rochas.pptxrochas.pptx
rochas.pptx
 
2 as rochas
2   as rochas2   as rochas
2 as rochas
 
Rochas Sedimentares
Rochas SedimentaresRochas Sedimentares
Rochas Sedimentares
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
ctic7_c1_c2.pptx
ctic7_c1_c2.pptxctic7_c1_c2.pptx
ctic7_c1_c2.pptx
 
Rochas
RochasRochas
Rochas
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
Rochas
Rochas Rochas
Rochas
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 

Mais de Escola Básica e Secundária de Vizela - Infias

Mais de Escola Básica e Secundária de Vizela - Infias (20)

Terra sistema
Terra sistemaTerra sistema
Terra sistema
 
Terra condições
Terra condições Terra condições
Terra condições
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Vida na terra
Vida na terraVida na terra
Vida na terra
 
Fosseis
FosseisFosseis
Fosseis
 
Atividade sismica
Atividade sismicaAtividade sismica
Atividade sismica
 
Atividade vulcanica
Atividade vulcanicaAtividade vulcanica
Atividade vulcanica
 
Estrutura interna
Estrutura internaEstrutura interna
Estrutura interna
 
Deformaçoes
DeformaçoesDeformaçoes
Deformaçoes
 
Formações litológicas
Formações litológicasFormações litológicas
Formações litológicas
 
1.1 paisagens
1.1 paisagens1.1 paisagens
1.1 paisagens
 
Rochas metamorficas
Rochas metamorficasRochas metamorficas
Rochas metamorficas
 
Ciclo rochas magmaticas
Ciclo rochas magmaticasCiclo rochas magmaticas
Ciclo rochas magmaticas
 
Minerais novo
 Minerais novo Minerais novo
Minerais novo
 
Sist digestivo
Sist digestivoSist digestivo
Sist digestivo
 
Alimentaçao
AlimentaçaoAlimentaçao
Alimentaçao
 
Sist respiratorio
Sist respiratorioSist respiratorio
Sist respiratorio
 
Sist circulatorio
Sist circulatorio Sist circulatorio
Sist circulatorio
 
Sist endocrino
Sist endocrinoSist endocrino
Sist endocrino
 
Sist nervoso
Sist nervosoSist nervoso
Sist nervoso
 

Último

RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxAntonioVieira539017
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)Centro Jacques Delors
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................mariagrave
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioWyngDaFelyzitahLamba
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfprofesfrancleite
 
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxProva nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxLucasFCapistrano
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivararambomarcos
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaCentro Jacques Delors
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfFbioFerreira207918
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSPedro Luis Moraes
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................mariagrave
 

Último (20)

RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João EudesNovena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxProva nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................
 

Rochas sedimentares

  • 1. Terra em Transformação CNat 7ºAno Prof.ª Gabriela Salgado
  • 2. 1.3 Rochas Sedimentares Resumir a ação dos agentes geológicos externos Explicar as fases de formação da maior parte das rochas sedimentares Identificar e classificar os principais tipos de rochas detríticas, quimiogénicas e biogénicas Prever o tipo de deslocação e deposição de materiais ao longo de um curso de água e associar características das areias a diferentes tipos de ambientes
  • 3. Rochas Sedimentares Pág. 33 do manual Pág. 208 do manual antigo
  • 4. Rochas sedimentares As rochas sedimentares têm origem na acumulação e compactação de sedimentos.
  • 5. Agentes geológicos externos A constante transformação das rochas é provocada por três agentes principais: a água, o vento e os seres vivos. Adaptado de Gaia 7 – Areal Editores
  • 6. Agentes geológicos externos Os agentes geológicos externos contribuem para: - a alteração e erosão das rochas; - o transporte e a deposição de fragmentos de rochas.
  • 7. Formação das rochas sedimentares Adaptado de Compreender a Terra 7 – Areal Editores
  • 8. Formação das rochas sedimentares Meteorização e erosão – desgaste e remoção de fragmentos de rochas. Transporte – deslocação dos detritos pela água e vento. Com o decorrer do tempo geológico, os sedimentos depositados vão sendo recobertos por novos sedimentos – estratos. Sedimentação – deposição de sedimentos. Ao longo do tempo geológico, os estratos vão sendo esmagados pelo peso dos sedimentos que vão sendo depositados. Diagénese – processo de compactação dos sedimentos, cimentação e aparecimento de novos minerais. Adaptado de Viva a Terra 7 – Porto Editora
  • 9. Formação das rochas sedimentares Meteorização Conjunto de processos físicos e químicos que levam à alteração e desagregação das rochas. Adaptado de Geologia 11 – Areal Editores
  • 10. Formação das rochas sedimentares Meteorização Adaptado de Geologia 11 – Areal Editores
  • 11. Formação das rochas sedimentares Meteorização
  • 12. Formação das rochas sedimentares Erosão Processos que permitem a remoção dos produtos resultantes da meteorização. Adaptado de Cientic 7 – Porto Editora
  • 13. Formação das rochas sedimentares Erosão
  • 17. Formação das rochas sedimentares Sedimentos • Produtos resultantes da meteorização e erosão Adaptado de Compreender a Terra 7 – Areal Editores
  • 18. Formação das rochas sedimentares Transporte Movimento dos materiais resultantes da erosão. Adaptado de Cientic 7 – Porto Editora
  • 19. Formação das rochas sedimentares Transporte Adaptado de Viva a Terra 7 – Porto Editora Transporte de sedimentos por um rio
  • 20. Formação das rochas sedimentares Transporte Língua glaciária Transporte de sedimentos pelo gelo Transporte de sedimentos pelo vento Adaptado de Viva a Terra 7 – Porto Editora
  • 21. Formação das rochas sedimentares Adaptado de www.cienciaviva.pt/img/upload/3_eraumavezumgraodeareia.pdf
  • 22. Formação das rochas sedimentares Transporte • Se o transporte foi longo, os sedimentos apresentam-se arredondados e com um tamanho aproximado e pequeno. • Se o transporte foi curto, apresentam-se, regra geral, angulosos e com tamanhos variáveis maiores. Adaptado de Compreender a Terra 7 – Areal Editores
  • 23. Formação das rochas sedimentares Sedimentação Os sedimentos depositam-se uns sobre os outros, formando várias camadas ou estratos. Deposição
  • 24. Formação das rochas sedimentares Diagénese Compactação – diminuição de volume devido ao peso dos sedimentos. Há redução dos espaços vazios e perda de água. Cimento Cimentação – conjunto de transformações de alguns sedimentos que, em conjunto com certas substâncias dissolvidas na água, agem como cimentadores. Poro Adaptado de Viva a Terra 7 – Porto Editora
  • 25. Rochas Sedimentares A classificação das rochas sedimentares tem por base a origem dos sedimentos: Rochas detríticas Rochas quimiogénicas Rochas biogénicas
  • 26. Rochas Sedimentares DETRÍTICAS As rochas detríticas são formadas a partir de fragmentos de outras rochas ou minerais.
  • 27. Rochas Sedimentares DETRÍTICAS Argilas Areias Cascalho D i a g é n e s e Adaptado de Viva a Terra 7 – Porto Editora
  • 28. Rochas Sedimentares DETRÍTICAS Nas areias, a granulometria (dimensão dos grãos), o seu grau de calibragem (serão bem calibradas as areias cujos grãos tiverem quase todos as mesmas dimensões) e o seu grau de arredondamento, são características indicadoras do transporte e respetivos ambientes de deposição. Adaptado de Cientic 7 – Porto Editora
  • 30. Rochas Sedimentares DETRÍTICAS Mal calibrada, tamanhos grosseiros e grãos angulosos Muito calibrados, grãos muito finos e arredondados Bem calibrados, grãos médios a finos e subarredondados Areia de ambiente dunar Areia de ambiente fluvial Areia de ambiente marinho Adaptado de Cientic 7 – Porto Editora
  • 31. Rochas Sedimentares QUIMIOGÉNICAS As rochas quimiogénicas são formadas por precipitação de substâncias dissolvidas na água.
  • 32. Rochas Sedimentares QUIMIOGÉNICAS Adaptado de prof.ª Sandra Nascimento
  • 33. Rochas Sedimentares QUIMIOGÉNICAS Estalactite As estalactites, por exemplo, são formadas por calcário quimiogénico que precipita no teto de grutas. Adaptado de Cientic 7 – Porto Editora Calcário
  • 34. Rochas Sedimentares QUIMIOGÉNICAS O sal-gema é uma rocha quimiogénica resultante da evaporação de água salgada. Sal-gema Adaptado de http://espacociencias.com
  • 35. Rochas Sedimentares BIOGÉNICAS As rochas biogénicas resultam da acumulação e consolidação de restos de seres vivos ou produtos da sua atividade.
  • 36. Rochas Sedimentares BIOGÉNICAS Os calcários conquíferos formam-se por acumulação e transformação de conchas de animais marinhos. Adaptado de Cientic 7 – Porto Editora
  • 37. Rochas Sedimentares BIOGÉNICAS Os calcários recifais resultam de estruturas produzidas pelos corais. Adaptado de Cientic 7 – Porto Editora
  • 38. Rochas Sedimentares BIOGÉNICAS Os carvões formam-se por acumulação e transformação, sob determinadas condições, de restos de plantas. Adaptado de Cientic 7 – Porto Editora
  • 39. Rochas Sedimentares BIOGÉNICAS Carvão Adaptado de Compreender a Terra 7 – Areal Editores
  • 40. O que devo saber… Adaptado de Escola Virtual
  • 41. O que devo saber… Adaptado de Escola Virtual
  • 42. O que devo saber… Adaptado de Escola Virtual
  • 43. O que devo saber… Adaptado de Escola Virtual