SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Baixar para ler offline
1
Agentes geológicos
externos
A constante transformação das paisagens geológicas é
provocada por três agentes principais: a água, nos seus
diferentes estados físicos, o vento e os seres vivos.
2
Fragmentos rochosos soltos
Bloco de rocha
Rocha
alterada
Bloco
deslocado
Água
líquida
Gelo
Ação da água - A água pode reagir com os minerais das
rochas provocando a sua alteração ou completa
dissolução. Pode facilitar, evaporando, a precipitação de
novos minerais nas fissuras das rochas ou, congelando, a
sua desagregação em blocos.
3
Ação do vento - O vento provoca o desgaste e a
desagregação das rochas. Também faz o transporte das
areias.
Ação dos seres vivos - Os seres vivos, como as plantas,
podem provocar a alteração e a desagregação das
rochas.
4
Formação de rochas
sedimentares
As rochas sedimentares têm origem na acumulação e
compactação de detritos rochosos ou orgânicos – os
sedimentos.
Areia
Arenito
Calcário
Sal-gema
A areia, o arenito, os calcários e o sal-gema são
exemplos de rochas sedimentares.
5
A formação de uma rocha sedimentar depende, em geral,
de um conjunto de etapas: a meteorização, a erosão, o
transporte, a sedimentação e a diagénese.
A meteorização consiste na alteração das rochas
expostas à superfície da Terra.
Meteorização
física
Meteorização
química
A rocha está sujeita a uma meteorização física quando é
desagregada por ação do clima ou dos seres vivos.
6
A rocha está sujeita a uma meteorização química quando
os minerais sofrem alterações por reação com a água ou
com o ar.
Quando há remoção de detritos das rochas que sofreram
meteorização, ocorre a erosão.
A erosão por suceder por ação:
- da água das chuvas;
- do vento;
- dos gelos;
- dos glaciares;
- dos rios;
- das ondas e marés…
… que arrancam e separam os fragmentos rochosos.
7
Ocorre transporte quando há deslocação dos materiais
erodidos para outro local.
Quanto maior a duração e a energia do transporte, maior
é a suavização das arestas dos detritos.
O transporte pode ser devido à gravidade, à energia dos
ventos, dos glaciares ou das correntes dos rios e dos
mares.
8
Transporte
de fragmentos
rochosos pela água
Transporte
de fragmentos
rochosos pelo gelo
A sedimentação consiste na acumulação dos sedimentos.
Ocorre quando os agentes transportadores perdem
energia.
Zonas de
Sedimentação
9
Os materiais são depositados horizontalmente formando
camadas ou estratos sedimentares.
Camadas
ou
estratos
A diagénese é um conjunto de processos que transforma
sedimentos soltos depositados em rochas sedimentares
consolidadas.
Durante a diagénese, verifica-se uma aproximação entre
os detritos, com diminuição dos espaços entre eles. A água
vai desaparecendo, sendo substituída por materiais
rochosos - compactação.
10
Devido à pressão a que estão sujeitos, os sedimentos ficam
mais compactos, acabando por ficar ligados por um
cimento - cimentação.
Durante a diagénese, a areia, por exemplo, dá origem a
uma rocha consolidada, o arenito.
Areia
Diagénese
Arenito
Resolve
Manual pág. 36
Caderno de Atividades
Ficha 3
Ambientes
sedimentares
11
Um ambiente sedimentar é uma zona da superfície terrestre,
geralmente com depressões no terreno, onde são
depositados os sedimentos.
Glaciar
Lago
Rio
Delta Dunas
Fundo marinho
A localização geográfica, as características geológicas
da zona, o tipo de agentes transportadores, a atividade
biológica e o clima são fatores que condicionam a
formação de ambientes sedimentares.
12
As areias são sedimentos formados a partir da
desagregação de qualquer tipo de rocha.
Areia formada
a partir do basalto
Areia formada
a partir do granito
Grãos angulosos
Algum brilho
Grãos do mesmo tamanho
Leves e muito rolados
Superfície baça
Tamanhos parecidos
Muito brilhantes
Areia de ambiente
dunar
Areia de ambiente
fluvial
Areia de ambiente
marinho
13
Nas areias, a dimensão, a
forma, a cor e o brilho dos
grãos são características
indicadoras dos respetivos
ambientes de formação.
Classificação
e identificação
de rochas sedimentares
14
A classificação das rochas sedimentares tem por base a
origem dos sedimentos.
Assim, classificam-se as rochas sedimentares de
detríticas, quimiogénicas e biogénicas.
As rochas detríticas são formadas a partir de fragmentos
de outras rochas ou minerais.
Resultam da diagénese de sedimentos como as argilas,
as areias e os balastros.
O tamanho dos grãos é determinante na classificação das
rochas sedimentares detríticas.
Areia
Diagénese
Arenito
15
Areia
Diagénese
Arenito
Argila Argilito
Balastros
Conglomerado
Brecha /
Diagénese
Diagénese
Dimensão
(mm)
Rocha não
consolidadda
Rocha
consolidada
< 0,004 Argila Argilito
0,004 a 0,063 Silte Siltito
0,063 a 8 Areia Arenito
> 8 Balastros Brecha / Conglomerado
16
Na formação do calcário, há a sedimentação de calcite a
partir de uma solução aquosa de carbonato de cálcio.
As estalactites, por exemplo, são formadas por calcário
quimiogénico que precipita no teto de grutas.
As rochas quimiogénicas são formadas por precipitação
de substâncias dissolvidas na água.
Gruta calcária
Estalactite
O sal-gema é uma rocha quimiogénica resultante da
evaporação de água salgada.
Sal-gema
17
Os calcários recifais resultam de estruturas produzidas
pelos corais.
As rochas biogénicas resultam da acumulação e
consolidação de restos de seres vivos ou produtos da sua
atividade.
Os calcários conquíferos formam-se por acumulação e
transformação de conchas de animais marinhos.
Como exemplos de rochas biogénicas, podem-se referir os
calcários conquíferos, os calcários recifais e os
carvões.
Calcário conquífero Calcário recifal
Os carvões formam-se por acumulação e transformação,
sob determinadas condições, de restos de plantas.
A turfa, a lignite, o carvão betuminoso e a antracite são
carvões progressivamente mais ricos em carbono e com
maior poder combustível.
Turfa
Lignite
Carvão
betuminoso
Antracite
18
Caderno de Atividades
Ficha 4
Resolve
Manual pág. 39
Paisagens
de rochas sedimentares
19
Dolina
Gruta
Algar
Estratos
Chaminé de fada
Ravinamentos
Lapiás
Depósitos fluviais
Arribas sedimentares
Dunas
20
As camadas ou estratos sedimentares, os ravinamentos
e as chaminés de fada também são característicos das
paisagens de rochas sedimentares.
Estratos
Ravinamentos
Chaminés de fada
A água da chuva pode formar chaminés de fada se o
terreno contiver blocos rochosos ou estratos com
diferentes resistências à erosão.
Formação de chaminés de fada
21
As dunas e os blocos pedunculados ilustram o efeito do
vento em certas paisagens de rochas sedimentares.
Dunas Blocos pedunculados
O modelado cársico é uma
paisagem característica de
regiões onde predomina o
calcário.
22
A água da chuva dissolve o calcário, abrindo sulcos cada
vez mais profundos, o campo de lapiás.
Formação de um campo de lapiás
No modelado cársico surgem depressões, as dolinas,
poços, os algares, e grutas.
O modelado cársico surge em regiões do Centro (oeste),
de Lisboa e Vale do Tejo e do Algarve (litoral).
Dolina
Gruta
Estalactites

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Rochas magmáticas
Rochas magmáticasRochas magmáticas
Rochas magmáticasTânia Reis
 
Deformação das rochas
Deformação das rochasDeformação das rochas
Deformação das rochasIsabel Lopes
 
Geo 15 rochas magmáticas - diferenciação magmática
Geo 15   rochas magmáticas - diferenciação magmáticaGeo 15   rochas magmáticas - diferenciação magmática
Geo 15 rochas magmáticas - diferenciação magmáticaNuno Correia
 
Rochas MetamóRficas
Rochas MetamóRficasRochas MetamóRficas
Rochas MetamóRficasArminda Malho
 
Ciências naturais 7 os minerais
Ciências naturais 7   os mineraisCiências naturais 7   os minerais
Ciências naturais 7 os mineraisNuno Correia
 
Resumo 11º ano - rochas metamórficas
Resumo   11º ano - rochas metamórficasResumo   11º ano - rochas metamórficas
Resumo 11º ano - rochas metamórficasHugo Martins
 
Ciências naturais 7 deformação
Ciências naturais 7   deformaçãoCiências naturais 7   deformação
Ciências naturais 7 deformaçãoNuno Correia
 
Rochas sedimentares classificação detríticas
Rochas sedimentares  classificação detríticasRochas sedimentares  classificação detríticas
Rochas sedimentares classificação detríticasIsabel Lopes
 
Paisagens geologicas
Paisagens geologicasPaisagens geologicas
Paisagens geologicasN C
 
Rochas Metamórficas
Rochas MetamórficasRochas Metamórficas
Rochas MetamórficasTânia Reis
 
Génese r mag e met. ciclo das rochas
Génese r mag e met. ciclo das rochasGénese r mag e met. ciclo das rochas
Génese r mag e met. ciclo das rochasMINEDU
 
Ciclo das rochas ciências
Ciclo das rochas   ciênciasCiclo das rochas   ciências
Ciclo das rochas ciênciasGonçalo Matos
 
Rochas - arquivos que relatam a história da Terra
Rochas - arquivos que relatam a história da TerraRochas - arquivos que relatam a história da Terra
Rochas - arquivos que relatam a história da TerraAna Castro
 

Mais procurados (20)

Rochas magmáticas
Rochas magmáticasRochas magmáticas
Rochas magmáticas
 
Deformação das rochas
Deformação das rochasDeformação das rochas
Deformação das rochas
 
Dobras e falhas
Dobras e falhasDobras e falhas
Dobras e falhas
 
Geo 15 rochas magmáticas - diferenciação magmática
Geo 15   rochas magmáticas - diferenciação magmáticaGeo 15   rochas magmáticas - diferenciação magmática
Geo 15 rochas magmáticas - diferenciação magmática
 
Rochas MetamóRficas
Rochas MetamóRficasRochas MetamóRficas
Rochas MetamóRficas
 
Ciências naturais 7 os minerais
Ciências naturais 7   os mineraisCiências naturais 7   os minerais
Ciências naturais 7 os minerais
 
2 as rochas
2   as rochas2   as rochas
2 as rochas
 
Resumo 11º ano - rochas metamórficas
Resumo   11º ano - rochas metamórficasResumo   11º ano - rochas metamórficas
Resumo 11º ano - rochas metamórficas
 
Ciências naturais 7 deformação
Ciências naturais 7   deformaçãoCiências naturais 7   deformação
Ciências naturais 7 deformação
 
Rochas sedimentares classificação detríticas
Rochas sedimentares  classificação detríticasRochas sedimentares  classificação detríticas
Rochas sedimentares classificação detríticas
 
Paisagens geologicas
Paisagens geologicasPaisagens geologicas
Paisagens geologicas
 
Rochas Metamórficas
Rochas MetamórficasRochas Metamórficas
Rochas Metamórficas
 
Paisagens geológicas
Paisagens geológicasPaisagens geológicas
Paisagens geológicas
 
Deformaçoes
DeformaçoesDeformaçoes
Deformaçoes
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
Rochas e minerais
Rochas e mineraisRochas e minerais
Rochas e minerais
 
Génese r mag e met. ciclo das rochas
Génese r mag e met. ciclo das rochasGénese r mag e met. ciclo das rochas
Génese r mag e met. ciclo das rochas
 
IX - ROCHAS MAGMÁTICAS
IX - ROCHAS MAGMÁTICASIX - ROCHAS MAGMÁTICAS
IX - ROCHAS MAGMÁTICAS
 
Ciclo das rochas ciências
Ciclo das rochas   ciênciasCiclo das rochas   ciências
Ciclo das rochas ciências
 
Rochas - arquivos que relatam a história da Terra
Rochas - arquivos que relatam a história da TerraRochas - arquivos que relatam a história da Terra
Rochas - arquivos que relatam a história da Terra
 

Semelhante a Rocas Sedimentares

Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentaresN C
 
1 a idade da terra
1   a idade da terra1   a idade da terra
1 a idade da terramargaridabt
 
1 a idade da terra
1   a idade da terra1   a idade da terra
1 a idade da terramargaridabt
 
Rochas PPT - Ciências Naturais 7º ano
Rochas PPT - Ciências Naturais 7º anoRochas PPT - Ciências Naturais 7º ano
Rochas PPT - Ciências Naturais 7º anoandygracolas
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentaresTânia Reis
 
X rsedimentares-140324073457-phpapp01
X rsedimentares-140324073457-phpapp01X rsedimentares-140324073457-phpapp01
X rsedimentares-140324073457-phpapp01MINEDU
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentaresCatir
 
Dinâmica externa da Terra -1
Dinâmica externa da Terra -1Dinâmica externa da Terra -1
Dinâmica externa da Terra -1Catir
 
Gabarito da revisão 4ª etapa 6º ano
Gabarito da revisão 4ª etapa 6º anoGabarito da revisão 4ª etapa 6º ano
Gabarito da revisão 4ª etapa 6º anoMárcia Dutra
 
Paisagens geológicas e os agentes que as modelam
Paisagens geológicas e os agentes que as modelamPaisagens geológicas e os agentes que as modelam
Paisagens geológicas e os agentes que as modelamTânia Reis
 

Semelhante a Rocas Sedimentares (20)

Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
1 a idade da terra
1   a idade da terra1   a idade da terra
1 a idade da terra
 
1 a idade da terra
1   a idade da terra1   a idade da terra
1 a idade da terra
 
Rochas PPT - Ciências Naturais 7º ano
Rochas PPT - Ciências Naturais 7º anoRochas PPT - Ciências Naturais 7º ano
Rochas PPT - Ciências Naturais 7º ano
 
Rochas
RochasRochas
Rochas
 
Rochas 1718
Rochas 1718Rochas 1718
Rochas 1718
 
Resumo geologia (1)
Resumo geologia (1)Resumo geologia (1)
Resumo geologia (1)
 
rochas.pptx
rochas.pptxrochas.pptx
rochas.pptx
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
X - ROCHAS SEDIMENTARES
X - ROCHAS SEDIMENTARESX - ROCHAS SEDIMENTARES
X - ROCHAS SEDIMENTARES
 
X rsedimentares-140324073457-phpapp01
X rsedimentares-140324073457-phpapp01X rsedimentares-140324073457-phpapp01
X rsedimentares-140324073457-phpapp01
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
Rochas
Rochas Rochas
Rochas
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
Rochas
RochasRochas
Rochas
 
Dinâmica externa da Terra -1
Dinâmica externa da Terra -1Dinâmica externa da Terra -1
Dinâmica externa da Terra -1
 
Gabarito da revisão 4ª etapa 6º ano
Gabarito da revisão 4ª etapa 6º anoGabarito da revisão 4ª etapa 6º ano
Gabarito da revisão 4ª etapa 6º ano
 
1 dinamica externa_1
1 dinamica externa_11 dinamica externa_1
1 dinamica externa_1
 
Rochas Sedimentares
Rochas SedimentaresRochas Sedimentares
Rochas Sedimentares
 
Paisagens geológicas e os agentes que as modelam
Paisagens geológicas e os agentes que as modelamPaisagens geológicas e os agentes que as modelam
Paisagens geológicas e os agentes que as modelam
 

Mais de Nuno Coelho (20)

9º 4.1
9º 4.19º 4.1
9º 4.1
 
9º 3.3
9º 3.39º 3.3
9º 3.3
 
9º 3.1.
9º 3.1. 9º 3.1.
9º 3.1.
 
7º 1.2.
7º 1.2.7º 1.2.
7º 1.2.
 
9º 2.
9º 2.9º 2.
9º 2.
 
7º 1.1.
7º 1.1.7º 1.1.
7º 1.1.
 
7º 4.2.
7º 4.2. 7º 4.2.
7º 4.2.
 
8º 7.2
8º 7.2 8º 7.2
8º 7.2
 
8º 7.1.
8º 7.1. 8º 7.1.
8º 7.1.
 
7º 4.1.
7º 4.1. 7º 4.1.
7º 4.1.
 
7º 3.
7º 3. 7º 3.
7º 3.
 
8º ano 6.2
8º ano 6.28º ano 6.2
8º ano 6.2
 
8º ano 6.1
8º ano 6.18º ano 6.1
8º ano 6.1
 
8º ano 5.4
8º ano 5.4 8º ano 5.4
8º ano 5.4
 
8º ano 5.3
8º ano 5.38º ano 5.3
8º ano 5.3
 
7º 2.3.
7º 2.3. 7º 2.3.
7º 2.3.
 
7º 2.2.
7º 2.2.7º 2.2.
7º 2.2.
 
8º ano 5.2
8º ano 5.2 8º ano 5.2
8º ano 5.2
 
8º 3.
8º 3.8º 3.
8º 3.
 
F F 8º S T
F F 8º S TF F 8º S T
F F 8º S T
 

Último

Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 

Último (20)

Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 

Rocas Sedimentares

  • 1. 1 Agentes geológicos externos A constante transformação das paisagens geológicas é provocada por três agentes principais: a água, nos seus diferentes estados físicos, o vento e os seres vivos.
  • 2. 2 Fragmentos rochosos soltos Bloco de rocha Rocha alterada Bloco deslocado Água líquida Gelo Ação da água - A água pode reagir com os minerais das rochas provocando a sua alteração ou completa dissolução. Pode facilitar, evaporando, a precipitação de novos minerais nas fissuras das rochas ou, congelando, a sua desagregação em blocos.
  • 3. 3 Ação do vento - O vento provoca o desgaste e a desagregação das rochas. Também faz o transporte das areias. Ação dos seres vivos - Os seres vivos, como as plantas, podem provocar a alteração e a desagregação das rochas.
  • 4. 4 Formação de rochas sedimentares As rochas sedimentares têm origem na acumulação e compactação de detritos rochosos ou orgânicos – os sedimentos. Areia Arenito Calcário Sal-gema A areia, o arenito, os calcários e o sal-gema são exemplos de rochas sedimentares.
  • 5. 5 A formação de uma rocha sedimentar depende, em geral, de um conjunto de etapas: a meteorização, a erosão, o transporte, a sedimentação e a diagénese. A meteorização consiste na alteração das rochas expostas à superfície da Terra. Meteorização física Meteorização química A rocha está sujeita a uma meteorização física quando é desagregada por ação do clima ou dos seres vivos.
  • 6. 6 A rocha está sujeita a uma meteorização química quando os minerais sofrem alterações por reação com a água ou com o ar. Quando há remoção de detritos das rochas que sofreram meteorização, ocorre a erosão. A erosão por suceder por ação: - da água das chuvas; - do vento; - dos gelos; - dos glaciares; - dos rios; - das ondas e marés… … que arrancam e separam os fragmentos rochosos.
  • 7. 7 Ocorre transporte quando há deslocação dos materiais erodidos para outro local. Quanto maior a duração e a energia do transporte, maior é a suavização das arestas dos detritos. O transporte pode ser devido à gravidade, à energia dos ventos, dos glaciares ou das correntes dos rios e dos mares.
  • 8. 8 Transporte de fragmentos rochosos pela água Transporte de fragmentos rochosos pelo gelo A sedimentação consiste na acumulação dos sedimentos. Ocorre quando os agentes transportadores perdem energia. Zonas de Sedimentação
  • 9. 9 Os materiais são depositados horizontalmente formando camadas ou estratos sedimentares. Camadas ou estratos A diagénese é um conjunto de processos que transforma sedimentos soltos depositados em rochas sedimentares consolidadas. Durante a diagénese, verifica-se uma aproximação entre os detritos, com diminuição dos espaços entre eles. A água vai desaparecendo, sendo substituída por materiais rochosos - compactação.
  • 10. 10 Devido à pressão a que estão sujeitos, os sedimentos ficam mais compactos, acabando por ficar ligados por um cimento - cimentação. Durante a diagénese, a areia, por exemplo, dá origem a uma rocha consolidada, o arenito. Areia Diagénese Arenito Resolve Manual pág. 36 Caderno de Atividades Ficha 3 Ambientes sedimentares
  • 11. 11 Um ambiente sedimentar é uma zona da superfície terrestre, geralmente com depressões no terreno, onde são depositados os sedimentos. Glaciar Lago Rio Delta Dunas Fundo marinho A localização geográfica, as características geológicas da zona, o tipo de agentes transportadores, a atividade biológica e o clima são fatores que condicionam a formação de ambientes sedimentares.
  • 12. 12 As areias são sedimentos formados a partir da desagregação de qualquer tipo de rocha. Areia formada a partir do basalto Areia formada a partir do granito Grãos angulosos Algum brilho Grãos do mesmo tamanho Leves e muito rolados Superfície baça Tamanhos parecidos Muito brilhantes Areia de ambiente dunar Areia de ambiente fluvial Areia de ambiente marinho
  • 13. 13 Nas areias, a dimensão, a forma, a cor e o brilho dos grãos são características indicadoras dos respetivos ambientes de formação. Classificação e identificação de rochas sedimentares
  • 14. 14 A classificação das rochas sedimentares tem por base a origem dos sedimentos. Assim, classificam-se as rochas sedimentares de detríticas, quimiogénicas e biogénicas. As rochas detríticas são formadas a partir de fragmentos de outras rochas ou minerais. Resultam da diagénese de sedimentos como as argilas, as areias e os balastros. O tamanho dos grãos é determinante na classificação das rochas sedimentares detríticas. Areia Diagénese Arenito
  • 15. 15 Areia Diagénese Arenito Argila Argilito Balastros Conglomerado Brecha / Diagénese Diagénese Dimensão (mm) Rocha não consolidadda Rocha consolidada < 0,004 Argila Argilito 0,004 a 0,063 Silte Siltito 0,063 a 8 Areia Arenito > 8 Balastros Brecha / Conglomerado
  • 16. 16 Na formação do calcário, há a sedimentação de calcite a partir de uma solução aquosa de carbonato de cálcio. As estalactites, por exemplo, são formadas por calcário quimiogénico que precipita no teto de grutas. As rochas quimiogénicas são formadas por precipitação de substâncias dissolvidas na água. Gruta calcária Estalactite O sal-gema é uma rocha quimiogénica resultante da evaporação de água salgada. Sal-gema
  • 17. 17 Os calcários recifais resultam de estruturas produzidas pelos corais. As rochas biogénicas resultam da acumulação e consolidação de restos de seres vivos ou produtos da sua atividade. Os calcários conquíferos formam-se por acumulação e transformação de conchas de animais marinhos. Como exemplos de rochas biogénicas, podem-se referir os calcários conquíferos, os calcários recifais e os carvões. Calcário conquífero Calcário recifal Os carvões formam-se por acumulação e transformação, sob determinadas condições, de restos de plantas. A turfa, a lignite, o carvão betuminoso e a antracite são carvões progressivamente mais ricos em carbono e com maior poder combustível. Turfa Lignite Carvão betuminoso Antracite
  • 18. 18 Caderno de Atividades Ficha 4 Resolve Manual pág. 39 Paisagens de rochas sedimentares
  • 20. 20 As camadas ou estratos sedimentares, os ravinamentos e as chaminés de fada também são característicos das paisagens de rochas sedimentares. Estratos Ravinamentos Chaminés de fada A água da chuva pode formar chaminés de fada se o terreno contiver blocos rochosos ou estratos com diferentes resistências à erosão. Formação de chaminés de fada
  • 21. 21 As dunas e os blocos pedunculados ilustram o efeito do vento em certas paisagens de rochas sedimentares. Dunas Blocos pedunculados O modelado cársico é uma paisagem característica de regiões onde predomina o calcário.
  • 22. 22 A água da chuva dissolve o calcário, abrindo sulcos cada vez mais profundos, o campo de lapiás. Formação de um campo de lapiás No modelado cársico surgem depressões, as dolinas, poços, os algares, e grutas. O modelado cársico surge em regiões do Centro (oeste), de Lisboa e Vale do Tejo e do Algarve (litoral). Dolina Gruta Estalactites