SlideShare uma empresa Scribd logo
Conference Call dos Resultados dos Primeiros 9 meses de 2005



    António Martins da Costa
        Diretor Presidente

       Antonio José Sellare
Diretor Vice-Presidente de Finanças e
     Relações com Investidores

          Vasco Barcellos
Diretor de Relações com Investidores
                                         Outubro, 2005
Aviso Importante

Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo
com a regulamentação de valores mobiliários brasileira e internacional. Essas declarações estão baseadas em certas
suposições e análises feitas pela Companhia de acordo com a sua experiência e o ambiente econômico e nas condições de
mercado e nos eventos futuros esperados, muitos dos quais estão fora do controle da Companhia. Fatores importantes
que podem levar a diferenças significativas entre os resultados reais e as declarações de expectativas sobre eventos ou
resultados futuros incluem a estratégia de negócios da Companhia, as condições econômicas brasileira e internacional,
tecnologia, estratégia financeira, desenvolvimentos da indústria de serviços públicos, condições hidrológicas, condições
do mercado financeiro, incerteza a respeito dos resultados de suas operações futuras, planos, objetivos, expectativas e
intenções, entre outros. Em razão desses fatores, os resultados reais da Companhia podem diferir significativamente
daqueles indicados ou implícitos nas declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros.


As informações e opiniões aqui contidas não devem ser entendidas como recomendação a potenciais investidores e
nenhuma decisão de investimento deve se basear na veracidade, atualidade ou completude dessas informações ou
opiniões. Nenhum dos assessores da Companhia ou partes a eles relacionadas ou seus representantes terá qualquer
responsabilidade por quaisquer perdas que possam decorrer da utilização ou do conteúdo desta apresentação.


Este material inclui declarações sobre eventos futuros sujeitas a riscos e incertezas, as quais baseiam-se nas atuais
expectativas e projeções sobre eventos futuros e tendências que podem afetar os negócios da Companhia. Essas
declarações incluem projeções de crescimento econômico e demanda e fornecimento de energia, além de informações
sobre posição competitiva, ambiente regulatório, potenciais oportunidades de crescimento e outros assuntos. Inúmeros
fatores podem afetar adversamente as estimativas e suposições nas quais essas declarações se baseiam.




                                                                                                                           2
Energias do Brasil: Destaques do 9M05
Receita Líquida (R$MM)                                                                  EBITDA (R$MM)


                4.000              1   3%
                                GR            3.703      22%
                             CA                                                                900
                3.500              3.364                         3.283                                                9%     775       32%
                                                                                               800                3
                                                                                                               GR                                  718
                3.000
                           2.891                                                                            CA
                                                        2.689                                  700
                                                                                                                      575
                2.500                                                                          600                                    545
 (R$ milhões)




                                                                                (R$ milhões)
                2.000                                                                          500
                                                                                                       399
                                                                                               400
                1.500
                                                                                               300
                1.000
                                                                                               200
                     500                                                                       100

                     -                                                                         -
                           2002    2003       2004      9M04     9M05                                 2002            2003   2004     9M04         9M05



Lucro Líquido (R$MM)                                                                       Dívida Líquida / EBITDA*
                                                                                       5,0x
                350
                                                                         284                         3,9x
                                                                6%




                300                                                                    4,0x
                                                            30




                250                                                                                                   3,4x
                200                                                                                                            2,7x
                                                                                       3,0x
                150
(R$ milhões)




                                                  107
                100                                              70
                                                                                       2,0x
                     50                                                                                                                     1,5x
                 -
                 (50)                                                                  1,0x

                (100)      -68
                (150)                                                                  0,0x
                (200)                  -169                                                          2003             2004     1S05         9M05
                           2002        2003       2004          9M04     9M05
                                                                                         * Ebitda de 12 meses                                            3
Distribuição – Revisão das Tarifas
  Processo de Revisão Tarifária: BRR das nossas concessionárias definidas pela ANEEL.



Concessionária    Situação        BRR                       Comentário



ENERSUL          DEFINITIVO      R$781,5MM    . Em abril/05 passou de 43,59% para 50,81%




ESCELSA          DEFINITIVO      R$928,5MM    . Em agosto/05, passou de 6,33% para 8,58%




BANDEIRANTE      DEFINITIVO      R$998MM      . Em outubro/05, passou de 10,51% para 9,67%




                                                                                      4
Bandeirante Energia: Revisão Tarifária 03 e IRT 05/06
• BRR Líquida: R$998 milhões definitiva (R$1.092,0 Bi preliminar)
• Índice de Revisão Tarifário: 9,67% (10,51% preliminar)
• Valor Financeiro a devolver: R$ 102.292.373,55 relativo à 2003 e 2004
• Impacto na Bandeirante: Provisão adicional de R$ 38 milhões (já havia provisionado R$ 64 milhões)

                         Bandeirante Energia: Decomposiçao do IRT de 2005

                                                -4,42%         Compra de Energia

                                               +1,07%          Encargos Setoriais
                     Repasse da Variação                                                 Parcela A
                       da Parcela A e B         -0,85%      Encargos de Transmissão
                           -7,66%
                                               +0,17%           Transporte Itaipu


    Reajuste                                    -3,63%             Parcela B             Parcela B
    Tarifário
     -8,86%                                     -5,56%     Impacto da Revisão de 2003

                     Variação nas Contas        +2,20%             Saldo CVA
                    de Natureza Financeira
                           -1,20%               +1,43%      Componentes PIS e COFINS

                                                +0,73%               Outros
                                                                                                      5
Desempenho Operacional




                         6
Energia Distribuída e Comercializada
Crescimento do mercado de energia de nossas concessionárias tem sido consistente ao longo de
2005 ...

Energia Distribuída (GWh)                                        Energia comercializada (GWh)




                                                 3,1%                                                29
                                                                                                          %
                                                                                                              4.688

                                        16.759          17.283
                                                                                                 3.638
                                                        2.336
                                        2.252



                                        5.342           5.690                      16%




                                                                     GWh
             2,6%

                       5.794                                                             1.508
    5.647
                                                                           1.302
      734               737
                                        9.165           9.257
     1.787             1.915

     3.126             3.143


     3T04              3T05             9M04            9M05               3T04          3T05    9M04         9M05
                    Bandeirante   Escelsa   Enersul




                                            ... com uma expansão ainda maior do negócio de comercialização

                                                                                                                      7
Distribuição – Composição do Mercado
Migração de clientes cativos para a condição de livres vem mudando o perfil do mercado


Energia Distribuída (GWh)                                        Receita Operacional Líquida (R$ milhões)

                                                                                                               ,8 %
                                                                                                             12
                                                                                                                      3.099
                                                                                                                       1%
                                                 3,1%                                                  2.748          9%
                                                        17.283                                          1%
                                        16.759
                                                         1%                                             5%
                                          2%


                                         22%             29%



                                                                                                                      90%
                                                                                                        94%
               2,6%
                                                                                 %
                                                                            11,8
      5.647             5.794
                                          76%            70%
       2%                1%
                                                                     933              1.043
       25%               30%
                                                                     1%                9%
                                                                     7%
      74%                69%
                                                                     92%               91%



       3T04              3T05            9M04           9M05         3T04              3T05            9M04           9M05

              Cativos   Energia em Trânsito   Outros                        Cativos   Energia em Trânsito   Outros

                                                                                                                              8
Negócio de Distribuição
Em 2005, a Energias do Brasil está investindo R$ 21,5 milhões em programas voltados a contenção
do crescimento do nível de perdas técnicas e comerciais, visando a uma gradual redução a partir
de 2006.

Evolução das perdas totais (% da energia distribuída nos últimos 12 Meses)
                                                                                                                                  técnica   comercial


                                                                  9M05                      9M05                     9M05
                                    9M05
                                                        - 181,9 mil inspeções     - 101,3 mil inspeções     - 311 mil inspeções
                          - 28,0 mil inspeções                                                                realizadas
                                                          realizadas                realizadas
                            realizadas
                                                        - 19,5 mil fraudes        - 3,4 mil fraudes         - 24,8 mil fraudes
                          - 1,9 mil fraudes                                                                   detectadas
                                                          detectadas                detectadas
                            detectadas
     % últimos 12 meses




                                                        - Total de 240 mil        - Total de 214 mil        - Total de 504 mil
                          - Total de 50 mil inspeções                                                         inspeções
                                                          inspeções programadas     inspeções programadas
                            programadas para 2005                                                             programadas para
                                                          para 2005                 para 2005
                                                                                                              2005
                                                                                                  5,2
                                                                                     5,9


                                                          6,0          5,4                                    4,1        3,8
                            2,2          2,3
                                                                                     13,0         14,2

                            7,8          7,9              7,8          8,0                                    8,5        8,8



                          jun/05       set/05           jun/05       set/05        jun/05       set/05      jun/05      set/05
                              BANDEIRANTE
                                                                ESCELSA                    ENERSUL          ENERGIAS DO BRASIL


                                                                                                                                              9
Geração: AHE Peixe Angical

• Localização: Rio Tocantins                           • Previsão de início de operação comercial:
• Capacidade instalada: 452 MW
• Energia anual assegurada: 2.374 GWh                  1a máq.: Maio 2006
• Área do reservatório: 294 Km2                        2a máq.: Julho 2006
• Investimento: R$1,6 Bi                               3a máq.: Outubro 2006

• 4.780 funcionários, 3.873 deles no canteiro de       • Até setembro/05, 86% do projeto já implantados. Cerca de 93%
obras, 278 nas linhas de transmissão e 629 nas obras   das obras civis e 74% da fabricação e do fornecimento
civis complementares.                                  eletromecânicos foram executados.




                                                                                                           10
Desempenho Financeiro




                        11
Receita,EBITDA & Margem de EBITDA
Forte crescimento em receita, EBITDA e margem de EBITDA...


Receita Líquida (R$ milhões)                                      EBITDA e Margem de EBITDA



                                           %
                                      22
                                               3.283                                                            %
                                                                                                           32
                                                                                                                     718
                                  2.689

                                                                                                         545
    (R$ MM)




                                                                   (R$ MM)
                    30%
                                                                                        %                            22%
                                                                                   61
                          1.101
              848                                                                           200
                                                                                                        20%
                                                                             124            18%

                                                                             15%

              3T04        3T05    9M04         9M05                          3T04           3T05        9M04         9M05

                                                                                                  Margem de EBITDA



                                                       ... a ser ampliado pela expansão do negócio de geração

                                                                                                                            12
Detalhamento de Custos e Despesas                                     1


Os custos gerenciáveis apresentam potencial de redução, fruto do programa de sinergias e da
reorganização societária

Detalhamento dos Custos e Despesas1 – 9M05                            Detalhamento dos Custos e Despesas Gerenciáveis – 9M05

                                                                                            Serviços de
                                                                                             Terceiros
                                                                                           R$167 milhões
                                                                                              (30%)
                                                                                                                  Provisão
                                                                                                                R$58 milhões
                                                                                                                   (10%)

                                                                              Materiais
  Custos não
                                                Custos gerenciáveis         R$26 milhões
  gerenciáveis
                                                  R$561 milhões                (5%)
R$2.004 milhões
     (78%)                                            (22%)                                                          Outros
                                                                                                                  R$108 milhões
                                                                                                                     (19%)


                                                                                        Pessoal
                                                                                     R$201 milhões
                                                                                        (36%)



                              R$2.565 milhões                                               R$561 milhões

Nota:
1       Exclui depreciação e amortização


                                                                                                                               13
Energias do Brasil: Lucratividade
               Em 2004, a Energias do Brasil apresentou um lucro líquido de R$107 milhões. Considerando o
               lucro antes da participação dos minoritários, o resultado foi de R$279 milhões.


 Lucro Líquido antes da participação dos minoritários         Lucro Líquido




                                                                                                              284




                                                                                                         6%
                                                9%
                                     279             286




                                                                                                      30
                                             10


                                             137                                              107




                                                                (R$ milhões)
                                                                                                      70
(R$ milhões)




                            (49)
                                                                               (68)



                                                                                      (169)
                    (249)                                                      2002   2003    2004   9M04     9M05
                    2002    2003    2004     9M04    9M05




                                                                                                                     14
Gestão do Endividamento: Estratégia



 • Com base na nova estrutura de capital, menos alavancada, reduzir custo do endividamento




• Reduzir exposição cambial por meio de contratação de hedge, amortização de dívida denominada
  em moeda estrangeira e novas captações de longo prazo em moeda local




• Diminuir exposição ao endividamento de curto prazo




• Minimizar passivos na holding e alavancar dívida nas empresas operacionais em linha com suas
  respectivas capacidades de geração de caixa




                                                                                                 15
Endividamento – Posição Total
          A estrutura de capital da companhia foi fortalecida com o IPO e com a capitalização dos Senior
          Notes da Escelsa...

          Endividamento – 9M05 (R$ milhões)                                                                     Dívida Líquida / EBITDA1




                                  2.906

                       Moeda                                                                                     5,0x
                       Estrang.                              (609)
                                                                                                                        3,9x
                        35%                                                                                      4,0x
                                             Longo
     (R$ milhões)




                                                                                                                                  3,4x
                                             Prazo                            (861)
                                              69%                                                1.436           3,0x                      2,7x

                        Moeda
                        Local                                                                                    2,0x
                                                                                                                                                  1,5x
                         65%                 Curto
                                             Prazo                                                               1,0x
                                              31%
                                                                                                                 0,0x
                    Composição da          Vencimento        Caixa       Ativos Regulatórios   Dívida Líquida           2003      2004     1S05   9M05
                     Dívida bruta




Notas:
1                   Baseado no EBITDA dos últimos 12 meses

                                                                     ... criando capacidade financeira para o crescimento da empresa
                                                                                                                                                         16
Plano de Investimentos Atual
Investimos R$835 milhões no 9M05 e nosso plano de investimentos para o ano encontra-se
plenamente equacionado. O IPO/Capitalização viabilizarão o desenvolvimento de novos projetos
Detalhamento dos Investimentos Excluindo Novos Projetos de Geração
                1.400



                1.200
                                         1.049                           1.052


                1.000
 (R$ milhões)




                 800
                                                                          571
                                         746
                                                                                            552
                 600    459

                                                                                            162
                 400
                        204
                                                                          333
                                                                                            286
                 200                     238
                        254
                                                                          148               105
                                          65
                   0
                        2003             2004                            2005E             2006E

                                               Distribuição   Universalização    Geração



                                                                                                   17
Visão Estratégica da Energias do Brasil




                                          18
Fatores Chave da Estratégia

                                                     VISÁO



        Ser uma das empresas líderes no setor com foco na criação de valor




                                 ESTRATÉGIA DE IMPLEMENTAÇÃO

  Aproveitar as oportunidades de crescimento do
   mercado brasileiro, com ênfase imediata em                 Focar na eficiência operacional e em ganhos de
geração, obedecendo critérios rigorosos de retorno              sinergia na gestão da rede de distribuição
               sobre o investimento




                                                             Alavancar a capacidade de gestão com suporte de
Manter uma empresa capitalizada, com liquidez e
                                                             um grupo internacional, com vasta experiência em
 escala para sustentar seu plano de expansão
                                                                          mercados competitivos




                                                                                                               19
Projeto Vanguarda

Missão: identificar e intensificar as sinergias entre todas as empresas do Grupo
Energias do Brasil, consolidando posição de referência no setor elétrico brasileiro

                                                                              Julho        Agosto            Setembro     Outubro           Nov.
           Atividades                                                        11 18 25    1    8   15 22 29   5 12 19 26   3 10 17 24 31   7 14 21
           1.      Quick-wins
           2.      Ações de Change Management
           3.      PDTI e equalização de sistemas


           1.      Preparação dos Grupos de Trabalho
           2.      Mapeamento dos processos atuais
Onda I




           3.      Redesenho de processos
           4.      Detalhamento do modelo e definição de plano de trabalho


           1.      Preparação dos Grupos de Trabalho
           2.      Mapeamento dos processos atuais
Onda II




           3.      Redesenho de processos
           4.      Detalhamento do modelo e definição de plano de trabalho


           1.      Preparação dos Grupos de Trabalho
           2.      Mapeamento dos processos atuais
Onda III




           3.      Redesenho de processos
           4.      Detalhamento do modelo e definição de plano de trabalho



           1.      Reuniões de Steering Committee

      Fonte: Equipe do projeto                                                 Etapas já realizadas

                                                                                                                                                    20
Conclusão: Uma Atrativa Oportunidade de Investimento

    Cenário de           • Situação econômica do país propicia crescimento do consumo de energia,
  Mercado Atrativo         criando a necessidade de novos investimentos em geração



  Novo Paradigma         • Novo modelo regulatório implica maior previsibilidade e
    Regulatório            reposicionamentos dos participantes do setor



    Estratégia de
    Crescimento
                         • Estratégia de crescimento com ênfase em geração



Eficiência Operacional   • Níveis crescentes de eficiência complementados por um forte plano de
       Crescente           sinergias, em especial na distribuição



       Solidez           • Empresa capitalizada, com liquidez e escala suficiente para financiar sua
     Financeira            expansão no Brasil


 Padrão Superior de
                         • Listada no Novo Mercado (100% tag along para todos acionistas)
    Governança           • Nova composição do Conselho de Administração com 2 membros
     Corporativa           independentes e 2 indicados pelos acionistas minoritários
                         • Criação de 3 Comitês de Suporte (Auditoria, Supervisão e Remuneração)
                                                                                                       21
Conference Call dos Resultados dos Primeiros 9 meses de 2005




                       Outubro, 2005
                     www.energiasdobrasil.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

OcupaçãO AntróPica
OcupaçãO AntróPicaOcupaçãO AntróPica
OcupaçãO AntróPica
Maria Almeida
 
04 06-2008 Almir Guilherme Barbassa - Crescimento, Desafios e Oportunidades n...
04 06-2008 Almir Guilherme Barbassa - Crescimento, Desafios e Oportunidades n...04 06-2008 Almir Guilherme Barbassa - Crescimento, Desafios e Oportunidades n...
04 06-2008 Almir Guilherme Barbassa - Crescimento, Desafios e Oportunidades n...
Petrobras
 
Business Plan
Business PlanBusiness Plan
Business Plan
Self-Employed
 
Apresentacao corporativa setembro 2010
Apresentacao corporativa   setembro 2010Apresentacao corporativa   setembro 2010
Apresentacao corporativa setembro 2010
mmxriweb
 
Apresentação corporativa outubro 2010
Apresentação corporativa   outubro 2010Apresentação corporativa   outubro 2010
Apresentação corporativa outubro 2010
mmxriweb
 
Sumatra eloi fernández
Sumatra eloi fernándezSumatra eloi fernández
A (re)evolução da Internet com o uso de dispositivos móveis
A (re)evolução da Internet com o uso de dispositivos móveisA (re)evolução da Internet com o uso de dispositivos móveis
A (re)evolução da Internet com o uso de dispositivos móveis
Convertiva Mobile Marketing
 
Testes de Stress
Testes de StressTestes de Stress
Testes de Stress
Renato Vicente
 
16 pessina-beefpoint mercado 20120517
16 pessina-beefpoint mercado 2012051716 pessina-beefpoint mercado 20120517
16 pessina-beefpoint mercado 20120517
AgroTalento
 
A verdade das contas do metro de lisboa
A verdade das contas do metro de lisboaA verdade das contas do metro de lisboa
A verdade das contas do metro de lisboa
Nuno Alexandre
 
Apresentação seminário telecom rj
Apresentação seminário telecom rjApresentação seminário telecom rj
Apresentação seminário telecom rj
TIM RI
 

Mais procurados (11)

OcupaçãO AntróPica
OcupaçãO AntróPicaOcupaçãO AntróPica
OcupaçãO AntróPica
 
04 06-2008 Almir Guilherme Barbassa - Crescimento, Desafios e Oportunidades n...
04 06-2008 Almir Guilherme Barbassa - Crescimento, Desafios e Oportunidades n...04 06-2008 Almir Guilherme Barbassa - Crescimento, Desafios e Oportunidades n...
04 06-2008 Almir Guilherme Barbassa - Crescimento, Desafios e Oportunidades n...
 
Business Plan
Business PlanBusiness Plan
Business Plan
 
Apresentacao corporativa setembro 2010
Apresentacao corporativa   setembro 2010Apresentacao corporativa   setembro 2010
Apresentacao corporativa setembro 2010
 
Apresentação corporativa outubro 2010
Apresentação corporativa   outubro 2010Apresentação corporativa   outubro 2010
Apresentação corporativa outubro 2010
 
Sumatra eloi fernández
Sumatra eloi fernándezSumatra eloi fernández
Sumatra eloi fernández
 
A (re)evolução da Internet com o uso de dispositivos móveis
A (re)evolução da Internet com o uso de dispositivos móveisA (re)evolução da Internet com o uso de dispositivos móveis
A (re)evolução da Internet com o uso de dispositivos móveis
 
Testes de Stress
Testes de StressTestes de Stress
Testes de Stress
 
16 pessina-beefpoint mercado 20120517
16 pessina-beefpoint mercado 2012051716 pessina-beefpoint mercado 20120517
16 pessina-beefpoint mercado 20120517
 
A verdade das contas do metro de lisboa
A verdade das contas do metro de lisboaA verdade das contas do metro de lisboa
A verdade das contas do metro de lisboa
 
Apresentação seminário telecom rj
Apresentação seminário telecom rjApresentação seminário telecom rj
Apresentação seminário telecom rj
 

Destaque

Herramientas digitales para la educación mlg
Herramientas digitales para la educación mlgHerramientas digitales para la educación mlg
Herramientas digitales para la educación mlg
michellellanos1995
 
Explorando mi proceso de aprendizaje
Explorando mi proceso de aprendizajeExplorando mi proceso de aprendizaje
Explorando mi proceso de aprendizaje
dianitatobon
 
Aval 7 ano(vertebrados)
Aval 7 ano(vertebrados)Aval 7 ano(vertebrados)
Aval 7 ano(vertebrados)
Ercio Novaes
 
Aval 8 ano(cito_histo_horm_rep_embriol)
Aval 8 ano(cito_histo_horm_rep_embriol)Aval 8 ano(cito_histo_horm_rep_embriol)
Aval 8 ano(cito_histo_horm_rep_embriol)
Ercio Novaes
 
O Alfabeto 1
O Alfabeto 1O Alfabeto 1
O Alfabeto 1
tejinha
 
Conalep tlalnepantla 1
Conalep tlalnepantla 1Conalep tlalnepantla 1
Conalep tlalnepantla 1
Juan Antonio
 
Calentamiento global rubi
Calentamiento global rubiCalentamiento global rubi
Calentamiento global rubi
rubicyrus
 
Aval 8 ano(locom_sentds_imune_urin)
Aval 8 ano(locom_sentds_imune_urin)Aval 8 ano(locom_sentds_imune_urin)
Aval 8 ano(locom_sentds_imune_urin)
Ercio Novaes
 
Joomla! Versionsstrategie
Joomla! VersionsstrategieJoomla! Versionsstrategie
Joomla! Versionsstrategie
David Jardin
 
Redes informaticasjm
Redes informaticasjmRedes informaticasjm
Redes informaticasjm
JMM43
 
Res 6 ano_(atm_esquemas)
Res 6 ano_(atm_esquemas)Res 6 ano_(atm_esquemas)
Res 6 ano_(atm_esquemas)Ercio Novaes
 
UVIA Technologies On-Site Training
UVIA Technologies On-Site TrainingUVIA Technologies On-Site Training
UVIA Technologies On-Site TrainingUVIA Technologies
 
Baro video de_la pub_sante_janv_oct_2015
Baro video de_la pub_sante_janv_oct_2015 Baro video de_la pub_sante_janv_oct_2015
Baro video de_la pub_sante_janv_oct_2015
AdVideum
 
Las comunidades virtuales (1) (1)
Las comunidades virtuales (1) (1)Las comunidades virtuales (1) (1)
Las comunidades virtuales (1) (1)
elydya
 
DAX, Dow, Gold, Öl, Euro-Dollar – Kursziele professionell traden. Harald Weyg...
DAX, Dow, Gold, Öl, Euro-Dollar – Kursziele professionell traden. Harald Weyg...DAX, Dow, Gold, Öl, Euro-Dollar – Kursziele professionell traden. Harald Weyg...
DAX, Dow, Gold, Öl, Euro-Dollar – Kursziele professionell traden. Harald Weyg...Deutsche Börse AG
 
Guia de registro de sofia plus 10 1
Guia de registro de sofia plus 10 1Guia de registro de sofia plus 10 1
Guia de registro de sofia plus 10 1
yuliethmadelen
 
Presentación pwc
Presentación  pwcPresentación  pwc
Presentación pwc
puchi286
 
Tics2do
Tics2doTics2do

Destaque (20)

Herramientas digitales para la educación mlg
Herramientas digitales para la educación mlgHerramientas digitales para la educación mlg
Herramientas digitales para la educación mlg
 
Explorando mi proceso de aprendizaje
Explorando mi proceso de aprendizajeExplorando mi proceso de aprendizaje
Explorando mi proceso de aprendizaje
 
Aval 7 ano(vertebrados)
Aval 7 ano(vertebrados)Aval 7 ano(vertebrados)
Aval 7 ano(vertebrados)
 
Aval 8 ano(cito_histo_horm_rep_embriol)
Aval 8 ano(cito_histo_horm_rep_embriol)Aval 8 ano(cito_histo_horm_rep_embriol)
Aval 8 ano(cito_histo_horm_rep_embriol)
 
O Alfabeto 1
O Alfabeto 1O Alfabeto 1
O Alfabeto 1
 
Conalep tlalnepantla 1
Conalep tlalnepantla 1Conalep tlalnepantla 1
Conalep tlalnepantla 1
 
Calentamiento global rubi
Calentamiento global rubiCalentamiento global rubi
Calentamiento global rubi
 
Aval 8 ano(locom_sentds_imune_urin)
Aval 8 ano(locom_sentds_imune_urin)Aval 8 ano(locom_sentds_imune_urin)
Aval 8 ano(locom_sentds_imune_urin)
 
Joomla! Versionsstrategie
Joomla! VersionsstrategieJoomla! Versionsstrategie
Joomla! Versionsstrategie
 
Redes informaticasjm
Redes informaticasjmRedes informaticasjm
Redes informaticasjm
 
Res 6 ano_(atm_esquemas)
Res 6 ano_(atm_esquemas)Res 6 ano_(atm_esquemas)
Res 6 ano_(atm_esquemas)
 
UVIA Technologies On-Site Training
UVIA Technologies On-Site TrainingUVIA Technologies On-Site Training
UVIA Technologies On-Site Training
 
Baro video de_la pub_sante_janv_oct_2015
Baro video de_la pub_sante_janv_oct_2015 Baro video de_la pub_sante_janv_oct_2015
Baro video de_la pub_sante_janv_oct_2015
 
Diploma de licenciatura
Diploma de licenciaturaDiploma de licenciatura
Diploma de licenciatura
 
Las comunidades virtuales (1) (1)
Las comunidades virtuales (1) (1)Las comunidades virtuales (1) (1)
Las comunidades virtuales (1) (1)
 
DAX, Dow, Gold, Öl, Euro-Dollar – Kursziele professionell traden. Harald Weyg...
DAX, Dow, Gold, Öl, Euro-Dollar – Kursziele professionell traden. Harald Weyg...DAX, Dow, Gold, Öl, Euro-Dollar – Kursziele professionell traden. Harald Weyg...
DAX, Dow, Gold, Öl, Euro-Dollar – Kursziele professionell traden. Harald Weyg...
 
Guia de registro de sofia plus 10 1
Guia de registro de sofia plus 10 1Guia de registro de sofia plus 10 1
Guia de registro de sofia plus 10 1
 
Presentación pwc
Presentación  pwcPresentación  pwc
Presentación pwc
 
T folge6 target2_securities
T folge6 target2_securitiesT folge6 target2_securities
T folge6 target2_securities
 
Tics2do
Tics2doTics2do
Tics2do
 

Semelhante a Resultados 3T05

Teleconferência 2T10
Teleconferência 2T10Teleconferência 2T10
Teleconferência 2T10
PDG Realty
 
Balanco Sintético 2009
Balanco Sintético 2009Balanco Sintético 2009
Balanco Sintético 2009
Paraná Banco
 
Apimec resultados de 2004
Apimec   resultados de 2004Apimec   resultados de 2004
Apimec resultados de 2004
CCR Relações com Investidores
 
Webcast4 t10portfinal
Webcast4 t10portfinalWebcast4 t10portfinal
Webcast4 t10portfinal
mmxriweb
 
2001 - Abamec Sp E Rj 2º Trimestre
2001 - Abamec Sp E Rj 2º Trimestre2001 - Abamec Sp E Rj 2º Trimestre
2001 - Abamec Sp E Rj 2º Trimestre
Embraer RI
 
2001 - Resultados Financeiros 2 Tri01 LegislaçãO SocietáRia
2001 - Resultados Financeiros 2 Tri01   LegislaçãO SocietáRia2001 - Resultados Financeiros 2 Tri01   LegislaçãO SocietáRia
2001 - Resultados Financeiros 2 Tri01 LegislaçãO SocietáRia
Embraer RI
 
Resultados Financeiros 2TRI01 - Legislação Societária
Resultados Financeiros 2TRI01 - Legislação SocietáriaResultados Financeiros 2TRI01 - Legislação Societária
Resultados Financeiros 2TRI01 - Legislação Societária
Embraer RI
 
Resultados Financeiros 3º Trimestre - Legislação Societária
Resultados Financeiros 3º Trimestre - Legislação SocietáriaResultados Financeiros 3º Trimestre - Legislação Societária
Resultados Financeiros 3º Trimestre - Legislação Societária
Embraer RI
 
2001 - Resultados Financeiros 3º Trimestre LegislaçãO SocietáRia
2001 - Resultados Financeiros 3º Trimestre   LegislaçãO SocietáRia2001 - Resultados Financeiros 3º Trimestre   LegislaçãO SocietáRia
2001 - Resultados Financeiros 3º Trimestre LegislaçãO SocietáRia
Embraer RI
 
MMX resultado 2011 webcast
MMX resultado 2011 webcast MMX resultado 2011 webcast
MMX resultado 2011 webcast
mmxriweb
 
Apresentação de resultados 3 t09
Apresentação de resultados 3 t09Apresentação de resultados 3 t09
Apresentação de resultados 3 t09
BrasilEcodiesel
 
JBS - resultados do 2º trimestre
JBS - resultados do 2º trimestreJBS - resultados do 2º trimestre
JBS - resultados do 2º trimestre
BeefPoint
 
Mmx webcast portugues 3 t12 vfinal
Mmx webcast portugues 3 t12   vfinalMmx webcast portugues 3 t12   vfinal
Mmx webcast portugues 3 t12 vfinal
mmxriweb
 
Balanco Sintético 2008
Balanco Sintético 2008Balanco Sintético 2008
Balanco Sintético 2008
Paraná Banco
 
Mmx webcast portugues 4 t12 vfinal
Mmx webcast portugues 4 t12   vfinalMmx webcast portugues 4 t12   vfinal
Mmx webcast portugues 4 t12 vfinal
mmxriweb
 
Mmx webcast portugues 4 t12 vfinal
Mmx webcast portugues 4 t12   vfinalMmx webcast portugues 4 t12   vfinal
Mmx webcast portugues 4 t12 vfinal
mmxriweb
 
Apresentação 2 t11 pt
Apresentação 2 t11 ptApresentação 2 t11 pt
Apresentação 2 t11 pt
mmxriweb
 
Apres Call 4T08
Apres Call 4T08Apres Call 4T08
Apres Call 4T08
Arteris S.A.
 
Conference Call 4T08
Conference Call 4T08Conference Call 4T08
Conference Call 4T08
Arteris S.A.
 
Perspectivas 2013: investimentos para o desenvolvimento
Perspectivas 2013: investimentos para o desenvolvimentoPerspectivas 2013: investimentos para o desenvolvimento
Perspectivas 2013: investimentos para o desenvolvimento
Palácio do Planalto
 

Semelhante a Resultados 3T05 (20)

Teleconferência 2T10
Teleconferência 2T10Teleconferência 2T10
Teleconferência 2T10
 
Balanco Sintético 2009
Balanco Sintético 2009Balanco Sintético 2009
Balanco Sintético 2009
 
Apimec resultados de 2004
Apimec   resultados de 2004Apimec   resultados de 2004
Apimec resultados de 2004
 
Webcast4 t10portfinal
Webcast4 t10portfinalWebcast4 t10portfinal
Webcast4 t10portfinal
 
2001 - Abamec Sp E Rj 2º Trimestre
2001 - Abamec Sp E Rj 2º Trimestre2001 - Abamec Sp E Rj 2º Trimestre
2001 - Abamec Sp E Rj 2º Trimestre
 
2001 - Resultados Financeiros 2 Tri01 LegislaçãO SocietáRia
2001 - Resultados Financeiros 2 Tri01   LegislaçãO SocietáRia2001 - Resultados Financeiros 2 Tri01   LegislaçãO SocietáRia
2001 - Resultados Financeiros 2 Tri01 LegislaçãO SocietáRia
 
Resultados Financeiros 2TRI01 - Legislação Societária
Resultados Financeiros 2TRI01 - Legislação SocietáriaResultados Financeiros 2TRI01 - Legislação Societária
Resultados Financeiros 2TRI01 - Legislação Societária
 
Resultados Financeiros 3º Trimestre - Legislação Societária
Resultados Financeiros 3º Trimestre - Legislação SocietáriaResultados Financeiros 3º Trimestre - Legislação Societária
Resultados Financeiros 3º Trimestre - Legislação Societária
 
2001 - Resultados Financeiros 3º Trimestre LegislaçãO SocietáRia
2001 - Resultados Financeiros 3º Trimestre   LegislaçãO SocietáRia2001 - Resultados Financeiros 3º Trimestre   LegislaçãO SocietáRia
2001 - Resultados Financeiros 3º Trimestre LegislaçãO SocietáRia
 
MMX resultado 2011 webcast
MMX resultado 2011 webcast MMX resultado 2011 webcast
MMX resultado 2011 webcast
 
Apresentação de resultados 3 t09
Apresentação de resultados 3 t09Apresentação de resultados 3 t09
Apresentação de resultados 3 t09
 
JBS - resultados do 2º trimestre
JBS - resultados do 2º trimestreJBS - resultados do 2º trimestre
JBS - resultados do 2º trimestre
 
Mmx webcast portugues 3 t12 vfinal
Mmx webcast portugues 3 t12   vfinalMmx webcast portugues 3 t12   vfinal
Mmx webcast portugues 3 t12 vfinal
 
Balanco Sintético 2008
Balanco Sintético 2008Balanco Sintético 2008
Balanco Sintético 2008
 
Mmx webcast portugues 4 t12 vfinal
Mmx webcast portugues 4 t12   vfinalMmx webcast portugues 4 t12   vfinal
Mmx webcast portugues 4 t12 vfinal
 
Mmx webcast portugues 4 t12 vfinal
Mmx webcast portugues 4 t12   vfinalMmx webcast portugues 4 t12   vfinal
Mmx webcast portugues 4 t12 vfinal
 
Apresentação 2 t11 pt
Apresentação 2 t11 ptApresentação 2 t11 pt
Apresentação 2 t11 pt
 
Apres Call 4T08
Apres Call 4T08Apres Call 4T08
Apres Call 4T08
 
Conference Call 4T08
Conference Call 4T08Conference Call 4T08
Conference Call 4T08
 
Perspectivas 2013: investimentos para o desenvolvimento
Perspectivas 2013: investimentos para o desenvolvimentoPerspectivas 2013: investimentos para o desenvolvimento
Perspectivas 2013: investimentos para o desenvolvimento
 

Mais de EDP - Energias do Brasil

Apresentação Institucional
Apresentação InstitucionalApresentação Institucional
Apresentação Institucional
EDP - Energias do Brasil
 
Evento IFRS: adaptation of international accounting standards in EDP Energias...
Evento IFRS: adaptation of international accounting standards in EDP Energias...Evento IFRS: adaptation of international accounting standards in EDP Energias...
Evento IFRS: adaptation of international accounting standards in EDP Energias...
EDP - Energias do Brasil
 
Evento IFRS: adequação às normas internacionais de contabilidade no Grupo EDP...
Evento IFRS: adequação às normas internacionais de contabilidade no Grupo EDP...Evento IFRS: adequação às normas internacionais de contabilidade no Grupo EDP...
Evento IFRS: adequação às normas internacionais de contabilidade no Grupo EDP...
EDP - Energias do Brasil
 
Apresentação Resultados 1T10
Apresentação Resultados 1T10Apresentação Resultados 1T10
Apresentação Resultados 1T10
EDP - Energias do Brasil
 
G:\Ri\Website\Arquivos Para Site\ApresentaçõEs\ApresentaçõEs\2010\100308 Ap...
G:\Ri\Website\Arquivos Para Site\ApresentaçõEs\ApresentaçõEs\2010\100308   Ap...G:\Ri\Website\Arquivos Para Site\ApresentaçõEs\ApresentaçõEs\2010\100308   Ap...
G:\Ri\Website\Arquivos Para Site\ApresentaçõEs\ApresentaçõEs\2010\100308 Ap...
EDP - Energias do Brasil
 
Dia da EDP no Brasil - Primeiro ano de Novo Mercado
Dia da EDP no Brasil - Primeiro ano de Novo MercadoDia da EDP no Brasil - Primeiro ano de Novo Mercado
Dia da EDP no Brasil - Primeiro ano de Novo Mercado
EDP - Energias do Brasil
 
EDP Energias do Brasil Presentation
EDP Energias do Brasil PresentationEDP Energias do Brasil Presentation
EDP Energias do Brasil Presentation
EDP - Energias do Brasil
 
Apresentação EDP Energias do Brasil
Apresentação EDP Energias do BrasilApresentação EDP Energias do Brasil
Apresentação EDP Energias do Brasil
EDP - Energias do Brasil
 
3Q09 Results
3Q09 Results3Q09 Results
2Q09 Results
2Q09 Results2Q09 Results
1Q09 Results
1Q09 Results1Q09 Results
Resultados 3T09
Resultados 3T09Resultados 3T09
Resultados 3T09
EDP - Energias do Brasil
 
Resultados 2T09
Resultados 2T09Resultados 2T09
Resultados 2T09
EDP - Energias do Brasil
 
Resultados 1T09
Resultados 1T09Resultados 1T09
Resultados 1T09
EDP - Energias do Brasil
 
1Q08 Results
1Q08 Results1Q08 Results
4Q08 Results
4Q08 Results4Q08 Results
3Q08 Results
3Q08 Results3Q08 Results
2Q08 Results
2Q08 Results2Q08 Results
Resultados 2T08
Resultados 2T08Resultados 2T08
Resultados 2T08
EDP - Energias do Brasil
 
Resultados 3T08
Resultados 3T08Resultados 3T08
Resultados 3T08
EDP - Energias do Brasil
 

Mais de EDP - Energias do Brasil (20)

Apresentação Institucional
Apresentação InstitucionalApresentação Institucional
Apresentação Institucional
 
Evento IFRS: adaptation of international accounting standards in EDP Energias...
Evento IFRS: adaptation of international accounting standards in EDP Energias...Evento IFRS: adaptation of international accounting standards in EDP Energias...
Evento IFRS: adaptation of international accounting standards in EDP Energias...
 
Evento IFRS: adequação às normas internacionais de contabilidade no Grupo EDP...
Evento IFRS: adequação às normas internacionais de contabilidade no Grupo EDP...Evento IFRS: adequação às normas internacionais de contabilidade no Grupo EDP...
Evento IFRS: adequação às normas internacionais de contabilidade no Grupo EDP...
 
Apresentação Resultados 1T10
Apresentação Resultados 1T10Apresentação Resultados 1T10
Apresentação Resultados 1T10
 
G:\Ri\Website\Arquivos Para Site\ApresentaçõEs\ApresentaçõEs\2010\100308 Ap...
G:\Ri\Website\Arquivos Para Site\ApresentaçõEs\ApresentaçõEs\2010\100308   Ap...G:\Ri\Website\Arquivos Para Site\ApresentaçõEs\ApresentaçõEs\2010\100308   Ap...
G:\Ri\Website\Arquivos Para Site\ApresentaçõEs\ApresentaçõEs\2010\100308 Ap...
 
Dia da EDP no Brasil - Primeiro ano de Novo Mercado
Dia da EDP no Brasil - Primeiro ano de Novo MercadoDia da EDP no Brasil - Primeiro ano de Novo Mercado
Dia da EDP no Brasil - Primeiro ano de Novo Mercado
 
EDP Energias do Brasil Presentation
EDP Energias do Brasil PresentationEDP Energias do Brasil Presentation
EDP Energias do Brasil Presentation
 
Apresentação EDP Energias do Brasil
Apresentação EDP Energias do BrasilApresentação EDP Energias do Brasil
Apresentação EDP Energias do Brasil
 
3Q09 Results
3Q09 Results3Q09 Results
3Q09 Results
 
2Q09 Results
2Q09 Results2Q09 Results
2Q09 Results
 
1Q09 Results
1Q09 Results1Q09 Results
1Q09 Results
 
Resultados 3T09
Resultados 3T09Resultados 3T09
Resultados 3T09
 
Resultados 2T09
Resultados 2T09Resultados 2T09
Resultados 2T09
 
Resultados 1T09
Resultados 1T09Resultados 1T09
Resultados 1T09
 
1Q08 Results
1Q08 Results1Q08 Results
1Q08 Results
 
4Q08 Results
4Q08 Results4Q08 Results
4Q08 Results
 
3Q08 Results
3Q08 Results3Q08 Results
3Q08 Results
 
2Q08 Results
2Q08 Results2Q08 Results
2Q08 Results
 
Resultados 2T08
Resultados 2T08Resultados 2T08
Resultados 2T08
 
Resultados 3T08
Resultados 3T08Resultados 3T08
Resultados 3T08
 

Resultados 3T05

  • 1. Conference Call dos Resultados dos Primeiros 9 meses de 2005 António Martins da Costa Diretor Presidente Antonio José Sellare Diretor Vice-Presidente de Finanças e Relações com Investidores Vasco Barcellos Diretor de Relações com Investidores Outubro, 2005
  • 2. Aviso Importante Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira e internacional. Essas declarações estão baseadas em certas suposições e análises feitas pela Companhia de acordo com a sua experiência e o ambiente econômico e nas condições de mercado e nos eventos futuros esperados, muitos dos quais estão fora do controle da Companhia. Fatores importantes que podem levar a diferenças significativas entre os resultados reais e as declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros incluem a estratégia de negócios da Companhia, as condições econômicas brasileira e internacional, tecnologia, estratégia financeira, desenvolvimentos da indústria de serviços públicos, condições hidrológicas, condições do mercado financeiro, incerteza a respeito dos resultados de suas operações futuras, planos, objetivos, expectativas e intenções, entre outros. Em razão desses fatores, os resultados reais da Companhia podem diferir significativamente daqueles indicados ou implícitos nas declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros. As informações e opiniões aqui contidas não devem ser entendidas como recomendação a potenciais investidores e nenhuma decisão de investimento deve se basear na veracidade, atualidade ou completude dessas informações ou opiniões. Nenhum dos assessores da Companhia ou partes a eles relacionadas ou seus representantes terá qualquer responsabilidade por quaisquer perdas que possam decorrer da utilização ou do conteúdo desta apresentação. Este material inclui declarações sobre eventos futuros sujeitas a riscos e incertezas, as quais baseiam-se nas atuais expectativas e projeções sobre eventos futuros e tendências que podem afetar os negócios da Companhia. Essas declarações incluem projeções de crescimento econômico e demanda e fornecimento de energia, além de informações sobre posição competitiva, ambiente regulatório, potenciais oportunidades de crescimento e outros assuntos. Inúmeros fatores podem afetar adversamente as estimativas e suposições nas quais essas declarações se baseiam. 2
  • 3. Energias do Brasil: Destaques do 9M05 Receita Líquida (R$MM) EBITDA (R$MM) 4.000 1 3% GR 3.703 22% CA 900 3.500 3.364 3.283 9% 775 32% 800 3 GR 718 3.000 2.891 CA 2.689 700 575 2.500 600 545 (R$ milhões) (R$ milhões) 2.000 500 399 400 1.500 300 1.000 200 500 100 - - 2002 2003 2004 9M04 9M05 2002 2003 2004 9M04 9M05 Lucro Líquido (R$MM) Dívida Líquida / EBITDA* 5,0x 350 284 3,9x 6% 300 4,0x 30 250 3,4x 200 2,7x 3,0x 150 (R$ milhões) 107 100 70 2,0x 50 1,5x - (50) 1,0x (100) -68 (150) 0,0x (200) -169 2003 2004 1S05 9M05 2002 2003 2004 9M04 9M05 * Ebitda de 12 meses 3
  • 4. Distribuição – Revisão das Tarifas Processo de Revisão Tarifária: BRR das nossas concessionárias definidas pela ANEEL. Concessionária Situação BRR Comentário ENERSUL DEFINITIVO R$781,5MM . Em abril/05 passou de 43,59% para 50,81% ESCELSA DEFINITIVO R$928,5MM . Em agosto/05, passou de 6,33% para 8,58% BANDEIRANTE DEFINITIVO R$998MM . Em outubro/05, passou de 10,51% para 9,67% 4
  • 5. Bandeirante Energia: Revisão Tarifária 03 e IRT 05/06 • BRR Líquida: R$998 milhões definitiva (R$1.092,0 Bi preliminar) • Índice de Revisão Tarifário: 9,67% (10,51% preliminar) • Valor Financeiro a devolver: R$ 102.292.373,55 relativo à 2003 e 2004 • Impacto na Bandeirante: Provisão adicional de R$ 38 milhões (já havia provisionado R$ 64 milhões) Bandeirante Energia: Decomposiçao do IRT de 2005 -4,42% Compra de Energia +1,07% Encargos Setoriais Repasse da Variação Parcela A da Parcela A e B -0,85% Encargos de Transmissão -7,66% +0,17% Transporte Itaipu Reajuste -3,63% Parcela B Parcela B Tarifário -8,86% -5,56% Impacto da Revisão de 2003 Variação nas Contas +2,20% Saldo CVA de Natureza Financeira -1,20% +1,43% Componentes PIS e COFINS +0,73% Outros 5
  • 7. Energia Distribuída e Comercializada Crescimento do mercado de energia de nossas concessionárias tem sido consistente ao longo de 2005 ... Energia Distribuída (GWh) Energia comercializada (GWh) 3,1% 29 % 4.688 16.759 17.283 3.638 2.336 2.252 5.342 5.690 16% GWh 2,6% 5.794 1.508 5.647 1.302 734 737 9.165 9.257 1.787 1.915 3.126 3.143 3T04 3T05 9M04 9M05 3T04 3T05 9M04 9M05 Bandeirante Escelsa Enersul ... com uma expansão ainda maior do negócio de comercialização 7
  • 8. Distribuição – Composição do Mercado Migração de clientes cativos para a condição de livres vem mudando o perfil do mercado Energia Distribuída (GWh) Receita Operacional Líquida (R$ milhões) ,8 % 12 3.099 1% 3,1% 2.748 9% 17.283 1% 16.759 1% 5% 2% 22% 29% 90% 94% 2,6% % 11,8 5.647 5.794 76% 70% 2% 1% 933 1.043 25% 30% 1% 9% 7% 74% 69% 92% 91% 3T04 3T05 9M04 9M05 3T04 3T05 9M04 9M05 Cativos Energia em Trânsito Outros Cativos Energia em Trânsito Outros 8
  • 9. Negócio de Distribuição Em 2005, a Energias do Brasil está investindo R$ 21,5 milhões em programas voltados a contenção do crescimento do nível de perdas técnicas e comerciais, visando a uma gradual redução a partir de 2006. Evolução das perdas totais (% da energia distribuída nos últimos 12 Meses) técnica comercial 9M05 9M05 9M05 9M05 - 181,9 mil inspeções - 101,3 mil inspeções - 311 mil inspeções - 28,0 mil inspeções realizadas realizadas realizadas realizadas - 19,5 mil fraudes - 3,4 mil fraudes - 24,8 mil fraudes - 1,9 mil fraudes detectadas detectadas detectadas detectadas % últimos 12 meses - Total de 240 mil - Total de 214 mil - Total de 504 mil - Total de 50 mil inspeções inspeções inspeções programadas inspeções programadas programadas para 2005 programadas para para 2005 para 2005 2005 5,2 5,9 6,0 5,4 4,1 3,8 2,2 2,3 13,0 14,2 7,8 7,9 7,8 8,0 8,5 8,8 jun/05 set/05 jun/05 set/05 jun/05 set/05 jun/05 set/05 BANDEIRANTE ESCELSA ENERSUL ENERGIAS DO BRASIL 9
  • 10. Geração: AHE Peixe Angical • Localização: Rio Tocantins • Previsão de início de operação comercial: • Capacidade instalada: 452 MW • Energia anual assegurada: 2.374 GWh 1a máq.: Maio 2006 • Área do reservatório: 294 Km2 2a máq.: Julho 2006 • Investimento: R$1,6 Bi 3a máq.: Outubro 2006 • 4.780 funcionários, 3.873 deles no canteiro de • Até setembro/05, 86% do projeto já implantados. Cerca de 93% obras, 278 nas linhas de transmissão e 629 nas obras das obras civis e 74% da fabricação e do fornecimento civis complementares. eletromecânicos foram executados. 10
  • 12. Receita,EBITDA & Margem de EBITDA Forte crescimento em receita, EBITDA e margem de EBITDA... Receita Líquida (R$ milhões) EBITDA e Margem de EBITDA % 22 3.283 % 32 718 2.689 545 (R$ MM) (R$ MM) 30% % 22% 61 1.101 848 200 20% 124 18% 15% 3T04 3T05 9M04 9M05 3T04 3T05 9M04 9M05 Margem de EBITDA ... a ser ampliado pela expansão do negócio de geração 12
  • 13. Detalhamento de Custos e Despesas 1 Os custos gerenciáveis apresentam potencial de redução, fruto do programa de sinergias e da reorganização societária Detalhamento dos Custos e Despesas1 – 9M05 Detalhamento dos Custos e Despesas Gerenciáveis – 9M05 Serviços de Terceiros R$167 milhões (30%) Provisão R$58 milhões (10%) Materiais Custos não Custos gerenciáveis R$26 milhões gerenciáveis R$561 milhões (5%) R$2.004 milhões (78%) (22%) Outros R$108 milhões (19%) Pessoal R$201 milhões (36%) R$2.565 milhões R$561 milhões Nota: 1 Exclui depreciação e amortização 13
  • 14. Energias do Brasil: Lucratividade Em 2004, a Energias do Brasil apresentou um lucro líquido de R$107 milhões. Considerando o lucro antes da participação dos minoritários, o resultado foi de R$279 milhões. Lucro Líquido antes da participação dos minoritários Lucro Líquido 284 6% 9% 279 286 30 10 137 107 (R$ milhões) 70 (R$ milhões) (49) (68) (169) (249) 2002 2003 2004 9M04 9M05 2002 2003 2004 9M04 9M05 14
  • 15. Gestão do Endividamento: Estratégia • Com base na nova estrutura de capital, menos alavancada, reduzir custo do endividamento • Reduzir exposição cambial por meio de contratação de hedge, amortização de dívida denominada em moeda estrangeira e novas captações de longo prazo em moeda local • Diminuir exposição ao endividamento de curto prazo • Minimizar passivos na holding e alavancar dívida nas empresas operacionais em linha com suas respectivas capacidades de geração de caixa 15
  • 16. Endividamento – Posição Total A estrutura de capital da companhia foi fortalecida com o IPO e com a capitalização dos Senior Notes da Escelsa... Endividamento – 9M05 (R$ milhões) Dívida Líquida / EBITDA1 2.906 Moeda 5,0x Estrang. (609) 3,9x 35% 4,0x Longo (R$ milhões) 3,4x Prazo (861) 69% 1.436 3,0x 2,7x Moeda Local 2,0x 1,5x 65% Curto Prazo 1,0x 31% 0,0x Composição da Vencimento Caixa Ativos Regulatórios Dívida Líquida 2003 2004 1S05 9M05 Dívida bruta Notas: 1 Baseado no EBITDA dos últimos 12 meses ... criando capacidade financeira para o crescimento da empresa 16
  • 17. Plano de Investimentos Atual Investimos R$835 milhões no 9M05 e nosso plano de investimentos para o ano encontra-se plenamente equacionado. O IPO/Capitalização viabilizarão o desenvolvimento de novos projetos Detalhamento dos Investimentos Excluindo Novos Projetos de Geração 1.400 1.200 1.049 1.052 1.000 (R$ milhões) 800 571 746 552 600 459 162 400 204 333 286 200 238 254 148 105 65 0 2003 2004 2005E 2006E Distribuição Universalização Geração 17
  • 18. Visão Estratégica da Energias do Brasil 18
  • 19. Fatores Chave da Estratégia VISÁO Ser uma das empresas líderes no setor com foco na criação de valor ESTRATÉGIA DE IMPLEMENTAÇÃO Aproveitar as oportunidades de crescimento do mercado brasileiro, com ênfase imediata em Focar na eficiência operacional e em ganhos de geração, obedecendo critérios rigorosos de retorno sinergia na gestão da rede de distribuição sobre o investimento Alavancar a capacidade de gestão com suporte de Manter uma empresa capitalizada, com liquidez e um grupo internacional, com vasta experiência em escala para sustentar seu plano de expansão mercados competitivos 19
  • 20. Projeto Vanguarda Missão: identificar e intensificar as sinergias entre todas as empresas do Grupo Energias do Brasil, consolidando posição de referência no setor elétrico brasileiro Julho Agosto Setembro Outubro Nov. Atividades 11 18 25 1 8 15 22 29 5 12 19 26 3 10 17 24 31 7 14 21 1. Quick-wins 2. Ações de Change Management 3. PDTI e equalização de sistemas 1. Preparação dos Grupos de Trabalho 2. Mapeamento dos processos atuais Onda I 3. Redesenho de processos 4. Detalhamento do modelo e definição de plano de trabalho 1. Preparação dos Grupos de Trabalho 2. Mapeamento dos processos atuais Onda II 3. Redesenho de processos 4. Detalhamento do modelo e definição de plano de trabalho 1. Preparação dos Grupos de Trabalho 2. Mapeamento dos processos atuais Onda III 3. Redesenho de processos 4. Detalhamento do modelo e definição de plano de trabalho 1. Reuniões de Steering Committee Fonte: Equipe do projeto Etapas já realizadas 20
  • 21. Conclusão: Uma Atrativa Oportunidade de Investimento Cenário de • Situação econômica do país propicia crescimento do consumo de energia, Mercado Atrativo criando a necessidade de novos investimentos em geração Novo Paradigma • Novo modelo regulatório implica maior previsibilidade e Regulatório reposicionamentos dos participantes do setor Estratégia de Crescimento • Estratégia de crescimento com ênfase em geração Eficiência Operacional • Níveis crescentes de eficiência complementados por um forte plano de Crescente sinergias, em especial na distribuição Solidez • Empresa capitalizada, com liquidez e escala suficiente para financiar sua Financeira expansão no Brasil Padrão Superior de • Listada no Novo Mercado (100% tag along para todos acionistas) Governança • Nova composição do Conselho de Administração com 2 membros Corporativa independentes e 2 indicados pelos acionistas minoritários • Criação de 3 Comitês de Suporte (Auditoria, Supervisão e Remuneração) 21
  • 22. Conference Call dos Resultados dos Primeiros 9 meses de 2005 Outubro, 2005 www.energiasdobrasil.com.br