SlideShare uma empresa Scribd logo
Regência Verbal
O que é regência?
Regência quer dizer uso, emprego
dos nomes e dos verbos na língua
portuguesa.
Regência Verbal
Há verbos que admitem mais de uma regência. Geralmente, a diversidade de regência
corresponde a uma diversidade de significados do verbo.
● A menina agradava o gatinho amarelo.
(agradar, V.T.D. = acariciar)
● Suas canções agradaram ao público.
(agradar, V.T.I. = satisfazer, contentar)
Certos verbos, no entanto, são empregados em acepções semelhantes com mais de
uma regência.
● Ontem, a menina brincou.
(brincar, V.I. = entreter-se, divertir-se)
● À tarde, as meninas da rua brincaram de amarelinha.
(brincar, V.T.I. = tomar parte numa brincadeira, jogo)
● Os foliões brincaram animadamente as quatro noites de carnaval.
(brincar, V.T.D. = tomar parte num festejo)
E há, ainda, verbos que podem ter vários significados e uma única regência.
carecer
ca.re.cer
(lat carescere) vti 1 Não possuir, não ter. 2 Ter ou sentir falta. 3 Necessitar, precisar.
● Este fato carece de relevência.
(carecer, V.T.I. = não ter)
● Aquela pobre menina carece de atenção materna.
(carecer, V.T.I. = precisar)
Regências ques costumam ser
confundidas
Vamos analisar algumas regências verbais
que, no uso popular, cotidiano, costumam
contrariar aquilo que lhes prescreve o padrão
culto da língua.
Chegar/ Ir
São VI. Normalmente vêm acompanhados de adjuntos adverbiais de lugar. Na língua culta, as
preposições usadas para indicar destino ou direção são: a, para.
● Fui ao teatro.
● Ricardo foi para a Espanha.
● Cheguei a São Paulo ontem.
Comparecer
O adjunto adverbial de lugar pode ser introduzido por em ou a.
Por Exemplo:
● Comparecemos ao estádio (ou no estádio) para ver o último jogo.
Namorar
É V.T.D., não pede preposição.
Eleonora namora Henrique.
Consistir
Tem complemento introduzido pela preposição "em".
Por Exemplo:
● A modernidade verdadeira consiste em direitos iguais para todos.
Obedecer / Desobedecer
Possuem seus complementos introduzidos pela preposição "a".
Por Exemplo:
● Devemos obedecer aos nossos princípios e ideais.
● Eles desobedeceram às leis do trânsito.
Responder
Tem complemento introduzido pela preposição "a". Esse verbo pede
objeto indireto para indicar "a quem" ou"ao que" se responde.
Por Exemplo:
● Respondi ao meu patrão.
● Respondemos às perguntas.
● Respondeu-lhe à altura.
Simpatizar / Antipatizar
Possuem seus complementos introduzidos pela preposição "com".
Por Exemplo:
● Antipatizo com aquela apresentadora.
● Simpatizo com os que condenam os políticos que governam para uma
minoria privilegiada.
Verbos Transitivos Diretos ou
Indiretos
Há verbos que admitem duas construções, uma transitiva direta, outra indireta, sem que isso
implique modificações de sentido. Dentre os principais, temos:
Abdicar
Abdicou as vantagens do cargo. / Abdicou das vantagens do cargo.
Acreditar
Não acreditava a própria força. / Não acreditava na própria força.
Almejar
Almejamos a paz entre as nações. / Almejamos pela paz entre as nações.
Ansiar
Anseia respostas objetivas. / Anseia por respostas objetivas.
Anteceder
Sua partida antecedeu uma série de fatos estranhos. / Sua partida antecedeu a uma série de fatos
estranhos.
Atender
Atendeu os meus pedidos. / Atendeu aos meus pedidos.
Atentar
Atente esta forma de digitar. / Atente nesta forma de digitar. / Atente para esta forma de digitar.
Cogitar
Cogitávamos uma nova estratégia. / Cogitávamos em uma nova estratégia.
Consentir
Os deputados consentiram a adoção de novas medidas econômicas. / Os deputados consentiram
naadoção de novas medidas econômicas.
Deparar
Deparamos uma bela paisagem em nossa trilha. / Deparamos com uma bela paisagem em nossa trilha.
Gozar
Gozava boa saúde. / Gozava de boa saúde.
Necessitar
Necessitamos algumas horas para preparar a apresentação. / Necessitamos de algumas horas para preparar a
apresentação.
Preceder
Intensas manifestações precederam a mudança de regime./ Intensas manifestações precederam àmudança de
regime.
Presidir
Ninguém presidia o encontro. / Ninguém presidia ao encontro.
Renunciar
Não renuncie o motivo de sua luta. / Não renuncie ao motivo de sua luta.
Satisfazer
Era difícil conseguir satisfazê-la. / Era difícil conseguir satisfazer-lhe.
Versar
Sua palestra versou o estilo dos modernistas. / Sua palestra versou sobre o estilo dos modernistas.
Verbos Transitivos Diretos e
Indiretos
Os verbos transitivos diretos e indiretos são acompanhados de um objeto direto e um indireto.
Merecem destaque, nesse grupo:
Agradecer, Perdoar e Pagar
São verbos que apresentam objeto direto relacionado a coisas e objeto indireto relacionado a
pessoas. Veja os exemplos:
Agradeço aos ouvintes a audiência.
Objeto Indireto Objeto Direto
Cristo ensina que é preciso perdoar o pecado ao pecador.
Objeto Direto Objeto Indireto
Paguei o débito ao cobrador.
Objeto Direto Objeto Indireto
Preferir
Este verbo exige dois complementos, sendo um direto e, o outro, indireto, regido pela
preposição a.
● Preferia dança a fazer ginástica.
Atenção: Segundo a linguagem formal, é errado usar este verbo reforçado pelas expressões e
palavras: antes, mais, muito mais, mil vezes, etc.
● Prefiro mil vezes dançar a fazer ginástica. (errado)
Mudança de Transitividade versus
Mudança de Significado
Há verbos que, de acordo com a mudança de transitividade,
apresentam mudança de significado. O conhecimento das diferentes regências
desses verbos é um recurso linguístico muito importante, pois além de permitir
a correta interpretação de passagens escritas, oferece possibilidades
expressivas a quem fala ou escreve. Dentre os principais, estão:
Agradar
1) Agradar é transitivo direto no sentido de fazer carinhos, acariciar.
● Sempre agrada o filho quando o revê. / Sempre o agrada quando o revê.
● Cláudia não perde oportunidade de agradar o gato. / Cláudia não perde oportunidade de
agradá-lo.
2) Agradar é transitivo indireto no sentido de causar agrado a, satisfazer, ser agradável a. Rege
complemento introduzido pela preposição "a".
● O cantor não agradou aos presentes.
● O cantor não lhes agradou.
Aspirar
1) Aspirar é transitivo direto no sentido de sorver, inspirar (o ar), inalar.
● Aspirava o suave aroma. (Aspirava-o.)
2) Aspirar é transitivo indireto no sentido de desejar, ter como ambição.
● Aspirávamos a melhores condições de vida. (Aspirávamos a elas.)
Assistir
1) Assistir é transitivo direto no sentido de ajudar, prestar assistência a, auxiliar.
Por Exemplo:
● As empresas de saúde negam-se a assistir os idosos.
● As empresas de saúde negam-se a assisti-los.
2) Assistir é transitivo indireto no sentido de ver, presenciar, estar presente, caber, pertencer.
Exemplos:
● Assistimos ao documentário.
● Não assisti às últimas sessões.
● Essa lei assiste ao inquilino.
Obs.: no sentido de morar, residir, o verbo "assistir" é intransitivo, sendo acompanhado de adjunto
adverbial de lugar introduzido pela preposição "em".
Por Exemplo:
Assistimos numa conturbada cidade.
Custar
1) Custar é intransitivo no sentido de ter determinado valor ou preço, sendo acompanhado de
adjunto adverbial.
● Frutas e verduras não deveriam custar muito.
2) No sentido de ser difícil, penoso pode ser intransitivo ou transitivo indireto.
● Muito custa viver tão longe da família.
V.I.
● Custa-me (a mim) crer que tomou realmente aquela atitude.
O.I.
Implicar
1) Como transitivo direto, esse verbo tem dois sentidos:
a) Dar a entender, fazer supor, pressupor
● Suas atitudes implicavam um firme propósito.
b) Ter como consequência, trazer como consequência, acarretar, provocar
● Liberdade de escolha implica amadurecimento político de um povo.
2) Como transitivo direto e indireto, significa comprometer, envolver
● Implicaram aquele jornalista em questões econômicas.
Obs.: no sentido de antipatizar, ter implicância, é transitivo indireto e rege com preposição
"com".
Implicava com quem não trabalhasse arduamente.
Proceder
1) Proceder é intransitivo no sentido de ter fundamento ou agir. Nessa segunda acepção, vem
sempre acompanhado de adjunto adverbial de modo.
● As afirmações da testemunha procediam, não havia como refutá-las.
● Você procede muito mal.
2) Nos sentidos de ter origem ou dar início é transitivo indireto.
● O avião procede de Maceió.
● Procedeu-se aos exames.
● O delegado procederá ao inquérito.
Querer
1) Querer é transitivo direto no sentido de desejar, ter vontade de, cobiçar.
● Querem melhor atendimento.
● Queremos um país melhor.
2) Querer é transitivo indireto no sentido de ter afeição, estimar, amar.
● Quero muito aos meus amigos.
● Ele quer bem à linda menina.
● Despede-se o filho que muito lhe quer.
Visar
1) Como transititvo direto, apresenta os sentidos de mirar, fazer pontaria e de pôr visto, rubricar.
● O homem visou o alvo. O gerente não quis visar o cheque.
2) No sentido de ter em vista, ter como meta, ter como objetivo, é transitivo indireto e rege a
preposição "a".
● O ensino deve sempre visar ao progresso social.
● Prometeram tomar medidas que visassem ao bem-estar público.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Adjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominalAdjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominal
Neily Alves
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativos
Edson Alves
 
Adjunto Adnominal
Adjunto AdnominalAdjunto Adnominal
Adjunto Adnominal
Aliffer Murillo Laguna
 
Regência Nominal
Regência NominalRegência Nominal
Regência Nominal
Andriane Cursino
 
Morfossintaxe
MorfossintaxeMorfossintaxe
Homônimos e parônimos
Homônimos e parônimosHomônimos e parônimos
Homônimos e parônimos
Caroline Cunha
 
Classes de palavras
Classes de palavrasClasses de palavras
Classes de palavras
Julianne Rodrigues Pita
 
Vozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 anoVozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 ano
Flávio Ferreira
 
1 coesão textual - referencial e sequencial
1   coesão textual - referencial e sequencial1   coesão textual - referencial e sequencial
1 coesão textual - referencial e sequencial
Luciene Gomes
 
Concordância Verbal e Nominal
Concordância Verbal e NominalConcordância Verbal e Nominal
Concordância Verbal e Nominal
Daniele Silva
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxe
Elaine Teixeira
 
Complementos verbais
Complementos verbaisComplementos verbais
Complementos verbais
Tatiane Morais
 
Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
Angela Santos
 
Figuras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumoFiguras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumo
Elaine Blogger
 
Tempo e modo verbais
Tempo e modo verbaisTempo e modo verbais
Tempo e modo verbais
Fabricio Souza
 
Orações adjetivas
Orações adjetivasOrações adjetivas
Orações adjetivas
Cassandra Cruz
 
Tipos de predicado
Tipos de predicadoTipos de predicado
Tipos de predicado
Itamar Franco
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
Cynthia Funchal
 
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
Elaine Teixeira
 
Predicado E Predicativo
Predicado E PredicativoPredicado E Predicativo
Predicado E Predicativo
gracielaloss
 

Mais procurados (20)

Adjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominalAdjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominal
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativos
 
Adjunto Adnominal
Adjunto AdnominalAdjunto Adnominal
Adjunto Adnominal
 
Regência Nominal
Regência NominalRegência Nominal
Regência Nominal
 
Morfossintaxe
MorfossintaxeMorfossintaxe
Morfossintaxe
 
Homônimos e parônimos
Homônimos e parônimosHomônimos e parônimos
Homônimos e parônimos
 
Classes de palavras
Classes de palavrasClasses de palavras
Classes de palavras
 
Vozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 anoVozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 ano
 
1 coesão textual - referencial e sequencial
1   coesão textual - referencial e sequencial1   coesão textual - referencial e sequencial
1 coesão textual - referencial e sequencial
 
Concordância Verbal e Nominal
Concordância Verbal e NominalConcordância Verbal e Nominal
Concordância Verbal e Nominal
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxe
 
Complementos verbais
Complementos verbaisComplementos verbais
Complementos verbais
 
Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
 
Figuras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumoFiguras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumo
 
Tempo e modo verbais
Tempo e modo verbaisTempo e modo verbais
Tempo e modo verbais
 
Orações adjetivas
Orações adjetivasOrações adjetivas
Orações adjetivas
 
Tipos de predicado
Tipos de predicadoTipos de predicado
Tipos de predicado
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
 
Predicado E Predicativo
Predicado E PredicativoPredicado E Predicativo
Predicado E Predicativo
 

Destaque

Regência Verbal
Regência Verbal Regência Verbal
Regência Verbal
Equipe_FAETEC
 
Slide+regencia+!
Slide+regencia+!Slide+regencia+!
Slide+regencia+!
Ranielison
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
Angela Santos
 
Praticas de inclusão digital
Praticas de inclusão digitalPraticas de inclusão digital
Praticas de inclusão digital
Denise Flores
 
Romantismo - poesias
Romantismo - poesiasRomantismo - poesias
Romantismo - poesias
Andriane Cursino
 
Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
Andriane Cursino
 
Advérbios
AdvérbiosAdvérbios
Advérbios
Andriane Cursino
 
O velho da horta - Gil Vicente
O velho da horta - Gil VicenteO velho da horta - Gil Vicente
O velho da horta - Gil Vicente
Andriane Cursino
 
Preposições
PreposiçõesPreposições
Preposições
Andriane Cursino
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
Andriane Cursino
 
Simple present tense - Answers
Simple present tense - AnswersSimple present tense - Answers
Simple present tense - Answers
Andriane Cursino
 
Exercises simple past - Answers
Exercises simple past - AnswersExercises simple past - Answers
Exercises simple past - Answers
Andriane Cursino
 
Gabarito - Romantismo
Gabarito -  RomantismoGabarito -  Romantismo
Gabarito - Romantismo
Andriane Cursino
 
Morfologia - Adjetivos
Morfologia - AdjetivosMorfologia - Adjetivos
Morfologia - Adjetivos
Sadrak Silva
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
Andriane Cursino
 
Artigos
ArtigosArtigos
Gabarito Barroco/ Arcadismo
Gabarito Barroco/ ArcadismoGabarito Barroco/ Arcadismo
Gabarito Barroco/ Arcadismo
Andriane Cursino
 
Interpretação de texto profª elizangela 3º ano noite
Interpretação de texto profª elizangela 3º ano noiteInterpretação de texto profª elizangela 3º ano noite
Interpretação de texto profª elizangela 3º ano noite
luzitania
 
Morfologia - Adjetivo
Morfologia - AdjetivoMorfologia - Adjetivo
Morfologia - Adjetivo
Andriane Cursino
 
Verbo
VerboVerbo

Destaque (20)

Regência Verbal
Regência Verbal Regência Verbal
Regência Verbal
 
Slide+regencia+!
Slide+regencia+!Slide+regencia+!
Slide+regencia+!
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
 
Praticas de inclusão digital
Praticas de inclusão digitalPraticas de inclusão digital
Praticas de inclusão digital
 
Romantismo - poesias
Romantismo - poesiasRomantismo - poesias
Romantismo - poesias
 
Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
 
Advérbios
AdvérbiosAdvérbios
Advérbios
 
O velho da horta - Gil Vicente
O velho da horta - Gil VicenteO velho da horta - Gil Vicente
O velho da horta - Gil Vicente
 
Preposições
PreposiçõesPreposições
Preposições
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Simple present tense - Answers
Simple present tense - AnswersSimple present tense - Answers
Simple present tense - Answers
 
Exercises simple past - Answers
Exercises simple past - AnswersExercises simple past - Answers
Exercises simple past - Answers
 
Gabarito - Romantismo
Gabarito -  RomantismoGabarito -  Romantismo
Gabarito - Romantismo
 
Morfologia - Adjetivos
Morfologia - AdjetivosMorfologia - Adjetivos
Morfologia - Adjetivos
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Artigos
ArtigosArtigos
Artigos
 
Gabarito Barroco/ Arcadismo
Gabarito Barroco/ ArcadismoGabarito Barroco/ Arcadismo
Gabarito Barroco/ Arcadismo
 
Interpretação de texto profª elizangela 3º ano noite
Interpretação de texto profª elizangela 3º ano noiteInterpretação de texto profª elizangela 3º ano noite
Interpretação de texto profª elizangela 3º ano noite
 
Morfologia - Adjetivo
Morfologia - AdjetivoMorfologia - Adjetivo
Morfologia - Adjetivo
 
Verbo
VerboVerbo
Verbo
 

Semelhante a Regência verbal

Regencia_Verbal_23.pptx
Regencia_Verbal_23.pptxRegencia_Verbal_23.pptx
Regencia_Verbal_23.pptx
Geraldo Volpato Martins
 
Regência verbal e nominal
Regência verbal e nominalRegência verbal e nominal
Regência verbal e nominal
Camila Rodrigues
 
Apostila regencia verbal
Apostila regencia verbalApostila regencia verbal
Apostila regencia verbal
Rebeca Kaus
 
Apostila regencia verbal
Apostila regencia verbalApostila regencia verbal
Apostila regencia verbal
Rebeca Kaus
 
Regenência completo
Regenência  completoRegenência  completo
Regenência completo
sandra
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
Renata Haratani
 
Regêngia verbal e nominal
Regêngia verbal e nominalRegêngia verbal e nominal
Regêngia verbal e nominal
DenilsonOliveiraSilv1
 
Regência Verbal e Nominal
Regência Verbal e NominalRegência Verbal e Nominal
Regência Verbal e Nominal
Laboratório de Informática
 
4074995 portugues-ppt-regencia
4074995 portugues-ppt-regencia4074995 portugues-ppt-regencia
4074995 portugues-ppt-regencia
Diego Dutra Nogueira
 
Regência+..
Regência+..Regência+..
Regência+..
Ana Flavia Barros
 
RegêNcia
RegêNciaRegêNcia
RegêNcia
guest0cbfe
 
RegêNcia
RegêNciaRegêNcia
RegêNcia
guest0cbfe
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
Angela Santos
 
Gramática regência
Gramática regênciaGramática regência
Gramática regência
Walter Mendes
 
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Termos da Oração
www.AulasDePortuguesApoio.com     - Português -  Termos da Oraçãowww.AulasDePortuguesApoio.com     - Português -  Termos da Oração
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Termos da Oração
Videoaulas De Português Apoio
 
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português - Termos da Oração
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português -  Termos da Oraçãowww.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português -  Termos da Oração
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português - Termos da Oração
Anna Paula
 
www.explicadoraescolar.com.br - Português - Termos da Oração
www.explicadoraescolar.com.br - Português -  Termos da Oraçãowww.explicadoraescolar.com.br - Português -  Termos da Oração
www.explicadoraescolar.com.br - Português - Termos da Oração
Márcia De Bianci
 
www.aulaparticularonline.net.br - Português - Termos da Oração
www.aulaparticularonline.net.br - Português -  Termos da Oraçãowww.aulaparticularonline.net.br - Português -  Termos da Oração
www.aulaparticularonline.net.br - Português - Termos da Oração
Lucia Silveira
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
Edson Alves
 

Semelhante a Regência verbal (20)

Regencia_Verbal_23.pptx
Regencia_Verbal_23.pptxRegencia_Verbal_23.pptx
Regencia_Verbal_23.pptx
 
Regência verbal e nominal
Regência verbal e nominalRegência verbal e nominal
Regência verbal e nominal
 
Apostila regencia verbal
Apostila regencia verbalApostila regencia verbal
Apostila regencia verbal
 
Apostila regencia verbal
Apostila regencia verbalApostila regencia verbal
Apostila regencia verbal
 
Regenência completo
Regenência  completoRegenência  completo
Regenência completo
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
 
Regêngia verbal e nominal
Regêngia verbal e nominalRegêngia verbal e nominal
Regêngia verbal e nominal
 
Regência Verbal e Nominal
Regência Verbal e NominalRegência Verbal e Nominal
Regência Verbal e Nominal
 
4074995 portugues-ppt-regencia
4074995 portugues-ppt-regencia4074995 portugues-ppt-regencia
4074995 portugues-ppt-regencia
 
Regência+..
Regência+..Regência+..
Regência+..
 
RegêNcia
RegêNciaRegêNcia
RegêNcia
 
RegêNcia
RegêNciaRegêNcia
RegêNcia
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
 
Gramática regência
Gramática regênciaGramática regência
Gramática regência
 
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Termos da Oração
www.AulasDePortuguesApoio.com     - Português -  Termos da Oraçãowww.AulasDePortuguesApoio.com     - Português -  Termos da Oração
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Termos da Oração
 
660
660660
660
 
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português - Termos da Oração
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português -  Termos da Oraçãowww.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português -  Termos da Oração
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português - Termos da Oração
 
www.explicadoraescolar.com.br - Português - Termos da Oração
www.explicadoraescolar.com.br - Português -  Termos da Oraçãowww.explicadoraescolar.com.br - Português -  Termos da Oração
www.explicadoraescolar.com.br - Português - Termos da Oração
 
www.aulaparticularonline.net.br - Português - Termos da Oração
www.aulaparticularonline.net.br - Português -  Termos da Oraçãowww.aulaparticularonline.net.br - Português -  Termos da Oração
www.aulaparticularonline.net.br - Português - Termos da Oração
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
 

Mais de Andriane Cursino

Resumos obras - Romantismo
Resumos obras - RomantismoResumos obras - Romantismo
Resumos obras - Romantismo
Andriane Cursino
 
Romantismo - Prosa
Romantismo - ProsaRomantismo - Prosa
Romantismo - Prosa
Andriane Cursino
 
2ª e 3ª geração romântica
2ª e 3ª geração romântica2ª e 3ª geração romântica
2ª e 3ª geração romântica
Andriane Cursino
 
Romantismo - introdução e 1ª geração
Romantismo - introdução e 1ª geraçãoRomantismo - introdução e 1ª geração
Romantismo - introdução e 1ª geração
Andriane Cursino
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
Andriane Cursino
 
Camões / Os Lusíadas
Camões / Os LusíadasCamões / Os Lusíadas
Camões / Os Lusíadas
Andriane Cursino
 
Classicismo / Renascimento
Classicismo / RenascimentoClassicismo / Renascimento
Classicismo / Renascimento
Andriane Cursino
 
Farsa de Inês Pereira - Gil Vicente
Farsa de Inês Pereira - Gil VicenteFarsa de Inês Pereira - Gil Vicente
Farsa de Inês Pereira - Gil Vicente
Andriane Cursino
 
Humanismo - Literatura
Humanismo - LiteraturaHumanismo - Literatura
Humanismo - Literatura
Andriane Cursino
 
Função do paralelismo nas cantigas (trovadorismo)
Função do paralelismo nas cantigas (trovadorismo)Função do paralelismo nas cantigas (trovadorismo)
Função do paralelismo nas cantigas (trovadorismo)
Andriane Cursino
 
O PARALELISMO COMO RECURSO ESTILÍSTICO DAS CANTIGAS DE MARTIM CODAX
O PARALELISMO COMO RECURSO ESTILÍSTICO DAS CANTIGAS DE MARTIM CODAXO PARALELISMO COMO RECURSO ESTILÍSTICO DAS CANTIGAS DE MARTIM CODAX
O PARALELISMO COMO RECURSO ESTILÍSTICO DAS CANTIGAS DE MARTIM CODAX
Andriane Cursino
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
Andriane Cursino
 
Exercícios sobre gêneros literários
Exercícios sobre gêneros literáriosExercícios sobre gêneros literários
Exercícios sobre gêneros literários
Andriane Cursino
 
Modernismo (1945 - atuais) 3ª fase / Concretismo
Modernismo (1945 - atuais) 3ª fase / ConcretismoModernismo (1945 - atuais) 3ª fase / Concretismo
Modernismo (1945 - atuais) 3ª fase / Concretismo
Andriane Cursino
 
2ª fase Modernismo (1930-1945)
2ª fase Modernismo (1930-1945) 2ª fase Modernismo (1930-1945)
2ª fase Modernismo (1930-1945)
Andriane Cursino
 
Análise Libertinagem (Manuel Bandeira)
Análise Libertinagem (Manuel Bandeira)Análise Libertinagem (Manuel Bandeira)
Análise Libertinagem (Manuel Bandeira)
Andriane Cursino
 
Modernismo 1ª fase
Modernismo 1ª faseModernismo 1ª fase
Modernismo 1ª fase
Andriane Cursino
 
Semana de Arte Moderna
Semana de Arte ModernaSemana de Arte Moderna
Semana de Arte Moderna
Andriane Cursino
 
Pré-modernismo
Pré-modernismoPré-modernismo
Pré-modernismo
Andriane Cursino
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
Andriane Cursino
 

Mais de Andriane Cursino (20)

Resumos obras - Romantismo
Resumos obras - RomantismoResumos obras - Romantismo
Resumos obras - Romantismo
 
Romantismo - Prosa
Romantismo - ProsaRomantismo - Prosa
Romantismo - Prosa
 
2ª e 3ª geração romântica
2ª e 3ª geração romântica2ª e 3ª geração romântica
2ª e 3ª geração romântica
 
Romantismo - introdução e 1ª geração
Romantismo - introdução e 1ª geraçãoRomantismo - introdução e 1ª geração
Romantismo - introdução e 1ª geração
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
 
Camões / Os Lusíadas
Camões / Os LusíadasCamões / Os Lusíadas
Camões / Os Lusíadas
 
Classicismo / Renascimento
Classicismo / RenascimentoClassicismo / Renascimento
Classicismo / Renascimento
 
Farsa de Inês Pereira - Gil Vicente
Farsa de Inês Pereira - Gil VicenteFarsa de Inês Pereira - Gil Vicente
Farsa de Inês Pereira - Gil Vicente
 
Humanismo - Literatura
Humanismo - LiteraturaHumanismo - Literatura
Humanismo - Literatura
 
Função do paralelismo nas cantigas (trovadorismo)
Função do paralelismo nas cantigas (trovadorismo)Função do paralelismo nas cantigas (trovadorismo)
Função do paralelismo nas cantigas (trovadorismo)
 
O PARALELISMO COMO RECURSO ESTILÍSTICO DAS CANTIGAS DE MARTIM CODAX
O PARALELISMO COMO RECURSO ESTILÍSTICO DAS CANTIGAS DE MARTIM CODAXO PARALELISMO COMO RECURSO ESTILÍSTICO DAS CANTIGAS DE MARTIM CODAX
O PARALELISMO COMO RECURSO ESTILÍSTICO DAS CANTIGAS DE MARTIM CODAX
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
 
Exercícios sobre gêneros literários
Exercícios sobre gêneros literáriosExercícios sobre gêneros literários
Exercícios sobre gêneros literários
 
Modernismo (1945 - atuais) 3ª fase / Concretismo
Modernismo (1945 - atuais) 3ª fase / ConcretismoModernismo (1945 - atuais) 3ª fase / Concretismo
Modernismo (1945 - atuais) 3ª fase / Concretismo
 
2ª fase Modernismo (1930-1945)
2ª fase Modernismo (1930-1945) 2ª fase Modernismo (1930-1945)
2ª fase Modernismo (1930-1945)
 
Análise Libertinagem (Manuel Bandeira)
Análise Libertinagem (Manuel Bandeira)Análise Libertinagem (Manuel Bandeira)
Análise Libertinagem (Manuel Bandeira)
 
Modernismo 1ª fase
Modernismo 1ª faseModernismo 1ª fase
Modernismo 1ª fase
 
Semana de Arte Moderna
Semana de Arte ModernaSemana de Arte Moderna
Semana de Arte Moderna
 
Pré-modernismo
Pré-modernismoPré-modernismo
Pré-modernismo
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 

Último

Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 

Último (20)

Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 

Regência verbal

  • 2. O que é regência? Regência quer dizer uso, emprego dos nomes e dos verbos na língua portuguesa.
  • 3. Regência Verbal Há verbos que admitem mais de uma regência. Geralmente, a diversidade de regência corresponde a uma diversidade de significados do verbo. ● A menina agradava o gatinho amarelo. (agradar, V.T.D. = acariciar) ● Suas canções agradaram ao público. (agradar, V.T.I. = satisfazer, contentar)
  • 4. Certos verbos, no entanto, são empregados em acepções semelhantes com mais de uma regência. ● Ontem, a menina brincou. (brincar, V.I. = entreter-se, divertir-se) ● À tarde, as meninas da rua brincaram de amarelinha. (brincar, V.T.I. = tomar parte numa brincadeira, jogo) ● Os foliões brincaram animadamente as quatro noites de carnaval. (brincar, V.T.D. = tomar parte num festejo)
  • 5. E há, ainda, verbos que podem ter vários significados e uma única regência. carecer ca.re.cer (lat carescere) vti 1 Não possuir, não ter. 2 Ter ou sentir falta. 3 Necessitar, precisar. ● Este fato carece de relevência. (carecer, V.T.I. = não ter) ● Aquela pobre menina carece de atenção materna. (carecer, V.T.I. = precisar)
  • 6. Regências ques costumam ser confundidas Vamos analisar algumas regências verbais que, no uso popular, cotidiano, costumam contrariar aquilo que lhes prescreve o padrão culto da língua.
  • 7. Chegar/ Ir São VI. Normalmente vêm acompanhados de adjuntos adverbiais de lugar. Na língua culta, as preposições usadas para indicar destino ou direção são: a, para. ● Fui ao teatro. ● Ricardo foi para a Espanha. ● Cheguei a São Paulo ontem.
  • 8. Comparecer O adjunto adverbial de lugar pode ser introduzido por em ou a. Por Exemplo: ● Comparecemos ao estádio (ou no estádio) para ver o último jogo.
  • 9. Namorar É V.T.D., não pede preposição. Eleonora namora Henrique.
  • 10. Consistir Tem complemento introduzido pela preposição "em". Por Exemplo: ● A modernidade verdadeira consiste em direitos iguais para todos.
  • 11. Obedecer / Desobedecer Possuem seus complementos introduzidos pela preposição "a". Por Exemplo: ● Devemos obedecer aos nossos princípios e ideais. ● Eles desobedeceram às leis do trânsito.
  • 12. Responder Tem complemento introduzido pela preposição "a". Esse verbo pede objeto indireto para indicar "a quem" ou"ao que" se responde. Por Exemplo: ● Respondi ao meu patrão. ● Respondemos às perguntas. ● Respondeu-lhe à altura.
  • 13. Simpatizar / Antipatizar Possuem seus complementos introduzidos pela preposição "com". Por Exemplo: ● Antipatizo com aquela apresentadora. ● Simpatizo com os que condenam os políticos que governam para uma minoria privilegiada.
  • 14. Verbos Transitivos Diretos ou Indiretos Há verbos que admitem duas construções, uma transitiva direta, outra indireta, sem que isso implique modificações de sentido. Dentre os principais, temos: Abdicar Abdicou as vantagens do cargo. / Abdicou das vantagens do cargo. Acreditar Não acreditava a própria força. / Não acreditava na própria força. Almejar Almejamos a paz entre as nações. / Almejamos pela paz entre as nações. Ansiar Anseia respostas objetivas. / Anseia por respostas objetivas.
  • 15. Anteceder Sua partida antecedeu uma série de fatos estranhos. / Sua partida antecedeu a uma série de fatos estranhos. Atender Atendeu os meus pedidos. / Atendeu aos meus pedidos. Atentar Atente esta forma de digitar. / Atente nesta forma de digitar. / Atente para esta forma de digitar. Cogitar Cogitávamos uma nova estratégia. / Cogitávamos em uma nova estratégia. Consentir Os deputados consentiram a adoção de novas medidas econômicas. / Os deputados consentiram naadoção de novas medidas econômicas. Deparar Deparamos uma bela paisagem em nossa trilha. / Deparamos com uma bela paisagem em nossa trilha.
  • 16. Gozar Gozava boa saúde. / Gozava de boa saúde. Necessitar Necessitamos algumas horas para preparar a apresentação. / Necessitamos de algumas horas para preparar a apresentação. Preceder Intensas manifestações precederam a mudança de regime./ Intensas manifestações precederam àmudança de regime. Presidir Ninguém presidia o encontro. / Ninguém presidia ao encontro. Renunciar Não renuncie o motivo de sua luta. / Não renuncie ao motivo de sua luta. Satisfazer Era difícil conseguir satisfazê-la. / Era difícil conseguir satisfazer-lhe. Versar Sua palestra versou o estilo dos modernistas. / Sua palestra versou sobre o estilo dos modernistas.
  • 17. Verbos Transitivos Diretos e Indiretos Os verbos transitivos diretos e indiretos são acompanhados de um objeto direto e um indireto. Merecem destaque, nesse grupo: Agradecer, Perdoar e Pagar São verbos que apresentam objeto direto relacionado a coisas e objeto indireto relacionado a pessoas. Veja os exemplos: Agradeço aos ouvintes a audiência. Objeto Indireto Objeto Direto Cristo ensina que é preciso perdoar o pecado ao pecador. Objeto Direto Objeto Indireto Paguei o débito ao cobrador. Objeto Direto Objeto Indireto
  • 18. Preferir Este verbo exige dois complementos, sendo um direto e, o outro, indireto, regido pela preposição a. ● Preferia dança a fazer ginástica. Atenção: Segundo a linguagem formal, é errado usar este verbo reforçado pelas expressões e palavras: antes, mais, muito mais, mil vezes, etc. ● Prefiro mil vezes dançar a fazer ginástica. (errado)
  • 19. Mudança de Transitividade versus Mudança de Significado Há verbos que, de acordo com a mudança de transitividade, apresentam mudança de significado. O conhecimento das diferentes regências desses verbos é um recurso linguístico muito importante, pois além de permitir a correta interpretação de passagens escritas, oferece possibilidades expressivas a quem fala ou escreve. Dentre os principais, estão:
  • 20. Agradar 1) Agradar é transitivo direto no sentido de fazer carinhos, acariciar. ● Sempre agrada o filho quando o revê. / Sempre o agrada quando o revê. ● Cláudia não perde oportunidade de agradar o gato. / Cláudia não perde oportunidade de agradá-lo. 2) Agradar é transitivo indireto no sentido de causar agrado a, satisfazer, ser agradável a. Rege complemento introduzido pela preposição "a". ● O cantor não agradou aos presentes. ● O cantor não lhes agradou.
  • 21. Aspirar 1) Aspirar é transitivo direto no sentido de sorver, inspirar (o ar), inalar. ● Aspirava o suave aroma. (Aspirava-o.) 2) Aspirar é transitivo indireto no sentido de desejar, ter como ambição. ● Aspirávamos a melhores condições de vida. (Aspirávamos a elas.)
  • 22. Assistir 1) Assistir é transitivo direto no sentido de ajudar, prestar assistência a, auxiliar. Por Exemplo: ● As empresas de saúde negam-se a assistir os idosos. ● As empresas de saúde negam-se a assisti-los. 2) Assistir é transitivo indireto no sentido de ver, presenciar, estar presente, caber, pertencer. Exemplos: ● Assistimos ao documentário. ● Não assisti às últimas sessões. ● Essa lei assiste ao inquilino. Obs.: no sentido de morar, residir, o verbo "assistir" é intransitivo, sendo acompanhado de adjunto adverbial de lugar introduzido pela preposição "em". Por Exemplo: Assistimos numa conturbada cidade.
  • 23. Custar 1) Custar é intransitivo no sentido de ter determinado valor ou preço, sendo acompanhado de adjunto adverbial. ● Frutas e verduras não deveriam custar muito. 2) No sentido de ser difícil, penoso pode ser intransitivo ou transitivo indireto. ● Muito custa viver tão longe da família. V.I. ● Custa-me (a mim) crer que tomou realmente aquela atitude. O.I.
  • 24. Implicar 1) Como transitivo direto, esse verbo tem dois sentidos: a) Dar a entender, fazer supor, pressupor ● Suas atitudes implicavam um firme propósito. b) Ter como consequência, trazer como consequência, acarretar, provocar ● Liberdade de escolha implica amadurecimento político de um povo. 2) Como transitivo direto e indireto, significa comprometer, envolver ● Implicaram aquele jornalista em questões econômicas. Obs.: no sentido de antipatizar, ter implicância, é transitivo indireto e rege com preposição "com". Implicava com quem não trabalhasse arduamente.
  • 25. Proceder 1) Proceder é intransitivo no sentido de ter fundamento ou agir. Nessa segunda acepção, vem sempre acompanhado de adjunto adverbial de modo. ● As afirmações da testemunha procediam, não havia como refutá-las. ● Você procede muito mal. 2) Nos sentidos de ter origem ou dar início é transitivo indireto. ● O avião procede de Maceió. ● Procedeu-se aos exames. ● O delegado procederá ao inquérito.
  • 26. Querer 1) Querer é transitivo direto no sentido de desejar, ter vontade de, cobiçar. ● Querem melhor atendimento. ● Queremos um país melhor. 2) Querer é transitivo indireto no sentido de ter afeição, estimar, amar. ● Quero muito aos meus amigos. ● Ele quer bem à linda menina. ● Despede-se o filho que muito lhe quer.
  • 27. Visar 1) Como transititvo direto, apresenta os sentidos de mirar, fazer pontaria e de pôr visto, rubricar. ● O homem visou o alvo. O gerente não quis visar o cheque. 2) No sentido de ter em vista, ter como meta, ter como objetivo, é transitivo indireto e rege a preposição "a". ● O ensino deve sempre visar ao progresso social. ● Prometeram tomar medidas que visassem ao bem-estar público.