SlideShare uma empresa Scribd logo
Reforma Íntima
Em 4 perguntas
O que é?
Por que fazer?
Para que fazer?
Como fazer?
“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo
começo, qualquer um pode começar agora e fazer um
novo fim.”
Chico Xavier
Reforma Íntima
REFERÊNCIAS
- Bíblia Sagrada (Ave Maria)
- Livro dos Espíritos
- Evangelho Segundo o Espiritismo
- Reforma Íntima Sem Martírio
(pelo espírito Ermance Dufaux)
- Lemas do Al-Anon
- www.espirito.org.br
- www.juventudeespirita.com.br
Reforma Íntima: O que é?

Processo contínuo de autoconhecimento e
de transformação pessoal com base na
vivência evangélica.
REFORMA ÍNTIMA = CRESCIMENTO MORAL
Reforma Íntima: Por que fazer?

Porque é um mandamento cristão...
“Portanto, sede perfeitos, assim como
vosso Pai celeste é perfeito.” (Mateus 5, 48)
“Por que olhas a palha que está no olho
do teu irmão e não vês a trave que está no
teu?”
(Mateus 7, 3)
“Aquele, pois, que ouve estas minhas
palavras e as põe em prática é semelhante
a um homem prudente, que edificou sua
casa sobre a rocha.”
(Mateus 7, 24)
Reforma Íntima: Por que fazer?

Porque é a finalidade da encarnação...
L.E. Q. 132.
Qual o objetivo da encarnação dos
Espíritos?

“ – Deus lhes impõe a encarnação com o
fim de fazê-lo chegar a perfeição.(...) Mas
para alcançarem essa perfeição, têm de
sofrer as vicissitudes da existência
corpórea: nisto é que consiste a
expiação...”
Reforma Íntima: Por que fazer?

Porque temos a responsabilidade de
viver em sociedade e, principalmente,
recebemos a missão de ser pais ...
Vídeo: “Children see, children do”.
https://www.youtube.com/watch?v=KHi2dxSf9hw

Trata da importância dos pais serem bons
exemplos para seus filhos.
Reforma Íntima: Para que fazer?

Para evitar o arrependimento tardio...
“Se não existisse trabalho redentor na
vida espiritual, as almas teriam que
reencarnar com brevidade porque não
suportariam
o
nível
mental
das
recordações
e
perturbações
do
arrependimento.”
(Reforma Intima Sem Martírio)
Reforma Íntima: Para que fazer?

Para nos conhecermos...
“A natureza nos leva ao esquecimento do
passado exatamente para aprendermos a
descobrir em nosso mundo interior as
razões
profundas
de
nossos
procedimentos, através da análise dos
pendores e impulsos, interesses e atrações
que formam o conjunto de nossas reações
denominadas tendências.
(Reforma Intima Sem Martírio)
Reforma Íntima: Para que fazer?

Para alcançar o progresso moral...
L.E. Q. 785.
Qual o maior obstáculo ao progresso?

“ - São o orgulho e o egoísmo.(...)
modificar-se-á à medida que o homem
compreender melhor que, além do gozo
dos bens terrenos, existe uma felicidade
infinitamente maior e infinitamente mais
durável.”
Reforma Íntima: Para que fazer?

Para alcançar a felicidade...
“Quem está na reforma interior tem um
Referencial fundamental para se autoanalisar ao longo da caminhada educativa,
um termômetro das almas que se
aprimoram; inevitavelmente, quem se
renova alcança a maior conquista das
pessoas livres e felizes: O prazer de
viver.”
(Reforma Intima Sem Martírio)
Reforma Íntima
Como fazer?
1. Mensagem de Santo Agostinho
(Resposta para Q. 919-a do L.E.)
2. Os Treze Princípios de Benjamin Franklin
(Autobiografia de Benjamin Franklin)
3. Os Lemas do Al-Anon e do Alateen
(Literatura dos Grupos Al-Anon)
Reforma Íntima: Como fazer?

Aurélio Agostinho, Santo Agostinho de Hipona
(354-430)
Filósofo, bispo e teólogo cristão
"A confissão das más ações é o passo inicial para a
prática de boas ações."
Reforma Íntima: Como fazer?
Livro dos Espíritos
Cap XII, Item V – Conhecimento de si
mesmo
Q. 919. Qual o meio prático mais eficaz
para se melhorar nesta vida e resistir ao
arrastamento do mal?
“ - Um sábio da Antiguidade vos disse:
Conhece-te a ti mesmo.”
Reforma Íntima: Como fazer?
Q. 919-a. Compreendemos toda a sabedoria
dessa máxima, mas a dificuldade está
precisamente em se conhecer a si próprio. Qual o
meio de chegar a isso?

“Fazei o que eu fazia quando vivi na Terra: no
fim de cada dia interrogava a minha
consciência, passava em revista o que havia
feito e me perguntava a mim mesmo se não
tinha faltado ao cumprimento de algum dever,
se ninguém teria tido motivo para se queixar
de mim. Foi assim que cheguei a me conhecer
e a ver o que em mim necessitava de
reforma.”
Reforma Íntima: Como fazer?
Q. 919-a. Compreendemos toda a sabedoria
dessa máxima, mas a dificuldade está
precisamente em se conhecer a si próprio. Qual o
meio de chegar a isso?

“ ... Quando estais indecisos quanto ao valor
de uma de vossas ações, perguntai como a
qualificaríeis se tivesse sido praticada por
outra pessoa … ”
“ ... Procurai também saber o que pensam os
outros e não negligencieis a opinião dos
vossos inimigos, porque eles não têm nenhum
interesse em disfarçar a verdade … ”
Reforma Íntima: Como fazer?

Benjamin Franklin
(1706-1790)
Estadista, escritor e inventor norte americano
(inventor do para-raio)
Em sua autobiografia escreveu um método para
adquirir os princípios básicos de viver com êxito:

“Os Treze Princípios de Benjamin Franklin”
Reforma Íntima: Como fazer?
Os Treze Princípios de Benjamin Franklin
1. Temperança

Não coma até o embotamento;
Não beba até a exaltação.

2. Silêncio

Não fale sem proveito para os outros ou para si
mesmo; evite a conversação fútil.

3. Ordem

Tenha um lugar para cada coisa;
que cada parte do trabalho tenha seu tempo certo.
Reforma Íntima: Como fazer?
Os Treze Princípios de Benjamin Franklin
4. Resolução

Resolva executar aquilo que deve;
Execute sem falta o que resolve.

5. Frugalidade

Não faça despesa sem proveito para os outros ou
para si mesmo; ou seja nada desperdice.

6. Diligência

Não perca tempo;
Esteja sempre ocupado em algo útil;
Dispense toda atividade desnecessária.
Reforma Íntima: Como fazer?
Os Treze Princípios de Benjamin Franklin
7. Sinceridade

Não use de artifícios enganosos;
Pense de maneira reta e justa, e, quando falar, fale
de acordo.

8. Justiça

A ninguém prejudique por mau juízo, ou pela
omissão de benefícios que são dever.

9. Moderação

Evite extremos;
Não nutra ressentimentos por injúrias recebidas
tanto quanto julga que o merecem.
Reforma Íntima: Como fazer?
Os Treze Princípios de Benjamin Franklin
10. Asseio

Não tolere falta de asseio no corpo, no vestuário, ou
na habitação.

11. Tranquilidade

Não se perturbe por coisas triviais, acidentes
comuns ou inevitáveis.

12. Castidade

Evite a prática sexual sem ser para a saúde ou
procriação; nunca chegue ao abuso que o
enfraqueça, nem prejudique a sua própria saúde, ou
a paz de espírito ou reputação de outrem.
Reforma Íntima: Como fazer?
Os Treze Princípios de Benjamin Franklin
13. Humildade
Imite Sócrates e Jesus.
Reforma Íntima: Como fazer?

AL-ANON
(1951-EUA/1966-Brasil)
Presente em mais de 100 países.
Grupos Familiares Al-Anon são grupos de mútua
ajuda para familiares e amigos de alcoólicos.

“Programa de recuperação dos Doze Passos”
Reforma Íntima: Como fazer?
LEMAS DO AL-ANON E DO ALATEEN
Até que ponto isso é importante?
Escute e aprenda.
Isso também vai passar.
Juntos podemos fazê-lo.
Mantenha simples.
Pense.
Primeiro as primeiras coisas.
Reforma Íntima: Como fazer?
LEMAS DO AL-ANON E DO ALATEEN
Princípios acima das personalidades.
Progresso, não perfeição.
Que comece por mim.
Viva e deixe viver.
Solte-se e entregue-se a Deus.
Um dia de cada vez.
Só por hoje.
Somente hoje...
Chico Xavier
Vídeo: “Somente Hoje”.
https://www.youtube.com/watch?v=DzK-UvUyBT0

Mensagem na voz do Chico Xavier que trata
da urgência que devemos atribuir à resolução
de coisas importante no presente dia.
Obrigado!!!
FÁBIO PAIVA
flcpaiva@hotmail.com

“Reconhece-se o verdadeiro espírita
pela sua transformação moral,
e pelos esforços que faz para
domar suas más inclinações.”
(Allan Kardec, ESE, XVII, 4)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Divulgador do Espiritismo
 
Palestra reforma íntima
Palestra   reforma íntimaPalestra   reforma íntima
Palestra reforma íntima
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Perdão na visão espírita
Perdão na visão espíritaPerdão na visão espírita
Perdão na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
VIVÊNCIA ESPÍRITA
VIVÊNCIA ESPÍRITAVIVÊNCIA ESPÍRITA
VIVÊNCIA ESPÍRITA
Jorge Luiz dos Santos
 
Lei de causa e efeito
Lei de causa e efeitoLei de causa e efeito
Lei de causa e efeito
Ronaldo Pereira Rodrigues
 
A lei de amor ppt
A lei de amor pptA lei de amor ppt
A lei de amor ppt
Silvânio Barcelos
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiososPalestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Divulgador do Espiritismo
 
Palestra Espírita - Amar ao próximo como a si mesmo
Palestra Espírita -  Amar ao próximo como a si mesmoPalestra Espírita -  Amar ao próximo como a si mesmo
Palestra Espírita - Amar ao próximo como a si mesmo
Divulgador do Espiritismo
 
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmoCap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
gmo1973
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
Grupo Espírita Cristão
 
Perdão
PerdãoPerdão
Porque melindramos
Porque melindramos Porque melindramos
Porque melindramos
Lisete B.
 
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Patricia Farias
 
Datashow - Os vícios na visão espírita
Datashow  - Os vícios na visão espíritaDatashow  - Os vícios na visão espírita
Datashow - Os vícios na visão espírita
Alfredo Lopes
 
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildadeCapítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
alice martins
 
A piedade
A piedadeA piedade
A piedade
Dalila Melo
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Divulgador do Espiritismo
 
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direitaCap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
gmo1973
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
Leonardo Pereira
 
Evangelho no lar
Evangelho no larEvangelho no lar
Evangelho no lar
Eduardo Ottonelli Pithan
 

Mais procurados (20)

Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
 
Palestra reforma íntima
Palestra   reforma íntimaPalestra   reforma íntima
Palestra reforma íntima
 
Perdão na visão espírita
Perdão na visão espíritaPerdão na visão espírita
Perdão na visão espírita
 
VIVÊNCIA ESPÍRITA
VIVÊNCIA ESPÍRITAVIVÊNCIA ESPÍRITA
VIVÊNCIA ESPÍRITA
 
Lei de causa e efeito
Lei de causa e efeitoLei de causa e efeito
Lei de causa e efeito
 
A lei de amor ppt
A lei de amor pptA lei de amor ppt
A lei de amor ppt
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiososPalestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
 
Palestra Espírita - Amar ao próximo como a si mesmo
Palestra Espírita -  Amar ao próximo como a si mesmoPalestra Espírita -  Amar ao próximo como a si mesmo
Palestra Espírita - Amar ao próximo como a si mesmo
 
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmoCap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
 
Perdão
PerdãoPerdão
Perdão
 
Porque melindramos
Porque melindramos Porque melindramos
Porque melindramos
 
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
 
Datashow - Os vícios na visão espírita
Datashow  - Os vícios na visão espíritaDatashow  - Os vícios na visão espírita
Datashow - Os vícios na visão espírita
 
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildadeCapítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
 
A piedade
A piedadeA piedade
A piedade
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
 
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direitaCap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
 
Evangelho no lar
Evangelho no larEvangelho no lar
Evangelho no lar
 

Semelhante a Reforma Íntima

Reforma Íntima
Reforma ÍntimaReforma Íntima
Reforma Íntima
Anelise Mastella
 
CONHECE-TE A TI MESMO
CONHECE-TE A TI MESMOCONHECE-TE A TI MESMO
CONHECE-TE A TI MESMO
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
O Homem de bem.docx
O Homem de bem.docxO Homem de bem.docx
O Homem de bem.docx
Marta Gomes
 
KRISHNAMURTI-Como-Somos-As-One-Is-V2.pdf
KRISHNAMURTI-Como-Somos-As-One-Is-V2.pdfKRISHNAMURTI-Como-Somos-As-One-Is-V2.pdf
KRISHNAMURTI-Como-Somos-As-One-Is-V2.pdf
GlaucianeLourenoFrei
 
Reforma intima
Reforma intimaReforma intima
Reforma intima
Alfredo Lopes
 
Anexo infancia3
Anexo infancia3Anexo infancia3
Anexo infancia3
Ana Cristina Freitas
 
Estudo junho reforma íntima www forumespirita net
Estudo junho  reforma íntima www forumespirita netEstudo junho  reforma íntima www forumespirita net
Estudo junho reforma íntima www forumespirita net
Fórum Espírita
 
A palestra doutrinaria na casa espirita
A palestra doutrinaria na casa espiritaA palestra doutrinaria na casa espirita
A palestra doutrinaria na casa espirita
carlos freire
 
Conhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmoConhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmo
Andreia Quesada
 
Sugestoes2 (2) (1)
Sugestoes2 (2) (1)Sugestoes2 (2) (1)
Sugestoes2 (2) (1)
Alice Lirio
 
A busca da felicidade 1
A busca da felicidade 1A busca da felicidade 1
A busca da felicidade 1
ctollin
 
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Reforma intima sem martírio!
Reforma intima sem martírio! Reforma intima sem martírio!
Reforma intima sem martírio!
Leonardo Pereira
 
( Espiritismo) # - a e e - 3º p e e
( Espiritismo)   # - a e e - 3º p e e( Espiritismo)   # - a e e - 3º p e e
( Espiritismo) # - a e e - 3º p e e
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
( Espiritismo) # - a e e - 3º p e e
( Espiritismo)   # - a e e - 3º p e e( Espiritismo)   # - a e e - 3º p e e
( Espiritismo) # - a e e - 3º p e e
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Manual de instruções para esta vida
Manual de instruções para esta vidaManual de instruções para esta vida
Manual de instruções para esta vida
Carlos Fontes
 
REFORMA ÍNTIMA
REFORMA ÍNTIMAREFORMA ÍNTIMA
REFORMA ÍNTIMA
Isnande Mota Barros
 
5ª oficina dos sentimentos
5ª oficina dos sentimentos 5ª oficina dos sentimentos
5ª oficina dos sentimentos
Leonardo Pereira
 
7ª Oficina dos sentimentos
7ª Oficina dos sentimentos 7ª Oficina dos sentimentos
7ª Oficina dos sentimentos
Leonardo Pereira
 
4ª Oficina dos sentimentos
4ª  Oficina dos sentimentos 4ª  Oficina dos sentimentos
4ª Oficina dos sentimentos
Leonardo Pereira
 

Semelhante a Reforma Íntima (20)

Reforma Íntima
Reforma ÍntimaReforma Íntima
Reforma Íntima
 
CONHECE-TE A TI MESMO
CONHECE-TE A TI MESMOCONHECE-TE A TI MESMO
CONHECE-TE A TI MESMO
 
O Homem de bem.docx
O Homem de bem.docxO Homem de bem.docx
O Homem de bem.docx
 
KRISHNAMURTI-Como-Somos-As-One-Is-V2.pdf
KRISHNAMURTI-Como-Somos-As-One-Is-V2.pdfKRISHNAMURTI-Como-Somos-As-One-Is-V2.pdf
KRISHNAMURTI-Como-Somos-As-One-Is-V2.pdf
 
Reforma intima
Reforma intimaReforma intima
Reforma intima
 
Anexo infancia3
Anexo infancia3Anexo infancia3
Anexo infancia3
 
Estudo junho reforma íntima www forumespirita net
Estudo junho  reforma íntima www forumespirita netEstudo junho  reforma íntima www forumespirita net
Estudo junho reforma íntima www forumespirita net
 
A palestra doutrinaria na casa espirita
A palestra doutrinaria na casa espiritaA palestra doutrinaria na casa espirita
A palestra doutrinaria na casa espirita
 
Conhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmoConhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmo
 
Sugestoes2 (2) (1)
Sugestoes2 (2) (1)Sugestoes2 (2) (1)
Sugestoes2 (2) (1)
 
A busca da felicidade 1
A busca da felicidade 1A busca da felicidade 1
A busca da felicidade 1
 
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
 
Reforma intima sem martírio!
Reforma intima sem martírio! Reforma intima sem martírio!
Reforma intima sem martírio!
 
( Espiritismo) # - a e e - 3º p e e
( Espiritismo)   # - a e e - 3º p e e( Espiritismo)   # - a e e - 3º p e e
( Espiritismo) # - a e e - 3º p e e
 
( Espiritismo) # - a e e - 3º p e e
( Espiritismo)   # - a e e - 3º p e e( Espiritismo)   # - a e e - 3º p e e
( Espiritismo) # - a e e - 3º p e e
 
Manual de instruções para esta vida
Manual de instruções para esta vidaManual de instruções para esta vida
Manual de instruções para esta vida
 
REFORMA ÍNTIMA
REFORMA ÍNTIMAREFORMA ÍNTIMA
REFORMA ÍNTIMA
 
5ª oficina dos sentimentos
5ª oficina dos sentimentos 5ª oficina dos sentimentos
5ª oficina dos sentimentos
 
7ª Oficina dos sentimentos
7ª Oficina dos sentimentos 7ª Oficina dos sentimentos
7ª Oficina dos sentimentos
 
4ª Oficina dos sentimentos
4ª  Oficina dos sentimentos 4ª  Oficina dos sentimentos
4ª Oficina dos sentimentos
 

Mais de Fábio Paiva

Buscai e Achareis - ESE Cap 23
Buscai e Achareis - ESE Cap 23Buscai e Achareis - ESE Cap 23
Buscai e Achareis - ESE Cap 23
Fábio Paiva
 
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Fábio Paiva
 
Estados Nacionais Modernos
Estados Nacionais ModernosEstados Nacionais Modernos
Estados Nacionais Modernos
Fábio Paiva
 
Reformas religiosas
Reformas religiosasReformas religiosas
Reformas religiosas
Fábio Paiva
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Fábio Paiva
 
Civilizações da África Antiga
Civilizações da África AntigaCivilizações da África Antiga
Civilizações da África Antiga
Fábio Paiva
 
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espíritaMaria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Fábio Paiva
 
Historia 6º ano - Egito
Historia 6º ano - EgitoHistoria 6º ano - Egito
Historia 6º ano - Egito
Fábio Paiva
 
Historia 6º ano - Mesopotâmia
Historia 6º ano - MesopotâmiaHistoria 6º ano - Mesopotâmia
Historia 6º ano - Mesopotâmia
Fábio Paiva
 
As faces visível e oculta do Alcoolismo
As faces visível e oculta do AlcoolismoAs faces visível e oculta do Alcoolismo
As faces visível e oculta do Alcoolismo
Fábio Paiva
 
Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitosHistoria 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
Fábio Paiva
 
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIVHonrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Fábio Paiva
 
Cuantas razas hay en el mundo
Cuantas razas hay en el mundoCuantas razas hay en el mundo
Cuantas razas hay en el mundo
Fábio Paiva
 
Pré-Historia brasileira - História 6º ano
Pré-Historia brasileira  - História 6º anoPré-Historia brasileira  - História 6º ano
Pré-Historia brasileira - História 6º ano
Fábio Paiva
 
A evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º anoA evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º ano
Fábio Paiva
 
Historia 6 ano tempo e cultura
Historia 6 ano   tempo e culturaHistoria 6 ano   tempo e cultura
Historia 6 ano tempo e cultura
Fábio Paiva
 
Consumismo infantil
Consumismo infantilConsumismo infantil
Consumismo infantil
Fábio Paiva
 
Reencarnação Cap IV ESE
Reencarnação Cap IV ESEReencarnação Cap IV ESE
Reencarnação Cap IV ESE
Fábio Paiva
 

Mais de Fábio Paiva (18)

Buscai e Achareis - ESE Cap 23
Buscai e Achareis - ESE Cap 23Buscai e Achareis - ESE Cap 23
Buscai e Achareis - ESE Cap 23
 
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
 
Estados Nacionais Modernos
Estados Nacionais ModernosEstados Nacionais Modernos
Estados Nacionais Modernos
 
Reformas religiosas
Reformas religiosasReformas religiosas
Reformas religiosas
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Civilizações da África Antiga
Civilizações da África AntigaCivilizações da África Antiga
Civilizações da África Antiga
 
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espíritaMaria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
 
Historia 6º ano - Egito
Historia 6º ano - EgitoHistoria 6º ano - Egito
Historia 6º ano - Egito
 
Historia 6º ano - Mesopotâmia
Historia 6º ano - MesopotâmiaHistoria 6º ano - Mesopotâmia
Historia 6º ano - Mesopotâmia
 
As faces visível e oculta do Alcoolismo
As faces visível e oculta do AlcoolismoAs faces visível e oculta do Alcoolismo
As faces visível e oculta do Alcoolismo
 
Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitosHistoria 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
 
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIVHonrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
 
Cuantas razas hay en el mundo
Cuantas razas hay en el mundoCuantas razas hay en el mundo
Cuantas razas hay en el mundo
 
Pré-Historia brasileira - História 6º ano
Pré-Historia brasileira  - História 6º anoPré-Historia brasileira  - História 6º ano
Pré-Historia brasileira - História 6º ano
 
A evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º anoA evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º ano
 
Historia 6 ano tempo e cultura
Historia 6 ano   tempo e culturaHistoria 6 ano   tempo e cultura
Historia 6 ano tempo e cultura
 
Consumismo infantil
Consumismo infantilConsumismo infantil
Consumismo infantil
 
Reencarnação Cap IV ESE
Reencarnação Cap IV ESEReencarnação Cap IV ESE
Reencarnação Cap IV ESE
 

Último

Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 

Último (16)

Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 

Reforma Íntima

  • 1. Reforma Íntima Em 4 perguntas O que é? Por que fazer? Para que fazer? Como fazer? “Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.” Chico Xavier
  • 2. Reforma Íntima REFERÊNCIAS - Bíblia Sagrada (Ave Maria) - Livro dos Espíritos - Evangelho Segundo o Espiritismo - Reforma Íntima Sem Martírio (pelo espírito Ermance Dufaux) - Lemas do Al-Anon - www.espirito.org.br - www.juventudeespirita.com.br
  • 3. Reforma Íntima: O que é? Processo contínuo de autoconhecimento e de transformação pessoal com base na vivência evangélica. REFORMA ÍNTIMA = CRESCIMENTO MORAL
  • 4. Reforma Íntima: Por que fazer? Porque é um mandamento cristão... “Portanto, sede perfeitos, assim como vosso Pai celeste é perfeito.” (Mateus 5, 48) “Por que olhas a palha que está no olho do teu irmão e não vês a trave que está no teu?” (Mateus 7, 3) “Aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática é semelhante a um homem prudente, que edificou sua casa sobre a rocha.” (Mateus 7, 24)
  • 5. Reforma Íntima: Por que fazer? Porque é a finalidade da encarnação... L.E. Q. 132. Qual o objetivo da encarnação dos Espíritos? “ – Deus lhes impõe a encarnação com o fim de fazê-lo chegar a perfeição.(...) Mas para alcançarem essa perfeição, têm de sofrer as vicissitudes da existência corpórea: nisto é que consiste a expiação...”
  • 6. Reforma Íntima: Por que fazer? Porque temos a responsabilidade de viver em sociedade e, principalmente, recebemos a missão de ser pais ...
  • 7. Vídeo: “Children see, children do”. https://www.youtube.com/watch?v=KHi2dxSf9hw Trata da importância dos pais serem bons exemplos para seus filhos.
  • 8. Reforma Íntima: Para que fazer? Para evitar o arrependimento tardio... “Se não existisse trabalho redentor na vida espiritual, as almas teriam que reencarnar com brevidade porque não suportariam o nível mental das recordações e perturbações do arrependimento.” (Reforma Intima Sem Martírio)
  • 9. Reforma Íntima: Para que fazer? Para nos conhecermos... “A natureza nos leva ao esquecimento do passado exatamente para aprendermos a descobrir em nosso mundo interior as razões profundas de nossos procedimentos, através da análise dos pendores e impulsos, interesses e atrações que formam o conjunto de nossas reações denominadas tendências. (Reforma Intima Sem Martírio)
  • 10. Reforma Íntima: Para que fazer? Para alcançar o progresso moral... L.E. Q. 785. Qual o maior obstáculo ao progresso? “ - São o orgulho e o egoísmo.(...) modificar-se-á à medida que o homem compreender melhor que, além do gozo dos bens terrenos, existe uma felicidade infinitamente maior e infinitamente mais durável.”
  • 11. Reforma Íntima: Para que fazer? Para alcançar a felicidade... “Quem está na reforma interior tem um Referencial fundamental para se autoanalisar ao longo da caminhada educativa, um termômetro das almas que se aprimoram; inevitavelmente, quem se renova alcança a maior conquista das pessoas livres e felizes: O prazer de viver.” (Reforma Intima Sem Martírio)
  • 12. Reforma Íntima Como fazer? 1. Mensagem de Santo Agostinho (Resposta para Q. 919-a do L.E.) 2. Os Treze Princípios de Benjamin Franklin (Autobiografia de Benjamin Franklin) 3. Os Lemas do Al-Anon e do Alateen (Literatura dos Grupos Al-Anon)
  • 13. Reforma Íntima: Como fazer? Aurélio Agostinho, Santo Agostinho de Hipona (354-430) Filósofo, bispo e teólogo cristão "A confissão das más ações é o passo inicial para a prática de boas ações."
  • 14. Reforma Íntima: Como fazer? Livro dos Espíritos Cap XII, Item V – Conhecimento de si mesmo Q. 919. Qual o meio prático mais eficaz para se melhorar nesta vida e resistir ao arrastamento do mal? “ - Um sábio da Antiguidade vos disse: Conhece-te a ti mesmo.”
  • 15. Reforma Íntima: Como fazer? Q. 919-a. Compreendemos toda a sabedoria dessa máxima, mas a dificuldade está precisamente em se conhecer a si próprio. Qual o meio de chegar a isso? “Fazei o que eu fazia quando vivi na Terra: no fim de cada dia interrogava a minha consciência, passava em revista o que havia feito e me perguntava a mim mesmo se não tinha faltado ao cumprimento de algum dever, se ninguém teria tido motivo para se queixar de mim. Foi assim que cheguei a me conhecer e a ver o que em mim necessitava de reforma.”
  • 16. Reforma Íntima: Como fazer? Q. 919-a. Compreendemos toda a sabedoria dessa máxima, mas a dificuldade está precisamente em se conhecer a si próprio. Qual o meio de chegar a isso? “ ... Quando estais indecisos quanto ao valor de uma de vossas ações, perguntai como a qualificaríeis se tivesse sido praticada por outra pessoa … ” “ ... Procurai também saber o que pensam os outros e não negligencieis a opinião dos vossos inimigos, porque eles não têm nenhum interesse em disfarçar a verdade … ”
  • 17. Reforma Íntima: Como fazer? Benjamin Franklin (1706-1790) Estadista, escritor e inventor norte americano (inventor do para-raio) Em sua autobiografia escreveu um método para adquirir os princípios básicos de viver com êxito: “Os Treze Princípios de Benjamin Franklin”
  • 18. Reforma Íntima: Como fazer? Os Treze Princípios de Benjamin Franklin 1. Temperança Não coma até o embotamento; Não beba até a exaltação. 2. Silêncio Não fale sem proveito para os outros ou para si mesmo; evite a conversação fútil. 3. Ordem Tenha um lugar para cada coisa; que cada parte do trabalho tenha seu tempo certo.
  • 19. Reforma Íntima: Como fazer? Os Treze Princípios de Benjamin Franklin 4. Resolução Resolva executar aquilo que deve; Execute sem falta o que resolve. 5. Frugalidade Não faça despesa sem proveito para os outros ou para si mesmo; ou seja nada desperdice. 6. Diligência Não perca tempo; Esteja sempre ocupado em algo útil; Dispense toda atividade desnecessária.
  • 20. Reforma Íntima: Como fazer? Os Treze Princípios de Benjamin Franklin 7. Sinceridade Não use de artifícios enganosos; Pense de maneira reta e justa, e, quando falar, fale de acordo. 8. Justiça A ninguém prejudique por mau juízo, ou pela omissão de benefícios que são dever. 9. Moderação Evite extremos; Não nutra ressentimentos por injúrias recebidas tanto quanto julga que o merecem.
  • 21. Reforma Íntima: Como fazer? Os Treze Princípios de Benjamin Franklin 10. Asseio Não tolere falta de asseio no corpo, no vestuário, ou na habitação. 11. Tranquilidade Não se perturbe por coisas triviais, acidentes comuns ou inevitáveis. 12. Castidade Evite a prática sexual sem ser para a saúde ou procriação; nunca chegue ao abuso que o enfraqueça, nem prejudique a sua própria saúde, ou a paz de espírito ou reputação de outrem.
  • 22. Reforma Íntima: Como fazer? Os Treze Princípios de Benjamin Franklin 13. Humildade Imite Sócrates e Jesus.
  • 23. Reforma Íntima: Como fazer? AL-ANON (1951-EUA/1966-Brasil) Presente em mais de 100 países. Grupos Familiares Al-Anon são grupos de mútua ajuda para familiares e amigos de alcoólicos. “Programa de recuperação dos Doze Passos”
  • 24. Reforma Íntima: Como fazer? LEMAS DO AL-ANON E DO ALATEEN Até que ponto isso é importante? Escute e aprenda. Isso também vai passar. Juntos podemos fazê-lo. Mantenha simples. Pense. Primeiro as primeiras coisas.
  • 25. Reforma Íntima: Como fazer? LEMAS DO AL-ANON E DO ALATEEN Princípios acima das personalidades. Progresso, não perfeição. Que comece por mim. Viva e deixe viver. Solte-se e entregue-se a Deus. Um dia de cada vez. Só por hoje.
  • 27. Vídeo: “Somente Hoje”. https://www.youtube.com/watch?v=DzK-UvUyBT0 Mensagem na voz do Chico Xavier que trata da urgência que devemos atribuir à resolução de coisas importante no presente dia.
  • 28. Obrigado!!! FÁBIO PAIVA flcpaiva@hotmail.com “Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral, e pelos esforços que faz para domar suas más inclinações.” (Allan Kardec, ESE, XVII, 4)