SlideShare uma empresa Scribd logo
Evangelho Segundo o Espiritismo
Capítulo XXV – Buscai e AchareisCapítulo XXV – Buscai e Achareis
Acesso em 14 Abr 15. http://3.bp.blogspot.com/_QlUx3zJ70QU/Sygy-
u3m8HI/AAAAAAAAK1g/2DQustPWEeY/s320/2503122319_3acdda2e8e.jpg
Acesso em 11Ago13.
http://livrariaupstage.com/media/catalog/product/cache/1/image/265x383/5e06319eda06f020e43594
a9c230972d/O/_/O_Evangelho_Segundo_o_Espiritismo.jpg
Acesso em 14 Abr 15. http://www.lindasparadeus.com/?p=3452Acesso em 14 Abr 15. http://www.bemmelhor.net/wp-
content/uploads/2012/06/isaac_newton_quadro.jpg
Isaac Newton (1642-1727)Isaac Newton (1642-1727)
Buscai e achareisBuscai e achareis
- Ajuda-te e o céu te ajudará;- Ajuda-te e o céu te ajudará;
- Olhai as aves do céu;- Olhai as aves do céu;
- Não vos cansei pelo ouro.- Não vos cansei pelo ouro.
Fonte: http://mensagens.culturamix.com/blog/wp-content/gallery/os-ensinamentos-de-jesus/os-ensinamentos-de-jesus-4.jpg Acesso em 11Ago13.
Do ponto de vista terreno, aDo ponto de vista terreno, a
máximamáxima Buscai e achareisBuscai e achareis éé
análoga a esta:análoga a esta: Ajuda-te e o céuAjuda-te e o céu
te ajudaráte ajudará. É o princípio da lei do. É o princípio da lei do
trabalho, e, consequentemente,trabalho, e, consequentemente,
da lei do progresso – afinal, oda lei do progresso – afinal, o
progresso é filho do trabalho - ,progresso é filho do trabalho - ,
pois o trabalho põe em ação aspois o trabalho põe em ação as
forças da inteligência.forças da inteligência.
(ESE – Cap. XXV, item 2)(ESE – Cap. XXV, item 2)
Ajuda-te e o céu te ajudaráAjuda-te e o céu te ajudará
LEI DO TRABALHO e LEI DO PROGRESSOLEI DO TRABALHO e LEI DO PROGRESSO
Acesso em 14 Abr 15.
http://3.bp.blogspot.com/-
SjkCgCRUHC0/T17gxrA0NuI/AAAAAAAA
ACA/wJuB6q_IlO8/s1600/allan_kardec.jpg
Ajuda-te e o céu te ajudaráAjuda-te e o céu te ajudará
LEI DO TRABALHO e LEI DO PROGRESSOLEI DO TRABALHO e LEI DO PROGRESSO
““(...) Através de suas buscas, sua(...) Através de suas buscas, sua
inteligência cresce, sua moral seinteligência cresce, sua moral se
depura. Às necessidades do corpodepura. Às necessidades do corpo
sucedem as necessidades do espírito.sucedem as necessidades do espírito.
(...) A alma ... gradualmente passa da(...) A alma ... gradualmente passa da
barbárie àbarbárie à civilização materialcivilização material, e desta à, e desta à
civilização moralcivilização moral””
(ESE, cap. XXV, item 2)(ESE, cap. XXV, item 2)
Ajuda-te e o céu te ajudaráAjuda-te e o céu te ajudará
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
LEI DE TRABALHOLEI DE TRABALHO
E Jesus lhes respondeu:E Jesus lhes respondeu:
MeuMeu Pai trabalha até agora, ePai trabalha até agora, e
eu trabalho tambémeu trabalho também””
João 5:17João 5:17
Devem-se entender porDevem-se entender por
trabalho somente astrabalho somente as
ocupações materiais?ocupações materiais?
(Livro dos Espíritos – Q. 675)(Livro dos Espíritos – Q. 675)
““Não; o Espírito também trabalha, assim comoNão; o Espírito também trabalha, assim como
o corpo. Toda ocupação útil é trabalho”.o corpo. Toda ocupação útil é trabalho”.
Genericamente, o vocábulo
TRABALHO pode ser
definido como: “Ocupação
em alguma obra ou
ministério; exercício
material ou intelectual para
fazer ou conseguir alguma
coisa.“
(Estudos Espíritas
Joana de Ângelis/Divaldo Franco)
Dínamo gerador do
desenvolvimento e
estímulo da ordem, o
trabalho é manifestação
de sabedoria...
(Leis Morais da Vida
Joanna de Ângelis/Divaldo Franco)
Buscai e achareis (Mt, 7:7);Buscai e achareis (Mt, 7:7);
trabalhai e produzireis.trabalhai e produzireis.
Deste modo, sereis filho deDeste modo, sereis filho de
vossas obras, tereis ovossas obras, tereis o
mérito da sua realização emérito da sua realização e
sereis recompensadosereis recompensado
segundo o que fizerdes.segundo o que fizerdes.
(ESE – Cap. XXV – item 3)(ESE – Cap. XXV – item 3)
Buscai e achareisBuscai e achareis
Buscai e achareisBuscai e achareis
O homem que possui bensO homem que possui bens
suficientes para assegurar suasuficientes para assegurar sua
existência está livre da lei doexistência está livre da lei do
trabalho?trabalho?
Livro dos Espíritos – Q. 679Livro dos Espíritos – Q. 679
““Do trabalho material, pode ser, masDo trabalho material, pode ser, mas
não da sua obrigação de se tornar útilnão da sua obrigação de se tornar útil
conforme seus meios, de aperfeiçoarconforme seus meios, de aperfeiçoar
sua inteligência ou a dos outros, o quesua inteligência ou a dos outros, o que
é também um trabalho”.é também um trabalho”.
Livro dos Espíritos – Q. 679Livro dos Espíritos – Q. 679
Buscai e achareisBuscai e achareis
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Olhai as aves do céuOlhai as aves do céu
“Olhai como crescem os lírios do campo.
Não trabalham nem fiam, e, no entanto, eu
vos declaro que Salomão, mesmo em toda
sua glória, nunca se vestiu como um deles.”
(Mt, 6: 28,29 )
Olhai as aves do céuOlhai as aves do céu
““...... os Espíritos não vêm liberar oos Espíritos não vêm liberar o
homem do trabalho, mas mostrar-homem do trabalho, mas mostrar-
lhe o objetivo que deve atingir, e alhe o objetivo que deve atingir, e a
estrada que a ele conduz, dizendo-estrada que a ele conduz, dizendo-
lhe: Caminha e chegaráslhe: Caminha e chegarás..
Encontrarás pedras sob teusEncontrarás pedras sob teus
passos; olha e tira-os tu mesmo.passos; olha e tira-os tu mesmo.
Nós te damos a força necessária,Nós te damos a força necessária,
se queres emprega-la.”se queres emprega-la.” (Livro dos(Livro dos
Médiuns – Cap. XXVI, nº 291 e seg.)Médiuns – Cap. XXVI, nº 291 e seg.)
Buscai e achareisBuscai e achareis
Acesso em 14 Abr 15.
http://3.bp.blogspot.com/-
SjkCgCRUHC0/T17gxrA0NuI/AAAAAAAA
ACA/wJuB6q_IlO8/s1600/allan_kardec.jpg
““(...) Pede a luz que deve iluminar tua estrada,(...) Pede a luz que deve iluminar tua estrada,
e te será dada; pede a força de resistir ao mal,e te será dada; pede a força de resistir ao mal,
e terás; pede a assistência dos bons Espíritos,e terás; pede a assistência dos bons Espíritos,
e eles virão acompanhar-te, e, como o anjo dee eles virão acompanhar-te, e, como o anjo de
Tobias, irão servir-te de guias. Pede bonsTobias, irão servir-te de guias. Pede bons
conselhos, e nunca te serão recusados. Masconselhos, e nunca te serão recusados. Mas
pede sinceramente, com fé, fervor epede sinceramente, com fé, fervor e
confiança. Apresenta-te com humildade, econfiança. Apresenta-te com humildade, e
não com arrogância; sem isso, serásnão com arrogância; sem isso, serás
abandonado às tuas próprias forças, e tuasabandonado às tuas próprias forças, e tuas
quedas serão a punição de teu orgulho.”quedas serão a punição de teu orgulho.”
(ESE – Cap. XXV, item 5)(ESE – Cap. XXV, item 5)
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e leiCapítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Eduardo Ottonelli Pithan
 
O Homem No Mundo
O Homem No MundoO Homem No Mundo
O Homem No Mundo
Angelo Baptista
 
Perdão na visão espírita
Perdão na visão espíritaPerdão na visão espírita
Perdão na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
Pecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultérioPecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultério
Lorena Dias
 
Fé pela ótica espírita
Fé pela ótica espíritaFé pela ótica espírita
Fé pela ótica espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Conhecimento Do Princípio Das Coisas 1
Conhecimento Do Princípio Das Coisas 1Conhecimento Do Princípio Das Coisas 1
Conhecimento Do Princípio Das Coisas 1
Grupo Espírita Cristão
 
Conhece se a árvore pelos frutos gec 03-09-2011
Conhece se a árvore pelos frutos gec 03-09-2011Conhece se a árvore pelos frutos gec 03-09-2011
Conhece se a árvore pelos frutos gec 03-09-2011
Izabel Cristina Fonseca
 
Cap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvaçãoCap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvação
gmo1973
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Divulgador do Espiritismo
 
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficosBem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmoCap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
gmo1973
 
Cristo Consolador
Cristo ConsoladorCristo Consolador
Cristo Consolador
Sergio Menezes
 
O Dever
O DeverO Dever
O Dever
CEENA_SS
 
A fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 eseA fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 ese
ctollin
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
home
 
Ese capítulo 26 – dar de graça o que de graça recebeste
Ese   capítulo 26 – dar de graça o que de graça recebesteEse   capítulo 26 – dar de graça o que de graça recebeste
Ese capítulo 26 – dar de graça o que de graça recebeste
Humberto E. Hasegawa
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Divulgador do Espiritismo
 
Os trabalhadores da última hora
Os trabalhadores da última horaOs trabalhadores da última hora
Os trabalhadores da última hora
Isnande Mota Barros
 
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdadeSegundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
CeiClarencio
 

Mais procurados (20)

Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e leiCapítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
 
O Homem No Mundo
O Homem No MundoO Homem No Mundo
O Homem No Mundo
 
Perdão na visão espírita
Perdão na visão espíritaPerdão na visão espírita
Perdão na visão espírita
 
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
Sede perfeitos
 
Pecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultérioPecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultério
 
Fé pela ótica espírita
Fé pela ótica espíritaFé pela ótica espírita
Fé pela ótica espírita
 
Conhecimento Do Princípio Das Coisas 1
Conhecimento Do Princípio Das Coisas 1Conhecimento Do Princípio Das Coisas 1
Conhecimento Do Princípio Das Coisas 1
 
Conhece se a árvore pelos frutos gec 03-09-2011
Conhece se a árvore pelos frutos gec 03-09-2011Conhece se a árvore pelos frutos gec 03-09-2011
Conhece se a árvore pelos frutos gec 03-09-2011
 
Cap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvaçãoCap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvação
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
 
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficosBem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficos
 
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmoCap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
 
Cristo Consolador
Cristo ConsoladorCristo Consolador
Cristo Consolador
 
O Dever
O DeverO Dever
O Dever
 
A fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 eseA fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 ese
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
 
Ese capítulo 26 – dar de graça o que de graça recebeste
Ese   capítulo 26 – dar de graça o que de graça recebesteEse   capítulo 26 – dar de graça o que de graça recebeste
Ese capítulo 26 – dar de graça o que de graça recebeste
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
 
Os trabalhadores da última hora
Os trabalhadores da última horaOs trabalhadores da última hora
Os trabalhadores da última hora
 
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdadeSegundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
 

Destaque

Buscai e Achareis
Buscai e AchareisBuscai e Achareis
Buscai e Achareis
virginiacarisioscalia
 
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudaráAjuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Graça Maciel
 
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece
grupodepaisceb
 
Pedi e obtereis-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Pedi e obtereis-Marcelo do N. Rodrigues-CEMPedi e obtereis-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Pedi e obtereis-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Marcelo do Nascimento Rodrigues
 
Pedi e obtereis item 18 e 19
Pedi e obtereis item 18 e 19Pedi e obtereis item 18 e 19
Pedi e obtereis item 18 e 19
virginiacarisioscalia
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
Leonardo Pereira
 
O Poder da Prece
O Poder da PreceO Poder da Prece
O Poder da Prece
Izabel Cristina Fonseca
 
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Divulgador do Espiritismo
 
Observai os Pássaros
Observai os PássarosObservai os Pássaros
Observai os Pássaros
igmateus
 
Olhai as aves do céu - Palestrante Professor Danilo Galvão - SAJ/BA
Olhai as aves do céu - Palestrante Professor Danilo Galvão - SAJ/BAOlhai as aves do céu - Palestrante Professor Danilo Galvão - SAJ/BA
Olhai as aves do céu - Palestrante Professor Danilo Galvão - SAJ/BA
Danilo Galvão
 
Olhai os lirios do campo
Olhai os lirios do campoOlhai os lirios do campo
Olhai os lirios do campo
Fer Nanda
 
Pedi e obtereis - Desejo e Intenção
Pedi e obtereis - Desejo e IntençãoPedi e obtereis - Desejo e Intenção
Pedi e obtereis - Desejo e Intenção
Ricardo Azevedo
 
A ação da prece e transmissão do pensamento
A ação da prece e transmissão do pensamentoA ação da prece e transmissão do pensamento
A ação da prece e transmissão do pensamento
ceakitajai
 
Buscai e Achareis - ESE Cap 23
Buscai e Achareis - ESE Cap 23Buscai e Achareis - ESE Cap 23
Buscai e Achareis - ESE Cap 23
Fábio Paiva
 
A eficácia da Prece
A eficácia da PreceA eficácia da Prece
A eficácia da Prece
Izabel Cristina Fonseca
 
A Prece
A PreceA Prece
PALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDA
PALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDAPALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDA
PALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDA
Mauro Santos
 
AULA- Lei do trabalho
AULA- Lei do trabalhoAULA- Lei do trabalho
AULA- Lei do trabalho
Harleyde Santos
 
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
Fatima Carvalho
 
Que buscais
Que buscaisQue buscais
Que buscais
Luzia Gabriele
 

Destaque (20)

Buscai e Achareis
Buscai e AchareisBuscai e Achareis
Buscai e Achareis
 
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudaráAjuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
Ajuda-te a ti mesmo que o céu te ajudará
 
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece
 
Pedi e obtereis-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Pedi e obtereis-Marcelo do N. Rodrigues-CEMPedi e obtereis-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Pedi e obtereis-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
 
Pedi e obtereis item 18 e 19
Pedi e obtereis item 18 e 19Pedi e obtereis item 18 e 19
Pedi e obtereis item 18 e 19
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
 
O Poder da Prece
O Poder da PreceO Poder da Prece
O Poder da Prece
 
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
 
Observai os Pássaros
Observai os PássarosObservai os Pássaros
Observai os Pássaros
 
Olhai as aves do céu - Palestrante Professor Danilo Galvão - SAJ/BA
Olhai as aves do céu - Palestrante Professor Danilo Galvão - SAJ/BAOlhai as aves do céu - Palestrante Professor Danilo Galvão - SAJ/BA
Olhai as aves do céu - Palestrante Professor Danilo Galvão - SAJ/BA
 
Olhai os lirios do campo
Olhai os lirios do campoOlhai os lirios do campo
Olhai os lirios do campo
 
Pedi e obtereis - Desejo e Intenção
Pedi e obtereis - Desejo e IntençãoPedi e obtereis - Desejo e Intenção
Pedi e obtereis - Desejo e Intenção
 
A ação da prece e transmissão do pensamento
A ação da prece e transmissão do pensamentoA ação da prece e transmissão do pensamento
A ação da prece e transmissão do pensamento
 
Buscai e Achareis - ESE Cap 23
Buscai e Achareis - ESE Cap 23Buscai e Achareis - ESE Cap 23
Buscai e Achareis - ESE Cap 23
 
A eficácia da Prece
A eficácia da PreceA eficácia da Prece
A eficácia da Prece
 
A Prece
A PreceA Prece
A Prece
 
PALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDA
PALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDAPALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDA
PALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDA
 
AULA- Lei do trabalho
AULA- Lei do trabalhoAULA- Lei do trabalho
AULA- Lei do trabalho
 
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
 
Que buscais
Que buscaisQue buscais
Que buscais
 

Semelhante a Buscai e Achareis - ESE Cap 25

A benção do trabalho
A benção do trabalhoA benção do trabalho
A benção do trabalho
carlos freire
 
Providência divina x trabalho.pptx
Providência divina x trabalho.pptxProvidência divina x trabalho.pptx
Providência divina x trabalho.pptx
Fatoze
 
O que compõe a doutrina espírita
O que compõe a doutrina espíritaO que compõe a doutrina espírita
O que compõe a doutrina espírita
Fatoze
 
Reencarnação oportunidade divina
Reencarnação oportunidade divinaReencarnação oportunidade divina
Reencarnação oportunidade divina
marcionora
 
Reencarnação Oportunidade Divina
Reencarnação Oportunidade DivinaReencarnação Oportunidade Divina
Reencarnação Oportunidade Divina
Izabel Cristina Fonseca
 
Conversando o Evangelho - Verdades e dádivas espirituais
Conversando o Evangelho - Verdades e dádivas espirituaisConversando o Evangelho - Verdades e dádivas espirituais
Conversando o Evangelho - Verdades e dádivas espirituais
Fatoze
 

Semelhante a Buscai e Achareis - ESE Cap 25 (6)

A benção do trabalho
A benção do trabalhoA benção do trabalho
A benção do trabalho
 
Providência divina x trabalho.pptx
Providência divina x trabalho.pptxProvidência divina x trabalho.pptx
Providência divina x trabalho.pptx
 
O que compõe a doutrina espírita
O que compõe a doutrina espíritaO que compõe a doutrina espírita
O que compõe a doutrina espírita
 
Reencarnação oportunidade divina
Reencarnação oportunidade divinaReencarnação oportunidade divina
Reencarnação oportunidade divina
 
Reencarnação Oportunidade Divina
Reencarnação Oportunidade DivinaReencarnação Oportunidade Divina
Reencarnação Oportunidade Divina
 
Conversando o Evangelho - Verdades e dádivas espirituais
Conversando o Evangelho - Verdades e dádivas espirituaisConversando o Evangelho - Verdades e dádivas espirituais
Conversando o Evangelho - Verdades e dádivas espirituais
 

Mais de Fábio Paiva

Estados Nacionais Modernos
Estados Nacionais ModernosEstados Nacionais Modernos
Estados Nacionais Modernos
Fábio Paiva
 
Reformas religiosas
Reformas religiosasReformas religiosas
Reformas religiosas
Fábio Paiva
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Fábio Paiva
 
Civilizações da África Antiga
Civilizações da África AntigaCivilizações da África Antiga
Civilizações da África Antiga
Fábio Paiva
 
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espíritaMaria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Fábio Paiva
 
Historia 6º ano - Egito
Historia 6º ano - EgitoHistoria 6º ano - Egito
Historia 6º ano - Egito
Fábio Paiva
 
Historia 6º ano - Mesopotâmia
Historia 6º ano - MesopotâmiaHistoria 6º ano - Mesopotâmia
Historia 6º ano - Mesopotâmia
Fábio Paiva
 
As faces visível e oculta do Alcoolismo
As faces visível e oculta do AlcoolismoAs faces visível e oculta do Alcoolismo
As faces visível e oculta do Alcoolismo
Fábio Paiva
 
Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitosHistoria 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
Fábio Paiva
 
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIVHonrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Fábio Paiva
 
Reforma Íntima
Reforma ÍntimaReforma Íntima
Reforma Íntima
Fábio Paiva
 
Cuantas razas hay en el mundo
Cuantas razas hay en el mundoCuantas razas hay en el mundo
Cuantas razas hay en el mundo
Fábio Paiva
 
Pré-Historia brasileira - História 6º ano
Pré-Historia brasileira  - História 6º anoPré-Historia brasileira  - História 6º ano
Pré-Historia brasileira - História 6º ano
Fábio Paiva
 
A evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º anoA evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º ano
Fábio Paiva
 
Historia 6 ano tempo e cultura
Historia 6 ano   tempo e culturaHistoria 6 ano   tempo e cultura
Historia 6 ano tempo e cultura
Fábio Paiva
 
Consumismo infantil
Consumismo infantilConsumismo infantil
Consumismo infantil
Fábio Paiva
 
Reencarnação Cap IV ESE
Reencarnação Cap IV ESEReencarnação Cap IV ESE
Reencarnação Cap IV ESE
Fábio Paiva
 

Mais de Fábio Paiva (17)

Estados Nacionais Modernos
Estados Nacionais ModernosEstados Nacionais Modernos
Estados Nacionais Modernos
 
Reformas religiosas
Reformas religiosasReformas religiosas
Reformas religiosas
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Civilizações da África Antiga
Civilizações da África AntigaCivilizações da África Antiga
Civilizações da África Antiga
 
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espíritaMaria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
 
Historia 6º ano - Egito
Historia 6º ano - EgitoHistoria 6º ano - Egito
Historia 6º ano - Egito
 
Historia 6º ano - Mesopotâmia
Historia 6º ano - MesopotâmiaHistoria 6º ano - Mesopotâmia
Historia 6º ano - Mesopotâmia
 
As faces visível e oculta do Alcoolismo
As faces visível e oculta do AlcoolismoAs faces visível e oculta do Alcoolismo
As faces visível e oculta do Alcoolismo
 
Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitosHistoria 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
 
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIVHonrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
 
Reforma Íntima
Reforma ÍntimaReforma Íntima
Reforma Íntima
 
Cuantas razas hay en el mundo
Cuantas razas hay en el mundoCuantas razas hay en el mundo
Cuantas razas hay en el mundo
 
Pré-Historia brasileira - História 6º ano
Pré-Historia brasileira  - História 6º anoPré-Historia brasileira  - História 6º ano
Pré-Historia brasileira - História 6º ano
 
A evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º anoA evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º ano
 
Historia 6 ano tempo e cultura
Historia 6 ano   tempo e culturaHistoria 6 ano   tempo e cultura
Historia 6 ano tempo e cultura
 
Consumismo infantil
Consumismo infantilConsumismo infantil
Consumismo infantil
 
Reencarnação Cap IV ESE
Reencarnação Cap IV ESEReencarnação Cap IV ESE
Reencarnação Cap IV ESE
 

Último

edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 

Último (14)

edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 

Buscai e Achareis - ESE Cap 25

  • 1. Evangelho Segundo o Espiritismo Capítulo XXV – Buscai e AchareisCapítulo XXV – Buscai e Achareis Acesso em 14 Abr 15. http://3.bp.blogspot.com/_QlUx3zJ70QU/Sygy- u3m8HI/AAAAAAAAK1g/2DQustPWEeY/s320/2503122319_3acdda2e8e.jpg Acesso em 11Ago13. http://livrariaupstage.com/media/catalog/product/cache/1/image/265x383/5e06319eda06f020e43594 a9c230972d/O/_/O_Evangelho_Segundo_o_Espiritismo.jpg
  • 2. Acesso em 14 Abr 15. http://www.lindasparadeus.com/?p=3452Acesso em 14 Abr 15. http://www.bemmelhor.net/wp- content/uploads/2012/06/isaac_newton_quadro.jpg Isaac Newton (1642-1727)Isaac Newton (1642-1727)
  • 3. Buscai e achareisBuscai e achareis - Ajuda-te e o céu te ajudará;- Ajuda-te e o céu te ajudará; - Olhai as aves do céu;- Olhai as aves do céu; - Não vos cansei pelo ouro.- Não vos cansei pelo ouro. Fonte: http://mensagens.culturamix.com/blog/wp-content/gallery/os-ensinamentos-de-jesus/os-ensinamentos-de-jesus-4.jpg Acesso em 11Ago13.
  • 4. Do ponto de vista terreno, aDo ponto de vista terreno, a máximamáxima Buscai e achareisBuscai e achareis éé análoga a esta:análoga a esta: Ajuda-te e o céuAjuda-te e o céu te ajudaráte ajudará. É o princípio da lei do. É o princípio da lei do trabalho, e, consequentemente,trabalho, e, consequentemente, da lei do progresso – afinal, oda lei do progresso – afinal, o progresso é filho do trabalho - ,progresso é filho do trabalho - , pois o trabalho põe em ação aspois o trabalho põe em ação as forças da inteligência.forças da inteligência. (ESE – Cap. XXV, item 2)(ESE – Cap. XXV, item 2) Ajuda-te e o céu te ajudaráAjuda-te e o céu te ajudará LEI DO TRABALHO e LEI DO PROGRESSOLEI DO TRABALHO e LEI DO PROGRESSO Acesso em 14 Abr 15. http://3.bp.blogspot.com/- SjkCgCRUHC0/T17gxrA0NuI/AAAAAAAA ACA/wJuB6q_IlO8/s1600/allan_kardec.jpg
  • 5. Ajuda-te e o céu te ajudaráAjuda-te e o céu te ajudará LEI DO TRABALHO e LEI DO PROGRESSOLEI DO TRABALHO e LEI DO PROGRESSO ““(...) Através de suas buscas, sua(...) Através de suas buscas, sua inteligência cresce, sua moral seinteligência cresce, sua moral se depura. Às necessidades do corpodepura. Às necessidades do corpo sucedem as necessidades do espírito.sucedem as necessidades do espírito. (...) A alma ... gradualmente passa da(...) A alma ... gradualmente passa da barbárie àbarbárie à civilização materialcivilização material, e desta à, e desta à civilização moralcivilização moral”” (ESE, cap. XXV, item 2)(ESE, cap. XXV, item 2)
  • 6. Ajuda-te e o céu te ajudaráAjuda-te e o céu te ajudará
  • 8. LEI DE TRABALHOLEI DE TRABALHO E Jesus lhes respondeu:E Jesus lhes respondeu: MeuMeu Pai trabalha até agora, ePai trabalha até agora, e eu trabalho tambémeu trabalho também”” João 5:17João 5:17
  • 9. Devem-se entender porDevem-se entender por trabalho somente astrabalho somente as ocupações materiais?ocupações materiais? (Livro dos Espíritos – Q. 675)(Livro dos Espíritos – Q. 675) ““Não; o Espírito também trabalha, assim comoNão; o Espírito também trabalha, assim como o corpo. Toda ocupação útil é trabalho”.o corpo. Toda ocupação útil é trabalho”.
  • 10. Genericamente, o vocábulo TRABALHO pode ser definido como: “Ocupação em alguma obra ou ministério; exercício material ou intelectual para fazer ou conseguir alguma coisa.“ (Estudos Espíritas Joana de Ângelis/Divaldo Franco)
  • 11. Dínamo gerador do desenvolvimento e estímulo da ordem, o trabalho é manifestação de sabedoria... (Leis Morais da Vida Joanna de Ângelis/Divaldo Franco)
  • 12. Buscai e achareis (Mt, 7:7);Buscai e achareis (Mt, 7:7); trabalhai e produzireis.trabalhai e produzireis. Deste modo, sereis filho deDeste modo, sereis filho de vossas obras, tereis ovossas obras, tereis o mérito da sua realização emérito da sua realização e sereis recompensadosereis recompensado segundo o que fizerdes.segundo o que fizerdes. (ESE – Cap. XXV – item 3)(ESE – Cap. XXV – item 3)
  • 15. O homem que possui bensO homem que possui bens suficientes para assegurar suasuficientes para assegurar sua existência está livre da lei doexistência está livre da lei do trabalho?trabalho? Livro dos Espíritos – Q. 679Livro dos Espíritos – Q. 679
  • 16. ““Do trabalho material, pode ser, masDo trabalho material, pode ser, mas não da sua obrigação de se tornar útilnão da sua obrigação de se tornar útil conforme seus meios, de aperfeiçoarconforme seus meios, de aperfeiçoar sua inteligência ou a dos outros, o quesua inteligência ou a dos outros, o que é também um trabalho”.é também um trabalho”. Livro dos Espíritos – Q. 679Livro dos Espíritos – Q. 679
  • 19. Olhai as aves do céuOlhai as aves do céu
  • 20. “Olhai como crescem os lírios do campo. Não trabalham nem fiam, e, no entanto, eu vos declaro que Salomão, mesmo em toda sua glória, nunca se vestiu como um deles.” (Mt, 6: 28,29 )
  • 21. Olhai as aves do céuOlhai as aves do céu
  • 22. ““...... os Espíritos não vêm liberar oos Espíritos não vêm liberar o homem do trabalho, mas mostrar-homem do trabalho, mas mostrar- lhe o objetivo que deve atingir, e alhe o objetivo que deve atingir, e a estrada que a ele conduz, dizendo-estrada que a ele conduz, dizendo- lhe: Caminha e chegaráslhe: Caminha e chegarás.. Encontrarás pedras sob teusEncontrarás pedras sob teus passos; olha e tira-os tu mesmo.passos; olha e tira-os tu mesmo. Nós te damos a força necessária,Nós te damos a força necessária, se queres emprega-la.”se queres emprega-la.” (Livro dos(Livro dos Médiuns – Cap. XXVI, nº 291 e seg.)Médiuns – Cap. XXVI, nº 291 e seg.) Buscai e achareisBuscai e achareis Acesso em 14 Abr 15. http://3.bp.blogspot.com/- SjkCgCRUHC0/T17gxrA0NuI/AAAAAAAA ACA/wJuB6q_IlO8/s1600/allan_kardec.jpg
  • 23. ““(...) Pede a luz que deve iluminar tua estrada,(...) Pede a luz que deve iluminar tua estrada, e te será dada; pede a força de resistir ao mal,e te será dada; pede a força de resistir ao mal, e terás; pede a assistência dos bons Espíritos,e terás; pede a assistência dos bons Espíritos, e eles virão acompanhar-te, e, como o anjo dee eles virão acompanhar-te, e, como o anjo de Tobias, irão servir-te de guias. Pede bonsTobias, irão servir-te de guias. Pede bons conselhos, e nunca te serão recusados. Masconselhos, e nunca te serão recusados. Mas pede sinceramente, com fé, fervor epede sinceramente, com fé, fervor e confiança. Apresenta-te com humildade, econfiança. Apresenta-te com humildade, e não com arrogância; sem isso, serásnão com arrogância; sem isso, serás abandonado às tuas próprias forças, e tuasabandonado às tuas próprias forças, e tuas quedas serão a punição de teu orgulho.”quedas serão a punição de teu orgulho.” (ESE – Cap. XXV, item 5)(ESE – Cap. XXV, item 5)

Notas do Editor

  1. Se Deus houvesse isentado o homem do trabalho do corpo, seus membros se atrofiariam; se o houvesse isentado do trabalho da inteligência, seu espírito teria permanecido na infância, no estado de instinto animal; por isso, lhe fez do trabalho uma necessidade e lhe disse: Procura e acharás, trabalha e produzirás; dessa maneira, serás o filho das tuas obras, delas terás o mérito e serás recompensado segundo o que tiveres feito. (O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. XXV – item 3)
  2. Se Deus houvesse isentado o homem do trabalho do corpo, seus membros se atrofiariam; se o houvesse isentado do trabalho da inteligência, seu espírito teria permanecido na infância, no estado de instinto animal; por isso, lhe fez do trabalho uma necessidade e lhe disse: Procura e acharás, trabalha e produzirás; dessa maneira, serás o filho das tuas obras, delas terás o mérito e serás recompensado segundo o que tiveres feito. (O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. XXV – item 3)
  3. Se Deus houvesse isentado o homem do trabalho do corpo, seus membros se atrofiariam; se o houvesse isentado do trabalho da inteligência, seu espírito teria permanecido na infância, no estado de instinto animal; por isso, lhe fez do trabalho uma necessidade e lhe disse: Procura e acharás, trabalha e produzirás; dessa maneira, serás o filho das tuas obras, delas terás o mérito e serás recompensado segundo o que tiveres feito. (O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. XXV – item 3)
  4. Se Deus houvesse isentado o homem do trabalho do corpo, seus membros se atrofiariam; se o houvesse isentado do trabalho da inteligência, seu espírito teria permanecido na infância, no estado de instinto animal; por isso, lhe fez do trabalho uma necessidade e lhe disse: Procura e acharás, trabalha e produzirás; dessa maneira, serás o filho das tuas obras, delas terás o mérito e serás recompensado segundo o que tiveres feito. (O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. XXV – item 3)