SlideShare uma empresa Scribd logo
Quinhentismo
Momento
histórico• Início da colonização portuguesa no Brasil;
• Portugal não se interessa de imediato pelo
território brasileiro, devido às vantagens
comerciais das Índias;
• O Brasil só começa a ser colonizado,
efetivamente, em 1530 com a expedição de
Martin Afonso de Sousa e após a criação das
capitanias hereditárias em 1532;
• Vinda dos jesuítas;
• Criação do primeiro Governo geral;
Manifestações
literárias
A literatura da época era apenas informativa,
relatos dos viajantes, e a literatura catequética, do
Pe. José de Anchieta.
Literatura informativa
Pero Vaz de Caminha, escrivão que acompanhou a
armada de Pedro Álvares Cabral, em 1500. Sua
Carta a El-Rei Dom Manuel sobre o achamento dp
Brasil é um dos exemplos mais importantes da
literatura Informativa, de inestimável valor
histórico.
Manifestações
literárias
“Até agora não pudemos
saber se há ouro ou prata
nela, ou outra coisa de
metal, ou ferro; nem lha
vimos. Contudo a terra em si
é de muito bons ares [...]
Contudo, o melhor fruto que
dela se pode tirar parece-me
que será salvar esta gente. E
esta deve ser a principal
semente que Vossa Alteza
em ela deve lançar.”
As mais importantes:
• Diálogo sobre a conversão do gentio, de Pe. Manuel
da Nóbrega;
• Tratado da terra do Brasil e História da Província
de Santa Cruz a que vulgarmente chamamos de
Brasil, ambas do humanista português Pêro
Magalhães Gândavo (1576);
• Tratado da terra e gente do Brasil, de Pe. Fernão
Cardim;
• Tratado descritivo do Brasil, de Gabriel Soares de
Sousa (1587);
• Diálogo das grandezas do Brasil, de Ambrósio
Fernandes Brandão (1618);
• História do Brasil, de Frei Vicente Salvador (1627).
Literatura catequética: Pe. José de Anchieta
A vinda dos jesuítas para o Brasil foi
consequência da Contrarreforma. A
principal preocupação dos jesuítas era
o trabalho de catequese, objetivo que
determinou toda a sua produção
literária, tanto na poesia como no
teatro. Além da poesia de devoção, os
jesuítas cultivaram o teatro de caráter
pedagógico, baseado também em
trechos bíblicos, e as cartas que
informavam aos superiores na Europa
o andamento dos trabalhos na
Colônia. José de Anchieta se propôs ao
estudo da língua tupi-guarani e é
considerado o precursor do teatro no
Brasil.
Sua obra não traz características da
literatura clássica renascentista,
pois sua poesia e teatro inserem-se
na tradição medieval:
• Concepção teocêntrica do
mundo;
• Utilização de versos
redondilhos;
• Temática e moral religiosa;
• Teatro alegórico (ao modo dos
autos de Gil Vicente).
Obras:
• Arte de gramática da língua
mais usada na costa do Brasil
(primeira gramática da língua
tupi – 1595);
• Cartas, informações, fragmentos
históricos e sermões
(1554/1594 – publicada em
1933);
• Poemas (em português,
espanhol, tupi e latim);
• Teatro (são conhecidos oito
autos. O mais importante é Na
festa de são Lourenço).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 1 quinhentismo
Aula 1  quinhentismoAula 1  quinhentismo
Aula 1 quinhentismo
LIRIANY CORREIA COSTA
 
Quinhentismo brasileiro
Quinhentismo brasileiroQuinhentismo brasileiro
Quinhentismo brasileiro
Gabriella Lima
 
Quinhetismo
QuinhetismoQuinhetismo
Quinhentismo no Brasil 2.0
Quinhentismo no Brasil 2.0Quinhentismo no Brasil 2.0
Quinhentismo no Brasil 2.0
José Ricardo Lima
 
Quinhentismo - Literatura de Informação
Quinhentismo - Literatura de InformaçãoQuinhentismo - Literatura de Informação
Quinhentismo - Literatura de Informação
Colégio Santa Luzia
 
Quinhentismo no brasil
Quinhentismo no brasilQuinhentismo no brasil
Quinhentismo no brasil
Miquéias Vitorino
 
Literatura - Quinhentismo Brasileiro.
Literatura - Quinhentismo Brasileiro.Literatura - Quinhentismo Brasileiro.
Literatura - Quinhentismo Brasileiro.
Julia Maldonado Garcia
 
Quinhentismo by trabalho da hora
Quinhentismo by trabalho da horaQuinhentismo by trabalho da hora
Quinhentismo by trabalho da hora
Douglas Maga
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
Estampa Cia
 
Literatura brasileira
Literatura brasileiraLiteratura brasileira
Literatura brasileira
Fernando Henning
 
Literatura Brasileira [Quinhentismo, Barroco, Arcadismo]
Literatura Brasileira [Quinhentismo, Barroco, Arcadismo]Literatura Brasileira [Quinhentismo, Barroco, Arcadismo]
Literatura Brasileira [Quinhentismo, Barroco, Arcadismo]
Pedro Andrade
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
Walace Cestari
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
Izabel Antunes
 
Quinhentismo - CILP
Quinhentismo - CILPQuinhentismo - CILP
Quinhentismo - CILP
jasonrplima
 
Quinhentismo no Brasil
Quinhentismo no BrasilQuinhentismo no Brasil
Quinhentismo no Brasil
Lana Delly Nascimento
 
Autores do Quinhentismo
Autores do QuinhentismoAutores do Quinhentismo
Autores do Quinhentismo
Karina Moreira
 
Literatura de informação
Literatura de informaçãoLiteratura de informação
Literatura de informação
Estudante
 
Classicismo
ClassicismoClassicismo
Classicismo
Adeildo Júnior
 
Literatura 05-07
Literatura 05-07Literatura 05-07
Literatura 05-07
Maira Matos
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
Josi Motta
 

Mais procurados (20)

Aula 1 quinhentismo
Aula 1  quinhentismoAula 1  quinhentismo
Aula 1 quinhentismo
 
Quinhentismo brasileiro
Quinhentismo brasileiroQuinhentismo brasileiro
Quinhentismo brasileiro
 
Quinhetismo
QuinhetismoQuinhetismo
Quinhetismo
 
Quinhentismo no Brasil 2.0
Quinhentismo no Brasil 2.0Quinhentismo no Brasil 2.0
Quinhentismo no Brasil 2.0
 
Quinhentismo - Literatura de Informação
Quinhentismo - Literatura de InformaçãoQuinhentismo - Literatura de Informação
Quinhentismo - Literatura de Informação
 
Quinhentismo no brasil
Quinhentismo no brasilQuinhentismo no brasil
Quinhentismo no brasil
 
Literatura - Quinhentismo Brasileiro.
Literatura - Quinhentismo Brasileiro.Literatura - Quinhentismo Brasileiro.
Literatura - Quinhentismo Brasileiro.
 
Quinhentismo by trabalho da hora
Quinhentismo by trabalho da horaQuinhentismo by trabalho da hora
Quinhentismo by trabalho da hora
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
 
Literatura brasileira
Literatura brasileiraLiteratura brasileira
Literatura brasileira
 
Literatura Brasileira [Quinhentismo, Barroco, Arcadismo]
Literatura Brasileira [Quinhentismo, Barroco, Arcadismo]Literatura Brasileira [Quinhentismo, Barroco, Arcadismo]
Literatura Brasileira [Quinhentismo, Barroco, Arcadismo]
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
 
Quinhentismo - CILP
Quinhentismo - CILPQuinhentismo - CILP
Quinhentismo - CILP
 
Quinhentismo no Brasil
Quinhentismo no BrasilQuinhentismo no Brasil
Quinhentismo no Brasil
 
Autores do Quinhentismo
Autores do QuinhentismoAutores do Quinhentismo
Autores do Quinhentismo
 
Literatura de informação
Literatura de informaçãoLiteratura de informação
Literatura de informação
 
Classicismo
ClassicismoClassicismo
Classicismo
 
Literatura 05-07
Literatura 05-07Literatura 05-07
Literatura 05-07
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
 

Semelhante a Quinhentismo

Literatura Brasileira do século XVI.pptx
Literatura Brasileira do século XVI.pptxLiteratura Brasileira do século XVI.pptx
Literatura Brasileira do século XVI.pptx
AlessandroMoreira47
 
Origens da literatura brasileira.ppt
Origens da literatura brasileira.pptOrigens da literatura brasileira.ppt
Origens da literatura brasileira.ppt
MichellyMadalena1
 
origens-da-literatura-brasileira 201.ppt
origens-da-literatura-brasileira 201.pptorigens-da-literatura-brasileira 201.ppt
origens-da-literatura-brasileira 201.ppt
MarcosAndr619069
 
O Quinhentismo
O QuinhentismoO Quinhentismo
O Quinhentismo
hsjval
 
quinhentismo no brasil.pptx
quinhentismo no brasil.pptxquinhentismo no brasil.pptx
quinhentismo no brasil.pptx
Maria192272
 
APRESENTAÇÃO_Quinhentismo.pptx
APRESENTAÇÃO_Quinhentismo.pptxAPRESENTAÇÃO_Quinhentismo.pptx
APRESENTAÇÃO_Quinhentismo.pptx
MickSousa1
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
Dimas Junior
 
Literaturadeinformao 100813150537-phpapp02
Literaturadeinformao 100813150537-phpapp02Literaturadeinformao 100813150537-phpapp02
Literaturadeinformao 100813150537-phpapp02
lukinha01
 
Quinhentismo no brasil
Quinhentismo no brasilQuinhentismo no brasil
Quinhentismo no brasil
Hildalene Pinheiro
 
Cronistas do descobrimento
Cronistas do descobrimentoCronistas do descobrimento
Cronistas do descobrimento
Laboratório de Informática
 
Cronistas do Descobrimento
Cronistas do DescobrimentoCronistas do Descobrimento
Cronistas do Descobrimento
Laboratório de Informática
 
Quinhentismo..ppt
Quinhentismo..pptQuinhentismo..ppt
Quinhentismo..ppt
RICKzn
 
PêRo Vaz De Caminha Escreveu Um Texto Que é Considerado
PêRo Vaz De Caminha Escreveu Um Texto Que é ConsideradoPêRo Vaz De Caminha Escreveu Um Texto Que é Considerado
PêRo Vaz De Caminha Escreveu Um Texto Que é Considerado
guestc974ab
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
HugoWCR
 
Apresentação 1º ano d literatura informativa e jesuítica
Apresentação 1º ano d literatura informativa e jesuíticaApresentação 1º ano d literatura informativa e jesuítica
Apresentação 1º ano d literatura informativa e jesuítica
Gabriel Alves
 
Slide Aula Completa sobre Colonização Portuguesa.pptx
Slide Aula Completa sobre Colonização Portuguesa.pptxSlide Aula Completa sobre Colonização Portuguesa.pptx
Slide Aula Completa sobre Colonização Portuguesa.pptx
mariacrnobre
 
Slide- Colonização.pptx
Slide- Colonização.pptxSlide- Colonização.pptx
Slide- Colonização.pptx
mariacrnobre
 
1D - Literatura informativa e jesuitica
1D - Literatura informativa e jesuitica1D - Literatura informativa e jesuitica
1D - Literatura informativa e jesuitica
Gabriel Alves
 
LITERATURA INFORMATIVA E JESUÍTICA
LITERATURA INFORMATIVA E JESUÍTICA LITERATURA INFORMATIVA E JESUÍTICA
LITERATURA INFORMATIVA E JESUÍTICA
Italo Delavechia
 
Jornalismo literário no brasil
Jornalismo literário no brasilJornalismo literário no brasil
Jornalismo literário no brasil
1960RobertoNicolato
 

Semelhante a Quinhentismo (20)

Literatura Brasileira do século XVI.pptx
Literatura Brasileira do século XVI.pptxLiteratura Brasileira do século XVI.pptx
Literatura Brasileira do século XVI.pptx
 
Origens da literatura brasileira.ppt
Origens da literatura brasileira.pptOrigens da literatura brasileira.ppt
Origens da literatura brasileira.ppt
 
origens-da-literatura-brasileira 201.ppt
origens-da-literatura-brasileira 201.pptorigens-da-literatura-brasileira 201.ppt
origens-da-literatura-brasileira 201.ppt
 
O Quinhentismo
O QuinhentismoO Quinhentismo
O Quinhentismo
 
quinhentismo no brasil.pptx
quinhentismo no brasil.pptxquinhentismo no brasil.pptx
quinhentismo no brasil.pptx
 
APRESENTAÇÃO_Quinhentismo.pptx
APRESENTAÇÃO_Quinhentismo.pptxAPRESENTAÇÃO_Quinhentismo.pptx
APRESENTAÇÃO_Quinhentismo.pptx
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
 
Literaturadeinformao 100813150537-phpapp02
Literaturadeinformao 100813150537-phpapp02Literaturadeinformao 100813150537-phpapp02
Literaturadeinformao 100813150537-phpapp02
 
Quinhentismo no brasil
Quinhentismo no brasilQuinhentismo no brasil
Quinhentismo no brasil
 
Cronistas do descobrimento
Cronistas do descobrimentoCronistas do descobrimento
Cronistas do descobrimento
 
Cronistas do Descobrimento
Cronistas do DescobrimentoCronistas do Descobrimento
Cronistas do Descobrimento
 
Quinhentismo..ppt
Quinhentismo..pptQuinhentismo..ppt
Quinhentismo..ppt
 
PêRo Vaz De Caminha Escreveu Um Texto Que é Considerado
PêRo Vaz De Caminha Escreveu Um Texto Que é ConsideradoPêRo Vaz De Caminha Escreveu Um Texto Que é Considerado
PêRo Vaz De Caminha Escreveu Um Texto Que é Considerado
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
 
Apresentação 1º ano d literatura informativa e jesuítica
Apresentação 1º ano d literatura informativa e jesuíticaApresentação 1º ano d literatura informativa e jesuítica
Apresentação 1º ano d literatura informativa e jesuítica
 
Slide Aula Completa sobre Colonização Portuguesa.pptx
Slide Aula Completa sobre Colonização Portuguesa.pptxSlide Aula Completa sobre Colonização Portuguesa.pptx
Slide Aula Completa sobre Colonização Portuguesa.pptx
 
Slide- Colonização.pptx
Slide- Colonização.pptxSlide- Colonização.pptx
Slide- Colonização.pptx
 
1D - Literatura informativa e jesuitica
1D - Literatura informativa e jesuitica1D - Literatura informativa e jesuitica
1D - Literatura informativa e jesuitica
 
LITERATURA INFORMATIVA E JESUÍTICA
LITERATURA INFORMATIVA E JESUÍTICA LITERATURA INFORMATIVA E JESUÍTICA
LITERATURA INFORMATIVA E JESUÍTICA
 
Jornalismo literário no brasil
Jornalismo literário no brasilJornalismo literário no brasil
Jornalismo literário no brasil
 

Mais de ProfCharlesChristie

Parnasianismo
ParnasianismoParnasianismo
Parnasianismo
ProfCharlesChristie
 
Barroco brasileiro
Barroco brasileiroBarroco brasileiro
Barroco brasileiro
ProfCharlesChristie
 
Barroco português
Barroco portuguêsBarroco português
Barroco português
ProfCharlesChristie
 
Classicismo - Renascimento
Classicismo - RenascimentoClassicismo - Renascimento
Classicismo - Renascimento
ProfCharlesChristie
 
Humanismo
HumanismoHumanismo
1 trovadorismo
1   trovadorismo1   trovadorismo
1 trovadorismo
ProfCharlesChristie
 

Mais de ProfCharlesChristie (6)

Parnasianismo
ParnasianismoParnasianismo
Parnasianismo
 
Barroco brasileiro
Barroco brasileiroBarroco brasileiro
Barroco brasileiro
 
Barroco português
Barroco portuguêsBarroco português
Barroco português
 
Classicismo - Renascimento
Classicismo - RenascimentoClassicismo - Renascimento
Classicismo - Renascimento
 
Humanismo
HumanismoHumanismo
Humanismo
 
1 trovadorismo
1   trovadorismo1   trovadorismo
1 trovadorismo
 

Quinhentismo

  • 2. Momento histórico• Início da colonização portuguesa no Brasil; • Portugal não se interessa de imediato pelo território brasileiro, devido às vantagens comerciais das Índias; • O Brasil só começa a ser colonizado, efetivamente, em 1530 com a expedição de Martin Afonso de Sousa e após a criação das capitanias hereditárias em 1532; • Vinda dos jesuítas; • Criação do primeiro Governo geral;
  • 3. Manifestações literárias A literatura da época era apenas informativa, relatos dos viajantes, e a literatura catequética, do Pe. José de Anchieta. Literatura informativa Pero Vaz de Caminha, escrivão que acompanhou a armada de Pedro Álvares Cabral, em 1500. Sua Carta a El-Rei Dom Manuel sobre o achamento dp Brasil é um dos exemplos mais importantes da literatura Informativa, de inestimável valor histórico.
  • 4. Manifestações literárias “Até agora não pudemos saber se há ouro ou prata nela, ou outra coisa de metal, ou ferro; nem lha vimos. Contudo a terra em si é de muito bons ares [...] Contudo, o melhor fruto que dela se pode tirar parece-me que será salvar esta gente. E esta deve ser a principal semente que Vossa Alteza em ela deve lançar.”
  • 5. As mais importantes: • Diálogo sobre a conversão do gentio, de Pe. Manuel da Nóbrega; • Tratado da terra do Brasil e História da Província de Santa Cruz a que vulgarmente chamamos de Brasil, ambas do humanista português Pêro Magalhães Gândavo (1576); • Tratado da terra e gente do Brasil, de Pe. Fernão Cardim; • Tratado descritivo do Brasil, de Gabriel Soares de Sousa (1587); • Diálogo das grandezas do Brasil, de Ambrósio Fernandes Brandão (1618); • História do Brasil, de Frei Vicente Salvador (1627).
  • 6. Literatura catequética: Pe. José de Anchieta A vinda dos jesuítas para o Brasil foi consequência da Contrarreforma. A principal preocupação dos jesuítas era o trabalho de catequese, objetivo que determinou toda a sua produção literária, tanto na poesia como no teatro. Além da poesia de devoção, os jesuítas cultivaram o teatro de caráter pedagógico, baseado também em trechos bíblicos, e as cartas que informavam aos superiores na Europa o andamento dos trabalhos na Colônia. José de Anchieta se propôs ao estudo da língua tupi-guarani e é considerado o precursor do teatro no Brasil.
  • 7. Sua obra não traz características da literatura clássica renascentista, pois sua poesia e teatro inserem-se na tradição medieval: • Concepção teocêntrica do mundo; • Utilização de versos redondilhos; • Temática e moral religiosa; • Teatro alegórico (ao modo dos autos de Gil Vicente).
  • 8. Obras: • Arte de gramática da língua mais usada na costa do Brasil (primeira gramática da língua tupi – 1595); • Cartas, informações, fragmentos históricos e sermões (1554/1594 – publicada em 1933); • Poemas (em português, espanhol, tupi e latim); • Teatro (são conhecidos oito autos. O mais importante é Na festa de são Lourenço).