SlideShare uma empresa Scribd logo
Linguagens, Códigos e suas
Tecnologias – Português
Ensino Médio 1ª Série
Origens da Literatura Brasileira
COMPONENTE CURRICULAR, Série
Tópico
Origens
O estudo sobre as origens da literatura brasileira deve ser feito
levando-se em conta duas vertentes: a histórica e a estética.
Histórica: a literatura brasileira é uma expressão da literatura
portuguesa.
Estética: ressalta as divergências que desde o primeiro instante
se acumularam no comportamento do colonizador e colonizado,
influindo na nossa literatura (1).
A história da literatura brasileira pode ser dividida em
duas grandes eras: a Colonial e a Nacional.
• Era Colonial – do Quinhentismo até o Arcadismo.
• A Era Nacional - do Romantismo até o Modernismo.
A produção literária que se segue ao Modernismo é
conhecida como literatura brasileira Contemporânea (2).
Estilos de época na literatura brasileira
1500 1601 1768 1836 1881 1893 1902 1922
Imagem:
Map
of
Brazilian
states
divisions
/Felipe
Menezes
/
Creative
Commons
Attribution-Share
Alike
2.5
Generic,
2.0
Generic
and
1.0
Generic.
Contexto Histórico
A época de quinhentos é
considerada a mais valiosa
da literatura portuguesa. Os
grandes feitos do Ultramar,
as figuras heroicas, a crítica
à própria sociedade foram
elementos importantes da
poesia portuguesa
quinhentista. É também a
época de Gil Vicente,
considerado o pai do teatro
português. Em 1524 nasce
Luís Vaz de Camões (3).
Imagem:
François
Pascal
Simon
Gérard
/
United
States
Public
Domain.
Portugal continuava a ser um país extremamente
religioso, marcado por inúmeras procissões e
manifestações de fé, através da construção de
mosteiros e igrejas; a evangelização dos novos
territórios descobertos é uma das prioridades da
Coroa (4).
Com o crescente interesse dos europeus pelas terras
recém-descobertas, expedições eram organizadas no
intuito de descrever e noticiar a respeito das novas
terras (5).
Imagem:
Pedro
Reinel,
Jorge
Reinel,
Lopo
Homem
(mapmakers),
and
António
de
Holanda
(miniaturist)
/
Public
Domain.
O Brasil, descoberto nos anos
de 1500, viu surgir nessa
época o embrião de sua
literatura: inicialmente com o
primeiro documento escrito
em terras tupiniquins e mais
tarde com uma literatura
influenciada pela religiosidade
e motivada pela ideia de
evangelizar os povos que aqui
já estavam. O chamado
Quinhentismo recebe tal
nome por se referir a esse
período dos anos de 1500.
Imagem: Francisco Aurélio de Figueiredo e Melo / Public Domain.
O Quinhentismo
Esta expressão é a denominação genérica de todas as
manifestações literárias ocorridas no Brasil durante o
século XVI, correspondendo à introdução da cultura
europeia em terras brasileiras. Não se pode falar em
uma literatura "do" Brasil, como característica do país
naquele período, mas sim em literatura "no" Brasil – uma
literatura ligada ao Brasil, mas que denota as ambições
e as intenções do homem europeu (6).
No Quinhentismo, o que se demonstrava era o momento
histórico vivido por Portugal. Quem produzia literatura
naquele período estava com os olhos voltados para as
riquezas materiais, enquanto a literatura dos jesuítas se
preocupava com o trabalho de catequese (7).
A literatura do Quinhentismo tem como tema central os
próprios objetivos da expansão marítima: a conquista
material, na forma da literatura informativa das Grandes
Navegações, e a conquista espiritual, resultante da
política portuguesa da Contra-Reforma e representada
pela literatura jesuítica da Companhia de Jesus (8).
Imagem: Public Domain.
Imagem:
Polonia,
antes
de
1939
/
Department
of
National
Heritage,
Wartime
losses
/
Public
Domain.
Imagem:
Detalhe
do
livro
de
Lisuarte
de
Abreu,
armada
de
1520,
navio
de
Rui
Vaz
Pereira,
1556
/
Public
Domain.
Com exceção da carta de Pero Vaz de Caminha,
considerada o primeiro documento da literatura no Brasil,
as principais crônicas da literatura informativa datam da
segunda metade do século XVI, já que a colonização só
pode ser contada a partir de 1530. A literatura jesuítica,
por seu lado, também caracteriza o final do
Quinhentismo, tendo esses religiosos pisado o solo
brasileiro somente em 1549 (9).
A Literatura Informativa
Também chamada de literatura
dos viajantes ou dos cronistas,
é reflexo das grandes
navegações, e empenha-se em
fazer um levantamento da terra
nova, de sua flora, fauna, de
sua gente. É, portanto, uma
literatura meramente descritiva
e, como tal, sem grande valor
literário (10).
Imagem:
Detalhe
do
livro
de
Lisuarte
de
Abreu,
armada
de
1520,
navio
de
Rui
Vaz
Pereira,
1556
/
Public
Domain.
A principal característica dessa manifestação é a exaltação
da terra, resultante do assombro do europeu que vinha de
um mundo temperado e se defrontava com o exotismo e a
exuberância de um mundo tropical. Com relação à
linguagem, o louvor à terra aparece no uso exagerado de
adjetivos, quase sempre empregados no superlativo (11).
Imagem:
Desembarque
de
Pedro
Álvares
Cabral
em
Porto
Seguro
em
1500,
19002
/
Oscar
Pereira
da
Silva
/
Museu
Paulista
/
Public
Domain.
O autor mais importante da
literatura informativa brasileira é
Pero Vaz de Caminha. Sua "Carta
ao El Rei Dom Manuel sobre o
Achamento do Brasil", além do
inestimável valor histórico, é um
trabalho de bom nível literário. O
texto da carta mostra claramente
o duplo objetivo que, segundo
Caminha, impulsionava os
portugueses para as
aventuras marítimas: a conquista
dos bens materiais e a dilatação
da fé cristã.
Imagem: Carta de Pero Vaz de Caminha ao Rei D.
Manoel / Public Domain.
A célebre carta foi escrita
em Porto Seguro, entre 26
de abril e 2 de maio de
1500. O escrivão só
interrompeu o trabalho no
dia 29, quando ajudou o
capitão-mor a reorganizar
os suprimentos da frota
(12).
Imagem: Carta de Pero Vaz de Caminha ao Rei D. Manoel / Public Domain.
Literatura Jesuíta
A principal preocupação dos jesuítas era o
trabalho de catequese, objetivo que
determinou toda a sua produção literária,
tanto na poesia quanto no teatro. Mesmo
assim, do ponto de vista estético, foi a
melhor produção literária do Quinhentismo
brasileiro. Além da poesia de devoção, os
jesuítas cultivaram o teatro de caráter
pedagógico, baseado em trechos bíblicos,
e as cartas que informavam aos
superiores na Europa sobre o andamento
dos trabalhos na colônia (13).
Imagem: Polonia, antes de 1939 /
Department of National Heritage,
Wartime losses /
Public Domain.
Pe. Manoel da Nobrega Pe. José de Anchieta
Imegem: Companhia de Jesus (Roma) e Biblioteca
Nacional de Portugal / Domínio Público
Imagem: Estácio de Sá em São Vicente, 1565 / Manoel da Nobrega abencoa partida
de José Ancieta – Detalhe / Domínio Público.
O padre José de
Anchieta um dos
principais representantes
do Quinhentismo
brasileiro, veio para o
Brasil em 1553 e, no ano
seguinte, fundou um
colégio no planalto
paulista, a partir do qual
surgiu a cidade de São
Paulo. Era chamado
pelos índios de "Grande
Piahy" (supremo pajé
branco) (14).
Imagem: Anchieta e Nóbrega na cabana de Pindobuçu, 1927 / Benedito Calixto /
Museu Paulista / Domínio Público.
Ao realizar um exaustivo
trabalho de catequese,
José de Anchieta deixou
uma fabulosa herança
literária: a primeira
gramática do tupi-guarani,
insuperável cartilha para o
ensino da língua dos
nativos; várias poesias no
estilo do verso medieval; e
diversos autos, segundo o
modelo deixado pelo poeta
português Gil Vicente (15).
Imagem: Evangelio nas Selvas, 1893 / Benedito Calixto / Pinacoteca do Estado
de São Paulo / Domínio Público.
Exercícios de
Fixação
1. Comente as afirmações a seguir (22):
a) Na obra de José de Anchieta, encontram-se poesias e
textos para teatro com clara intenção catequista.
b) A literatura informativa do Quinhentismo brasileiro
empenha-se em fazer um levantamento da terra, daí ser
predominantemente descritiva.
Imagem:
Índios
apiaká
no
rio
Arinos,
Mato
Grosso
,
1827/
Hércules
Florence
/
Domínio
Público.
2. "Águas são muitas; infindas. E
em tal maneira é graciosa que,
querendo-a aproveitar, dar-se-á
nela tudo, por bem das águas que tem". No texto (17):
a) Pero Vaz Caminha assume a atitude de um observador
frio.
b) Caminha se empolga pelas coisas da terra.
c) Caminha apenas está atento ao que vê, desprezando o
entusiasmo tão comum da época.
Imagem: Desembarque de Pedro Álvares Cabral em
Porto Seguro em 1500, 19002 / Oscar Pereira da
Silva / Museu Paulista / Public Domain.
DESAFIO
Você é Pero Vaz de Caminha, responsável por contar ao
Rei de Portugal a respeito da nova terra. Escreva uma
carta sobre o achamento do Brasil.
Imagem:
Desembarque
de
Pedro
Álvares
Cabral
em
Porto
Seguro
em
1500,
19002
/
Oscar
Pereira
da
Silva
/
Museu
Paulista
/
Public
Domain.
Slide Autoria / Licença Link da Fonte Data do
Acesso
3 Map of Brazilian states divisions /Felipe
Menezes / Creative Commons Attribution-Share
Alike 2.5 Generic, 2.0 Generic and 1.0 Generic.
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Brazil_
Blank_Map_light.svg
05/02/2012
5 François Pascal Simon Gérard / United States
Public Domain.
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Lu%C3
%ADs_de_Cam%C3%B5es_por_Fran%C3%A7ois_
G%C3%A9rard.jpg
06/02/2012
7 Pedro Reinel, Jorge Reinel, Lopo Homem
(mapmakers), and António de Holanda
(miniaturist) / Public Domain.
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Brazil_
16thc_map.jpg
06/02/2012
8 Francisco Aurélio de Figueiredo e Melo / Public
Domain.
http://en.wikipedia.org/wiki/File:Pedro_alvares_
cabral_discovery_of_brazil_1500.jpg
06/02/2012
11a Public Domain. http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Hoard_
of_ancient_gold_coins.jpg
06/02/2012
11b Polonia, antes de 1939 / Department of National
Heritage, Wartime losses / Public Domain.
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Sigismu
nd_the_Old%27s_pectoral_cross.jpg
06/02/2012
11c Detalhe do livro de Lisuarte de Abreu, armada
de 1520, navio de Rui Vaz Pereira, 1556 / Public
Domain.
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Nau_de
_Rui_Vaz_Pereira_levantada_por_um_monstro_
marino,_armada_de_1520._Livro_de_Lisuarte_d
e_Abreu.jpg
06/02/2012
13 Detalhe do livro de Lisuarte de Abreu, armada
de 1520, navio de Rui Vaz Pereira, 1556 / Public
Domain.
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Nau_de
_Rui_Vaz_Pereira_levantada_por_um_monstro_
marino,_armada_de_1520._Livro_de_Lisuarte_d
e_Abreu.jpg
06/02/2012
Slide Autoria / Licença Link da Fonte Data do
Acesso
14, 23
e 25
Desembarque de Pedro Álvares Cabral em
Porto Seguro em 1500, 19002 / Oscar Pereira
da Silva / Museu Paulista / Public Domain.
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Oscar
_Pereira_da_Silva_-
_Desembarque_de_Pedro_%C3%81lvares_Cabr
al_em_Porto_Seguro_em_1500.jpg
06/02/2012
15 Carta de Pero Vaz de Caminha ao Rei D. Manoel
/ Public Domain.
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Carta-
caminha-folio02r.jpg
06/02/2012
16 Carta de Pero Vaz de Caminha ao Rei D. Manoel
/ Public Domain.
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Carta-
caminha-folio14v.jpg
06/02/2012
17 Polonia, antes de 1939 / Department of
National Heritage, Wartime losses / Public
Domain.
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Sigism
und_the_Old%27s_pectoral_cross.jpg
06/02/2012
18a Companhia de Jesus (Roma) e Biblioteca
Nacional de Portugal / Domínio Público
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Anchi
eta.jpg?uselang=pt-br
06/02/2012
18b Estácio de Sá em São Vicente, 1565 / Manoel
da Nobrega abencoa partida de José Ancieta –
Detalhe / Domínio Público.
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Bened
ito_Calixto_-
_Est%C3%A1cio_de_S%C3%A1_em_S%C3%A3o
_Vicente,_1565_(detalhe_1).jpg
06/02/2012
19 Anchieta e Nóbrega na cabana de Pindobuçu,
1927 / Benedito Calixto / Museu Paulista /
Domínio Público.
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Bened
ito_Calixto_-
_Anchieta_e_N%C3%B3brega_na_cabana_de_
Pindobu%C3%A7u.jpg
06/02/2012
Slide Autoria / Licença Link da Fonte Data do
Acesso
20 Evangelio nas Selvas, 1893 / Benedito Calixto /
Pinacoteca do Estado de São Paulo / Domínio
Público.
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Benedi
to_Calixto_-
_Evangelho_nas_Selvas,_1893_(ost,_58,5_x_70
_cm_-_Padre_Anchieta).jpg
06/02/2012
22 Índios apiaká no rio Arinos, Mato Grosso , 1827/
Hércules Florence / Domínio Público.
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Indios
_apiaka_no_rio_Arinos.jpg
06/02/2012

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Origens da literatura brasileira.ppt

quinhentismo no brasil.pptx
quinhentismo no brasil.pptxquinhentismo no brasil.pptx
quinhentismo no brasil.pptx
Maria192272
 
Aula Língua Portuguesa e literatura com quinhentismo
Aula Língua Portuguesa e literatura com quinhentismoAula Língua Portuguesa e literatura com quinhentismo
Aula Língua Portuguesa e literatura com quinhentismo
EvellynViegas
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
Andriane Cursino
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
FERNANDO ERNO
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
HugoWCR
 
Aula de quinhentismo
Aula de quinhentismoAula de quinhentismo
Aula de quinhentismo
Dan Negreiros
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
ProfCharlesChristie
 
Quinhentismo - CILP
Quinhentismo - CILPQuinhentismo - CILP
Quinhentismo - CILP
jasonrplima
 
Quinhentismo 140730131250-phpapp01 (1)
Quinhentismo 140730131250-phpapp01 (1)Quinhentismo 140730131250-phpapp01 (1)
Quinhentismo 140730131250-phpapp01 (1)
PRISCILA LIMA
 
Quinhentismo-Humanismo
Quinhentismo-HumanismoQuinhentismo-Humanismo
Quinhentismo-Humanismo
Adriel Henrique
 
Quinhentismo.ppt
Quinhentismo.pptQuinhentismo.ppt
Quinhentismo.ppt
JuniorPereira834478
 
Quinhentismo (2012)
Quinhentismo (2012)Quinhentismo (2012)
Quinhentismo (2012)
escolavaldirfernandes
 
Classicismo
ClassicismoClassicismo
Classicismo
Adeildo Júnior
 
1D - Literatura informativa e jesuitica
1D - Literatura informativa e jesuitica1D - Literatura informativa e jesuitica
1D - Literatura informativa e jesuitica
Gabriel Alves
 
Resumo de literatura
Resumo de literaturaResumo de literatura
Resumo de literatura
Nádia França
 
Slides barroco
Slides barrocoSlides barroco
Slides barroco
Aline Ferreira
 
Aula 4 Humanismo em Portugal.pptx
Aula 4 Humanismo em Portugal.pptxAula 4 Humanismo em Portugal.pptx
Aula 4 Humanismo em Portugal.pptx
JaquelineFernandes79
 
O renascimento ou classicismo 1º ano
O renascimento ou classicismo  1º anoO renascimento ou classicismo  1º ano
O renascimento ou classicismo 1º ano
Colégio Santa Luzia
 
QUINHENTISMO.ppt
QUINHENTISMO.pptQUINHENTISMO.ppt
QUINHENTISMO.ppt
MatheusNascimento4269
 
Jornalismo literário no brasil
Jornalismo literário no brasilJornalismo literário no brasil
Jornalismo literário no brasil
1960RobertoNicolato
 

Semelhante a Origens da literatura brasileira.ppt (20)

quinhentismo no brasil.pptx
quinhentismo no brasil.pptxquinhentismo no brasil.pptx
quinhentismo no brasil.pptx
 
Aula Língua Portuguesa e literatura com quinhentismo
Aula Língua Portuguesa e literatura com quinhentismoAula Língua Portuguesa e literatura com quinhentismo
Aula Língua Portuguesa e literatura com quinhentismo
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
 
Aula de quinhentismo
Aula de quinhentismoAula de quinhentismo
Aula de quinhentismo
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
 
Quinhentismo - CILP
Quinhentismo - CILPQuinhentismo - CILP
Quinhentismo - CILP
 
Quinhentismo 140730131250-phpapp01 (1)
Quinhentismo 140730131250-phpapp01 (1)Quinhentismo 140730131250-phpapp01 (1)
Quinhentismo 140730131250-phpapp01 (1)
 
Quinhentismo-Humanismo
Quinhentismo-HumanismoQuinhentismo-Humanismo
Quinhentismo-Humanismo
 
Quinhentismo.ppt
Quinhentismo.pptQuinhentismo.ppt
Quinhentismo.ppt
 
Quinhentismo (2012)
Quinhentismo (2012)Quinhentismo (2012)
Quinhentismo (2012)
 
Classicismo
ClassicismoClassicismo
Classicismo
 
1D - Literatura informativa e jesuitica
1D - Literatura informativa e jesuitica1D - Literatura informativa e jesuitica
1D - Literatura informativa e jesuitica
 
Resumo de literatura
Resumo de literaturaResumo de literatura
Resumo de literatura
 
Slides barroco
Slides barrocoSlides barroco
Slides barroco
 
Aula 4 Humanismo em Portugal.pptx
Aula 4 Humanismo em Portugal.pptxAula 4 Humanismo em Portugal.pptx
Aula 4 Humanismo em Portugal.pptx
 
O renascimento ou classicismo 1º ano
O renascimento ou classicismo  1º anoO renascimento ou classicismo  1º ano
O renascimento ou classicismo 1º ano
 
QUINHENTISMO.ppt
QUINHENTISMO.pptQUINHENTISMO.ppt
QUINHENTISMO.ppt
 
Jornalismo literário no brasil
Jornalismo literário no brasilJornalismo literário no brasil
Jornalismo literário no brasil
 

Último

IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
marcos oliveira
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 

Último (20)

IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 

Origens da literatura brasileira.ppt

  • 1. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias – Português Ensino Médio 1ª Série Origens da Literatura Brasileira
  • 2. COMPONENTE CURRICULAR, Série Tópico Origens O estudo sobre as origens da literatura brasileira deve ser feito levando-se em conta duas vertentes: a histórica e a estética. Histórica: a literatura brasileira é uma expressão da literatura portuguesa. Estética: ressalta as divergências que desde o primeiro instante se acumularam no comportamento do colonizador e colonizado, influindo na nossa literatura (1).
  • 3. A história da literatura brasileira pode ser dividida em duas grandes eras: a Colonial e a Nacional. • Era Colonial – do Quinhentismo até o Arcadismo. • A Era Nacional - do Romantismo até o Modernismo. A produção literária que se segue ao Modernismo é conhecida como literatura brasileira Contemporânea (2). Estilos de época na literatura brasileira 1500 1601 1768 1836 1881 1893 1902 1922 Imagem: Map of Brazilian states divisions /Felipe Menezes / Creative Commons Attribution-Share Alike 2.5 Generic, 2.0 Generic and 1.0 Generic.
  • 5. A época de quinhentos é considerada a mais valiosa da literatura portuguesa. Os grandes feitos do Ultramar, as figuras heroicas, a crítica à própria sociedade foram elementos importantes da poesia portuguesa quinhentista. É também a época de Gil Vicente, considerado o pai do teatro português. Em 1524 nasce Luís Vaz de Camões (3). Imagem: François Pascal Simon Gérard / United States Public Domain.
  • 6. Portugal continuava a ser um país extremamente religioso, marcado por inúmeras procissões e manifestações de fé, através da construção de mosteiros e igrejas; a evangelização dos novos territórios descobertos é uma das prioridades da Coroa (4).
  • 7. Com o crescente interesse dos europeus pelas terras recém-descobertas, expedições eram organizadas no intuito de descrever e noticiar a respeito das novas terras (5). Imagem: Pedro Reinel, Jorge Reinel, Lopo Homem (mapmakers), and António de Holanda (miniaturist) / Public Domain.
  • 8. O Brasil, descoberto nos anos de 1500, viu surgir nessa época o embrião de sua literatura: inicialmente com o primeiro documento escrito em terras tupiniquins e mais tarde com uma literatura influenciada pela religiosidade e motivada pela ideia de evangelizar os povos que aqui já estavam. O chamado Quinhentismo recebe tal nome por se referir a esse período dos anos de 1500. Imagem: Francisco Aurélio de Figueiredo e Melo / Public Domain.
  • 9. O Quinhentismo Esta expressão é a denominação genérica de todas as manifestações literárias ocorridas no Brasil durante o século XVI, correspondendo à introdução da cultura europeia em terras brasileiras. Não se pode falar em uma literatura "do" Brasil, como característica do país naquele período, mas sim em literatura "no" Brasil – uma literatura ligada ao Brasil, mas que denota as ambições e as intenções do homem europeu (6).
  • 10. No Quinhentismo, o que se demonstrava era o momento histórico vivido por Portugal. Quem produzia literatura naquele período estava com os olhos voltados para as riquezas materiais, enquanto a literatura dos jesuítas se preocupava com o trabalho de catequese (7).
  • 11. A literatura do Quinhentismo tem como tema central os próprios objetivos da expansão marítima: a conquista material, na forma da literatura informativa das Grandes Navegações, e a conquista espiritual, resultante da política portuguesa da Contra-Reforma e representada pela literatura jesuítica da Companhia de Jesus (8). Imagem: Public Domain. Imagem: Polonia, antes de 1939 / Department of National Heritage, Wartime losses / Public Domain. Imagem: Detalhe do livro de Lisuarte de Abreu, armada de 1520, navio de Rui Vaz Pereira, 1556 / Public Domain.
  • 12. Com exceção da carta de Pero Vaz de Caminha, considerada o primeiro documento da literatura no Brasil, as principais crônicas da literatura informativa datam da segunda metade do século XVI, já que a colonização só pode ser contada a partir de 1530. A literatura jesuítica, por seu lado, também caracteriza o final do Quinhentismo, tendo esses religiosos pisado o solo brasileiro somente em 1549 (9).
  • 13. A Literatura Informativa Também chamada de literatura dos viajantes ou dos cronistas, é reflexo das grandes navegações, e empenha-se em fazer um levantamento da terra nova, de sua flora, fauna, de sua gente. É, portanto, uma literatura meramente descritiva e, como tal, sem grande valor literário (10). Imagem: Detalhe do livro de Lisuarte de Abreu, armada de 1520, navio de Rui Vaz Pereira, 1556 / Public Domain.
  • 14. A principal característica dessa manifestação é a exaltação da terra, resultante do assombro do europeu que vinha de um mundo temperado e se defrontava com o exotismo e a exuberância de um mundo tropical. Com relação à linguagem, o louvor à terra aparece no uso exagerado de adjetivos, quase sempre empregados no superlativo (11). Imagem: Desembarque de Pedro Álvares Cabral em Porto Seguro em 1500, 19002 / Oscar Pereira da Silva / Museu Paulista / Public Domain.
  • 15. O autor mais importante da literatura informativa brasileira é Pero Vaz de Caminha. Sua "Carta ao El Rei Dom Manuel sobre o Achamento do Brasil", além do inestimável valor histórico, é um trabalho de bom nível literário. O texto da carta mostra claramente o duplo objetivo que, segundo Caminha, impulsionava os portugueses para as aventuras marítimas: a conquista dos bens materiais e a dilatação da fé cristã. Imagem: Carta de Pero Vaz de Caminha ao Rei D. Manoel / Public Domain.
  • 16. A célebre carta foi escrita em Porto Seguro, entre 26 de abril e 2 de maio de 1500. O escrivão só interrompeu o trabalho no dia 29, quando ajudou o capitão-mor a reorganizar os suprimentos da frota (12). Imagem: Carta de Pero Vaz de Caminha ao Rei D. Manoel / Public Domain.
  • 17. Literatura Jesuíta A principal preocupação dos jesuítas era o trabalho de catequese, objetivo que determinou toda a sua produção literária, tanto na poesia quanto no teatro. Mesmo assim, do ponto de vista estético, foi a melhor produção literária do Quinhentismo brasileiro. Além da poesia de devoção, os jesuítas cultivaram o teatro de caráter pedagógico, baseado em trechos bíblicos, e as cartas que informavam aos superiores na Europa sobre o andamento dos trabalhos na colônia (13). Imagem: Polonia, antes de 1939 / Department of National Heritage, Wartime losses / Public Domain.
  • 18. Pe. Manoel da Nobrega Pe. José de Anchieta Imegem: Companhia de Jesus (Roma) e Biblioteca Nacional de Portugal / Domínio Público Imagem: Estácio de Sá em São Vicente, 1565 / Manoel da Nobrega abencoa partida de José Ancieta – Detalhe / Domínio Público.
  • 19. O padre José de Anchieta um dos principais representantes do Quinhentismo brasileiro, veio para o Brasil em 1553 e, no ano seguinte, fundou um colégio no planalto paulista, a partir do qual surgiu a cidade de São Paulo. Era chamado pelos índios de "Grande Piahy" (supremo pajé branco) (14). Imagem: Anchieta e Nóbrega na cabana de Pindobuçu, 1927 / Benedito Calixto / Museu Paulista / Domínio Público.
  • 20. Ao realizar um exaustivo trabalho de catequese, José de Anchieta deixou uma fabulosa herança literária: a primeira gramática do tupi-guarani, insuperável cartilha para o ensino da língua dos nativos; várias poesias no estilo do verso medieval; e diversos autos, segundo o modelo deixado pelo poeta português Gil Vicente (15). Imagem: Evangelio nas Selvas, 1893 / Benedito Calixto / Pinacoteca do Estado de São Paulo / Domínio Público.
  • 22. 1. Comente as afirmações a seguir (22): a) Na obra de José de Anchieta, encontram-se poesias e textos para teatro com clara intenção catequista. b) A literatura informativa do Quinhentismo brasileiro empenha-se em fazer um levantamento da terra, daí ser predominantemente descritiva. Imagem: Índios apiaká no rio Arinos, Mato Grosso , 1827/ Hércules Florence / Domínio Público.
  • 23. 2. "Águas são muitas; infindas. E em tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo, por bem das águas que tem". No texto (17): a) Pero Vaz Caminha assume a atitude de um observador frio. b) Caminha se empolga pelas coisas da terra. c) Caminha apenas está atento ao que vê, desprezando o entusiasmo tão comum da época. Imagem: Desembarque de Pedro Álvares Cabral em Porto Seguro em 1500, 19002 / Oscar Pereira da Silva / Museu Paulista / Public Domain.
  • 25. Você é Pero Vaz de Caminha, responsável por contar ao Rei de Portugal a respeito da nova terra. Escreva uma carta sobre o achamento do Brasil. Imagem: Desembarque de Pedro Álvares Cabral em Porto Seguro em 1500, 19002 / Oscar Pereira da Silva / Museu Paulista / Public Domain.
  • 26. Slide Autoria / Licença Link da Fonte Data do Acesso 3 Map of Brazilian states divisions /Felipe Menezes / Creative Commons Attribution-Share Alike 2.5 Generic, 2.0 Generic and 1.0 Generic. http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Brazil_ Blank_Map_light.svg 05/02/2012 5 François Pascal Simon Gérard / United States Public Domain. http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Lu%C3 %ADs_de_Cam%C3%B5es_por_Fran%C3%A7ois_ G%C3%A9rard.jpg 06/02/2012 7 Pedro Reinel, Jorge Reinel, Lopo Homem (mapmakers), and António de Holanda (miniaturist) / Public Domain. http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Brazil_ 16thc_map.jpg 06/02/2012 8 Francisco Aurélio de Figueiredo e Melo / Public Domain. http://en.wikipedia.org/wiki/File:Pedro_alvares_ cabral_discovery_of_brazil_1500.jpg 06/02/2012 11a Public Domain. http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Hoard_ of_ancient_gold_coins.jpg 06/02/2012 11b Polonia, antes de 1939 / Department of National Heritage, Wartime losses / Public Domain. http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Sigismu nd_the_Old%27s_pectoral_cross.jpg 06/02/2012 11c Detalhe do livro de Lisuarte de Abreu, armada de 1520, navio de Rui Vaz Pereira, 1556 / Public Domain. http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Nau_de _Rui_Vaz_Pereira_levantada_por_um_monstro_ marino,_armada_de_1520._Livro_de_Lisuarte_d e_Abreu.jpg 06/02/2012 13 Detalhe do livro de Lisuarte de Abreu, armada de 1520, navio de Rui Vaz Pereira, 1556 / Public Domain. http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Nau_de _Rui_Vaz_Pereira_levantada_por_um_monstro_ marino,_armada_de_1520._Livro_de_Lisuarte_d e_Abreu.jpg 06/02/2012
  • 27. Slide Autoria / Licença Link da Fonte Data do Acesso 14, 23 e 25 Desembarque de Pedro Álvares Cabral em Porto Seguro em 1500, 19002 / Oscar Pereira da Silva / Museu Paulista / Public Domain. http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Oscar _Pereira_da_Silva_- _Desembarque_de_Pedro_%C3%81lvares_Cabr al_em_Porto_Seguro_em_1500.jpg 06/02/2012 15 Carta de Pero Vaz de Caminha ao Rei D. Manoel / Public Domain. http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Carta- caminha-folio02r.jpg 06/02/2012 16 Carta de Pero Vaz de Caminha ao Rei D. Manoel / Public Domain. http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Carta- caminha-folio14v.jpg 06/02/2012 17 Polonia, antes de 1939 / Department of National Heritage, Wartime losses / Public Domain. http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Sigism und_the_Old%27s_pectoral_cross.jpg 06/02/2012 18a Companhia de Jesus (Roma) e Biblioteca Nacional de Portugal / Domínio Público http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Anchi eta.jpg?uselang=pt-br 06/02/2012 18b Estácio de Sá em São Vicente, 1565 / Manoel da Nobrega abencoa partida de José Ancieta – Detalhe / Domínio Público. http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Bened ito_Calixto_- _Est%C3%A1cio_de_S%C3%A1_em_S%C3%A3o _Vicente,_1565_(detalhe_1).jpg 06/02/2012 19 Anchieta e Nóbrega na cabana de Pindobuçu, 1927 / Benedito Calixto / Museu Paulista / Domínio Público. http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Bened ito_Calixto_- _Anchieta_e_N%C3%B3brega_na_cabana_de_ Pindobu%C3%A7u.jpg 06/02/2012
  • 28. Slide Autoria / Licença Link da Fonte Data do Acesso 20 Evangelio nas Selvas, 1893 / Benedito Calixto / Pinacoteca do Estado de São Paulo / Domínio Público. http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Benedi to_Calixto_- _Evangelho_nas_Selvas,_1893_(ost,_58,5_x_70 _cm_-_Padre_Anchieta).jpg 06/02/2012 22 Índios apiaká no rio Arinos, Mato Grosso , 1827/ Hércules Florence / Domínio Público. http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Indios _apiaka_no_rio_Arinos.jpg 06/02/2012