SlideShare uma empresa Scribd logo
Universidade Estácio de Sá – Campus Macaé
Departamento de Enfermagem
Curso de Bacharelado em Enfermagem
Disciplina de PTCC
ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA PREVENÇÃO DO CÂNCER DO COLO DO ÚTERO
NA ATENÇÃO BÁSICA DE SAÚDE
Ana Carolina Sampaio¹; Fayana S. Sales²; Thaiana Cardoso³; Kyra Alochio 4
1,2,3- Alunas do curso de Bacharelado em Enfermagem
4- Prof. Orientador do Projeto
INTRODUÇÃO
OBJETO DE ESTUDO
O presente projeto se encontra na área de atuação saúde da mulher onde escolhemos para realizar o TCC da graduação em Enfermagem da
Universidade Estácio de Sá a atuação do enfermeiro na prevenção do câncer do colo do útero na unidade básica de saúde.. O interesse por esse
tema surgiu durante o estágio de saúde da mulher, numa unidade de saúde básica no interior do estado do Rio de Janeiro, na cidade de Macaé
no bairro do morro do Santana, onde foi realizada a coleta do exame Papanicolau, nesse estágio conseguimos perceber a importância da
consulta de enfermagem, onde o enfermeiro colhe dados, faz o exame, diagnostica, prescreve e orienta perante cada caso
De acordo com o estudo desenvolvido colocamos como objeto de estudo o papel do enfermeiro na prevenção e controle do câncer do colo do
útero e nos diagnostico de enfermagem (NANDA) encontrados dentro desse processo de intervenção.
Questões Norteadoras : A importância do enfermeiro na realização do Papanicolau na atenção primária?
Quais as estratégias preventivas lançadas para a detecção do câncer do colo do útero?
Quais os diagnósticos de enfermagem mais comuns encontrados no processo de prevenção e diagnostico da mulher no CCU?
OBJETIVOS DE ESTUDO
• A importância do enfermeiro na realização do Papanicolau na atenção primária?
•Quais as estratégias preventivas lançadas para a detecção do câncer do colo do útero?
•Quais os diagnósticos de enfermagem mais comuns encontrados no processo de prevenção e diagnostico da mulher no CCU?
• A importância do enfermeiro na realização do Papanicolau na atenção primária?
•Quais as estratégias preventivas lançadas para a detecção do câncer do colo do útero?
•Quais os diagnósticos de enfermagem mais comuns encontrados no processo de prevenção e diagnostico da mulher no CCU?
Objetivo Primário: Identificar a atuação do enfermeiro no atendimento na unidade básica de saúde.
Identificar ações de prevenção e de diagnóstico de enfermagem (NANDA) através de um processo revisional de literatura.
Objetivos Secundários: a) Descrever o processo do câncer do colo do útero de sua forma patológica;
b) Conhecer as ações de profissional de enfermagem e da equipe multidisciplinar no programa social Estratégica de saúde da Família.
c) Identificar os diagnósticos de NANDA mais comuns nos casos CCU.
JUSTIFICATIVA
Temos como justificativa do nosso trabalho a importância da saúde primária e do papel do enfermeiro no primeiro atendimento a mulheres na
unidade básica de saúde. Sabemos que o primeiro atendimento e de suma importância para se ter uma educação continuada com a paciente.
Uma assistência bem prestada, um acolhimento bem feito faz com que a paciente volte à unidade de saúde para continuar o tratamento se caso
for necessário. Defendemos a importância do enfermeiro na descoberta da doença, e na respectiva cura, pois se descoberta no começo e tratada
tem grandes possibilidades de não evoluir e em alguns casos de até sumir com o tempo.
RELEVÂNCIA
Pesquisador:Possibilita intervir e orientar qualitativamente os hábitos de autocuidado para a prevenção do CCU.
Social: Propicia a importância do trabalho do enfermeiro mediante ao cuidado na prevenção do câncer do colo uterino e sua orientação ao
assunto abordado deixando mais fácil para o atendimento junto a sociedade.
Acadêmica: Esse conhecimento fundamental para auxiliar trabalhos futuros, assim ter entendimento e conhecimento sobre o assunto abordado.
Profissional: Melhora as intervenções e os cuidados serem tomados a pacientes com CCU, e a importância da prevenção com o exame
Papanicolau
METODOLOGIA
A presente pesquisa possui abordagem qualitativa, método descritivo-exploratório e de revisão bibliográfica
Ao ser feito a busca dos artigos na base de dados, foram obtidos vários resultados, onde se fez necessário fazer um refino, de forma a usar
apenas os que possuíam evidências do trabalho. Foram utilizados dentro do refino os seguintes critérios de inclusão e exclusão:
Critérios de inclusão: Artigos dentro do intervalo temporal de 5 anos (2011 a 2016); trabalhos em formato de artigos, trabalhos indexados nas 3
bases de dados: MEDLINE, LILACS E BDENF.
Critérios de exclusão: Artigos que não estão em português; artigos que não apontam o tema do TCC.
MARCO TEÓRICO CONCEITUAL
O câncer cervical é responsável por 6% de todas as neoplasias entre mulheres, com cerca de 500 mil novos casos diagnosticados a cada ano.
Aproximadamente 231 mil mulheres morrem anualmente por câncer cervical invasivo, sendo que 80% dessas mortes ocorrem em países
subdesenvolvidos (NUNES ET AL, 2013).
O enfermeiro através da realização de atividades educativas que abordem a prevenção do câncer cérvico-uterino, o exame de Papanicolau e a
promoção da saúde pode proporcionar a transformação da realidade, aumentando a adesão das mulheres á pratica de prevenção do câncer
cérvico-uterino e conseqüentemente a redução da morbimortalidade por esse tipo de câncer( VALENTE, 2015).
REFERÊNCIAS
•Carolina AV, Viviane A, Mauricia BOS, Suel RS – Atividades educativas no controle do câncer de colo de útero: Relato de experiência, 2015
• Rafaela GN, Alisson A- Falta de periocidade na realização do exame citopatológico do colo uterino: Motivações das mulheres, 2014
• Jomar DCN, Sally CMM, Flavia CBV, Luciene MOB- Identificação molecular do HPV em infecções do colo uterino no Brasil: revisão, 2013
CENÁRIO DE ESTUDO E CRITERIO DE INCLUSÃO E EXCLUSÃO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Teorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem Teorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem
resenfe2013
 
DOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSORIA
DOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSORIADOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSORIA
DOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSORIA
Ana Carolina Costa
 
CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE ONCOLÓGICO: RELATO DE CASO
CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE ONCOLÓGICO: RELATO DE CASOCUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE ONCOLÓGICO: RELATO DE CASO
CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE ONCOLÓGICO: RELATO DE CASO
Jonathan Sampaio
 

Mais procurados (20)

Teorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem Teorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem
 
Aula Basica Oncologia
Aula Basica OncologiaAula Basica Oncologia
Aula Basica Oncologia
 
Diagnósticos de enfermagem
Diagnósticos de enfermagemDiagnósticos de enfermagem
Diagnósticos de enfermagem
 
3a. Aula Planejamento dos Resultados Esperados.pptx
3a. Aula Planejamento dos Resultados Esperados.pptx3a. Aula Planejamento dos Resultados Esperados.pptx
3a. Aula Planejamento dos Resultados Esperados.pptx
 
Pnh
PnhPnh
Pnh
 
Pacientes críticos - enf 19 pdf.pdf
Pacientes críticos - enf 19 pdf.pdfPacientes críticos - enf 19 pdf.pdf
Pacientes críticos - enf 19 pdf.pdf
 
Diabetes mellitus
Diabetes mellitusDiabetes mellitus
Diabetes mellitus
 
DOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSORIA
DOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSORIADOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSORIA
DOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSORIA
 
Aula sobre cuidados paliativos e segurança do paciente
Aula sobre cuidados paliativos e segurança do pacienteAula sobre cuidados paliativos e segurança do paciente
Aula sobre cuidados paliativos e segurança do paciente
 
CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE ONCOLÓGICO: RELATO DE CASO
CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE ONCOLÓGICO: RELATO DE CASOCUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE ONCOLÓGICO: RELATO DE CASO
CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE ONCOLÓGICO: RELATO DE CASO
 
LIDERANÇA EM ENFERMAGEM
LIDERANÇA EM ENFERMAGEMLIDERANÇA EM ENFERMAGEM
LIDERANÇA EM ENFERMAGEM
 
Organização, estrutura e funcionamento hospitalar
Organização, estrutura e funcionamento hospitalarOrganização, estrutura e funcionamento hospitalar
Organização, estrutura e funcionamento hospitalar
 
SAE aplicada ao DPOC - Enfermagem
SAE aplicada ao DPOC - EnfermagemSAE aplicada ao DPOC - Enfermagem
SAE aplicada ao DPOC - Enfermagem
 
Leucemia
LeucemiaLeucemia
Leucemia
 
Conhecendo a pele do idoso
Conhecendo a pele do idosoConhecendo a pele do idoso
Conhecendo a pele do idoso
 
Teorias de enfermagem
Teorias de enfermagemTeorias de enfermagem
Teorias de enfermagem
 
Caso clinico hanseníase
Caso clinico hanseníaseCaso clinico hanseníase
Caso clinico hanseníase
 
Atuação do enfermerio na visita domiciliar ao idoso demenciado acamado
Atuação do enfermerio na visita domiciliar ao idoso demenciado acamadoAtuação do enfermerio na visita domiciliar ao idoso demenciado acamado
Atuação do enfermerio na visita domiciliar ao idoso demenciado acamado
 
Assistência ao Paciente Grande Queimado
Assistência ao Paciente Grande QueimadoAssistência ao Paciente Grande Queimado
Assistência ao Paciente Grande Queimado
 
BIOÉTICA EM ENFERMAGEM
BIOÉTICA EM ENFERMAGEMBIOÉTICA EM ENFERMAGEM
BIOÉTICA EM ENFERMAGEM
 

Destaque

Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012
Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012
Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012
elisabuzzo
 
Hidrocefalia
HidrocefaliaHidrocefalia
Hidrocefalia
noubleau
 

Destaque (7)

Tcc anemia falciforme
Tcc anemia falciformeTcc anemia falciforme
Tcc anemia falciforme
 
Assistência de Enfermagem ao Portador de Microcefalia
Assistência de Enfermagem ao Portador de MicrocefaliaAssistência de Enfermagem ao Portador de Microcefalia
Assistência de Enfermagem ao Portador de Microcefalia
 
Cuidados de enfermería en neonatos con hidrocefalia
Cuidados de enfermería en neonatos con hidrocefaliaCuidados de enfermería en neonatos con hidrocefalia
Cuidados de enfermería en neonatos con hidrocefalia
 
MICROCEFALIA - Diretrizes de estimulacao precoce: Ministério da Saúde
MICROCEFALIA - Diretrizes de estimulacao precoce:  Ministério da SaúdeMICROCEFALIA - Diretrizes de estimulacao precoce:  Ministério da Saúde
MICROCEFALIA - Diretrizes de estimulacao precoce: Ministério da Saúde
 
Tcc anemia falciforme
Tcc anemia falciformeTcc anemia falciforme
Tcc anemia falciforme
 
Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012
Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012
Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012
 
Hidrocefalia
HidrocefaliaHidrocefalia
Hidrocefalia
 

Semelhante a Projeto TCC - Banner

08 artigo enfermeiro_prevencao_cancer_colo_utero_cotidiano_atencao_primaria
08 artigo enfermeiro_prevencao_cancer_colo_utero_cotidiano_atencao_primaria08 artigo enfermeiro_prevencao_cancer_colo_utero_cotidiano_atencao_primaria
08 artigo enfermeiro_prevencao_cancer_colo_utero_cotidiano_atencao_primaria
Ieda Noronha
 
Consensointegra
ConsensointegraConsensointegra
Consensointegra
evandrodig
 
1 diretrizes brasileiras para o rastreamento do ca de colo
1 diretrizes brasileiras para o rastreamento do ca de colo1 diretrizes brasileiras para o rastreamento do ca de colo
1 diretrizes brasileiras para o rastreamento do ca de colo
Cinthia13Lima
 

Semelhante a Projeto TCC - Banner (20)

O enfermeiro como mediador do processo da mulher.
O enfermeiro como mediador do processo da mulher.O enfermeiro como mediador do processo da mulher.
O enfermeiro como mediador do processo da mulher.
 
Atuação do Enfermeiro na prevenção do câncer de mama
Atuação do Enfermeiro na prevenção do câncer de mamaAtuação do Enfermeiro na prevenção do câncer de mama
Atuação do Enfermeiro na prevenção do câncer de mama
 
08 artigo enfermeiro_prevencao_cancer_colo_utero_cotidiano_atencao_primaria
08 artigo enfermeiro_prevencao_cancer_colo_utero_cotidiano_atencao_primaria08 artigo enfermeiro_prevencao_cancer_colo_utero_cotidiano_atencao_primaria
08 artigo enfermeiro_prevencao_cancer_colo_utero_cotidiano_atencao_primaria
 
Cancer de colo de utero,. outubro rosa, saude.pptx
Cancer de colo de utero,. outubro rosa, saude.pptxCancer de colo de utero,. outubro rosa, saude.pptx
Cancer de colo de utero,. outubro rosa, saude.pptx
 
Rafael_Borrero_Torres.pptx
Rafael_Borrero_Torres.pptxRafael_Borrero_Torres.pptx
Rafael_Borrero_Torres.pptx
 
Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero
Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do ÚteroDiretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero
Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero
 
Aula gineco
Aula ginecoAula gineco
Aula gineco
 
05 z zdiagn-oysticozrastreiozeztratamentozdozcayncerzdezcolozdezuytero febrasgo
05 z zdiagn-oysticozrastreiozeztratamentozdozcayncerzdezcolozdezuytero febrasgo05 z zdiagn-oysticozrastreiozeztratamentozdozcayncerzdezcolozdezuytero febrasgo
05 z zdiagn-oysticozrastreiozeztratamentozdozcayncerzdezcolozdezuytero febrasgo
 
Montenegro ca colo
Montenegro ca coloMontenegro ca colo
Montenegro ca colo
 
Montenegro ca mama
Montenegro ca mamaMontenegro ca mama
Montenegro ca mama
 
Consensointegra
ConsensointegraConsensointegra
Consensointegra
 
1 diretrizes brasileiras para o rastreamento do ca de colo
1 diretrizes brasileiras para o rastreamento do ca de colo1 diretrizes brasileiras para o rastreamento do ca de colo
1 diretrizes brasileiras para o rastreamento do ca de colo
 
Redução da Violência obstétrica através da assistência de enfermagem
Redução da Violência obstétrica através da assistência de enfermagemRedução da Violência obstétrica através da assistência de enfermagem
Redução da Violência obstétrica através da assistência de enfermagem
 
Câncer de mama
Câncer de mamaCâncer de mama
Câncer de mama
 
ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM Á MULHER NO PARTO: IMPLICAÇÕES SOBRE AS VIAS
ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM Á MULHER NO PARTO: IMPLICAÇÕES SOBRE AS VIASASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM Á MULHER NO PARTO: IMPLICAÇÕES SOBRE AS VIAS
ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM Á MULHER NO PARTO: IMPLICAÇÕES SOBRE AS VIAS
 
Monografia Rizia Enfermagem 2012
Monografia Rizia Enfermagem 2012Monografia Rizia Enfermagem 2012
Monografia Rizia Enfermagem 2012
 
Assistencia de enfermagem saude mulher 1. campinas 2023.pptx
Assistencia de enfermagem saude mulher 1. campinas 2023.pptxAssistencia de enfermagem saude mulher 1. campinas 2023.pptx
Assistencia de enfermagem saude mulher 1. campinas 2023.pptx
 
Aula 4 ciclo do controle do cancer de mama 2018
Aula 4 ciclo do controle do cancer de mama 2018Aula 4 ciclo do controle do cancer de mama 2018
Aula 4 ciclo do controle do cancer de mama 2018
 
Nova declaração da OMS sobre TAXAS de CESÁREAS
Nova declaração da OMS sobre TAXAS de CESÁREASNova declaração da OMS sobre TAXAS de CESÁREAS
Nova declaração da OMS sobre TAXAS de CESÁREAS
 
Sleo ca mama
Sleo ca mamaSleo ca mama
Sleo ca mama
 

Projeto TCC - Banner

  • 1. Universidade Estácio de Sá – Campus Macaé Departamento de Enfermagem Curso de Bacharelado em Enfermagem Disciplina de PTCC ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA PREVENÇÃO DO CÂNCER DO COLO DO ÚTERO NA ATENÇÃO BÁSICA DE SAÚDE Ana Carolina Sampaio¹; Fayana S. Sales²; Thaiana Cardoso³; Kyra Alochio 4 1,2,3- Alunas do curso de Bacharelado em Enfermagem 4- Prof. Orientador do Projeto INTRODUÇÃO OBJETO DE ESTUDO O presente projeto se encontra na área de atuação saúde da mulher onde escolhemos para realizar o TCC da graduação em Enfermagem da Universidade Estácio de Sá a atuação do enfermeiro na prevenção do câncer do colo do útero na unidade básica de saúde.. O interesse por esse tema surgiu durante o estágio de saúde da mulher, numa unidade de saúde básica no interior do estado do Rio de Janeiro, na cidade de Macaé no bairro do morro do Santana, onde foi realizada a coleta do exame Papanicolau, nesse estágio conseguimos perceber a importância da consulta de enfermagem, onde o enfermeiro colhe dados, faz o exame, diagnostica, prescreve e orienta perante cada caso De acordo com o estudo desenvolvido colocamos como objeto de estudo o papel do enfermeiro na prevenção e controle do câncer do colo do útero e nos diagnostico de enfermagem (NANDA) encontrados dentro desse processo de intervenção. Questões Norteadoras : A importância do enfermeiro na realização do Papanicolau na atenção primária? Quais as estratégias preventivas lançadas para a detecção do câncer do colo do útero? Quais os diagnósticos de enfermagem mais comuns encontrados no processo de prevenção e diagnostico da mulher no CCU? OBJETIVOS DE ESTUDO • A importância do enfermeiro na realização do Papanicolau na atenção primária? •Quais as estratégias preventivas lançadas para a detecção do câncer do colo do útero? •Quais os diagnósticos de enfermagem mais comuns encontrados no processo de prevenção e diagnostico da mulher no CCU? • A importância do enfermeiro na realização do Papanicolau na atenção primária? •Quais as estratégias preventivas lançadas para a detecção do câncer do colo do útero? •Quais os diagnósticos de enfermagem mais comuns encontrados no processo de prevenção e diagnostico da mulher no CCU? Objetivo Primário: Identificar a atuação do enfermeiro no atendimento na unidade básica de saúde. Identificar ações de prevenção e de diagnóstico de enfermagem (NANDA) através de um processo revisional de literatura. Objetivos Secundários: a) Descrever o processo do câncer do colo do útero de sua forma patológica; b) Conhecer as ações de profissional de enfermagem e da equipe multidisciplinar no programa social Estratégica de saúde da Família. c) Identificar os diagnósticos de NANDA mais comuns nos casos CCU. JUSTIFICATIVA Temos como justificativa do nosso trabalho a importância da saúde primária e do papel do enfermeiro no primeiro atendimento a mulheres na unidade básica de saúde. Sabemos que o primeiro atendimento e de suma importância para se ter uma educação continuada com a paciente. Uma assistência bem prestada, um acolhimento bem feito faz com que a paciente volte à unidade de saúde para continuar o tratamento se caso for necessário. Defendemos a importância do enfermeiro na descoberta da doença, e na respectiva cura, pois se descoberta no começo e tratada tem grandes possibilidades de não evoluir e em alguns casos de até sumir com o tempo. RELEVÂNCIA Pesquisador:Possibilita intervir e orientar qualitativamente os hábitos de autocuidado para a prevenção do CCU. Social: Propicia a importância do trabalho do enfermeiro mediante ao cuidado na prevenção do câncer do colo uterino e sua orientação ao assunto abordado deixando mais fácil para o atendimento junto a sociedade. Acadêmica: Esse conhecimento fundamental para auxiliar trabalhos futuros, assim ter entendimento e conhecimento sobre o assunto abordado. Profissional: Melhora as intervenções e os cuidados serem tomados a pacientes com CCU, e a importância da prevenção com o exame Papanicolau METODOLOGIA A presente pesquisa possui abordagem qualitativa, método descritivo-exploratório e de revisão bibliográfica Ao ser feito a busca dos artigos na base de dados, foram obtidos vários resultados, onde se fez necessário fazer um refino, de forma a usar apenas os que possuíam evidências do trabalho. Foram utilizados dentro do refino os seguintes critérios de inclusão e exclusão: Critérios de inclusão: Artigos dentro do intervalo temporal de 5 anos (2011 a 2016); trabalhos em formato de artigos, trabalhos indexados nas 3 bases de dados: MEDLINE, LILACS E BDENF. Critérios de exclusão: Artigos que não estão em português; artigos que não apontam o tema do TCC. MARCO TEÓRICO CONCEITUAL O câncer cervical é responsável por 6% de todas as neoplasias entre mulheres, com cerca de 500 mil novos casos diagnosticados a cada ano. Aproximadamente 231 mil mulheres morrem anualmente por câncer cervical invasivo, sendo que 80% dessas mortes ocorrem em países subdesenvolvidos (NUNES ET AL, 2013). O enfermeiro através da realização de atividades educativas que abordem a prevenção do câncer cérvico-uterino, o exame de Papanicolau e a promoção da saúde pode proporcionar a transformação da realidade, aumentando a adesão das mulheres á pratica de prevenção do câncer cérvico-uterino e conseqüentemente a redução da morbimortalidade por esse tipo de câncer( VALENTE, 2015). REFERÊNCIAS •Carolina AV, Viviane A, Mauricia BOS, Suel RS – Atividades educativas no controle do câncer de colo de útero: Relato de experiência, 2015 • Rafaela GN, Alisson A- Falta de periocidade na realização do exame citopatológico do colo uterino: Motivações das mulheres, 2014 • Jomar DCN, Sally CMM, Flavia CBV, Luciene MOB- Identificação molecular do HPV em infecções do colo uterino no Brasil: revisão, 2013 CENÁRIO DE ESTUDO E CRITERIO DE INCLUSÃO E EXCLUSÃO