SlideShare uma empresa Scribd logo
Implantando as LINHAS de CUIDADO na Atenção Básica     Acolhimento Pedagógico   Dezembro de 2009
Mobilização dos sujeitos (trabalhadores, gestores e usuários) para a qualificação do cuidado na Atenção Básica e implantação de Linhas de Cuidado na rede SUS Desenvolvimento e Fortalecimento da Gestão Municipal Desenvolvimento de Rede Regionalizada de Educação Permanente Alguns dos Componentes do Projeto
avançando na c onstrução de  Diretrizes  de Qualificação e Ampliação Clínica e de Organização dos Serviços  e do Processo de Trabalho na AB da Bahia garantir o  cuidado integral  do usuário , de modo responsável, coordenado e de acordo com suas necessidades Modos de praticar , organizar e gerir  o processo de trabalho e os serviços de saúde Mas o que são Linhas de Cuidado? Para quê? ao longo de todo o  itinerário   que esse  usuário  faz  nos serviços de saúde Onde? Como?
É acabar com o “ ping pong”  do usuário no SUS É o trabalhador, o gestor e o usuário se responsabilizando pela saúde de cada indivíduo e da coletividade Responsabilidade compartilhada ao longo do caminhar de cada sujeito pela rede de saúde – referência na Atenção Básica Entender que para cuidar da saúde de alguém há necessidade de muitos outros cuidados Em resumo…
Estratégias do Projeto Criação dos  Núcleos Microrregionais para Implantação das Linhas de Cuidado e Educação Permanente para a Atenção Básica Apoio do Estado de Apoio Institucional à implantação das linhas de Cuidado e ações de Educação Permanente; Formação de multiplicadores para microrregião; Oferta de processos de formação articulados e conforme as necessidades de cada microrregião/ município (Cursos, Capacitações, Aperfeiçoamento, etc.) Oferta de Linhas-Guia para todo o Estado (Ex.: Linha Guia de Saúde Materno-Infantil, Linha Guia Saúde da Criança )
São 30 núcleos distribuídos em todas as microrregiões do Estado, com apoio financeiro, pedagógico e institucional da SESAB  Disponibilização de Recurso para manutenção do Núcleo, além de bolsas para cerca de 300 trabalhadores.  Definição de Coordenador para cada Núcleo Aprovação, pactuação e acompanhamento de Plano de Ação do Núcleo nos Colegiados de Gestão Microrregional (instância formada pelos Secretários Municipais de Saúde e representantes do Estado); Os núcleos deverão promover/apoiar ações de educação permanente e de qualificação do cuidado em saúde no município pólo e em toda a microrregião; Mas o que é esse Núcleo?
Inserir o nome do coordenador e dos profissionais das equipes de saúde da família e da gestão que compõem o núcleo. Como é composto o Núcleo de (inserir o nome do município)
Acolhimento Pedagógico (DIRES/SMS) Formação em Vigilância (SUVISA) Núcleo como dispositivo de articulação de ações de Educação Permanente para a Microrregião (Rede Regionalizada de Educação Permanente) Formação de Técnico em Enfermagem (EFTS) Estágio de Vivência (EESP/DAB) Formação de Técnico e Auxiliar em Saúde Bucal (EFTS – DAB) Aperfeiçoamento em Saúde da Família (ENSP/EESP) Especialização em Saúde da Família (DAB/FESF/MS/ Universidades) Formação para Conselheiros de Saúde (Mobiliza-SUS DGETES) AIDPI, Auto-Cuidado DM, Amamenta Brasil,  (DGC) Residências (DAB/EESP/MS) Formação para Equipe do NASF Formação para ACS (EFTS) Qualificação Saúde da Família (MS/DAB) NÚCLEO  MICRORREGIONAL
Acolhimento Pedagógico Tem por objetivo acolher os profissionais que atuam na Estratégia de Saúde da Família, permitindo refletir sobre o processo de trabalho e as ações de cuidado na Atenção Básica e articular Momentos de Aprendizagem e Formação como dispositivo para estruturação da Educação Permanente no Município; Pode ser construído em várias modelagens através da articulação de módulos ao longo do tempo em momentos de “Concentração” (momentos presenciais) e “Reflexão  in loco  sobre a Práxis” (Momentos de dispersão); Deve estar articulado com as ações de Gestão e de Transformação das Práticas de Cuidado e dos Serviços formando uma agenda sinérgica entre educação, gestão e mudança do cuidado Deve articular uma rede solidária de municípios, envolver os núcleos microrregionais  e progressivamente ampliar a autonomia da gestão local e micro-regional
Obrigado!! Inserir contatos do Núcleo  (telefone e e-mail)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

VIGIÂNCIA EM SAÚDE
VIGIÂNCIA EM SAÚDEVIGIÂNCIA EM SAÚDE
VIGIÂNCIA EM SAÚDE
Centro Universitário Ages
 
SAÚDE COLETIVA
SAÚDE COLETIVASAÚDE COLETIVA
SAÚDE COLETIVA
Cláudia Hellena Ribeiro
 
Redes de atenção à saúde
Redes de atenção à saúdeRedes de atenção à saúde
Redes de atenção à saúde
Felipe Assan Remondi
 
Modelos assistenciais de saúde
Modelos assistenciais de saúdeModelos assistenciais de saúde
Modelos assistenciais de saúde
Leticia Passos
 
Saúde do Trabalhador
Saúde do TrabalhadorSaúde do Trabalhador
Saúde do Trabalhador
Milena Silva
 
Apresentação atenção básica esf
Apresentação atenção básica   esfApresentação atenção básica   esf
Apresentação atenção básica esf
jorge luiz dos santos de souza
 
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mental
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mentalO Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mental
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mental
Aroldo Gavioli
 
Promoção a-saúde-do-idoso
Promoção a-saúde-do-idosoPromoção a-saúde-do-idoso
Promoção a-saúde-do-idoso
Joice Lins
 
Introdução à saúde do trabalhador
Introdução à saúde do trabalhadorIntrodução à saúde do trabalhador
Introdução à saúde do trabalhador
rafasillva
 
Estrategia de Saúde da Família (ESF) e Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NA...
Estrategia de Saúde da Família (ESF) e Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NA...Estrategia de Saúde da Família (ESF) e Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NA...
Estrategia de Saúde da Família (ESF) e Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NA...
Mateus Clemente
 
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEMSAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
Centro Universitário Ages
 
Rede de atenção em saude mental
Rede de atenção em saude mentalRede de atenção em saude mental
Rede de atenção em saude mental
Aroldo Gavioli
 
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...
Aroldo Gavioli
 
Os modelos de Atenção à Saúde_Eugenio Vilaça
Os modelos de Atenção à Saúde_Eugenio VilaçaOs modelos de Atenção à Saúde_Eugenio Vilaça
Os modelos de Atenção à Saúde_Eugenio Vilaça
Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG)
 
Aula saude do trabalhador 15 agosto_11
Aula saude do trabalhador 15 agosto_11Aula saude do trabalhador 15 agosto_11
Aula saude do trabalhador 15 agosto_11
Peter Cera
 
Slides grupo8
Slides grupo8Slides grupo8
Slides grupo8
Marcos Nery
 
HumanizaSUS
HumanizaSUSHumanizaSUS
HumanizaSUS
Lene So
 
Vigilância em saúde
Vigilância em saúdeVigilância em saúde
Vigilância em saúde
Anderson da Silva
 
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Luis Dantas
 
Saúde Pública - História Natural da Doença
Saúde Pública - História Natural da DoençaSaúde Pública - História Natural da Doença
Saúde Pública - História Natural da Doença
Welisson Porto
 

Mais procurados (20)

VIGIÂNCIA EM SAÚDE
VIGIÂNCIA EM SAÚDEVIGIÂNCIA EM SAÚDE
VIGIÂNCIA EM SAÚDE
 
SAÚDE COLETIVA
SAÚDE COLETIVASAÚDE COLETIVA
SAÚDE COLETIVA
 
Redes de atenção à saúde
Redes de atenção à saúdeRedes de atenção à saúde
Redes de atenção à saúde
 
Modelos assistenciais de saúde
Modelos assistenciais de saúdeModelos assistenciais de saúde
Modelos assistenciais de saúde
 
Saúde do Trabalhador
Saúde do TrabalhadorSaúde do Trabalhador
Saúde do Trabalhador
 
Apresentação atenção básica esf
Apresentação atenção básica   esfApresentação atenção básica   esf
Apresentação atenção básica esf
 
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mental
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mentalO Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mental
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mental
 
Promoção a-saúde-do-idoso
Promoção a-saúde-do-idosoPromoção a-saúde-do-idoso
Promoção a-saúde-do-idoso
 
Introdução à saúde do trabalhador
Introdução à saúde do trabalhadorIntrodução à saúde do trabalhador
Introdução à saúde do trabalhador
 
Estrategia de Saúde da Família (ESF) e Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NA...
Estrategia de Saúde da Família (ESF) e Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NA...Estrategia de Saúde da Família (ESF) e Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NA...
Estrategia de Saúde da Família (ESF) e Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NA...
 
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEMSAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
 
Rede de atenção em saude mental
Rede de atenção em saude mentalRede de atenção em saude mental
Rede de atenção em saude mental
 
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...
 
Os modelos de Atenção à Saúde_Eugenio Vilaça
Os modelos de Atenção à Saúde_Eugenio VilaçaOs modelos de Atenção à Saúde_Eugenio Vilaça
Os modelos de Atenção à Saúde_Eugenio Vilaça
 
Aula saude do trabalhador 15 agosto_11
Aula saude do trabalhador 15 agosto_11Aula saude do trabalhador 15 agosto_11
Aula saude do trabalhador 15 agosto_11
 
Slides grupo8
Slides grupo8Slides grupo8
Slides grupo8
 
HumanizaSUS
HumanizaSUSHumanizaSUS
HumanizaSUS
 
Vigilância em saúde
Vigilância em saúdeVigilância em saúde
Vigilância em saúde
 
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
 
Saúde Pública - História Natural da Doença
Saúde Pública - História Natural da DoençaSaúde Pública - História Natural da Doença
Saúde Pública - História Natural da Doença
 

Semelhante a Projeto linhas de cuidado

Curso4_Vol1_Aula02_Final 2.pdf
Curso4_Vol1_Aula02_Final 2.pdfCurso4_Vol1_Aula02_Final 2.pdf
Curso4_Vol1_Aula02_Final 2.pdf
anaadreis
 
Homero_Educacao_permanente_saude
Homero_Educacao_permanente_saudeHomero_Educacao_permanente_saude
Homero_Educacao_permanente_saude
comunidadedepraticas
 
Homero_problematizacao
Homero_problematizacaoHomero_problematizacao
Homero_problematizacao
comunidadedepraticas
 
academia da saude
 academia da saude academia da saude
academia da saude
Karina Lira
 
AULA 2 - PNAB.pptx
AULA 2 - PNAB.pptxAULA 2 - PNAB.pptx
AULA 2 - PNAB.pptx
CarlaAlves362153
 
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagemAula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Jssica597589
 
10 anos pnh nacional e co
10 anos pnh nacional e co10 anos pnh nacional e co
10 anos pnh nacional e co
redehumanizasus
 
Cartilha Programa Rede Sampa - Saúde Mental Paulistana
Cartilha Programa Rede Sampa - Saúde Mental PaulistanaCartilha Programa Rede Sampa - Saúde Mental Paulistana
Cartilha Programa Rede Sampa - Saúde Mental Paulistana
Centro de Desenvolvimento, Ensino e Pesquisa em Saúde - CEDEPS
 
Especialização em Saúde da Família UNA - SUS
Especialização em Saúde da Família UNA - SUSEspecialização em Saúde da Família UNA - SUS
Especialização em Saúde da Família UNA - SUS
Sebástian Freire
 
Unidade14
Unidade14Unidade14
Unidade14
Ray Santos
 
Programa Academia da Saúde - Informações Básicas
Programa Academia da Saúde - Informações BásicasPrograma Academia da Saúde - Informações Básicas
Programa Academia da Saúde - Informações Básicas
comunidadedepraticas
 
Apres cristina cnrms08
Apres cristina cnrms08Apres cristina cnrms08
Apres cristina cnrms08
Patriciadrc
 
Jornal sbmfc
Jornal sbmfcJornal sbmfc
Jornal sbmfc
Inaiara Bragante
 
Aula residência enfermagem obstétrica telessaúde maio 2014
Aula residência enfermagem obstétrica telessaúde maio 2014Aula residência enfermagem obstétrica telessaúde maio 2014
Aula residência enfermagem obstétrica telessaúde maio 2014
Adélia Correia
 
Aula atenção básica geral, saúde da família e
Aula atenção básica geral, saúde da família eAula atenção básica geral, saúde da família e
Aula atenção básica geral, saúde da família e
Franzinha2
 
PNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICA
PNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICAPNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICA
PNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICA
KaiannyFelix
 
Protocolo de Cuidados Domiciliares
Protocolo de Cuidados DomiciliaresProtocolo de Cuidados Domiciliares
Protocolo de Cuidados Domiciliares
Letícia Spina Tapia
 
Cartilha humanizasus
Cartilha humanizasusCartilha humanizasus
Cartilha humanizasus
Yasmin Mattos
 
Pactos pela vida sus
Pactos pela vida susPactos pela vida sus
PMAQ Oficina BA
PMAQ Oficina BAPMAQ Oficina BA
PMAQ Oficina BA
tmunicipal
 

Semelhante a Projeto linhas de cuidado (20)

Curso4_Vol1_Aula02_Final 2.pdf
Curso4_Vol1_Aula02_Final 2.pdfCurso4_Vol1_Aula02_Final 2.pdf
Curso4_Vol1_Aula02_Final 2.pdf
 
Homero_Educacao_permanente_saude
Homero_Educacao_permanente_saudeHomero_Educacao_permanente_saude
Homero_Educacao_permanente_saude
 
Homero_problematizacao
Homero_problematizacaoHomero_problematizacao
Homero_problematizacao
 
academia da saude
 academia da saude academia da saude
academia da saude
 
AULA 2 - PNAB.pptx
AULA 2 - PNAB.pptxAULA 2 - PNAB.pptx
AULA 2 - PNAB.pptx
 
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagemAula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
 
10 anos pnh nacional e co
10 anos pnh nacional e co10 anos pnh nacional e co
10 anos pnh nacional e co
 
Cartilha Programa Rede Sampa - Saúde Mental Paulistana
Cartilha Programa Rede Sampa - Saúde Mental PaulistanaCartilha Programa Rede Sampa - Saúde Mental Paulistana
Cartilha Programa Rede Sampa - Saúde Mental Paulistana
 
Especialização em Saúde da Família UNA - SUS
Especialização em Saúde da Família UNA - SUSEspecialização em Saúde da Família UNA - SUS
Especialização em Saúde da Família UNA - SUS
 
Unidade14
Unidade14Unidade14
Unidade14
 
Programa Academia da Saúde - Informações Básicas
Programa Academia da Saúde - Informações BásicasPrograma Academia da Saúde - Informações Básicas
Programa Academia da Saúde - Informações Básicas
 
Apres cristina cnrms08
Apres cristina cnrms08Apres cristina cnrms08
Apres cristina cnrms08
 
Jornal sbmfc
Jornal sbmfcJornal sbmfc
Jornal sbmfc
 
Aula residência enfermagem obstétrica telessaúde maio 2014
Aula residência enfermagem obstétrica telessaúde maio 2014Aula residência enfermagem obstétrica telessaúde maio 2014
Aula residência enfermagem obstétrica telessaúde maio 2014
 
Aula atenção básica geral, saúde da família e
Aula atenção básica geral, saúde da família eAula atenção básica geral, saúde da família e
Aula atenção básica geral, saúde da família e
 
PNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICA
PNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICAPNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICA
PNAB- POLITICA NACIONAL DE ATENÇAO BASICA
 
Protocolo de Cuidados Domiciliares
Protocolo de Cuidados DomiciliaresProtocolo de Cuidados Domiciliares
Protocolo de Cuidados Domiciliares
 
Cartilha humanizasus
Cartilha humanizasusCartilha humanizasus
Cartilha humanizasus
 
Pactos pela vida sus
Pactos pela vida susPactos pela vida sus
Pactos pela vida sus
 
PMAQ Oficina BA
PMAQ Oficina BAPMAQ Oficina BA
PMAQ Oficina BA
 

Mais de Lucas Matos

Seminario nasf revisado 25 03-13
Seminario nasf revisado 25 03-13Seminario nasf revisado 25 03-13
Seminario nasf revisado 25 03-13
Lucas Matos
 
Seminario nasf revisado 25 03-13
Seminario nasf revisado 25 03-13Seminario nasf revisado 25 03-13
Seminario nasf revisado 25 03-13
Lucas Matos
 
Apresentação videoconfeência ciclo de oficinas
Apresentação videoconfeência ciclo de oficinasApresentação videoconfeência ciclo de oficinas
Apresentação videoconfeência ciclo de oficinas
Lucas Matos
 
Indicadores viep 1° semestre 2011 cms
Indicadores viep 1° semestre 2011 cmsIndicadores viep 1° semestre 2011 cms
Indicadores viep 1° semestre 2011 cms
Lucas Matos
 
Mundo novo cartografia
Mundo novo cartografiaMundo novo cartografia
Mundo novo cartografia
Lucas Matos
 
Programa de imunização
Programa de imunizaçãoPrograma de imunização
Programa de imunização
Lucas Matos
 
Cobertura vacinal com boas práticas de vacinação e perfil das salas de vacina...
Cobertura vacinal com boas práticas de vacinação e perfil das salas de vacina...Cobertura vacinal com boas práticas de vacinação e perfil das salas de vacina...
Cobertura vacinal com boas práticas de vacinação e perfil das salas de vacina...
Lucas Matos
 
Rede materno infantil - Rede Cegonha Bahia
Rede materno infantil - Rede Cegonha BahiaRede materno infantil - Rede Cegonha Bahia
Rede materno infantil - Rede Cegonha Bahia
Lucas Matos
 
Ldb 9394 - 20 de Dezembro 1996 - Lucas Matos e Souza - IFBA 2009
Ldb 9394 - 20 de Dezembro 1996 - Lucas Matos e Souza - IFBA 2009Ldb 9394 - 20 de Dezembro 1996 - Lucas Matos e Souza - IFBA 2009
Ldb 9394 - 20 de Dezembro 1996 - Lucas Matos e Souza - IFBA 2009
Lucas Matos
 
Correntes Matematicas Formalismo
Correntes Matematicas   FormalismoCorrentes Matematicas   Formalismo
Correntes Matematicas Formalismo
Lucas Matos
 

Mais de Lucas Matos (10)

Seminario nasf revisado 25 03-13
Seminario nasf revisado 25 03-13Seminario nasf revisado 25 03-13
Seminario nasf revisado 25 03-13
 
Seminario nasf revisado 25 03-13
Seminario nasf revisado 25 03-13Seminario nasf revisado 25 03-13
Seminario nasf revisado 25 03-13
 
Apresentação videoconfeência ciclo de oficinas
Apresentação videoconfeência ciclo de oficinasApresentação videoconfeência ciclo de oficinas
Apresentação videoconfeência ciclo de oficinas
 
Indicadores viep 1° semestre 2011 cms
Indicadores viep 1° semestre 2011 cmsIndicadores viep 1° semestre 2011 cms
Indicadores viep 1° semestre 2011 cms
 
Mundo novo cartografia
Mundo novo cartografiaMundo novo cartografia
Mundo novo cartografia
 
Programa de imunização
Programa de imunizaçãoPrograma de imunização
Programa de imunização
 
Cobertura vacinal com boas práticas de vacinação e perfil das salas de vacina...
Cobertura vacinal com boas práticas de vacinação e perfil das salas de vacina...Cobertura vacinal com boas práticas de vacinação e perfil das salas de vacina...
Cobertura vacinal com boas práticas de vacinação e perfil das salas de vacina...
 
Rede materno infantil - Rede Cegonha Bahia
Rede materno infantil - Rede Cegonha BahiaRede materno infantil - Rede Cegonha Bahia
Rede materno infantil - Rede Cegonha Bahia
 
Ldb 9394 - 20 de Dezembro 1996 - Lucas Matos e Souza - IFBA 2009
Ldb 9394 - 20 de Dezembro 1996 - Lucas Matos e Souza - IFBA 2009Ldb 9394 - 20 de Dezembro 1996 - Lucas Matos e Souza - IFBA 2009
Ldb 9394 - 20 de Dezembro 1996 - Lucas Matos e Souza - IFBA 2009
 
Correntes Matematicas Formalismo
Correntes Matematicas   FormalismoCorrentes Matematicas   Formalismo
Correntes Matematicas Formalismo
 

Último

UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 

Projeto linhas de cuidado

  • 1. Implantando as LINHAS de CUIDADO na Atenção Básica Acolhimento Pedagógico Dezembro de 2009
  • 2. Mobilização dos sujeitos (trabalhadores, gestores e usuários) para a qualificação do cuidado na Atenção Básica e implantação de Linhas de Cuidado na rede SUS Desenvolvimento e Fortalecimento da Gestão Municipal Desenvolvimento de Rede Regionalizada de Educação Permanente Alguns dos Componentes do Projeto
  • 3. avançando na c onstrução de Diretrizes de Qualificação e Ampliação Clínica e de Organização dos Serviços e do Processo de Trabalho na AB da Bahia garantir o cuidado integral do usuário , de modo responsável, coordenado e de acordo com suas necessidades Modos de praticar , organizar e gerir o processo de trabalho e os serviços de saúde Mas o que são Linhas de Cuidado? Para quê? ao longo de todo o itinerário que esse usuário faz nos serviços de saúde Onde? Como?
  • 4. É acabar com o “ ping pong” do usuário no SUS É o trabalhador, o gestor e o usuário se responsabilizando pela saúde de cada indivíduo e da coletividade Responsabilidade compartilhada ao longo do caminhar de cada sujeito pela rede de saúde – referência na Atenção Básica Entender que para cuidar da saúde de alguém há necessidade de muitos outros cuidados Em resumo…
  • 5. Estratégias do Projeto Criação dos Núcleos Microrregionais para Implantação das Linhas de Cuidado e Educação Permanente para a Atenção Básica Apoio do Estado de Apoio Institucional à implantação das linhas de Cuidado e ações de Educação Permanente; Formação de multiplicadores para microrregião; Oferta de processos de formação articulados e conforme as necessidades de cada microrregião/ município (Cursos, Capacitações, Aperfeiçoamento, etc.) Oferta de Linhas-Guia para todo o Estado (Ex.: Linha Guia de Saúde Materno-Infantil, Linha Guia Saúde da Criança )
  • 6. São 30 núcleos distribuídos em todas as microrregiões do Estado, com apoio financeiro, pedagógico e institucional da SESAB Disponibilização de Recurso para manutenção do Núcleo, além de bolsas para cerca de 300 trabalhadores. Definição de Coordenador para cada Núcleo Aprovação, pactuação e acompanhamento de Plano de Ação do Núcleo nos Colegiados de Gestão Microrregional (instância formada pelos Secretários Municipais de Saúde e representantes do Estado); Os núcleos deverão promover/apoiar ações de educação permanente e de qualificação do cuidado em saúde no município pólo e em toda a microrregião; Mas o que é esse Núcleo?
  • 7. Inserir o nome do coordenador e dos profissionais das equipes de saúde da família e da gestão que compõem o núcleo. Como é composto o Núcleo de (inserir o nome do município)
  • 8. Acolhimento Pedagógico (DIRES/SMS) Formação em Vigilância (SUVISA) Núcleo como dispositivo de articulação de ações de Educação Permanente para a Microrregião (Rede Regionalizada de Educação Permanente) Formação de Técnico em Enfermagem (EFTS) Estágio de Vivência (EESP/DAB) Formação de Técnico e Auxiliar em Saúde Bucal (EFTS – DAB) Aperfeiçoamento em Saúde da Família (ENSP/EESP) Especialização em Saúde da Família (DAB/FESF/MS/ Universidades) Formação para Conselheiros de Saúde (Mobiliza-SUS DGETES) AIDPI, Auto-Cuidado DM, Amamenta Brasil, (DGC) Residências (DAB/EESP/MS) Formação para Equipe do NASF Formação para ACS (EFTS) Qualificação Saúde da Família (MS/DAB) NÚCLEO MICRORREGIONAL
  • 9. Acolhimento Pedagógico Tem por objetivo acolher os profissionais que atuam na Estratégia de Saúde da Família, permitindo refletir sobre o processo de trabalho e as ações de cuidado na Atenção Básica e articular Momentos de Aprendizagem e Formação como dispositivo para estruturação da Educação Permanente no Município; Pode ser construído em várias modelagens através da articulação de módulos ao longo do tempo em momentos de “Concentração” (momentos presenciais) e “Reflexão in loco sobre a Práxis” (Momentos de dispersão); Deve estar articulado com as ações de Gestão e de Transformação das Práticas de Cuidado e dos Serviços formando uma agenda sinérgica entre educação, gestão e mudança do cuidado Deve articular uma rede solidária de municípios, envolver os núcleos microrregionais e progressivamente ampliar a autonomia da gestão local e micro-regional
  • 10. Obrigado!! Inserir contatos do Núcleo (telefone e e-mail)