SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
PROF.: LIMA
ESTRUTURA E PROCESSOS
DE
FORMAÇÃO DAS
PALAVRAS
PROF.: LIMA
ESTRUTURA DAS PALAVRAS
 
• A palavra é subdivida em partes menores,
chamadas de morfemas.
Exemplos:
• gatinho = gat + inh + o
• Infelizmente = in + feliz + mente
  
PROF.: LIMA
ELEMENTOS MÓRFICOS
Os elementos mórficos são:
 
1. Radical;
2. Vogal temática;
3. Tema;
4. Desinência;
5. Afixo;
6. Vogais e consoantes de ligação.
  
PROF.: LIMA
RADICAL
É o elemento que contém o significado básico da palavra; a ele são
acrescentados outros elementos.
Exemplos:
• pedra, pedreiro, pedrinha.
• certo, certeza, incerteza.
• OBS:
1. Os radicais às vezes podem sofrer pequenas alterações em sua forma, sem no
entanto alterar seu significado. Exemplo: dúvida – indubitável.
2. Há palavras formadas unicamente pelo radical. Exemplo: paz, flor, fé, mar.
3. As palavras formadas a partir de um mesmo radical são chamadas cognatas.
Exemplos: além das acima citada; dúvida, indubitável, duvidosa.
PROF.: LIMA
VOGAL TEMÁTICA VERBAL
• Se colocam entre o radical e as desinências.
• Apresentam dupla finalidade:
1. Preparar o radical para receber as desinências;
2. Indica a conjugação a que os verbos pertencem:
• a – indica os verbos de 1ª conjugação (ex.: cantar);
• e - indica os verbos de 2ª conjugação (ex.: vender);
• i - indica os verbos de 3ª conjugação (ex.: partir);
• Exemplos: andavas, batemos, partirá,cantávamos, peixe, livro,
casa.
OBS:  Nem todas as formas verbais possuem a vogal temática.
• Exemplo: parto (radical + desinência)
PROF.: LIMA
TEMA
• É o conjunto radical + vogal temática.
Exemplo: choro, canta.
• Nos verbos o tema se obtém destacando-se o – r do infinitivo:
Exemplos: canta-r; bate-r, parti-r.
• Nos nomes o tema é mais evidente em derivados de verbos:
Exemplos: caça-dor; deve-dor; perdoá-vel, ferve-nte.
• OBS: Não confunda vogal temática com desinência nominal de
Gênero.
Rosa – vogal temática(não admite flexão masculino x feminino)
Advogado – desinência nominal de gênero(admite flexão para o
feminino:
advogada)
PROF.: LIMA
DESINÊNCIAS
• São elementos que se juntam ao radical para indicar as flexões
(variações) gramaticais e sempre ocorrem no fim das palavras.
São subdivididas em: DESINÊNCIAS NOMINAIS e DESINÊNCIAS
VERBAIS.
 DESINÊNCIAS NOMINAIS – indicam o gênero(masculino e
feminino) e número(singular e plural) dos nomes. As desinências de
gênero são a e o; as desinências de número são o s para o plural e o
singular não tem desinência própria.
Exemplos:
• gat + o
Radical desinência nominal de gênero
• gat + o + s
Radical d.n.g d.n.n
•  d.n.g » desinência nominal de gênero
• d.n.n » desinência nominal de número
PROF.: LIMA
DESINÊNCIAS VERBAIS
Indicam o modo(indicativo, subjuntivo e imperativo), número
(singular e plural), pessoa(1ª, 2ª e 3ª) e tempo(presente,
pretérito e futuro) dos verbos.
• Exemplos:
cant + á + va + mos
radical  v.t d.v.m.t d.v.n.p
estudá + va + mos
radical d.v.m.t d.v.n.p
• v.t » vogal temática
• d.v.m.t » desinência verbal modo-temporal (modo indicativo, tempo
pretérito imperfeito)
• d.v.n.p » desinência verbal número-pessoal (3ª pessoal do plural)
  
PROF.: LIMA
AFIXOS
São elementos que se juntam aos radicais para formar novas
palavras. Os afixos podem ser:
•  PREFIXOS – colocados antes do radical;
• SUFIXOS – colocados depois do radical.
 Exemplos:
•  Pedrada; lealdade; gostoso; duvidosa.
• Inviável; anormal; relembrar.
• Infelizmente; predominante; desanimador
PROF.: LIMA
VOGAIS E CONSOANTES DE LIGAÇÃO
  
• São elementos que são inseridos entre dois morfemas apenas
para facilitar a pronúncia de certas palavras.
Exemplos:
silvícola, paulada, cafeicultura, pezinho, chaleira, rodovia,
cacauicultor, inseticida, capinzal, raticida.
PROF.: LIMA
EXERCÍCIOS
1. Destaque e classifique os elementos mórficos das palavras
seguintes:
Insaciável – deslealdade – operoso – louvavas – antimilitarismo
2. Forme cognatos que tenham por base as seguintes palavras:
Cruz – jeito – maduro – corpo – amigo – pedra – comum
3. Escreva somente as afirmativas corretas com relação à análise
morfológicas da palavra DESONROSA:
O radical é onr
O prefixo é des
O sufixo é rosa
O a final é desinência de gêncero.
PROF.: LIMA
4. Aponte a alternativa ema que há uma palavra que não é
cognata das demais:
a) regular, desregulado, regulador, regularidade, regularizar
b) religião, religioso, religiosidade, relíquia, religiosamente
c) nebuloso, nebulosidade, nebulizador, nebulosa.
5. Identifique os radicais das palavras abaixo:
a) terra – terrinha – térreo – terreiro
b) descampado - campestre – campesiano – acampar
c) cardiologia – cardíaco – cardiologista – taquicardia
d) envelhcimento – velhice – envelhecer - velharia
PROF.: LIMA
RESPOSTAS
1. Destaque e classifique os elementos mórficos das palavras
seguintes:
insanável: in (prefixo) + san (radical) + ável (sufixo)
deslealdade: des (prefixo) + leal (radical) + dade (sufixo)
operoso: oper (radical) + oso (sufixo)
louvavas: louv (radical) + a (vogal temática) + va (desinência
de modo e tempo) + s (desinência de número e pessoa)
antimilitarismo: anti (prefixo) + militar (radical) + -ismo (sufixo)
PROF.: LIMA
2. Forme cognatos que tenham por base as seguintes palavras:
cruz: cruzeiro, cruzado, cruzar
jeito: jeitoso, ajeitar
maduro: amadurecer, madurar, amadurecer, madureza
amigo: amistoso, amizade, amigar, amigável, amigavelmente
corpo: corporação, corpóreo, incorporar, corporativo
pedra: pedreiro, pedreira, pedrada, pedregulho, apedrejar, petróleo
comum: comuna, comunal, comumente, comunizar
PROF.: LIMA
3. Escreva somente as afirmativas corretas com relação à
Análise morfológicas da palavra DESONROSA:
O radical é onr
O prefixo é des
O sufixo é rosa
O a final é desinência de gênero.
O radical é onr.
O prefixo é des-.
O a final é desinência de gênero.
PROF.: LIMA
4. Aponte a alternativa ema que há uma palavra que não é
cognata das demais:
a) regular, desregulado, regulador, regularidade, regularizar
b) religião, religioso, religiosidade, relíquia, religiosamente
c) nebuloso, nebulosidade, nebulizador, nebulosa.
Alternativa b): “relíquia” não é cognata das demais.
5. Identifique os radicais das palavras abaixo:
a) terra – terrinha – térreo – terreiro
b) descampado - campestre – campesiano – acampar
c) cardiologia – cardíaco – cardiologista – taquicardia
d) envelhecimento – velhice – envelhecer - velharia
PROF.: LIMA
  
PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS
 As palavras quanto a sua formação podem ser:
PALAVRAS PRIMITIVAS – não são formadas a partir de outras.
Exemplos: pedra, casa, paz, ferro.
PALAVRAS DERIVADAS – palavras que são formadas a partir de
outras
já existentes(primitivas).
Exemplos: pedrada (derivada de pedra),
ferreiro (derivada de ferro).
PALAVRAS SIMPLES – possuem apenas um radical.
Exemplos: cidade, casa, pedra, sombra, região, pequi.
PALAVRAS COMPOSTAS – formam-se pela reunião de duas ou mais
palavras ou radicais.
Exemplos: pé-de-moleque, pernilongo, guarda-chuva.
  
PROF.: LIMA
PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS
Se uma palavra não é primitiva, ela é necessariamente derivada ou
composta. Portanto existem dois processos de formação de novas
Palavras: a Derivação e a Composição.
1– Prefixal
2 – Sufixal
Derivação 3 – Prefixal e Sufixal
4 - Parassintética
PROCESSO DE 5 – Regressiva
FORMAÇÃO 6 - Imprópria
DAS PALAVRAS
1 – por Justaposição
Composição 2 – por Aglutinação
PROF.: LIMA
DERIVAÇÃO
É o processo pelo qual palavras novas são formadas a
partir de outras que já existem (primitivas). Podem ocorrer
das seguintes maneiras:
1. Prefixal;
2. Sufixal;
3. Prefixal e sufixal;
4. Parassintética;
5. Regressiva;
6. Imprópria.
OBS: Envolvem apenas uma palavra ou radical.
PROF.: LIMA
1. PREFIXAL–– Formam-se novas palavras antepondo um
prefixo a uma palavra ou radical já existente.
Exemplos: desfazer, inútil, contrapor, pré-natal, semicírculo.
2. SUFIXAL – Formam-se novas palavras pospondo um– Formam-se novas palavras pospondo um sufixosufixo
(NOMINAL OU VERBAL)(NOMINAL OU VERBAL) a uma palavra ou radical.a uma palavra ou radical.
Exemplos: pedreiro, livraria, civilizar, felizmente, boiada, dentista.  
3. PREFIXAL E SUFIXAL – Formam-se novas palavras acrescendo
(não-
simultâneo) um prefixo e um sufixo à palavra primitiva.
(se o prefixo ou sufixo for retirado a palavra continua com significado)
Exemplos: infelizmente, destemido, deslealdade.
PROF.: LIMA
  
4. PARASSINTÉTICA –– Formam-se novas palavras
acrescentando-se simultaneamente um prefixo e sufixo a palavra
primitiva ou ao radical.
(se o prefixo ou sufixo for retirado a palavra não tem sentido)
• Exemplos: a + noit + ecer = ANOITECER
PREFIXO RADICAL SUFIXO
per + noit + ar. = PERNOITAR
  PREFIXO RADICAL SUFIXO
• OBS :
  Para que ocorra a parassíntese é necessários que o prefixo e o
sufixo juntem-se ao radical ao mesmo tempo. Para verificar tal
derivação basta retirar o prefixo ou o sufixo da palavra. Se a
palavra deixar de ter sentido(significado), então ela foi formada por
derivação parassintética.
PROF.: LIMA
5. REGRESSIVA - processo de formação de palavras em que
são formados substantivos a partir de verbos (e vice-versa),
acrescentando-se as vogais a, e ou o aos radicais dos verbos.
Exemplos:
• Ninguém justificou o atraso. (do verbo atrasar)
• O debate foi longo. (do verbo debater)
OBS: 1 – Os substantivos formados a partir de verbos são chamados deverbais ou pós-
verbais.
2 – Os derivados regressivos são substantivos indicadores de ação: crítica,resgate, choro,
ataque, compra. Se a palavra designa objeto ou substância: lâmina (laminar), Azeite
(azeitar), prego(pregar); ela não é derivada regressiva, e sim palavra primitiva.
3 – Como saber se o verbo originou o substantivo?
- Se as duas palavras envolvidas derem ideia de ação o verbo originou o substantivo.
Exemplos: criticar - crítica, empatar - empate, vender - venda.
- Se somente uma das palavras envolvidas der ideia de ação o substantivo originou o verbo.
Exemplos: lâmina - laminar, azeite - azeitar, prego - pregar.
PROF.: LIMA
5. IMPRÓPRIA - processo de derivação que consiste na
Mudança de classe gramatical da palavra sem que sua forma se
altere.
Exemplo: O jantar estava ótimo
  
PROF.: LIMA
COMPOSIÇÃO
 
• É o processo pelo qual a palavra é formada pela junção de dois
ou mais radicais. A composição pode ocorrer de duas formas:
• JUSTAPOSIÇÃO – quando não há alteração nas palavras e continua
a serem faladas (escritas) da mesma forma como eram antes da composição.
 
Exemplo: girassol (gira + sol), pé-de-moleque (pé + de + moleque)
 
• AGLUTINAÇÃO – quando há alteração em pelo menos uma das
palavras seja na grafia ou na pronúncia.
 
Exemplo: planalto (plano + alto)
 
• Além da derivação e da composição existem outros tipos de formação de
palavras que são hibridismo, abreviação e onomatopéia.
  
PROF.: LIMA
OUTROS PROCESSOS DE FORMAÇÃO
HIBRIDISMO
  É a formação de palavras a partir da junção de elementos de
idiomas(línguas) diferentes.
Exemplo: automóvel (auto – grego + móvel – latim), burocracia (buro
– francês + cracia – grego), sociologia/(socio – latim + logia – grego),
sambódromo/(sambó – dialeto africano + dromo – grego).
ABREVIAÇÃO VOCABULAR OU REDUÇÃO
• É a forma reduzida apresentada por algumas palavras:
Exemplo: auto (automóvel), quilo (quilograma), moto (motocicleta),
zoo (zoológico), cine (cinema), micro (microcomputador), zé (José).
  
PROF.: LIMA
  
ONOMATOPEIA
  
• Consiste na criação de palavras através da tentativa
de imitar graficamente sons ou ruídos da natureza.
 
• Exemplos:
• fonfom
• cocoricó
• tique-taque
• boom!.boom!.
  
  
PROF.: LIMA
EXERCÍCOS
1. Informe o processo de derivação das palavras abaixo:
• Inconsciente
• Interesseiro
• Anoitecer
• Reaver
• Bimensal
• Redondeza
• Amadurecer
• Surfista
• Emplacar
• amadurecer
PROF.: LIMA
2. Forme verbos pelo processo de parassíntese a partir dos
substantivos e adjetivos abaixo:
a) vergonhoso
b) tarde
c) raiz
d) farelo
e) magro
3. Indique o vocábulo formado por derivação sufixal.
a) bem-te-vi
b) retrocesso
c) esfriar
d) infelizmente
e) guloso
PROF.: LIMA
4. as palavras em destaque sofreram mudanças de categoria
gramatical. Dizemos, então, que houve derivação imprópria. Aponte
essa alterações:
a) O andar de meu pai é compassado.
b) Havia nas suas maneiras um quê de encantador.
c) Um não dito com delicadeza fere menos que um sim com aspereza.
d) Procure sempre unir o útil ao agradável.
PROF.: LIMA
RESPOSTAS
1. Informe o processo de derivação das palavras abaixo:
• Inconsciente - prefixação
• Interesseiro - sufixação
• Anoitecer - parassintético
• Reaver - prefixação
• Bimensal - prefixação
• Redondeza - sufixação
• Amadurecer - parassintético
• Surfista - sufixação
• Emplacar - parassintético
• Amadurecer – parassintético
• Infelicidade – prefixal e sufixal
PROF.: LIMA
2. Forme verbos pelo processo de parassíntese a partir dos
substantivos e adjetivos abaixo:
a) Vergonhoso - envergonhar
b) Tarde - entardecer
c) Raiz - enraizar
d) Farelo - esfarelar
e) Magro - emagrecer
3. Indique o vocábulo formado por derivação sufixal.
a) bem-te-vi
b) retrocesso
c) esfriar
d) infelizmente
e) guloso
PROF.: LIMA
4. as palavras em destaque sofreram mudanças de categoria
gramatical. Dizemos, então, que houve derivação imprópria. Aponte
essa alterações:
a) O andar de meu pai é compassado.
andar: o infinitivo andar passa a substantivo.
b) Havia nas suas maneiras um quê de encantador.
quê: a palavra invariável quê passa a substantivo.
c) Um não dito com delicadeza fere menos que um sim com
aspereza.
não: o advérbio não passa a substantivo.
d) Procure sempre unir o útil ao agradável.
útil, agradável:os adjetivos útil e agradável passam a
substantivo.
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
Angela Santos
 
Atividades de revisão fonética gabarito - 1º ano
Atividades de revisão fonética   gabarito - 1º anoAtividades de revisão fonética   gabarito - 1º ano
Atividades de revisão fonética gabarito - 1º ano
Colégio Elisa Andreoli
 
17 divisão silábica
17   divisão silábica17   divisão silábica
17 divisão silábica
marcelocaxias
 
Polissemia
PolissemiaPolissemia
Polissemia
whybells
 
Concordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominalConcordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominal
Rebeca Kaus
 

Mais procurados (20)

Letra e fonema
Letra e fonemaLetra e fonema
Letra e fonema
 
1.3 ortografia
1.3   ortografia1.3   ortografia
1.3 ortografia
 
Fonética & fonologia
Fonética & fonologiaFonética & fonologia
Fonética & fonologia
 
Figuras de linguagem slide
Figuras de linguagem   slideFiguras de linguagem   slide
Figuras de linguagem slide
 
Substantivo
SubstantivoSubstantivo
Substantivo
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
Adjetivos
AdjetivosAdjetivos
Adjetivos
 
SUBSTANTIVOS
SUBSTANTIVOSSUBSTANTIVOS
SUBSTANTIVOS
 
Regencia verbal (1)
Regencia verbal (1)Regencia verbal (1)
Regencia verbal (1)
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
 
Apresentação Adverbios
Apresentação AdverbiosApresentação Adverbios
Apresentação Adverbios
 
Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
 
Pronomes
Pronomes Pronomes
Pronomes
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Atividades de revisão fonética gabarito - 1º ano
Atividades de revisão fonética   gabarito - 1º anoAtividades de revisão fonética   gabarito - 1º ano
Atividades de revisão fonética gabarito - 1º ano
 
17 divisão silábica
17   divisão silábica17   divisão silábica
17 divisão silábica
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Polissemia
PolissemiaPolissemia
Polissemia
 
Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.
 
Concordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominalConcordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominal
 

Semelhante a Processos de-formao-de-palavras

Estrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavrasEstrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavras
Lidia Araujo
 
o estudo da estrutura e formação das palavras
 o estudo da estrutura e formação das palavras o estudo da estrutura e formação das palavras
o estudo da estrutura e formação das palavras
Itacarambi
 
Estrutura das palavras
Estrutura das palavrasEstrutura das palavras
Estrutura das palavras
Seduc/AM
 
Estrutura e formação da palavra 6 e 7 ano
Estrutura e formação da palavra 6 e 7 anoEstrutura e formação da palavra 6 e 7 ano
Estrutura e formação da palavra 6 e 7 ano
Nivea Neves
 
Estrutura e formação da palavra 6 e 7 ano
Estrutura e formação da palavra 6 e 7 anoEstrutura e formação da palavra 6 e 7 ano
Estrutura e formação da palavra 6 e 7 ano
Nivea Neves
 
Estrutura e28093-formac3a7c3a3o-das-palavras
Estrutura e28093-formac3a7c3a3o-das-palavrasEstrutura e28093-formac3a7c3a3o-das-palavras
Estrutura e28093-formac3a7c3a3o-das-palavras
Eduardo Lopes
 

Semelhante a Processos de-formao-de-palavras (20)

estrutura_e_formacao_de_palavras.ppt
estrutura_e_formacao_de_palavras.pptestrutura_e_formacao_de_palavras.ppt
estrutura_e_formacao_de_palavras.ppt
 
Ecxcxzccxczxcxzczxcxzcxzczxczxcxzcxzcs.ppt
Ecxcxzccxczxcxzczxcxzcxzczxczxcxzcxzcs.pptEcxcxzccxczxcxzczxcxzcxzczxczxcxzcxzcs.ppt
Ecxcxzccxczxcxzczxcxzcxzczxczxcxzcxzcs.ppt
 
Conteúdo para Prova Parcial C2 2016
Conteúdo para Prova Parcial C2 2016Conteúdo para Prova Parcial C2 2016
Conteúdo para Prova Parcial C2 2016
 
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
 
Estrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavrasEstrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavras
 
formação de palavras1
formação de palavras1formação de palavras1
formação de palavras1
 
O estudo da estrutura e formação das palavras
O estudo da estrutura e formação das palavrasO estudo da estrutura e formação das palavras
O estudo da estrutura e formação das palavras
 
Finalizado o estudo da estrutura e formação das palavras
Finalizado o estudo da estrutura e formação das palavrasFinalizado o estudo da estrutura e formação das palavras
Finalizado o estudo da estrutura e formação das palavras
 
O estudo da estrutura e formação das palavras
O estudo da estrutura e formação das palavrasO estudo da estrutura e formação das palavras
O estudo da estrutura e formação das palavras
 
o estudo da estrutura e formação das palavras
 o estudo da estrutura e formação das palavras o estudo da estrutura e formação das palavras
o estudo da estrutura e formação das palavras
 
Aula - Morfologia
Aula - MorfologiaAula - Morfologia
Aula - Morfologia
 
Estrutura das palavras
Estrutura das palavrasEstrutura das palavras
Estrutura das palavras
 
375869124-Estrutura-e-Formacao-Das-Palavras.pptx
375869124-Estrutura-e-Formacao-Das-Palavras.pptx375869124-Estrutura-e-Formacao-Das-Palavras.pptx
375869124-Estrutura-e-Formacao-Das-Palavras.pptx
 
Estrutura e formação da palavra 6 e 7 ano
Estrutura e formação da palavra 6 e 7 anoEstrutura e formação da palavra 6 e 7 ano
Estrutura e formação da palavra 6 e 7 ano
 
Estrutura e formação da palavra 6 e 7 ano
Estrutura e formação da palavra 6 e 7 anoEstrutura e formação da palavra 6 e 7 ano
Estrutura e formação da palavra 6 e 7 ano
 
AULA 2 Morfologia.pdf
AULA 2 Morfologia.pdfAULA 2 Morfologia.pdf
AULA 2 Morfologia.pdf
 
Estrutura e28093-formac3a7c3a3o-das-palavras
Estrutura e28093-formac3a7c3a3o-das-palavrasEstrutura e28093-formac3a7c3a3o-das-palavras
Estrutura e28093-formac3a7c3a3o-das-palavras
 
Estrutura das Palavras
Estrutura das Palavras Estrutura das Palavras
Estrutura das Palavras
 
Estrutura das palavras michelle
Estrutura das palavras michelleEstrutura das palavras michelle
Estrutura das palavras michelle
 
Estrutura das palavras michelle
Estrutura das palavras michelleEstrutura das palavras michelle
Estrutura das palavras michelle
 

Mais de Ariosvaldo Carvalho

Semelhança de triânguilo lista 1
Semelhança de triânguilo   lista 1Semelhança de triânguilo   lista 1
Semelhança de triânguilo lista 1
Ariosvaldo Carvalho
 

Mais de Ariosvaldo Carvalho (20)

Lista 2 - Sistema de numeração Romanos.pdf
Lista 2 - Sistema de numeração Romanos.pdfLista 2 - Sistema de numeração Romanos.pdf
Lista 2 - Sistema de numeração Romanos.pdf
 
Resolução lista 1 pirâmide
Resolução lista 1   pirâmideResolução lista 1   pirâmide
Resolução lista 1 pirâmide
 
Lista 1 pirâmide
Lista 1   pirâmideLista 1   pirâmide
Lista 1 pirâmide
 
Lista 1 triângulo qualquer
Lista 1   triângulo qualquerLista 1   triângulo qualquer
Lista 1 triângulo qualquer
 
Semelhança de triânguilo lista 1 - resolução
Semelhança de triânguilo   lista 1 - resoluçãoSemelhança de triânguilo   lista 1 - resolução
Semelhança de triânguilo lista 1 - resolução
 
Semelhança de triânguilo lista 1
Semelhança de triânguilo   lista 1Semelhança de triânguilo   lista 1
Semelhança de triânguilo lista 1
 
Resolução da lista 1 quadriláteros
Resolução da lista 1   quadriláterosResolução da lista 1   quadriláteros
Resolução da lista 1 quadriláteros
 
Lista 1 quadriláteros
Lista 1   quadriláterosLista 1   quadriláteros
Lista 1 quadriláteros
 
Matrizes ppt
Matrizes pptMatrizes ppt
Matrizes ppt
 
Lista 1 cone - resolução
Lista 1   cone - resoluçãoLista 1   cone - resolução
Lista 1 cone - resolução
 
Exercícios de juros simples e ângulos
Exercícios de juros simples e ângulosExercícios de juros simples e ângulos
Exercícios de juros simples e ângulos
 
Lista 1 exercícios de ângulos inscritos
Lista 1   exercícios de ângulos inscritosLista 1   exercícios de ângulos inscritos
Lista 1 exercícios de ângulos inscritos
 
Binômio de newton
Binômio de newtonBinômio de newton
Binômio de newton
 
Exercícios de sujeito
Exercícios de sujeitoExercícios de sujeito
Exercícios de sujeito
 
Lista 3 expressões algébricas
Lista 3   expressões algébricasLista 3   expressões algébricas
Lista 3 expressões algébricas
 
Potenciaçao e radiciaçao lista 5
Potenciaçao e radiciaçao   lista 5Potenciaçao e radiciaçao   lista 5
Potenciaçao e radiciaçao lista 5
 
Exercícios de equação do primeiro grau
Exercícios de equação do primeiro grauExercícios de equação do primeiro grau
Exercícios de equação do primeiro grau
 
Equação do primeiro grau para 7º ano
Equação do primeiro grau para 7º anoEquação do primeiro grau para 7º ano
Equação do primeiro grau para 7º ano
 
Exercícios de trigonometria
Exercícios de trigonometriaExercícios de trigonometria
Exercícios de trigonometria
 
Exercícios de trigonometria
Exercícios de trigonometriaExercícios de trigonometria
Exercícios de trigonometria
 

Processos de-formao-de-palavras

  • 1. PROF.: LIMA ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS
  • 2. PROF.: LIMA ESTRUTURA DAS PALAVRAS   • A palavra é subdivida em partes menores, chamadas de morfemas. Exemplos: • gatinho = gat + inh + o • Infelizmente = in + feliz + mente   
  • 3. PROF.: LIMA ELEMENTOS MÓRFICOS Os elementos mórficos são:   1. Radical; 2. Vogal temática; 3. Tema; 4. Desinência; 5. Afixo; 6. Vogais e consoantes de ligação.   
  • 4. PROF.: LIMA RADICAL É o elemento que contém o significado básico da palavra; a ele são acrescentados outros elementos. Exemplos: • pedra, pedreiro, pedrinha. • certo, certeza, incerteza. • OBS: 1. Os radicais às vezes podem sofrer pequenas alterações em sua forma, sem no entanto alterar seu significado. Exemplo: dúvida – indubitável. 2. Há palavras formadas unicamente pelo radical. Exemplo: paz, flor, fé, mar. 3. As palavras formadas a partir de um mesmo radical são chamadas cognatas. Exemplos: além das acima citada; dúvida, indubitável, duvidosa.
  • 5. PROF.: LIMA VOGAL TEMÁTICA VERBAL • Se colocam entre o radical e as desinências. • Apresentam dupla finalidade: 1. Preparar o radical para receber as desinências; 2. Indica a conjugação a que os verbos pertencem: • a – indica os verbos de 1ª conjugação (ex.: cantar); • e - indica os verbos de 2ª conjugação (ex.: vender); • i - indica os verbos de 3ª conjugação (ex.: partir); • Exemplos: andavas, batemos, partirá,cantávamos, peixe, livro, casa. OBS:  Nem todas as formas verbais possuem a vogal temática. • Exemplo: parto (radical + desinência)
  • 6. PROF.: LIMA TEMA • É o conjunto radical + vogal temática. Exemplo: choro, canta. • Nos verbos o tema se obtém destacando-se o – r do infinitivo: Exemplos: canta-r; bate-r, parti-r. • Nos nomes o tema é mais evidente em derivados de verbos: Exemplos: caça-dor; deve-dor; perdoá-vel, ferve-nte. • OBS: Não confunda vogal temática com desinência nominal de Gênero. Rosa – vogal temática(não admite flexão masculino x feminino) Advogado – desinência nominal de gênero(admite flexão para o feminino: advogada)
  • 7. PROF.: LIMA DESINÊNCIAS • São elementos que se juntam ao radical para indicar as flexões (variações) gramaticais e sempre ocorrem no fim das palavras. São subdivididas em: DESINÊNCIAS NOMINAIS e DESINÊNCIAS VERBAIS.  DESINÊNCIAS NOMINAIS – indicam o gênero(masculino e feminino) e número(singular e plural) dos nomes. As desinências de gênero são a e o; as desinências de número são o s para o plural e o singular não tem desinência própria. Exemplos: • gat + o Radical desinência nominal de gênero • gat + o + s Radical d.n.g d.n.n •  d.n.g » desinência nominal de gênero • d.n.n » desinência nominal de número
  • 8. PROF.: LIMA DESINÊNCIAS VERBAIS Indicam o modo(indicativo, subjuntivo e imperativo), número (singular e plural), pessoa(1ª, 2ª e 3ª) e tempo(presente, pretérito e futuro) dos verbos. • Exemplos: cant + á + va + mos radical  v.t d.v.m.t d.v.n.p estudá + va + mos radical d.v.m.t d.v.n.p • v.t » vogal temática • d.v.m.t » desinência verbal modo-temporal (modo indicativo, tempo pretérito imperfeito) • d.v.n.p » desinência verbal número-pessoal (3ª pessoal do plural)   
  • 9. PROF.: LIMA AFIXOS São elementos que se juntam aos radicais para formar novas palavras. Os afixos podem ser: •  PREFIXOS – colocados antes do radical; • SUFIXOS – colocados depois do radical.  Exemplos: •  Pedrada; lealdade; gostoso; duvidosa. • Inviável; anormal; relembrar. • Infelizmente; predominante; desanimador
  • 10. PROF.: LIMA VOGAIS E CONSOANTES DE LIGAÇÃO    • São elementos que são inseridos entre dois morfemas apenas para facilitar a pronúncia de certas palavras. Exemplos: silvícola, paulada, cafeicultura, pezinho, chaleira, rodovia, cacauicultor, inseticida, capinzal, raticida.
  • 11. PROF.: LIMA EXERCÍCIOS 1. Destaque e classifique os elementos mórficos das palavras seguintes: Insaciável – deslealdade – operoso – louvavas – antimilitarismo 2. Forme cognatos que tenham por base as seguintes palavras: Cruz – jeito – maduro – corpo – amigo – pedra – comum 3. Escreva somente as afirmativas corretas com relação à análise morfológicas da palavra DESONROSA: O radical é onr O prefixo é des O sufixo é rosa O a final é desinência de gêncero.
  • 12. PROF.: LIMA 4. Aponte a alternativa ema que há uma palavra que não é cognata das demais: a) regular, desregulado, regulador, regularidade, regularizar b) religião, religioso, religiosidade, relíquia, religiosamente c) nebuloso, nebulosidade, nebulizador, nebulosa. 5. Identifique os radicais das palavras abaixo: a) terra – terrinha – térreo – terreiro b) descampado - campestre – campesiano – acampar c) cardiologia – cardíaco – cardiologista – taquicardia d) envelhcimento – velhice – envelhecer - velharia
  • 13. PROF.: LIMA RESPOSTAS 1. Destaque e classifique os elementos mórficos das palavras seguintes: insanável: in (prefixo) + san (radical) + ável (sufixo) deslealdade: des (prefixo) + leal (radical) + dade (sufixo) operoso: oper (radical) + oso (sufixo) louvavas: louv (radical) + a (vogal temática) + va (desinência de modo e tempo) + s (desinência de número e pessoa) antimilitarismo: anti (prefixo) + militar (radical) + -ismo (sufixo)
  • 14. PROF.: LIMA 2. Forme cognatos que tenham por base as seguintes palavras: cruz: cruzeiro, cruzado, cruzar jeito: jeitoso, ajeitar maduro: amadurecer, madurar, amadurecer, madureza amigo: amistoso, amizade, amigar, amigável, amigavelmente corpo: corporação, corpóreo, incorporar, corporativo pedra: pedreiro, pedreira, pedrada, pedregulho, apedrejar, petróleo comum: comuna, comunal, comumente, comunizar
  • 15. PROF.: LIMA 3. Escreva somente as afirmativas corretas com relação à Análise morfológicas da palavra DESONROSA: O radical é onr O prefixo é des O sufixo é rosa O a final é desinência de gênero. O radical é onr. O prefixo é des-. O a final é desinência de gênero.
  • 16. PROF.: LIMA 4. Aponte a alternativa ema que há uma palavra que não é cognata das demais: a) regular, desregulado, regulador, regularidade, regularizar b) religião, religioso, religiosidade, relíquia, religiosamente c) nebuloso, nebulosidade, nebulizador, nebulosa. Alternativa b): “relíquia” não é cognata das demais. 5. Identifique os radicais das palavras abaixo: a) terra – terrinha – térreo – terreiro b) descampado - campestre – campesiano – acampar c) cardiologia – cardíaco – cardiologista – taquicardia d) envelhecimento – velhice – envelhecer - velharia
  • 17. PROF.: LIMA    PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS  As palavras quanto a sua formação podem ser: PALAVRAS PRIMITIVAS – não são formadas a partir de outras. Exemplos: pedra, casa, paz, ferro. PALAVRAS DERIVADAS – palavras que são formadas a partir de outras já existentes(primitivas). Exemplos: pedrada (derivada de pedra), ferreiro (derivada de ferro). PALAVRAS SIMPLES – possuem apenas um radical. Exemplos: cidade, casa, pedra, sombra, região, pequi. PALAVRAS COMPOSTAS – formam-se pela reunião de duas ou mais palavras ou radicais. Exemplos: pé-de-moleque, pernilongo, guarda-chuva.   
  • 18. PROF.: LIMA PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS Se uma palavra não é primitiva, ela é necessariamente derivada ou composta. Portanto existem dois processos de formação de novas Palavras: a Derivação e a Composição. 1– Prefixal 2 – Sufixal Derivação 3 – Prefixal e Sufixal 4 - Parassintética PROCESSO DE 5 – Regressiva FORMAÇÃO 6 - Imprópria DAS PALAVRAS 1 – por Justaposição Composição 2 – por Aglutinação
  • 19. PROF.: LIMA DERIVAÇÃO É o processo pelo qual palavras novas são formadas a partir de outras que já existem (primitivas). Podem ocorrer das seguintes maneiras: 1. Prefixal; 2. Sufixal; 3. Prefixal e sufixal; 4. Parassintética; 5. Regressiva; 6. Imprópria. OBS: Envolvem apenas uma palavra ou radical.
  • 20. PROF.: LIMA 1. PREFIXAL–– Formam-se novas palavras antepondo um prefixo a uma palavra ou radical já existente. Exemplos: desfazer, inútil, contrapor, pré-natal, semicírculo. 2. SUFIXAL – Formam-se novas palavras pospondo um– Formam-se novas palavras pospondo um sufixosufixo (NOMINAL OU VERBAL)(NOMINAL OU VERBAL) a uma palavra ou radical.a uma palavra ou radical. Exemplos: pedreiro, livraria, civilizar, felizmente, boiada, dentista.   3. PREFIXAL E SUFIXAL – Formam-se novas palavras acrescendo (não- simultâneo) um prefixo e um sufixo à palavra primitiva. (se o prefixo ou sufixo for retirado a palavra continua com significado) Exemplos: infelizmente, destemido, deslealdade.
  • 21. PROF.: LIMA    4. PARASSINTÉTICA –– Formam-se novas palavras acrescentando-se simultaneamente um prefixo e sufixo a palavra primitiva ou ao radical. (se o prefixo ou sufixo for retirado a palavra não tem sentido) • Exemplos: a + noit + ecer = ANOITECER PREFIXO RADICAL SUFIXO per + noit + ar. = PERNOITAR   PREFIXO RADICAL SUFIXO • OBS :   Para que ocorra a parassíntese é necessários que o prefixo e o sufixo juntem-se ao radical ao mesmo tempo. Para verificar tal derivação basta retirar o prefixo ou o sufixo da palavra. Se a palavra deixar de ter sentido(significado), então ela foi formada por derivação parassintética.
  • 22. PROF.: LIMA 5. REGRESSIVA - processo de formação de palavras em que são formados substantivos a partir de verbos (e vice-versa), acrescentando-se as vogais a, e ou o aos radicais dos verbos. Exemplos: • Ninguém justificou o atraso. (do verbo atrasar) • O debate foi longo. (do verbo debater) OBS: 1 – Os substantivos formados a partir de verbos são chamados deverbais ou pós- verbais. 2 – Os derivados regressivos são substantivos indicadores de ação: crítica,resgate, choro, ataque, compra. Se a palavra designa objeto ou substância: lâmina (laminar), Azeite (azeitar), prego(pregar); ela não é derivada regressiva, e sim palavra primitiva. 3 – Como saber se o verbo originou o substantivo? - Se as duas palavras envolvidas derem ideia de ação o verbo originou o substantivo. Exemplos: criticar - crítica, empatar - empate, vender - venda. - Se somente uma das palavras envolvidas der ideia de ação o substantivo originou o verbo. Exemplos: lâmina - laminar, azeite - azeitar, prego - pregar.
  • 23. PROF.: LIMA 5. IMPRÓPRIA - processo de derivação que consiste na Mudança de classe gramatical da palavra sem que sua forma se altere. Exemplo: O jantar estava ótimo   
  • 24. PROF.: LIMA COMPOSIÇÃO   • É o processo pelo qual a palavra é formada pela junção de dois ou mais radicais. A composição pode ocorrer de duas formas: • JUSTAPOSIÇÃO – quando não há alteração nas palavras e continua a serem faladas (escritas) da mesma forma como eram antes da composição.   Exemplo: girassol (gira + sol), pé-de-moleque (pé + de + moleque)   • AGLUTINAÇÃO – quando há alteração em pelo menos uma das palavras seja na grafia ou na pronúncia.   Exemplo: planalto (plano + alto)   • Além da derivação e da composição existem outros tipos de formação de palavras que são hibridismo, abreviação e onomatopéia.   
  • 25. PROF.: LIMA OUTROS PROCESSOS DE FORMAÇÃO HIBRIDISMO   É a formação de palavras a partir da junção de elementos de idiomas(línguas) diferentes. Exemplo: automóvel (auto – grego + móvel – latim), burocracia (buro – francês + cracia – grego), sociologia/(socio – latim + logia – grego), sambódromo/(sambó – dialeto africano + dromo – grego). ABREVIAÇÃO VOCABULAR OU REDUÇÃO • É a forma reduzida apresentada por algumas palavras: Exemplo: auto (automóvel), quilo (quilograma), moto (motocicleta), zoo (zoológico), cine (cinema), micro (microcomputador), zé (José).   
  • 26. PROF.: LIMA    ONOMATOPEIA    • Consiste na criação de palavras através da tentativa de imitar graficamente sons ou ruídos da natureza.   • Exemplos: • fonfom • cocoricó • tique-taque • boom!.boom!.      
  • 27. PROF.: LIMA EXERCÍCOS 1. Informe o processo de derivação das palavras abaixo: • Inconsciente • Interesseiro • Anoitecer • Reaver • Bimensal • Redondeza • Amadurecer • Surfista • Emplacar • amadurecer
  • 28. PROF.: LIMA 2. Forme verbos pelo processo de parassíntese a partir dos substantivos e adjetivos abaixo: a) vergonhoso b) tarde c) raiz d) farelo e) magro 3. Indique o vocábulo formado por derivação sufixal. a) bem-te-vi b) retrocesso c) esfriar d) infelizmente e) guloso
  • 29. PROF.: LIMA 4. as palavras em destaque sofreram mudanças de categoria gramatical. Dizemos, então, que houve derivação imprópria. Aponte essa alterações: a) O andar de meu pai é compassado. b) Havia nas suas maneiras um quê de encantador. c) Um não dito com delicadeza fere menos que um sim com aspereza. d) Procure sempre unir o útil ao agradável.
  • 30. PROF.: LIMA RESPOSTAS 1. Informe o processo de derivação das palavras abaixo: • Inconsciente - prefixação • Interesseiro - sufixação • Anoitecer - parassintético • Reaver - prefixação • Bimensal - prefixação • Redondeza - sufixação • Amadurecer - parassintético • Surfista - sufixação • Emplacar - parassintético • Amadurecer – parassintético • Infelicidade – prefixal e sufixal
  • 31. PROF.: LIMA 2. Forme verbos pelo processo de parassíntese a partir dos substantivos e adjetivos abaixo: a) Vergonhoso - envergonhar b) Tarde - entardecer c) Raiz - enraizar d) Farelo - esfarelar e) Magro - emagrecer 3. Indique o vocábulo formado por derivação sufixal. a) bem-te-vi b) retrocesso c) esfriar d) infelizmente e) guloso
  • 32. PROF.: LIMA 4. as palavras em destaque sofreram mudanças de categoria gramatical. Dizemos, então, que houve derivação imprópria. Aponte essa alterações: a) O andar de meu pai é compassado. andar: o infinitivo andar passa a substantivo. b) Havia nas suas maneiras um quê de encantador. quê: a palavra invariável quê passa a substantivo. c) Um não dito com delicadeza fere menos que um sim com aspereza. não: o advérbio não passa a substantivo. d) Procure sempre unir o útil ao agradável. útil, agradável:os adjetivos útil e agradável passam a substantivo. FIM