SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Baixar para ler offline
Dentística Operatória Aplicada
    Prof. Ms. Guilherme Terra
Introdução
 O termo oclusão vem do latim occlusione que pode ser
 definido como o ato de fechar ou estar fechado.
                                 Ash e Ramfjord (1996)

 Na Odontologia, esse conceito estende-se ao
 relacionamento funcional entre os dentes e os outros
 componentes do sistema estomatognático.
Sistema estomatognático
 Sistema responsável pela Mastigação, fonação,
 respiração, deglutição e manutenção da condição
 postural da cabeça.

 É composto pelos ossos da face, músculos, ligamentos,
 periodonto de proteção e sustentação, língua, lábios,
 bochechas, ATM, dentes, vértebras cervicais de C1 à
 C7, sistema vascular, nervoso e linfático.
Oclusão
 O relacionamento oclusal do arco maxilar com o
 mandibular acontece por meio dos contatos dentários
 em superfícies de dentes antagonistas.

 Os contatos dentários, quando estão em harmonia,
 proporcionam estabilidade oclusal ao arco.
A desarmonia oclusal produz vários efeitos
deletérios
   Mobilidade dentária;

   Sensibilidade dentária;

   Hiperfunção;

   Desordens da ATM;

   Fraturas dentais e de restaurações;

   Etc...
Conceitos em Oclusão
 Oclusão Central (OC)
   É a máxima intercuspidação entre as arcadas.
   Chamada também de Máxima Intercuspidação Habitual
    (MIH) ou oclusão cêntrica.

 Relação Central (RC)
    É a posição mais ântero-superior do côndilo na cavidade
     Glenóide.
Conceitos em Oclusão
 A OC pode coincidir com a OC.
    Porém, normalmente, são duas posições distintas.


 Na Dentística o posicionamento que devemos levar em
  conta é a OC.
Conceitos em Oclusão
 PROTEÇÃO MÚTUA.

  Quando os dentes anteriores se tocam os posteriores
   NÃO DEVEM se tocar.

  Quando os dentes posteriores se tocam, os anteriores
   NÃO DEVEM se tocar, ou tocar levemente.
Desoclusões
 No ajuste oclusal devemos também levar em conta os
 padrões de desoclusão ideal.

 Lado de trabalho
    Lado para onde a mandíbula se movimenta.


 Lado de Balanço
    Lado contrário para onde a mandíbula se movimenta.
Tipos de desoclusões
 Guia Canina

   Só o canino do lado de trabalho toca durante todo o
    percurso de desoclusão.

   No lado de Balanço nada toca
Tipos de desoclusões
 Guia Incisiva

   Só os incisivos se tocam durante todo o percurso de
    desoclusão.
   Os caninos e os posteriores não devem se tocar.
Desoclusão em função de grupo

 Desoclusão em Função de Grupo Parcial
   Além do canino, se tocam os pré-molares.


 Desoclusão em Função de Grupo Total
   Além do canino, se tocam os pré-molares e molares.
Ajuste oclusal
 Ajuste oclusal é diferente de desgaste seletivo.


 Ajuste oclusal é realizado em restaurações.


 Desgaste seletivo é realizado em estruturas dentais
  hígidas.
Ajuste oclusal
 Posiciona a mandíbula em uma relação estável com a
 maxila.

 Proporciona contatos distribuídos em OC, protrusão e
 lateralidade direita e esquerda.
Passos clínicos do ajuste oclusal
 Marcação intermaxilar com papel carbono em OC.


 Desgaste dos excessos marcados pelo carbono com
 fresas esféricas diamantadas.

 Regularização dos locais desgastados com fresas
 tronco-cônicas de 30 lâminas ou Diamantadas de baixa
 granulação (F e FF).
Passos clínicos do ajuste oclusal
 Marcação intermaxilar com papel carbono em
 dinâmica.
   Guias anteriores e desoclusão posterior.


 Desgaste dos excessos marcados pelo carbono com
 fresas esféricas diamantadas.

 Regularização dos locais desgastados com fresas
 tronco-cônicas de 30 lâminas ou Diamantadas de baixa
 granulação (F e FF).
Ajuste oclusal
 Contatos oclusais balanceados e de mesma
 intensidade.

 Ausência de contatos no lado de Balanço.


 Desoclusão definida.
   Guia incisiva.
   Guia canina.
   Desoclusão em função de grupo.
Prof. Ms. Guilherme Teixeira Coelho Terra

   Especialista em Implantodontia e Dentística
 Mestre em Odontologia – Universidade Ibirapuera


         drguilhermeterra@yahoo.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Principios de oclusão
Principios de oclusãoPrincipios de oclusão
Principios de oclusão
Italo Gabriel
 
Classificação das más oclusões
Classificação das más oclusõesClassificação das más oclusões
Classificação das más oclusões
edmarchristovam
 
Posicionamento e oclusão dental
Posicionamento e oclusão dentalPosicionamento e oclusão dental
Posicionamento e oclusão dental
Thiara Cerqueira
 
Conectores maiores
Conectores               maioresConectores               maiores
Conectores maiores
Rhuan
 
Nomenclatura e classificação de cavidades
Nomenclatura e classificação de cavidadesNomenclatura e classificação de cavidades
Nomenclatura e classificação de cavidades
profcelsoklein
 
Instrumentos manuais e cortantes
Instrumentos manuais e cortantesInstrumentos manuais e cortantes
Instrumentos manuais e cortantes
Alexandre Paim
 

Mais procurados (20)

Principios de oclusão
Principios de oclusãoPrincipios de oclusão
Principios de oclusão
 
Classificação das más oclusões
Classificação das más oclusõesClassificação das más oclusões
Classificação das más oclusões
 
Prótese parcial removível
Prótese parcial removívelPrótese parcial removível
Prótese parcial removível
 
Posicionamento e oclusão dental
Posicionamento e oclusão dentalPosicionamento e oclusão dental
Posicionamento e oclusão dental
 
Cárie com interesse à Dentística
Cárie com interesse à DentísticaCárie com interesse à Dentística
Cárie com interesse à Dentística
 
Moldagem anatômica e funcional
Moldagem anatômica e funcionalMoldagem anatômica e funcional
Moldagem anatômica e funcional
 
Classificação das maloclusões
Classificação das maloclusõesClassificação das maloclusões
Classificação das maloclusões
 
Conectores maiores
Conectores               maioresConectores               maiores
Conectores maiores
 
Apostila de ppr
Apostila de pprApostila de ppr
Apostila de ppr
 
Nomenclatura e classificação de cavidades
Nomenclatura e classificação de cavidadesNomenclatura e classificação de cavidades
Nomenclatura e classificação de cavidades
 
RESUMO DE DENTÍSTICA
RESUMO DE DENTÍSTICARESUMO DE DENTÍSTICA
RESUMO DE DENTÍSTICA
 
Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013
Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013
Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013
 
Características estáticas e dinâmicas da oclusão normal
Características estáticas e dinâmicas da oclusão normalCaracterísticas estáticas e dinâmicas da oclusão normal
Características estáticas e dinâmicas da oclusão normal
 
Proteção do complexo dentino-pulpar
Proteção do complexo dentino-pulparProteção do complexo dentino-pulpar
Proteção do complexo dentino-pulpar
 
Planos de Orientação em Prótese Total
Planos de Orientação em Prótese TotalPlanos de Orientação em Prótese Total
Planos de Orientação em Prótese Total
 
Proteção do complexo dentino pulpar 2012-1
Proteção do complexo dentino pulpar 2012-1Proteção do complexo dentino pulpar 2012-1
Proteção do complexo dentino pulpar 2012-1
 
Resumo ppr
Resumo pprResumo ppr
Resumo ppr
 
Tratamento das Urgências Endodônticas
Tratamento das Urgências Endodônticas  Tratamento das Urgências Endodônticas
Tratamento das Urgências Endodônticas
 
Exodontia simples
Exodontia simplesExodontia simples
Exodontia simples
 
Instrumentos manuais e cortantes
Instrumentos manuais e cortantesInstrumentos manuais e cortantes
Instrumentos manuais e cortantes
 

Semelhante a Princípios de Oclusao e ajuste oclusal

Resumo aula - A oclusão normal pdf
Resumo aula - A oclusão normal pdfResumo aula - A oclusão normal pdf
Resumo aula - A oclusão normal pdf
edmarchristovam
 
RESUMO AULA - A oclusão normal pdf
RESUMO AULA - A oclusão normal pdfRESUMO AULA - A oclusão normal pdf
RESUMO AULA - A oclusão normal pdf
edmarchristovam
 
Livroanatomiadodente carlosmadeira-5ed-120807181705-phpapp01
Livroanatomiadodente carlosmadeira-5ed-120807181705-phpapp01Livroanatomiadodente carlosmadeira-5ed-120807181705-phpapp01
Livroanatomiadodente carlosmadeira-5ed-120807181705-phpapp01
Suellen Cristinne
 
Livroanatomiadodente carlosmadeira-5ed-120807181705-phpapp01
Livroanatomiadodente carlosmadeira-5ed-120807181705-phpapp01Livroanatomiadodente carlosmadeira-5ed-120807181705-phpapp01
Livroanatomiadodente carlosmadeira-5ed-120807181705-phpapp01
JORGEFILHO43
 
Anatomia do Dente Miguel C. Madeira5ED.pdf
Anatomia do Dente Miguel C. Madeira5ED.pdfAnatomia do Dente Miguel C. Madeira5ED.pdf
Anatomia do Dente Miguel C. Madeira5ED.pdf
larahestudo
 

Semelhante a Princípios de Oclusao e ajuste oclusal (20)

Desoclusão
DesoclusãoDesoclusão
Desoclusão
 
Oclusão - Técnico.pptx
Oclusão - Técnico.pptxOclusão - Técnico.pptx
Oclusão - Técnico.pptx
 
Oclusão.pptx
Oclusão.pptxOclusão.pptx
Oclusão.pptx
 
A oclusão normal
A oclusão normalA oclusão normal
A oclusão normal
 
A oclusão normal pdf
A oclusão normal pdfA oclusão normal pdf
A oclusão normal pdf
 
A oclusão normal pdf
A oclusão normal pdfA oclusão normal pdf
A oclusão normal pdf
 
Resumo aula - A oclusão normal pdf
Resumo aula - A oclusão normal pdfResumo aula - A oclusão normal pdf
Resumo aula - A oclusão normal pdf
 
RESUMO AULA - A oclusão normal pdf
RESUMO AULA - A oclusão normal pdfRESUMO AULA - A oclusão normal pdf
RESUMO AULA - A oclusão normal pdf
 
A oclusão normal pdf
A oclusão normal pdfA oclusão normal pdf
A oclusão normal pdf
 
A oclusão normal pdf
A oclusão normal pdfA oclusão normal pdf
A oclusão normal pdf
 
Apostila de Oclusão 2020.pdf
Apostila de Oclusão 2020.pdfApostila de Oclusão 2020.pdf
Apostila de Oclusão 2020.pdf
 
INTRODUÇÃO A OCLUSÃO.pdf
INTRODUÇÃO A OCLUSÃO.pdfINTRODUÇÃO A OCLUSÃO.pdf
INTRODUÇÃO A OCLUSÃO.pdf
 
DiagnóStico Ortodontico
DiagnóStico OrtodonticoDiagnóStico Ortodontico
DiagnóStico Ortodontico
 
Radiografia panorâmica
Radiografia panorâmicaRadiografia panorâmica
Radiografia panorâmica
 
Oclusão dentária protec 2013
Oclusão dentária   protec 2013Oclusão dentária   protec 2013
Oclusão dentária protec 2013
 
Livroanatomiadodente carlosmadeira-5ed-120807181705-phpapp01
Livroanatomiadodente carlosmadeira-5ed-120807181705-phpapp01Livroanatomiadodente carlosmadeira-5ed-120807181705-phpapp01
Livroanatomiadodente carlosmadeira-5ed-120807181705-phpapp01
 
Livroanatomiadodente carlosmadeira-5ed-120807181705-phpapp01
Livroanatomiadodente carlosmadeira-5ed-120807181705-phpapp01Livroanatomiadodente carlosmadeira-5ed-120807181705-phpapp01
Livroanatomiadodente carlosmadeira-5ed-120807181705-phpapp01
 
Anatomia do Dente - Carlos Madeira - 5ED.pdf
Anatomia do Dente - Carlos Madeira - 5ED.pdfAnatomia do Dente - Carlos Madeira - 5ED.pdf
Anatomia do Dente - Carlos Madeira - 5ED.pdf
 
Anatomia do Dente Miguel C. Madeira5ED.pdf
Anatomia do Dente Miguel C. Madeira5ED.pdfAnatomia do Dente Miguel C. Madeira5ED.pdf
Anatomia do Dente Miguel C. Madeira5ED.pdf
 
Movimentos mandibulares em Prótese Total
Movimentos mandibulares em Prótese TotalMovimentos mandibulares em Prótese Total
Movimentos mandibulares em Prótese Total
 

Mais de profguilhermeterra

Mais de profguilhermeterra (20)

Resolução 196/96
Resolução 196/96Resolução 196/96
Resolução 196/96
 
Elementos do trabalho científico
Elementos do trabalho científicoElementos do trabalho científico
Elementos do trabalho científico
 
éTica em pesquisa
éTica em pesquisaéTica em pesquisa
éTica em pesquisa
 
Da orientação à apresentação do tcc
Da orientação à apresentação do tccDa orientação à apresentação do tcc
Da orientação à apresentação do tcc
 
Elementos pré textuais
Elementos pré textuaisElementos pré textuais
Elementos pré textuais
 
Periódicos científicos
Periódicos científicosPeriódicos científicos
Periódicos científicos
 
Tipos e partes dos trabalhos científicos
Tipos e partes dos trabalhos científicosTipos e partes dos trabalhos científicos
Tipos e partes dos trabalhos científicos
 
Elementos do trabalho científico
Elementos do trabalho científicoElementos do trabalho científico
Elementos do trabalho científico
 
Fundamentos do conhecimento científico
Fundamentos do conhecimento científicoFundamentos do conhecimento científico
Fundamentos do conhecimento científico
 
Restaurações em resinas compostas
Restaurações em resinas compostasRestaurações em resinas compostas
Restaurações em resinas compostas
 
Exame clínico em Dentística
Exame clínico em DentísticaExame clínico em Dentística
Exame clínico em Dentística
 
Exame clínico em Dentística
Exame clínico em DentísticaExame clínico em Dentística
Exame clínico em Dentística
 
Princípios de oclusão e ajuste oclusal
Princípios de oclusão e ajuste oclusalPrincípios de oclusão e ajuste oclusal
Princípios de oclusão e ajuste oclusal
 
Restaurações posteriores em resinas compostas
Restaurações posteriores em resinas compostasRestaurações posteriores em resinas compostas
Restaurações posteriores em resinas compostas
 
Adesivos dentinários e Restaurações Anteriores em Resinas Compostas
Adesivos dentinários e Restaurações Anteriores em Resinas CompostasAdesivos dentinários e Restaurações Anteriores em Resinas Compostas
Adesivos dentinários e Restaurações Anteriores em Resinas Compostas
 
Princípios de Oclusao e ajuste oclusal
Princípios de Oclusao e ajuste oclusalPrincípios de Oclusao e ajuste oclusal
Princípios de Oclusao e ajuste oclusal
 
Preparo e restauração classes II e V em amálgama
Preparo e restauração classes II e V em amálgamaPreparo e restauração classes II e V em amálgama
Preparo e restauração classes II e V em amálgama
 
Preparo e restauração classes II e V em amálgama
Preparo e restauração classes II e V em amálgamaPreparo e restauração classes II e V em amálgama
Preparo e restauração classes II e V em amálgama
 
Cimento de ionômero de vidro
Cimento de ionômero de vidroCimento de ionômero de vidro
Cimento de ionômero de vidro
 
Fotopolimerização e fatores de contração
Fotopolimerização e fatores de contraçãoFotopolimerização e fatores de contração
Fotopolimerização e fatores de contração
 

Último

Último (20)

Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 

Princípios de Oclusao e ajuste oclusal

  • 1. Dentística Operatória Aplicada Prof. Ms. Guilherme Terra
  • 2. Introdução  O termo oclusão vem do latim occlusione que pode ser definido como o ato de fechar ou estar fechado. Ash e Ramfjord (1996)  Na Odontologia, esse conceito estende-se ao relacionamento funcional entre os dentes e os outros componentes do sistema estomatognático.
  • 3. Sistema estomatognático  Sistema responsável pela Mastigação, fonação, respiração, deglutição e manutenção da condição postural da cabeça.  É composto pelos ossos da face, músculos, ligamentos, periodonto de proteção e sustentação, língua, lábios, bochechas, ATM, dentes, vértebras cervicais de C1 à C7, sistema vascular, nervoso e linfático.
  • 4. Oclusão  O relacionamento oclusal do arco maxilar com o mandibular acontece por meio dos contatos dentários em superfícies de dentes antagonistas.  Os contatos dentários, quando estão em harmonia, proporcionam estabilidade oclusal ao arco.
  • 5. A desarmonia oclusal produz vários efeitos deletérios  Mobilidade dentária;  Sensibilidade dentária;  Hiperfunção;  Desordens da ATM;  Fraturas dentais e de restaurações;  Etc...
  • 6. Conceitos em Oclusão  Oclusão Central (OC)  É a máxima intercuspidação entre as arcadas.  Chamada também de Máxima Intercuspidação Habitual (MIH) ou oclusão cêntrica.  Relação Central (RC)  É a posição mais ântero-superior do côndilo na cavidade Glenóide.
  • 7. Conceitos em Oclusão  A OC pode coincidir com a OC.  Porém, normalmente, são duas posições distintas.  Na Dentística o posicionamento que devemos levar em conta é a OC.
  • 8. Conceitos em Oclusão  PROTEÇÃO MÚTUA.  Quando os dentes anteriores se tocam os posteriores NÃO DEVEM se tocar.  Quando os dentes posteriores se tocam, os anteriores NÃO DEVEM se tocar, ou tocar levemente.
  • 9. Desoclusões  No ajuste oclusal devemos também levar em conta os padrões de desoclusão ideal.  Lado de trabalho  Lado para onde a mandíbula se movimenta.  Lado de Balanço  Lado contrário para onde a mandíbula se movimenta.
  • 10. Tipos de desoclusões  Guia Canina  Só o canino do lado de trabalho toca durante todo o percurso de desoclusão.  No lado de Balanço nada toca
  • 11. Tipos de desoclusões  Guia Incisiva  Só os incisivos se tocam durante todo o percurso de desoclusão.  Os caninos e os posteriores não devem se tocar.
  • 12. Desoclusão em função de grupo  Desoclusão em Função de Grupo Parcial  Além do canino, se tocam os pré-molares.  Desoclusão em Função de Grupo Total  Além do canino, se tocam os pré-molares e molares.
  • 13. Ajuste oclusal  Ajuste oclusal é diferente de desgaste seletivo.  Ajuste oclusal é realizado em restaurações.  Desgaste seletivo é realizado em estruturas dentais hígidas.
  • 14. Ajuste oclusal  Posiciona a mandíbula em uma relação estável com a maxila.  Proporciona contatos distribuídos em OC, protrusão e lateralidade direita e esquerda.
  • 15. Passos clínicos do ajuste oclusal  Marcação intermaxilar com papel carbono em OC.  Desgaste dos excessos marcados pelo carbono com fresas esféricas diamantadas.  Regularização dos locais desgastados com fresas tronco-cônicas de 30 lâminas ou Diamantadas de baixa granulação (F e FF).
  • 16. Passos clínicos do ajuste oclusal  Marcação intermaxilar com papel carbono em dinâmica.  Guias anteriores e desoclusão posterior.  Desgaste dos excessos marcados pelo carbono com fresas esféricas diamantadas.  Regularização dos locais desgastados com fresas tronco-cônicas de 30 lâminas ou Diamantadas de baixa granulação (F e FF).
  • 17. Ajuste oclusal  Contatos oclusais balanceados e de mesma intensidade.  Ausência de contatos no lado de Balanço.  Desoclusão definida.  Guia incisiva.  Guia canina.  Desoclusão em função de grupo.
  • 18. Prof. Ms. Guilherme Teixeira Coelho Terra  Especialista em Implantodontia e Dentística  Mestre em Odontologia – Universidade Ibirapuera drguilhermeterra@yahoo.com.br