SlideShare uma empresa Scribd logo
1. MODALIDADES DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS
avaliação
DIAGNÓSTICA
pré-requisitos de
aprendizagem
conhecimentos prévios
experiências pessoais
hábitos e atitudes
vocabulário
avaliação
FORMATIVA
atividades/tarefas
regulação do processo de
E-APZ
evidências
formulação de um juízo
de valor
negociação de critérios
sucesso
avaliação
SUMATIVA
atividades/tarefas
comunicação dos resultados
classificação
evidências
Fernandes (2009); Harlen (2007, 2006); Ribeiro (1990); Sanmartí (2007)
2. AVALIAÇÃO FORMADORA
Utiliza uma diversidade de
INSTRUMENTOS de
avaliação, como:
- rubricas;
- questionários;
- listas de verificação;
- escalas classificadas;
- questionários;
- entrevistas;
- portefólios;
- mapas conceptuais;
- testes;
- …
VISA a integração entre E -
APZ - Avaliação
INTERVENIENTES:
- alunos;
- professores;
- encarregados de educação;
- outros agentes educativos
NEGOCEIA com os alunos o que se
espera que os mesmos aprendam
(objetivos e descritores)
DIAGNOSTICA as
necessidades dos alunos,
permitindo uma planificação
mais contextualizada das
atividades de ensino e de
aprendizagem.
INTEGRA as funções
diagnóstica, formativa e
sumativa da avaliação.
REGULA o processo de
ensino e de aprendizagem,
ajudando a tomar decisões de
natureza pedagógica.
FEEDBACK
adaptado de Lopes & Santos Silva (2012)
- objetivo de aprendizagem
O QUE VOU APRENDER?
- indicadores de desempenho / critérios de avaliação
COMO POSSO SABER SE FUI BEM SUCEDIDO NA MINHA
APRENDIZAGEM E O QUE TENHO DE FAZER PARA O SER?
- objetivo de aprendizagem
QUE CONHECIMENTOS, CAPACIDADES/PROCEDIMENTOS CIENTÍFICOS
E ATITUDES/VALORES QUERO QUE OS MEUS ALUNOS APRENDAM
- indicadores de desempenho / critérios de avaliação
COMO É QUE PODEREI SABER SE OS MEUS ALUNOS FORAM BEM
SUCEDIDOS NA SUA APRENDIZAGEM
NEGOCIAÇÃO
2.1. AVALIAÇÃO FORMADORA - princípios fundamentais
negociação
2.1. AVALIAÇÃO FORMADORA - princípios fundamentais
feedback
- Descrever o trabalho, não o aluno;
- Escolher adjetivos e advérbios que se referem ao trabalho;
- Evitar palavras que façam o aluno sentir-se pouco confiante, devendo-se
incentivar as dificuldades com o que de bom o aluno realiza;
- (…)
DESCREVER E INFORMAR
- Usar palavras específicas (Deves tentar ser mais claro na elaboração das tuas
previsões.);
- Falar sobre aspetos particulares do trabalho.
SER TÃO ESPECÍFICO QUANTO POSSÍVEL
- Escrever utilizando linguagem simples.
COMUNICAR CLARAMENTE COM O ALUNO
- Descrever qual deverá ser a próxima aprendizagem a realizar pelo aluno (Da
próxima vez que realizares o relatório, procura averiguar se onde vives existe alguma
estação de tratamento de águas. Como se relaciona com a informação do teu
relatório?)
- Dar indicações/sugerir que tipo de tarefas o aluno deve realizar para
melhorar as suas dificuldades (Tenta fazer um mapa conceptual com os conceitos
importantes).
SUGERIR O QUE O ALUNO DEVE FAZER PARA MELHORAR
Feedback
3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS:
CLARIFICAR os alunos sobre o que é esperado que aprendam
ENVOLVER os alunos o mais possível na sua aprendizagem e avaliação
GUIAR o aluno na concretização das suas tarefas
FOCAR a avaliação nas verdadeiras necessidades dos alunos
PREPARAROSALUNOSPARAOSUCESSO
Enger e Yager (2009), Harlen (2007), Panadero & Romero (2014)
3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS:
rubricas
Quem utiliza a rubrica? Que tipo de linguagem utilizar?
Que tipo de feedback utilizar? Como potenciar a sua utilização em sala de
aula?
Quantas categorias utilizar? Categorias em número par? Ímpar?
De que forma organizar as categorias?
PREPARAROSALUNOSPARAOSUCESSO
3 2 1
QUESTIONAR
Identifico a
questão
problema.
Identifico a
questão
problema
mas preciso
de ajuda do
professor
ou dos
meus
colegas.
Não
identifico a
questão
problema.
3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS
rubricas - exemplos
3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS
rubricas - plataforma AAAC
3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS
rubricas - na web
3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS:
questionários
PREPARAROSALUNOSPARAOSUCESSO
Quivy e Campenhoudt, 1992; Ghiglione e Matalon, 1997
recolha de evidências sobre as representações dos alunos acerca das suas
aprendizagens, tendo como fonte de dados os próprios alunos.Que linguagem?
Quantos elementos compõem a escala? Número par? Número ímpar?
Que cuidados ter na utilização das escalas utilizadas, por exemplo: Algumas
vezes, Poucas vezes, Nunca.
3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS:
listas de verificação
PREPARAROSALUNOSPARAOSUCESSO
Quivy e Campenhoudt, 1992; Ghiglione e Matalon, 1997
instrumento que tem como finalidade verificar a ocorrência, ou não, de um
conjunto de aprendizagens, previamente seleccionadas.
3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS:
escalas classificadas
PREPARAROSALUNOSPARAOSUCESSO
pretendem obter informação sobre o grau de frequência da ocorrência de uma
determinada aprendizagem.
3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS:
testes
PREPARAROSALUNOSPARAOSUCESSO
Delimitação da MATRIZ/especificações do teste
3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS:
testes
PREPARAROSALUNOSPARAOSUCESSO
Que tipo de ITENS?
ITEM DE
SELEÇÃO
ESCOLHA
MÚLTIPLA
- Avalia aprendizagens
mais complexas
- As questões avaliam
efectivamente aquilo
que o professor
pretende avaliar;
- A probabilidade dos
alunos adivinharem a
resposta é reduzida.
- A construção de itens é
muito morosa;
- Não servem para avaliar
aptidões de expressão
verbal; organização de
ideias.
ORDENAÇÃO
- Elaboração rápida e
fácil.
ASSOCIAÇÃO/COR
RESPONDÊNCIA
- Oferece a possibilidade de
avaliar, num só item, um
conjunto de aprendizagens
diverso;
- Fáceis de elaborar;
- Não é possível ao aluno
“adivinhar” a resposta dado
o número de combinações
possíveis entre os
elementos de ambas as
colunas.
- Só avaliam objectivos de
ordem inferior, não
permitindo a avaliação de
aprendizagens mais
complexas;
- Cada item só pode ser
construído tendo em
consideração o mesmo
tema.
3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS:
testes
PREPARAROSALUNOSPARAOSUCESSO
Que tipo de ITENS?
ITEM DE
CONSTRUÇÃO
RESPOSTA
CURTA
&
RESPOSTA
RESTRITA
- Maior facilidade de
elaboração;
- Válidas na testagem de
comportamentos ao nível
do conhecimento e
memorização de
informação;
- Permitem testar vários
objectivos num mesmo
teste;
- Não permitem que o aluno
responda ao acaso e, por
sua vez, acerte.
- Só avaliam objectivos de
ordem inferior, não
permitindo a avaliação de
aprendizagens mais
complexas.
EXTENSA
- Permite a avaliação da
capacidade de expressão
escrita;
- Permite a avaliação de
aprendizagens mais
complexas (organização de
ideias; análise crítica de
documentos; capacidade de
resolução de problemas);
- Elaboração rápida e
relativamente fácil.
- Só devem ser utilizadas
este tipo de questões
quando as aprendizagens
não podem ser avaliadas
através de perguntas de
tipo objectivo;
- Questões difíceis de
avaliar;
- Favorecem os alunos com
facilidade de expressão.
3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS:
testes
PREPARAROSALUNOSPARAOSUCESSO
Procedimentos para a revisão dos itens
Pps   avaliação - técnicas e instrumentos de avaliação

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
ELOI DE OLIVEIRA BATISTA
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
Marcelo Assis
 
Gestão de Sala de Aula.pptx
Gestão de Sala de Aula.pptxGestão de Sala de Aula.pptx
Gestão de Sala de Aula.pptx
IsabelaRibeiroBrosco
 
Metodologias ativas
Metodologias ativas Metodologias ativas
Aula 1 metodologia científica
Aula 1   metodologia científicaAula 1   metodologia científica
Aula 1 metodologia científica
Ludmila Moura
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
Jocéia Nunes Mata
 
Paulo freire final
Paulo freire   finalPaulo freire   final
Paulo freire final
Priscila Aristimunha
 
Os 4 Pilares da Educação
Os 4 Pilares da EducaçãoOs 4 Pilares da Educação
Os 4 Pilares da Educação
Joemille Leal
 
Apresentação planejamento e avaliação
Apresentação   planejamento e avaliaçãoApresentação   planejamento e avaliação
Apresentação planejamento e avaliação
Ana Lúcia M. Benício
 
Formação continuada de professores em exercício
Formação continuada de professores em exercícioFormação continuada de professores em exercício
Formação continuada de professores em exercício
Shirley Lauria
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisaLista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa
marildabacana
 
Gestão da Sala de Aula
Gestão da Sala de Aula Gestão da Sala de Aula
Gestão da Sala de Aula
Grasiela Dourado
 
Relação entre avaliação formativa e somativa
Relação entre avaliação formativa e somativaRelação entre avaliação formativa e somativa
Relação entre avaliação formativa e somativa
Alessandra Vieira da Silva
 
Observacao sala aula
Observacao sala aulaObservacao sala aula
Observacao sala aula
diretoriabragpta
 
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIASAVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
Vyeyra Santos
 
Professor nota 10
Professor nota 10Professor nota 10
Professor nota 10
Levi de Sousa Lima
 
Fundamentação teorica sobre leitura
Fundamentação teorica sobre leituraFundamentação teorica sobre leitura
Fundamentação teorica sobre leitura
Aldo Socram
 
Enem elaboração de ítens
Enem   elaboração de ítensEnem   elaboração de ítens
Enem elaboração de ítens
Portal do Vestibulando
 
Como Fazer Fichamento
Como Fazer FichamentoComo Fazer Fichamento
Como Fazer Fichamento
Marta Melo de Oliveira
 
Seminário Paulo Freire- Pedagogia do Oprimido
Seminário  Paulo Freire- Pedagogia do OprimidoSeminário  Paulo Freire- Pedagogia do Oprimido
Seminário Paulo Freire- Pedagogia do Oprimido
Fabio Rolim
 

Mais procurados (20)

Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Gestão de Sala de Aula.pptx
Gestão de Sala de Aula.pptxGestão de Sala de Aula.pptx
Gestão de Sala de Aula.pptx
 
Metodologias ativas
Metodologias ativas Metodologias ativas
Metodologias ativas
 
Aula 1 metodologia científica
Aula 1   metodologia científicaAula 1   metodologia científica
Aula 1 metodologia científica
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Paulo freire final
Paulo freire   finalPaulo freire   final
Paulo freire final
 
Os 4 Pilares da Educação
Os 4 Pilares da EducaçãoOs 4 Pilares da Educação
Os 4 Pilares da Educação
 
Apresentação planejamento e avaliação
Apresentação   planejamento e avaliaçãoApresentação   planejamento e avaliação
Apresentação planejamento e avaliação
 
Formação continuada de professores em exercício
Formação continuada de professores em exercícioFormação continuada de professores em exercício
Formação continuada de professores em exercício
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisaLista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa
 
Gestão da Sala de Aula
Gestão da Sala de Aula Gestão da Sala de Aula
Gestão da Sala de Aula
 
Relação entre avaliação formativa e somativa
Relação entre avaliação formativa e somativaRelação entre avaliação formativa e somativa
Relação entre avaliação formativa e somativa
 
Observacao sala aula
Observacao sala aulaObservacao sala aula
Observacao sala aula
 
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIASAVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
 
Professor nota 10
Professor nota 10Professor nota 10
Professor nota 10
 
Fundamentação teorica sobre leitura
Fundamentação teorica sobre leituraFundamentação teorica sobre leitura
Fundamentação teorica sobre leitura
 
Enem elaboração de ítens
Enem   elaboração de ítensEnem   elaboração de ítens
Enem elaboração de ítens
 
Como Fazer Fichamento
Como Fazer FichamentoComo Fazer Fichamento
Como Fazer Fichamento
 
Seminário Paulo Freire- Pedagogia do Oprimido
Seminário  Paulo Freire- Pedagogia do OprimidoSeminário  Paulo Freire- Pedagogia do Oprimido
Seminário Paulo Freire- Pedagogia do Oprimido
 

Semelhante a Pps avaliação - técnicas e instrumentos de avaliação

Formação Módulo 33333333333 - Copia.pptx
Formação Módulo 33333333333 - Copia.pptxFormação Módulo 33333333333 - Copia.pptx
Formação Módulo 33333333333 - Copia.pptx
alexjtavares
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
Mirao
 
Manual de elaboração de itens
Manual de elaboração de itensManual de elaboração de itens
Manual de elaboração de itens
RitaMuniz9
 
Formação Módulo 33333333(2) - Copia.pptx
Formação Módulo 33333333(2) - Copia.pptxFormação Módulo 33333333(2) - Copia.pptx
Formação Módulo 33333333(2) - Copia.pptx
alexjtavares
 
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICADESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
carolnacari
 
Estudo e reflexão sobre avaliação biologia 2013
Estudo e reflexão sobre avaliação   biologia 2013Estudo e reflexão sobre avaliação   biologia 2013
Estudo e reflexão sobre avaliação biologia 2013
Fernanda Rezende Pedroza
 
MÓDULO II - AVALIAÇÕES
MÓDULO II - AVALIAÇÕESMÓDULO II - AVALIAÇÕES
MÓDULO II - AVALIAÇÕES
anjalylopes
 
AvaliaçãO
AvaliaçãOAvaliaçãO
AvaliaçãO
guest5b37db
 
ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016
ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016
ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Saresp2
Saresp2Saresp2
Saresp2
telasnorte1
 
Sis pae roteiro de elaboração e revisão de itens
Sis pae roteiro de elaboração e revisão de itensSis pae roteiro de elaboração e revisão de itens
Sis pae roteiro de elaboração e revisão de itens
monicaosanches
 
Slide módulo 4.pptx
Slide módulo 4.pptxSlide módulo 4.pptx
Slide módulo 4.pptx
Antônia marta Silvestre da Silva
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliação
Cristiane Lahdo
 
DIA DO SARESP NA ESCOLA
DIA DO SARESP NA ESCOLADIA DO SARESP NA ESCOLA
DIA DO SARESP NA ESCOLA
pri_alquimim
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
lucavao2010
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliação
Cristiane Lahdo
 
Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013
Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013
Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013
Claudia Elisabete Silva
 
Avaliação formativa ou avaliar para a aprendizagem fénix
Avaliação formativa ou avaliar para a aprendizagem fénixAvaliação formativa ou avaliar para a aprendizagem fénix
Avaliação formativa ou avaliar para a aprendizagem fénix
José Matias Alves
 
Atpc 29 de setembro site
Atpc 29 de setembro  siteAtpc 29 de setembro  site
Atpc 29 de setembro site
Wilson Barbieri
 
Aula 7. texto zanon e althaus (2008). instrumentos de avaliação na pratica pe...
Aula 7. texto zanon e althaus (2008). instrumentos de avaliação na pratica pe...Aula 7. texto zanon e althaus (2008). instrumentos de avaliação na pratica pe...
Aula 7. texto zanon e althaus (2008). instrumentos de avaliação na pratica pe...
Karlla Costa
 

Semelhante a Pps avaliação - técnicas e instrumentos de avaliação (20)

Formação Módulo 33333333333 - Copia.pptx
Formação Módulo 33333333333 - Copia.pptxFormação Módulo 33333333333 - Copia.pptx
Formação Módulo 33333333333 - Copia.pptx
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Manual de elaboração de itens
Manual de elaboração de itensManual de elaboração de itens
Manual de elaboração de itens
 
Formação Módulo 33333333(2) - Copia.pptx
Formação Módulo 33333333(2) - Copia.pptxFormação Módulo 33333333(2) - Copia.pptx
Formação Módulo 33333333(2) - Copia.pptx
 
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICADESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
 
Estudo e reflexão sobre avaliação biologia 2013
Estudo e reflexão sobre avaliação   biologia 2013Estudo e reflexão sobre avaliação   biologia 2013
Estudo e reflexão sobre avaliação biologia 2013
 
MÓDULO II - AVALIAÇÕES
MÓDULO II - AVALIAÇÕESMÓDULO II - AVALIAÇÕES
MÓDULO II - AVALIAÇÕES
 
AvaliaçãO
AvaliaçãOAvaliaçãO
AvaliaçãO
 
ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016
ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016
ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016
 
Saresp2
Saresp2Saresp2
Saresp2
 
Sis pae roteiro de elaboração e revisão de itens
Sis pae roteiro de elaboração e revisão de itensSis pae roteiro de elaboração e revisão de itens
Sis pae roteiro de elaboração e revisão de itens
 
Slide módulo 4.pptx
Slide módulo 4.pptxSlide módulo 4.pptx
Slide módulo 4.pptx
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliação
 
DIA DO SARESP NA ESCOLA
DIA DO SARESP NA ESCOLADIA DO SARESP NA ESCOLA
DIA DO SARESP NA ESCOLA
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliação
 
Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013
Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013
Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013
 
Avaliação formativa ou avaliar para a aprendizagem fénix
Avaliação formativa ou avaliar para a aprendizagem fénixAvaliação formativa ou avaliar para a aprendizagem fénix
Avaliação formativa ou avaliar para a aprendizagem fénix
 
Atpc 29 de setembro site
Atpc 29 de setembro  siteAtpc 29 de setembro  site
Atpc 29 de setembro site
 
Aula 7. texto zanon e althaus (2008). instrumentos de avaliação na pratica pe...
Aula 7. texto zanon e althaus (2008). instrumentos de avaliação na pratica pe...Aula 7. texto zanon e althaus (2008). instrumentos de avaliação na pratica pe...
Aula 7. texto zanon e althaus (2008). instrumentos de avaliação na pratica pe...
 

Mais de Maria Pedro Silva

Avaliação PARA as aprendizagens dos alunos do 1º e 2º CEB: contributos de uma...
Avaliação PARA as aprendizagens dos alunos do 1º e 2º CEB: contributos de uma...Avaliação PARA as aprendizagens dos alunos do 1º e 2º CEB: contributos de uma...
Avaliação PARA as aprendizagens dos alunos do 1º e 2º CEB: contributos de uma...
Maria Pedro Silva
 
Módulo 3 - REFERENCIAL, TÉCNICAS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDI...
Módulo 3 - REFERENCIAL, TÉCNICAS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS  APRENDI...Módulo 3 - REFERENCIAL, TÉCNICAS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS  APRENDI...
Módulo 3 - REFERENCIAL, TÉCNICAS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDI...
Maria Pedro Silva
 
Módulo1: ENQUADRAMENTO CONCEPTUAL: AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS...
Módulo1: ENQUADRAMENTO  CONCEPTUAL: AVALIAÇÃO  DAS  APRENDIZAGENS DOS  ALUNOS...Módulo1: ENQUADRAMENTO  CONCEPTUAL: AVALIAÇÃO  DAS  APRENDIZAGENS DOS  ALUNOS...
Módulo1: ENQUADRAMENTO CONCEPTUAL: AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS...
Maria Pedro Silva
 
Módulo2: AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS
Módulo2: AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIASMódulo2: AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS
Módulo2: AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS
Maria Pedro Silva
 
Módulo 0[2ªedição OF]
Módulo 0[2ªedição OF]Módulo 0[2ªedição OF]
Módulo 0[2ªedição OF]
Maria Pedro Silva
 
2ª edição oficina de formação
2ª edição oficina de formação2ª edição oficina de formação
2ª edição oficina de formação
Maria Pedro Silva
 
Módulo 2: Avaliação das aprendizagens em Ciências: que referencial?
Módulo 2: Avaliação das aprendizagens em Ciências: que referencial?Módulo 2: Avaliação das aprendizagens em Ciências: que referencial?
Módulo 2: Avaliação das aprendizagens em Ciências: que referencial?
Maria Pedro Silva
 
MÓDULO1: conceptualizações de avaliação
MÓDULO1: conceptualizações de avaliaçãoMÓDULO1: conceptualizações de avaliação
MÓDULO1: conceptualizações de avaliação
Maria Pedro Silva
 
Módulo 0
Módulo 0Módulo 0
Cartaz formação[final]
Cartaz formação[final]Cartaz formação[final]
Cartaz formação[final]
Maria Pedro Silva
 

Mais de Maria Pedro Silva (10)

Avaliação PARA as aprendizagens dos alunos do 1º e 2º CEB: contributos de uma...
Avaliação PARA as aprendizagens dos alunos do 1º e 2º CEB: contributos de uma...Avaliação PARA as aprendizagens dos alunos do 1º e 2º CEB: contributos de uma...
Avaliação PARA as aprendizagens dos alunos do 1º e 2º CEB: contributos de uma...
 
Módulo 3 - REFERENCIAL, TÉCNICAS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDI...
Módulo 3 - REFERENCIAL, TÉCNICAS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS  APRENDI...Módulo 3 - REFERENCIAL, TÉCNICAS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS  APRENDI...
Módulo 3 - REFERENCIAL, TÉCNICAS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDI...
 
Módulo1: ENQUADRAMENTO CONCEPTUAL: AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS...
Módulo1: ENQUADRAMENTO  CONCEPTUAL: AVALIAÇÃO  DAS  APRENDIZAGENS DOS  ALUNOS...Módulo1: ENQUADRAMENTO  CONCEPTUAL: AVALIAÇÃO  DAS  APRENDIZAGENS DOS  ALUNOS...
Módulo1: ENQUADRAMENTO CONCEPTUAL: AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS...
 
Módulo2: AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS
Módulo2: AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIASMódulo2: AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS
Módulo2: AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS
 
Módulo 0[2ªedição OF]
Módulo 0[2ªedição OF]Módulo 0[2ªedição OF]
Módulo 0[2ªedição OF]
 
2ª edição oficina de formação
2ª edição oficina de formação2ª edição oficina de formação
2ª edição oficina de formação
 
Módulo 2: Avaliação das aprendizagens em Ciências: que referencial?
Módulo 2: Avaliação das aprendizagens em Ciências: que referencial?Módulo 2: Avaliação das aprendizagens em Ciências: que referencial?
Módulo 2: Avaliação das aprendizagens em Ciências: que referencial?
 
MÓDULO1: conceptualizações de avaliação
MÓDULO1: conceptualizações de avaliaçãoMÓDULO1: conceptualizações de avaliação
MÓDULO1: conceptualizações de avaliação
 
Módulo 0
Módulo 0Módulo 0
Módulo 0
 
Cartaz formação[final]
Cartaz formação[final]Cartaz formação[final]
Cartaz formação[final]
 

Último

MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptxCLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
Deiciane Chaves
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
y6zh7bvphf
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
MarcoAurlioResende
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 

Último (20)

MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptxCLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 

Pps avaliação - técnicas e instrumentos de avaliação

  • 1.
  • 2. 1. MODALIDADES DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS avaliação DIAGNÓSTICA pré-requisitos de aprendizagem conhecimentos prévios experiências pessoais hábitos e atitudes vocabulário avaliação FORMATIVA atividades/tarefas regulação do processo de E-APZ evidências formulação de um juízo de valor negociação de critérios sucesso avaliação SUMATIVA atividades/tarefas comunicação dos resultados classificação evidências Fernandes (2009); Harlen (2007, 2006); Ribeiro (1990); Sanmartí (2007)
  • 3. 2. AVALIAÇÃO FORMADORA Utiliza uma diversidade de INSTRUMENTOS de avaliação, como: - rubricas; - questionários; - listas de verificação; - escalas classificadas; - questionários; - entrevistas; - portefólios; - mapas conceptuais; - testes; - … VISA a integração entre E - APZ - Avaliação INTERVENIENTES: - alunos; - professores; - encarregados de educação; - outros agentes educativos NEGOCEIA com os alunos o que se espera que os mesmos aprendam (objetivos e descritores) DIAGNOSTICA as necessidades dos alunos, permitindo uma planificação mais contextualizada das atividades de ensino e de aprendizagem. INTEGRA as funções diagnóstica, formativa e sumativa da avaliação. REGULA o processo de ensino e de aprendizagem, ajudando a tomar decisões de natureza pedagógica. FEEDBACK adaptado de Lopes & Santos Silva (2012)
  • 4. - objetivo de aprendizagem O QUE VOU APRENDER? - indicadores de desempenho / critérios de avaliação COMO POSSO SABER SE FUI BEM SUCEDIDO NA MINHA APRENDIZAGEM E O QUE TENHO DE FAZER PARA O SER? - objetivo de aprendizagem QUE CONHECIMENTOS, CAPACIDADES/PROCEDIMENTOS CIENTÍFICOS E ATITUDES/VALORES QUERO QUE OS MEUS ALUNOS APRENDAM - indicadores de desempenho / critérios de avaliação COMO É QUE PODEREI SABER SE OS MEUS ALUNOS FORAM BEM SUCEDIDOS NA SUA APRENDIZAGEM NEGOCIAÇÃO 2.1. AVALIAÇÃO FORMADORA - princípios fundamentais negociação
  • 5. 2.1. AVALIAÇÃO FORMADORA - princípios fundamentais feedback - Descrever o trabalho, não o aluno; - Escolher adjetivos e advérbios que se referem ao trabalho; - Evitar palavras que façam o aluno sentir-se pouco confiante, devendo-se incentivar as dificuldades com o que de bom o aluno realiza; - (…) DESCREVER E INFORMAR - Usar palavras específicas (Deves tentar ser mais claro na elaboração das tuas previsões.); - Falar sobre aspetos particulares do trabalho. SER TÃO ESPECÍFICO QUANTO POSSÍVEL - Escrever utilizando linguagem simples. COMUNICAR CLARAMENTE COM O ALUNO - Descrever qual deverá ser a próxima aprendizagem a realizar pelo aluno (Da próxima vez que realizares o relatório, procura averiguar se onde vives existe alguma estação de tratamento de águas. Como se relaciona com a informação do teu relatório?) - Dar indicações/sugerir que tipo de tarefas o aluno deve realizar para melhorar as suas dificuldades (Tenta fazer um mapa conceptual com os conceitos importantes). SUGERIR O QUE O ALUNO DEVE FAZER PARA MELHORAR Feedback
  • 6. 3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS: CLARIFICAR os alunos sobre o que é esperado que aprendam ENVOLVER os alunos o mais possível na sua aprendizagem e avaliação GUIAR o aluno na concretização das suas tarefas FOCAR a avaliação nas verdadeiras necessidades dos alunos PREPARAROSALUNOSPARAOSUCESSO Enger e Yager (2009), Harlen (2007), Panadero & Romero (2014)
  • 7. 3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS: rubricas Quem utiliza a rubrica? Que tipo de linguagem utilizar? Que tipo de feedback utilizar? Como potenciar a sua utilização em sala de aula? Quantas categorias utilizar? Categorias em número par? Ímpar? De que forma organizar as categorias? PREPARAROSALUNOSPARAOSUCESSO 3 2 1 QUESTIONAR Identifico a questão problema. Identifico a questão problema mas preciso de ajuda do professor ou dos meus colegas. Não identifico a questão problema.
  • 8. 3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS rubricas - exemplos
  • 9. 3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS rubricas - plataforma AAAC
  • 10. 3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS rubricas - na web
  • 11. 3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS: questionários PREPARAROSALUNOSPARAOSUCESSO Quivy e Campenhoudt, 1992; Ghiglione e Matalon, 1997 recolha de evidências sobre as representações dos alunos acerca das suas aprendizagens, tendo como fonte de dados os próprios alunos.Que linguagem? Quantos elementos compõem a escala? Número par? Número ímpar? Que cuidados ter na utilização das escalas utilizadas, por exemplo: Algumas vezes, Poucas vezes, Nunca.
  • 12. 3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS: listas de verificação PREPARAROSALUNOSPARAOSUCESSO Quivy e Campenhoudt, 1992; Ghiglione e Matalon, 1997 instrumento que tem como finalidade verificar a ocorrência, ou não, de um conjunto de aprendizagens, previamente seleccionadas.
  • 13. 3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS: escalas classificadas PREPARAROSALUNOSPARAOSUCESSO pretendem obter informação sobre o grau de frequência da ocorrência de uma determinada aprendizagem.
  • 14. 3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS: testes PREPARAROSALUNOSPARAOSUCESSO Delimitação da MATRIZ/especificações do teste
  • 15. 3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS: testes PREPARAROSALUNOSPARAOSUCESSO Que tipo de ITENS? ITEM DE SELEÇÃO ESCOLHA MÚLTIPLA - Avalia aprendizagens mais complexas - As questões avaliam efectivamente aquilo que o professor pretende avaliar; - A probabilidade dos alunos adivinharem a resposta é reduzida. - A construção de itens é muito morosa; - Não servem para avaliar aptidões de expressão verbal; organização de ideias. ORDENAÇÃO - Elaboração rápida e fácil. ASSOCIAÇÃO/COR RESPONDÊNCIA - Oferece a possibilidade de avaliar, num só item, um conjunto de aprendizagens diverso; - Fáceis de elaborar; - Não é possível ao aluno “adivinhar” a resposta dado o número de combinações possíveis entre os elementos de ambas as colunas. - Só avaliam objectivos de ordem inferior, não permitindo a avaliação de aprendizagens mais complexas; - Cada item só pode ser construído tendo em consideração o mesmo tema.
  • 16. 3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS: testes PREPARAROSALUNOSPARAOSUCESSO Que tipo de ITENS? ITEM DE CONSTRUÇÃO RESPOSTA CURTA & RESPOSTA RESTRITA - Maior facilidade de elaboração; - Válidas na testagem de comportamentos ao nível do conhecimento e memorização de informação; - Permitem testar vários objectivos num mesmo teste; - Não permitem que o aluno responda ao acaso e, por sua vez, acerte. - Só avaliam objectivos de ordem inferior, não permitindo a avaliação de aprendizagens mais complexas. EXTENSA - Permite a avaliação da capacidade de expressão escrita; - Permite a avaliação de aprendizagens mais complexas (organização de ideias; análise crítica de documentos; capacidade de resolução de problemas); - Elaboração rápida e relativamente fácil. - Só devem ser utilizadas este tipo de questões quando as aprendizagens não podem ser avaliadas através de perguntas de tipo objectivo; - Questões difíceis de avaliar; - Favorecem os alunos com facilidade de expressão.
  • 17. 3. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA AS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS EM CIÊNCIAS: testes PREPARAROSALUNOSPARAOSUCESSO Procedimentos para a revisão dos itens