SlideShare uma empresa Scribd logo
Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos Vinícius Medina Kern Instituto Stela, Brasil,  www.stela.org.br Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento, Universidade Federal de Santa Catarina (EGC/UFSC),  www.egc.ufsc.br Painel 3 Vinícius Kern, Ricardo Sebastián Piana, José Leomar Todesco (moderador) VIII Encontro Ibero-Latino-Americano de Governo Eletrônico e Inclusão Digital V Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia Aplicada ao Governo Eletrônico   UFSC, Auditorio do CCJ Esta apresentação: 18 nov 2009 Duração: 40 min (30+10)
Agenda ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009)
Mecanismos do Estado para extrair informação ,[object Object],[object Object],Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009)  Medieval Industrial Do conhecimento vassalagem, servidão hierarquia, autoridade  incontrastável direitos e deveres republicanos, autoridade nos limites estritos da lei coerção (com tortura  física, inclusive) coerção (com ameaças e outros constran-gimentos, inclusive tortura fiscal e penal) cooperação,  serviço ao cidadão
Mecanismos do Estado para extrair informação ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009)
Sistemas aplicativos  computacionais ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009)  Tudo é sistema ou componente de sistema (Mario Bunge) Christian Fuchs  ( 2005 ), The internet as a self-organizing socio-technological system.  Cybernetics and Human Knowing  12(3). [ um informata austríaco ] David Eccles  & Paul Groth ( 2006 ), Agent coordination and communication in sociotechnological systems.  Interacting with Computers  18(6). [ um cientista do esporte  e um informata, ambos anglo-americanos]
Sistemas  ( computacionais, inclusive) Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009)  Contexto  institucional e regulatório Condições  climáticas Cultura da comunidade do negócio Mercado consumidor do sistema Mercado de insumos  do sistema Pessoa Infraestrutura TIC Ambiente de software  (“sistema”) Pessoa Pessoa A Web Agente Agente Objeto █   Sistemas sociais █   Sistemas técnicos █   █   █   Sistemas sociotecnológicos
Incidentalmente: de onde veio a inspiração para a representação sistêmica Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009)  Sistema Educacional  e de Treinamento Clusters  de Indústrias Rede  de Inovação Global Sist. Reg. de Inovação Sistema Nacional de Inovação Infra-estruturas  de comunicação Condições de mercado de trabalho e insumos Condições de mercado de bens e serviços DESEMPENHO  DO PAÍS Crescimento, criação de emprego, competitividade Capacidade  Nacional de Inovação Geração, difusão  e uso do conhecimento Instituições  de Apoio Sistema Científico Grupos de Pesquisa Contexto macro- econômico e regulatório Empresas (competências internas e redes externas) OECD (Organization for Economic Co-operation and Development).  Managing national innovation systems . Paris, 1999.
Web 2.0 e sistemas sociotecnológicos...  Auto-organização... Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009)  1. Projeção da imagem do dono da conta em que o vídeo foi inserido 3. Opções de compartilha-mento de ligações relacionadas a reputação/recomendação 2. Link preformatado para inserção em páginas web, aumentando as conexões e a visibilidade deste filme 4. Qualificações deste filme como componente do acervo do YouTube 5. Ligações com vídeos “relaciona-dos” segundo critérios de  data mining 6. Estímulo à participação da audiência e à autorregulação do sistema de recomen-dações, com opção de marcar como spam Ligação entre componentes:  Vídeo  (este) -  Publicador  (deste vídeo) [Ligação explicitada por outra ligação, bem simples, entre este vídeo e um agente conectador] Fomento a ligação com item do am-biente :  Vídeo  (este) –  Página web Vídeo  (este) –  Espectador   e Vídeo  (este) –  Página de rede social Medida parametrizada (por país, tempo e categoria) da ligação  Vídeo  (este) –  Espectador  (para promover a reputação deste vídeo e, assim, fomentar mais ligações vídeo-espectador) Vídeo  (este) –  Vídeo  (“relacionado”) [Ligação viabilizada pela ligação deste vídeo com um agente minerador, relativa-mente sofisticado] Vídeo  (este) –  Espectador  (ligações positivas -comentários- e negativas -anotações como  spammer- )
Web 2.0 e sistemas sociotecnológicos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009)
Uma descrição sociotecnológica de plataforma e-gov ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009)  ? ?
Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009)  CVs
Descrição sociotecnológica da Plataforma Lattes ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009)
Descrição sociotecnológica da Plataforma Lattes ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009)
Descrição sociotecnológica da Plataforma Lattes ,[object Object],[object Object],[object Object],Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009)
Descrição sociotecnológica da Plataforma Lattes Mecanismos (alguns exemplos) Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009)  Depósito curricular mandatório em processos de fomento* : * Mecanismo de pequeno alcance, mas amplamente reconhecido, entendido. Macronível Currículo obrigatório para     Porção significativa de CVs solicitar recursos ao CNPq  atualizados de pesquisadores (~100 mil)     Micronível Motivação para envio e     Atualização próxima a datas-limites atualização do CV   de chamadas de propostas Evolução do esquema curricular por consenso da comunidade  ( http://lmpl.cnpq.br/lmpl/ ) : Macronível Evolução do esquema de currículo     Compreensão das evoluções do por consenso de atores da C&T   e adoção por desenvolvedores     Micronível Apresentação de demandas     Construção de consenso sobre informacionais de cada ator a evolução curricular Transparência e autorregulação : Macronível Publicação on-line     Autorregulação, autocorreção dos CVs atualizados   do sistema     Micronível Monitoramento aberto     Detecção dos erros e fraudes, exposição da de erros e fraudes   imagem do detentor do currículo, denúncias
Descrição sociotecnológica da Plataforma Lattes Síntese CESM Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009)   Sistema C Composição E Ambiente  ( Environment ) S Estrutura ( Structure ) M Mecanismo Plata-forma Lattes sociotec-nológica Pesquisadores e professores. Estudantes e egressos. Especialistas e profissionais. Staff do CNPq. Agentes ETL. Agentes de análise e síntese. Agentes conectores. Currículos. Organizações de C&T. Grupos de pesquisa. Agências governamentais. Empresários e empresas. Jornalistas e mídia. Fontes de informação externas. Infra-estrutura TIC. A Web. Cultura C&T. Atualização curricular. Busca de informação. Monitoramento e denúncia. ETL. Vínculos inter-pessoais. Vínculos institucionais. Links, inclusive mútuos. Análise e síntese de informação. Construção de consenso. Publicação e acesso a currículos. Interesses informacionais. Intercâmbio com fontes externas. Acesso via TIC. Navegação. Influência cultural. Apropriação indivi-dual do currículo. Transparência e autorregulação. Esquema curricular por consenso. Institucionalização do CV. Sinergia com outros projetos. Currículo mandatório no fomento.
Considerações finais ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009)
Vinícius Medina Kern  http://kern.ispeople.org [email_address] [email_address]  Instituto Stela  www.stela.org.br   Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento  www.egc.ufsc.br Obrigado! Estes slides estão disponíveis para ver e baixar em  http://www.slideshare.net/vmkern . O artigo, com o mesmo título, será publicado até meados de 2010 e poderá ser baixado do CV do autor, acessível a partir de  http://kern.ispeople.org .

Mais conteúdo relacionado

Destaque

An eGovernment Research and Innovation Framework
An eGovernment Research and Innovation Framework An eGovernment Research and Innovation Framework
An eGovernment Research and Innovation Framework
Trond Knudsen
 
Governança Digital: Filosofia, Teoria e  Gestão da mudança radical
 Governança Digital: Filosofia, Teoria e Gestão da mudança radical Governança Digital: Filosofia, Teoria e Gestão da mudança radical
Governança Digital: Filosofia, Teoria e  Gestão da mudança radical
Carlos Nepomuceno (Nepô)
 
Tic apresentacao final_publicar_shared
Tic apresentacao final_publicar_sharedTic apresentacao final_publicar_shared
Tic apresentacao final_publicar_shared
Edson Motta, MSc, MBA, PMP®, ITIL®
 
E-Gov Project Management Essentials
E-Gov Project Management EssentialsE-Gov Project Management Essentials
E-Gov Project Management Essentials
John Macasio
 
Do Governo Eletrônico ao Governo da Inovação
Do Governo Eletrônico ao Governo da Inovação Do Governo Eletrônico ao Governo da Inovação
Do Governo Eletrônico ao Governo da Inovação
Itesp
 
Curso Governo Eletrônico, Estado do Rio Grande do Sul Junho de 2010
Curso Governo Eletrônico, Estado do Rio Grande do Sul Junho de 2010Curso Governo Eletrônico, Estado do Rio Grande do Sul Junho de 2010
Curso Governo Eletrônico, Estado do Rio Grande do Sul Junho de 2010
DEGESP
 
SICONV
SICONVSICONV
SICONV
GovBR
 
governo eletronico - introducao
governo eletronico - introducaogoverno eletronico - introducao
governo eletronico - introducao
Aires Jose Rover
 
E-serviços com estratégia de governe eletrônico
E-serviços com estratégia de governe eletrônicoE-serviços com estratégia de governe eletrônico
E-serviços com estratégia de governe eletrônico
Comunidados
 
Fique sabendo 2012 24OUT - Fluxo da Informação IAL
Fique sabendo 2012 24OUT - Fluxo da Informação IAL Fique sabendo 2012 24OUT - Fluxo da Informação IAL
Fique sabendo 2012 24OUT - Fluxo da Informação IAL
Centro de Referência e Treinamento em DST/Aids
 
Tecnologia e Governo Eletrônico
Tecnologia e Governo EletrônicoTecnologia e Governo Eletrônico
Tecnologia e Governo Eletrônico
Roberto C. S. Pacheco
 
Cristiano Heckert - Alicerce dos Negócios
Cristiano Heckert - Alicerce dos NegóciosCristiano Heckert - Alicerce dos Negócios
Cristiano Heckert - Alicerce dos Negócios
Brasscom
 
Governança de TI
Governança de TIGovernança de TI
Governança de TI
Rildo (@rildosan) Santos
 
e-Government introduction
e-Government introductione-Government introduction
e-Government introduction
Muhammad Farooq
 

Destaque (14)

An eGovernment Research and Innovation Framework
An eGovernment Research and Innovation Framework An eGovernment Research and Innovation Framework
An eGovernment Research and Innovation Framework
 
Governança Digital: Filosofia, Teoria e  Gestão da mudança radical
 Governança Digital: Filosofia, Teoria e Gestão da mudança radical Governança Digital: Filosofia, Teoria e Gestão da mudança radical
Governança Digital: Filosofia, Teoria e  Gestão da mudança radical
 
Tic apresentacao final_publicar_shared
Tic apresentacao final_publicar_sharedTic apresentacao final_publicar_shared
Tic apresentacao final_publicar_shared
 
E-Gov Project Management Essentials
E-Gov Project Management EssentialsE-Gov Project Management Essentials
E-Gov Project Management Essentials
 
Do Governo Eletrônico ao Governo da Inovação
Do Governo Eletrônico ao Governo da Inovação Do Governo Eletrônico ao Governo da Inovação
Do Governo Eletrônico ao Governo da Inovação
 
Curso Governo Eletrônico, Estado do Rio Grande do Sul Junho de 2010
Curso Governo Eletrônico, Estado do Rio Grande do Sul Junho de 2010Curso Governo Eletrônico, Estado do Rio Grande do Sul Junho de 2010
Curso Governo Eletrônico, Estado do Rio Grande do Sul Junho de 2010
 
SICONV
SICONVSICONV
SICONV
 
governo eletronico - introducao
governo eletronico - introducaogoverno eletronico - introducao
governo eletronico - introducao
 
E-serviços com estratégia de governe eletrônico
E-serviços com estratégia de governe eletrônicoE-serviços com estratégia de governe eletrônico
E-serviços com estratégia de governe eletrônico
 
Fique sabendo 2012 24OUT - Fluxo da Informação IAL
Fique sabendo 2012 24OUT - Fluxo da Informação IAL Fique sabendo 2012 24OUT - Fluxo da Informação IAL
Fique sabendo 2012 24OUT - Fluxo da Informação IAL
 
Tecnologia e Governo Eletrônico
Tecnologia e Governo EletrônicoTecnologia e Governo Eletrônico
Tecnologia e Governo Eletrônico
 
Cristiano Heckert - Alicerce dos Negócios
Cristiano Heckert - Alicerce dos NegóciosCristiano Heckert - Alicerce dos Negócios
Cristiano Heckert - Alicerce dos Negócios
 
Governança de TI
Governança de TIGovernança de TI
Governança de TI
 
e-Government introduction
e-Government introductione-Government introduction
e-Government introduction
 

Semelhante a Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos

ICPD_2011_2012
ICPD_2011_2012ICPD_2011_2012
ICPD_2011_2012
Rui Raposo
 
Programa de Pós-Graduação em Engenharia do Conhecimento - Aula Inaugural
Programa de Pós-Graduação em Engenharia do Conhecimento - Aula InauguralPrograma de Pós-Graduação em Engenharia do Conhecimento - Aula Inaugural
Programa de Pós-Graduação em Engenharia do Conhecimento - Aula Inaugural
Roberto C. S. Pacheco
 
A evolucao da TI e seus Impactos na Administracao
A evolucao da TI e seus Impactos na AdministracaoA evolucao da TI e seus Impactos na Administracao
A evolucao da TI e seus Impactos na Administracao
Rafael Ramos
 
Metodologia e Arquitetura e-Gov como propulsoras de cooperação internacional:...
Metodologia e Arquitetura e-Gov como propulsoras de cooperação internacional:...Metodologia e Arquitetura e-Gov como propulsoras de cooperação internacional:...
Metodologia e Arquitetura e-Gov como propulsoras de cooperação internacional:...
Roberto C. S. Pacheco
 
Fundamentos da Gestão de TI
Fundamentos da Gestão de TIFundamentos da Gestão de TI
Fundamentos da Gestão de TI
Tany Cruz D'Aniello
 
Transformar Estratégia em Resultados - TI como ferramenta de Gestão
Transformar Estratégia em Resultados - TI como ferramenta de GestãoTransformar Estratégia em Resultados - TI como ferramenta de Gestão
Transformar Estratégia em Resultados - TI como ferramenta de Gestão
Agrosys Tecnologia
 
SOCIAL TV , TWITTER E CRITÉRIOS DE NOTICIABILIDADE
SOCIAL TV , TWITTER E CRITÉRIOS DE NOTICIABILIDADESOCIAL TV , TWITTER E CRITÉRIOS DE NOTICIABILIDADE
SOCIAL TV , TWITTER E CRITÉRIOS DE NOTICIABILIDADE
Marcio Carneiro dos Santos
 
261 261 case_ocomon
261 261 case_ocomon261 261 case_ocomon
261 261 case_ocomon
ricardo17754
 
Trabalho de Graduação Faculdade de Tecnologia de Ourinhos (FATEC Ourinhos)
Trabalho de Graduação Faculdade de Tecnologia de Ourinhos (FATEC Ourinhos)Trabalho de Graduação Faculdade de Tecnologia de Ourinhos (FATEC Ourinhos)
Trabalho de Graduação Faculdade de Tecnologia de Ourinhos (FATEC Ourinhos)
Bruno Ferrari
 
Colaboração e Inclusão Digital
Colaboração e Inclusão DigitalColaboração e Inclusão Digital
Colaboração e Inclusão Digital
Felipe Palomaro
 
Cyberinfrastructures são commons digitais
Cyberinfrastructures são commons digitaisCyberinfrastructures são commons digitais
Cyberinfrastructures são commons digitais
Roberto C. S. Pacheco
 
Disciplina Sistemas de Informação Empresarial | DCOMP, UFS | Prof Dr Rogério ...
Disciplina Sistemas de Informação Empresarial | DCOMP, UFS | Prof Dr Rogério ...Disciplina Sistemas de Informação Empresarial | DCOMP, UFS | Prof Dr Rogério ...
Disciplina Sistemas de Informação Empresarial | DCOMP, UFS | Prof Dr Rogério ...
Rogerio P C do Nascimento
 
e-Gov ou e-Governança: tendências e soluções em governo eletrônico contemporâneo
e-Gov ou e-Governança: tendências e soluções em governo eletrônico contemporâneoe-Gov ou e-Governança: tendências e soluções em governo eletrônico contemporâneo
e-Gov ou e-Governança: tendências e soluções em governo eletrônico contemporâneo
Roberto C. S. Pacheco
 
Informática para concursos téo schah_apostilão_cespe_2012_provas_290_questões...
Informática para concursos téo schah_apostilão_cespe_2012_provas_290_questões...Informática para concursos téo schah_apostilão_cespe_2012_provas_290_questões...
Informática para concursos téo schah_apostilão_cespe_2012_provas_290_questões...
IMP Concursos
 
Digital Science e a Demanda por Plataformas Integradoras
Digital Science e a Demanda por Plataformas IntegradorasDigital Science e a Demanda por Plataformas Integradoras
Digital Science e a Demanda por Plataformas Integradoras
Roberto C. S. Pacheco
 
LIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
LIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃOLIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
LIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
Os Fantasmas !
 
1º Seminário CICTEC - Um Novo ABC das TICs - José Carlos Cavalcanti 22 05 13
1º Seminário CICTEC - Um Novo ABC das TICs - José Carlos Cavalcanti 22 05 131º Seminário CICTEC - Um Novo ABC das TICs - José Carlos Cavalcanti 22 05 13
1º Seminário CICTEC - Um Novo ABC das TICs - José Carlos Cavalcanti 22 05 13
cictec
 
Um novo "ABC" das TICs: (A)nalytics + (B)ig Data + (C)loud Computing
Um novo "ABC" das TICs: (A)nalytics + (B)ig Data + (C)loud ComputingUm novo "ABC" das TICs: (A)nalytics + (B)ig Data + (C)loud Computing
Um novo "ABC" das TICs: (A)nalytics + (B)ig Data + (C)loud Computing
José Carlos Cavalcanti
 
A usabilidade na Sociedade em Rede
A usabilidade na Sociedade em RedeA usabilidade na Sociedade em Rede
A usabilidade na Sociedade em Rede
Paulo Sousa
 
Colaboração em CT&I: fomento a redes de pesquisa
Colaboração em CT&I: fomento a redes de pesquisaColaboração em CT&I: fomento a redes de pesquisa
Colaboração em CT&I: fomento a redes de pesquisa
Roberto C. S. Pacheco
 

Semelhante a Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (20)

ICPD_2011_2012
ICPD_2011_2012ICPD_2011_2012
ICPD_2011_2012
 
Programa de Pós-Graduação em Engenharia do Conhecimento - Aula Inaugural
Programa de Pós-Graduação em Engenharia do Conhecimento - Aula InauguralPrograma de Pós-Graduação em Engenharia do Conhecimento - Aula Inaugural
Programa de Pós-Graduação em Engenharia do Conhecimento - Aula Inaugural
 
A evolucao da TI e seus Impactos na Administracao
A evolucao da TI e seus Impactos na AdministracaoA evolucao da TI e seus Impactos na Administracao
A evolucao da TI e seus Impactos na Administracao
 
Metodologia e Arquitetura e-Gov como propulsoras de cooperação internacional:...
Metodologia e Arquitetura e-Gov como propulsoras de cooperação internacional:...Metodologia e Arquitetura e-Gov como propulsoras de cooperação internacional:...
Metodologia e Arquitetura e-Gov como propulsoras de cooperação internacional:...
 
Fundamentos da Gestão de TI
Fundamentos da Gestão de TIFundamentos da Gestão de TI
Fundamentos da Gestão de TI
 
Transformar Estratégia em Resultados - TI como ferramenta de Gestão
Transformar Estratégia em Resultados - TI como ferramenta de GestãoTransformar Estratégia em Resultados - TI como ferramenta de Gestão
Transformar Estratégia em Resultados - TI como ferramenta de Gestão
 
SOCIAL TV , TWITTER E CRITÉRIOS DE NOTICIABILIDADE
SOCIAL TV , TWITTER E CRITÉRIOS DE NOTICIABILIDADESOCIAL TV , TWITTER E CRITÉRIOS DE NOTICIABILIDADE
SOCIAL TV , TWITTER E CRITÉRIOS DE NOTICIABILIDADE
 
261 261 case_ocomon
261 261 case_ocomon261 261 case_ocomon
261 261 case_ocomon
 
Trabalho de Graduação Faculdade de Tecnologia de Ourinhos (FATEC Ourinhos)
Trabalho de Graduação Faculdade de Tecnologia de Ourinhos (FATEC Ourinhos)Trabalho de Graduação Faculdade de Tecnologia de Ourinhos (FATEC Ourinhos)
Trabalho de Graduação Faculdade de Tecnologia de Ourinhos (FATEC Ourinhos)
 
Colaboração e Inclusão Digital
Colaboração e Inclusão DigitalColaboração e Inclusão Digital
Colaboração e Inclusão Digital
 
Cyberinfrastructures são commons digitais
Cyberinfrastructures são commons digitaisCyberinfrastructures são commons digitais
Cyberinfrastructures são commons digitais
 
Disciplina Sistemas de Informação Empresarial | DCOMP, UFS | Prof Dr Rogério ...
Disciplina Sistemas de Informação Empresarial | DCOMP, UFS | Prof Dr Rogério ...Disciplina Sistemas de Informação Empresarial | DCOMP, UFS | Prof Dr Rogério ...
Disciplina Sistemas de Informação Empresarial | DCOMP, UFS | Prof Dr Rogério ...
 
e-Gov ou e-Governança: tendências e soluções em governo eletrônico contemporâneo
e-Gov ou e-Governança: tendências e soluções em governo eletrônico contemporâneoe-Gov ou e-Governança: tendências e soluções em governo eletrônico contemporâneo
e-Gov ou e-Governança: tendências e soluções em governo eletrônico contemporâneo
 
Informática para concursos téo schah_apostilão_cespe_2012_provas_290_questões...
Informática para concursos téo schah_apostilão_cespe_2012_provas_290_questões...Informática para concursos téo schah_apostilão_cespe_2012_provas_290_questões...
Informática para concursos téo schah_apostilão_cespe_2012_provas_290_questões...
 
Digital Science e a Demanda por Plataformas Integradoras
Digital Science e a Demanda por Plataformas IntegradorasDigital Science e a Demanda por Plataformas Integradoras
Digital Science e a Demanda por Plataformas Integradoras
 
LIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
LIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃOLIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
LIVRO PROPRIETÁRIO - CENÁRIOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
 
1º Seminário CICTEC - Um Novo ABC das TICs - José Carlos Cavalcanti 22 05 13
1º Seminário CICTEC - Um Novo ABC das TICs - José Carlos Cavalcanti 22 05 131º Seminário CICTEC - Um Novo ABC das TICs - José Carlos Cavalcanti 22 05 13
1º Seminário CICTEC - Um Novo ABC das TICs - José Carlos Cavalcanti 22 05 13
 
Um novo "ABC" das TICs: (A)nalytics + (B)ig Data + (C)loud Computing
Um novo "ABC" das TICs: (A)nalytics + (B)ig Data + (C)loud ComputingUm novo "ABC" das TICs: (A)nalytics + (B)ig Data + (C)loud Computing
Um novo "ABC" das TICs: (A)nalytics + (B)ig Data + (C)loud Computing
 
A usabilidade na Sociedade em Rede
A usabilidade na Sociedade em RedeA usabilidade na Sociedade em Rede
A usabilidade na Sociedade em Rede
 
Colaboração em CT&I: fomento a redes de pesquisa
Colaboração em CT&I: fomento a redes de pesquisaColaboração em CT&I: fomento a redes de pesquisa
Colaboração em CT&I: fomento a redes de pesquisa
 

Mais de Vinícius M. Kern

Curadoria de informação na Wikipédia: Lições para a comunicação científica (I...
Curadoria de informação na Wikipédia: Lições para a comunicação científica (I...Curadoria de informação na Wikipédia: Lições para a comunicação científica (I...
Curadoria de informação na Wikipédia: Lições para a comunicação científica (I...
Vinícius M. Kern
 
Kern & Uriona (2018). Hipercrescimento e colapso: Conjeturando cenários da so...
Kern & Uriona (2018). Hipercrescimento e colapso: Conjeturando cenários da so...Kern & Uriona (2018). Hipercrescimento e colapso: Conjeturando cenários da so...
Kern & Uriona (2018). Hipercrescimento e colapso: Conjeturando cenários da so...
Vinícius M. Kern
 
A redução ao sistema como operação epistêmica: Metodologia e aplicação à ciên...
A redução ao sistema como operação epistêmica: Metodologia e aplicação à ciên...A redução ao sistema como operação epistêmica: Metodologia e aplicação à ciên...
A redução ao sistema como operação epistêmica: Metodologia e aplicação à ciên...
Vinícius M. Kern
 
The editorial peer review system: Towards a comprehensive description with th...
The editorial peer review system: Towards a comprehensive description with th...The editorial peer review system: Towards a comprehensive description with th...
The editorial peer review system: Towards a comprehensive description with th...
Vinícius M. Kern
 
Sistemas-de-informacao-2o-Reducao-Ao-Sistema_Bunge
Sistemas-de-informacao-2o-Reducao-Ao-Sistema_BungeSistemas-de-informacao-2o-Reducao-Ao-Sistema_Bunge
Sistemas-de-informacao-2o-Reducao-Ao-Sistema_Bunge
Vinícius M. Kern
 
Visión Sistémica de la Evaluación Por Pares en Ciencia
Visión Sistémica de la Evaluación Por Pares en Ciencia Visión Sistémica de la Evaluación Por Pares en Ciencia
Visión Sistémica de la Evaluación Por Pares en Ciencia
Vinícius M. Kern
 
Cosmovisión, estrategia y métodos de investigación: opciones teórico-metodoló...
Cosmovisión, estrategia y métodos de investigación: opciones teórico-metodoló...Cosmovisión, estrategia y métodos de investigación: opciones teórico-metodoló...
Cosmovisión, estrategia y métodos de investigación: opciones teórico-metodoló...
Vinícius M. Kern
 
El sistema de revisión por pares
El sistema de revisión por paresEl sistema de revisión por pares
El sistema de revisión por pares
Vinícius M. Kern
 
Revisão por pares na aprendizagem: 17 anos de prática e pesquisa no Projeto Par
Revisão por pares na aprendizagem: 17 anos de prática e pesquisa no Projeto ParRevisão por pares na aprendizagem: 17 anos de prática e pesquisa no Projeto Par
Revisão por pares na aprendizagem: 17 anos de prática e pesquisa no Projeto Par
Vinícius M. Kern
 
Atores, fatores, relações e mecanismos da revisão por pares editorial
Atores, fatores, relações e mecanismos da revisão por pares editorialAtores, fatores, relações e mecanismos da revisão por pares editorial
Atores, fatores, relações e mecanismos da revisão por pares editorial
Vinícius M. Kern
 
Repositório institucional como sistema técnico-social: composição, ambiente e...
Repositório institucional como sistema técnico-social: composição, ambiente e...Repositório institucional como sistema técnico-social: composição, ambiente e...
Repositório institucional como sistema técnico-social: composição, ambiente e...
Vinícius M. Kern
 
Revisão por pares: Como funciona (?) e nossas pesquisas no tema
Revisão por pares: Como funciona (?) e nossas pesquisas no temaRevisão por pares: Como funciona (?) e nossas pesquisas no tema
Revisão por pares: Como funciona (?) e nossas pesquisas no tema
Vinícius M. Kern
 
Confiabilidade da revisão por pares recíproca anônima de propostas de mestrad...
Confiabilidade da revisão por pares recíproca anônima de propostas de mestrad...Confiabilidade da revisão por pares recíproca anônima de propostas de mestrad...
Confiabilidade da revisão por pares recíproca anônima de propostas de mestrad...
Vinícius M. Kern
 
Reunião do grupo de pesquisa Informação Científica - UFSC - 26/04/2012
Reunião do grupo de pesquisa Informação Científica - UFSC - 26/04/2012Reunião do grupo de pesquisa Informação Científica - UFSC - 26/04/2012
Reunião do grupo de pesquisa Informação Científica - UFSC - 26/04/2012
Vinícius M. Kern
 
Painel Científico EGC/UFSC 2012: Abertura
Painel Científico EGC/UFSC 2012: AberturaPainel Científico EGC/UFSC 2012: Abertura
Painel Científico EGC/UFSC 2012: Abertura
Vinícius M. Kern
 
O sistemismo de Bunge: fundamentos, abordagem metodológica e aplicação a sist...
O sistemismo de Bunge: fundamentos, abordagem metodológica e aplicação a sist...O sistemismo de Bunge: fundamentos, abordagem metodológica e aplicação a sist...
O sistemismo de Bunge: fundamentos, abordagem metodológica e aplicação a sist...
Vinícius M. Kern
 
Currículo Lattes como credencial do pesquisador no sistema nacional de inovação
Currículo Lattes como credencial do pesquisador no sistema nacional de inovaçãoCurrículo Lattes como credencial do pesquisador no sistema nacional de inovação
Currículo Lattes como credencial do pesquisador no sistema nacional de inovação
Vinícius M. Kern
 
Growing a Peer Review Culture among Graduate Students (WCCE 2009)
Growing a Peer Review Culture among Graduate Students (WCCE 2009)Growing a Peer Review Culture among Graduate Students (WCCE 2009)
Growing a Peer Review Culture among Graduate Students (WCCE 2009)
Vinícius M. Kern
 
Emergo: Academic Performance Assessment and Planning with a Data Mart (WCCE 2...
Emergo: Academic Performance Assessment and Planning with a Data Mart (WCCE 2...Emergo: Academic Performance Assessment and Planning with a Data Mart (WCCE 2...
Emergo: Academic Performance Assessment and Planning with a Data Mart (WCCE 2...
Vinícius M. Kern
 
Convergência Tecnológica
Convergência TecnológicaConvergência Tecnológica
Convergência Tecnológica
Vinícius M. Kern
 

Mais de Vinícius M. Kern (20)

Curadoria de informação na Wikipédia: Lições para a comunicação científica (I...
Curadoria de informação na Wikipédia: Lições para a comunicação científica (I...Curadoria de informação na Wikipédia: Lições para a comunicação científica (I...
Curadoria de informação na Wikipédia: Lições para a comunicação científica (I...
 
Kern & Uriona (2018). Hipercrescimento e colapso: Conjeturando cenários da so...
Kern & Uriona (2018). Hipercrescimento e colapso: Conjeturando cenários da so...Kern & Uriona (2018). Hipercrescimento e colapso: Conjeturando cenários da so...
Kern & Uriona (2018). Hipercrescimento e colapso: Conjeturando cenários da so...
 
A redução ao sistema como operação epistêmica: Metodologia e aplicação à ciên...
A redução ao sistema como operação epistêmica: Metodologia e aplicação à ciên...A redução ao sistema como operação epistêmica: Metodologia e aplicação à ciên...
A redução ao sistema como operação epistêmica: Metodologia e aplicação à ciên...
 
The editorial peer review system: Towards a comprehensive description with th...
The editorial peer review system: Towards a comprehensive description with th...The editorial peer review system: Towards a comprehensive description with th...
The editorial peer review system: Towards a comprehensive description with th...
 
Sistemas-de-informacao-2o-Reducao-Ao-Sistema_Bunge
Sistemas-de-informacao-2o-Reducao-Ao-Sistema_BungeSistemas-de-informacao-2o-Reducao-Ao-Sistema_Bunge
Sistemas-de-informacao-2o-Reducao-Ao-Sistema_Bunge
 
Visión Sistémica de la Evaluación Por Pares en Ciencia
Visión Sistémica de la Evaluación Por Pares en Ciencia Visión Sistémica de la Evaluación Por Pares en Ciencia
Visión Sistémica de la Evaluación Por Pares en Ciencia
 
Cosmovisión, estrategia y métodos de investigación: opciones teórico-metodoló...
Cosmovisión, estrategia y métodos de investigación: opciones teórico-metodoló...Cosmovisión, estrategia y métodos de investigación: opciones teórico-metodoló...
Cosmovisión, estrategia y métodos de investigación: opciones teórico-metodoló...
 
El sistema de revisión por pares
El sistema de revisión por paresEl sistema de revisión por pares
El sistema de revisión por pares
 
Revisão por pares na aprendizagem: 17 anos de prática e pesquisa no Projeto Par
Revisão por pares na aprendizagem: 17 anos de prática e pesquisa no Projeto ParRevisão por pares na aprendizagem: 17 anos de prática e pesquisa no Projeto Par
Revisão por pares na aprendizagem: 17 anos de prática e pesquisa no Projeto Par
 
Atores, fatores, relações e mecanismos da revisão por pares editorial
Atores, fatores, relações e mecanismos da revisão por pares editorialAtores, fatores, relações e mecanismos da revisão por pares editorial
Atores, fatores, relações e mecanismos da revisão por pares editorial
 
Repositório institucional como sistema técnico-social: composição, ambiente e...
Repositório institucional como sistema técnico-social: composição, ambiente e...Repositório institucional como sistema técnico-social: composição, ambiente e...
Repositório institucional como sistema técnico-social: composição, ambiente e...
 
Revisão por pares: Como funciona (?) e nossas pesquisas no tema
Revisão por pares: Como funciona (?) e nossas pesquisas no temaRevisão por pares: Como funciona (?) e nossas pesquisas no tema
Revisão por pares: Como funciona (?) e nossas pesquisas no tema
 
Confiabilidade da revisão por pares recíproca anônima de propostas de mestrad...
Confiabilidade da revisão por pares recíproca anônima de propostas de mestrad...Confiabilidade da revisão por pares recíproca anônima de propostas de mestrad...
Confiabilidade da revisão por pares recíproca anônima de propostas de mestrad...
 
Reunião do grupo de pesquisa Informação Científica - UFSC - 26/04/2012
Reunião do grupo de pesquisa Informação Científica - UFSC - 26/04/2012Reunião do grupo de pesquisa Informação Científica - UFSC - 26/04/2012
Reunião do grupo de pesquisa Informação Científica - UFSC - 26/04/2012
 
Painel Científico EGC/UFSC 2012: Abertura
Painel Científico EGC/UFSC 2012: AberturaPainel Científico EGC/UFSC 2012: Abertura
Painel Científico EGC/UFSC 2012: Abertura
 
O sistemismo de Bunge: fundamentos, abordagem metodológica e aplicação a sist...
O sistemismo de Bunge: fundamentos, abordagem metodológica e aplicação a sist...O sistemismo de Bunge: fundamentos, abordagem metodológica e aplicação a sist...
O sistemismo de Bunge: fundamentos, abordagem metodológica e aplicação a sist...
 
Currículo Lattes como credencial do pesquisador no sistema nacional de inovação
Currículo Lattes como credencial do pesquisador no sistema nacional de inovaçãoCurrículo Lattes como credencial do pesquisador no sistema nacional de inovação
Currículo Lattes como credencial do pesquisador no sistema nacional de inovação
 
Growing a Peer Review Culture among Graduate Students (WCCE 2009)
Growing a Peer Review Culture among Graduate Students (WCCE 2009)Growing a Peer Review Culture among Graduate Students (WCCE 2009)
Growing a Peer Review Culture among Graduate Students (WCCE 2009)
 
Emergo: Academic Performance Assessment and Planning with a Data Mart (WCCE 2...
Emergo: Academic Performance Assessment and Planning with a Data Mart (WCCE 2...Emergo: Academic Performance Assessment and Planning with a Data Mart (WCCE 2...
Emergo: Academic Performance Assessment and Planning with a Data Mart (WCCE 2...
 
Convergência Tecnológica
Convergência TecnológicaConvergência Tecnológica
Convergência Tecnológica
 

Último

Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Momento da Informática
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
TomasSousa7
 
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdfDESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
Momento da Informática
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
Momento da Informática
 
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdfCertificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
joaovmp3
 
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 

Último (6)

Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
 
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdfDESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
 
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdfCertificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
 
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
 

Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos

  • 1. Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos Vinícius Medina Kern Instituto Stela, Brasil, www.stela.org.br Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento, Universidade Federal de Santa Catarina (EGC/UFSC), www.egc.ufsc.br Painel 3 Vinícius Kern, Ricardo Sebastián Piana, José Leomar Todesco (moderador) VIII Encontro Ibero-Latino-Americano de Governo Eletrônico e Inclusão Digital V Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia Aplicada ao Governo Eletrônico UFSC, Auditorio do CCJ Esta apresentação: 18 nov 2009 Duração: 40 min (30+10)
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6. Sistemas ( computacionais, inclusive) Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009) Contexto institucional e regulatório Condições climáticas Cultura da comunidade do negócio Mercado consumidor do sistema Mercado de insumos do sistema Pessoa Infraestrutura TIC Ambiente de software (“sistema”) Pessoa Pessoa A Web Agente Agente Objeto █ Sistemas sociais █ Sistemas técnicos █ █ █ Sistemas sociotecnológicos
  • 7. Incidentalmente: de onde veio a inspiração para a representação sistêmica Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009) Sistema Educacional e de Treinamento Clusters de Indústrias Rede de Inovação Global Sist. Reg. de Inovação Sistema Nacional de Inovação Infra-estruturas de comunicação Condições de mercado de trabalho e insumos Condições de mercado de bens e serviços DESEMPENHO DO PAÍS Crescimento, criação de emprego, competitividade Capacidade Nacional de Inovação Geração, difusão e uso do conhecimento Instituições de Apoio Sistema Científico Grupos de Pesquisa Contexto macro- econômico e regulatório Empresas (competências internas e redes externas) OECD (Organization for Economic Co-operation and Development). Managing national innovation systems . Paris, 1999.
  • 8. Web 2.0 e sistemas sociotecnológicos... Auto-organização... Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009) 1. Projeção da imagem do dono da conta em que o vídeo foi inserido 3. Opções de compartilha-mento de ligações relacionadas a reputação/recomendação 2. Link preformatado para inserção em páginas web, aumentando as conexões e a visibilidade deste filme 4. Qualificações deste filme como componente do acervo do YouTube 5. Ligações com vídeos “relaciona-dos” segundo critérios de data mining 6. Estímulo à participação da audiência e à autorregulação do sistema de recomen-dações, com opção de marcar como spam Ligação entre componentes: Vídeo (este) - Publicador (deste vídeo) [Ligação explicitada por outra ligação, bem simples, entre este vídeo e um agente conectador] Fomento a ligação com item do am-biente : Vídeo (este) – Página web Vídeo (este) – Espectador e Vídeo (este) – Página de rede social Medida parametrizada (por país, tempo e categoria) da ligação Vídeo (este) – Espectador (para promover a reputação deste vídeo e, assim, fomentar mais ligações vídeo-espectador) Vídeo (este) – Vídeo (“relacionado”) [Ligação viabilizada pela ligação deste vídeo com um agente minerador, relativa-mente sofisticado] Vídeo (este) – Espectador (ligações positivas -comentários- e negativas -anotações como spammer- )
  • 9.
  • 10.
  • 11. Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009) CVs
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15. Descrição sociotecnológica da Plataforma Lattes Mecanismos (alguns exemplos) Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009) Depósito curricular mandatório em processos de fomento* : * Mecanismo de pequeno alcance, mas amplamente reconhecido, entendido. Macronível Currículo obrigatório para  Porção significativa de CVs solicitar recursos ao CNPq atualizados de pesquisadores (~100 mil)   Micronível Motivação para envio e  Atualização próxima a datas-limites atualização do CV de chamadas de propostas Evolução do esquema curricular por consenso da comunidade ( http://lmpl.cnpq.br/lmpl/ ) : Macronível Evolução do esquema de currículo  Compreensão das evoluções do por consenso de atores da C&T e adoção por desenvolvedores   Micronível Apresentação de demandas  Construção de consenso sobre informacionais de cada ator a evolução curricular Transparência e autorregulação : Macronível Publicação on-line  Autorregulação, autocorreção dos CVs atualizados do sistema   Micronível Monitoramento aberto  Detecção dos erros e fraudes, exposição da de erros e fraudes imagem do detentor do currículo, denúncias
  • 16. Descrição sociotecnológica da Plataforma Lattes Síntese CESM Plataformas e-gov como sistemas sociotecnológicos (V.M. Kern, EIEGOV/CONeGOV 2009)  Sistema C Composição E Ambiente ( Environment ) S Estrutura ( Structure ) M Mecanismo Plata-forma Lattes sociotec-nológica Pesquisadores e professores. Estudantes e egressos. Especialistas e profissionais. Staff do CNPq. Agentes ETL. Agentes de análise e síntese. Agentes conectores. Currículos. Organizações de C&T. Grupos de pesquisa. Agências governamentais. Empresários e empresas. Jornalistas e mídia. Fontes de informação externas. Infra-estrutura TIC. A Web. Cultura C&T. Atualização curricular. Busca de informação. Monitoramento e denúncia. ETL. Vínculos inter-pessoais. Vínculos institucionais. Links, inclusive mútuos. Análise e síntese de informação. Construção de consenso. Publicação e acesso a currículos. Interesses informacionais. Intercâmbio com fontes externas. Acesso via TIC. Navegação. Influência cultural. Apropriação indivi-dual do currículo. Transparência e autorregulação. Esquema curricular por consenso. Institucionalização do CV. Sinergia com outros projetos. Currículo mandatório no fomento.
  • 17.
  • 18. Vinícius Medina Kern http://kern.ispeople.org [email_address] [email_address] Instituto Stela www.stela.org.br Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento www.egc.ufsc.br Obrigado! Estes slides estão disponíveis para ver e baixar em http://www.slideshare.net/vmkern . O artigo, com o mesmo título, será publicado até meados de 2010 e poderá ser baixado do CV do autor, acessível a partir de http://kern.ispeople.org .