SlideShare uma empresa Scribd logo
Um Novo “ABC” das TICs: (A)nalytics +
(B)ig Data + (C)loud Computing
Prof. José Carlos Cavalcanti
Depto. de Economia da UFPE
http://www.creativante.com.br
http://twitter.com/jccavalcanti
http://jccavalcanti.wordpress.com
http://www.facebook.com/jccavalcanti
http://jccavalcanti.tumblr.com
E-mail: cavalcanti.jc@gmail.com
CICTEC/Porto Digital - Recife, 22/05/2013
AGENDA
0- Brevíssima história
1- A posição do Brasil na indústria de TICs
2- Conceitos do novo “ABC” das TICs
3- Porque o novo “ABC” das TICs importa
4- Evolução
5- Aplicações
6- Principais Players
7- Exemplos
8- Desafios futuros
(Arquivo => http://www.creativante.com.br/download/cictec.pdf)
1 Billion gigabytes = 1 exabyte
2004 = 48B
2006 = 192B
2003+2004=72B
2005 = 96B
1 Billion gigabytes = 1 exabyte
2004 = 48B
2006 = 192B
2003+2004=72B
2005 = 96B
Fonte: http://www.economist.com/specialreports/PrinterFriendly.cfm?story_id=15557443. 27th february, 2010.
Dilúvio de Informações
= 40 Zettabytes
(1 zettabyte =
1 trillion
gigabytes)
Dilúvio de Dados/Informações => BIG DATA
Crescimento 4V:
em Volume,
Velocidade ,
Variedade e
Veracidade.
(billions gigabytes)
Fonte: http://bit.ly/13QKLgj
AGENDA
0- Brevíssima história
1- A posição do Brasil na indústria de TICs
2- Conceitos do novo “ABC”
3- Porque o novo “ABC” das TICs importa
4- Evolução
5- Aplicações
6- Principais Players
7- Exemplos
8- Desafios futuros
(Rankings do Índice de
Preparo em Rede - IPR)
“Quando o GITR e o Networked Readiness Index – NRI
(Índice de Preparo em Rede - IPR) foram criados, há 12
(doze) anos, a atenção dos tomadores de decisão e
investidores era sobre a adoção de negócios e estratégias
financeiras que os permitissem desenvolver no contexto
de uma rápida, porém nascente economia da Internet.
Passada mais de uma década, o IPR tem proporcionado
aos líderes de decisões um arcabouço útil para avaliar o
impacto das TICs ao nível global, e para fazer um
benchmark do preparo e uso das TICs em suas economias.
O IPR tem sido considerado um verdadeiro termômetro do
preparo das nações com relação ao seu estágio de
adequação e uso das TICs em suas economias”.
Princípios do IPR
1- Medir os impactos econômico e social das TICs é
crucial;
2- Um ambiente proporcionador determina a capacidade
de uma economia e sociedade beneficiar do uso de TICs;
3- O preparo e o uso das TICs permanecem como
impulsionadores chaves e pré-condições para obtenção
de qualquer impacto;
4- Todos os fatores interagem e co-evolvem no interior
de uma ecossistema;
5- O arcabouço deve prover orientações claras de
políticas e identificar oportunidades de colaboração
público-privada.
A Estrutura do IPR
Rank País/Economia Score Rank de 2012 (dentre 142
países)
1 Finlândia 5.98 3
2 Cingapura 5.96 2
3 Suécia 5.91 1
4 Holanda 5.81 6
5 Noruega 5.66 7
6 Suíça 5.66 5
7 Reino Unido 5.64 10
8 Dinamarca 5.58 4
9 Estados Unidos 5.57 8
10 Taiwan, China 5.57 8
60 Brasil 3.97 64
Tabela 1: O Índice de Preparo em Rede – IPR 2013
Fonte: World Economic Forum (2013). “The Global Information Technology Report – GITR”.
A Estrutura do IPR (Brasil dentre 142 países)
Rank: 107
Rank: 74
Rank: 44
Rank: 50
AGENDA
0- Brevíssima história
1- A posição do Brasil na indústria de TICs
2- Conceitos do novo “ABC” das TICs
3- Porque o novo “ABC” das TICs importa
4- Evolução
5- Aplicações
6- Principais Players
7- Exemplos
8- Desafios futuros
Big Data não implica dizer que os dados
pré-existentes são “pequenos” (o que
não são) ou que seu único desafio é o
seu tamanho (tamanho é apenas um
deles). O termo Big Data se aplica à
informação que não pode ser processada
ou analisada usando processos ou
ferramentas tradicionais.
Big Data é importante devido a alguns
princípios chave:
■ Soluções de Big Data são ideais para analisar
não somente dados brutos estruturados, mas
também dados semiestruturados e dados não
estruturados a partir de uma ampla variedade
de fontes;
■ Soluções de Big Data são ideais para análises
interativas e exploratórias quando medidas de
negócios com dados não são pré-determinadas;
■ Big Data é uma tecnologia adequada para
resolver desafios de informação que não podem
ser tratados pelos enfoques tradicionais de
bancos de dados relacionais usuais no mercado.
Três características definem Big
Data: volume, variedade, e
velocidade (os conhecidos 3 V´s).
Juntas, estas características
definem o que a empresa IBM se
refere à Big Data. Alguns autores
têm acrescentado outra
caraterística (outro V): a da
veracidade.
O fenômeno do Big Data é impulsionado
pela massiva redução em custo na gestão
de dados, combinada com o aumento
exponencial da capacidade de
processamento computacional que
vemos nos dias atuais. Novas tecnologias
têm permitido a manipulação de novas
dimensões de quantidades de dados
rapidamente e de forma
economicamente eficiente (volume e
velocidade).
Enfoques de Big Data requerem novas
ferramentas tais como Analítica (a
descoberta e a comunicação de padrões
– com significado – em dados), que
permitem analisar novas quantidades de
diferentes fontes de informação, como
por exemplo, de redes sociais, engenhos
de busca, transações de pagamentos, ou
todas as categorias de e-Commerce
(variedade).
O sucesso de Big Data é
inevitavelmente relacionado com uma
gestão inteligente de seleção e uso de
dados, bem como esforços conjuntos
em direção a regras claras com
respeito à qualidade dos dados. Uma
clara governança de dados e uma clara
política de dados são inevitáveis para
capacitar um uso de significado dos
dados (veracidade).
As ferramentas de Analítica
(tecnologia “da descoberta e a
comunicação de padrões - com
significado - em dados) podem
ajudar as empresas a sintetizar estes
dados em insights (discernimentos)
que podem aumentar tanto receitas
dos negócios quanto eficiências das
organizações.
Perception of the significance
and nature of events after they
have occurred.
Capacity to discern the nature
of a situation.
Perception of the significance
and nature of events before
they have occurred.
Source: Edjlali, Roxane (2011). “Information 20/20: Focus, Connect and
lead with Information”. Gartner.
Fonte: “Analytics at Work”. Newsletter da Creativante. 28/03/2010.
Livro de Tom Davenport
Cloud Computing é o uso de recursos
computacionais (hardware e software) que
são prestados como um serviço sobre uma
rede (tipicamente a Internet). De acordo com
o Gartner Group cloud computing é um
fenômeno disruptivo com o potencial de
tornar as organizações de TICs mais
responsivas do que nunca. Cloud computing
promete vantagens econômicas, velocidade,
flexibilidade, elasticidade infinita e inovação.
AGENDA
0- Brevíssima história
1- A posição do Brasil na indústria de TICs
2- Conceitos do novo “ABC” das TICs
3- Porque o novo “ABC” das TICs importa
4- Evolução
5- Aplicações
6- Principais Players
7- Exemplos
8- Desafios futuros
- Nesta pesquisa, para entender melhor as empresas
que estão conformando (e estão sendo conformadas)
pela revolução em analítica, foram entrevistados mais
de 2.500 profissionais em duas dúzias de indústrias;
- 67% dos respondentes reportaram que suas empresas
estão ganhando uma vantagem competitiva no uso de
analítica;
- Neste grupo foi identificado um conjunto de empresas
que estão se valendo de analítica tanto para
conquistar vantagem competitiva quanto para inovar.
Estes Inovadores Analíticos constituem os líderes da
revolução analítica.
“Em termos de tendências
de mercado, o Gartner
Group estima que os gastos
totais com cloud services
vão aumentar de US$ 100
bilhões em 2012 para US$
210 bilhões em 2016”.
AGENDA
0- Brevíssima história
1- A posição do Brasil na indústria de TICs
2- Conceitos do novo “ABC” das TICs
3- Porque o novo “ABC” das TICs importa
4- Evolução
5- Aplicações
6- Principais Players
7- Exemplos
8- Desafios futuros
Source: Chen, Hsinchun, Chiang, Roger H. L., and Storey, Veda C. (2012). “Business Intelligence and
Analytics: From Big Data to Big Impact.” MIS Quarterly, Vol. 36, No. 4, 1165-1188, December.
Source: Chen, Hsinchun, Chiang, Roger H. L., and Storey, Veda C. (2012). “Business Intelligence and
Analytics: From Big Data to Big Impact.” MIS Quarterly, Vol. 36, No. 4, 1165-1188, December.
AGENDA
0- Brevíssima história
1- A posição do Brasil na indústria de TICs
2- Conceitos do novo “ABC” das TICs
3- Porque o novo “ABC” das TICs importa
4- Evolução
5- Aplicações
6- Principais Players
7- Exemplos
8- Desafios futuros
AGENDA
0- Brevíssima história
1- A posição do Brasil na indústria de TICs
2- Conceitos do novo “ABC” das TICs
3- Porque o novo “ABC” das TICs importa
4- Evolução
5- Aplicações
6- Principais Players
7- Exemplos
8- Desafios futuros
Source: Gartner (2013). Magic Quadrant for Business Intelligence and Analytics Platforms.
AGENDA
0- Brevíssima história
1- A posição do Brasil na indústria de TICs
2- Conceitos do novo “ABC” das TICs
3- Porque o novo “ABC” das TICs importa
4- Evolução
5- Aplicações
6- Principais Players
7- Exemplos
8- Desafios futuros
Example 1: Car Sales
Model
Obs: O coeficiente na variável Google Trends (xt ) implica que um aumento de 1% em volume de busca está associado com
aproximadamente 5% de aumento em vendas.
Example 2: Retail Sales
Example 3: Car Sales
Example 4: Home Sales
Example
5:
Visitors to
Hong
Kong
AGENDA
0- Brevíssima história
1- A posição do Brasil na indústria de TICs
2- Conceitos do novo “ABC” das TICs
3- Porque o novo “ABC” das TICs importa
4- Evolução
5- Aplicações
6- Principais Players
7- Exemplos
8- Desafios futuros
Mayes County, Oklahoma, US
Figura: Demanda de talento analítico nos EUA
pode ser 50 a 60% maior que sua oferta projetada para 2018
Fonte: Mckinsey (2011)
1º Seminário CICTEC - Um Novo ABC das TICs - José Carlos Cavalcanti 22 05 13

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Big Data
Big DataBig Data
Big Data
Elvis Fusco
 
Big Data em 8 perguntas - 09.10.2014 - DATANORTE / GOV RN
Big Data em 8 perguntas -  09.10.2014 - DATANORTE / GOV RNBig Data em 8 perguntas -  09.10.2014 - DATANORTE / GOV RN
Big Data em 8 perguntas - 09.10.2014 - DATANORTE / GOV RN
Marcos Luiz Lins Filho
 
RISCOS NA UTILIZAÇÃO DE BIG DATA E ANALYTICS COMO BASES PARA A TOMADA DE DECISÃO
RISCOS NA UTILIZAÇÃO DE BIG DATA E ANALYTICS COMO BASES PARA A TOMADA DE DECISÃORISCOS NA UTILIZAÇÃO DE BIG DATA E ANALYTICS COMO BASES PARA A TOMADA DE DECISÃO
RISCOS NA UTILIZAÇÃO DE BIG DATA E ANALYTICS COMO BASES PARA A TOMADA DE DECISÃO
Bruno Henrique Nunes
 
Aula Magna Sobre BI & BigData na UNIA, Luanda - Angola
Aula Magna Sobre BI & BigData na UNIA, Luanda - AngolaAula Magna Sobre BI & BigData na UNIA, Luanda - Angola
Aula Magna Sobre BI & BigData na UNIA, Luanda - Angola
alexculpado
 
Inteligência Artificial, Internet das Coisas e Inovação.
Inteligência Artificial,  Internet das Coisas e Inovação. Inteligência Artificial,  Internet das Coisas e Inovação.
Inteligência Artificial, Internet das Coisas e Inovação.
Fernando Novais da Silva
 
Palestra Introdução a Big Data
Palestra Introdução a Big DataPalestra Introdução a Big Data
Palestra Introdução a Big Data
Amtera Semantic Systems
 
Big data e mineração de dados
Big data e mineração de dadosBig data e mineração de dados
Big data e mineração de dados
Elton Meira
 
Futurecom - Big data
Futurecom - Big dataFuturecom - Big data
Futurecom - Big data
Felipe Ferraz
 
Será Mesmo o Cientista de Dados a Profissão do Futuro?
Será Mesmo o Cientista de Dados a Profissão do Futuro?Será Mesmo o Cientista de Dados a Profissão do Futuro?
Será Mesmo o Cientista de Dados a Profissão do Futuro?
Mauricio Cesar Santos da Purificação
 
BIG data
BIG dataBIG data
BIG data
Edgar Nishiyama
 
BIG DATA
BIG DATABIG DATA
Educação em Dados Hands On e Democrática
Educação em Dados Hands On e DemocráticaEducação em Dados Hands On e Democrática
Educação em Dados Hands On e Democrática
Fernanda Bornhausen Sá
 
Ti nas pequenas empresas
Ti nas pequenas empresasTi nas pequenas empresas
Ti nas pequenas empresas
Flávio Henrique
 
Fundamentos da Gestão de TI
Fundamentos da Gestão de TIFundamentos da Gestão de TI
Fundamentos da Gestão de TI
Tany Cruz D'Aniello
 
BIG DATA
BIG DATA BIG DATA
BIG DATA
ABEP123
 
Big Data, o que é isso?
Big Data, o que é isso?Big Data, o que é isso?
Big Data, o que é isso?
Ambiente Livre
 
A Nova Economia Digital - o que a internet fez com nossos mercados
A Nova Economia Digital - o que a internet fez com nossos mercadosA Nova Economia Digital - o que a internet fez com nossos mercados
A Nova Economia Digital - o que a internet fez com nossos mercados
SIDNEY LONGO
 
Big Data, Analytics, Aplicações, Aspectos Práticos e o Cientista de Dados
Big Data, Analytics, Aplicações, Aspectos Práticos e o Cientista de DadosBig Data, Analytics, Aplicações, Aspectos Práticos e o Cientista de Dados
Big Data, Analytics, Aplicações, Aspectos Práticos e o Cientista de Dados
Dan S. Reznik, PhD
 
Hackathon Inmetrics e Fiap: Desafios do Big Data
Hackathon Inmetrics e Fiap: Desafios do Big DataHackathon Inmetrics e Fiap: Desafios do Big Data
Hackathon Inmetrics e Fiap: Desafios do Big Data
inmetrics
 
O Impacto da Tecnologia da Informação nas Organizações
O Impacto da Tecnologia da Informação nas OrganizaçõesO Impacto da Tecnologia da Informação nas Organizações
O Impacto da Tecnologia da Informação nas Organizações
Daniel Guedes
 

Mais procurados (20)

Big Data
Big DataBig Data
Big Data
 
Big Data em 8 perguntas - 09.10.2014 - DATANORTE / GOV RN
Big Data em 8 perguntas -  09.10.2014 - DATANORTE / GOV RNBig Data em 8 perguntas -  09.10.2014 - DATANORTE / GOV RN
Big Data em 8 perguntas - 09.10.2014 - DATANORTE / GOV RN
 
RISCOS NA UTILIZAÇÃO DE BIG DATA E ANALYTICS COMO BASES PARA A TOMADA DE DECISÃO
RISCOS NA UTILIZAÇÃO DE BIG DATA E ANALYTICS COMO BASES PARA A TOMADA DE DECISÃORISCOS NA UTILIZAÇÃO DE BIG DATA E ANALYTICS COMO BASES PARA A TOMADA DE DECISÃO
RISCOS NA UTILIZAÇÃO DE BIG DATA E ANALYTICS COMO BASES PARA A TOMADA DE DECISÃO
 
Aula Magna Sobre BI & BigData na UNIA, Luanda - Angola
Aula Magna Sobre BI & BigData na UNIA, Luanda - AngolaAula Magna Sobre BI & BigData na UNIA, Luanda - Angola
Aula Magna Sobre BI & BigData na UNIA, Luanda - Angola
 
Inteligência Artificial, Internet das Coisas e Inovação.
Inteligência Artificial,  Internet das Coisas e Inovação. Inteligência Artificial,  Internet das Coisas e Inovação.
Inteligência Artificial, Internet das Coisas e Inovação.
 
Palestra Introdução a Big Data
Palestra Introdução a Big DataPalestra Introdução a Big Data
Palestra Introdução a Big Data
 
Big data e mineração de dados
Big data e mineração de dadosBig data e mineração de dados
Big data e mineração de dados
 
Futurecom - Big data
Futurecom - Big dataFuturecom - Big data
Futurecom - Big data
 
Será Mesmo o Cientista de Dados a Profissão do Futuro?
Será Mesmo o Cientista de Dados a Profissão do Futuro?Será Mesmo o Cientista de Dados a Profissão do Futuro?
Será Mesmo o Cientista de Dados a Profissão do Futuro?
 
BIG data
BIG dataBIG data
BIG data
 
BIG DATA
BIG DATABIG DATA
BIG DATA
 
Educação em Dados Hands On e Democrática
Educação em Dados Hands On e DemocráticaEducação em Dados Hands On e Democrática
Educação em Dados Hands On e Democrática
 
Ti nas pequenas empresas
Ti nas pequenas empresasTi nas pequenas empresas
Ti nas pequenas empresas
 
Fundamentos da Gestão de TI
Fundamentos da Gestão de TIFundamentos da Gestão de TI
Fundamentos da Gestão de TI
 
BIG DATA
BIG DATA BIG DATA
BIG DATA
 
Big Data, o que é isso?
Big Data, o que é isso?Big Data, o que é isso?
Big Data, o que é isso?
 
A Nova Economia Digital - o que a internet fez com nossos mercados
A Nova Economia Digital - o que a internet fez com nossos mercadosA Nova Economia Digital - o que a internet fez com nossos mercados
A Nova Economia Digital - o que a internet fez com nossos mercados
 
Big Data, Analytics, Aplicações, Aspectos Práticos e o Cientista de Dados
Big Data, Analytics, Aplicações, Aspectos Práticos e o Cientista de DadosBig Data, Analytics, Aplicações, Aspectos Práticos e o Cientista de Dados
Big Data, Analytics, Aplicações, Aspectos Práticos e o Cientista de Dados
 
Hackathon Inmetrics e Fiap: Desafios do Big Data
Hackathon Inmetrics e Fiap: Desafios do Big DataHackathon Inmetrics e Fiap: Desafios do Big Data
Hackathon Inmetrics e Fiap: Desafios do Big Data
 
O Impacto da Tecnologia da Informação nas Organizações
O Impacto da Tecnologia da Informação nas OrganizaçõesO Impacto da Tecnologia da Informação nas Organizações
O Impacto da Tecnologia da Informação nas Organizações
 

Destaque

Introdução das TIC's na Escola
Introdução das TIC's na EscolaIntrodução das TIC's na Escola
Introdução das TIC's na Escola
RegianeValeriaMonteiro
 
Copy of trabalho de redes
Copy of trabalho de redesCopy of trabalho de redes
Copy of trabalho de redes
ticinformaticauff
 
Otimização para Mecanismos de Busca SEO - módulo 01
Otimização para Mecanismos de Busca SEO - módulo 01Otimização para Mecanismos de Busca SEO - módulo 01
Otimização para Mecanismos de Busca SEO - módulo 01
midiasdigitais
 
TICs na Educação
TICs na EducaçãoTICs na Educação
TICs na Educação
ictforumproideal
 
Design de Interação Estratégico
Design de Interação EstratégicoDesign de Interação Estratégico
Design de Interação Estratégico
UTFPR
 
Palestra: Como funciona o Google
Palestra: Como funciona o GooglePalestra: Como funciona o Google
Palestra: Como funciona o Google
Intrus
 
Projeto para uso de recursos das tics em sua aula rildo arrifano
Projeto para uso de recursos das tics em sua aula rildo arrifanoProjeto para uso de recursos das tics em sua aula rildo arrifano
Projeto para uso de recursos das tics em sua aula rildo arrifano
Rildo Arrifano
 
O uso das TICs na educação
O uso das TICs na educaçãoO uso das TICs na educação
O uso das TICs na educação
Nathalia Sautchuk Patricio
 
Uso de TICs em Pequenas Empresas
Uso de TICs em Pequenas EmpresasUso de TICs em Pequenas Empresas
Uso de TICs em Pequenas Empresas
NCB
 
Aula - 01 A escolha de TICs para uso educacional
Aula - 01 A escolha de TICs para uso educacionalAula - 01 A escolha de TICs para uso educacional
Aula - 01 A escolha de TICs para uso educacional
fernnadesjoao
 
Tecnologias , Informações e Comunicações (TICs) na utilização da internet em EAD
Tecnologias , Informações e Comunicações (TICs) na utilização da internet em EADTecnologias , Informações e Comunicações (TICs) na utilização da internet em EAD
Tecnologias , Informações e Comunicações (TICs) na utilização da internet em EAD
Patricia Helena
 
Introdução à Engenharia de Software
Introdução à Engenharia de SoftwareIntrodução à Engenharia de Software
Introdução à Engenharia de Software
elliando dias
 
Engenharia de Software - Unimep/Pronatec - Aula 1
Engenharia de Software - Unimep/Pronatec - Aula 1Engenharia de Software - Unimep/Pronatec - Aula 1
Engenharia de Software - Unimep/Pronatec - Aula 1
André Phillip Bertoletti
 
Aula 01 tics - tecnologia da informacao e comunicacao final
Aula 01   tics - tecnologia da informacao e comunicacao finalAula 01   tics - tecnologia da informacao e comunicacao final
Aula 01 tics - tecnologia da informacao e comunicacao final
Gilberto Campos
 
Uma Introdução a Engenharia de Software
Uma Introdução a Engenharia de SoftwareUma Introdução a Engenharia de Software
Uma Introdução a Engenharia de Software
Vinicius Garcia
 
Estruturas de dados
Estruturas de dadosEstruturas de dados
Estruturas de dados
Marcelo Andrade
 
Estrutura de Dados - Aula 01 - Apresentação
Estrutura de Dados - Aula 01 - ApresentaçãoEstrutura de Dados - Aula 01 - Apresentação
Estrutura de Dados - Aula 01 - Apresentação
Leinylson Fontinele
 
Estrutura de Dados - Conceitos fundamentais
Estrutura de Dados - Conceitos fundamentaisEstrutura de Dados - Conceitos fundamentais
Estrutura de Dados - Conceitos fundamentais
Fabrício Lopes Sanchez
 
Sistemas Operacionais para Servidores
Sistemas Operacionais para ServidoresSistemas Operacionais para Servidores
Engenharia de Software - Conceitos e Modelos de Desenvolvimento
Engenharia de Software - Conceitos e Modelos de Desenvolvimento Engenharia de Software - Conceitos e Modelos de Desenvolvimento
Engenharia de Software - Conceitos e Modelos de Desenvolvimento
Sérgio Souza Costa
 

Destaque (20)

Introdução das TIC's na Escola
Introdução das TIC's na EscolaIntrodução das TIC's na Escola
Introdução das TIC's na Escola
 
Copy of trabalho de redes
Copy of trabalho de redesCopy of trabalho de redes
Copy of trabalho de redes
 
Otimização para Mecanismos de Busca SEO - módulo 01
Otimização para Mecanismos de Busca SEO - módulo 01Otimização para Mecanismos de Busca SEO - módulo 01
Otimização para Mecanismos de Busca SEO - módulo 01
 
TICs na Educação
TICs na EducaçãoTICs na Educação
TICs na Educação
 
Design de Interação Estratégico
Design de Interação EstratégicoDesign de Interação Estratégico
Design de Interação Estratégico
 
Palestra: Como funciona o Google
Palestra: Como funciona o GooglePalestra: Como funciona o Google
Palestra: Como funciona o Google
 
Projeto para uso de recursos das tics em sua aula rildo arrifano
Projeto para uso de recursos das tics em sua aula rildo arrifanoProjeto para uso de recursos das tics em sua aula rildo arrifano
Projeto para uso de recursos das tics em sua aula rildo arrifano
 
O uso das TICs na educação
O uso das TICs na educaçãoO uso das TICs na educação
O uso das TICs na educação
 
Uso de TICs em Pequenas Empresas
Uso de TICs em Pequenas EmpresasUso de TICs em Pequenas Empresas
Uso de TICs em Pequenas Empresas
 
Aula - 01 A escolha de TICs para uso educacional
Aula - 01 A escolha de TICs para uso educacionalAula - 01 A escolha de TICs para uso educacional
Aula - 01 A escolha de TICs para uso educacional
 
Tecnologias , Informações e Comunicações (TICs) na utilização da internet em EAD
Tecnologias , Informações e Comunicações (TICs) na utilização da internet em EADTecnologias , Informações e Comunicações (TICs) na utilização da internet em EAD
Tecnologias , Informações e Comunicações (TICs) na utilização da internet em EAD
 
Introdução à Engenharia de Software
Introdução à Engenharia de SoftwareIntrodução à Engenharia de Software
Introdução à Engenharia de Software
 
Engenharia de Software - Unimep/Pronatec - Aula 1
Engenharia de Software - Unimep/Pronatec - Aula 1Engenharia de Software - Unimep/Pronatec - Aula 1
Engenharia de Software - Unimep/Pronatec - Aula 1
 
Aula 01 tics - tecnologia da informacao e comunicacao final
Aula 01   tics - tecnologia da informacao e comunicacao finalAula 01   tics - tecnologia da informacao e comunicacao final
Aula 01 tics - tecnologia da informacao e comunicacao final
 
Uma Introdução a Engenharia de Software
Uma Introdução a Engenharia de SoftwareUma Introdução a Engenharia de Software
Uma Introdução a Engenharia de Software
 
Estruturas de dados
Estruturas de dadosEstruturas de dados
Estruturas de dados
 
Estrutura de Dados - Aula 01 - Apresentação
Estrutura de Dados - Aula 01 - ApresentaçãoEstrutura de Dados - Aula 01 - Apresentação
Estrutura de Dados - Aula 01 - Apresentação
 
Estrutura de Dados - Conceitos fundamentais
Estrutura de Dados - Conceitos fundamentaisEstrutura de Dados - Conceitos fundamentais
Estrutura de Dados - Conceitos fundamentais
 
Sistemas Operacionais para Servidores
Sistemas Operacionais para ServidoresSistemas Operacionais para Servidores
Sistemas Operacionais para Servidores
 
Engenharia de Software - Conceitos e Modelos de Desenvolvimento
Engenharia de Software - Conceitos e Modelos de Desenvolvimento Engenharia de Software - Conceitos e Modelos de Desenvolvimento
Engenharia de Software - Conceitos e Modelos de Desenvolvimento
 

Semelhante a 1º Seminário CICTEC - Um Novo ABC das TICs - José Carlos Cavalcanti 22 05 13

Tendências de inovações para a tecnologia de big data
Tendências de inovações para a tecnologia de big dataTendências de inovações para a tecnologia de big data
Tendências de inovações para a tecnologia de big data
cictec
 
BigData-Hekima-Ebook.pdf
BigData-Hekima-Ebook.pdfBigData-Hekima-Ebook.pdf
BigData-Hekima-Ebook.pdf
ssuserbd3b69
 
Artigo big data_final
Artigo big data_finalArtigo big data_final
Artigo big data_final
Alexandra Alcantara
 
Data Science - Big Data - Data Driven
Data Science - Big Data - Data DrivenData Science - Big Data - Data Driven
Data Science - Big Data - Data Driven
Daniela Brauner
 
I Seminário Big Data Brasil
I Seminário Big Data BrasilI Seminário Big Data Brasil
I Seminário Big Data Brasil
Marcos CAVALCANTI
 
Tech day
Tech dayTech day
ICT and Innovation
ICT and InnovationICT and Innovation
ICT and Innovation
Alessandro Maia Pinheiro
 
BigData
BigDataBigData
Desmistificando o Big Data
Desmistificando o Big DataDesmistificando o Big Data
Desmistificando o Big Data
ZipCode
 
TDC_TD_C_Levels.pdf
TDC_TD_C_Levels.pdfTDC_TD_C_Levels.pdf
TDC_TD_C_Levels.pdf
Diego Tadeu A. Dias
 
MJV Trends - Tendências em TI 2020
MJV Trends - Tendências em TI 2020MJV Trends - Tendências em TI 2020
MJV Trends - Tendências em TI 2020
MJV Technology & Innovation Brasil
 
Big Data e Data Science - Tecnologia e Mercado
Big Data e Data Science - Tecnologia e MercadoBig Data e Data Science - Tecnologia e Mercado
Big Data e Data Science - Tecnologia e Mercado
Hélio Silva
 
Ciência de Dados: tudo sobre a área que está mudando o futuro das organizações
Ciência de Dados: tudo sobre a área que está mudando o futuro das organizações Ciência de Dados: tudo sobre a área que está mudando o futuro das organizações
Ciência de Dados: tudo sobre a área que está mudando o futuro das organizações
FaBIana Ravanêda Vercezes
 
Brasscom doc-2017-006 (consulta pública io t) v43
Brasscom doc-2017-006 (consulta pública io t) v43Brasscom doc-2017-006 (consulta pública io t) v43
Brasscom doc-2017-006 (consulta pública io t) v43
Brasscom
 
Lessons on digital transformation
Lessons on digital transformationLessons on digital transformation
Lessons on digital transformation
Marcos Vinícius
 
Artigo governança ti
Artigo governança tiArtigo governança ti
Tendências de inovações tecnológicas para analítica de negócios
Tendências de inovações tecnológicas para  analítica de negóciosTendências de inovações tecnológicas para  analítica de negócios
Tendências de inovações tecnológicas para analítica de negócios
cictec
 
Guia sobre análise de dados e aprendizado de máquina para CIO.
Guia sobre análise de dados e aprendizado de máquina para CIO.Guia sobre análise de dados e aprendizado de máquina para CIO.
Guia sobre análise de dados e aprendizado de máquina para CIO.
Lucas Modesto
 
BI & BigData
BI & BigDataBI & BigData
Big Data Analytics
Big Data AnalyticsBig Data Analytics

Semelhante a 1º Seminário CICTEC - Um Novo ABC das TICs - José Carlos Cavalcanti 22 05 13 (20)

Tendências de inovações para a tecnologia de big data
Tendências de inovações para a tecnologia de big dataTendências de inovações para a tecnologia de big data
Tendências de inovações para a tecnologia de big data
 
BigData-Hekima-Ebook.pdf
BigData-Hekima-Ebook.pdfBigData-Hekima-Ebook.pdf
BigData-Hekima-Ebook.pdf
 
Artigo big data_final
Artigo big data_finalArtigo big data_final
Artigo big data_final
 
Data Science - Big Data - Data Driven
Data Science - Big Data - Data DrivenData Science - Big Data - Data Driven
Data Science - Big Data - Data Driven
 
I Seminário Big Data Brasil
I Seminário Big Data BrasilI Seminário Big Data Brasil
I Seminário Big Data Brasil
 
Tech day
Tech dayTech day
Tech day
 
ICT and Innovation
ICT and InnovationICT and Innovation
ICT and Innovation
 
BigData
BigDataBigData
BigData
 
Desmistificando o Big Data
Desmistificando o Big DataDesmistificando o Big Data
Desmistificando o Big Data
 
TDC_TD_C_Levels.pdf
TDC_TD_C_Levels.pdfTDC_TD_C_Levels.pdf
TDC_TD_C_Levels.pdf
 
MJV Trends - Tendências em TI 2020
MJV Trends - Tendências em TI 2020MJV Trends - Tendências em TI 2020
MJV Trends - Tendências em TI 2020
 
Big Data e Data Science - Tecnologia e Mercado
Big Data e Data Science - Tecnologia e MercadoBig Data e Data Science - Tecnologia e Mercado
Big Data e Data Science - Tecnologia e Mercado
 
Ciência de Dados: tudo sobre a área que está mudando o futuro das organizações
Ciência de Dados: tudo sobre a área que está mudando o futuro das organizações Ciência de Dados: tudo sobre a área que está mudando o futuro das organizações
Ciência de Dados: tudo sobre a área que está mudando o futuro das organizações
 
Brasscom doc-2017-006 (consulta pública io t) v43
Brasscom doc-2017-006 (consulta pública io t) v43Brasscom doc-2017-006 (consulta pública io t) v43
Brasscom doc-2017-006 (consulta pública io t) v43
 
Lessons on digital transformation
Lessons on digital transformationLessons on digital transformation
Lessons on digital transformation
 
Artigo governança ti
Artigo governança tiArtigo governança ti
Artigo governança ti
 
Tendências de inovações tecnológicas para analítica de negócios
Tendências de inovações tecnológicas para  analítica de negóciosTendências de inovações tecnológicas para  analítica de negócios
Tendências de inovações tecnológicas para analítica de negócios
 
Guia sobre análise de dados e aprendizado de máquina para CIO.
Guia sobre análise de dados e aprendizado de máquina para CIO.Guia sobre análise de dados e aprendizado de máquina para CIO.
Guia sobre análise de dados e aprendizado de máquina para CIO.
 
BI & BigData
BI & BigDataBI & BigData
BI & BigData
 
Big Data Analytics
Big Data AnalyticsBig Data Analytics
Big Data Analytics
 

Mais de cictec

4º seminário cictec sobre o parq tel e os rumos da eletrônica de consumo
4º seminário cictec   sobre o parq tel e os rumos da eletrônica de consumo4º seminário cictec   sobre o parq tel e os rumos da eletrônica de consumo
4º seminário cictec sobre o parq tel e os rumos da eletrônica de consumo
cictec
 
Tendências de mercado para tic’s o fenômeno chamado big data
Tendências de mercado para tic’s   o fenômeno chamado big dataTendências de mercado para tic’s   o fenômeno chamado big data
Tendências de mercado para tic’s o fenômeno chamado big data
cictec
 
Tendências de mercado para o setor de tic’s – analitics
Tendências de mercado para o setor de tic’s – analiticsTendências de mercado para o setor de tic’s – analitics
Tendências de mercado para o setor de tic’s – analitics
cictec
 
Tendências de inovações tecnologics em cloud computing
Tendências de inovações tecnologics em cloud computingTendências de inovações tecnologics em cloud computing
Tendências de inovações tecnologics em cloud computing
cictec
 
Principais tendências de mercado para “cloud computing – computação em nuvens”
Principais tendências de mercado para “cloud computing – computação em nuvens”Principais tendências de mercado para “cloud computing – computação em nuvens”
Principais tendências de mercado para “cloud computing – computação em nuvens”
cictec
 
Tendências de mercado para o setor de eletroeletrônica – manufatura aditiva
Tendências de mercado para o setor de eletroeletrônica – manufatura aditivaTendências de mercado para o setor de eletroeletrônica – manufatura aditiva
Tendências de mercado para o setor de eletroeletrônica – manufatura aditiva
cictec
 
Tendências de mercado para automação industrial
Tendências de mercado para automação industrialTendências de mercado para automação industrial
Tendências de mercado para automação industrial
cictec
 
Tendências de inovações tecnológicas para o setor de rede elétrica inteligente
Tendências de inovações tecnológicas para o setor de rede elétrica inteligenteTendências de inovações tecnológicas para o setor de rede elétrica inteligente
Tendências de inovações tecnológicas para o setor de rede elétrica inteligente
cictec
 
Tendências de inovações tecnológicas para a manufatura aditiva
Tendências de inovações tecnológicas para a manufatura aditivaTendências de inovações tecnológicas para a manufatura aditiva
Tendências de inovações tecnológicas para a manufatura aditiva
cictec
 
Oportunidades e inovações tecnológicas para o setor de automação industrial
Oportunidades e inovações tecnológicas para o setor de automação industrialOportunidades e inovações tecnológicas para o setor de automação industrial
Oportunidades e inovações tecnológicas para o setor de automação industrial
cictec
 
O mercado da tecnologia de redes inteligentes
O mercado da tecnologia de redes inteligentesO mercado da tecnologia de redes inteligentes
O mercado da tecnologia de redes inteligentes
cictec
 
Oportunidades e tendencias de mercado para industria de jogos digitais.
Oportunidades e tendencias de mercado para industria de jogos digitais.Oportunidades e tendencias de mercado para industria de jogos digitais.
Oportunidades e tendencias de mercado para industria de jogos digitais.
cictec
 
Tendencias de mercado para o setor de economia criativa
Tendencias de mercado para o setor de economia criativaTendencias de mercado para o setor de economia criativa
Tendencias de mercado para o setor de economia criativa
cictec
 
Tendencias de inovação tecnologica para a economia criativa.2 vdocx
Tendencias de inovação tecnologica para a economia criativa.2 vdocxTendencias de inovação tecnologica para a economia criativa.2 vdocx
Tendencias de inovação tecnologica para a economia criativa.2 vdocx
cictec
 
Panorama do mercado para o setor de música
Panorama do mercado para o setor de músicaPanorama do mercado para o setor de música
Panorama do mercado para o setor de música
cictec
 
Inovações tecnológicas para a industria de jogos digitais
Inovações tecnológicas para a industria de jogos digitaisInovações tecnológicas para a industria de jogos digitais
Inovações tecnológicas para a industria de jogos digitais
cictec
 
Inovação Tecnológica O Mercado da Música Digital
Inovação Tecnológica   O Mercado da Música DigitalInovação Tecnológica   O Mercado da Música Digital
Inovação Tecnológica O Mercado da Música Digital
cictec
 
Texto - 3º cictec - Big Data.docx
Texto -  3º cictec - Big Data.docxTexto -  3º cictec - Big Data.docx
Texto - 3º cictec - Big Data.docx
cictec
 
1º Seminário CICTEC - Lançamento - Cidinha Gouveia 22 05 13
1º Seminário CICTEC - Lançamento - Cidinha Gouveia 22 05 131º Seminário CICTEC - Lançamento - Cidinha Gouveia 22 05 13
1º Seminário CICTEC - Lançamento - Cidinha Gouveia 22 05 13
cictec
 
2º Seminário CICTEC - Surpresas Inevitáveis Gestão da Inovação e Cenários de ...
2º Seminário CICTEC - Surpresas Inevitáveis Gestão da Inovação e Cenários de ...2º Seminário CICTEC - Surpresas Inevitáveis Gestão da Inovação e Cenários de ...
2º Seminário CICTEC - Surpresas Inevitáveis Gestão da Inovação e Cenários de ...
cictec
 

Mais de cictec (20)

4º seminário cictec sobre o parq tel e os rumos da eletrônica de consumo
4º seminário cictec   sobre o parq tel e os rumos da eletrônica de consumo4º seminário cictec   sobre o parq tel e os rumos da eletrônica de consumo
4º seminário cictec sobre o parq tel e os rumos da eletrônica de consumo
 
Tendências de mercado para tic’s o fenômeno chamado big data
Tendências de mercado para tic’s   o fenômeno chamado big dataTendências de mercado para tic’s   o fenômeno chamado big data
Tendências de mercado para tic’s o fenômeno chamado big data
 
Tendências de mercado para o setor de tic’s – analitics
Tendências de mercado para o setor de tic’s – analiticsTendências de mercado para o setor de tic’s – analitics
Tendências de mercado para o setor de tic’s – analitics
 
Tendências de inovações tecnologics em cloud computing
Tendências de inovações tecnologics em cloud computingTendências de inovações tecnologics em cloud computing
Tendências de inovações tecnologics em cloud computing
 
Principais tendências de mercado para “cloud computing – computação em nuvens”
Principais tendências de mercado para “cloud computing – computação em nuvens”Principais tendências de mercado para “cloud computing – computação em nuvens”
Principais tendências de mercado para “cloud computing – computação em nuvens”
 
Tendências de mercado para o setor de eletroeletrônica – manufatura aditiva
Tendências de mercado para o setor de eletroeletrônica – manufatura aditivaTendências de mercado para o setor de eletroeletrônica – manufatura aditiva
Tendências de mercado para o setor de eletroeletrônica – manufatura aditiva
 
Tendências de mercado para automação industrial
Tendências de mercado para automação industrialTendências de mercado para automação industrial
Tendências de mercado para automação industrial
 
Tendências de inovações tecnológicas para o setor de rede elétrica inteligente
Tendências de inovações tecnológicas para o setor de rede elétrica inteligenteTendências de inovações tecnológicas para o setor de rede elétrica inteligente
Tendências de inovações tecnológicas para o setor de rede elétrica inteligente
 
Tendências de inovações tecnológicas para a manufatura aditiva
Tendências de inovações tecnológicas para a manufatura aditivaTendências de inovações tecnológicas para a manufatura aditiva
Tendências de inovações tecnológicas para a manufatura aditiva
 
Oportunidades e inovações tecnológicas para o setor de automação industrial
Oportunidades e inovações tecnológicas para o setor de automação industrialOportunidades e inovações tecnológicas para o setor de automação industrial
Oportunidades e inovações tecnológicas para o setor de automação industrial
 
O mercado da tecnologia de redes inteligentes
O mercado da tecnologia de redes inteligentesO mercado da tecnologia de redes inteligentes
O mercado da tecnologia de redes inteligentes
 
Oportunidades e tendencias de mercado para industria de jogos digitais.
Oportunidades e tendencias de mercado para industria de jogos digitais.Oportunidades e tendencias de mercado para industria de jogos digitais.
Oportunidades e tendencias de mercado para industria de jogos digitais.
 
Tendencias de mercado para o setor de economia criativa
Tendencias de mercado para o setor de economia criativaTendencias de mercado para o setor de economia criativa
Tendencias de mercado para o setor de economia criativa
 
Tendencias de inovação tecnologica para a economia criativa.2 vdocx
Tendencias de inovação tecnologica para a economia criativa.2 vdocxTendencias de inovação tecnologica para a economia criativa.2 vdocx
Tendencias de inovação tecnologica para a economia criativa.2 vdocx
 
Panorama do mercado para o setor de música
Panorama do mercado para o setor de músicaPanorama do mercado para o setor de música
Panorama do mercado para o setor de música
 
Inovações tecnológicas para a industria de jogos digitais
Inovações tecnológicas para a industria de jogos digitaisInovações tecnológicas para a industria de jogos digitais
Inovações tecnológicas para a industria de jogos digitais
 
Inovação Tecnológica O Mercado da Música Digital
Inovação Tecnológica   O Mercado da Música DigitalInovação Tecnológica   O Mercado da Música Digital
Inovação Tecnológica O Mercado da Música Digital
 
Texto - 3º cictec - Big Data.docx
Texto -  3º cictec - Big Data.docxTexto -  3º cictec - Big Data.docx
Texto - 3º cictec - Big Data.docx
 
1º Seminário CICTEC - Lançamento - Cidinha Gouveia 22 05 13
1º Seminário CICTEC - Lançamento - Cidinha Gouveia 22 05 131º Seminário CICTEC - Lançamento - Cidinha Gouveia 22 05 13
1º Seminário CICTEC - Lançamento - Cidinha Gouveia 22 05 13
 
2º Seminário CICTEC - Surpresas Inevitáveis Gestão da Inovação e Cenários de ...
2º Seminário CICTEC - Surpresas Inevitáveis Gestão da Inovação e Cenários de ...2º Seminário CICTEC - Surpresas Inevitáveis Gestão da Inovação e Cenários de ...
2º Seminário CICTEC - Surpresas Inevitáveis Gestão da Inovação e Cenários de ...
 

1º Seminário CICTEC - Um Novo ABC das TICs - José Carlos Cavalcanti 22 05 13

  • 1. Um Novo “ABC” das TICs: (A)nalytics + (B)ig Data + (C)loud Computing Prof. José Carlos Cavalcanti Depto. de Economia da UFPE http://www.creativante.com.br http://twitter.com/jccavalcanti http://jccavalcanti.wordpress.com http://www.facebook.com/jccavalcanti http://jccavalcanti.tumblr.com E-mail: cavalcanti.jc@gmail.com CICTEC/Porto Digital - Recife, 22/05/2013
  • 2. AGENDA 0- Brevíssima história 1- A posição do Brasil na indústria de TICs 2- Conceitos do novo “ABC” das TICs 3- Porque o novo “ABC” das TICs importa 4- Evolução 5- Aplicações 6- Principais Players 7- Exemplos 8- Desafios futuros (Arquivo => http://www.creativante.com.br/download/cictec.pdf)
  • 3.
  • 4. 1 Billion gigabytes = 1 exabyte 2004 = 48B 2006 = 192B 2003+2004=72B 2005 = 96B
  • 5.
  • 6.
  • 7. 1 Billion gigabytes = 1 exabyte 2004 = 48B 2006 = 192B 2003+2004=72B 2005 = 96B
  • 8.
  • 9.
  • 11. = 40 Zettabytes (1 zettabyte = 1 trillion gigabytes) Dilúvio de Dados/Informações => BIG DATA Crescimento 4V: em Volume, Velocidade , Variedade e Veracidade. (billions gigabytes) Fonte: http://bit.ly/13QKLgj
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15. AGENDA 0- Brevíssima história 1- A posição do Brasil na indústria de TICs 2- Conceitos do novo “ABC” 3- Porque o novo “ABC” das TICs importa 4- Evolução 5- Aplicações 6- Principais Players 7- Exemplos 8- Desafios futuros
  • 16.
  • 17. (Rankings do Índice de Preparo em Rede - IPR)
  • 18. “Quando o GITR e o Networked Readiness Index – NRI (Índice de Preparo em Rede - IPR) foram criados, há 12 (doze) anos, a atenção dos tomadores de decisão e investidores era sobre a adoção de negócios e estratégias financeiras que os permitissem desenvolver no contexto de uma rápida, porém nascente economia da Internet. Passada mais de uma década, o IPR tem proporcionado aos líderes de decisões um arcabouço útil para avaliar o impacto das TICs ao nível global, e para fazer um benchmark do preparo e uso das TICs em suas economias. O IPR tem sido considerado um verdadeiro termômetro do preparo das nações com relação ao seu estágio de adequação e uso das TICs em suas economias”.
  • 19. Princípios do IPR 1- Medir os impactos econômico e social das TICs é crucial; 2- Um ambiente proporcionador determina a capacidade de uma economia e sociedade beneficiar do uso de TICs; 3- O preparo e o uso das TICs permanecem como impulsionadores chaves e pré-condições para obtenção de qualquer impacto; 4- Todos os fatores interagem e co-evolvem no interior de uma ecossistema; 5- O arcabouço deve prover orientações claras de políticas e identificar oportunidades de colaboração público-privada.
  • 21. Rank País/Economia Score Rank de 2012 (dentre 142 países) 1 Finlândia 5.98 3 2 Cingapura 5.96 2 3 Suécia 5.91 1 4 Holanda 5.81 6 5 Noruega 5.66 7 6 Suíça 5.66 5 7 Reino Unido 5.64 10 8 Dinamarca 5.58 4 9 Estados Unidos 5.57 8 10 Taiwan, China 5.57 8 60 Brasil 3.97 64 Tabela 1: O Índice de Preparo em Rede – IPR 2013 Fonte: World Economic Forum (2013). “The Global Information Technology Report – GITR”.
  • 22. A Estrutura do IPR (Brasil dentre 142 países) Rank: 107 Rank: 74 Rank: 44 Rank: 50
  • 23. AGENDA 0- Brevíssima história 1- A posição do Brasil na indústria de TICs 2- Conceitos do novo “ABC” das TICs 3- Porque o novo “ABC” das TICs importa 4- Evolução 5- Aplicações 6- Principais Players 7- Exemplos 8- Desafios futuros
  • 24.
  • 25. Big Data não implica dizer que os dados pré-existentes são “pequenos” (o que não são) ou que seu único desafio é o seu tamanho (tamanho é apenas um deles). O termo Big Data se aplica à informação que não pode ser processada ou analisada usando processos ou ferramentas tradicionais. Big Data é importante devido a alguns princípios chave:
  • 26. ■ Soluções de Big Data são ideais para analisar não somente dados brutos estruturados, mas também dados semiestruturados e dados não estruturados a partir de uma ampla variedade de fontes; ■ Soluções de Big Data são ideais para análises interativas e exploratórias quando medidas de negócios com dados não são pré-determinadas; ■ Big Data é uma tecnologia adequada para resolver desafios de informação que não podem ser tratados pelos enfoques tradicionais de bancos de dados relacionais usuais no mercado.
  • 27. Três características definem Big Data: volume, variedade, e velocidade (os conhecidos 3 V´s). Juntas, estas características definem o que a empresa IBM se refere à Big Data. Alguns autores têm acrescentado outra caraterística (outro V): a da veracidade.
  • 28. O fenômeno do Big Data é impulsionado pela massiva redução em custo na gestão de dados, combinada com o aumento exponencial da capacidade de processamento computacional que vemos nos dias atuais. Novas tecnologias têm permitido a manipulação de novas dimensões de quantidades de dados rapidamente e de forma economicamente eficiente (volume e velocidade).
  • 29. Enfoques de Big Data requerem novas ferramentas tais como Analítica (a descoberta e a comunicação de padrões – com significado – em dados), que permitem analisar novas quantidades de diferentes fontes de informação, como por exemplo, de redes sociais, engenhos de busca, transações de pagamentos, ou todas as categorias de e-Commerce (variedade).
  • 30. O sucesso de Big Data é inevitavelmente relacionado com uma gestão inteligente de seleção e uso de dados, bem como esforços conjuntos em direção a regras claras com respeito à qualidade dos dados. Uma clara governança de dados e uma clara política de dados são inevitáveis para capacitar um uso de significado dos dados (veracidade).
  • 31.
  • 32. As ferramentas de Analítica (tecnologia “da descoberta e a comunicação de padrões - com significado - em dados) podem ajudar as empresas a sintetizar estes dados em insights (discernimentos) que podem aumentar tanto receitas dos negócios quanto eficiências das organizações.
  • 33. Perception of the significance and nature of events after they have occurred. Capacity to discern the nature of a situation. Perception of the significance and nature of events before they have occurred. Source: Edjlali, Roxane (2011). “Information 20/20: Focus, Connect and lead with Information”. Gartner.
  • 34. Fonte: “Analytics at Work”. Newsletter da Creativante. 28/03/2010. Livro de Tom Davenport
  • 35.
  • 36. Cloud Computing é o uso de recursos computacionais (hardware e software) que são prestados como um serviço sobre uma rede (tipicamente a Internet). De acordo com o Gartner Group cloud computing é um fenômeno disruptivo com o potencial de tornar as organizações de TICs mais responsivas do que nunca. Cloud computing promete vantagens econômicas, velocidade, flexibilidade, elasticidade infinita e inovação.
  • 37.
  • 38. AGENDA 0- Brevíssima história 1- A posição do Brasil na indústria de TICs 2- Conceitos do novo “ABC” das TICs 3- Porque o novo “ABC” das TICs importa 4- Evolução 5- Aplicações 6- Principais Players 7- Exemplos 8- Desafios futuros
  • 39.
  • 40.
  • 41.
  • 42.
  • 43. - Nesta pesquisa, para entender melhor as empresas que estão conformando (e estão sendo conformadas) pela revolução em analítica, foram entrevistados mais de 2.500 profissionais em duas dúzias de indústrias; - 67% dos respondentes reportaram que suas empresas estão ganhando uma vantagem competitiva no uso de analítica; - Neste grupo foi identificado um conjunto de empresas que estão se valendo de analítica tanto para conquistar vantagem competitiva quanto para inovar. Estes Inovadores Analíticos constituem os líderes da revolução analítica.
  • 44.
  • 45. “Em termos de tendências de mercado, o Gartner Group estima que os gastos totais com cloud services vão aumentar de US$ 100 bilhões em 2012 para US$ 210 bilhões em 2016”.
  • 46. AGENDA 0- Brevíssima história 1- A posição do Brasil na indústria de TICs 2- Conceitos do novo “ABC” das TICs 3- Porque o novo “ABC” das TICs importa 4- Evolução 5- Aplicações 6- Principais Players 7- Exemplos 8- Desafios futuros
  • 47. Source: Chen, Hsinchun, Chiang, Roger H. L., and Storey, Veda C. (2012). “Business Intelligence and Analytics: From Big Data to Big Impact.” MIS Quarterly, Vol. 36, No. 4, 1165-1188, December.
  • 48. Source: Chen, Hsinchun, Chiang, Roger H. L., and Storey, Veda C. (2012). “Business Intelligence and Analytics: From Big Data to Big Impact.” MIS Quarterly, Vol. 36, No. 4, 1165-1188, December.
  • 49. AGENDA 0- Brevíssima história 1- A posição do Brasil na indústria de TICs 2- Conceitos do novo “ABC” das TICs 3- Porque o novo “ABC” das TICs importa 4- Evolução 5- Aplicações 6- Principais Players 7- Exemplos 8- Desafios futuros
  • 50.
  • 51.
  • 52.
  • 53.
  • 54.
  • 55.
  • 56.
  • 57.
  • 58.
  • 59.
  • 60.
  • 61.
  • 62.
  • 63.
  • 64.
  • 65. AGENDA 0- Brevíssima história 1- A posição do Brasil na indústria de TICs 2- Conceitos do novo “ABC” das TICs 3- Porque o novo “ABC” das TICs importa 4- Evolução 5- Aplicações 6- Principais Players 7- Exemplos 8- Desafios futuros
  • 66. Source: Gartner (2013). Magic Quadrant for Business Intelligence and Analytics Platforms.
  • 67.
  • 68.
  • 69.
  • 70.
  • 71.
  • 72.
  • 73.
  • 74.
  • 75.
  • 76.
  • 77.
  • 78. AGENDA 0- Brevíssima história 1- A posição do Brasil na indústria de TICs 2- Conceitos do novo “ABC” das TICs 3- Porque o novo “ABC” das TICs importa 4- Evolução 5- Aplicações 6- Principais Players 7- Exemplos 8- Desafios futuros
  • 79.
  • 80.
  • 81.
  • 82.
  • 83.
  • 84. Example 1: Car Sales Model Obs: O coeficiente na variável Google Trends (xt ) implica que um aumento de 1% em volume de busca está associado com aproximadamente 5% de aumento em vendas.
  • 86.
  • 87. Example 3: Car Sales
  • 90.
  • 91.
  • 92.
  • 93.
  • 94.
  • 95.
  • 96.
  • 97.
  • 98.
  • 99.
  • 100.
  • 101.
  • 102.
  • 103.
  • 104.
  • 105. AGENDA 0- Brevíssima história 1- A posição do Brasil na indústria de TICs 2- Conceitos do novo “ABC” das TICs 3- Porque o novo “ABC” das TICs importa 4- Evolução 5- Aplicações 6- Principais Players 7- Exemplos 8- Desafios futuros
  • 107.
  • 108.
  • 109.
  • 110.
  • 111.
  • 112.
  • 113.
  • 114.
  • 115.
  • 116.
  • 117.
  • 118.
  • 119. Figura: Demanda de talento analítico nos EUA pode ser 50 a 60% maior que sua oferta projetada para 2018 Fonte: Mckinsey (2011)