SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 38
SINTAXE – PARTE I PROF. JORGE HENRIQUE - 2007
CONSTRUINDO CONCEITOS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],? Estudar a sintaxe de um língua significa identificar e compreender as maneiras como se associam as palavras para formar frases. Isso ocorre porque os enunciados da língua constituem unidades lingüísticas que possuem estrutura.
CONSTRUINDO CONCEITOS comeu um  doce de goiaba Eduardo Sujeito Objeto direto Adj. adn. Adj. adn. VTD As  relações sintáticas  que se estabelecem entre as palavras definem as  estruturas  possíveis na sintaxe de uma língua. Só há relações sintáticas porque, dentro de uma estrutura, cada elemento desempenha uma  função sintática .
FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO ,[object Object],ORAÇÃO  – Enunciado que caracterizado pela presença obrigatória de um predicado, função preenchida por um elemento da classe morfológica dos verbos. ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO ,[object Object],[object Object],SIMPLES  – Quando encerra apenas uma oração. ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO ,[object Object],COMPOSTO  – Quando encerra mais de uma oração. ,[object Object],[object Object]
PREDICAÇÃO VERBAL ,[object Object],viajou Eduardo comeu Eduardo assistiu Eduardo informou Eduardo é Eduardo preguiçoso maçãs o filme a o problema a o diretor intransitivo Verbo de ligação transitivo direto transitivo indireto transitivo direto e indireto
PREDICAÇÃO VERBAL ,[object Object],TRANSITIVO  – verbo de conteúdo significativo que, por não apresentar sentido completo, necessita de complemento. Subdivide-se em  transitivo direto ,  transitivo indireto  e  transitivo direto e indireto  (ao mesmo tempo) . dorme. A criança Cheguei. VI VI sujeito
PREDICAÇÃO VERBAL ,[object Object],comprou o apartamento Pedro TRANSITIVO INDIRETO  – necessita de complemento (objeto indireto),  com preposição obrigatória . obedece o regulamento Pedro a Suj. VTD Suj. VTI Objeto direto Objeto indireto
PREDICAÇÃO VERBAL ,[object Object],ofereceu flores Pedro Fernanda. a Suj. VTDI O. dir. O. Ind.
PREDICAÇÃO VERBAL ,[object Object],está triste. Pedro Suj. VL Predicativo do sujeito
TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO ,[object Object],[object Object],estava  tranqüilo Marcelo Ficaram  velhas todas as notícias Sujeito Predicado Sujeito Predicado
TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO MÉTODO PRÁTICO Para se descobrir o sujeito de uma oração pergunta-se  “quem?”  ou  “o que?”  antes do verbo. Ex.:  Ernesto quebrou o vaso . Quem quebrou o vaso?   Ernesto  (sujeito) Ex.:  O vaso foi quebrado por Ernesto .  O que foi quebrado?  O vaso  (sujeito)
CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO ,[object Object],Continua imunda a casa da praia. Predicado COMPOSTO  – É o que apresenta mais de um núcleo.  casaram-se em Paris. Eduardo  e  Mônica Predicado Sujeito simples Sujeito composto
CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO ,[object Object],Confiamos  muito no novo diretor. (Nós) Predicado Sujeito oculto
CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO ,[object Object],Furtaram  meu carro. Predicado 1ª  - Com o verbo na  3ª pessoa do plural , quando não houver referência a substantivo anterior ou posterior .  Falaram  de você na reunião. Predicado Sujeito indeterminado Sujeito indeterminado
CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO Casa -se  cedo por aqui. Predicado 2ª  - Com o verbo (intransitivo, transitivo indireto ou de ligação) na  3ª pessoa do singular , acompanhado de  “se” .  Precisa -se  de digitadores. Predicado Estava -se  feliz antigamente. Predicado VI VTI VL Sujeito indeterminado Sujeito indeterminado Sujeito indeterminado
CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO É importante não confundir sujeito indeterminado com sujeito simples com verbo na voz passiva sintética, observe:   vendia apartamentos Pedro Sujeito Objeto direto Voz ativa Apartamentos por Pedro eram vendidos  Voz passiva analítica apartamentos Vendiam-se Voz passiva sintética Sujeito Agente da passiva Sujeito NÃO ESQUEÇA!
CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO bolo de milho Come-se Neste caso, o  “ se ”  é  pronome apassivador  ou  partícula apassivadora . no São João. Sujeito Dança-se Aqui temos um verbo intransitivo na 3ª pessoa do singular, acompanhado do  “ se ” , que, neste caso, é  índice de indeterminação do sujeito . muito no São João. VI passiva sintética Adj. adv. Adj. adv.
CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO Há, entretanto, situações em que a oração  não apresenta sujeito . Isso ocorre quando o enunciado do predicado não se refere a nenhum ser, pois seu  verbo é impessoal .  1ª  - verbo que exprime  fenômenos naturais :  chover ,  ventar ,   nevar ,  anoitecer ,  amanhecer , etc. 2ª  - verbo  “ser” , na 3ª pessoa do singular, designando  modo ,  tempo  ou  lugar , ou mesmo, no  começo de narrações . Ainda está  chovendo ? Era  sábado. Era  à sobremesa. Era  uma vez...
CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO 3ª  - verbo  fazer ,  ser ,   estar , indicando  tempo  ou  clima . 4ª  - verbo  “haver” , na  sentido de existir  ou  indicando tempo decorrido . Faz  dois anos que ele saiu.  É   uma hora. Está   frio. Havia  cinco alunos na biblioteca. Há  dois meses não vejo TV.
CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO Muitos gramáticos afirmam que quando a área do sujeito é representada por um  pronome indefinido  (não anafórico), o sujeito deve ser classificado como  indeterminado . respondeu a prova. Ninguém Sujeito excederam-se na bebida. Alguns Sujeito NÃO ESQUEÇA!
CLASSIFICAÇÃO DO PREDICADO ,[object Object],Dependendo de seu núcleo, o predicado poderá ser  verbal ,  nominal  ou  verbo-nominal . O trem chegou  à estação. Sujeito VI NOMINAL   – aquele cujo núcleo é um  predicativo do sujeito , ou seja, um termo do predicado que se refere ao sujeito, atribuindo-lhe uma característica, um estado ou um modo de ser. O trem está   atrasado . Sujeito VL Predicativo  do sujeito Predicado verbal Predicado nominal
CLASSIFICAÇÃO DO PREDICADO ,[object Object],O trem chegou   atrasado  à estação. Sujeito VI Predicativo  do sujeito O padre achou  agradável   a surpresa . Sujeito VTD Predicativo  do objeto OD Predicado  verbo-nominal Predicado  verbo-nominal
CLASSIFICAÇÃO DO PREDICADO ,[object Object],O padre achou Sujeito VTD Objeto direto O padre achou Sujeito VTD o terço branco Objeto direto o terço feio Adjunto adnominal NÃO ESQUEÇA! Predicativo do objeto
TERMOS INTEGRANTES DA ORAÇÃO ,[object Object],vendia livros. Carlos Suj. VTD vendia os Carlos Suj. VTD Objeto direto Objeto direto Os pronomes  o, a, os, as , funcionam como  objeto direto  e os pronomes  lhe, lhes , como  objeto indireto .  Já os pronomes  me, te, se nos, vos  podem assumir a função de  objeto direto  ou  objeto indireto .
OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO ,[object Object],matou o leão. O tigre VTD 1  – Para evitar  ambigüidade   . matou o leão. A o tigre matou a o leão. O tigre Objeto direto preposicionado Objeto direto preposicionado
OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO comeu a carne. O tigre VTD 2  – Quando a preposição tiver caráter de artigo  partitivo   . comeu da  carne. O tigre OD vendeu Cristo. Judas VTD 3  – Quando o objeto direto for nome de  pessoa . vendeu a  Cristo. Judas OD Objeto direto preposicionado Objeto direto preposicionado
OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO roube homem pobre. Ninguém VTD 4  – Quando o objeto direto vier  antecipado . OD roube A  homem pobre ninguém Objeto direto preposicionado
OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO odeia Roberto. Paula VTD 5  – Quando o objeto direto vier expresso por um  pronome oblíquo tônico . OD odeia a  ti. Paula odeia Roberto. Paula VTD 6  – Quando o objeto direto for o pronome  “ quem ” . OD odeia a  quem? Paula Objeto direto preposicionado Objeto direto preposicionado
OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO sacou da  espada. O cavaleiro VTD 7  – Quando a preposição tem caráter  expletivo . Objeto direto preposicionado
COMPLEMENTO NOMINAL era prejudicial A medida VL COMPLEMENTO NOMINAL -  É o termo da oração que se liga a um nome (substantivo, adjetivo ou advérbio),  sempre através de preposição , com a função de completar o sentido desse nome. aos  alunos. morava longe Ana VL da  faculdade. Apresentaram uma crítica VTD ao  professor. Complemento nominal Complemento nominal Complemento nominal
TERMOS ACESSÓRIOS menino chegou. O Adj. Adn. ADJUNTO ADNOMINAL -  Termo da oração que se refere a um  substantivo  para determiná-lo ou caracterizá-lo.  Pode ser representado por:  um artigo, um numeral, um pronome adjetivo, um adjetivo, uma locução adjetiva ou  equivalente. (artigo) meninos chegaram. Dois Adj. Adn. (numeral) meninos chegaram. Aqueles Adj. Adn. (pronome) Meninos chegaram. tristes Adj. Adn. (pronome)
ADJUNTO ADNOMINAL Meninos chegaram. do interior Adj. Adn. (locução adjetiva) os documentos - me Adj. Adn. (pronome pessoal oblíquo – com valor de possessivo) Trouxeram
TERMOS ACESSÓRIOS O inverno chegou ADJUNTO ADVERBIAL -  É o termo da oração que se liga a  um verbo   de sentido completo, com ou sem preposição, ou  a  adjetivos  e  a  advérbios , a fim de indicar uma circunstância ou intensificar-lhes o sentido. Adjunto adverbial de tempo cedo. A prova foi Adjunto adverbial de intensidade muito fácil. Chegamos Adjunto adverbial de intensidade demais. cedo
TERMOS ACESSÓRIOS Ricardo, APOSTO -  É o termo da oração que se liga a  um nome   com a função de  explicá-lo ,  ampliar-lhe ,  resumir-lhe  ou  desenvolver-lhe  o significado. meu sócio na empresa , viajou para Miami. virtudes: coragem, fé e paciência . São necessárias três Aposto explicativo Aposto enumerativo
APOSTO A inflação, monstro devorador de salários , é uma ameaça. Coragem, determinação e fé, tudo isso era necessário. Aposto comparativo Aposto recapitulativo
TERMOS ACESSÓRIOS Ricardo, VOCATIVO -  É um termo isolado dentro da oração (não pertence nem ao sujeito nem ao predicado), que serve para  invocar ,  chamar ,  interpelar  um ouvinte real ou não. meu amigo , não discuta com Marcos! companheiro ? O que é isso, vocativo vocativo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Concordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominalConcordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominal
Rebeca Kaus
 
Coesão e coerência textual
Coesão e coerência textual Coesão e coerência textual
Coesão e coerência textual
caudianocarmona
 
Período composto-por-subordinação-oração-subordinada-adverbial-português
Período composto-por-subordinação-oração-subordinada-adverbial-portuguêsPeríodo composto-por-subordinação-oração-subordinada-adverbial-português
Período composto-por-subordinação-oração-subordinada-adverbial-português
Flávio Ferreira
 
Aula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°p
Aula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°pAula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°p
Aula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°p
Viviane Oliveira
 

Mais procurados (20)

Vozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 anoVozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 ano
 
Concordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominalConcordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominal
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.
 
Sujeito. Predicado
Sujeito. PredicadoSujeito. Predicado
Sujeito. Predicado
 
Orações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas AdverbiaisOrações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas Adverbiais
 
AULA 02 - FATORES DE TEXTUALIDADE - PRONTO
AULA 02 -  FATORES DE TEXTUALIDADE  - PRONTOAULA 02 -  FATORES DE TEXTUALIDADE  - PRONTO
AULA 02 - FATORES DE TEXTUALIDADE - PRONTO
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Período Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e SubordinaçãoPeríodo Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e Subordinação
 
Coesão e coerência textual
Coesão e coerência textual Coesão e coerência textual
Coesão e coerência textual
 
Apresentação Adverbios
Apresentação AdverbiosApresentação Adverbios
Apresentação Adverbios
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativos
 
Período composto-por-subordinação-oração-subordinada-adverbial-português
Período composto-por-subordinação-oração-subordinada-adverbial-portuguêsPeríodo composto-por-subordinação-oração-subordinada-adverbial-português
Período composto-por-subordinação-oração-subordinada-adverbial-português
 
Conotacao e denotacao
Conotacao e denotacaoConotacao e denotacao
Conotacao e denotacao
 
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTOAULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
 
vozes verbais.ppt
vozes verbais.pptvozes verbais.ppt
vozes verbais.ppt
 
Aula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°p
Aula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°pAula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°p
Aula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°p
 
Orações adjetivas
Orações adjetivasOrações adjetivas
Orações adjetivas
 
Preposições
PreposiçõesPreposições
Preposições
 
Uso da vírgula
Uso da vírgulaUso da vírgula
Uso da vírgula
 

Destaque

58119906 slide-sintaxe-da-oracao-periodo-simples
58119906 slide-sintaxe-da-oracao-periodo-simples58119906 slide-sintaxe-da-oracao-periodo-simples
58119906 slide-sintaxe-da-oracao-periodo-simples
felipe789
 
Exercícios sobre colocação pronominal
Exercícios sobre colocação pronominalExercícios sobre colocação pronominal
Exercícios sobre colocação pronominal
ma.no.el.ne.ves
 

Destaque (11)

58119906 slide-sintaxe-da-oracao-periodo-simples
58119906 slide-sintaxe-da-oracao-periodo-simples58119906 slide-sintaxe-da-oracao-periodo-simples
58119906 slide-sintaxe-da-oracao-periodo-simples
 
Exercícios sobre colocação pronominal
Exercícios sobre colocação pronominalExercícios sobre colocação pronominal
Exercícios sobre colocação pronominal
 
Simulado interativo de Português - PSS 3
Simulado interativo de Português - PSS 3Simulado interativo de Português - PSS 3
Simulado interativo de Português - PSS 3
 
C:\Fakepath\ColocaçãO Pronominal
C:\Fakepath\ColocaçãO PronominalC:\Fakepath\ColocaçãO Pronominal
C:\Fakepath\ColocaçãO Pronominal
 
Colocação pronominal
Colocação pronominalColocação pronominal
Colocação pronominal
 
Classes gramaticais
Classes gramaticaisClasses gramaticais
Classes gramaticais
 
Período Composto
Período CompostoPeríodo Composto
Período Composto
 
Acentuação Gráfica
Acentuação GráficaAcentuação Gráfica
Acentuação Gráfica
 
Colocação Pronominal
Colocação PronominalColocação Pronominal
Colocação Pronominal
 
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Figuras de Construção ou Sintaxe
www.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Figuras de Construção ou Sintaxewww.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Figuras de Construção ou Sintaxe
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Figuras de Construção ou Sintaxe
 
Classe de palavras
Classe de palavrasClasse de palavras
Classe de palavras
 

Semelhante a Período Simples

Termos essenciais da oração
Termos essenciais da oraçãoTermos essenciais da oração
Termos essenciais da oração
João Mendonça
 
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos VerbaisGramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Carson Souza
 

Semelhante a Período Simples (20)

Período Simples
Período Simples Período Simples
Período Simples
 
Análise sintática
Análise sintáticaAnálise sintática
Análise sintática
 
Análise sintática
Análise sintáticaAnálise sintática
Análise sintática
 
Revisão inicial 9º ano.
Revisão inicial 9º ano.Revisão inicial 9º ano.
Revisão inicial 9º ano.
 
Termos essenciais da oração
Termos essenciais da oraçãoTermos essenciais da oração
Termos essenciais da oração
 
Prof magarete aula_1
Prof magarete aula_1Prof magarete aula_1
Prof magarete aula_1
 
Revisão inicial 8º ano.
Revisão inicial 8º ano.Revisão inicial 8º ano.
Revisão inicial 8º ano.
 
Sujeito e predicado
Sujeito e predicadoSujeito e predicado
Sujeito e predicado
 
Termos
TermosTermos
Termos
 
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos VerbaisGramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
 
Predicativos, Predicados e Termos da Oracao2
Predicativos, Predicados e Termos da Oracao2Predicativos, Predicados e Termos da Oracao2
Predicativos, Predicados e Termos da Oracao2
 
Sujeito
SujeitoSujeito
Sujeito
 
Sujeito e predicado
Sujeito e predicadoSujeito e predicado
Sujeito e predicado
 
Or. sub. substantivas.
Or. sub. substantivas. Or. sub. substantivas.
Or. sub. substantivas.
 
Período simples.pptx
Período simples.pptxPeríodo simples.pptx
Período simples.pptx
 
Período composto coordenação e subordinação
Período composto coordenação e subordinaçãoPeríodo composto coordenação e subordinação
Período composto coordenação e subordinação
 
Termos da oração
Termos da oraçãoTermos da oração
Termos da oração
 
Apresentação Grade 9 Revisão Prova.pdf
Apresentação Grade 9 Revisão Prova.pdfApresentação Grade 9 Revisão Prova.pdf
Apresentação Grade 9 Revisão Prova.pdf
 
Gramática - módulo 1.pdf
Gramática - módulo 1.pdfGramática - módulo 1.pdf
Gramática - módulo 1.pdf
 
Sintaxe tudo
Sintaxe tudoSintaxe tudo
Sintaxe tudo
 

Mais de Jorge Henrique

Mais de Jorge Henrique (9)

Acentuação Gráfica-2009.pdf
Acentuação Gráfica-2009.pdfAcentuação Gráfica-2009.pdf
Acentuação Gráfica-2009.pdf
 
Formação de palavras
Formação de palavrasFormação de palavras
Formação de palavras
 
Simulado Interativo-Português-PPS-02
Simulado Interativo-Português-PPS-02Simulado Interativo-Português-PPS-02
Simulado Interativo-Português-PPS-02
 
Simulado Interativo de Língua Portuguesa - PSS-01
Simulado Interativo de Língua Portuguesa - PSS-01Simulado Interativo de Língua Portuguesa - PSS-01
Simulado Interativo de Língua Portuguesa - PSS-01
 
CRASE
CRASECRASE
CRASE
 
Verbos - Parte 2
Verbos - Parte 2Verbos - Parte 2
Verbos - Parte 2
 
Verbos - parte 1
Verbos - parte 1Verbos - parte 1
Verbos - parte 1
 
Bio-repórter - O jornal da Biodiversidade
Bio-repórter - O jornal da BiodiversidadeBio-repórter - O jornal da Biodiversidade
Bio-repórter - O jornal da Biodiversidade
 
Fonologia e fonética
Fonologia e fonéticaFonologia e fonética
Fonologia e fonética
 

Último

Último (20)

Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 

Período Simples

  • 1. SINTAXE – PARTE I PROF. JORGE HENRIQUE - 2007
  • 2.
  • 3. CONSTRUINDO CONCEITOS comeu um doce de goiaba Eduardo Sujeito Objeto direto Adj. adn. Adj. adn. VTD As relações sintáticas que se estabelecem entre as palavras definem as estruturas possíveis na sintaxe de uma língua. Só há relações sintáticas porque, dentro de uma estrutura, cada elemento desempenha uma função sintática .
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13. TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO MÉTODO PRÁTICO Para se descobrir o sujeito de uma oração pergunta-se “quem?” ou “o que?” antes do verbo. Ex.: Ernesto quebrou o vaso . Quem quebrou o vaso? Ernesto (sujeito) Ex.: O vaso foi quebrado por Ernesto . O que foi quebrado? O vaso (sujeito)
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17. CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO Casa -se cedo por aqui. Predicado 2ª - Com o verbo (intransitivo, transitivo indireto ou de ligação) na 3ª pessoa do singular , acompanhado de “se” . Precisa -se de digitadores. Predicado Estava -se feliz antigamente. Predicado VI VTI VL Sujeito indeterminado Sujeito indeterminado Sujeito indeterminado
  • 18. CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO É importante não confundir sujeito indeterminado com sujeito simples com verbo na voz passiva sintética, observe: vendia apartamentos Pedro Sujeito Objeto direto Voz ativa Apartamentos por Pedro eram vendidos Voz passiva analítica apartamentos Vendiam-se Voz passiva sintética Sujeito Agente da passiva Sujeito NÃO ESQUEÇA!
  • 19. CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO bolo de milho Come-se Neste caso, o “ se ” é pronome apassivador ou partícula apassivadora . no São João. Sujeito Dança-se Aqui temos um verbo intransitivo na 3ª pessoa do singular, acompanhado do “ se ” , que, neste caso, é índice de indeterminação do sujeito . muito no São João. VI passiva sintética Adj. adv. Adj. adv.
  • 20. CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO Há, entretanto, situações em que a oração não apresenta sujeito . Isso ocorre quando o enunciado do predicado não se refere a nenhum ser, pois seu verbo é impessoal . 1ª - verbo que exprime fenômenos naturais : chover , ventar , nevar , anoitecer , amanhecer , etc. 2ª - verbo “ser” , na 3ª pessoa do singular, designando modo , tempo ou lugar , ou mesmo, no começo de narrações . Ainda está chovendo ? Era sábado. Era à sobremesa. Era uma vez...
  • 21. CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO 3ª - verbo fazer , ser , estar , indicando tempo ou clima . 4ª - verbo “haver” , na sentido de existir ou indicando tempo decorrido . Faz dois anos que ele saiu. É uma hora. Está frio. Havia cinco alunos na biblioteca. Há dois meses não vejo TV.
  • 22. CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO Muitos gramáticos afirmam que quando a área do sujeito é representada por um pronome indefinido (não anafórico), o sujeito deve ser classificado como indeterminado . respondeu a prova. Ninguém Sujeito excederam-se na bebida. Alguns Sujeito NÃO ESQUEÇA!
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28. OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO comeu a carne. O tigre VTD 2 – Quando a preposição tiver caráter de artigo partitivo . comeu da carne. O tigre OD vendeu Cristo. Judas VTD 3 – Quando o objeto direto for nome de pessoa . vendeu a Cristo. Judas OD Objeto direto preposicionado Objeto direto preposicionado
  • 29. OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO roube homem pobre. Ninguém VTD 4 – Quando o objeto direto vier antecipado . OD roube A homem pobre ninguém Objeto direto preposicionado
  • 30. OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO odeia Roberto. Paula VTD 5 – Quando o objeto direto vier expresso por um pronome oblíquo tônico . OD odeia a ti. Paula odeia Roberto. Paula VTD 6 – Quando o objeto direto for o pronome “ quem ” . OD odeia a quem? Paula Objeto direto preposicionado Objeto direto preposicionado
  • 31. OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO sacou da espada. O cavaleiro VTD 7 – Quando a preposição tem caráter expletivo . Objeto direto preposicionado
  • 32. COMPLEMENTO NOMINAL era prejudicial A medida VL COMPLEMENTO NOMINAL - É o termo da oração que se liga a um nome (substantivo, adjetivo ou advérbio), sempre através de preposição , com a função de completar o sentido desse nome. aos alunos. morava longe Ana VL da faculdade. Apresentaram uma crítica VTD ao professor. Complemento nominal Complemento nominal Complemento nominal
  • 33. TERMOS ACESSÓRIOS menino chegou. O Adj. Adn. ADJUNTO ADNOMINAL - Termo da oração que se refere a um substantivo para determiná-lo ou caracterizá-lo. Pode ser representado por: um artigo, um numeral, um pronome adjetivo, um adjetivo, uma locução adjetiva ou equivalente. (artigo) meninos chegaram. Dois Adj. Adn. (numeral) meninos chegaram. Aqueles Adj. Adn. (pronome) Meninos chegaram. tristes Adj. Adn. (pronome)
  • 34. ADJUNTO ADNOMINAL Meninos chegaram. do interior Adj. Adn. (locução adjetiva) os documentos - me Adj. Adn. (pronome pessoal oblíquo – com valor de possessivo) Trouxeram
  • 35. TERMOS ACESSÓRIOS O inverno chegou ADJUNTO ADVERBIAL - É o termo da oração que se liga a um verbo de sentido completo, com ou sem preposição, ou a adjetivos e a advérbios , a fim de indicar uma circunstância ou intensificar-lhes o sentido. Adjunto adverbial de tempo cedo. A prova foi Adjunto adverbial de intensidade muito fácil. Chegamos Adjunto adverbial de intensidade demais. cedo
  • 36. TERMOS ACESSÓRIOS Ricardo, APOSTO - É o termo da oração que se liga a um nome com a função de explicá-lo , ampliar-lhe , resumir-lhe ou desenvolver-lhe o significado. meu sócio na empresa , viajou para Miami. virtudes: coragem, fé e paciência . São necessárias três Aposto explicativo Aposto enumerativo
  • 37. APOSTO A inflação, monstro devorador de salários , é uma ameaça. Coragem, determinação e fé, tudo isso era necessário. Aposto comparativo Aposto recapitulativo
  • 38. TERMOS ACESSÓRIOS Ricardo, VOCATIVO - É um termo isolado dentro da oração (não pertence nem ao sujeito nem ao predicado), que serve para invocar , chamar , interpelar um ouvinte real ou não. meu amigo , não discuta com Marcos! companheiro ? O que é isso, vocativo vocativo