SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
Baixar para ler offline
1
LABORATÓRIOS MISTOS DE PESQUISA E EXTENSÃO, LINGUAGEM
CULTURA E COGNIÇÃO – LINC-COGNITION
PORTUGUÊS PARA CONCURSO
Profa. Magarete Alfreta
TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO
 Para haver uma comunicação entre os personagens da tirinha acima, foram
formuladas algumas orações.
 Sem esquecer o contexto, pode-se dizer que a estrutura mínima de
organização de uma oração caracteriza-se pela marca da existência (ou não) de
duas partes essenciais:
1. Uma que indica processo (ação ou estado) e, em geral, traz um verbo;
2. Outra que identifica (ou não) o ser a quem se atribui esse processo.
 Essas duas partes interdependentes que compõem as orações são,
respectivamente, o predicado e o sujeito. São os termos essenciais da oração.
* RECONHECIMENTO DO SUJEITO
 Semântica – o ser a respeito de quem se diz alguma coisa, quase sempre irá
concordar com o verbo em número e pessoa, marca presença na oração, poderá
se encontrar no início, no meio e no final da oração.
 Gramática – classes gramaticais que exercerão na sintaxe sujeito e núcleo do
sujeito.
1. Substantivo – Everto é muito inteligente.
2
2. Pronome substantivo – “Pego a caneta e deixo-a cair. / Nada é impossível.
3. Numeral – Dois saíram da sala.
4. Palavra substantivada – O meu jantar foi lindo. / Viver é maravilhoso para
todos.
5. Oração com valor de substantivo – É necessário que as pessoas leiam
sempre.
* CLASSIFICAÇÃO
* Sujeito simples – há apenas um núcleo em evidência, e o sujeito aparece
determinado na frase.
 “Eu sou o pássaro da felicidade”.
* Sujeito composto – quando há mais de um núcleo em evidência expresso no
sujeito da oração.
 Os alunos e os professores do curso farão as atividades juntos.
* Sujeito desinencial – pode ser identificado apenas pela desinência verbal.
 Estamos na UECE.
*Sujeito indeterminado – quando não se pode ou não quer identificar o autor da
ação indicada na oração. Há duas maneiras de indeterminar o sujeito.
1. Verbos na 3º pessoa do plural, sem fazer referência a nenhum substantivo
anteriormente expresso no plural nem ao pronome pessoal eles.
 Salvem os animais.
2. Usam-se verbos, intransitivos, transitivos indiretos ou de ligação, na 3º
pessoa do singular, acompanhados da partícula se.
 Vive-se bem em São Paulo.
 Era-se feliz aqui.
 Necessita-se de mais dinheiro.
3
ORAÇÃO SEM SUJEITO OU SUJEITO INEXISTENTE
 Quando os verbos são empregados impessoalmente nas orações, ou
seja, não se referem a nenhuma pessoa gramatical, não há nenhum elemento ao
qual o predicado se refira.
* O sujeito inexistente pode ocorrer nos seguintes casos:
1. Quando o verbo haver for usado no sentido de existir.
 Havia um problema sério entre eles.
2. Quando os verbos haver, fazer, ir forem usados no sentido de tempo
decorrido.
 Há muitos anos ele é meu amigo, desde a nossa infância.
 Faz dois meses que aquela lei entrou em vigor.
 Vai para dois anos que o bebê nasceu.
3. Quando os verbos ou as locuções verbais forem usados para expressar
situações referentes a tempo.
 Já passa das quatro horas.
 Tinham sido oito horas de trabalho intenso.
 São dez horas.
4. Quando os verbos ou locuções verbais denotam fenômenos físicos da
natureza.
 Vai chover a tarde toda.
 Já é noite deste lado do planeta.
CUIDADO:
1. Quando o verbo haver é empregado de forma pessoal, concorda
automaticamente com seu sujeito.
 Eles haviam deixado a festa mais cedo.
2. Quando os verbos que denotam fenômenos da natureza são utilizados em
sentido figurado, concordam também com seu sujeito.
 “De manhã escureço” (Vinícius de Moraes)
4
* PREDICAÇÃO VERBAL
1. Intransitivo – tem sentido completo e não necessita de complementos e na
maioria das vezes vem acompanhado por um adjunto adverbial.
 Eu estou na sala.
 Uma criança caiu por causa da casca de banana.
 Cheguei à escola (complemento circunstancial)
2. Transitivo – é aquele em que o sentido precisa ser complementado para que a
informação transmitida pelo processo verbal fique clara.
 O deputado renunciou ao cargo
 Os complementos podem ser ligados direta ou indiretamente ao
verbo, com o auxílio de preposição ou sem ela. Então, os verbos transitivos
podem ser diretos, indiretos ou diretos e indiretos.
ATENÇÃO PARA AS DUAS FRASES:
1. “Poucas rádios combinam tanto com o seu gosto.”
- verbo transitivo indireto / “com o seu gosto” – objeto indireto
2. “Nossa rádio combina o clássico com o popular.”
- verbo transitivo direto e indireto / “o clássico” – objeto direto / “com o
popular” – objeto indireto.
OBSERVAÇÃO:
O verbo que exige dois complementos – um objeto direto e um objeto
indireto, simultaneamente – para lhe completarem o sentido é chamado de
transitivo direto e indireto pela NGB, mas pode, também, receber a denominação
de bitransitivo, biobjetivo ou transitivo-relativo.
* PREDICADO
É o termo que expressa aquilo que se afirma a respeito do sujeito,
quando a oração é constituída por dois termos.
 Professores e alunos aprendem juntos.
5
- Quando há ausência de sujeito, o predicado encerra o processo verbal em si
mesmo.
 “Há uma criatura tão bonita” (Manuel Bandeira).
* CLASSIFICAÇÃO
A classificação é dada de acordo com a classe de palavras a que
pertence o núcleo do predicado. Assim, no predicado verbal, o núcleo será um
verbo; no predicado nominal, o núcleo será um nome e, no predicado verbo-
nominal, haverá dois núcleos: um verbo e um nome.
* Predicado verbal – é aquele que tem como núcleo, no qual se concentra seu
significado, um verbo que indica um processo.
 Minha amiga lê muito.
* Predicado nominal – é aquele que tem o núcleo de seu significado concentrado
em um nome e indica um estado ou uma qualidade do sujeito.
 Abraão é um ótimo cantor.
O núcleo do predicativo do sujeito pode vir expresso na frase por um
adjetivo ou uma locução adjetiva, um substantivo ou uma palavra substantivada,
um pronome, um numeral ou uma oração.
 A comida está sem sal. (loc. Adjetiva)
* Predicado verbo-nominal – é aquele que tem dois núcleos – um verbo e um
nome-, indicando ao mesmo tempo uma visão dinâmica do fato e o estado em
que se encontra o sujeito ou o objeto do verbo.
 “Nós íamos calados pela rua”. (Mário de Andrade) – “íamos” – verbo
intransitivo / “calados” – predicativo do sujeito.
 “Cordélia olhou-a estarrecida”. (Clarice Lispector) – “olhou” – verbo transitivo
/ “estarrecida” – predicativo do sujeito.
 O diretor nomeou Júlia primeira bailarina. – “nomeou” – verbo transitivo
direto / “Júlia” – objeto direto / “primeira bailarina” – predicativo do objeto.
6
OBSERVAÇÃO: o predicativo do objeto ocorre normalmente com objeto direto e
raramente com objeto indireto. Segundo a maioria dos gramáticos, o único caso
de predicativo do objeto indireto ocorre com o verbo chamar.
 Todos lhe chamavam ladrão! – “lhe” – objeto indireto / “ladrão” – predicativo
do objeto.
FONTE: Gramática da Língua Portuguesa – Roberto Melo Mesquita.
EXERCÍCIOS
A poesia “Palavras” faz alusão à questão 01.
PALAVRAS
Affonso Romano de Sant’Anna
Pedem-me que indique uma
a mais bela palavra
da língua portuguesa.
Começo como o enólogo
ou filólogo
a saboreá-las
nos cantos vários da boca.
01. Sobre a poesia pode-se inferir
a) O sujeito da forma verbal “pedem” é indeterminado e a sua predicação
verbal é transitivo direto.
b) Há somente um único complemento para o verbo “pedir” – uma (objeto
direto) e dois objetos indiretos.
c) “a saboreá-las” – o vocábulo em negrito exerce a função sintática de
objeto direto.
d) O sujeito do verbo presente no primeiro verso não é indeterminado, visto
que é possível reconhecê-lo no último verso.
e) O adjetivo “bela”, na sua sintaxe, encontra-se como predicativo do
sujeito, pois relaciona-se com o sujeito indeterminado.
02. (UFSC) – Adaptada.
“Resolveu sair, nunca o trataram assim, havia ali muitas pessoas que
não gostavam dele...”. Com base no sujeito, o item verdadeiro é
a) o sujeito do período “Resolveu sair” é indeterminado.
b) o sujeito do verbo “havia” é desinencial.
c) o sujeito de “trataram” é indeterminado.
7
d) o sujeito de “gostavam” é composto.
e) o sujeito de “havia” é “muitas pessoas”.
03. (UFPR) – Adaptada.
Destaque a única opção em que o sujeito se encontra indeterminado.
a) Alugaram-se muitos apartamentos na praia.
b) Neste estado há muitos desempregados.
c) Os lojistas, ontem, fecharam as lojas bem cedo.
d) Espera-se você no próximo feriado.
e) Trabalhou-se muito na última eleição.
04. (PUC-SP) – O verbo ser, na oração:
“Eram cinco horas da manhã...”, é:
a) pessoal e concorda com o sujeito indeterminado.
b) impessoal e concorda com o objeto direto.
c) impessoal e concorda com o sujeito indeterminado.
d) impessoal e concorda com a expressão numérica.
e) pessoal e concorda com a expressão numérica.
05. A alternativa em que o sujeito está classificado corretamente é
a) Nesta fábrica, trabalha-se muito. (sujeito indeterminado)
b) Não se aceita devolução de produtos. (sujeito indeterminado)
c) Vieram todos bêbados da festa. (sujeito composto)
d) Aconteceu um momento de silêncio. (sujeito inexistente).
e) Crê-se em vocês. (sujeito simples)
06. (PUC) – “O que há entre a vida e a morte?”
a) O sujeito do verbo haver é o pronome interrogativo QUE.
b) Tem-se uma oração sem sujeito.
c) O sujeito está desinencial.
d) O sujeito é indeterminado.
e) O sujeito é “uma curta ponte.”
07. Chegar a sua casa, escolher um livro de culinária e preparar pratos exóticos
para amigos queridos.
8
Os verbos presentes na passagem acima exercem a predicação verbal
respectivamente.
a) intransitivo – transitivo direto – transitivo direto e indireto.
b) transitivo indireto – transitivo direto e indireto – transitivo direto.
c) ligação – transitivo direto – transitivo direto e indireto.
d) intransitivo – transitivo direto e indireto – transitivo direto e indireto.
e) transitivo direto – ligação – transitivo direto e indireto.
08. A gente aceita certas coisas como evidentes
A aluna ficou na sala parada, sem expressão.
O predicado classificado nas duas passagens acima é
a) verbal e nominal, já que os verbos são compostos de transitivo direto e
ligação.
b) verbo-nominal e nominal, já que há presente um predicativo do objeto e
dois predicativos do sujeito.
c) verbal e verbal, já que os verbos nas duas orações necessitam de um
complemento.
d) nominal e verbal, já que há presente um predicativo do sujeito e um
objeto direto.
e) verbo-nominal e verbo-nominal, já que há um predicativo do objeto
presente nas duas orações.
09. (PUC-SP) No período:
As águias e os astros amam esta região azul, vivem nesta região azul,
palpitam nesta região azul, temos:
a) um predicado verbal e dois verbo-nominais, havendo, nos dois últimos, o
complemento predicativo do objeto.
b) três predicados verbais, sendo que, no primeiro, o complemento é o
objeto direto, e, nos dois últimos, o objeto indireto.
c) três predicados verbo-nominais, havendo, no último, o complemento
predicativo do sujeito.
d) três predicados verbais, havendo, em apenas um deles, o complemento
objeto direto.
e) três predicados verbais formados por verbos intransitivos.
9
10. (FMU-SP) Identifique a alternativa em que aparece um predicado verbo-
nominal.
a) Os viajantes chegaram cedo ao destino.
b) Demitiram o secretário da instituição.
c) Nomearam as novas ruas da cidade.
d) Compareceram todos atrasados à reunião.
e) Estava irritado com as brincadeiras.
GABARITO
01. C 02. C 03. E 04. D 05. A 06. B 07. A 08. B 09. D 10. D

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sintaxe da oração e do período
Sintaxe da oração e do períodoSintaxe da oração e do período
Sintaxe da oração e do período
Camila Rodrigues
 
Gramática: Termos da oração
Gramática: Termos da oraçãoGramática: Termos da oração
Gramática: Termos da oração
Gleicy Almeida
 
Termos essenciais da oração
Termos essenciais da oraçãoTermos essenciais da oração
Termos essenciais da oração
João Mendonça
 
Sujeito predicado 2a.serie_ppt
Sujeito predicado 2a.serie_pptSujeito predicado 2a.serie_ppt
Sujeito predicado 2a.serie_ppt
Sonia Griffo
 
Cefet/Coltec - Intensivo - Aula 10 Introdução à sintaxe e termos essenciais d...
Cefet/Coltec - Intensivo - Aula 10 Introdução à sintaxe e termos essenciais d...Cefet/Coltec - Intensivo - Aula 10 Introdução à sintaxe e termos essenciais d...
Cefet/Coltec - Intensivo - Aula 10 Introdução à sintaxe e termos essenciais d...
ProfFernandaBraga
 

Mais procurados (20)

Sintaxe da oração e do período
Sintaxe da oração e do períodoSintaxe da oração e do período
Sintaxe da oração e do período
 
Frase, oração e período - Orações coordenadas
Frase, oração e período  - Orações coordenadasFrase, oração e período  - Orações coordenadas
Frase, oração e período - Orações coordenadas
 
Orações coordenadas[1]
Orações coordenadas[1]Orações coordenadas[1]
Orações coordenadas[1]
 
Gramática: Termos da oração
Gramática: Termos da oraçãoGramática: Termos da oração
Gramática: Termos da oração
 
Aula 3 lp em
Aula 3   lp emAula 3   lp em
Aula 3 lp em
 
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
 
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Termos da Oração
www.AulasDePortuguesApoio.com     - Português -  Termos da Oraçãowww.AulasDePortuguesApoio.com     - Português -  Termos da Oração
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Termos da Oração
 
Termos essenciais da oração
Termos essenciais da oraçãoTermos essenciais da oração
Termos essenciais da oração
 
Sujeito predicado 2a.serie_ppt
Sujeito predicado 2a.serie_pptSujeito predicado 2a.serie_ppt
Sujeito predicado 2a.serie_ppt
 
Sintaxe tudo
Sintaxe tudoSintaxe tudo
Sintaxe tudo
 
Português 11º gramática
Português 11º gramáticaPortuguês 11º gramática
Português 11º gramática
 
(Resumo)comunicação e expressão
(Resumo)comunicação e expressão(Resumo)comunicação e expressão
(Resumo)comunicação e expressão
 
14ª lista de exercícios português
14ª lista de exercícios   português14ª lista de exercícios   português
14ª lista de exercícios português
 
Termos da oração
Termos da oraçãoTermos da oração
Termos da oração
 
Cefet/Coltec - Intensivo - Aula 10 Introdução à sintaxe e termos essenciais d...
Cefet/Coltec - Intensivo - Aula 10 Introdução à sintaxe e termos essenciais d...Cefet/Coltec - Intensivo - Aula 10 Introdução à sintaxe e termos essenciais d...
Cefet/Coltec - Intensivo - Aula 10 Introdução à sintaxe e termos essenciais d...
 
SINTAXE
SINTAXESINTAXE
SINTAXE
 
Análise sintática
Análise sintáticaAnálise sintática
Análise sintática
 
Aulão de Revisão-Português 1
Aulão de Revisão-Português 1Aulão de Revisão-Português 1
Aulão de Revisão-Português 1
 
Português 1
Português 1Português 1
Português 1
 
Aula termos essenciais
Aula termos essenciaisAula termos essenciais
Aula termos essenciais
 

Destaque

Amadeuss Reservation
Amadeuss ReservationAmadeuss Reservation
Amadeuss Reservation
Manal Flimban
 
The Voicemaster Goes to Young Entrepreneur Summit
The Voicemaster Goes to Young Entrepreneur SummitThe Voicemaster Goes to Young Entrepreneur Summit
The Voicemaster Goes to Young Entrepreneur Summit
Pochology Gonzales
 
Muhammad Azeem4_AA (1)5.6
Muhammad Azeem4_AA (1)5.6Muhammad Azeem4_AA (1)5.6
Muhammad Azeem4_AA (1)5.6
Mohammad Khan
 

Destaque (8)

Car rental gwinn mi
Car rental gwinn miCar rental gwinn mi
Car rental gwinn mi
 
Amadeuss Reservation
Amadeuss ReservationAmadeuss Reservation
Amadeuss Reservation
 
The Voicemaster Goes to Young Entrepreneur Summit
The Voicemaster Goes to Young Entrepreneur SummitThe Voicemaster Goes to Young Entrepreneur Summit
The Voicemaster Goes to Young Entrepreneur Summit
 
fruitsPfpt
fruitsPfptfruitsPfpt
fruitsPfpt
 
Muhammad Azeem4_AA (1)5.6
Muhammad Azeem4_AA (1)5.6Muhammad Azeem4_AA (1)5.6
Muhammad Azeem4_AA (1)5.6
 
CV
CVCV
CV
 
NAP Training Viet Nam - Cost Benefit Analysis and Development Adaptation Options
NAP Training Viet Nam - Cost Benefit Analysis and Development Adaptation OptionsNAP Training Viet Nam - Cost Benefit Analysis and Development Adaptation Options
NAP Training Viet Nam - Cost Benefit Analysis and Development Adaptation Options
 
Tour planning
Tour planningTour planning
Tour planning
 

Semelhante a Prof magarete aula_1

Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos VerbaisGramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Carson Souza
 
Periodo simples
Periodo simplesPeriodo simples
Periodo simples
nayara775
 

Semelhante a Prof magarete aula_1 (20)

Aula_16___Termos_essenciais_da_ora__o.pptx
Aula_16___Termos_essenciais_da_ora__o.pptxAula_16___Termos_essenciais_da_ora__o.pptx
Aula_16___Termos_essenciais_da_ora__o.pptx
 
Sujeito 2
Sujeito 2Sujeito 2
Sujeito 2
 
Tipos de Sujeito
Tipos de SujeitoTipos de Sujeito
Tipos de Sujeito
 
Sujeito
SujeitoSujeito
Sujeito
 
Sujeito
SujeitoSujeito
Sujeito
 
Slide verbos - 6 anos.pdf
Slide verbos - 6 anos.pdfSlide verbos - 6 anos.pdf
Slide verbos - 6 anos.pdf
 
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos VerbaisGramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
 
AULA 20 EJA.pptx
AULA 20 EJA.pptxAULA 20 EJA.pptx
AULA 20 EJA.pptx
 
Periodo simples
Periodo simplesPeriodo simples
Periodo simples
 
Período Simples
Período Simples Período Simples
Período Simples
 
Sintaxe do periodo simples.ppt
Sintaxe do periodo simples.pptSintaxe do periodo simples.ppt
Sintaxe do periodo simples.ppt
 
Sintaxe do periodo simples E TERMOS INTEGRANTES.ppt
Sintaxe do periodo simples E TERMOS INTEGRANTES.pptSintaxe do periodo simples E TERMOS INTEGRANTES.ppt
Sintaxe do periodo simples E TERMOS INTEGRANTES.ppt
 
CONCORDANCIA VERBAL AULA PROFESSOR AUTOR
CONCORDANCIA VERBAL AULA PROFESSOR AUTORCONCORDANCIA VERBAL AULA PROFESSOR AUTOR
CONCORDANCIA VERBAL AULA PROFESSOR AUTOR
 
Aula 03 predicação verbal e complementos verbais
Aula 03   predicação verbal e complementos verbaisAula 03   predicação verbal e complementos verbais
Aula 03 predicação verbal e complementos verbais
 
Concordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptxConcordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptx
 
653
653653
653
 
Concordância verbal ii
Concordância verbal iiConcordância verbal ii
Concordância verbal ii
 
4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx
 
2º ano - Sujeito e Predicado.pptx
2º ano - Sujeito e Predicado.pptx2º ano - Sujeito e Predicado.pptx
2º ano - Sujeito e Predicado.pptx
 
sujeito.pptx
sujeito.pptxsujeito.pptx
sujeito.pptx
 

Último

Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
andreaLisboa7
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
azulassessoria9
 
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdfAPOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
lbgsouza
 

Último (20)

Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdfAPOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
 

Prof magarete aula_1

  • 1. 1 LABORATÓRIOS MISTOS DE PESQUISA E EXTENSÃO, LINGUAGEM CULTURA E COGNIÇÃO – LINC-COGNITION PORTUGUÊS PARA CONCURSO Profa. Magarete Alfreta TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO  Para haver uma comunicação entre os personagens da tirinha acima, foram formuladas algumas orações.  Sem esquecer o contexto, pode-se dizer que a estrutura mínima de organização de uma oração caracteriza-se pela marca da existência (ou não) de duas partes essenciais: 1. Uma que indica processo (ação ou estado) e, em geral, traz um verbo; 2. Outra que identifica (ou não) o ser a quem se atribui esse processo.  Essas duas partes interdependentes que compõem as orações são, respectivamente, o predicado e o sujeito. São os termos essenciais da oração. * RECONHECIMENTO DO SUJEITO  Semântica – o ser a respeito de quem se diz alguma coisa, quase sempre irá concordar com o verbo em número e pessoa, marca presença na oração, poderá se encontrar no início, no meio e no final da oração.  Gramática – classes gramaticais que exercerão na sintaxe sujeito e núcleo do sujeito. 1. Substantivo – Everto é muito inteligente.
  • 2. 2 2. Pronome substantivo – “Pego a caneta e deixo-a cair. / Nada é impossível. 3. Numeral – Dois saíram da sala. 4. Palavra substantivada – O meu jantar foi lindo. / Viver é maravilhoso para todos. 5. Oração com valor de substantivo – É necessário que as pessoas leiam sempre. * CLASSIFICAÇÃO * Sujeito simples – há apenas um núcleo em evidência, e o sujeito aparece determinado na frase.  “Eu sou o pássaro da felicidade”. * Sujeito composto – quando há mais de um núcleo em evidência expresso no sujeito da oração.  Os alunos e os professores do curso farão as atividades juntos. * Sujeito desinencial – pode ser identificado apenas pela desinência verbal.  Estamos na UECE. *Sujeito indeterminado – quando não se pode ou não quer identificar o autor da ação indicada na oração. Há duas maneiras de indeterminar o sujeito. 1. Verbos na 3º pessoa do plural, sem fazer referência a nenhum substantivo anteriormente expresso no plural nem ao pronome pessoal eles.  Salvem os animais. 2. Usam-se verbos, intransitivos, transitivos indiretos ou de ligação, na 3º pessoa do singular, acompanhados da partícula se.  Vive-se bem em São Paulo.  Era-se feliz aqui.  Necessita-se de mais dinheiro.
  • 3. 3 ORAÇÃO SEM SUJEITO OU SUJEITO INEXISTENTE  Quando os verbos são empregados impessoalmente nas orações, ou seja, não se referem a nenhuma pessoa gramatical, não há nenhum elemento ao qual o predicado se refira. * O sujeito inexistente pode ocorrer nos seguintes casos: 1. Quando o verbo haver for usado no sentido de existir.  Havia um problema sério entre eles. 2. Quando os verbos haver, fazer, ir forem usados no sentido de tempo decorrido.  Há muitos anos ele é meu amigo, desde a nossa infância.  Faz dois meses que aquela lei entrou em vigor.  Vai para dois anos que o bebê nasceu. 3. Quando os verbos ou as locuções verbais forem usados para expressar situações referentes a tempo.  Já passa das quatro horas.  Tinham sido oito horas de trabalho intenso.  São dez horas. 4. Quando os verbos ou locuções verbais denotam fenômenos físicos da natureza.  Vai chover a tarde toda.  Já é noite deste lado do planeta. CUIDADO: 1. Quando o verbo haver é empregado de forma pessoal, concorda automaticamente com seu sujeito.  Eles haviam deixado a festa mais cedo. 2. Quando os verbos que denotam fenômenos da natureza são utilizados em sentido figurado, concordam também com seu sujeito.  “De manhã escureço” (Vinícius de Moraes)
  • 4. 4 * PREDICAÇÃO VERBAL 1. Intransitivo – tem sentido completo e não necessita de complementos e na maioria das vezes vem acompanhado por um adjunto adverbial.  Eu estou na sala.  Uma criança caiu por causa da casca de banana.  Cheguei à escola (complemento circunstancial) 2. Transitivo – é aquele em que o sentido precisa ser complementado para que a informação transmitida pelo processo verbal fique clara.  O deputado renunciou ao cargo  Os complementos podem ser ligados direta ou indiretamente ao verbo, com o auxílio de preposição ou sem ela. Então, os verbos transitivos podem ser diretos, indiretos ou diretos e indiretos. ATENÇÃO PARA AS DUAS FRASES: 1. “Poucas rádios combinam tanto com o seu gosto.” - verbo transitivo indireto / “com o seu gosto” – objeto indireto 2. “Nossa rádio combina o clássico com o popular.” - verbo transitivo direto e indireto / “o clássico” – objeto direto / “com o popular” – objeto indireto. OBSERVAÇÃO: O verbo que exige dois complementos – um objeto direto e um objeto indireto, simultaneamente – para lhe completarem o sentido é chamado de transitivo direto e indireto pela NGB, mas pode, também, receber a denominação de bitransitivo, biobjetivo ou transitivo-relativo. * PREDICADO É o termo que expressa aquilo que se afirma a respeito do sujeito, quando a oração é constituída por dois termos.  Professores e alunos aprendem juntos.
  • 5. 5 - Quando há ausência de sujeito, o predicado encerra o processo verbal em si mesmo.  “Há uma criatura tão bonita” (Manuel Bandeira). * CLASSIFICAÇÃO A classificação é dada de acordo com a classe de palavras a que pertence o núcleo do predicado. Assim, no predicado verbal, o núcleo será um verbo; no predicado nominal, o núcleo será um nome e, no predicado verbo- nominal, haverá dois núcleos: um verbo e um nome. * Predicado verbal – é aquele que tem como núcleo, no qual se concentra seu significado, um verbo que indica um processo.  Minha amiga lê muito. * Predicado nominal – é aquele que tem o núcleo de seu significado concentrado em um nome e indica um estado ou uma qualidade do sujeito.  Abraão é um ótimo cantor. O núcleo do predicativo do sujeito pode vir expresso na frase por um adjetivo ou uma locução adjetiva, um substantivo ou uma palavra substantivada, um pronome, um numeral ou uma oração.  A comida está sem sal. (loc. Adjetiva) * Predicado verbo-nominal – é aquele que tem dois núcleos – um verbo e um nome-, indicando ao mesmo tempo uma visão dinâmica do fato e o estado em que se encontra o sujeito ou o objeto do verbo.  “Nós íamos calados pela rua”. (Mário de Andrade) – “íamos” – verbo intransitivo / “calados” – predicativo do sujeito.  “Cordélia olhou-a estarrecida”. (Clarice Lispector) – “olhou” – verbo transitivo / “estarrecida” – predicativo do sujeito.  O diretor nomeou Júlia primeira bailarina. – “nomeou” – verbo transitivo direto / “Júlia” – objeto direto / “primeira bailarina” – predicativo do objeto.
  • 6. 6 OBSERVAÇÃO: o predicativo do objeto ocorre normalmente com objeto direto e raramente com objeto indireto. Segundo a maioria dos gramáticos, o único caso de predicativo do objeto indireto ocorre com o verbo chamar.  Todos lhe chamavam ladrão! – “lhe” – objeto indireto / “ladrão” – predicativo do objeto. FONTE: Gramática da Língua Portuguesa – Roberto Melo Mesquita. EXERCÍCIOS A poesia “Palavras” faz alusão à questão 01. PALAVRAS Affonso Romano de Sant’Anna Pedem-me que indique uma a mais bela palavra da língua portuguesa. Começo como o enólogo ou filólogo a saboreá-las nos cantos vários da boca. 01. Sobre a poesia pode-se inferir a) O sujeito da forma verbal “pedem” é indeterminado e a sua predicação verbal é transitivo direto. b) Há somente um único complemento para o verbo “pedir” – uma (objeto direto) e dois objetos indiretos. c) “a saboreá-las” – o vocábulo em negrito exerce a função sintática de objeto direto. d) O sujeito do verbo presente no primeiro verso não é indeterminado, visto que é possível reconhecê-lo no último verso. e) O adjetivo “bela”, na sua sintaxe, encontra-se como predicativo do sujeito, pois relaciona-se com o sujeito indeterminado. 02. (UFSC) – Adaptada. “Resolveu sair, nunca o trataram assim, havia ali muitas pessoas que não gostavam dele...”. Com base no sujeito, o item verdadeiro é a) o sujeito do período “Resolveu sair” é indeterminado. b) o sujeito do verbo “havia” é desinencial. c) o sujeito de “trataram” é indeterminado.
  • 7. 7 d) o sujeito de “gostavam” é composto. e) o sujeito de “havia” é “muitas pessoas”. 03. (UFPR) – Adaptada. Destaque a única opção em que o sujeito se encontra indeterminado. a) Alugaram-se muitos apartamentos na praia. b) Neste estado há muitos desempregados. c) Os lojistas, ontem, fecharam as lojas bem cedo. d) Espera-se você no próximo feriado. e) Trabalhou-se muito na última eleição. 04. (PUC-SP) – O verbo ser, na oração: “Eram cinco horas da manhã...”, é: a) pessoal e concorda com o sujeito indeterminado. b) impessoal e concorda com o objeto direto. c) impessoal e concorda com o sujeito indeterminado. d) impessoal e concorda com a expressão numérica. e) pessoal e concorda com a expressão numérica. 05. A alternativa em que o sujeito está classificado corretamente é a) Nesta fábrica, trabalha-se muito. (sujeito indeterminado) b) Não se aceita devolução de produtos. (sujeito indeterminado) c) Vieram todos bêbados da festa. (sujeito composto) d) Aconteceu um momento de silêncio. (sujeito inexistente). e) Crê-se em vocês. (sujeito simples) 06. (PUC) – “O que há entre a vida e a morte?” a) O sujeito do verbo haver é o pronome interrogativo QUE. b) Tem-se uma oração sem sujeito. c) O sujeito está desinencial. d) O sujeito é indeterminado. e) O sujeito é “uma curta ponte.” 07. Chegar a sua casa, escolher um livro de culinária e preparar pratos exóticos para amigos queridos.
  • 8. 8 Os verbos presentes na passagem acima exercem a predicação verbal respectivamente. a) intransitivo – transitivo direto – transitivo direto e indireto. b) transitivo indireto – transitivo direto e indireto – transitivo direto. c) ligação – transitivo direto – transitivo direto e indireto. d) intransitivo – transitivo direto e indireto – transitivo direto e indireto. e) transitivo direto – ligação – transitivo direto e indireto. 08. A gente aceita certas coisas como evidentes A aluna ficou na sala parada, sem expressão. O predicado classificado nas duas passagens acima é a) verbal e nominal, já que os verbos são compostos de transitivo direto e ligação. b) verbo-nominal e nominal, já que há presente um predicativo do objeto e dois predicativos do sujeito. c) verbal e verbal, já que os verbos nas duas orações necessitam de um complemento. d) nominal e verbal, já que há presente um predicativo do sujeito e um objeto direto. e) verbo-nominal e verbo-nominal, já que há um predicativo do objeto presente nas duas orações. 09. (PUC-SP) No período: As águias e os astros amam esta região azul, vivem nesta região azul, palpitam nesta região azul, temos: a) um predicado verbal e dois verbo-nominais, havendo, nos dois últimos, o complemento predicativo do objeto. b) três predicados verbais, sendo que, no primeiro, o complemento é o objeto direto, e, nos dois últimos, o objeto indireto. c) três predicados verbo-nominais, havendo, no último, o complemento predicativo do sujeito. d) três predicados verbais, havendo, em apenas um deles, o complemento objeto direto. e) três predicados verbais formados por verbos intransitivos.
  • 9. 9 10. (FMU-SP) Identifique a alternativa em que aparece um predicado verbo- nominal. a) Os viajantes chegaram cedo ao destino. b) Demitiram o secretário da instituição. c) Nomearam as novas ruas da cidade. d) Compareceram todos atrasados à reunião. e) Estava irritado com as brincadeiras. GABARITO 01. C 02. C 03. E 04. D 05. A 06. B 07. A 08. B 09. D 10. D