SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 34
Sujeito e predicado.
Alunos:
M vitória. M Eduarda. Kerolly. israel.
Sujeito.
O que é sujeito?
Sujeito: é o termo da oração que
funciona como suporte de uma
afirmação feita através do
predicado.
• Sujeito determinado: ocorre quando a terminação do
verbo e o contexto
permitem:
- reconhecer que existe um elemento ao qual o predicado
se refere;
- indicar quem é esse elemento.
Exemplo: A carrocinha levou meu cachorro.
O sujeito determinado pode ainda ser subclassificado
como:
Sujeito determinado simples: aquele que tem
apenas um núcleo.
Exemplo: A mãe levantou-se aborrecida.
Sujeito determinado composto: aquele que tem
mais de um núcleo.
Exemplo: Arroz e feijão não saíam de nossos
pratos.
O sujeito determinado pode não ocorrer explícito na
oração. Há quem costume classificá-lo como:
- sujeito determinado implícito na desinência verbal;
- sujeito elíptico;
- sujeito oculto;
Exemplo: Vou ao cinema na sessão das dez.
(sujeito = eu – implícito na desinência verbal)
• Sujeito indeterminado: ocorre quando a
terminação do verbo e o contexto permitem
reconhecer que:
- existe um elemento ao qual o predicado se refere,
mas
- não é possível identificar quem é, nem quantos são
esses elementos.
Exemplo: Chegaram da festa tarde demais.
Há duas maneiras de se indeterminar o sujeito:
- pode-se colocar o verbo na terceira pessoa do
plural, sem referência a nenhum antecedente;
Exemplo: Dizem péssimas coisas sobre você.
- justapondo-se o pronome se – índice de
indeterminação do sujeito – ao verbo na terceira
pessoa do singular.
Exemplo: Precisa-se de balconista.
* Quando o verbo está na terceira pessoa do plural,
fazendo referência a elementos antecedentes, o
sujeito classifica-se como determinado.
Exemplo: A sua família não te respeita. Dizem
péssimas coisas sobre você.
* É preciso não confundir a classificação do sujeito
em frases aparentemente equivalentes como as que
seguem:
Exemplos: Discutiu-se o fato.
Discordou-se do fato.
Na primeira, o sujeito é determinado; na segunda
é indeterminado.
Para compreender a diferença entre um caso e outro,
é preciso levar em conta que o pronome se pode
funcionar como:
• Partícula apassivadora: nesse caso, sempre há na
frase um sujeito determinado;
• Índice de indeterminação do sujeito: nesse caso,
o sujeito é indeterminado. (brasil escola.)
Predicado.
O que é predicado?
Predicado: é o termo da oração que, através de
um verbo, projeta alguma afirmação sobre o
sujeito.
É tudo o que se fala do sujeito. Para estudar o predicado é preciso
conhecer algumas noções de predicação verbal.
Há verbos que expressam ação (chamados de significativos). São
eles:
- Verbo transitivo direto
- Verbo transitivo indireto
- Verbo transitivo direto e indireto
- Verbo intransitivo
Há verbos que expressam estado e que são chamados de verbos de
ligação.
VERBOS TRANSITIVOS
São aqueles que não trazem em si a idéia completa da ação,
necessitam de um outro termo para completar o seu sentido. Esse
outro termo é chamado de objeto.
Os verbos transitivos podem ser:
- Transitivos diretos
- Transitivos indiretos
- Transitivos diretos e indiretos
TRANSITIVOS DIRETOS
Existe uma transição direta entre a ação e o complemento, não
existe nenhuma “ponte” (preposição).
- Poucos viram o cometa Halley.
Viram: verbo transitivo direto
O cometa Halley: objeto direto
- Os feirantes tiveram lucro.
Tiveram: VTD
Lucro: OD
- Derrubaram a velha casa.
Derrubaram: VTD
A velha casa: OD
TRANSITIVO INDIRETO
A ação transita indiretamente para o complemento, ou seja, ela
precisa de uma “ponte”, uma ligação. Esta ligação é feita através
da preposição.
- Todos nós precisamos de respeito.
Precisamos: VTI
De: preposição
De respeito: objeto indireto
Eu acredito em Deus.
Acredito: VTI
Em Deus: OI
INTRANSITIVOS
São verbos que não precisam de complementos.
- Ele morreu.
- A criança chora.
- As folhas caem.
O verbo intransitivo pode aparecer combinado com palavras ou
expressões que indiquem tempo, lugar, modo, etc, são os
chamados adjuntos adverbiais.
- Ele morreu hoje.
Hoje: adj. adv. de tempo.
VERBOS DE LIGAÇÃO
São eles: ser, estar, parecer, permanecer, ficar, continuar.
- O garoto permaneceu calado.
Permaneceu: verbo de ligação
Calado: predicativo do sujeito
São verbos que não indicam ação e sim estado.
- Ela ficou bonita.
- Ele vive perfumado.
- Juli continua doente.
OBSERVAÇÕES
Um mesmo verbo pode aparecer como transitivo ou intransitivo.
- A criança dormiu. (verbo intransitivo)
- A criança dormiu um sono tranqüilo. (aqui o verbo “dormir” é
transitivo direto, e “um sono tranqüilo” é objeto direto)
Um mesmo verbo pode aparecer como intransitivo ou de ligação.
- Ele anda todas as manhãs. (ação)
- Ele anda nervoso. (estado)
TIPOS DE PREDICADO
- Verbal
- Nominal
- Verbo-nominal
PREDICADO VERBAL
É aquele que indica ação. O núcleo (palavra mais importante) do
predicado verbal é o verbo (transitivo ou intransitivo).
- Dois pescadores conversam. (predicado verbal)
- O trem chegou à estação. (predicado verbal)
PREDICADO NOMINAL
É aquele que informa um estado do sujeito. Nesse tipo de
predicado aparece sempre o verbo de ligação e o predicativo do
sujeito (tudo que se fala do sujeito).
- As crianças parecem tristes.
Parece: VL
Tristes: predicativo do sujeito.
O núcleo do predicado nominal é o predicativo do sujeito.
PREDICADO VERBO NOMINAL
Informa ação e estado.
- Os operários chegaram cansados.
Chegaram: ação
Cansados: estado
- O trem chegou atrasado à estação.
Chegou: ação
Atrasado: estado
- A criança brincava distraída.
Brincava: ação
Distraída: estado
(info escola.)
Sites de pesquisa:
Info escola e brasil escola.
Fim.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Homônimos e parônimos
Homônimos e parônimosHomônimos e parônimos
Homônimos e parônimosCaroline Cunha
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativosEdson Alves
 
Oracoes Coordenadas
Oracoes CoordenadasOracoes Coordenadas
Oracoes Coordenadasguest7174ad
 
Tipos de predicado
Tipos de predicadoTipos de predicado
Tipos de predicadoVivian gusm?
 
Funções do que, se e pronome relativo
Funções do que, se e pronome relativoFunções do que, se e pronome relativo
Funções do que, se e pronome relativoCynthia Funchal
 
Orações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas AdverbiaisOrações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas AdverbiaisFábio Guimarães
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbalPaolaLins
 
O predicativo do objeto e o predicado verbo nominal
O predicativo do objeto e o predicado verbo nominalO predicativo do objeto e o predicado verbo nominal
O predicativo do objeto e o predicado verbo nominalEider Costa
 
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...Vídeo Aulas Apoio
 

Mais procurados (20)

Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Homônimos e parônimos
Homônimos e parônimosHomônimos e parônimos
Homônimos e parônimos
 
Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativos
 
Oracoes Coordenadas
Oracoes CoordenadasOracoes Coordenadas
Oracoes Coordenadas
 
Tipos de predicado
Tipos de predicadoTipos de predicado
Tipos de predicado
 
Funções do que, se e pronome relativo
Funções do que, se e pronome relativoFunções do que, se e pronome relativo
Funções do que, se e pronome relativo
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
AdvéRbios
AdvéRbiosAdvéRbios
AdvéRbios
 
Verbos 2
Verbos 2Verbos 2
Verbos 2
 
Adjunto Adnominal
Adjunto AdnominalAdjunto Adnominal
Adjunto Adnominal
 
Adverbio
AdverbioAdverbio
Adverbio
 
Vozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 anoVozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 ano
 
Uso dos porquês
Uso dos porquêsUso dos porquês
Uso dos porquês
 
Orações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas AdverbiaisOrações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas Adverbiais
 
Orações adjetivas
Orações adjetivasOrações adjetivas
Orações adjetivas
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
 
O predicativo do objeto e o predicado verbo nominal
O predicativo do objeto e o predicado verbo nominalO predicativo do objeto e o predicado verbo nominal
O predicativo do objeto e o predicado verbo nominal
 
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
 
Regencia verbal (1)
Regencia verbal (1)Regencia verbal (1)
Regencia verbal (1)
 

Semelhante a Sujeito e predicado

www.videoaulagratisapoio.com.br - Português - Sujeito e Predicado
www.videoaulagratisapoio.com.br - Português -  Sujeito e Predicadowww.videoaulagratisapoio.com.br - Português -  Sujeito e Predicado
www.videoaulagratisapoio.com.br - Português - Sujeito e PredicadoVideo Aulas Apoio
 
www.ensinofundamental.net.br - Português - Sujeito e Predicado
www.ensinofundamental.net.br - Português -  Sujeito e Predicadowww.ensinofundamental.net.br - Português -  Sujeito e Predicado
www.ensinofundamental.net.br - Português - Sujeito e PredicadoEnsinoFundamental
 
www.aulasapoio.com.br - Português - Sujeito e Predicado
www.aulasapoio.com.br  - Português -  Sujeito e Predicadowww.aulasapoio.com.br  - Português -  Sujeito e Predicado
www.aulasapoio.com.br - Português - Sujeito e PredicadoBárbara Cristina
 
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Sujeito e Predicado
www.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Sujeito e Predicadowww.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Sujeito e Predicado
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Sujeito e PredicadoVideoaulas De Português Apoio
 
Termos essenciais da oração
Termos essenciais da oraçãoTermos essenciais da oração
Termos essenciais da oraçãoJoão Mendonça
 
Slide língua portuguesa português 8 ano.pptx
Slide língua portuguesa português 8 ano.pptxSlide língua portuguesa português 8 ano.pptx
Slide língua portuguesa português 8 ano.pptxssuserf54fa01
 
Predicados
PredicadosPredicados
PredicadosSEDF
 
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos VerbaisGramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos VerbaisCarson Souza
 
Trabalho sobre termos da oração
Trabalho sobre termos da oraçãoTrabalho sobre termos da oração
Trabalho sobre termos da oraçãoMariangela Santos
 
14ª lista de exercícios português
14ª lista de exercícios   português14ª lista de exercícios   português
14ª lista de exercícios portuguêsJosé M Lourenço
 

Semelhante a Sujeito e predicado (20)

Gramática - módulo 1.pdf
Gramática - módulo 1.pdfGramática - módulo 1.pdf
Gramática - módulo 1.pdf
 
Tipos de Sujeito
Tipos de SujeitoTipos de Sujeito
Tipos de Sujeito
 
www.videoaulagratisapoio.com.br - Português - Sujeito e Predicado
www.videoaulagratisapoio.com.br - Português -  Sujeito e Predicadowww.videoaulagratisapoio.com.br - Português -  Sujeito e Predicado
www.videoaulagratisapoio.com.br - Português - Sujeito e Predicado
 
www.ensinofundamental.net.br - Português - Sujeito e Predicado
www.ensinofundamental.net.br - Português -  Sujeito e Predicadowww.ensinofundamental.net.br - Português -  Sujeito e Predicado
www.ensinofundamental.net.br - Português - Sujeito e Predicado
 
www.aulasapoio.com.br - Português - Sujeito e Predicado
www.aulasapoio.com.br  - Português -  Sujeito e Predicadowww.aulasapoio.com.br  - Português -  Sujeito e Predicado
www.aulasapoio.com.br - Português - Sujeito e Predicado
 
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Sujeito e Predicado
www.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Sujeito e Predicadowww.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Sujeito e Predicado
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Sujeito e Predicado
 
Predicados
PredicadosPredicados
Predicados
 
Termos
TermosTermos
Termos
 
Termos essenciais da oração
Termos essenciais da oraçãoTermos essenciais da oração
Termos essenciais da oração
 
Slide língua portuguesa português 8 ano.pptx
Slide língua portuguesa português 8 ano.pptxSlide língua portuguesa português 8 ano.pptx
Slide língua portuguesa português 8 ano.pptx
 
Predicados
PredicadosPredicados
Predicados
 
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos VerbaisGramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
 
Trabalho sobre termos da oração
Trabalho sobre termos da oraçãoTrabalho sobre termos da oração
Trabalho sobre termos da oração
 
Portugues sujeito e predicado
Portugues  sujeito e predicadoPortugues  sujeito e predicado
Portugues sujeito e predicado
 
Estudo do predicado
Estudo do predicadoEstudo do predicado
Estudo do predicado
 
14ª lista de exercícios português
14ª lista de exercícios   português14ª lista de exercícios   português
14ª lista de exercícios português
 
Sintaxe do periodo simples
Sintaxe do periodo simplesSintaxe do periodo simples
Sintaxe do periodo simples
 
Termos da oração
Termos da oraçãoTermos da oração
Termos da oração
 
4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx
 
transitividade.pdf
transitividade.pdftransitividade.pdf
transitividade.pdf
 

Último

Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdflbgsouza
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoVitor Vieira Vasconcelos
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 

Último (20)

Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 

Sujeito e predicado

  • 1. Sujeito e predicado. Alunos: M vitória. M Eduarda. Kerolly. israel.
  • 2.
  • 4. O que é sujeito? Sujeito: é o termo da oração que funciona como suporte de uma afirmação feita através do predicado.
  • 5.
  • 6.
  • 7. • Sujeito determinado: ocorre quando a terminação do verbo e o contexto permitem: - reconhecer que existe um elemento ao qual o predicado se refere; - indicar quem é esse elemento. Exemplo: A carrocinha levou meu cachorro. O sujeito determinado pode ainda ser subclassificado como:
  • 8. Sujeito determinado simples: aquele que tem apenas um núcleo. Exemplo: A mãe levantou-se aborrecida.
  • 9. Sujeito determinado composto: aquele que tem mais de um núcleo. Exemplo: Arroz e feijão não saíam de nossos pratos. O sujeito determinado pode não ocorrer explícito na oração. Há quem costume classificá-lo como: - sujeito determinado implícito na desinência verbal; - sujeito elíptico; - sujeito oculto; Exemplo: Vou ao cinema na sessão das dez. (sujeito = eu – implícito na desinência verbal)
  • 10. • Sujeito indeterminado: ocorre quando a terminação do verbo e o contexto permitem reconhecer que: - existe um elemento ao qual o predicado se refere, mas - não é possível identificar quem é, nem quantos são esses elementos. Exemplo: Chegaram da festa tarde demais. Há duas maneiras de se indeterminar o sujeito: - pode-se colocar o verbo na terceira pessoa do plural, sem referência a nenhum antecedente; Exemplo: Dizem péssimas coisas sobre você. - justapondo-se o pronome se – índice de indeterminação do sujeito – ao verbo na terceira pessoa do singular. Exemplo: Precisa-se de balconista.
  • 11. * Quando o verbo está na terceira pessoa do plural, fazendo referência a elementos antecedentes, o sujeito classifica-se como determinado. Exemplo: A sua família não te respeita. Dizem péssimas coisas sobre você. * É preciso não confundir a classificação do sujeito em frases aparentemente equivalentes como as que seguem: Exemplos: Discutiu-se o fato. Discordou-se do fato. Na primeira, o sujeito é determinado; na segunda é indeterminado. Para compreender a diferença entre um caso e outro, é preciso levar em conta que o pronome se pode funcionar como:
  • 12. • Partícula apassivadora: nesse caso, sempre há na frase um sujeito determinado; • Índice de indeterminação do sujeito: nesse caso, o sujeito é indeterminado. (brasil escola.)
  • 13.
  • 15. O que é predicado? Predicado: é o termo da oração que, através de um verbo, projeta alguma afirmação sobre o sujeito.
  • 16. É tudo o que se fala do sujeito. Para estudar o predicado é preciso conhecer algumas noções de predicação verbal. Há verbos que expressam ação (chamados de significativos). São eles: - Verbo transitivo direto - Verbo transitivo indireto - Verbo transitivo direto e indireto - Verbo intransitivo Há verbos que expressam estado e que são chamados de verbos de ligação.
  • 17.
  • 18. VERBOS TRANSITIVOS São aqueles que não trazem em si a idéia completa da ação, necessitam de um outro termo para completar o seu sentido. Esse outro termo é chamado de objeto. Os verbos transitivos podem ser: - Transitivos diretos - Transitivos indiretos - Transitivos diretos e indiretos
  • 19. TRANSITIVOS DIRETOS Existe uma transição direta entre a ação e o complemento, não existe nenhuma “ponte” (preposição). - Poucos viram o cometa Halley. Viram: verbo transitivo direto O cometa Halley: objeto direto - Os feirantes tiveram lucro. Tiveram: VTD Lucro: OD - Derrubaram a velha casa. Derrubaram: VTD A velha casa: OD
  • 20. TRANSITIVO INDIRETO A ação transita indiretamente para o complemento, ou seja, ela precisa de uma “ponte”, uma ligação. Esta ligação é feita através da preposição. - Todos nós precisamos de respeito. Precisamos: VTI De: preposição De respeito: objeto indireto Eu acredito em Deus. Acredito: VTI Em Deus: OI
  • 21. INTRANSITIVOS São verbos que não precisam de complementos. - Ele morreu. - A criança chora. - As folhas caem. O verbo intransitivo pode aparecer combinado com palavras ou expressões que indiquem tempo, lugar, modo, etc, são os chamados adjuntos adverbiais. - Ele morreu hoje. Hoje: adj. adv. de tempo.
  • 22. VERBOS DE LIGAÇÃO São eles: ser, estar, parecer, permanecer, ficar, continuar. - O garoto permaneceu calado. Permaneceu: verbo de ligação Calado: predicativo do sujeito São verbos que não indicam ação e sim estado. - Ela ficou bonita. - Ele vive perfumado. - Juli continua doente.
  • 23. OBSERVAÇÕES Um mesmo verbo pode aparecer como transitivo ou intransitivo. - A criança dormiu. (verbo intransitivo) - A criança dormiu um sono tranqüilo. (aqui o verbo “dormir” é transitivo direto, e “um sono tranqüilo” é objeto direto) Um mesmo verbo pode aparecer como intransitivo ou de ligação. - Ele anda todas as manhãs. (ação) - Ele anda nervoso. (estado) TIPOS DE PREDICADO - Verbal - Nominal - Verbo-nominal
  • 24.
  • 25. PREDICADO VERBAL É aquele que indica ação. O núcleo (palavra mais importante) do predicado verbal é o verbo (transitivo ou intransitivo). - Dois pescadores conversam. (predicado verbal) - O trem chegou à estação. (predicado verbal)
  • 26. PREDICADO NOMINAL É aquele que informa um estado do sujeito. Nesse tipo de predicado aparece sempre o verbo de ligação e o predicativo do sujeito (tudo que se fala do sujeito). - As crianças parecem tristes. Parece: VL Tristes: predicativo do sujeito. O núcleo do predicado nominal é o predicativo do sujeito.
  • 27. PREDICADO VERBO NOMINAL Informa ação e estado. - Os operários chegaram cansados. Chegaram: ação Cansados: estado - O trem chegou atrasado à estação. Chegou: ação Atrasado: estado - A criança brincava distraída. Brincava: ação Distraída: estado (info escola.)
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32. Sites de pesquisa: Info escola e brasil escola.
  • 33.
  • 34. Fim.