SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Análise Sintática  Prof.ª Lidiane Rodrigues 7º ano
CONSTRUINDO CONCEITOS Eduardo comeu um doce de goiaba ontem. Ontem Eduardo comeu um doce de goiaba. Um doce de goiaba Eduardo comeu ontem. Um comeu ontem de Eduardo goiaba doce. ? Estudar a sintaxe de um língua significa identificar e compreender as maneiras como se associam as palavras para formar frases. Isso ocorre porque os enunciados da língua constituem unidades linguísticasque possuem estrutura.
CONSTRUINDO CONCEITOS Adj. adn. comeu um  doce de goiaba Eduardo Sujeito Adj. adn. VTD Objeto direto As relações sintáticas que se estabelecem entre as palavras definem as estruturas possíveis na sintaxe de uma língua. Só há relações sintáticas porque, dentro de uma estrutura, cada elemento desempenha uma função sintática.
FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO FRASE – Enunciado que, independente de sua estrutura ou extensão, traduz sentido completo em uma situação comunicativa. Ex.: 	Silêncio! 	Três paixões governavam minha vida. ORAÇÃO – Enunciado que caracterizado pela presença obrigatória de um predicado, função preenchida por um elemento da classe morfológica dos verbos. Ex.: 	Corram! 	Esses exercícios parecem muito difíceis.
FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO PERÍODO – Conjunto composto de uma ou mais orações e que apresenta sentido geral autônomo em relação aos enunciados que o precedem ou sucedem. Ex.: 	Corram! É bom que ela venha amanhã e traga os livros. O período pode ser: SIMPLES – Quando encerra apenas uma oração. Ex.: Três paixões governaram minha vida. Vou trabalhar cedo amanhã.
FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO O período pode ser: COMPOSTO – Quando encerra mais de uma oração. Ex.: Anseio aliviar o mal, mas não posso e sofro. Vim, vi e venci.
PREDICAÇÃO VERBAL Observe a significação dos verbos nas frases abaixo. intransitivo viajou Eduardo transitivo direto maçãs comeu Eduardo assistiu Eduardo a transitivo indireto o filme transitivo direto e indireto informou Eduardo o problema a o diretor Verbo de ligação é Eduardo preguiçoso
PREDICAÇÃO VERBAL INTRANSITIVO – verbo de conteúdo significativo que, por apresentar sentido completo, pode compor o predicado sozinho, sem necessidade de complemento. sujeito dorme. A criança Cheguei. VI VI TRANSITIVO – verbo de conteúdo significativo que, por não apresentar sentido completo, necessita de complemento. Subdivide-se em transitivo direto, transitivo indireto e transitivo direto e indireto (ao mesmo tempo).
PREDICAÇÃO VERBAL TRANSITIVO DIRETO – necessita de complemento (objeto direto), sem preposição obrigatória. comprou o apartamento Pedro Suj. VTD Objeto direto TRANSITIVO INDIRETO – necessita de complemento (objeto indireto), com preposição obrigatória. a obedece o regulamento Pedro Suj. VTI Objeto indireto
PREDICAÇÃO VERBAL TRANSITIVO DIRETO E INDIRETO (AO MESMO TEMPO) – necessita de dois complementos, um sem (objeto direto) e um com (objeto indireto) preposição obrigatória.  a Fernanda. ofereceu flores Pedro Suj. VTDI O. D. O. I.
PREDICAÇÃO VERBAL VERBO DE LIGAÇÃO – Liga uma palavra ou expressão significativa ao sujeito.  Essa palavra ou expressão denomina-se predicativo do sujeito. Quando assim ocorre, o sujeito não pratica nem sofre ação alguma, pois não há ação verbal, trata-se, tão somente, de um estado ou de uma mudança de estado. está triste. Pedro Suj. VL Predicativo do sujeito
TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO SUJEITO – É o termo com o qual concorda o verbo em número e pessoa. PREDICADO – É o termo da oração ao qual pertence o verbo.   estavatranquilo Marcelo Sujeito Predicado Ficaram velhas todas as notícias Sujeito Predicado
TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO Método prático Para se descobrir o sujeito de uma oração pergunta-se “quem?” ou “o que?” antes do verbo. Ex.: Ernesto quebrou o vaso. Quem quebrou o vaso?Ernesto (sujeito) Ex.:  O vaso foi quebrado por Ernesto.  O que foi quebrado?   O vaso (sujeito)
CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO SIMPLES – É o que apresenta apenas um núcleo.  Continua imunda a casa da praia. Predicado Sujeito simples COMPOSTO – É o que apresenta mais de um núcleo.  casaram-se em Paris. Eduardo  e  Mônica Predicado Sujeito composto
CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO OCULTO/ DESINENCIAL – Diz-se que o sujeito está implícito na desinência verbal (ou oculto) quando este sofre elipse, ou seja, é suprimido do enunciado, podendo, contudo, ser facilmente recuperado.  Confiamos muito no novo diretor. (Nós) Predicado Sujeito oculto
CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO Há, entretanto, situações em que a oração não apresenta sujeito. Isso ocorre quando o enunciado do predicado não se refere a nenhum ser, pois seu verbo é impessoal.   1ª - verbo que exprime fenômenos naturais: chover, ventar,nevar, anoitecer, amanhecer, etc. Ainda está chovendo?
CLASSIFICAÇÃO DO PREDICADO Dependendo de seu núcleo, o predicado poderá ser verbalounominal VERBAL– aquele cujo núcleo é um verbo significativo (intransitivo ou transitivo).  O trem chegou à estação. Predicado verbal Sujeito VI NOMINAL– aquele cujo núcleo é um predicativo do sujeito, ou seja, um termo do predicado que se refere ao sujeito, atribuindo-lhe uma característica, um estado ou um modo de ser. O trem estáatrasado. Predicado nominal Sujeito VL Predicativo  do sujeito
 TERMOS INTEGRANTES DA ORAÇÃO OBJETO DIRETO – Termo da oração que completa a significação do verbo transitivo direto sem preposição obrigatória. vendia livros. Carlos Objeto direto Suj. VTD vendia os Carlos Suj. VTD Objeto direto Os pronomes o, a, os, as, funcionam como objeto direto e os pronomes lhe, lhes, como objeto indireto.  Já os pronomes me, te, se nos, vos podem assumir a função de objeto direto ou objeto indireto.
TERMOS ACESSÓRIOS ADJUNTO ADNOMINAL - Termo da oração que se refere a um substantivo para determiná-lo ou caracterizá-lo.  Pode ser representado por: um artigo, um numeral, um pronome adjetivo, um adjetivo, uma locução adjetiva ou equivalente. Adj. Adn. menino chegou. O (artigo) Adj. Adn. meninos chegaram. Dois (numeral) Adj. Adn. meninos chegaram. Aqueles (pronome) Meninos chegaram. tristes (adjetivo) Adj. Adn.
ADJUNTO ADNOMINAL Meninos chegaram. do interior (locução adjetiva) Adj. Adn. (pronome pessoal oblíquo – com valor de possessivo) os documentos -me Trouxeram Adj. Adn.
TERMOS ACESSÓRIOS ADJUNTO ADVERBIAL - É o termo da oração que se liga a um verbode sentido completo, com ou sem preposição, ou a adjetivos e a advérbios, a fim de indicar uma circunstância ou intensificar-lhes o sentido. O inverno chegou cedo. Adjunto adverbial de tempo fácil. A prova foi muito Adjunto adverbial de intensidade cedo Chegamos demais. Adjunto adverbial de intensidade

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
Oracoes Coordenadas
Oracoes CoordenadasOracoes Coordenadas
Oracoes Coordenadas
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
 
Orações adjetivas
Orações adjetivasOrações adjetivas
Orações adjetivas
 
Apresentação Adverbios
Apresentação AdverbiosApresentação Adverbios
Apresentação Adverbios
 
Revisão sintaxe
Revisão   sintaxeRevisão   sintaxe
Revisão sintaxe
 
Regência nominal e verbal
Regência nominal e verbalRegência nominal e verbal
Regência nominal e verbal
 
Conectivos
ConectivosConectivos
Conectivos
 
Orações reduzidas
Orações reduzidasOrações reduzidas
Orações reduzidas
 
Frase, oração e período
Frase, oração e períodoFrase, oração e período
Frase, oração e período
 
Período composto por coordenação
Período composto por coordenaçãoPeríodo composto por coordenação
Período composto por coordenação
 
Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.
 
Orações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas AdverbiaisOrações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas Adverbiais
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativos
 
Interpretação e Compreensão de Texto
Interpretação e Compreensão de Texto Interpretação e Compreensão de Texto
Interpretação e Compreensão de Texto
 
Classes de palavras
Classes de palavrasClasses de palavras
Classes de palavras
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
 

Destaque (11)

BANCO DE QUESTÕES MATEMÁTICAS - 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 2º CICLO
BANCO DE QUESTÕES MATEMÁTICAS - 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL  1 - 2º CICLOBANCO DE QUESTÕES MATEMÁTICAS - 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL  1 - 2º CICLO
BANCO DE QUESTÕES MATEMÁTICAS - 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 2º CICLO
 
Nivel 2
Nivel 2Nivel 2
Nivel 2
 
250 exercícios análise sintática
250 exercícios análise sintática 250 exercícios análise sintática
250 exercícios análise sintática
 
Descritores da Língua Portuguesa 5º ano (Teoria)
Descritores da Língua Portuguesa 5º ano (Teoria)Descritores da Língua Portuguesa 5º ano (Teoria)
Descritores da Língua Portuguesa 5º ano (Teoria)
 
Português 4º ano
Português 4º anoPortuguês 4º ano
Português 4º ano
 
avaliação 4 ano
avaliação 4 anoavaliação 4 ano
avaliação 4 ano
 
Funções sintáticas
Funções sintáticasFunções sintáticas
Funções sintáticas
 
Apostila do 1° ano 5° ano 2011
Apostila do 1° ano 5° ano 2011Apostila do 1° ano 5° ano 2011
Apostila do 1° ano 5° ano 2011
 
Prova Brasil 4ª série-português e matemática
Prova Brasil 4ª série-português e matemáticaProva Brasil 4ª série-português e matemática
Prova Brasil 4ª série-português e matemática
 
Av Língua Portuguesa e Matemática 4º ano
Av Língua Portuguesa e Matemática 4º anoAv Língua Portuguesa e Matemática 4º ano
Av Língua Portuguesa e Matemática 4º ano
 
Apostila gêneros textuais 4º ano
Apostila gêneros textuais  4º anoApostila gêneros textuais  4º ano
Apostila gêneros textuais 4º ano
 

Semelhante a Análise sintática

Semelhante a Análise sintática (20)

Período Simples
Período SimplesPeríodo Simples
Período Simples
 
Período Simples
Período Simples Período Simples
Período Simples
 
Periodo simples
Periodo simplesPeriodo simples
Periodo simples
 
Análise sintática
Análise sintáticaAnálise sintática
Análise sintática
 
Aula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°p
Aula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°pAula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°p
Aula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°p
 
Termos
TermosTermos
Termos
 
Revisão inicial 8º ano.
Revisão inicial 8º ano.Revisão inicial 8º ano.
Revisão inicial 8º ano.
 
Revisão inicial 9º ano.
Revisão inicial 9º ano.Revisão inicial 9º ano.
Revisão inicial 9º ano.
 
Predicativos, Predicados e Termos da Oracao2
Predicativos, Predicados e Termos da Oracao2Predicativos, Predicados e Termos da Oracao2
Predicativos, Predicados e Termos da Oracao2
 
Sujeito e predicado
Sujeito e predicadoSujeito e predicado
Sujeito e predicado
 
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos VerbaisGramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
 
Gramática - módulo 1.pdf
Gramática - módulo 1.pdfGramática - módulo 1.pdf
Gramática - módulo 1.pdf
 
Português 1
Português 1Português 1
Português 1
 
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativaOracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
 
Prof magarete aula_1
Prof magarete aula_1Prof magarete aula_1
Prof magarete aula_1
 
A sintaxe da gramatica normativa ii
A sintaxe da gramatica normativa iiA sintaxe da gramatica normativa ii
A sintaxe da gramatica normativa ii
 
Predicados
PredicadosPredicados
Predicados
 
Período Composto
Período CompostoPeríodo Composto
Período Composto
 
653
653653
653
 
Estudo do predicado
Estudo do predicadoEstudo do predicado
Estudo do predicado
 

Mais de Lidiane Rodrigues

Mais de Lidiane Rodrigues (15)

Romantismo Brasil_ Poesia_2º ano
Romantismo Brasil_ Poesia_2º anoRomantismo Brasil_ Poesia_2º ano
Romantismo Brasil_ Poesia_2º ano
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Trovadorismo classicismo
Trovadorismo classicismoTrovadorismo classicismo
Trovadorismo classicismo
 
Funções da linguagem 301
Funções da linguagem 301Funções da linguagem 301
Funções da linguagem 301
 
Jorge, um brasileiro
Jorge, um brasileiroJorge, um brasileiro
Jorge, um brasileiro
 
Orientações paródia 8ºano
Orientações paródia 8ºanoOrientações paródia 8ºano
Orientações paródia 8ºano
 
Orientações bula de leitura 9ºano
Orientações bula de leitura 9ºanoOrientações bula de leitura 9ºano
Orientações bula de leitura 9ºano
 
Música crase
Música craseMúsica crase
Música crase
 
Música crase
Música craseMúsica crase
Música crase
 
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; CraseConcordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
Concordância Verbal; Regência Verbal e Nominal; Crase
 
Colocação pronominal
Colocação pronominalColocação pronominal
Colocação pronominal
 
Figuras de Linguagem
Figuras de LinguagemFiguras de Linguagem
Figuras de Linguagem
 
Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
 
Conjunções coordenativas e subordinativas
Conjunções coordenativas e subordinativasConjunções coordenativas e subordinativas
Conjunções coordenativas e subordinativas
 
Concordância nominal_9º ano
Concordância nominal_9º anoConcordância nominal_9º ano
Concordância nominal_9º ano
 

Último

Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoVitor Vieira Vasconcelos
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Centro Jacques Delors
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)Centro Jacques Delors
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxMartin M Flynn
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Pauloririg29454
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptElifabio Sobreira Pereira
 

Último (20)

Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
 

Análise sintática

  • 1. Análise Sintática Prof.ª Lidiane Rodrigues 7º ano
  • 2. CONSTRUINDO CONCEITOS Eduardo comeu um doce de goiaba ontem. Ontem Eduardo comeu um doce de goiaba. Um doce de goiaba Eduardo comeu ontem. Um comeu ontem de Eduardo goiaba doce. ? Estudar a sintaxe de um língua significa identificar e compreender as maneiras como se associam as palavras para formar frases. Isso ocorre porque os enunciados da língua constituem unidades linguísticasque possuem estrutura.
  • 3. CONSTRUINDO CONCEITOS Adj. adn. comeu um doce de goiaba Eduardo Sujeito Adj. adn. VTD Objeto direto As relações sintáticas que se estabelecem entre as palavras definem as estruturas possíveis na sintaxe de uma língua. Só há relações sintáticas porque, dentro de uma estrutura, cada elemento desempenha uma função sintática.
  • 4. FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO FRASE – Enunciado que, independente de sua estrutura ou extensão, traduz sentido completo em uma situação comunicativa. Ex.: Silêncio! Três paixões governavam minha vida. ORAÇÃO – Enunciado que caracterizado pela presença obrigatória de um predicado, função preenchida por um elemento da classe morfológica dos verbos. Ex.: Corram! Esses exercícios parecem muito difíceis.
  • 5. FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO PERÍODO – Conjunto composto de uma ou mais orações e que apresenta sentido geral autônomo em relação aos enunciados que o precedem ou sucedem. Ex.: Corram! É bom que ela venha amanhã e traga os livros. O período pode ser: SIMPLES – Quando encerra apenas uma oração. Ex.: Três paixões governaram minha vida. Vou trabalhar cedo amanhã.
  • 6. FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO O período pode ser: COMPOSTO – Quando encerra mais de uma oração. Ex.: Anseio aliviar o mal, mas não posso e sofro. Vim, vi e venci.
  • 7. PREDICAÇÃO VERBAL Observe a significação dos verbos nas frases abaixo. intransitivo viajou Eduardo transitivo direto maçãs comeu Eduardo assistiu Eduardo a transitivo indireto o filme transitivo direto e indireto informou Eduardo o problema a o diretor Verbo de ligação é Eduardo preguiçoso
  • 8. PREDICAÇÃO VERBAL INTRANSITIVO – verbo de conteúdo significativo que, por apresentar sentido completo, pode compor o predicado sozinho, sem necessidade de complemento. sujeito dorme. A criança Cheguei. VI VI TRANSITIVO – verbo de conteúdo significativo que, por não apresentar sentido completo, necessita de complemento. Subdivide-se em transitivo direto, transitivo indireto e transitivo direto e indireto (ao mesmo tempo).
  • 9. PREDICAÇÃO VERBAL TRANSITIVO DIRETO – necessita de complemento (objeto direto), sem preposição obrigatória. comprou o apartamento Pedro Suj. VTD Objeto direto TRANSITIVO INDIRETO – necessita de complemento (objeto indireto), com preposição obrigatória. a obedece o regulamento Pedro Suj. VTI Objeto indireto
  • 10. PREDICAÇÃO VERBAL TRANSITIVO DIRETO E INDIRETO (AO MESMO TEMPO) – necessita de dois complementos, um sem (objeto direto) e um com (objeto indireto) preposição obrigatória. a Fernanda. ofereceu flores Pedro Suj. VTDI O. D. O. I.
  • 11. PREDICAÇÃO VERBAL VERBO DE LIGAÇÃO – Liga uma palavra ou expressão significativa ao sujeito. Essa palavra ou expressão denomina-se predicativo do sujeito. Quando assim ocorre, o sujeito não pratica nem sofre ação alguma, pois não há ação verbal, trata-se, tão somente, de um estado ou de uma mudança de estado. está triste. Pedro Suj. VL Predicativo do sujeito
  • 12. TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO SUJEITO – É o termo com o qual concorda o verbo em número e pessoa. PREDICADO – É o termo da oração ao qual pertence o verbo. estavatranquilo Marcelo Sujeito Predicado Ficaram velhas todas as notícias Sujeito Predicado
  • 13. TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO Método prático Para se descobrir o sujeito de uma oração pergunta-se “quem?” ou “o que?” antes do verbo. Ex.: Ernesto quebrou o vaso. Quem quebrou o vaso?Ernesto (sujeito) Ex.: O vaso foi quebrado por Ernesto. O que foi quebrado? O vaso (sujeito)
  • 14. CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO SIMPLES – É o que apresenta apenas um núcleo. Continua imunda a casa da praia. Predicado Sujeito simples COMPOSTO – É o que apresenta mais de um núcleo. casaram-se em Paris. Eduardo e Mônica Predicado Sujeito composto
  • 15. CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO OCULTO/ DESINENCIAL – Diz-se que o sujeito está implícito na desinência verbal (ou oculto) quando este sofre elipse, ou seja, é suprimido do enunciado, podendo, contudo, ser facilmente recuperado. Confiamos muito no novo diretor. (Nós) Predicado Sujeito oculto
  • 16. CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO Há, entretanto, situações em que a oração não apresenta sujeito. Isso ocorre quando o enunciado do predicado não se refere a nenhum ser, pois seu verbo é impessoal. 1ª - verbo que exprime fenômenos naturais: chover, ventar,nevar, anoitecer, amanhecer, etc. Ainda está chovendo?
  • 17. CLASSIFICAÇÃO DO PREDICADO Dependendo de seu núcleo, o predicado poderá ser verbalounominal VERBAL– aquele cujo núcleo é um verbo significativo (intransitivo ou transitivo). O trem chegou à estação. Predicado verbal Sujeito VI NOMINAL– aquele cujo núcleo é um predicativo do sujeito, ou seja, um termo do predicado que se refere ao sujeito, atribuindo-lhe uma característica, um estado ou um modo de ser. O trem estáatrasado. Predicado nominal Sujeito VL Predicativo do sujeito
  • 18. TERMOS INTEGRANTES DA ORAÇÃO OBJETO DIRETO – Termo da oração que completa a significação do verbo transitivo direto sem preposição obrigatória. vendia livros. Carlos Objeto direto Suj. VTD vendia os Carlos Suj. VTD Objeto direto Os pronomes o, a, os, as, funcionam como objeto direto e os pronomes lhe, lhes, como objeto indireto. Já os pronomes me, te, se nos, vos podem assumir a função de objeto direto ou objeto indireto.
  • 19. TERMOS ACESSÓRIOS ADJUNTO ADNOMINAL - Termo da oração que se refere a um substantivo para determiná-lo ou caracterizá-lo. Pode ser representado por: um artigo, um numeral, um pronome adjetivo, um adjetivo, uma locução adjetiva ou equivalente. Adj. Adn. menino chegou. O (artigo) Adj. Adn. meninos chegaram. Dois (numeral) Adj. Adn. meninos chegaram. Aqueles (pronome) Meninos chegaram. tristes (adjetivo) Adj. Adn.
  • 20. ADJUNTO ADNOMINAL Meninos chegaram. do interior (locução adjetiva) Adj. Adn. (pronome pessoal oblíquo – com valor de possessivo) os documentos -me Trouxeram Adj. Adn.
  • 21. TERMOS ACESSÓRIOS ADJUNTO ADVERBIAL - É o termo da oração que se liga a um verbode sentido completo, com ou sem preposição, ou a adjetivos e a advérbios, a fim de indicar uma circunstância ou intensificar-lhes o sentido. O inverno chegou cedo. Adjunto adverbial de tempo fácil. A prova foi muito Adjunto adverbial de intensidade cedo Chegamos demais. Adjunto adverbial de intensidade