SlideShare uma empresa Scribd logo
É PERMITIDO REPREENDER OS OUTROS?  Se eu não sou perfeito, será que eu tenho direito de repreender o meu próximo?
Cada um de nós deve trabalhar pelo progreso de todos.  (filhos, pais, amigos, afetos, desafetos, irmãos de sangue e de ideal,…) Deveis fazer com moderação para um fim útil,  e não, pelo prazer de denegrir. OBS: Nós temos que aprender a divergir sem dissentir(sentir diferente) OBS: Temos o péssimo hábito de somente nos aproximarmos do “amigo” que sempre concorda conosco. “ Fazei tudo como se fosse para o Senhor.”
Livro Fonte Viva-Emmanuel “  Cada qual tem o seu enigma, a sua necessidade e a sua dor e não é justo aumentar as aflições do vizinho com a carga de nossas inquietações.” Ex: Dr. Adão Nonato, quando vou parar de ser castigada por Deus? Nunca. Porque Ele não castiga, Ele educa por mil meios e modos.
A exteriorização da queixa desencoraja; O verbo áspero castiga; A observação maldizente confunde. Emmanuel NÃO PEÇA A DEUS FARDOS MAIS LEVES, MAS SIM OMBROS MAIS FORTES Discutir com quem perdeu A cabeça é perder a cabeça também 95% de todo  Dinheiro no  Mundo está nas Mãos de 1% das pessoas
Quando você se reporta a tragédia, você a revitaliza. Joanna de Ângelis  Livro Filho de Deus
Será repreensível notarem-se as imperfeições dos outros, quando daí nenhum proveito possa resultar para eles? Tudo depende da intenção.  O erro está na observação que redunde em detrimento do próximo, desacreditando-o e expandindo um sentimento de malevolência e a satisfação de apanhar os outros em falta.
O falatório infeliz exala um miasma pestilencial como um vaso pútrido. Joanna de Ângelis
Haverá casos em que convenha se desvende o mal de outrem? É muito delicada esta questão e, para resolvê-la, necessário se torna apelar para a caridade bem compreendida. Desmascarar a hipocrisia e a mentira pode constituir um dever, mas antes é prudente pesar a soma das vantagens e dos inconvenientes. Exemplo do meu chefe que roubava ferramentas
LIVRO PAULO E ESTEVÃO A criatura envenenada no mal é qual recipiente de vinagre, que necessita ser esvaziado pouco a pouco. É necessário  voltar atrás e transpor abismos, porque os grandes sentimentos nunca povoam a alma de uma só vez, em sua beleza integral.
COMO ABIGAIL REPREENDEU PAULO QUANDO ESTE SENTIU-SE SÓ, AFLITO E REJEITADO PELA FAMÍLIA E AMIGOS? “ Paulo, não te detenhas no passado.Quem haverá no Mundo isento de erros?Só Jesus foi puro”  É preciso ser fiel a Deus com a CONFIANÇA INESGOTÁVEL E FÉ ATIVA ao serviço do TODO PODEROSO, ainda que o Mundo inteiro se volte contra ti, possuirias o tesouro inesgotável do coração fiel.
Continuação… Quanto mais esvaziar-te dos pensamentos do Mundo, mais Jesus encherá teu espírito de claridades imortais. Concorda com Jesus e trabalha. Toda elevação é difícil, mas somente aí encontramos a vitória real. Para a certeza da vitória é preciso: DAR  -  AMAR  -  TRABALHAR  -  ESPERAR  -  PERDOAR
-> Se paralisarmos a marcha nos lances difíceis, ficaremos com os tropeços e não com o Cristo. -> Ninguém encontrará fechada as portas da oportunidade, porque é o próprio Todo-Poderoso quem no-las abre. -> É preciso caminhar para onde se encontre os obstáculos e vencê-los, para que o Mestre seja conhecido e glorificado, pois estamos numa batalha e é necessário não desprezar as frentes. Estevão, o amigo de todos os minutos, também repreendeu Paulo de Tarso orientando-o e dizendo:
Até Jesus fez a Paulo uma advertência serena e carinhosa  “ Não temas, prossegue ensinando a verdade e não te cales, porque eu estarei contigo.”
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As Penas Futuras Segundo o Espiritismo
As Penas Futuras Segundo o EspiritismoAs Penas Futuras Segundo o Espiritismo
As Penas Futuras Segundo o Espiritismo
Antonino Silva
 
A verdadeira propriedade
A verdadeira propriedadeA verdadeira propriedade
A verdadeira propriedade
Flavio A. Zanetti
 
O DUELO
O DUELOO DUELO
Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado
Izabel Cristina Fonseca
 
Terra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosTerra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritos
bonattinho
 
TOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITA
TOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITATOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITA
TOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITA
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Pureza
PurezaPureza
Os superiores e os inferiores
Os superiores e os inferioresOs superiores e os inferiores
Os superiores e os inferiores
Izabel Cristina Fonseca
 
Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos
Clair Bianchini
 
Esquecimento do passado
Esquecimento do passadoEsquecimento do passado
Esquecimento do passado
Ponte de Luz ASEC
 
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direitaQue sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Caridade na ótica espirita
Caridade na ótica espiritaCaridade na ótica espirita
Caridade na ótica espirita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Eduardo Ottonelli Pithan
 
O livro dos médiuns - Sistemas
O livro dos médiuns -  SistemasO livro dos médiuns -  Sistemas
O livro dos médiuns - Sistemas
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
Segundo Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Segundo Módulo - Aula 14 - Vida espiritualSegundo Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Segundo Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
CeiClarencio
 
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Divulgador do Espiritismo
 
O sacrificio mais agradável a Deus
O sacrificio mais agradável a DeusO sacrificio mais agradável a Deus
O sacrificio mais agradável a Deus
Izabel Cristina Fonseca
 
O esquecimento do passado - justificativas da sua necessidade.pdf
O esquecimento do passado - justificativas da sua necessidade.pdfO esquecimento do passado - justificativas da sua necessidade.pdf
O esquecimento do passado - justificativas da sua necessidade.pdf
Rosimeire Alves
 
ESE - Capítulo VII - Bem-aventurados os pobres de espírito
ESE - Capítulo VII - Bem-aventurados os pobres de espíritoESE - Capítulo VII - Bem-aventurados os pobres de espírito
ESE - Capítulo VII - Bem-aventurados os pobres de espírito
grupodepaisceb
 
Duelo
DueloDuelo
Duelo
igmateus
 

Mais procurados (20)

As Penas Futuras Segundo o Espiritismo
As Penas Futuras Segundo o EspiritismoAs Penas Futuras Segundo o Espiritismo
As Penas Futuras Segundo o Espiritismo
 
A verdadeira propriedade
A verdadeira propriedadeA verdadeira propriedade
A verdadeira propriedade
 
O DUELO
O DUELOO DUELO
O DUELO
 
Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado
 
Terra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosTerra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritos
 
TOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITA
TOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITATOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITA
TOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITA
 
Pureza
PurezaPureza
Pureza
 
Os superiores e os inferiores
Os superiores e os inferioresOs superiores e os inferiores
Os superiores e os inferiores
 
Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos
 
Esquecimento do passado
Esquecimento do passadoEsquecimento do passado
Esquecimento do passado
 
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direitaQue sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
 
Caridade na ótica espirita
Caridade na ótica espiritaCaridade na ótica espirita
Caridade na ótica espirita
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
 
O livro dos médiuns - Sistemas
O livro dos médiuns -  SistemasO livro dos médiuns -  Sistemas
O livro dos médiuns - Sistemas
 
Segundo Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Segundo Módulo - Aula 14 - Vida espiritualSegundo Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Segundo Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
 
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
 
O sacrificio mais agradável a Deus
O sacrificio mais agradável a DeusO sacrificio mais agradável a Deus
O sacrificio mais agradável a Deus
 
O esquecimento do passado - justificativas da sua necessidade.pdf
O esquecimento do passado - justificativas da sua necessidade.pdfO esquecimento do passado - justificativas da sua necessidade.pdf
O esquecimento do passado - justificativas da sua necessidade.pdf
 
ESE - Capítulo VII - Bem-aventurados os pobres de espírito
ESE - Capítulo VII - Bem-aventurados os pobres de espíritoESE - Capítulo VII - Bem-aventurados os pobres de espírito
ESE - Capítulo VII - Bem-aventurados os pobres de espírito
 
Duelo
DueloDuelo
Duelo
 

Destaque

Um abraco em nome de
Um abraco em nome deUm abraco em nome de
Um abraco em nome de
Mensagens Virtuais
 
Um AbraçO Em Nome De Deus.(Agdenigre).
Um  AbraçO Em Nome De Deus.(Agdenigre).Um  AbraçO Em Nome De Deus.(Agdenigre).
Um AbraçO Em Nome De Deus.(Agdenigre).
AndySans 2008
 
Prece
PrecePrece
Prece de emmanuel (1)
Prece de emmanuel (1)Prece de emmanuel (1)
Prece de emmanuel (1)
jucelinajacoto
 
Lindos Casos Chico Xavier - Valor da Oração
Lindos Casos Chico Xavier -  Valor da OraçãoLindos Casos Chico Xavier -  Valor da Oração
Lindos Casos Chico Xavier - Valor da Oração
Luiza Goes
 
Eade i-ii-16-estêvão-o-primeiro-mártir-do-cristianismo
Eade i-ii-16-estêvão-o-primeiro-mártir-do-cristianismoEade i-ii-16-estêvão-o-primeiro-mártir-do-cristianismo
Eade i-ii-16-estêvão-o-primeiro-mártir-do-cristianismo
JoyAlbanez
 
Bem aventurados os aflitos
Bem aventurados os aflitosBem aventurados os aflitos
Bem aventurados os aflitos
Humberto E. Hasegawa
 
Borboletas 1
Borboletas 1Borboletas 1
Borboletas 1
Mensagens Virtuais
 

Destaque (8)

Um abraco em nome de
Um abraco em nome deUm abraco em nome de
Um abraco em nome de
 
Um AbraçO Em Nome De Deus.(Agdenigre).
Um  AbraçO Em Nome De Deus.(Agdenigre).Um  AbraçO Em Nome De Deus.(Agdenigre).
Um AbraçO Em Nome De Deus.(Agdenigre).
 
Prece
PrecePrece
Prece
 
Prece de emmanuel (1)
Prece de emmanuel (1)Prece de emmanuel (1)
Prece de emmanuel (1)
 
Lindos Casos Chico Xavier - Valor da Oração
Lindos Casos Chico Xavier -  Valor da OraçãoLindos Casos Chico Xavier -  Valor da Oração
Lindos Casos Chico Xavier - Valor da Oração
 
Eade i-ii-16-estêvão-o-primeiro-mártir-do-cristianismo
Eade i-ii-16-estêvão-o-primeiro-mártir-do-cristianismoEade i-ii-16-estêvão-o-primeiro-mártir-do-cristianismo
Eade i-ii-16-estêvão-o-primeiro-mártir-do-cristianismo
 
Bem aventurados os aflitos
Bem aventurados os aflitosBem aventurados os aflitos
Bem aventurados os aflitos
 
Borboletas 1
Borboletas 1Borboletas 1
Borboletas 1
 

Semelhante a é Permitido Repreender Os Outros

é Permitido Repreender Os Outros
é Permitido Repreender Os Outrosé Permitido Repreender Os Outros
é Permitido Repreender Os Outros
Grupo Espírita Cristão
 
Decepções
DecepçõesDecepções
Decepções
Dalila Melo
 
Luzes do amanhecer 01 - tia neiva com som
Luzes do amanhecer   01 - tia neiva com somLuzes do amanhecer   01 - tia neiva com som
Luzes do amanhecer 01 - tia neiva com som
Cristiano Patricio
 
Minutos desabedoria
Minutos desabedoriaMinutos desabedoria
Minutos desabedoria
jmpcard
 
Incompatibilidade de genios
Incompatibilidade de geniosIncompatibilidade de genios
Incompatibilidade de genios
Home
 
Pensar Diferente
Pensar DiferentePensar Diferente
Pensar Diferente
joao_baptista99
 
Perdão
PerdãoPerdão
Francisco cândido xavier emmanuel - assim vencerás
Francisco cândido xavier   emmanuel - assim vencerásFrancisco cândido xavier   emmanuel - assim vencerás
Francisco cândido xavier emmanuel - assim vencerás
Francisco Baptista
 
163 chico-xavier-emmanuel-assim vencerás
163 chico-xavier-emmanuel-assim vencerás163 chico-xavier-emmanuel-assim vencerás
163 chico-xavier-emmanuel-assim vencerás
Aline Angélica Pinheiro
 
Minutos de sabedoria
Minutos de sabedoriaMinutos de sabedoria
Minutos de sabedoria
Mensagens Virtuais
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiososPalestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Divulgador do Espiritismo
 
Vida o maior de todos os presentes
Vida   o maior de todos os presentesVida   o maior de todos os presentes
Vida o maior de todos os presentes
clinicansl
 
Vida o maior de todos os presentes
Vida   o maior de todos os presentesVida   o maior de todos os presentes
Vida o maior de todos os presentes
clinicansl
 
Felicidade E Infelicidade Relativa
Felicidade E  Infelicidade  RelativaFelicidade E  Infelicidade  Relativa
Felicidade E Infelicidade Relativa
Sergio Menezes
 
O desafio de amar stephen & alex kendrick
O desafio de amar   stephen & alex kendrickO desafio de amar   stephen & alex kendrick
O desafio de amar stephen & alex kendrick
Alma Dova
 
Memoria do coracao kssf
Memoria do coracao kssfMemoria do coracao kssf
Memoria do coracao kssf
Clea Alves
 
Aflito, Porem Bem Aventurado
Aflito,  Porem Bem Aventurado Aflito,  Porem Bem Aventurado
Aflito, Porem Bem Aventurado
Clea Alves
 
a prova de fogo.pdf
a prova de fogo.pdfa prova de fogo.pdf
a prova de fogo.pdf
DeniseOlivier3
 
O Perdão - Espirtismo
O Perdão - EspirtismoO Perdão - Espirtismo
O Perdão - Espirtismo
Valéria Domingues
 
UM HOMEM CHAMADO AMOR - Blog Partida e Chegada
UM HOMEM CHAMADO AMOR - Blog Partida e ChegadaUM HOMEM CHAMADO AMOR - Blog Partida e Chegada
UM HOMEM CHAMADO AMOR - Blog Partida e Chegada
Partida e Chegada
 

Semelhante a é Permitido Repreender Os Outros (20)

é Permitido Repreender Os Outros
é Permitido Repreender Os Outrosé Permitido Repreender Os Outros
é Permitido Repreender Os Outros
 
Decepções
DecepçõesDecepções
Decepções
 
Luzes do amanhecer 01 - tia neiva com som
Luzes do amanhecer   01 - tia neiva com somLuzes do amanhecer   01 - tia neiva com som
Luzes do amanhecer 01 - tia neiva com som
 
Minutos desabedoria
Minutos desabedoriaMinutos desabedoria
Minutos desabedoria
 
Incompatibilidade de genios
Incompatibilidade de geniosIncompatibilidade de genios
Incompatibilidade de genios
 
Pensar Diferente
Pensar DiferentePensar Diferente
Pensar Diferente
 
Perdão
PerdãoPerdão
Perdão
 
Francisco cândido xavier emmanuel - assim vencerás
Francisco cândido xavier   emmanuel - assim vencerásFrancisco cândido xavier   emmanuel - assim vencerás
Francisco cândido xavier emmanuel - assim vencerás
 
163 chico-xavier-emmanuel-assim vencerás
163 chico-xavier-emmanuel-assim vencerás163 chico-xavier-emmanuel-assim vencerás
163 chico-xavier-emmanuel-assim vencerás
 
Minutos de sabedoria
Minutos de sabedoriaMinutos de sabedoria
Minutos de sabedoria
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiososPalestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
 
Vida o maior de todos os presentes
Vida   o maior de todos os presentesVida   o maior de todos os presentes
Vida o maior de todos os presentes
 
Vida o maior de todos os presentes
Vida   o maior de todos os presentesVida   o maior de todos os presentes
Vida o maior de todos os presentes
 
Felicidade E Infelicidade Relativa
Felicidade E  Infelicidade  RelativaFelicidade E  Infelicidade  Relativa
Felicidade E Infelicidade Relativa
 
O desafio de amar stephen & alex kendrick
O desafio de amar   stephen & alex kendrickO desafio de amar   stephen & alex kendrick
O desafio de amar stephen & alex kendrick
 
Memoria do coracao kssf
Memoria do coracao kssfMemoria do coracao kssf
Memoria do coracao kssf
 
Aflito, Porem Bem Aventurado
Aflito,  Porem Bem Aventurado Aflito,  Porem Bem Aventurado
Aflito, Porem Bem Aventurado
 
a prova de fogo.pdf
a prova de fogo.pdfa prova de fogo.pdf
a prova de fogo.pdf
 
O Perdão - Espirtismo
O Perdão - EspirtismoO Perdão - Espirtismo
O Perdão - Espirtismo
 
UM HOMEM CHAMADO AMOR - Blog Partida e Chegada
UM HOMEM CHAMADO AMOR - Blog Partida e ChegadaUM HOMEM CHAMADO AMOR - Blog Partida e Chegada
UM HOMEM CHAMADO AMOR - Blog Partida e Chegada
 

Mais de Grupo Espírita Cristão

Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Grupo Espírita Cristão
 
SeparaçãO Da Alma E Do Corpo
SeparaçãO Da Alma E Do CorpoSeparaçãO Da Alma E Do Corpo
SeparaçãO Da Alma E Do Corpo
Grupo Espírita Cristão
 
Retribuir O Mal Com O Bem
Retribuir O Mal Com O BemRetribuir O Mal Com O Bem
Retribuir O Mal Com O Bem
Grupo Espírita Cristão
 
DiáLogo E DedicaçãO
DiáLogo E DedicaçãODiáLogo E DedicaçãO
DiáLogo E DedicaçãO
Grupo Espírita Cristão
 
ProgressãO Dos EspíRitos Palestra 11 7 9
ProgressãO Dos EspíRitos Palestra 11 7 9ProgressãO Dos EspíRitos Palestra 11 7 9
ProgressãO Dos EspíRitos Palestra 11 7 9
Grupo Espírita Cristão
 
Finalidade Da EncarnaçãO
Finalidade Da EncarnaçãOFinalidade Da EncarnaçãO
Finalidade Da EncarnaçãO
Grupo Espírita Cristão
 
Fraternidade E Ecumenismo
Fraternidade E EcumenismoFraternidade E Ecumenismo
Fraternidade E Ecumenismo
Grupo Espírita Cristão
 
Ante Os Pequeninos
Ante Os PequeninosAnte Os Pequeninos
Ante Os Pequeninos
Grupo Espírita Cristão
 
A BençãO Do Trabalho
A BençãO Do TrabalhoA BençãO Do Trabalho
A BençãO Do Trabalho
Grupo Espírita Cristão
 
A AçãO Da Amizade
A AçãO Da AmizadeA AçãO Da Amizade
A AçãO Da Amizade
Grupo Espírita Cristão
 
A Cura Pelas Virtudes
A Cura Pelas VirtudesA Cura Pelas Virtudes
A Cura Pelas Virtudes
Grupo Espírita Cristão
 
Anjos E DemôNios
Anjos E DemôNiosAnjos E DemôNios
Anjos E DemôNios
Grupo Espírita Cristão
 
Os Valores Da Vida
Os Valores Da VidaOs Valores Da Vida
Os Valores Da Vida
Grupo Espírita Cristão
 
Chico Xavier
Chico XavierChico Xavier
Um Grande Homem
Um Grande HomemUm Grande Homem
Um Grande Homem
Grupo Espírita Cristão
 
Senhor
SenhorSenhor
Chico Xavier
Chico XavierChico Xavier
O P E S C A D O R E O B A N Q U E I R O
O  P E S C A D O R  E  O  B A N Q U E I R OO  P E S C A D O R  E  O  B A N Q U E I R O
O P E S C A D O R E O B A N Q U E I R O
Grupo Espírita Cristão
 
O L I V R O D A V I D A
O  L I V R O  D A  V I D AO  L I V R O  D A  V I D A
O L I V R O D A V I D A
Grupo Espírita Cristão
 
G E N E S I S
G E N E S I SG E N E S I S

Mais de Grupo Espírita Cristão (20)

Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
 
SeparaçãO Da Alma E Do Corpo
SeparaçãO Da Alma E Do CorpoSeparaçãO Da Alma E Do Corpo
SeparaçãO Da Alma E Do Corpo
 
Retribuir O Mal Com O Bem
Retribuir O Mal Com O BemRetribuir O Mal Com O Bem
Retribuir O Mal Com O Bem
 
DiáLogo E DedicaçãO
DiáLogo E DedicaçãODiáLogo E DedicaçãO
DiáLogo E DedicaçãO
 
ProgressãO Dos EspíRitos Palestra 11 7 9
ProgressãO Dos EspíRitos Palestra 11 7 9ProgressãO Dos EspíRitos Palestra 11 7 9
ProgressãO Dos EspíRitos Palestra 11 7 9
 
Finalidade Da EncarnaçãO
Finalidade Da EncarnaçãOFinalidade Da EncarnaçãO
Finalidade Da EncarnaçãO
 
Fraternidade E Ecumenismo
Fraternidade E EcumenismoFraternidade E Ecumenismo
Fraternidade E Ecumenismo
 
Ante Os Pequeninos
Ante Os PequeninosAnte Os Pequeninos
Ante Os Pequeninos
 
A BençãO Do Trabalho
A BençãO Do TrabalhoA BençãO Do Trabalho
A BençãO Do Trabalho
 
A AçãO Da Amizade
A AçãO Da AmizadeA AçãO Da Amizade
A AçãO Da Amizade
 
A Cura Pelas Virtudes
A Cura Pelas VirtudesA Cura Pelas Virtudes
A Cura Pelas Virtudes
 
Anjos E DemôNios
Anjos E DemôNiosAnjos E DemôNios
Anjos E DemôNios
 
Os Valores Da Vida
Os Valores Da VidaOs Valores Da Vida
Os Valores Da Vida
 
Chico Xavier
Chico XavierChico Xavier
Chico Xavier
 
Um Grande Homem
Um Grande HomemUm Grande Homem
Um Grande Homem
 
Senhor
SenhorSenhor
Senhor
 
Chico Xavier
Chico XavierChico Xavier
Chico Xavier
 
O P E S C A D O R E O B A N Q U E I R O
O  P E S C A D O R  E  O  B A N Q U E I R OO  P E S C A D O R  E  O  B A N Q U E I R O
O P E S C A D O R E O B A N Q U E I R O
 
O L I V R O D A V I D A
O  L I V R O  D A  V I D AO  L I V R O  D A  V I D A
O L I V R O D A V I D A
 
G E N E S I S
G E N E S I SG E N E S I S
G E N E S I S
 

Último

Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
PIB Penha
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
PIB Penha
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
PIB Penha
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
PIB Penha
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
EdimarEdigesso
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
PIB Penha
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
PIB Penha
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
valneirocha
 

Último (20)

Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
 

é Permitido Repreender Os Outros

  • 1. É PERMITIDO REPREENDER OS OUTROS? Se eu não sou perfeito, será que eu tenho direito de repreender o meu próximo?
  • 2. Cada um de nós deve trabalhar pelo progreso de todos. (filhos, pais, amigos, afetos, desafetos, irmãos de sangue e de ideal,…) Deveis fazer com moderação para um fim útil, e não, pelo prazer de denegrir. OBS: Nós temos que aprender a divergir sem dissentir(sentir diferente) OBS: Temos o péssimo hábito de somente nos aproximarmos do “amigo” que sempre concorda conosco. “ Fazei tudo como se fosse para o Senhor.”
  • 3. Livro Fonte Viva-Emmanuel “ Cada qual tem o seu enigma, a sua necessidade e a sua dor e não é justo aumentar as aflições do vizinho com a carga de nossas inquietações.” Ex: Dr. Adão Nonato, quando vou parar de ser castigada por Deus? Nunca. Porque Ele não castiga, Ele educa por mil meios e modos.
  • 4. A exteriorização da queixa desencoraja; O verbo áspero castiga; A observação maldizente confunde. Emmanuel NÃO PEÇA A DEUS FARDOS MAIS LEVES, MAS SIM OMBROS MAIS FORTES Discutir com quem perdeu A cabeça é perder a cabeça também 95% de todo Dinheiro no Mundo está nas Mãos de 1% das pessoas
  • 5. Quando você se reporta a tragédia, você a revitaliza. Joanna de Ângelis Livro Filho de Deus
  • 6. Será repreensível notarem-se as imperfeições dos outros, quando daí nenhum proveito possa resultar para eles? Tudo depende da intenção. O erro está na observação que redunde em detrimento do próximo, desacreditando-o e expandindo um sentimento de malevolência e a satisfação de apanhar os outros em falta.
  • 7. O falatório infeliz exala um miasma pestilencial como um vaso pútrido. Joanna de Ângelis
  • 8. Haverá casos em que convenha se desvende o mal de outrem? É muito delicada esta questão e, para resolvê-la, necessário se torna apelar para a caridade bem compreendida. Desmascarar a hipocrisia e a mentira pode constituir um dever, mas antes é prudente pesar a soma das vantagens e dos inconvenientes. Exemplo do meu chefe que roubava ferramentas
  • 9. LIVRO PAULO E ESTEVÃO A criatura envenenada no mal é qual recipiente de vinagre, que necessita ser esvaziado pouco a pouco. É necessário voltar atrás e transpor abismos, porque os grandes sentimentos nunca povoam a alma de uma só vez, em sua beleza integral.
  • 10. COMO ABIGAIL REPREENDEU PAULO QUANDO ESTE SENTIU-SE SÓ, AFLITO E REJEITADO PELA FAMÍLIA E AMIGOS? “ Paulo, não te detenhas no passado.Quem haverá no Mundo isento de erros?Só Jesus foi puro” É preciso ser fiel a Deus com a CONFIANÇA INESGOTÁVEL E FÉ ATIVA ao serviço do TODO PODEROSO, ainda que o Mundo inteiro se volte contra ti, possuirias o tesouro inesgotável do coração fiel.
  • 11. Continuação… Quanto mais esvaziar-te dos pensamentos do Mundo, mais Jesus encherá teu espírito de claridades imortais. Concorda com Jesus e trabalha. Toda elevação é difícil, mas somente aí encontramos a vitória real. Para a certeza da vitória é preciso: DAR - AMAR - TRABALHAR - ESPERAR - PERDOAR
  • 12. -> Se paralisarmos a marcha nos lances difíceis, ficaremos com os tropeços e não com o Cristo. -> Ninguém encontrará fechada as portas da oportunidade, porque é o próprio Todo-Poderoso quem no-las abre. -> É preciso caminhar para onde se encontre os obstáculos e vencê-los, para que o Mestre seja conhecido e glorificado, pois estamos numa batalha e é necessário não desprezar as frentes. Estevão, o amigo de todos os minutos, também repreendeu Paulo de Tarso orientando-o e dizendo:
  • 13. Até Jesus fez a Paulo uma advertência serena e carinhosa “ Não temas, prossegue ensinando a verdade e não te cales, porque eu estarei contigo.”
  • 14.