SlideShare uma empresa Scribd logo
Os desafios do Brasil na
próxima década
Magda Chambriard
Diretora-Geral
Rio Oil & Gas 2014
Rio de Janeiro, 15 de setembro 2014.
Cenário Mundial1
Considerações Finais4
Perspectivas 10 anos – Brasil3
Cenário Brasil2
Cenário Mundial1
Considerações Finais4
Perspectivas 10 anos – Brasil3
Cenário Brasil2
Consumo Mundial de
Energia (milhões de tep)
Fonte: BP Statistical Review, Jun 2014
Carvão
Gás Natural
Petróleo
Combustíveis fósseis ainda predominam.
Há grandes esforços na direção da energia renovável e da eficiência energética.
Posição deve ser afetada
por políticas de redução
da poluição e pela
desaceleração do
crescimento chinês.
Petróleo e seus derivados
ainda têm papel muito
importante, em especial
na matriz de transportes.
Maior crescimento entre
os fósseis. Melhores
perspectivas no longo
prazo.
No futuro...
Produção de Petróleo na
última década
-
10000
20000
30000
40000
50000
60000
70000
80000
90000
100000
-
2000
4000
6000
8000
10000
12000
14000
Total Mundo (eixo dir)
EUA
Canadá
México
Brasil
Venezuela
Iraque
Arábia Saudita
Total Africa
China
Rússia
Destaque para os EUA: forte crescimento da produção; em 2013, dependência
de importação atingiu o menor nível desde 1985.
Fonte: BP Statistical Review, Jun 2014
Evolução da Produção de Petróleo (mil barris/dia)
Reservas mundiais provadas crescem de maneira consistente
desde a década de 80. Em 2013, R/P de 53 anos.
Fonte: BP Statistical Review, Jun 2014
Evolução das Reservas
Provadas de Petróleo
Evolução das Reservas (bilhões de barris)
0
200
400
600
800
1.000
1.200
1.400
1.600
1.800
0
50
100
150
200
250
300
350
Total Mundo (eixo dir)
EUA
Canadá
México
Brasil
Venezuela
Iraque
Arábia Saudita
Total Africa
China
Rússia
Principal fronteira:
Águas Profundas
Descobertas em águas profundas estão se tornando cada vez
mais importantes.
Fonte: Wood Mackenzie Exploration Service
Cenário Global
Condições Gerais
• Preços do petróleo elevados e volatilidade relativamente baixa.
• Prazo de maturação dos investimentos mudou: reposição das reservas
principalmente em águas profundas/ultraprofundas e não convencionais.
• Papel da evolução tecnológica para a exploração dos novos tipos de recursos.
• Crescimento da demanda por energia cada vez mais ligado às economias
emergentes, em particular, Índia, China e Oriente Médio.
• Maiores exigências ambientais: estamos em que ponto da trajetória em
direção a uma energia mais limpa?
Cenário Mundial1
Considerações Finais4
Perspectivas 10 anos – Brasil3
Cenário Brasil2
Cenário Atual e
Perspectivas
Reservas Provadas
Petróleo ≈ 15,6 bilhões de barris
Gás ≈ 458 bilhões m3
Futuro Próximo: x2
Produção (jul/2014)
Petróleo e LGN ≈ 2,2 milhões barris/dia
Gás ≈ 88 milhões m3/dia
Futuro Próximo : x2 *
* Considerando apenas as descobertas já realizadas,
especialmente na área do pré-sal.
0,0
5,0
10,0
15,0
20,0
25,0
30,0
35,0
40,0
2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Future
Reservas Provadas (B boe)
Petróleo Gás Natural
Balanço Importação /Exportação (jan-jul)
Petróleo – 100 mil bpd
Gás – 48 milhões de m3/d
Projeção
2022
Previsão de Produção de Petróleo
(Petróleo e LGN)
Previsão de Gás Disponível
(Malha Integrada)
Previsões de Produção de
Petróleo e Gás
Histórico Produção Petróleo + LGN
Previsão Produção Petróleo + LGN
Previsão Excedente da Cessão Onerosa
ECO
• A partir de 2018, seremos importantes exportadores de
petróleo: contribuição do setor para a balança comercial.
Produção de Petróleo e
Capacidade de Refino
Fonte: ANP e Petrobras; *Capacidade de refino no final de cada ano
Produção Projetada x Capacidade de Refino (mbd)
0
1000
2000
3000
4000
5000
6000
Produção nacional de petróleo Capacidade de Refino*
Segurança energética está garantida, mas papel do
setor de O&G vai muito além...
 Investimentos Exploratórios
 Conteúdo Local
 P, D & I
Papel Estratégico do
Setor de O&G
Descentralização
dos
investimentos
exploratórios
Atualmente, 20 estados
brasileiros possuem
blocos ou campos sob
concessão, partilha e/ou
cessão onerosa.
Projetos concluídos
Investimentos de R$ 780 milhões (*)
Projetos em andamento
Investimentos de R$ 450 milhões
(*) inclui aquisição sísmica 3D no pré-sal, por EAD e
poço estratigráfico com verba de P&D (*) inclui perfuração de poços estratigráficos com verba de P&D
Novas Fronteiras
PPA G&G 2007-2014
Por que investir em petróleo no Brasil?
Perspectivas de investimento no Brasil 2014-2017 (R$ bilhões)
Fonte: BNDES, Perspectivas do Investimento, maio de 2014.
488
54
74
26
26
16
24
13
14
418
Petróleo e Gás
Extrativa Mineral
Automotivo
Papel e Celulose
Química
Siderurgia
Eletroeletrônica
Complexo Ind. da Saúde
Aeronáutica
Demais da Ind.
Petróleo e Gás
Mais de 42%
do total
Estaleiro BrasFels – RJ (P-61)
Indústria Naval com CL
Plataformas, sondas, barcos de apoio
Estaleiro Rio Grande – RS (P-55)
Estaleiro Atlântico Sul – PE (P-62)
Estaleiro Honório Bicalho RS (P-63)Estaleiro BrasFels – RJ (P-56)
Fonte: Adaptado do 7º balanço do PAC 2, 2013Fonte: Adaptado do 9º Balanço do PAC 2, 2014
28 sondas de perfuração
6 em PE, 6 na BA, 7 no ES, 6 no RJ and 3 no RS
Ação concluída/operação
Em execução
Em licitação
Estaleiro Atlântico Sul
6 Sondas de perfuração
P-62; P-55 - casco
Estaleiro São Roque
P-59
P-60
Estaleiro Enseada do Paraguaçu
6 sondas de
perfuração
Estaleiro Jurong
Aracruz
7 sondas de perfuração
P-68 - módulos e topside
P-71 - módulos e topside
Estaleiro OSX P-67 and P-70 - módulos e topside
Estaleiro Inhaúma P-74, P-75, P-76, P-77 - cascos
Estaleiros
Brasfels
P-57 (Jubarte)
P-56 (Marlim Sul)
P-61 (Papa-Terra)
6 Sondas de perfuração
P-66 and P-69 - módulos e topside
Techint P-76 - módulos e topside
Estaleiro Rio
Grande
P-55 – módulos e topside
P-66, P-67,P-68, P-69 – cascos
P-70, P-71, P-72, P-73 – cascos
3 sondas de perfuração
Estaleiro Honório
Bicalho
P-63
P-58
P75, P77 - módulos e topside
Estaleiros do Brasil P-74 - módulos e topside
Conteúdo Local
Indústria Naval
Conteúdo Local
Equipamentos submarinos
Manifold P-58
Layout Submarino – Pré-Sal
Árvore de Natal Submarina – Pré-Sal
Separador Submarino Água-Óleo
P, D & I
Investimentos nas universidades e centros de pesquisa
Atualmente com 22 empresas
Pesquisa e desenvolvimento
tecnológico para o Pré-sal.
RJ
* *
BA
* *
RS
* *
PR
* *
AL
* *
SE
* *
PI
* CE
* *
AM
*
MT
* GO
*
DF
*
MS
*
ES
* *
PA
* *
MA
* *
SC
* *
SP
* *
RN
* *
MG
* *
TO
*
PE
* *
PB
* *
R$ 8,75 bilhões em
obrigação de investimento
em P&D entre 1998 e 2013
23 Estados
53 instituições credenciadas
148 unidades de pesquisas
Parque Tecnológico - UFRJ
Cenário Mundial1
Considerações Finais4
Perspectivas 10 anos – Brasil3
Cenário Brasil2
Novos Estudos e
potencial para exploração
O potencial do Brasil vai muito além
das rodadas já realizadas.
• ANP está consolidando resultados,
reanalisando áreas e coletando
informações de várias fontes, a fim
de identificar novas oportunidades.
• Foco atual é a Margem Leste!
• Potencial para exploração além do
Pré-Sal: avanço nas atividades na
Bacia Sergipe-Alagoas e Margem
Equatorial.
• Bacia de Pelotas: nova fronteira?
Novas Oportunidades
exploratórias
Exemplo do potencial na área do Pré-Sal:
área de Pau Brasil
A ANP está consolidando resultados,
reanalisando áreas e coletando
informações de diversas fontes, visando a
identificação de novas oportunidades.
Prospecto Pau Brasil
• Área ≈ 320 km2
• Espessura ≈ até 450 m (?)
Conteúdo Local
Vencendo desafios
Jurong - ES
Atlântico Sul - PE
Capacidade de 1.500 ton
Brasa - RJ
Jurong - Cabrea
Capacidade de 3.600 ton
Brasa - Pelicano
Capacidade de 2.050 ton
Conteúdo Local
Vencendo desafios
Atlântico Sul Brasa
PRODUTOS CLASSE MUNDIAL
1. fase 2. fase 3. fase
P,D&I
Desafios
Campo de Peregrino – 120 m
Capacidade de 100 mil b/d
Capacidade de 180 mil b/d
Capacidade de 150 mil b/d
P, D & I
Desafios
Lâmina d’água
Corrida em busca de
soluções tecnológicas que
levem para o leito marinho
as estruturas de produção.
Regulação pode funcionar
como fator de indução
desse movimento.
Otimização de Projetos
+
Curva de Aprendizado
+
Inserção Tecnológica
COM PARTICIPAÇÃO DA
INDÚSTRIA NACIONAL
CustoeComplexidade
• Desenvolvimento econômico e C&T estão ligados: necessidade de criar
ambiente mais favorável a pesquisa e inovação.
Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação
Desafios
. .2 2010-2013 1963-2013
1 ExxonMobil 3.378 15.893
2 Chevron 1.579 5.884
3 Royal Dutch Shell 2.895 15.833
4 CNPC 8.609 8.660
5 BP 810 5.298
6 TOTAL 1.707 3.515
7 Schlumberger 4.978 9.845
8 Gazprom 471 939
9 Petrobras 387 1.319
10 Sinopec 13.372 16.447
Números de patentes das 10 maiores empresas de energia
em valor de mercado em 2013, períodos selecionados
Cenário Mundial1
Considerações Finais4
Perspectivas 10 anos – Brasil3
Cenário Brasil2
Considerações Finais
 País imenso, com grandes oportunidades, que vão além do pré-sal;
 O investimento da ordem de US$ 50 bilhões por ano no setor petróleo
traz consigo um consigo o compromisso de aceleração do
desenvolvimento do país (CL e P,D&I).
 Desafios e oportunidades para TODOS os setores da indústria: papel
crucial do desenvolvimento tecnológico e da capacitação de pessoal.
 A ANP trabalha, todos os dias, buscando garantir o maior benefício
possível para a sociedade brasileira.
Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – ANP
Av. Rio Branco, 65 – Centro – Rio de Janeiro – Brasil
12º ao 22º andar
Tel: +55 (21) 2112-8100
www.anp.gov.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Perspectivas para o Gás Natural e o Plano Plurianual de Geologia & Geofísica ...
Perspectivas para o Gás Natural e o Plano Plurianual de Geologia & Geofísica ...Perspectivas para o Gás Natural e o Plano Plurianual de Geologia & Geofísica ...
Perspectivas para o Gás Natural e o Plano Plurianual de Geologia & Geofísica ...
ANP - Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
 
Os estudos geológicos da ANP e a seleção de áreas exploratórias para as rodad...
Os estudos geológicos da ANP e a seleção de áreas exploratórias para as rodad...Os estudos geológicos da ANP e a seleção de áreas exploratórias para as rodad...
Os estudos geológicos da ANP e a seleção de áreas exploratórias para as rodad...
ANP - Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
 
14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme 14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme
slides-mci
 
09h10 mr elaine petersohn 22 08 pedra da gavea
09h10 mr elaine petersohn 22 08 pedra da gavea09h10 mr elaine petersohn 22 08 pedra da gavea
09h10 mr elaine petersohn 22 08 pedra da gavea
slides-mci
 
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 0817h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
slides-mci
 
11ª Rodada de Licitações para exploração & produção de óleo e gás
11ª Rodada de Licitações para exploração & produção de óleo e gás11ª Rodada de Licitações para exploração & produção de óleo e gás
11ª Rodada de Licitações para exploração & produção de óleo e gás
ANP - Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
 
A participação do Estado do Espírito Santo na 11ª Rodada de Licitações da ANP
A participação do Estado do Espírito Santo na 11ª Rodada de Licitações da ANPA participação do Estado do Espírito Santo na 11ª Rodada de Licitações da ANP
A participação do Estado do Espírito Santo na 11ª Rodada de Licitações da ANP
ANP - Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
 
Edição 41 - Petrobras em Ações - Março 2014
 Edição 41 - Petrobras em Ações - Março 2014 Edição 41 - Petrobras em Ações - Março 2014
Edição 41 - Petrobras em Ações - Março 2014
Petrobras
 
1 - Guilherme Papaterra - ANP (II FEERN - 18-10-13)
1 - Guilherme Papaterra - ANP (II FEERN - 18-10-13)1 - Guilherme Papaterra - ANP (II FEERN - 18-10-13)
1 - Guilherme Papaterra - ANP (II FEERN - 18-10-13)
Guilherme Papaterra
 
O gpar release 1 t14 v9 - port vf
O gpar release 1 t14 v9 - port vfO gpar release 1 t14 v9 - port vf
O gpar release 1 t14 v9 - port vf
Advanilson Neri de Sousa
 
A Indústria do Petróleo
A Indústria do PetróleoA Indústria do Petróleo
Pré-Sal
Pré-SalPré-Sal
Pré-Sal
elismarasouza
 
Edição 40 - Petrobras em Ações - Novembro 2013
Edição 40 - Petrobras em Ações - Novembro 2013Edição 40 - Petrobras em Ações - Novembro 2013
Edição 40 - Petrobras em Ações - Novembro 2013
Petrobras
 
Estrategia, Crescimento e Resultados - Petrobras - Ativa
Estrategia, Crescimento e Resultados - Petrobras - AtivaEstrategia, Crescimento e Resultados - Petrobras - Ativa
Estrategia, Crescimento e Resultados - Petrobras - Ativa
Ativa Corretora
 
Seminário Técnico-Ambiental da 12ª Rodada de Licitações - As áreas em oferta ...
Seminário Técnico-Ambiental da 12ª Rodada de Licitações - As áreas em oferta ...Seminário Técnico-Ambiental da 12ª Rodada de Licitações - As áreas em oferta ...
Seminário Técnico-Ambiental da 12ª Rodada de Licitações - As áreas em oferta ...
ANP - Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
 
J.gabrieli
J.gabrieliJ.gabrieli
J.gabrieli
Luis Nassif
 
09h10 marcelo simas 23 09 pedra da gavea
09h10 marcelo simas 23 09 pedra da gavea09h10 marcelo simas 23 09 pedra da gavea
09h10 marcelo simas 23 09 pedra da gavea
slides-mci
 
Excedentes da Cessão Onerosa
 Excedentes da Cessão Onerosa Excedentes da Cessão Onerosa
Excedentes da Cessão Onerosa
Petrobras
 
Pré sal presente futuro
Pré sal presente futuroPré sal presente futuro
Pré sal presente futuro
marcosbellacruz
 

Mais procurados (19)

Perspectivas para o Gás Natural e o Plano Plurianual de Geologia & Geofísica ...
Perspectivas para o Gás Natural e o Plano Plurianual de Geologia & Geofísica ...Perspectivas para o Gás Natural e o Plano Plurianual de Geologia & Geofísica ...
Perspectivas para o Gás Natural e o Plano Plurianual de Geologia & Geofísica ...
 
Os estudos geológicos da ANP e a seleção de áreas exploratórias para as rodad...
Os estudos geológicos da ANP e a seleção de áreas exploratórias para as rodad...Os estudos geológicos da ANP e a seleção de áreas exploratórias para as rodad...
Os estudos geológicos da ANP e a seleção de áreas exploratórias para as rodad...
 
14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme 14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme
 
09h10 mr elaine petersohn 22 08 pedra da gavea
09h10 mr elaine petersohn 22 08 pedra da gavea09h10 mr elaine petersohn 22 08 pedra da gavea
09h10 mr elaine petersohn 22 08 pedra da gavea
 
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 0817h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
 
11ª Rodada de Licitações para exploração & produção de óleo e gás
11ª Rodada de Licitações para exploração & produção de óleo e gás11ª Rodada de Licitações para exploração & produção de óleo e gás
11ª Rodada de Licitações para exploração & produção de óleo e gás
 
A participação do Estado do Espírito Santo na 11ª Rodada de Licitações da ANP
A participação do Estado do Espírito Santo na 11ª Rodada de Licitações da ANPA participação do Estado do Espírito Santo na 11ª Rodada de Licitações da ANP
A participação do Estado do Espírito Santo na 11ª Rodada de Licitações da ANP
 
Edição 41 - Petrobras em Ações - Março 2014
 Edição 41 - Petrobras em Ações - Março 2014 Edição 41 - Petrobras em Ações - Março 2014
Edição 41 - Petrobras em Ações - Março 2014
 
1 - Guilherme Papaterra - ANP (II FEERN - 18-10-13)
1 - Guilherme Papaterra - ANP (II FEERN - 18-10-13)1 - Guilherme Papaterra - ANP (II FEERN - 18-10-13)
1 - Guilherme Papaterra - ANP (II FEERN - 18-10-13)
 
O gpar release 1 t14 v9 - port vf
O gpar release 1 t14 v9 - port vfO gpar release 1 t14 v9 - port vf
O gpar release 1 t14 v9 - port vf
 
A Indústria do Petróleo
A Indústria do PetróleoA Indústria do Petróleo
A Indústria do Petróleo
 
Pré-Sal
Pré-SalPré-Sal
Pré-Sal
 
Edição 40 - Petrobras em Ações - Novembro 2013
Edição 40 - Petrobras em Ações - Novembro 2013Edição 40 - Petrobras em Ações - Novembro 2013
Edição 40 - Petrobras em Ações - Novembro 2013
 
Estrategia, Crescimento e Resultados - Petrobras - Ativa
Estrategia, Crescimento e Resultados - Petrobras - AtivaEstrategia, Crescimento e Resultados - Petrobras - Ativa
Estrategia, Crescimento e Resultados - Petrobras - Ativa
 
Seminário Técnico-Ambiental da 12ª Rodada de Licitações - As áreas em oferta ...
Seminário Técnico-Ambiental da 12ª Rodada de Licitações - As áreas em oferta ...Seminário Técnico-Ambiental da 12ª Rodada de Licitações - As áreas em oferta ...
Seminário Técnico-Ambiental da 12ª Rodada de Licitações - As áreas em oferta ...
 
J.gabrieli
J.gabrieliJ.gabrieli
J.gabrieli
 
09h10 marcelo simas 23 09 pedra da gavea
09h10 marcelo simas 23 09 pedra da gavea09h10 marcelo simas 23 09 pedra da gavea
09h10 marcelo simas 23 09 pedra da gavea
 
Excedentes da Cessão Onerosa
 Excedentes da Cessão Onerosa Excedentes da Cessão Onerosa
Excedentes da Cessão Onerosa
 
Pré sal presente futuro
Pré sal presente futuroPré sal presente futuro
Pré sal presente futuro
 

Semelhante a Os desafios do Brasil na próxima década

Clube Militar Marco Regulatório V
Clube  Militar    Marco  Regulatório    VClube  Militar    Marco  Regulatório    V
Clube Militar Marco Regulatório V
FatoseDados
 
Estratégia de Negócio - Petrobras
Estratégia de Negócio - PetrobrasEstratégia de Negócio - Petrobras
Estratégia de Negócio - Petrobras
diogom1603
 
Apres Camara270509
Apres Camara270509Apres Camara270509
Apres Camara270509
Joaquim Leao
 
Fact Sheet 2014
Fact Sheet 2014Fact Sheet 2014
Fact Sheet 2014
Petrobras
 
Apresentação Gabrielli Assembléia Legislativa Ceará
Apresentação Gabrielli Assembléia Legislativa CearáApresentação Gabrielli Assembléia Legislativa Ceará
Apresentação Gabrielli Assembléia Legislativa Ceará
FatoseDados
 
Relatório de Sustentabilidade 2010
Relatório de Sustentabilidade 2010Relatório de Sustentabilidade 2010
Relatório de Sustentabilidade 2010
Petrobras
 
Apresentação no Instituto Ethos sobre o pré sal
Apresentação no Instituto Ethos sobre o pré salApresentação no Instituto Ethos sobre o pré sal
Apresentação no Instituto Ethos sobre o pré sal
FatoseDados
 
Apresentação do ex-presidente do BNDES Demian Fiocca
Apresentação do ex-presidente do BNDES Demian FioccaApresentação do ex-presidente do BNDES Demian Fiocca
Apresentação do ex-presidente do BNDES Demian Fiocca
CartaCapital
 
Apresentação do ex-presidente do BNDES Demian Fiocca
Apresentação do ex-presidente do BNDES Demian FioccaApresentação do ex-presidente do BNDES Demian Fiocca
Apresentação do ex-presidente do BNDES Demian Fiocca
CartaCapital
 
Plano Estratégico 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014-2018
Plano Estratégico 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014-2018Plano Estratégico 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014-2018
Plano Estratégico 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014-2018
Petrobras
 
A cadeia mundial da indústria oceânica e seus elos oscar azevedo
A cadeia mundial da indústria oceânica e seus elos   oscar azevedoA cadeia mundial da indústria oceânica e seus elos   oscar azevedo
A cadeia mundial da indústria oceânica e seus elos oscar azevedo
Fundação de Economia e Estatística
 
Panorama 2013
Panorama 2013Panorama 2013
Panorama 2013
Petrobras
 
SLK Óleo e Gás - Trabalho MBA - Relacionamento com Investidores
SLK Óleo e Gás - Trabalho MBA - Relacionamento com InvestidoresSLK Óleo e Gás - Trabalho MBA - Relacionamento com Investidores
SLK Óleo e Gás - Trabalho MBA - Relacionamento com Investidores
Viviane Davico
 
28/09/2011 - 09h30 às 13h - TI & Petróleo Guilherme Estrella
28/09/2011 - 09h30 às 13h - TI & Petróleo Guilherme Estrella28/09/2011 - 09h30 às 13h - TI & Petróleo Guilherme Estrella
28/09/2011 - 09h30 às 13h - TI & Petróleo Guilherme Estrella
Rio Info
 
Conf call 4t13_140213_port
Conf call 4t13_140213_portConf call 4t13_140213_port
Conf call 4t13_140213_port
Braskem_RI
 
Apresentação apimec resultados 1 t10
Apresentação apimec   resultados 1 t10Apresentação apimec   resultados 1 t10
Apresentação apimec resultados 1 t10
Braskem_RI
 
Apresentação apimec resultados 1 t10
Apresentação apimec   resultados 1 t10Apresentação apimec   resultados 1 t10
Apresentação apimec resultados 1 t10
Braskem_RI
 
Apresentação da presidenta da Petrobras, Graça Foster, na Comissões de Assunt...
Apresentação da presidenta da Petrobras, Graça Foster, na Comissões de Assunt...Apresentação da presidenta da Petrobras, Graça Foster, na Comissões de Assunt...
Apresentação da presidenta da Petrobras, Graça Foster, na Comissões de Assunt...
HumbertoCostaPT
 
Webcast sobre Resultados do 4º trimestre e exercício de 2013
Webcast sobre Resultados do 4º trimestre e exercício de 2013Webcast sobre Resultados do 4º trimestre e exercício de 2013
Webcast sobre Resultados do 4º trimestre e exercício de 2013
Petrobras
 
Conf call 1t14_port
Conf call 1t14_portConf call 1t14_port
Conf call 1t14_port
Braskem_RI
 

Semelhante a Os desafios do Brasil na próxima década (20)

Clube Militar Marco Regulatório V
Clube  Militar    Marco  Regulatório    VClube  Militar    Marco  Regulatório    V
Clube Militar Marco Regulatório V
 
Estratégia de Negócio - Petrobras
Estratégia de Negócio - PetrobrasEstratégia de Negócio - Petrobras
Estratégia de Negócio - Petrobras
 
Apres Camara270509
Apres Camara270509Apres Camara270509
Apres Camara270509
 
Fact Sheet 2014
Fact Sheet 2014Fact Sheet 2014
Fact Sheet 2014
 
Apresentação Gabrielli Assembléia Legislativa Ceará
Apresentação Gabrielli Assembléia Legislativa CearáApresentação Gabrielli Assembléia Legislativa Ceará
Apresentação Gabrielli Assembléia Legislativa Ceará
 
Relatório de Sustentabilidade 2010
Relatório de Sustentabilidade 2010Relatório de Sustentabilidade 2010
Relatório de Sustentabilidade 2010
 
Apresentação no Instituto Ethos sobre o pré sal
Apresentação no Instituto Ethos sobre o pré salApresentação no Instituto Ethos sobre o pré sal
Apresentação no Instituto Ethos sobre o pré sal
 
Apresentação do ex-presidente do BNDES Demian Fiocca
Apresentação do ex-presidente do BNDES Demian FioccaApresentação do ex-presidente do BNDES Demian Fiocca
Apresentação do ex-presidente do BNDES Demian Fiocca
 
Apresentação do ex-presidente do BNDES Demian Fiocca
Apresentação do ex-presidente do BNDES Demian FioccaApresentação do ex-presidente do BNDES Demian Fiocca
Apresentação do ex-presidente do BNDES Demian Fiocca
 
Plano Estratégico 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014-2018
Plano Estratégico 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014-2018Plano Estratégico 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014-2018
Plano Estratégico 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014-2018
 
A cadeia mundial da indústria oceânica e seus elos oscar azevedo
A cadeia mundial da indústria oceânica e seus elos   oscar azevedoA cadeia mundial da indústria oceânica e seus elos   oscar azevedo
A cadeia mundial da indústria oceânica e seus elos oscar azevedo
 
Panorama 2013
Panorama 2013Panorama 2013
Panorama 2013
 
SLK Óleo e Gás - Trabalho MBA - Relacionamento com Investidores
SLK Óleo e Gás - Trabalho MBA - Relacionamento com InvestidoresSLK Óleo e Gás - Trabalho MBA - Relacionamento com Investidores
SLK Óleo e Gás - Trabalho MBA - Relacionamento com Investidores
 
28/09/2011 - 09h30 às 13h - TI & Petróleo Guilherme Estrella
28/09/2011 - 09h30 às 13h - TI & Petróleo Guilherme Estrella28/09/2011 - 09h30 às 13h - TI & Petróleo Guilherme Estrella
28/09/2011 - 09h30 às 13h - TI & Petróleo Guilherme Estrella
 
Conf call 4t13_140213_port
Conf call 4t13_140213_portConf call 4t13_140213_port
Conf call 4t13_140213_port
 
Apresentação apimec resultados 1 t10
Apresentação apimec   resultados 1 t10Apresentação apimec   resultados 1 t10
Apresentação apimec resultados 1 t10
 
Apresentação apimec resultados 1 t10
Apresentação apimec   resultados 1 t10Apresentação apimec   resultados 1 t10
Apresentação apimec resultados 1 t10
 
Apresentação da presidenta da Petrobras, Graça Foster, na Comissões de Assunt...
Apresentação da presidenta da Petrobras, Graça Foster, na Comissões de Assunt...Apresentação da presidenta da Petrobras, Graça Foster, na Comissões de Assunt...
Apresentação da presidenta da Petrobras, Graça Foster, na Comissões de Assunt...
 
Webcast sobre Resultados do 4º trimestre e exercício de 2013
Webcast sobre Resultados do 4º trimestre e exercício de 2013Webcast sobre Resultados do 4º trimestre e exercício de 2013
Webcast sobre Resultados do 4º trimestre e exercício de 2013
 
Conf call 1t14_port
Conf call 1t14_portConf call 1t14_port
Conf call 1t14_port
 

Mais de ANP - Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis

Regulação da indústria do gás natural
Regulação da indústria do gás naturalRegulação da indústria do gás natural
Apresentação da ANP na OTC - maio 2016
Apresentação da ANP na OTC - maio 2016Apresentação da ANP na OTC - maio 2016
Bacia do Amazonas
Bacia do AmazonasBacia do Amazonas
Áreas em oferta na 13ª Rodada de Licitações
Áreas em oferta na 13ª Rodada de LicitaçõesÁreas em oferta na 13ª Rodada de Licitações
Áreas em oferta na 13ª Rodada de Licitações
ANP - Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
 
Diretrizes ambientais bacias terrestres
Diretrizes ambientais bacias terrestresDiretrizes ambientais bacias terrestres
Diretrizes ambientais - Bacias Marítimas
Diretrizes ambientais - Bacias MarítimasDiretrizes ambientais - Bacias Marítimas
A Renewed View on the Petroleum Potential of the Eastern Margin of Brazil
A Renewed View on the Petroleum Potential of the Eastern Margin of BrazilA Renewed View on the Petroleum Potential of the Eastern Margin of Brazil
A Renewed View on the Petroleum Potential of the Eastern Margin of Brazil
ANP - Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
 
Brazilian Carbonate Oil Fields: A Perspective
Brazilian Carbonate Oil Fields: A PerspectiveBrazilian Carbonate Oil Fields: A Perspective
Brazilian Carbonate Oil Fields: A Perspective
ANP - Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
 
Brazilian O&G sector Current scenario and perspectives: The 13th Bidding Round
Brazilian O&G sector Current scenario and perspectives: The 13th Bidding RoundBrazilian O&G sector Current scenario and perspectives: The 13th Bidding Round
Brazilian O&G sector Current scenario and perspectives: The 13th Bidding Round
ANP - Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
 
Seminário de Avaliação do Mercado de Combustíveis 2015 (Ano-Base 2014)
Seminário de Avaliação do Mercado de Combustíveis 2015 (Ano-Base 2014)Seminário de Avaliação do Mercado de Combustíveis 2015 (Ano-Base 2014)
Seminário de Avaliação do Mercado de Combustíveis 2015 (Ano-Base 2014)
ANP - Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
 
Exploration Diversity in Brazi
Exploration Diversity in BraziExploration Diversity in Brazi
Consulta Consulta Pública ANP 10/2014: As novas regras para investimentos em ...
Consulta Consulta Pública ANP 10/2014: As novas regras para investimentos em ...Consulta Consulta Pública ANP 10/2014: As novas regras para investimentos em ...
Consulta Consulta Pública ANP 10/2014: As novas regras para investimentos em ...
ANP - Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
 
Potencial Petrolífero e Perspectivas Exploratórias no Brasil
Potencial Petrolífero e Perspectivas Exploratórias no BrasilPotencial Petrolífero e Perspectivas Exploratórias no Brasil
Potencial Petrolífero e Perspectivas Exploratórias no Brasil
ANP - Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
 
Bacia de Sergipe Alagoas
Bacia de Sergipe AlagoasBacia de Sergipe Alagoas
Bacia do Recôncavo
Bacia do RecôncavoBacia do Recôncavo
Bacia Potiguar
Bacia PotiguarBacia Potiguar
Bacia de Pelotas
Bacia de PelotasBacia de Pelotas
Bacia do Parnaíba
Bacia do ParnaíbaBacia do Parnaíba
Bacia de Jacuípe
Bacia de JacuípeBacia de Jacuípe
Bacia do Espírito Santo
Bacia do Espírito SantoBacia do Espírito Santo

Mais de ANP - Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (20)

Regulação da indústria do gás natural
Regulação da indústria do gás naturalRegulação da indústria do gás natural
Regulação da indústria do gás natural
 
Apresentação da ANP na OTC - maio 2016
Apresentação da ANP na OTC - maio 2016Apresentação da ANP na OTC - maio 2016
Apresentação da ANP na OTC - maio 2016
 
Bacia do Amazonas
Bacia do AmazonasBacia do Amazonas
Bacia do Amazonas
 
Áreas em oferta na 13ª Rodada de Licitações
Áreas em oferta na 13ª Rodada de LicitaçõesÁreas em oferta na 13ª Rodada de Licitações
Áreas em oferta na 13ª Rodada de Licitações
 
Diretrizes ambientais bacias terrestres
Diretrizes ambientais bacias terrestresDiretrizes ambientais bacias terrestres
Diretrizes ambientais bacias terrestres
 
Diretrizes ambientais - Bacias Marítimas
Diretrizes ambientais - Bacias MarítimasDiretrizes ambientais - Bacias Marítimas
Diretrizes ambientais - Bacias Marítimas
 
A Renewed View on the Petroleum Potential of the Eastern Margin of Brazil
A Renewed View on the Petroleum Potential of the Eastern Margin of BrazilA Renewed View on the Petroleum Potential of the Eastern Margin of Brazil
A Renewed View on the Petroleum Potential of the Eastern Margin of Brazil
 
Brazilian Carbonate Oil Fields: A Perspective
Brazilian Carbonate Oil Fields: A PerspectiveBrazilian Carbonate Oil Fields: A Perspective
Brazilian Carbonate Oil Fields: A Perspective
 
Brazilian O&G sector Current scenario and perspectives: The 13th Bidding Round
Brazilian O&G sector Current scenario and perspectives: The 13th Bidding RoundBrazilian O&G sector Current scenario and perspectives: The 13th Bidding Round
Brazilian O&G sector Current scenario and perspectives: The 13th Bidding Round
 
Seminário de Avaliação do Mercado de Combustíveis 2015 (Ano-Base 2014)
Seminário de Avaliação do Mercado de Combustíveis 2015 (Ano-Base 2014)Seminário de Avaliação do Mercado de Combustíveis 2015 (Ano-Base 2014)
Seminário de Avaliação do Mercado de Combustíveis 2015 (Ano-Base 2014)
 
Exploration Diversity in Brazi
Exploration Diversity in BraziExploration Diversity in Brazi
Exploration Diversity in Brazi
 
Consulta Consulta Pública ANP 10/2014: As novas regras para investimentos em ...
Consulta Consulta Pública ANP 10/2014: As novas regras para investimentos em ...Consulta Consulta Pública ANP 10/2014: As novas regras para investimentos em ...
Consulta Consulta Pública ANP 10/2014: As novas regras para investimentos em ...
 
Potencial Petrolífero e Perspectivas Exploratórias no Brasil
Potencial Petrolífero e Perspectivas Exploratórias no BrasilPotencial Petrolífero e Perspectivas Exploratórias no Brasil
Potencial Petrolífero e Perspectivas Exploratórias no Brasil
 
Bacia de Sergipe Alagoas
Bacia de Sergipe AlagoasBacia de Sergipe Alagoas
Bacia de Sergipe Alagoas
 
Bacia do Recôncavo
Bacia do RecôncavoBacia do Recôncavo
Bacia do Recôncavo
 
Bacia Potiguar
Bacia PotiguarBacia Potiguar
Bacia Potiguar
 
Bacia de Pelotas
Bacia de PelotasBacia de Pelotas
Bacia de Pelotas
 
Bacia do Parnaíba
Bacia do ParnaíbaBacia do Parnaíba
Bacia do Parnaíba
 
Bacia de Jacuípe
Bacia de JacuípeBacia de Jacuípe
Bacia de Jacuípe
 
Bacia do Espírito Santo
Bacia do Espírito SantoBacia do Espírito Santo
Bacia do Espírito Santo
 

Os desafios do Brasil na próxima década

  • 1. Os desafios do Brasil na próxima década Magda Chambriard Diretora-Geral Rio Oil & Gas 2014 Rio de Janeiro, 15 de setembro 2014.
  • 2. Cenário Mundial1 Considerações Finais4 Perspectivas 10 anos – Brasil3 Cenário Brasil2
  • 3. Cenário Mundial1 Considerações Finais4 Perspectivas 10 anos – Brasil3 Cenário Brasil2
  • 4. Consumo Mundial de Energia (milhões de tep) Fonte: BP Statistical Review, Jun 2014 Carvão Gás Natural Petróleo Combustíveis fósseis ainda predominam. Há grandes esforços na direção da energia renovável e da eficiência energética. Posição deve ser afetada por políticas de redução da poluição e pela desaceleração do crescimento chinês. Petróleo e seus derivados ainda têm papel muito importante, em especial na matriz de transportes. Maior crescimento entre os fósseis. Melhores perspectivas no longo prazo. No futuro...
  • 5. Produção de Petróleo na última década - 10000 20000 30000 40000 50000 60000 70000 80000 90000 100000 - 2000 4000 6000 8000 10000 12000 14000 Total Mundo (eixo dir) EUA Canadá México Brasil Venezuela Iraque Arábia Saudita Total Africa China Rússia Destaque para os EUA: forte crescimento da produção; em 2013, dependência de importação atingiu o menor nível desde 1985. Fonte: BP Statistical Review, Jun 2014 Evolução da Produção de Petróleo (mil barris/dia)
  • 6. Reservas mundiais provadas crescem de maneira consistente desde a década de 80. Em 2013, R/P de 53 anos. Fonte: BP Statistical Review, Jun 2014 Evolução das Reservas Provadas de Petróleo Evolução das Reservas (bilhões de barris) 0 200 400 600 800 1.000 1.200 1.400 1.600 1.800 0 50 100 150 200 250 300 350 Total Mundo (eixo dir) EUA Canadá México Brasil Venezuela Iraque Arábia Saudita Total Africa China Rússia
  • 7. Principal fronteira: Águas Profundas Descobertas em águas profundas estão se tornando cada vez mais importantes. Fonte: Wood Mackenzie Exploration Service
  • 8. Cenário Global Condições Gerais • Preços do petróleo elevados e volatilidade relativamente baixa. • Prazo de maturação dos investimentos mudou: reposição das reservas principalmente em águas profundas/ultraprofundas e não convencionais. • Papel da evolução tecnológica para a exploração dos novos tipos de recursos. • Crescimento da demanda por energia cada vez mais ligado às economias emergentes, em particular, Índia, China e Oriente Médio. • Maiores exigências ambientais: estamos em que ponto da trajetória em direção a uma energia mais limpa?
  • 9. Cenário Mundial1 Considerações Finais4 Perspectivas 10 anos – Brasil3 Cenário Brasil2
  • 10. Cenário Atual e Perspectivas Reservas Provadas Petróleo ≈ 15,6 bilhões de barris Gás ≈ 458 bilhões m3 Futuro Próximo: x2 Produção (jul/2014) Petróleo e LGN ≈ 2,2 milhões barris/dia Gás ≈ 88 milhões m3/dia Futuro Próximo : x2 * * Considerando apenas as descobertas já realizadas, especialmente na área do pré-sal. 0,0 5,0 10,0 15,0 20,0 25,0 30,0 35,0 40,0 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Future Reservas Provadas (B boe) Petróleo Gás Natural Balanço Importação /Exportação (jan-jul) Petróleo – 100 mil bpd Gás – 48 milhões de m3/d Projeção 2022
  • 11. Previsão de Produção de Petróleo (Petróleo e LGN) Previsão de Gás Disponível (Malha Integrada) Previsões de Produção de Petróleo e Gás Histórico Produção Petróleo + LGN Previsão Produção Petróleo + LGN Previsão Excedente da Cessão Onerosa ECO
  • 12. • A partir de 2018, seremos importantes exportadores de petróleo: contribuição do setor para a balança comercial. Produção de Petróleo e Capacidade de Refino Fonte: ANP e Petrobras; *Capacidade de refino no final de cada ano Produção Projetada x Capacidade de Refino (mbd) 0 1000 2000 3000 4000 5000 6000 Produção nacional de petróleo Capacidade de Refino*
  • 13. Segurança energética está garantida, mas papel do setor de O&G vai muito além...  Investimentos Exploratórios  Conteúdo Local  P, D & I Papel Estratégico do Setor de O&G
  • 14. Descentralização dos investimentos exploratórios Atualmente, 20 estados brasileiros possuem blocos ou campos sob concessão, partilha e/ou cessão onerosa.
  • 15. Projetos concluídos Investimentos de R$ 780 milhões (*) Projetos em andamento Investimentos de R$ 450 milhões (*) inclui aquisição sísmica 3D no pré-sal, por EAD e poço estratigráfico com verba de P&D (*) inclui perfuração de poços estratigráficos com verba de P&D Novas Fronteiras PPA G&G 2007-2014
  • 16. Por que investir em petróleo no Brasil? Perspectivas de investimento no Brasil 2014-2017 (R$ bilhões) Fonte: BNDES, Perspectivas do Investimento, maio de 2014. 488 54 74 26 26 16 24 13 14 418 Petróleo e Gás Extrativa Mineral Automotivo Papel e Celulose Química Siderurgia Eletroeletrônica Complexo Ind. da Saúde Aeronáutica Demais da Ind. Petróleo e Gás Mais de 42% do total
  • 17. Estaleiro BrasFels – RJ (P-61) Indústria Naval com CL Plataformas, sondas, barcos de apoio Estaleiro Rio Grande – RS (P-55) Estaleiro Atlântico Sul – PE (P-62) Estaleiro Honório Bicalho RS (P-63)Estaleiro BrasFels – RJ (P-56)
  • 18. Fonte: Adaptado do 7º balanço do PAC 2, 2013Fonte: Adaptado do 9º Balanço do PAC 2, 2014 28 sondas de perfuração 6 em PE, 6 na BA, 7 no ES, 6 no RJ and 3 no RS Ação concluída/operação Em execução Em licitação Estaleiro Atlântico Sul 6 Sondas de perfuração P-62; P-55 - casco Estaleiro São Roque P-59 P-60 Estaleiro Enseada do Paraguaçu 6 sondas de perfuração Estaleiro Jurong Aracruz 7 sondas de perfuração P-68 - módulos e topside P-71 - módulos e topside Estaleiro OSX P-67 and P-70 - módulos e topside Estaleiro Inhaúma P-74, P-75, P-76, P-77 - cascos Estaleiros Brasfels P-57 (Jubarte) P-56 (Marlim Sul) P-61 (Papa-Terra) 6 Sondas de perfuração P-66 and P-69 - módulos e topside Techint P-76 - módulos e topside Estaleiro Rio Grande P-55 – módulos e topside P-66, P-67,P-68, P-69 – cascos P-70, P-71, P-72, P-73 – cascos 3 sondas de perfuração Estaleiro Honório Bicalho P-63 P-58 P75, P77 - módulos e topside Estaleiros do Brasil P-74 - módulos e topside Conteúdo Local Indústria Naval
  • 19. Conteúdo Local Equipamentos submarinos Manifold P-58 Layout Submarino – Pré-Sal Árvore de Natal Submarina – Pré-Sal Separador Submarino Água-Óleo
  • 20. P, D & I Investimentos nas universidades e centros de pesquisa Atualmente com 22 empresas Pesquisa e desenvolvimento tecnológico para o Pré-sal. RJ * * BA * * RS * * PR * * AL * * SE * * PI * CE * * AM * MT * GO * DF * MS * ES * * PA * * MA * * SC * * SP * * RN * * MG * * TO * PE * * PB * * R$ 8,75 bilhões em obrigação de investimento em P&D entre 1998 e 2013 23 Estados 53 instituições credenciadas 148 unidades de pesquisas Parque Tecnológico - UFRJ
  • 21. Cenário Mundial1 Considerações Finais4 Perspectivas 10 anos – Brasil3 Cenário Brasil2
  • 22. Novos Estudos e potencial para exploração O potencial do Brasil vai muito além das rodadas já realizadas. • ANP está consolidando resultados, reanalisando áreas e coletando informações de várias fontes, a fim de identificar novas oportunidades. • Foco atual é a Margem Leste! • Potencial para exploração além do Pré-Sal: avanço nas atividades na Bacia Sergipe-Alagoas e Margem Equatorial. • Bacia de Pelotas: nova fronteira?
  • 23. Novas Oportunidades exploratórias Exemplo do potencial na área do Pré-Sal: área de Pau Brasil A ANP está consolidando resultados, reanalisando áreas e coletando informações de diversas fontes, visando a identificação de novas oportunidades. Prospecto Pau Brasil • Área ≈ 320 km2 • Espessura ≈ até 450 m (?)
  • 24. Conteúdo Local Vencendo desafios Jurong - ES Atlântico Sul - PE Capacidade de 1.500 ton Brasa - RJ Jurong - Cabrea Capacidade de 3.600 ton Brasa - Pelicano Capacidade de 2.050 ton
  • 25. Conteúdo Local Vencendo desafios Atlântico Sul Brasa PRODUTOS CLASSE MUNDIAL 1. fase 2. fase 3. fase
  • 26. P,D&I Desafios Campo de Peregrino – 120 m Capacidade de 100 mil b/d Capacidade de 180 mil b/d Capacidade de 150 mil b/d
  • 27. P, D & I Desafios Lâmina d’água Corrida em busca de soluções tecnológicas que levem para o leito marinho as estruturas de produção. Regulação pode funcionar como fator de indução desse movimento. Otimização de Projetos + Curva de Aprendizado + Inserção Tecnológica COM PARTICIPAÇÃO DA INDÚSTRIA NACIONAL CustoeComplexidade
  • 28. • Desenvolvimento econômico e C&T estão ligados: necessidade de criar ambiente mais favorável a pesquisa e inovação. Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação Desafios . .2 2010-2013 1963-2013 1 ExxonMobil 3.378 15.893 2 Chevron 1.579 5.884 3 Royal Dutch Shell 2.895 15.833 4 CNPC 8.609 8.660 5 BP 810 5.298 6 TOTAL 1.707 3.515 7 Schlumberger 4.978 9.845 8 Gazprom 471 939 9 Petrobras 387 1.319 10 Sinopec 13.372 16.447 Números de patentes das 10 maiores empresas de energia em valor de mercado em 2013, períodos selecionados
  • 29. Cenário Mundial1 Considerações Finais4 Perspectivas 10 anos – Brasil3 Cenário Brasil2
  • 30. Considerações Finais  País imenso, com grandes oportunidades, que vão além do pré-sal;  O investimento da ordem de US$ 50 bilhões por ano no setor petróleo traz consigo um consigo o compromisso de aceleração do desenvolvimento do país (CL e P,D&I).  Desafios e oportunidades para TODOS os setores da indústria: papel crucial do desenvolvimento tecnológico e da capacitação de pessoal.  A ANP trabalha, todos os dias, buscando garantir o maior benefício possível para a sociedade brasileira.
  • 31. Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – ANP Av. Rio Branco, 65 – Centro – Rio de Janeiro – Brasil 12º ao 22º andar Tel: +55 (21) 2112-8100 www.anp.gov.br