SlideShare uma empresa Scribd logo
E. E. CAMILO BONFIM




OCUPAÇÃO DE MATO GROSSO DO
           SUL –
    DOMÍNIO DE PORTUGAL
Tratado de Madri
•   Somente com o Tratado de Madri, em 1750, que a posse das terras
    do atual estado de Mato Grosso do Sul passa legalmente para os
    portugueses;

•   Com o aumento da mineração, o governo português modificou a
    forma de administração na metade do século XVIII. E para obter
    uma melhora na fiscalização da arrecadação de impostos e na
    mineração, criaram a Capitania;

•   Após sua criação, a Capitania foi administrada por um subordinado
    do rei, D. Antonio Rolim de Moura Tavares, que recebeu ordens
    para criar a sede de seu Governo no limite da fronteira com os
    espanhois. Criando assim a Vila Bela da Santíssima Trindade, onde
    seria a capital da Capitania, mas mais tarde foi transferida para
    Cuiabá;

•   Em 1748, a Capitania foi incorporada ao Brasil pelo Tratado de
    Madri, com isso os portugueses conseguiram a posse sobre as
    jazidas de metais preciosos em Cuiaba. Mas esse descoberta fez
Fortes Militares
• Os portugueses construíram Fortes Militares, para manter a
  defesa do acordo e defenderem as terras contra colonos
  espanhois, também contra os ataques de indígenas que para
  defenderem suas terras invadidas reagiam com violência;

• Alguns destes Fortes Militares se tornaram nucleos de
  povoamentos, como, o Forte Coimbra, Forte Miranda, e o
  Forte Albuquerque ;
Forte Coimbra
• Fundado em 1775, criado na margem direita do rio
  Paraguai (Hoje situado em Corumbá). O tenente-coronel
  Ricardo Franco de Almeida Serra, criou o Forte com a
  intenção de proteger dos ataques espanhois e a
  agressividade dos índios Guaicuru e Paiaguá;
Forte Miranda
• Construído em 1778, deu origem a cidade de Miranda, foi ao
  redor desse Forte que se estabeleceram os primeiros
  moradores. Segundo alguns historiadores , cerca de
  cinquenta pessoas(maioria composta por índios nativos)
  moravam nesse vilarejo em casas de pau a pique e adobe.
Forte Albuquerque
• A cidade de Corumbá surgiu a partir da instalação desse
  Forte, em 1778;
• Em 1850, foi elevada à vila sob o governo imperial, e a área
  ocupada por Corumbá abrangia todos os municípios que hoje
  são parte de Mato Grosso do Sul;
• Corumbá foi se destacando como polo econômico regional
  por meio de uma pequena atividade pecuária e do comercio.
  Mas seu contato com o resto do país era muito difícil;
• Durante Guerra do Paraguai, de 1865 a 1870, Corumbá ficou
  ainda mais isolada, pois a navegação pelo rio Paraguai ficou
  interrompida, apenas em 1867 a cidade foi retomada por
  tropas vinda de Cuiabá. Após esse conflito, Corumbá ficou
  destruída, e no pós-guerra a tarefa foi a recuperação das
  terras e reconstrução da propriedades e o reinicio das
  atividades econômicas;
• Aos poucos Corumba retomou seu lugar como principal
  centro economico de Mato Grosso, mas com a chegada da
• Escola Estadual Camilo Bonfim

  • Alunos: Ariel, Guilherme e
           Gustavo

             • 3ºB

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cap 25 brasil colonia a expansão territorial
Cap 25 brasil colonia a expansão territorialCap 25 brasil colonia a expansão territorial
Cap 25 brasil colonia a expansão territorial
Auxiliadora
 
Os tratados de limites
Os tratados de limitesOs tratados de limites
Os tratados de limites
Edenilson Morais
 
A corrida do ouro aula oficial (sistema colonial portugues 2)
A corrida do ouro aula oficial  (sistema  colonial portugues 2)A corrida do ouro aula oficial  (sistema  colonial portugues 2)
A corrida do ouro aula oficial (sistema colonial portugues 2)
Marcelo Ferreira Boia
 
Os bandeirantes conquistam Mato Grosso
Os bandeirantes conquistam  Mato GrossoOs bandeirantes conquistam  Mato Grosso
Os bandeirantes conquistam Mato Grosso
Edenilson Morais
 
Mineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil ColôniaMineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil Colônia
Jerry Guimarães
 
O Ciclo do ouro
O Ciclo do  ouroO Ciclo do  ouro
O Ciclo do ouro
Yara Ribeiro
 
Ms 02
Ms 02Ms 02
Brasil colônia seculo XVIII
Brasil colônia seculo XVIIIBrasil colônia seculo XVIII
Brasil colônia seculo XVIII
Bruno E Geyse Ornelas
 
HISTÓRIA DO BRASIL - Expansao e Ocupação Territorial
HISTÓRIA DO BRASIL - Expansao e Ocupação TerritorialHISTÓRIA DO BRASIL - Expansao e Ocupação Territorial
HISTÓRIA DO BRASIL - Expansao e Ocupação Territorial
Gustavo Ciuffa
 
Imersão nos vestibulares do Sul - História
Imersão nos vestibulares do Sul - HistóriaImersão nos vestibulares do Sul - História
Imersão nos vestibulares do Sul - História
Valeria Kosicki
 
Expansão territorial do brasil, mineração e era pombalina
Expansão territorial do brasil, mineração e era pombalinaExpansão territorial do brasil, mineração e era pombalina
Expansão territorial do brasil, mineração e era pombalina
Danii Lopes
 
A mineração no brasil colonial
A mineração no brasil colonialA mineração no brasil colonial
A mineração no brasil colonial
Marilia Pimentel
 
Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.
Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.
Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.
Daniel Alves Bronstrup
 
História de Mato Grosso No Período Colonial
História de Mato Grosso No Período ColonialHistória de Mato Grosso No Período Colonial
História de Mato Grosso No Período Colonial
João Pereira
 
G2 – o ciclo do ouro
G2 – o ciclo do ouroG2 – o ciclo do ouro
G2 – o ciclo do ouro
Rafael Vasco
 
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Edenilson Morais
 
Mato grosso do sul-Nossa história nossa gente
Mato grosso do sul-Nossa história nossa genteMato grosso do sul-Nossa história nossa gente
Mato grosso do sul-Nossa história nossa gente
Janicélia Feijó Garcia
 
A expansão territorial no Brasil colonial.
A expansão territorial no Brasil colonial. A expansão territorial no Brasil colonial.
A expansão territorial no Brasil colonial.
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
A época do ouro no brasil
A época do ouro no brasilA época do ouro no brasil
A época do ouro no brasil
Andressa Fontenele
 
História de mato grosso período colonial
História de mato grosso   período colonialHistória de mato grosso   período colonial
História de mato grosso período colonial
Edenilson Morais
 

Mais procurados (20)

Cap 25 brasil colonia a expansão territorial
Cap 25 brasil colonia a expansão territorialCap 25 brasil colonia a expansão territorial
Cap 25 brasil colonia a expansão territorial
 
Os tratados de limites
Os tratados de limitesOs tratados de limites
Os tratados de limites
 
A corrida do ouro aula oficial (sistema colonial portugues 2)
A corrida do ouro aula oficial  (sistema  colonial portugues 2)A corrida do ouro aula oficial  (sistema  colonial portugues 2)
A corrida do ouro aula oficial (sistema colonial portugues 2)
 
Os bandeirantes conquistam Mato Grosso
Os bandeirantes conquistam  Mato GrossoOs bandeirantes conquistam  Mato Grosso
Os bandeirantes conquistam Mato Grosso
 
Mineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil ColôniaMineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil Colônia
 
O Ciclo do ouro
O Ciclo do  ouroO Ciclo do  ouro
O Ciclo do ouro
 
Ms 02
Ms 02Ms 02
Ms 02
 
Brasil colônia seculo XVIII
Brasil colônia seculo XVIIIBrasil colônia seculo XVIII
Brasil colônia seculo XVIII
 
HISTÓRIA DO BRASIL - Expansao e Ocupação Territorial
HISTÓRIA DO BRASIL - Expansao e Ocupação TerritorialHISTÓRIA DO BRASIL - Expansao e Ocupação Territorial
HISTÓRIA DO BRASIL - Expansao e Ocupação Territorial
 
Imersão nos vestibulares do Sul - História
Imersão nos vestibulares do Sul - HistóriaImersão nos vestibulares do Sul - História
Imersão nos vestibulares do Sul - História
 
Expansão territorial do brasil, mineração e era pombalina
Expansão territorial do brasil, mineração e era pombalinaExpansão territorial do brasil, mineração e era pombalina
Expansão territorial do brasil, mineração e era pombalina
 
A mineração no brasil colonial
A mineração no brasil colonialA mineração no brasil colonial
A mineração no brasil colonial
 
Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.
Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.
Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.
 
História de Mato Grosso No Período Colonial
História de Mato Grosso No Período ColonialHistória de Mato Grosso No Período Colonial
História de Mato Grosso No Período Colonial
 
G2 – o ciclo do ouro
G2 – o ciclo do ouroG2 – o ciclo do ouro
G2 – o ciclo do ouro
 
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
 
Mato grosso do sul-Nossa história nossa gente
Mato grosso do sul-Nossa história nossa genteMato grosso do sul-Nossa história nossa gente
Mato grosso do sul-Nossa história nossa gente
 
A expansão territorial no Brasil colonial.
A expansão territorial no Brasil colonial. A expansão territorial no Brasil colonial.
A expansão territorial no Brasil colonial.
 
A época do ouro no brasil
A época do ouro no brasilA época do ouro no brasil
A época do ouro no brasil
 
História de mato grosso período colonial
História de mato grosso   período colonialHistória de mato grosso   período colonial
História de mato grosso período colonial
 

Semelhante a Ocupaçao de mato_grosso_do_sul_–_domínio

Ms 02
Ms 02Ms 02
A administração do brasil colônia
A administração do brasil colôniaA administração do brasil colônia
A administração do brasil colônia
Nelia Salles Nantes
 
Historia regional MS
Historia regional MSHistoria regional MS
Historia regional MS
Willyan Da Silva Caetano
 
Colonia brasil
Colonia brasilColonia brasil
Colonia brasil
felipewatz
 
Colonização Portuguesa no Brasil.pptx
Colonização Portuguesa no Brasil.pptxColonização Portuguesa no Brasil.pptx
Colonização Portuguesa no Brasil.pptx
paulosilva8100
 
Cap. 1 cap 12 1º ano ocupação portuguesa
Cap. 1 cap 12 1º ano ocupação portuguesaCap. 1 cap 12 1º ano ocupação portuguesa
Cap. 1 cap 12 1º ano ocupação portuguesa
Gustavo Cuin
 
Capitanias hereditárias governo geral
Capitanias hereditárias governo geralCapitanias hereditárias governo geral
Capitanias hereditárias governo geral
Loredana Ruffo
 
História de Rondônia.pptx
História de Rondônia.pptxHistória de Rondônia.pptx
História de Rondônia.pptx
SavioSormanyRath
 
Brasil colônia seculo XVI
Brasil colônia seculo XVIBrasil colônia seculo XVI
Brasil colônia seculo XVI
Bruno E Geyse Ornelas
 
A administração do brasil colônia
A administração do brasil colôniaA administração do brasil colônia
A administração do brasil colônia
Nelia Salles Nantes
 
Brasil colonial 1 tmp
Brasil colonial 1 tmpBrasil colonial 1 tmp
Brasil colonial 1 tmp
Péricles Penuel
 
Aula 1 aula 2 brasil colonial
Aula 1 aula 2 brasil colonialAula 1 aula 2 brasil colonial
Aula 1 aula 2 brasil colonial
daviprofessor
 
Brasil colonial
Brasil colonial Brasil colonial
Brasil colonial
Fatima Freitas
 
A política de fortificação lusitana na amazônia
A política de fortificação lusitana na amazôniaA política de fortificação lusitana na amazônia
A política de fortificação lusitana na amazônia
Governo do Estado de Rondônia
 
A economia do brasil colonial
A economia do brasil colonialA economia do brasil colonial
A economia do brasil colonial
Nelia Salles Nantes
 
O empreendimento colonial na América portuguesa
O empreendimento colonial na América portuguesaO empreendimento colonial na América portuguesa
O empreendimento colonial na América portuguesa
jefersondutra08
 
Expansão ultramarina e conquista do território (1)
Expansão ultramarina e conquista do território (1)Expansão ultramarina e conquista do território (1)
Expansão ultramarina e conquista do território (1)
blognetotudo
 
Expansão ultramarina e conquista do território
Expansão ultramarina e conquista do territórioExpansão ultramarina e conquista do território
Expansão ultramarina e conquista do território
blognetotudo
 
História de Mato Grosso - fronteiras no século XVIII
História de Mato Grosso - fronteiras no século XVIIIHistória de Mato Grosso - fronteiras no século XVIII
História de Mato Grosso - fronteiras no século XVIII
Edenilson Morais
 
001 2º ano história rafael - américa portuguesa até mineração 2015
001  2º ano  história   rafael  - américa portuguesa até mineração 2015001  2º ano  história   rafael  - américa portuguesa até mineração 2015
001 2º ano história rafael - américa portuguesa até mineração 2015
Rafael Noronha
 

Semelhante a Ocupaçao de mato_grosso_do_sul_–_domínio (20)

Ms 02
Ms 02Ms 02
Ms 02
 
A administração do brasil colônia
A administração do brasil colôniaA administração do brasil colônia
A administração do brasil colônia
 
Historia regional MS
Historia regional MSHistoria regional MS
Historia regional MS
 
Colonia brasil
Colonia brasilColonia brasil
Colonia brasil
 
Colonização Portuguesa no Brasil.pptx
Colonização Portuguesa no Brasil.pptxColonização Portuguesa no Brasil.pptx
Colonização Portuguesa no Brasil.pptx
 
Cap. 1 cap 12 1º ano ocupação portuguesa
Cap. 1 cap 12 1º ano ocupação portuguesaCap. 1 cap 12 1º ano ocupação portuguesa
Cap. 1 cap 12 1º ano ocupação portuguesa
 
Capitanias hereditárias governo geral
Capitanias hereditárias governo geralCapitanias hereditárias governo geral
Capitanias hereditárias governo geral
 
História de Rondônia.pptx
História de Rondônia.pptxHistória de Rondônia.pptx
História de Rondônia.pptx
 
Brasil colônia seculo XVI
Brasil colônia seculo XVIBrasil colônia seculo XVI
Brasil colônia seculo XVI
 
A administração do brasil colônia
A administração do brasil colôniaA administração do brasil colônia
A administração do brasil colônia
 
Brasil colonial 1 tmp
Brasil colonial 1 tmpBrasil colonial 1 tmp
Brasil colonial 1 tmp
 
Aula 1 aula 2 brasil colonial
Aula 1 aula 2 brasil colonialAula 1 aula 2 brasil colonial
Aula 1 aula 2 brasil colonial
 
Brasil colonial
Brasil colonial Brasil colonial
Brasil colonial
 
A política de fortificação lusitana na amazônia
A política de fortificação lusitana na amazôniaA política de fortificação lusitana na amazônia
A política de fortificação lusitana na amazônia
 
A economia do brasil colonial
A economia do brasil colonialA economia do brasil colonial
A economia do brasil colonial
 
O empreendimento colonial na América portuguesa
O empreendimento colonial na América portuguesaO empreendimento colonial na América portuguesa
O empreendimento colonial na América portuguesa
 
Expansão ultramarina e conquista do território (1)
Expansão ultramarina e conquista do território (1)Expansão ultramarina e conquista do território (1)
Expansão ultramarina e conquista do território (1)
 
Expansão ultramarina e conquista do território
Expansão ultramarina e conquista do territórioExpansão ultramarina e conquista do território
Expansão ultramarina e conquista do território
 
História de Mato Grosso - fronteiras no século XVIII
História de Mato Grosso - fronteiras no século XVIIIHistória de Mato Grosso - fronteiras no século XVIII
História de Mato Grosso - fronteiras no século XVIII
 
001 2º ano história rafael - américa portuguesa até mineração 2015
001  2º ano  história   rafael  - américa portuguesa até mineração 2015001  2º ano  história   rafael  - américa portuguesa até mineração 2015
001 2º ano história rafael - américa portuguesa até mineração 2015
 

Mais de Marcela Marangon Ribeiro

Antigo Regime
Antigo RegimeAntigo Regime
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
Marcela Marangon Ribeiro
 
Grécia: Organização das cidades-estado
Grécia: Organização das cidades-estadoGrécia: Organização das cidades-estado
Grécia: Organização das cidades-estado
Marcela Marangon Ribeiro
 
Poder, política e estado
Poder, política e estadoPoder, política e estado
Poder, política e estado
Marcela Marangon Ribeiro
 
Desigualdades sociais
Desigualdades sociaisDesigualdades sociais
Desigualdades sociais
Marcela Marangon Ribeiro
 
A contribuição da sociologia para a interpretação da realidade social
A contribuição da sociologia para a interpretação  da realidade socialA contribuição da sociologia para a interpretação  da realidade social
A contribuição da sociologia para a interpretação da realidade social
Marcela Marangon Ribeiro
 
Império Bizantino
Império BizantinoImpério Bizantino
Império Bizantino
Marcela Marangon Ribeiro
 
Árabes
ÁrabesÁrabes
Império romano
Império romanoImpério romano
Império romano
Marcela Marangon Ribeiro
 
Tutorial para criação de livro digital
Tutorial para criação de livro digitalTutorial para criação de livro digital
Tutorial para criação de livro digital
Marcela Marangon Ribeiro
 
Roma
RomaRoma
Karl marx e o materialismo histórico e dialético
Karl marx e o materialismo histórico e dialéticoKarl marx e o materialismo histórico e dialético
Karl marx e o materialismo histórico e dialético
Marcela Marangon Ribeiro
 
Linguagem e o pensamento
Linguagem e o pensamentoLinguagem e o pensamento
Linguagem e o pensamento
Marcela Marangon Ribeiro
 
China antiga
China antigaChina antiga
íNdia antiga
íNdia antigaíNdia antiga
Filosofia política medieval
Filosofia   política medievalFilosofia   política medieval
Filosofia política medieval
Marcela Marangon Ribeiro
 
Mitologia grega
Mitologia gregaMitologia grega
Mitologia grega
Marcela Marangon Ribeiro
 
Quiz de história hebreus, fenícios e persas
Quiz de história   hebreus, fenícios e persasQuiz de história   hebreus, fenícios e persas
Quiz de história hebreus, fenícios e persas
Marcela Marangon Ribeiro
 
Os persas
Os persasOs persas
Modos de produção
Modos de produçãoModos de produção
Modos de produção
Marcela Marangon Ribeiro
 

Mais de Marcela Marangon Ribeiro (20)

Antigo Regime
Antigo RegimeAntigo Regime
Antigo Regime
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
 
Grécia: Organização das cidades-estado
Grécia: Organização das cidades-estadoGrécia: Organização das cidades-estado
Grécia: Organização das cidades-estado
 
Poder, política e estado
Poder, política e estadoPoder, política e estado
Poder, política e estado
 
Desigualdades sociais
Desigualdades sociaisDesigualdades sociais
Desigualdades sociais
 
A contribuição da sociologia para a interpretação da realidade social
A contribuição da sociologia para a interpretação  da realidade socialA contribuição da sociologia para a interpretação  da realidade social
A contribuição da sociologia para a interpretação da realidade social
 
Império Bizantino
Império BizantinoImpério Bizantino
Império Bizantino
 
Árabes
ÁrabesÁrabes
Árabes
 
Império romano
Império romanoImpério romano
Império romano
 
Tutorial para criação de livro digital
Tutorial para criação de livro digitalTutorial para criação de livro digital
Tutorial para criação de livro digital
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Karl marx e o materialismo histórico e dialético
Karl marx e o materialismo histórico e dialéticoKarl marx e o materialismo histórico e dialético
Karl marx e o materialismo histórico e dialético
 
Linguagem e o pensamento
Linguagem e o pensamentoLinguagem e o pensamento
Linguagem e o pensamento
 
China antiga
China antigaChina antiga
China antiga
 
íNdia antiga
íNdia antigaíNdia antiga
íNdia antiga
 
Filosofia política medieval
Filosofia   política medievalFilosofia   política medieval
Filosofia política medieval
 
Mitologia grega
Mitologia gregaMitologia grega
Mitologia grega
 
Quiz de história hebreus, fenícios e persas
Quiz de história   hebreus, fenícios e persasQuiz de história   hebreus, fenícios e persas
Quiz de história hebreus, fenícios e persas
 
Os persas
Os persasOs persas
Os persas
 
Modos de produção
Modos de produçãoModos de produção
Modos de produção
 

Ocupaçao de mato_grosso_do_sul_–_domínio

  • 1. E. E. CAMILO BONFIM OCUPAÇÃO DE MATO GROSSO DO SUL – DOMÍNIO DE PORTUGAL
  • 2. Tratado de Madri • Somente com o Tratado de Madri, em 1750, que a posse das terras do atual estado de Mato Grosso do Sul passa legalmente para os portugueses; • Com o aumento da mineração, o governo português modificou a forma de administração na metade do século XVIII. E para obter uma melhora na fiscalização da arrecadação de impostos e na mineração, criaram a Capitania; • Após sua criação, a Capitania foi administrada por um subordinado do rei, D. Antonio Rolim de Moura Tavares, que recebeu ordens para criar a sede de seu Governo no limite da fronteira com os espanhois. Criando assim a Vila Bela da Santíssima Trindade, onde seria a capital da Capitania, mas mais tarde foi transferida para Cuiabá; • Em 1748, a Capitania foi incorporada ao Brasil pelo Tratado de Madri, com isso os portugueses conseguiram a posse sobre as jazidas de metais preciosos em Cuiaba. Mas esse descoberta fez
  • 3. Fortes Militares • Os portugueses construíram Fortes Militares, para manter a defesa do acordo e defenderem as terras contra colonos espanhois, também contra os ataques de indígenas que para defenderem suas terras invadidas reagiam com violência; • Alguns destes Fortes Militares se tornaram nucleos de povoamentos, como, o Forte Coimbra, Forte Miranda, e o Forte Albuquerque ;
  • 4. Forte Coimbra • Fundado em 1775, criado na margem direita do rio Paraguai (Hoje situado em Corumbá). O tenente-coronel Ricardo Franco de Almeida Serra, criou o Forte com a intenção de proteger dos ataques espanhois e a agressividade dos índios Guaicuru e Paiaguá;
  • 5. Forte Miranda • Construído em 1778, deu origem a cidade de Miranda, foi ao redor desse Forte que se estabeleceram os primeiros moradores. Segundo alguns historiadores , cerca de cinquenta pessoas(maioria composta por índios nativos) moravam nesse vilarejo em casas de pau a pique e adobe.
  • 6. Forte Albuquerque • A cidade de Corumbá surgiu a partir da instalação desse Forte, em 1778; • Em 1850, foi elevada à vila sob o governo imperial, e a área ocupada por Corumbá abrangia todos os municípios que hoje são parte de Mato Grosso do Sul; • Corumbá foi se destacando como polo econômico regional por meio de uma pequena atividade pecuária e do comercio. Mas seu contato com o resto do país era muito difícil; • Durante Guerra do Paraguai, de 1865 a 1870, Corumbá ficou ainda mais isolada, pois a navegação pelo rio Paraguai ficou interrompida, apenas em 1867 a cidade foi retomada por tropas vinda de Cuiabá. Após esse conflito, Corumbá ficou destruída, e no pós-guerra a tarefa foi a recuperação das terras e reconstrução da propriedades e o reinicio das atividades econômicas; • Aos poucos Corumba retomou seu lugar como principal centro economico de Mato Grosso, mas com a chegada da
  • 7. • Escola Estadual Camilo Bonfim • Alunos: Ariel, Guilherme e Gustavo • 3ºB