SlideShare uma empresa Scribd logo
O Pré-Modernismo
Movimento literário de
transição entre as tendências
modernas europeias e o
Modernismo
Referências Históricas
Bahia - Guerra de Canudos
Nordeste - Ciclo do Cangaço
Ceará - milagres de Padre Cícero
Amazônia - Ciclo da Borracha
Vinda dos Imigrantes
Contrastes da realidade brasileira
Europa prepara-se para a 1ª Guerra Mundial
LINGUAGEM SIMPLES E COLOQUIAL
Apesar de alguns conservadorismos, o caráter inovador
de algumas obras representa uma ruptura com o
passado, com o academicismo. Lima Barreto ironiza
tanto os escritores "importantes" que utilizavam uma
linguagem pomposa quanto os leitores que se deixavam
impressionar:
"Quanto mais incompreensível é ela (a linguagem), mais
admirado é o escritor que a escreve, por todos que não lhe
entenderam o escrito“
(Os Bruzundangas).
REALIDADE BRASILEIRA
A denúncia da realidade brasileira, negando
o Brasil literário herdado do Romantismo
e do Parnasianismo. O Brasil não-oficial
do sertão nordestino, dos caboclos
interioranos, dos subúrbios é o grande
tema do Pré-Modernismo.
Euclides da Cunha – Norte e Nordeste
Monteiro Lobato – Interior paulista (Vale do Paraíba)
Graça Aranha – Espírito Santo
Lima Barreto – Subúrbio carioca
Regionalismo, montando-se um
vasto painel brasileiro:
TIPOS HUMANOS MARGINALIZADOS
Sertanejo Nordestino
Caipira
Funcionário Público
Mulatos
TEXTO JORNALÍSTICO E CIENTÍFICO
Ligação com fatos políticos,
econômicos e sociais
contemporâneos, diminuindo a
distância entre realidade e ficção.
OBRAS PRÉ-MODERNISTAS
Triste Fim de Policarpo Quaresma (Lima Barreto)
Retrata o governo de Floriano Peixoto e a Revolta da Armada
Os Sertões (Euclides da Cunha)
Um relato da Guerra de Canudos
Cidades Mortas (Monteiro Lobato)
Mostra a passagem do café pelo vale do Paraíba paulista
Canaã (Graça Aranha)
Um documento sobre a imigração alemã no Espírito Santo
Euclides da Cunha
Como repórter, torna pública a realidade
brasileira em Os Sertões, mostrando a Guerra
de Canudos de forma ímpar. Enviado especial
do jornal O Estado de S. Paulo, viu de perto a
realidade da região e os esforços dos
moradores do local para se salvar dos ataques.
Foi o primeiro escritor brasileiro a
diagnosticar o subdesenvolvimento do país,
diagnosticando os dois Brasis (litoral e
sertão).
OS SERTÕES – TRÊS PARTES
A Terra
Descrição minuciosa e melancólica do sertão baiano.
O Homem
Da mesma forma, descreve o sertanejo.
A Luta
Retrato da guerra propriamente dita.
Monteiro Lobato
Utilizando uma linguagem simples, apresenta as
tensões sociais, políticas e econômicas da época.
Lutou através da imprensa e pessoalmente, pelo
saneamento, pela exploração do petróleo e o ferro,
pela educação e saúde do país. Aproxima-se das
ideias do Partido Comunista Brasileiro e é
controvertido, ativo e participante. Faz uma crítica
fecunda ao Brasil rural e pouco desenvolvido, como
no Jeca Tatu (estereótipo do caboclo abandonado
pelas autoridades governamentais) do livro Urupês.
Lima Barreto
De origem humilde, filho de pai português e mãe escrava,
afilhado do Visconde do Ouro Preto, conseguiu estudar e
ingressar aos 15 anos na Escola Politécnica e foi um grande
crítico social. Era negro, vítima de preconceitos, utilizava-se de
suas obras para denunciar a desigualdade social da época,
rompendo com o nacionalismo ufanista até então constante em
todos os autores pré-modernistas.
TRISTE FIM DE
POLICARPO QUARESMA
Personagem do título é fanático nacionalista
(ufanista) e acaba por descobrir o quão obscura é a
realidade do Brasil.
DIVISÃO DA OBRA
EM TRÊS MOMENTOS
I -
Policarpo Quaresma, funcionário público, passa os dias estudando
sobre o seu amado país, o Brasil. Envia um requerimento
sugerindo que a língua oficial do Brasil tornasse-se o tupi guarani,
língua nativa da região. Entretanto, teve o pedido negado e fora
internado num manicômio.
II –
Policarpo, com a ilusão de que todas as terras de seu amado Brasil
fossem férteis, aventura-se em comprar uma fazenda e plantar.
Entretanto, a chácara Sossego é tão fértil como ele pensava.
Terceiro e Último Momento...
III –
Policarpo retorna ao Rio de Janeiro e passa a apoiar o
presidente Marechal Floriano Peixoto, participando como
voluntário da Revolta da Armada. Critica como os prisioneiros
eram injustamente tratados e, por isso, é preso e condenado ao
fuzilamento por ordem do próprio presidente.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
ensbc
 
Pre modernismo e modernismo
Pre modernismo e modernismoPre modernismo e modernismo
Pre modernismo e modernismo
Ivana Mayrink
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Cláudia Heloísa
 
Pré-Modernismo
Pré-ModernismoPré-Modernismo
Pré-Modernismo
Faell Vasconcelos
 
Pré-modernismo
Pré-modernismoPré-modernismo
Pré-modernismo
Ingrid Coelho
 
Revisando o pré modernismo
Revisando o pré modernismoRevisando o pré modernismo
Revisando o pré modernismo
ma.no.el.ne.ves
 
Literatura do pré modernismo
Literatura do pré modernismoLiteratura do pré modernismo
Literatura do pré modernismo
Paulo Otávio Cardoso Borges
 
O pre modernismo
O pre modernismoO pre modernismo
O pre modernismo
Júnior Bedaque
 
Pré modernismo novo (1)
Pré modernismo novo (1)Pré modernismo novo (1)
Pré modernismo novo (1)
Leticia Araújo
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Daniel Paes Cuter
 
Lima barreto
Lima barretoLima barreto
Lima barreto
1960RobertoNicolato
 
Apostila pré modernismo
Apostila pré modernismoApostila pré modernismo
Apostila pré modernismo
Mônica D'Almenery
 
Pré-Modernismo
Pré-ModernismoPré-Modernismo
Pré-Modernismo
Anne Santos
 
Pre Modernismo by trabalho da hora
Pre Modernismo by trabalho da horaPre Modernismo by trabalho da hora
Pre Modernismo by trabalho da hora
Douglas Maga
 
Pré modernismo
Pré  modernismoPré  modernismo
Pré modernismo
Gerlane Galvao
 
Triste fim exercícios
Triste fim exercíciosTriste fim exercícios
Triste fim exercícios
João Marcos Professor Literatura
 
Pré-modernismo
Pré-modernismoPré-modernismo
Pré-modernismo
Walace Cestari
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
ricardocarvalho992180
 
Zé ramalho
Zé ramalhoZé ramalho
Zé ramalho
JadiVentin
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Newltemberg Santos
 

Mais procurados (20)

Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Pre modernismo e modernismo
Pre modernismo e modernismoPre modernismo e modernismo
Pre modernismo e modernismo
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Pré-Modernismo
Pré-ModernismoPré-Modernismo
Pré-Modernismo
 
Pré-modernismo
Pré-modernismoPré-modernismo
Pré-modernismo
 
Revisando o pré modernismo
Revisando o pré modernismoRevisando o pré modernismo
Revisando o pré modernismo
 
Literatura do pré modernismo
Literatura do pré modernismoLiteratura do pré modernismo
Literatura do pré modernismo
 
O pre modernismo
O pre modernismoO pre modernismo
O pre modernismo
 
Pré modernismo novo (1)
Pré modernismo novo (1)Pré modernismo novo (1)
Pré modernismo novo (1)
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Lima barreto
Lima barretoLima barreto
Lima barreto
 
Apostila pré modernismo
Apostila pré modernismoApostila pré modernismo
Apostila pré modernismo
 
Pré-Modernismo
Pré-ModernismoPré-Modernismo
Pré-Modernismo
 
Pre Modernismo by trabalho da hora
Pre Modernismo by trabalho da horaPre Modernismo by trabalho da hora
Pre Modernismo by trabalho da hora
 
Pré modernismo
Pré  modernismoPré  modernismo
Pré modernismo
 
Triste fim exercícios
Triste fim exercíciosTriste fim exercícios
Triste fim exercícios
 
Pré-modernismo
Pré-modernismoPré-modernismo
Pré-modernismo
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Zé ramalho
Zé ramalhoZé ramalho
Zé ramalho
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 

Destaque

Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Elaine Blogger
 
O pre modernismo
O pre modernismoO pre modernismo
O pre modernismo
Colégio Elisa Andreoli
 
Pré-modernismo
Pré-modernismoPré-modernismo
Pré-modernismo
Rodrigo Moysés
 
Portugues - PRÉ-MODERNISMO. LICEU CUIABANO 3ºC
Portugues - PRÉ-MODERNISMO. LICEU CUIABANO 3ºCPortugues - PRÉ-MODERNISMO. LICEU CUIABANO 3ºC
Portugues - PRÉ-MODERNISMO. LICEU CUIABANO 3ºC
liceuterceiroc
 
Pré-Modernismo português
Pré-Modernismo portuguêsPré-Modernismo português
Pré-Modernismo português
sheilabeca
 
Pré-modernismo
Pré-modernismoPré-modernismo
Pré-modernismo
Walace Cestari
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Leticia Araújo
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Mara Virginia
 
Pre modernismo
Pre modernismo Pre modernismo
Pre modernismo
Yasmiiiiiin
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Ana Castro
 
Estudos CACD Missão Diplomática - Literatura Aula Resumo 04 - Pré-Modernismo
Estudos CACD Missão Diplomática - Literatura Aula Resumo 04 - Pré-ModernismoEstudos CACD Missão Diplomática - Literatura Aula Resumo 04 - Pré-Modernismo
Estudos CACD Missão Diplomática - Literatura Aula Resumo 04 - Pré-Modernismo
missaodiplomatica
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Elma Aparecida Gonçalves
 
Pr modernismo-Profª Lisandra
Pr modernismo-Profª LisandraPr modernismo-Profª Lisandra
Pr modernismo-Profª Lisandra
Laboratório de Informática
 
Pré modernismo - introdução
Pré modernismo - introduçãoPré modernismo - introdução
Pré modernismo - introdução
vinivs
 
Pré modernismo (1902- 1922) profª karin
Pré modernismo (1902- 1922) profª karinPré modernismo (1902- 1922) profª karin
Pré modernismo (1902- 1922) profª karin
professorakarin2013
 
Pré modernismo e Vanguardas Europeias
Pré modernismo e Vanguardas EuropeiasPré modernismo e Vanguardas Europeias
Pré modernismo e Vanguardas Europeias
Octávio Da Matta
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Cynthia Funchal
 
O Pré - Modernismo - Professora Vivian Trombini
O Pré - Modernismo - Professora Vivian TrombiniO Pré - Modernismo - Professora Vivian Trombini
O Pré - Modernismo - Professora Vivian Trombini
VIVIAN TROMBINI
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Alef Santana
 
www.CentroApoio.com - Biologia - Evolução - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - Biologia - Evolução - Vídeo Aulawww.CentroApoio.com - Biologia - Evolução - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - Biologia - Evolução - Vídeo Aula
Vídeo Aulas Apoio
 

Destaque (20)

Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
O pre modernismo
O pre modernismoO pre modernismo
O pre modernismo
 
Pré-modernismo
Pré-modernismoPré-modernismo
Pré-modernismo
 
Portugues - PRÉ-MODERNISMO. LICEU CUIABANO 3ºC
Portugues - PRÉ-MODERNISMO. LICEU CUIABANO 3ºCPortugues - PRÉ-MODERNISMO. LICEU CUIABANO 3ºC
Portugues - PRÉ-MODERNISMO. LICEU CUIABANO 3ºC
 
Pré-Modernismo português
Pré-Modernismo portuguêsPré-Modernismo português
Pré-Modernismo português
 
Pré-modernismo
Pré-modernismoPré-modernismo
Pré-modernismo
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Pre modernismo
Pre modernismo Pre modernismo
Pre modernismo
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Estudos CACD Missão Diplomática - Literatura Aula Resumo 04 - Pré-Modernismo
Estudos CACD Missão Diplomática - Literatura Aula Resumo 04 - Pré-ModernismoEstudos CACD Missão Diplomática - Literatura Aula Resumo 04 - Pré-Modernismo
Estudos CACD Missão Diplomática - Literatura Aula Resumo 04 - Pré-Modernismo
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Pr modernismo-Profª Lisandra
Pr modernismo-Profª LisandraPr modernismo-Profª Lisandra
Pr modernismo-Profª Lisandra
 
Pré modernismo - introdução
Pré modernismo - introduçãoPré modernismo - introdução
Pré modernismo - introdução
 
Pré modernismo (1902- 1922) profª karin
Pré modernismo (1902- 1922) profª karinPré modernismo (1902- 1922) profª karin
Pré modernismo (1902- 1922) profª karin
 
Pré modernismo e Vanguardas Europeias
Pré modernismo e Vanguardas EuropeiasPré modernismo e Vanguardas Europeias
Pré modernismo e Vanguardas Europeias
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
O Pré - Modernismo - Professora Vivian Trombini
O Pré - Modernismo - Professora Vivian TrombiniO Pré - Modernismo - Professora Vivian Trombini
O Pré - Modernismo - Professora Vivian Trombini
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
www.CentroApoio.com - Biologia - Evolução - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - Biologia - Evolução - Vídeo Aulawww.CentroApoio.com - Biologia - Evolução - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - Biologia - Evolução - Vídeo Aula
 

Semelhante a O pré modernismo

Aula 19 pré - modernismo - brasil
Aula 19   pré - modernismo - brasilAula 19   pré - modernismo - brasil
Aula 19 pré - modernismo - brasil
Jonatas Carlos
 
3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil
3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil
3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil
William Marques
 
Pre modernismo-no-brasil
Pre modernismo-no-brasilPre modernismo-no-brasil
Pre modernismo-no-brasil
Jose Arnaldo Silva
 
Pré-Modernismo
Pré-ModernismoPré-Modernismo
Pré-Modernismo
CrisBiagio
 
Pré-Modernismo.pptx
Pré-Modernismo.pptxPré-Modernismo.pptx
Pré-Modernismo.pptx
RildeniceSantos
 
[SLIDES] Aula 19 - Pré-modernismo.pptx
[SLIDES] Aula 19 - Pré-modernismo.pptx[SLIDES] Aula 19 - Pré-modernismo.pptx
[SLIDES] Aula 19 - Pré-modernismo.pptx
GabrielLessa19
 
Pré modernismo walbea
Pré   modernismo walbeaPré   modernismo walbea
Pré modernismo walbea
Miuria Goes
 
pré modernismo, principais autores br.pptx
pré modernismo, principais autores br.pptxpré modernismo, principais autores br.pptx
pré modernismo, principais autores br.pptx
almeidaluana280
 
A literatura pré-modernista..ppt
A literatura pré-modernista..pptA literatura pré-modernista..ppt
A literatura pré-modernista..ppt
VivianaMariaVieiravi
 
NN.ppt
NN.pptNN.ppt
NN.ppt
Sil Queiroz
 
A literatura pré-modernista..ppt
A literatura pré-modernista..pptA literatura pré-modernista..ppt
A literatura pré-modernista..ppt
EricaOliveiraDeSouza
 
A literatura pré-modernista. (1).ppt
A literatura pré-modernista. (1).pptA literatura pré-modernista. (1).ppt
A literatura pré-modernista. (1).ppt
AndrPlez1
 
A%20literatura%20pré-modernista..pptx
A%20literatura%20pré-modernista..pptxA%20literatura%20pré-modernista..pptx
A%20literatura%20pré-modernista..pptx
ssuser6e334c1
 
Pré modernismo 3º ano
Pré modernismo 3º anoPré modernismo 3º ano
Pré modernismo 3º ano
Rosângela Souza
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Josi Motta
 
Pre modernismo
Pre modernismoPre modernismo
Pre modernismo
CLAUDEMIRJOSE
 
Revisão de literatura
Revisão de literaturaRevisão de literatura
Revisão de literatura
CrisBiagio
 
PRE-MODERNISMO.pptx
PRE-MODERNISMO.pptxPRE-MODERNISMO.pptx
PRE-MODERNISMO.pptx
EspaoCriativo4
 
PRE-MODERNISMO.pptx
PRE-MODERNISMO.pptxPRE-MODERNISMO.pptx
PRE-MODERNISMO.pptx
Marlene Cunhada
 
PRÉ-MODERNISMO.pptx
PRÉ-MODERNISMO.pptxPRÉ-MODERNISMO.pptx
PRÉ-MODERNISMO.pptx
Eldária Silva
 

Semelhante a O pré modernismo (20)

Aula 19 pré - modernismo - brasil
Aula 19   pré - modernismo - brasilAula 19   pré - modernismo - brasil
Aula 19 pré - modernismo - brasil
 
3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil
3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil
3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil
 
Pre modernismo-no-brasil
Pre modernismo-no-brasilPre modernismo-no-brasil
Pre modernismo-no-brasil
 
Pré-Modernismo
Pré-ModernismoPré-Modernismo
Pré-Modernismo
 
Pré-Modernismo.pptx
Pré-Modernismo.pptxPré-Modernismo.pptx
Pré-Modernismo.pptx
 
[SLIDES] Aula 19 - Pré-modernismo.pptx
[SLIDES] Aula 19 - Pré-modernismo.pptx[SLIDES] Aula 19 - Pré-modernismo.pptx
[SLIDES] Aula 19 - Pré-modernismo.pptx
 
Pré modernismo walbea
Pré   modernismo walbeaPré   modernismo walbea
Pré modernismo walbea
 
pré modernismo, principais autores br.pptx
pré modernismo, principais autores br.pptxpré modernismo, principais autores br.pptx
pré modernismo, principais autores br.pptx
 
A literatura pré-modernista..ppt
A literatura pré-modernista..pptA literatura pré-modernista..ppt
A literatura pré-modernista..ppt
 
NN.ppt
NN.pptNN.ppt
NN.ppt
 
A literatura pré-modernista..ppt
A literatura pré-modernista..pptA literatura pré-modernista..ppt
A literatura pré-modernista..ppt
 
A literatura pré-modernista. (1).ppt
A literatura pré-modernista. (1).pptA literatura pré-modernista. (1).ppt
A literatura pré-modernista. (1).ppt
 
A%20literatura%20pré-modernista..pptx
A%20literatura%20pré-modernista..pptxA%20literatura%20pré-modernista..pptx
A%20literatura%20pré-modernista..pptx
 
Pré modernismo 3º ano
Pré modernismo 3º anoPré modernismo 3º ano
Pré modernismo 3º ano
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Pre modernismo
Pre modernismoPre modernismo
Pre modernismo
 
Revisão de literatura
Revisão de literaturaRevisão de literatura
Revisão de literatura
 
PRE-MODERNISMO.pptx
PRE-MODERNISMO.pptxPRE-MODERNISMO.pptx
PRE-MODERNISMO.pptx
 
PRE-MODERNISMO.pptx
PRE-MODERNISMO.pptxPRE-MODERNISMO.pptx
PRE-MODERNISMO.pptx
 
PRÉ-MODERNISMO.pptx
PRÉ-MODERNISMO.pptxPRÉ-MODERNISMO.pptx
PRÉ-MODERNISMO.pptx
 

Mais de Andrezza Cameski

Humanismo
HumanismoHumanismo
Humanismo
Andrezza Cameski
 
Classicismo
ClassicismoClassicismo
Classicismo
Andrezza Cameski
 
Realismo naturalismo parnasianismo
Realismo naturalismo parnasianismoRealismo naturalismo parnasianismo
Realismo naturalismo parnasianismo
Andrezza Cameski
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
Andrezza Cameski
 
Simbolismo portugal e brasil
Simbolismo   portugal e brasilSimbolismo   portugal e brasil
Simbolismo portugal e brasil
Andrezza Cameski
 
Trovadorismno
TrovadorismnoTrovadorismno
Trovadorismno
Andrezza Cameski
 

Mais de Andrezza Cameski (6)

Humanismo
HumanismoHumanismo
Humanismo
 
Classicismo
ClassicismoClassicismo
Classicismo
 
Realismo naturalismo parnasianismo
Realismo naturalismo parnasianismoRealismo naturalismo parnasianismo
Realismo naturalismo parnasianismo
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Simbolismo portugal e brasil
Simbolismo   portugal e brasilSimbolismo   portugal e brasil
Simbolismo portugal e brasil
 
Trovadorismno
TrovadorismnoTrovadorismno
Trovadorismno
 

Último

Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 

Último (20)

Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 

O pré modernismo

  • 1. O Pré-Modernismo Movimento literário de transição entre as tendências modernas europeias e o Modernismo
  • 2. Referências Históricas Bahia - Guerra de Canudos Nordeste - Ciclo do Cangaço Ceará - milagres de Padre Cícero Amazônia - Ciclo da Borracha Vinda dos Imigrantes Contrastes da realidade brasileira Europa prepara-se para a 1ª Guerra Mundial
  • 3. LINGUAGEM SIMPLES E COLOQUIAL Apesar de alguns conservadorismos, o caráter inovador de algumas obras representa uma ruptura com o passado, com o academicismo. Lima Barreto ironiza tanto os escritores "importantes" que utilizavam uma linguagem pomposa quanto os leitores que se deixavam impressionar: "Quanto mais incompreensível é ela (a linguagem), mais admirado é o escritor que a escreve, por todos que não lhe entenderam o escrito“ (Os Bruzundangas).
  • 4. REALIDADE BRASILEIRA A denúncia da realidade brasileira, negando o Brasil literário herdado do Romantismo e do Parnasianismo. O Brasil não-oficial do sertão nordestino, dos caboclos interioranos, dos subúrbios é o grande tema do Pré-Modernismo.
  • 5. Euclides da Cunha – Norte e Nordeste Monteiro Lobato – Interior paulista (Vale do Paraíba) Graça Aranha – Espírito Santo Lima Barreto – Subúrbio carioca Regionalismo, montando-se um vasto painel brasileiro:
  • 6. TIPOS HUMANOS MARGINALIZADOS Sertanejo Nordestino Caipira Funcionário Público Mulatos
  • 7. TEXTO JORNALÍSTICO E CIENTÍFICO Ligação com fatos políticos, econômicos e sociais contemporâneos, diminuindo a distância entre realidade e ficção.
  • 8. OBRAS PRÉ-MODERNISTAS Triste Fim de Policarpo Quaresma (Lima Barreto) Retrata o governo de Floriano Peixoto e a Revolta da Armada Os Sertões (Euclides da Cunha) Um relato da Guerra de Canudos Cidades Mortas (Monteiro Lobato) Mostra a passagem do café pelo vale do Paraíba paulista Canaã (Graça Aranha) Um documento sobre a imigração alemã no Espírito Santo
  • 9. Euclides da Cunha Como repórter, torna pública a realidade brasileira em Os Sertões, mostrando a Guerra de Canudos de forma ímpar. Enviado especial do jornal O Estado de S. Paulo, viu de perto a realidade da região e os esforços dos moradores do local para se salvar dos ataques. Foi o primeiro escritor brasileiro a diagnosticar o subdesenvolvimento do país, diagnosticando os dois Brasis (litoral e sertão).
  • 10. OS SERTÕES – TRÊS PARTES A Terra Descrição minuciosa e melancólica do sertão baiano. O Homem Da mesma forma, descreve o sertanejo. A Luta Retrato da guerra propriamente dita.
  • 11. Monteiro Lobato Utilizando uma linguagem simples, apresenta as tensões sociais, políticas e econômicas da época. Lutou através da imprensa e pessoalmente, pelo saneamento, pela exploração do petróleo e o ferro, pela educação e saúde do país. Aproxima-se das ideias do Partido Comunista Brasileiro e é controvertido, ativo e participante. Faz uma crítica fecunda ao Brasil rural e pouco desenvolvido, como no Jeca Tatu (estereótipo do caboclo abandonado pelas autoridades governamentais) do livro Urupês.
  • 12. Lima Barreto De origem humilde, filho de pai português e mãe escrava, afilhado do Visconde do Ouro Preto, conseguiu estudar e ingressar aos 15 anos na Escola Politécnica e foi um grande crítico social. Era negro, vítima de preconceitos, utilizava-se de suas obras para denunciar a desigualdade social da época, rompendo com o nacionalismo ufanista até então constante em todos os autores pré-modernistas.
  • 13. TRISTE FIM DE POLICARPO QUARESMA Personagem do título é fanático nacionalista (ufanista) e acaba por descobrir o quão obscura é a realidade do Brasil.
  • 14. DIVISÃO DA OBRA EM TRÊS MOMENTOS I - Policarpo Quaresma, funcionário público, passa os dias estudando sobre o seu amado país, o Brasil. Envia um requerimento sugerindo que a língua oficial do Brasil tornasse-se o tupi guarani, língua nativa da região. Entretanto, teve o pedido negado e fora internado num manicômio. II – Policarpo, com a ilusão de que todas as terras de seu amado Brasil fossem férteis, aventura-se em comprar uma fazenda e plantar. Entretanto, a chácara Sossego é tão fértil como ele pensava.
  • 15. Terceiro e Último Momento... III – Policarpo retorna ao Rio de Janeiro e passa a apoiar o presidente Marechal Floriano Peixoto, participando como voluntário da Revolta da Armada. Critica como os prisioneiros eram injustamente tratados e, por isso, é preso e condenado ao fuzilamento por ordem do próprio presidente.