SlideShare uma empresa Scribd logo
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
Neurodyn Esthetic
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
Modalidades Terapêuticas
• Corrente Aussie (AUSS)
• Corrente Polarizada (POL)
• Micropolarizada (PMES)
• Microcorrente (MENS)
• Alta Frequência (HF)
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
• Corrente Aussie – flacidez muscular, analgesia, drenagem linfática
• Corrente Polarizada – ionização (celulite, gordura localizada, estrias,
rejuvenescimento...)
• Micropolarizada – estrias e rugas (eletrolifting)
• Microcorrente – flacidez dérmica, cicatrização
• Alta Frequência – limpeza de pele, tratamento
capilar, podologia
Indicações – Tratamento corporal e facial
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
Prof. PHd Alex Ward, University of La Trobe,
Melbourne Australia
Senior Lecturer, Coordinator of Biophysical
Sciences
CORRENTE AUSSIE
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
FORMA DE ONDA:
• Corrente Interferencial : forma
senoidal (4KHz)
• Corrente Russa: bursts de longa
duração (2,5 KHz – 10ms)
• Corrente Aussie - bursts de
curta duração (1kHz -2ms e 4kHz
- 4ms)
CORRENTE AUSSIE
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
 Flacidez
MUSCULAR
DERMICA
Déficit de substâncias dérmicas
• Atrofia tecidual
• Falta de atividade física
• Envelhecimento
Analgesia e drenagem
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
ESTIMULAÇÃO MOTORA:
• Frequência portadora - 1kHz
• Duração dos Bursts - 2ms
• Frequência de modulação
dos Bursts - 50Hz
CORRENTE AUSSIE
FORTALECIMENTO E TONIFICAÇÃO MUSCULAR
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
CORRENTE AUSSIE
ESTIMULAÇÃO SENSORIAL:
• Frequência portadora - 4kHz
• Duração dos Bursts - 4ms
• Frequência de modulação
dos Bursts - 10Hz (drenagem) e
100 a 120Hz (analgesia)
DRENAGEM LINFÁTICA E ANALGESIA
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
Em 2004, PhD Alex Ward et al. (Austrália) mensuraram a produção de torque
bem como o desconforto produzido por correntes alternadas de freqüência
de (500Hz a 20kHz). Os autores encontraram que para a produção de torque
máximo, a freqüência de pulso de 1KHz e a duração de Bursts de 2.0-2.5ms
foram as melhores.
CORRENTE AUSSIE
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
Em 2007, Ward et al. também encontraram após pesquisas que para
um desconforto mínimo, a freqüência de 4KHz com duração de Bursts de 4-
5ms são os melhores parâmetros.
CORRENTE AUSSIE
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
Russa: 2,5 kHz, 10 ms
bursts
Aussie: 1 kHz, 4 ms
bursts
PC200: 200 µs pulsos
PC500: 500 µs pulsos
50 Hz de modulação
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
Aussie, PC200, PC500 – não
apresentaram diferença na
produção de torque (p = .22).
Russa – produziu
significantemente menos
torque que as 3 (p= .000).
TORQUE
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
Russia e Aussie (ambas corrente
de média frequência) menos
desconforto que as correntes PC
(p = 005).
DESCONFORTO
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
Conclusão:
Russa e Aussie produzem menos desconforto que correntes
PC, porém Russa produz menos torque muscular. Portanto,
a Aussie é a melhor corrente para estimulação motora,
mais confortável.
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
PARÂMETROS:
• MODO DE ESTIMULAÇÃO (STIM. MODE) - CONT, REC, SINC, SEQ
• FREQUÊNCIA PORTADORA (CARRIER) - 1kHz (estímulo motor), 4kHz
(estímulo sensorial – drenagem e analgesia)
• DURAÇÃO DE BURST (DURATION ms) - 2ms (estímulo motor), 4ms
(estímulo sensorial – drenagem e analgesia)
• FREQUÊNCIA (FREQUENCY Hz) - 1 a 100Hz (50Hz estimulação motora,
10Hz drenagem linfática, 100Hz analgesia)
CORRENTE AUSSIE
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
PARÂMETROS:
• RISE, DECAY, ON, OFF - Tempo OFF ≥ Tempo ON
• TEMPO DE APLICAÇÃO - Tempo total de aplicação até 30 minutos
(Depende da condição metabólica de cada paciente, não deve gerar
fadiga).
• INTENSIDADE - Intensidade de acordo com a sensibilidade e tolerância de
cada paciente.
OBS: - Estímulo motor - visualizar a contração. Não deve gerar dor
intensa.
- Estímulo sensorial – sensação de formigamento.
CORRENTE AUSSIE
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
CORRENTE AUSSIE
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
CORRENTE AUSSIE
TÉCNICA DE APLICAÇÃO PARA FORTALECIMENTO:
• Mioenergética (2 eletrodos de silicone carbono no ventre muscular)
• Ponto Motor (1 eletrodo de silicone carbono no ponto motor do músculo
e outro próxima a região)
Utilizar gel condutor neutro
TÉCNICA DE APLICAÇÃO PARA ANALGESIA E DRENAGEM:
• Analgesia: a área a ser tratada deve estar posicionada entre os eletrodos
• Drenagem: posicionar os eletrodos no sentido da
linfa em todo o membro no modo sequencial de
distal para proximal
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
CORRENTE AUSSIE
TÉCNICA DE APLICAÇÃO MIOENERGÉTICA:
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
CORRENTE AUSSIE
TÉCNICA DE APLICAÇÃO PONTO MOTOR:
• Conhecimento prévio
• Localizar adequadamente os pontos
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
• Duas canetas apropriadas com eletrodos de borracha
condutiva conectados na ponta.
• Técnica mioenergética (ventre muscular)
• Técnica ponto motor (conhecimento da localização
correta dos pontos)
• Deve ser utilizado somente no canal 1 do
equipamento.
CORRENTE AUSSIE
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
CORRENTE AUSSIE
PONTOS PARA ESTIMULAÇÃO FACIAL
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
CORRENTE AUSSIE
ELETROLIPÓLISE
• Aplicação de corrente elétrica alternada não específica, mas modulada
em baixa frequência (5-30Hz) a qual atuará diretamente nos adipócitos.
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
 Celulite
• Predisposição genética
• Sexo feminino
• Alterações no metabolismo do tecido conjuntivo, sistema vascular
sanguíneo e linfático, tecido adiposo
- polimerização da SFA
- maior deposição de gordurosa
- retenção de líquidos
(edema)
- deficiência no fluxo
sanguíneo
- fibroses
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
 Tecido Adiposo- Gordura localizada
• Reservatório de energia
• Modelam a superfície corporal (Dimorfismo sexual)
• Coxins absorventes
• Isolamento térmico
• Síntese de moléculas como a leptina e adiponectina
Gordura Localizada!
• Aumento do número de adipócitos
• Aumento do volume dos adipócitos
• Acúmulo de líquido intercelular
• Fibrose dos septos intercelulares
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
CORRENTE AUSSIE
ELETROLIPÓLISE – MECANISMO DE AÇÃO
• Produção de calor local (aumento da vascularização)
• Drenagem
• Estimulação do sistema nervoso autônomo simpático
Catecolaminas B adrenérgicos (membrana celular)
ATP AMPc
PKA LHS (hidrólise do triglicerídeo)
AGL e glicerol
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
IONTOFORESE (IONIZAÇÃO)
• Corrente pulsada monofásica em miliampéres (mA)
• Por meio das propriedades da corrente ocorre a migração iônica do
medicamento para o interior dos tecidos.
• Ação através da eletrorepulsão
• Ação local do medicamento
CORRENTE POLARIZADA
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
TÉCNICA DE APLICAÇÃO (CORPORAL):
• 2 placas de alumínio com as esponjas vegetais azuis, ambas as esponjas
deverão ser umidificadas em água.
• O jacaré vermelho é sempre o pólo ATIVO e o preto é o pólo DISPERSIVO.
(Consenso literário).
• O princípio ativo deverá ficar no pólo ativo
(jacaré vermelho). O equipamento deve
ser ajustado na mesma polaridade do ativo.
CORRENTE POLARIZADA
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
TÉCNICA DE APLICAÇÃO (CORPORAL):
• Ambos os eletrodos devem ser posicionados na pele da paciente sobre o
local a ser tratado com uma distância de ± 3 ou 4 dedos entre eles.
• Deve-se ajustar a intensidade no equipamento segundo a sensibilidade e
tolerância da paciente.
• O tempo não deve ultrapassar 5 a 10 minutos de aplicação.
INDICAÇÕES : tratamentos de celulite, estrias, tratamentos de cicatrização,
pós operatório, edemas.
CORRENTE POLARIZADA
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
TÉCNICA DE APLICAÇÃO (FACIAL/CORPORAL):
• Ponteira rolinho (pólo ativo)/ placa de alumínio e esponja vegetal (pólo
dispersivo)
• Ajustar no equipamento a mesma polaridade do princípio ativo.
• Deve-se ajustar a intensidade no equipamento segundo a sensibilidade e
tolerância da paciente.
• O tempo não deve ultrapassar 5 a 10 minutos de aplicação.
INDICAÇÕES : protocolos de hidratação e revitalização.
CORRENTE POLARIZADA
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
DESINCRUSTE:
• É uma técnica que facilita a retirada do excesso de secreção sebácea da
superfície da pele. Geralmente são usados produtos com ativos a base de
carbonato de sódio.
• Estes produtos possuem características alcalinas e realizam saponificação
ou efeito detergente com os ácidos graxos presentes na secreção
sebácea, transformando-o em sabão, o qual é facilmente removível com
água.
• Eletrodo ativo deve ter a mesma polaridade do produto (princípio da
iontoforese)
CORRENTE POLARIZADA
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
DESINCRUSTE:
• A diferença entre ionização e desincruste é que este último atinge a
camada mais superficial da pele. A aplicação do desincruste deve ser feita
principalmente na zona T, ou seja, testa, nariz e queixo.
• Ponteira gancho com algodão embebido na solução (eletrodo ativo)
• Placa de alumínio e esponja vegetal (eletrodo dispersivo) – posicionado
abaixo da região do ombro
CORRENTE POLARIZADA
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
CARACTERÍSTICAS:
• Corrente pulsada monofásica em microampéres (µA)
• Técnica de aplicação: caneta com ou sem agulha (polo ativo) e polo
dispersivo (placa de alumínio e esponja vegetal)
• Indicada para tratamentos de estrias, rugas e linhas de expressão
MICROPOLARIZADA - ELETROLIFTING
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
MICROPOLARIZADA - ELETROLIFTING
MECANISMO DE AÇÃO:
• O estímulo físico da agulha e a micro
corrente polarizada desencadeiam um
processo inflamatório (P.I) local.
• Após a aplicação ocorre hiperemia e edema
devido a vasodilatação e aumento da
permeabilidade dos vasos (P.I – 2 a 7 dias)
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
MICROPOLARIZADA - ELETROLIFTING
PROCESSO INFLAMATÓRIO:
• Fase inflamatória
(células de defesa)
• Fase Proliferativa
(angiogênese e fibroplasia)
• Fase de remodelagem
(reorganização do colágeno)
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
 Estrias
Estrias são lesões cutâneas adquiridas, lineares, atróficas, bem definidas e
secundárias a alterações do tecido conjuntivo. Estrias sugerem correlação
entre perda da capacidade de síntese dos fibroblastos, do colágeno, da
elastina levando a alterações estruturais do tecido conjuntivo, comparada com
a pele normal.
(Maia, 2009)
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
Classificação
• Fase inicial : lesões eritemato-purpúricas sem atrofia, pouca ou nenhuma
alteração dérmica. Estrias rubras pela resposta inflamatória inicial.
• Fase avançada: atróficas, esbranquiçadas e nacaradas (abrilhantadas) estrias
albas.
(Mendonça, 2011)
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
TÉCNICA DE APLICAÇÃO:
• Assepsia Local
• Eletrodo ativo (ponteira com agulha) e eletrodo dispersivo (eletrodo de
alumínio com esponja vegetal azul umidificada com água) próximo a região
ser tratada.
• Técnica invasiva com perfuração da
agulha a cada 2 mm em todo o trajeto da
estria
MICROPOLARIZADA - ESTRIAS
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
TÉCNICA DE APLICAÇÃO:
• Intensidade 70 a 100 µa
• Tempo de aplicação depende da extensão e da quantidade de estrias a tratar
na sessão
• Orientar uso de filtro solar após a
aplicação (evitar ativos calmantes)
• Repetir a sessão após 7 dias
(resolução do processo inflamatório)
MICROPOLARIZADA - ESTRIAS
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
ATENÇÃO:
• Tratamento unilateral para acompanhar evolução
• Número de sessões variável (tipo de estria, tamanho...) Resposta reacional
individual.
• A intensidade e duração da reação dependem da reação tecidual do
paciente.
• Estrias avermelhadas podem responder melhor ao tratamento.
• Durante o tratamento o processo inflamatório não deverá sofrer ação de
nenhum antiinflamatório.
• Pacientes com dificuldade de cicatrização podem não obter o resultado
esperado. Questionar o paciente quanto a predisposição a quelóides
MICROPOLARIZADA - ESTRIAS
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
 Envelhecimento cutâneo
• Intrínseco
- Melanócitos
- Redução da espessura dérmica
- Colágeno mais rígido, fibras elásticas perdem sua elasticidade
- Síntese de fibroblastos
- Fadiga das estruturas musculares (Ex: musc. mímica facial)
- Redução dos coxins gordurosos
• Extrínseco
- Atividade das metaloproteinases
- Acelera envelhecimento cronológico
- Hipercromias/manchas
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
 Rugas
CLASSIFICAÇÃO DAS RUGAS:
• Rugas Profundas (não sofrem modificações quando a pele é esticada,
rugas decorrentes da exposição solar)
• Rugas Superficiais (pele não exposta, envelhecimento cronológico):
rugas gravitacionais, finas e de expressão (chamadas rugas dinâmicas)
• Rugas Gravitacionais: decorrente da flacidez do envelhecimento facial
• Rugas finas (estáticas): aparecem mesmo na ausência de movimento e
são devido a fadiga das estruturas que constituem a pele devido a
repetição de movimentos
• Rugas de expressão: decorrente dos movimentos repetidos dos
músculos faciais e aparece com o movimento.
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
TÉCNICA DE APLICAÇÃO:
• Mecanismo de ação – processo inflamatório
• Assepsia da pele
• Eletrodo ativo (ponteira sem ou com agulha) e eletrodo dispersivo
(eletrodo de alumínio com esponja vegetal azul umidificada com água
para ser colocado abaixo do ombro quando for tratar rugas faciais)
MICROPOLARIZADA - RUGAS
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
TÉCNICA DE APLICAÇÃO:
RUGAS PROFUNDAS: UTILIZAR PONTEIRA COM AGULHA
• Introduzir a agulha, elevar o tecido para oxigenação, abaixar e tirar a agulha.
Esta técnica é realizada no centro da ruga em todo o seu trajeto sendo
repetida a cada 2 a 3 mm.
• O tempo de aplicação depende da extensão e quantidade das rugas que irá
tratar.
• Intensidade de 100 a 300 µA.
MICROPOLARIZADA - RUGAS
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
TÉCNICA DE APLICAÇÃO:
RUGAS SUPERFICIAIS: PODE-SE UTILIZAR PONTEIRA COM OU SEM AGULHA
• Escarificação: Técnica não invasiva na qual realiza-se arranhões sobre todo o
trajeto da ruga utilizando a intensidade de 50 µA. Com esta técnica vai haver a
formação de crosta e o paciente deve ser orientado a não removê-la.
• Técnica de contato (rugas superficiais e pequenas): Técnica não invasiva na
qual realiza-se uma pressão contínua por 15 segundos sobre a ruga.
Deve-se utilizar a intensidade de 300 µA.
MICROPOLARIZADA - RUGAS
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
ATENÇÃO:
• É indicado que se repita a técnica no mesmo local somente após 7 dias
devido ao processo inflamatório que foi gerado. Exceto para a técnica de
contato.
• Não utilizar produtos que acalme a pele após o eletrolifting, pois apresentam
fator antiinflamatório, levando a resultados nulos com a técnica.
• O tempo de reação inflamatória depende da
capacidade reacional de cada paciente.
MICROPOLARIZADA - RUGAS
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
CARACTERÍSTICAS:
Corrente pulsada em microampéres (µA) com inversão automática de
polaridade positiva e negativa a cada 3 segundos.
INDICAÇÕES:
• processo inflamatório
• pós cirurgias plásticas em feridas cirúrgicas
• úlceras de decúbito
• pós peeling na busca de uma normalização da
pele
• rejuvenescimento facial
MICROCORRENTE
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
EFEITOS FISIOLÓGICOS
• Restabelecimento da bioeletricidade tecidual
• Incremento à síntese de ATP
• Aumento da oxigenação tecidual
• Aumenta o transporte ativo de aminoácidos
• Aumenta a síntese de proteínas
• Ação no sistema linfático (ativa drenagem)
MICROCORRENTE
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
APLICABILIDADE EM SOLUÇÃO DE CONTINUIDADE
Acne, úlceras, pós operatório
TÉCNICAS:
• Normalização
• Bioestimulação
MICROCORRENTE
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
NORMALIZAÇÃO EM FERIDAS
• Normalizar o PH da pele e o potencial da membrana celular.
• Utilizada em PO imediato, edema, cicatrização.
• Utilizar eletrodos placas de borracha condutiva para aplicação.
• 1 vez por semana cada sessão ou segundo a evolução de cada paciente.
(enquanto tiver secreção purulenta)
• Utilizar 100 Hz e 500 µA
• Tempo de aplicação total na ferida por até 30 minutos.
MICROCORRENTE
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
BIOESTIMULAÇÃO EM FERIDAS
• Estimula a mitocôndria a produzir ATP, aumenta energia celular para
sintetizar colágeno.
• Utilizar 1 Hz e 50 µA
• Tempo total de aplicação na ferida por até 30 minutos
• Utilizar eletrodos placas de borracha condutiva para aplicação.
• Pacientes com predisposição a quelóides utilizar somente normalização.
• Acnes graves – somente normalização
MICROCORRENTE
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
APLICABILIDADE EM REJUVENESCIMENTO
TÉCNICAS:
• Normalização
• Nutrição
• Bioestimulação
MICROCORRENTE
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
1) NORMALIZAÇÃO PARA REJUVENESCIMENTO FACIAL
• Utilizar 100 Hz e 500 µA
• 5 minutos cada hemiface
• 1 vez por semana
• Aplicação com eletrodos ponteiras esféricas (canetas) e gel condutor neutro
• Aplicar as canetas realizando microalongamentos obedecendo as linhas da
pele e direção das fibras musculares
MANOBRAS:
3 a 5 movimentos no mesmo traço
MICROCORRENTE
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
2) NUTRIÇÃO PARA REJUVENESCIMENTO FACIAL
• Promove elasticidade a pele. Atua nas papilas dérmicas , faz dilatação dos
capilares visando melhora da oxigenação tecidual.
• Aplicar após a normalização
• Utilizar 100 Hz e 100 µA
• 5 minutos cada hemiface
• 1 vez por semana
• Aplicação com eletrodos ponteiras esféricas (canetas) e gel condutor neutro
• Aplicar as canetas realizando “cobrinhas” por toda a face
MICROCORRENTE
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
3) BIOESTIMULAÇÃO PARA REJUVENESCIMENTO FACIAL
• Estimula a mitocôndria a produzir ATP, aumenta energia celular para
sintetizar colágeno
• Aplicar após a nutrição
• Utilizar 1 Hz e 50 µA
• 5 minutos cada hemiface
• 1 vez por semana
• Aplicação com eletrodos ponteiras esféricas (canetas) e gel condutor
neutro
• Manobra: aplicar as canetas com uma fixa e a outra desliza, obedecendo
as linhas da pele e direção das fibras musculares com 3 a 5 movimentos
em cada traço.
MICROCORRENTE
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
CARACTERÍSTICAS:
• O equipamento gera uma tensão alternada de alguns milhares de volts
(baixa corrente) que é aplicada a eletrodos de vidro.
• O gás dentro do vidro será então excitado produzindo pequenas “faíscas
elétricas” na face externa do eletrodo de vidro. Durante este processo de
faíscas elétricas é gerado ozônio.
• Propriedades do ozônio: oxigenante, fungicida e bactericidas.
ALTA FREQUÊNCIA
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
INDICAÇÕES:
• Tratamentos faciais, capilares e podologia
• Tratamentos para desinfecção da pele acneica e lesões podais
• Cauterização da pele pós-extração de pústulas
• Em protocolos de revitalização e hidratação da pele
• Desinfecção do couro cabeludo no caso de seborréias
• Estimulação da circulação sanguínea facial e capilar
• Pós-depilação
• Feridas inflamadas pós-extração de cutículas ungueais
ALTA FREQUÊNCIA
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
TIPOS DE ELETRODOS:
• Eletrodo aplicador de vidro tipo esférico maior e menor – empregado
no modo faiscamento direto e fluxação. Pode ser empregado nos
tratamentos de limpeza de pele e tratamentos podais.
• Eletrodo aplicador de vidro tipo pente – empregado em tratamentos
capilares como alopecia e seborréia utilizando o modo fluxação.
ALTA FREQUÊNCIA
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
TIPOS DE ELETRODOS:
ALTA FREQUÊNCIA
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
TIPOS DE ELETRODOS:
• Eletrodo aplicador de vidro tipo forquilha – pode ser utilizado em
mamas e pescoço no modo faiscamento direto e fluxação.
• Eletrodo aplicador de vidro tipo saturador – utilizado com o modo
faiscamento indireto. Melhora a vascularização e nutrição tecidual em
peles desvitalizadas (estímulos manuais).
• Eletrodo aplicador de vidro tipo cauterizador – empregado no modo
faiscamento direto para homeostasia da pele pós extração (limpeza que
pele, acnes).
ALTA FREQUÊNCIA
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
• Uso de toxína botulínica
• Cardiopatia, presença de marcapasso
• Tumor local
• Gravidez
• HA e diabetes descompensados
• Psoríase
• Alergia à corrente
• Somente para polarizada e micropolarizada: presença de metais internos
e externos
• Somente para micropolarizada: hemofilia, vitiligo, quelóides ou
propensão a quelóides, lesões abertas, processo inflamatório sistêmico
ou paciente que está fazendo uso de antiinflamatórios ou corticóides
CONTRA-INDICAÇÕES
TREINAMENTOAVANÇADO
P&D Ibramed
www.conexaocefai.com.br
www.ibramed.com.br
Treinamentos CEFAI-IBRAMED
• Erika Zemuner
erika@ibramed.com.br
• Estela Sant’Ana
estela@ibramed.com.br
• Renata Guidi
renata@ibramed.com.br
• Thamiris Bueno
thamiris.bueno@ibramed.com.br
• Fernanda Cavalheiro
f.silva@ibramed.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

2 laser e led terapia abordagem conceitual e aplicabilidade prática para tr...
2   laser e led terapia abordagem conceitual e aplicabilidade prática para tr...2   laser e led terapia abordagem conceitual e aplicabilidade prática para tr...
2 laser e led terapia abordagem conceitual e aplicabilidade prática para tr...
HTM ELETRÔNICA
 
Ultra Som
Ultra SomUltra Som
Recursos fisioterapeuticos na dermato funcional
Recursos fisioterapeuticos na dermato funcionalRecursos fisioterapeuticos na dermato funcional
Recursos fisioterapeuticos na dermato funcional
Nathanael Amparo
 
Eletroterapia glaydes avila
Eletroterapia   glaydes avilaEletroterapia   glaydes avila
Eletroterapia glaydes avila
Dinha
 
Aula microrrentes (1).pptx aula
Aula microrrentes (1).pptx aulaAula microrrentes (1).pptx aula
Aula microrrentes (1).pptx aula
Milena Vicário Perez
 
Laserterapia
LaserterapiaLaserterapia
Eletroterapia
EletroterapiaEletroterapia
Eletroterapia
Paulo Cardoso
 
6°Aula - Corrente interferencial.pdf
6°Aula - Corrente interferencial.pdf6°Aula - Corrente interferencial.pdf
6°Aula - Corrente interferencial.pdf
ssuser7da808
 
4 radiofrequência multifrequencial e multipolar nos tratamentos corporais e...
4   radiofrequência multifrequencial e multipolar nos tratamentos corporais e...4   radiofrequência multifrequencial e multipolar nos tratamentos corporais e...
4 radiofrequência multifrequencial e multipolar nos tratamentos corporais e...
HTM ELETRÔNICA
 
Recursos eletrotermofoterapêuticos aplicados à estética
Recursos eletrotermofoterapêuticos aplicados à estéticaRecursos eletrotermofoterapêuticos aplicados à estética
Recursos eletrotermofoterapêuticos aplicados à estética
conexaocefai
 
Eletroterapia
EletroterapiaEletroterapia
Corrente interferencial
Corrente interferencial Corrente interferencial
Corrente interferencial
FUAD HAZIME
 
Aula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABL
Aula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABLAula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABL
Aula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABL
Jauru Freitas
 
Radiofrequência
RadiofrequênciaRadiofrequência
Eletroterapia resumão
Eletroterapia resumãoEletroterapia resumão
Eletroterapia resumão
Morgana Vieira
 
Massagem facial
Massagem facialMassagem facial
Massagem facial
Isis Maia Castro
 
Ultrassom
UltrassomUltrassom
Ultrassom
Isabel Amarante
 
Microcorrente
MicrocorrenteMicrocorrente
Fisioterapia Dermato Funcional
Fisioterapia Dermato FuncionalFisioterapia Dermato Funcional
Fisioterapia Dermato Funcional
Welisson Porto
 
slide - eletroterapia - prof Roosivelt.pdf
slide - eletroterapia - prof Roosivelt.pdfslide - eletroterapia - prof Roosivelt.pdf
slide - eletroterapia - prof Roosivelt.pdf
Roosivelt Honorato
 

Mais procurados (20)

2 laser e led terapia abordagem conceitual e aplicabilidade prática para tr...
2   laser e led terapia abordagem conceitual e aplicabilidade prática para tr...2   laser e led terapia abordagem conceitual e aplicabilidade prática para tr...
2 laser e led terapia abordagem conceitual e aplicabilidade prática para tr...
 
Ultra Som
Ultra SomUltra Som
Ultra Som
 
Recursos fisioterapeuticos na dermato funcional
Recursos fisioterapeuticos na dermato funcionalRecursos fisioterapeuticos na dermato funcional
Recursos fisioterapeuticos na dermato funcional
 
Eletroterapia glaydes avila
Eletroterapia   glaydes avilaEletroterapia   glaydes avila
Eletroterapia glaydes avila
 
Aula microrrentes (1).pptx aula
Aula microrrentes (1).pptx aulaAula microrrentes (1).pptx aula
Aula microrrentes (1).pptx aula
 
Laserterapia
LaserterapiaLaserterapia
Laserterapia
 
Eletroterapia
EletroterapiaEletroterapia
Eletroterapia
 
6°Aula - Corrente interferencial.pdf
6°Aula - Corrente interferencial.pdf6°Aula - Corrente interferencial.pdf
6°Aula - Corrente interferencial.pdf
 
4 radiofrequência multifrequencial e multipolar nos tratamentos corporais e...
4   radiofrequência multifrequencial e multipolar nos tratamentos corporais e...4   radiofrequência multifrequencial e multipolar nos tratamentos corporais e...
4 radiofrequência multifrequencial e multipolar nos tratamentos corporais e...
 
Recursos eletrotermofoterapêuticos aplicados à estética
Recursos eletrotermofoterapêuticos aplicados à estéticaRecursos eletrotermofoterapêuticos aplicados à estética
Recursos eletrotermofoterapêuticos aplicados à estética
 
Eletroterapia
EletroterapiaEletroterapia
Eletroterapia
 
Corrente interferencial
Corrente interferencial Corrente interferencial
Corrente interferencial
 
Aula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABL
Aula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABLAula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABL
Aula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABL
 
Radiofrequência
RadiofrequênciaRadiofrequência
Radiofrequência
 
Eletroterapia resumão
Eletroterapia resumãoEletroterapia resumão
Eletroterapia resumão
 
Massagem facial
Massagem facialMassagem facial
Massagem facial
 
Ultrassom
UltrassomUltrassom
Ultrassom
 
Microcorrente
MicrocorrenteMicrocorrente
Microcorrente
 
Fisioterapia Dermato Funcional
Fisioterapia Dermato FuncionalFisioterapia Dermato Funcional
Fisioterapia Dermato Funcional
 
slide - eletroterapia - prof Roosivelt.pdf
slide - eletroterapia - prof Roosivelt.pdfslide - eletroterapia - prof Roosivelt.pdf
slide - eletroterapia - prof Roosivelt.pdf
 

Destaque

Flacidez muscular
Flacidez muscularFlacidez muscular
Flacidez muscular
Nathanael Amparo
 
Heccus 2013
Heccus 2013Heccus 2013
Heccus 2013
IBRAMED
 
Sonopulse II 2013
Sonopulse II 2013Sonopulse II 2013
Sonopulse II 2013
IBRAMED
 
Estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS)
Estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS)Estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS)
Estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS)
FUAD HAZIME
 
Mine apostila eletro
Mine apostila eletroMine apostila eletro
Mine apostila eletro
Jaqueline da Silva
 
Mapa motor
Mapa motorMapa motor
Mapa motor
Herta Janine
 
Corrente russa
Corrente russaCorrente russa
Corrente russa
Caroline Lima
 
Eletroterapia efeitos eletrodos
Eletroterapia efeitos eletrodosEletroterapia efeitos eletrodos
Eletroterapia efeitos eletrodos
Jaqueline da Silva
 
Dermato funcional
Dermato funcional Dermato funcional
Dermato funcional
Breno Luan
 
TENS. fisioterapia
TENS. fisioterapiaTENS. fisioterapia
TENS. fisioterapia
Valentina Acuña
 
Ares 2013
Ares 2013Ares 2013
Ares 2013
IBRAMED
 
O heccus é um aparelho computadorizado onde todos os parâmetros são programad...
O heccus é um aparelho computadorizado onde todos os parâmetros são programad...O heccus é um aparelho computadorizado onde todos os parâmetros são programad...
O heccus é um aparelho computadorizado onde todos os parâmetros são programad...
Rosiane Bezerra
 
Simpósio Buona Vita 2011 Bases Biocompatíveis
Simpósio Buona Vita 2011 Bases BiocompatíveisSimpósio Buona Vita 2011 Bases Biocompatíveis
Simpósio Buona Vita 2011 Bases Biocompatíveis
Buona Vita
 
Sonopeel 2013
Sonopeel 2013Sonopeel 2013
Sonopeel 2013
IBRAMED
 
Uso da alta frequência
Uso da alta frequênciaUso da alta frequência
Uso da alta frequência
Anna Paulla
 
Ozonioterapia em feridas e osteomielite maria emilia gadelha serra
Ozonioterapia em feridas e osteomielite   maria emilia gadelha serraOzonioterapia em feridas e osteomielite   maria emilia gadelha serra
Ozonioterapia em feridas e osteomielite maria emilia gadelha serra
Maria Emilia Gadelha Serra, MD
 
Proposta laura souto
Proposta laura soutoProposta laura souto
Proposta laura souto
Clinicas Laura Souto
 
Semiologia da dor
Semiologia da dorSemiologia da dor
Semiologia da dor
pauloalambert
 
Ozonioterapia em oncologia 2015 - maria emilia gadelha serra
Ozonioterapia em oncologia   2015 - maria emilia gadelha serraOzonioterapia em oncologia   2015 - maria emilia gadelha serra
Ozonioterapia em oncologia 2015 - maria emilia gadelha serra
Maria Emilia Gadelha Serra, MD
 
Sistema nervoso 2011
Sistema nervoso 2011Sistema nervoso 2011
Sistema nervoso 2011
BriefCase
 

Destaque (20)

Flacidez muscular
Flacidez muscularFlacidez muscular
Flacidez muscular
 
Heccus 2013
Heccus 2013Heccus 2013
Heccus 2013
 
Sonopulse II 2013
Sonopulse II 2013Sonopulse II 2013
Sonopulse II 2013
 
Estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS)
Estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS)Estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS)
Estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS)
 
Mine apostila eletro
Mine apostila eletroMine apostila eletro
Mine apostila eletro
 
Mapa motor
Mapa motorMapa motor
Mapa motor
 
Corrente russa
Corrente russaCorrente russa
Corrente russa
 
Eletroterapia efeitos eletrodos
Eletroterapia efeitos eletrodosEletroterapia efeitos eletrodos
Eletroterapia efeitos eletrodos
 
Dermato funcional
Dermato funcional Dermato funcional
Dermato funcional
 
TENS. fisioterapia
TENS. fisioterapiaTENS. fisioterapia
TENS. fisioterapia
 
Ares 2013
Ares 2013Ares 2013
Ares 2013
 
O heccus é um aparelho computadorizado onde todos os parâmetros são programad...
O heccus é um aparelho computadorizado onde todos os parâmetros são programad...O heccus é um aparelho computadorizado onde todos os parâmetros são programad...
O heccus é um aparelho computadorizado onde todos os parâmetros são programad...
 
Simpósio Buona Vita 2011 Bases Biocompatíveis
Simpósio Buona Vita 2011 Bases BiocompatíveisSimpósio Buona Vita 2011 Bases Biocompatíveis
Simpósio Buona Vita 2011 Bases Biocompatíveis
 
Sonopeel 2013
Sonopeel 2013Sonopeel 2013
Sonopeel 2013
 
Uso da alta frequência
Uso da alta frequênciaUso da alta frequência
Uso da alta frequência
 
Ozonioterapia em feridas e osteomielite maria emilia gadelha serra
Ozonioterapia em feridas e osteomielite   maria emilia gadelha serraOzonioterapia em feridas e osteomielite   maria emilia gadelha serra
Ozonioterapia em feridas e osteomielite maria emilia gadelha serra
 
Proposta laura souto
Proposta laura soutoProposta laura souto
Proposta laura souto
 
Semiologia da dor
Semiologia da dorSemiologia da dor
Semiologia da dor
 
Ozonioterapia em oncologia 2015 - maria emilia gadelha serra
Ozonioterapia em oncologia   2015 - maria emilia gadelha serraOzonioterapia em oncologia   2015 - maria emilia gadelha serra
Ozonioterapia em oncologia 2015 - maria emilia gadelha serra
 
Sistema nervoso 2011
Sistema nervoso 2011Sistema nervoso 2011
Sistema nervoso 2011
 

Neurodyn esthetic 2013

  • 2. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed Modalidades Terapêuticas • Corrente Aussie (AUSS) • Corrente Polarizada (POL) • Micropolarizada (PMES) • Microcorrente (MENS) • Alta Frequência (HF)
  • 3. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed • Corrente Aussie – flacidez muscular, analgesia, drenagem linfática • Corrente Polarizada – ionização (celulite, gordura localizada, estrias, rejuvenescimento...) • Micropolarizada – estrias e rugas (eletrolifting) • Microcorrente – flacidez dérmica, cicatrização • Alta Frequência – limpeza de pele, tratamento capilar, podologia Indicações – Tratamento corporal e facial
  • 4. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed Prof. PHd Alex Ward, University of La Trobe, Melbourne Australia Senior Lecturer, Coordinator of Biophysical Sciences CORRENTE AUSSIE
  • 5. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed FORMA DE ONDA: • Corrente Interferencial : forma senoidal (4KHz) • Corrente Russa: bursts de longa duração (2,5 KHz – 10ms) • Corrente Aussie - bursts de curta duração (1kHz -2ms e 4kHz - 4ms) CORRENTE AUSSIE
  • 6. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed  Flacidez MUSCULAR DERMICA Déficit de substâncias dérmicas • Atrofia tecidual • Falta de atividade física • Envelhecimento Analgesia e drenagem
  • 7. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed ESTIMULAÇÃO MOTORA: • Frequência portadora - 1kHz • Duração dos Bursts - 2ms • Frequência de modulação dos Bursts - 50Hz CORRENTE AUSSIE FORTALECIMENTO E TONIFICAÇÃO MUSCULAR
  • 8. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed CORRENTE AUSSIE ESTIMULAÇÃO SENSORIAL: • Frequência portadora - 4kHz • Duração dos Bursts - 4ms • Frequência de modulação dos Bursts - 10Hz (drenagem) e 100 a 120Hz (analgesia) DRENAGEM LINFÁTICA E ANALGESIA
  • 9. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed Em 2004, PhD Alex Ward et al. (Austrália) mensuraram a produção de torque bem como o desconforto produzido por correntes alternadas de freqüência de (500Hz a 20kHz). Os autores encontraram que para a produção de torque máximo, a freqüência de pulso de 1KHz e a duração de Bursts de 2.0-2.5ms foram as melhores. CORRENTE AUSSIE
  • 10. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed Em 2007, Ward et al. também encontraram após pesquisas que para um desconforto mínimo, a freqüência de 4KHz com duração de Bursts de 4- 5ms são os melhores parâmetros. CORRENTE AUSSIE
  • 11. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed Russa: 2,5 kHz, 10 ms bursts Aussie: 1 kHz, 4 ms bursts PC200: 200 µs pulsos PC500: 500 µs pulsos 50 Hz de modulação
  • 12. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed Aussie, PC200, PC500 – não apresentaram diferença na produção de torque (p = .22). Russa – produziu significantemente menos torque que as 3 (p= .000). TORQUE
  • 13. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed Russia e Aussie (ambas corrente de média frequência) menos desconforto que as correntes PC (p = 005). DESCONFORTO
  • 14. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed Conclusão: Russa e Aussie produzem menos desconforto que correntes PC, porém Russa produz menos torque muscular. Portanto, a Aussie é a melhor corrente para estimulação motora, mais confortável.
  • 15. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed PARÂMETROS: • MODO DE ESTIMULAÇÃO (STIM. MODE) - CONT, REC, SINC, SEQ • FREQUÊNCIA PORTADORA (CARRIER) - 1kHz (estímulo motor), 4kHz (estímulo sensorial – drenagem e analgesia) • DURAÇÃO DE BURST (DURATION ms) - 2ms (estímulo motor), 4ms (estímulo sensorial – drenagem e analgesia) • FREQUÊNCIA (FREQUENCY Hz) - 1 a 100Hz (50Hz estimulação motora, 10Hz drenagem linfática, 100Hz analgesia) CORRENTE AUSSIE
  • 16. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed PARÂMETROS: • RISE, DECAY, ON, OFF - Tempo OFF ≥ Tempo ON • TEMPO DE APLICAÇÃO - Tempo total de aplicação até 30 minutos (Depende da condição metabólica de cada paciente, não deve gerar fadiga). • INTENSIDADE - Intensidade de acordo com a sensibilidade e tolerância de cada paciente. OBS: - Estímulo motor - visualizar a contração. Não deve gerar dor intensa. - Estímulo sensorial – sensação de formigamento. CORRENTE AUSSIE
  • 18. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed CORRENTE AUSSIE TÉCNICA DE APLICAÇÃO PARA FORTALECIMENTO: • Mioenergética (2 eletrodos de silicone carbono no ventre muscular) • Ponto Motor (1 eletrodo de silicone carbono no ponto motor do músculo e outro próxima a região) Utilizar gel condutor neutro TÉCNICA DE APLICAÇÃO PARA ANALGESIA E DRENAGEM: • Analgesia: a área a ser tratada deve estar posicionada entre os eletrodos • Drenagem: posicionar os eletrodos no sentido da linfa em todo o membro no modo sequencial de distal para proximal
  • 20. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed CORRENTE AUSSIE TÉCNICA DE APLICAÇÃO PONTO MOTOR: • Conhecimento prévio • Localizar adequadamente os pontos
  • 21. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed • Duas canetas apropriadas com eletrodos de borracha condutiva conectados na ponta. • Técnica mioenergética (ventre muscular) • Técnica ponto motor (conhecimento da localização correta dos pontos) • Deve ser utilizado somente no canal 1 do equipamento. CORRENTE AUSSIE
  • 23. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed CORRENTE AUSSIE ELETROLIPÓLISE • Aplicação de corrente elétrica alternada não específica, mas modulada em baixa frequência (5-30Hz) a qual atuará diretamente nos adipócitos.
  • 24. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed  Celulite • Predisposição genética • Sexo feminino • Alterações no metabolismo do tecido conjuntivo, sistema vascular sanguíneo e linfático, tecido adiposo - polimerização da SFA - maior deposição de gordurosa - retenção de líquidos (edema) - deficiência no fluxo sanguíneo - fibroses
  • 25. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed  Tecido Adiposo- Gordura localizada • Reservatório de energia • Modelam a superfície corporal (Dimorfismo sexual) • Coxins absorventes • Isolamento térmico • Síntese de moléculas como a leptina e adiponectina Gordura Localizada! • Aumento do número de adipócitos • Aumento do volume dos adipócitos • Acúmulo de líquido intercelular • Fibrose dos septos intercelulares
  • 26. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed CORRENTE AUSSIE ELETROLIPÓLISE – MECANISMO DE AÇÃO • Produção de calor local (aumento da vascularização) • Drenagem • Estimulação do sistema nervoso autônomo simpático Catecolaminas B adrenérgicos (membrana celular) ATP AMPc PKA LHS (hidrólise do triglicerídeo) AGL e glicerol
  • 27. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed IONTOFORESE (IONIZAÇÃO) • Corrente pulsada monofásica em miliampéres (mA) • Por meio das propriedades da corrente ocorre a migração iônica do medicamento para o interior dos tecidos. • Ação através da eletrorepulsão • Ação local do medicamento CORRENTE POLARIZADA
  • 28. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed TÉCNICA DE APLICAÇÃO (CORPORAL): • 2 placas de alumínio com as esponjas vegetais azuis, ambas as esponjas deverão ser umidificadas em água. • O jacaré vermelho é sempre o pólo ATIVO e o preto é o pólo DISPERSIVO. (Consenso literário). • O princípio ativo deverá ficar no pólo ativo (jacaré vermelho). O equipamento deve ser ajustado na mesma polaridade do ativo. CORRENTE POLARIZADA
  • 29. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed TÉCNICA DE APLICAÇÃO (CORPORAL): • Ambos os eletrodos devem ser posicionados na pele da paciente sobre o local a ser tratado com uma distância de ± 3 ou 4 dedos entre eles. • Deve-se ajustar a intensidade no equipamento segundo a sensibilidade e tolerância da paciente. • O tempo não deve ultrapassar 5 a 10 minutos de aplicação. INDICAÇÕES : tratamentos de celulite, estrias, tratamentos de cicatrização, pós operatório, edemas. CORRENTE POLARIZADA
  • 30. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed TÉCNICA DE APLICAÇÃO (FACIAL/CORPORAL): • Ponteira rolinho (pólo ativo)/ placa de alumínio e esponja vegetal (pólo dispersivo) • Ajustar no equipamento a mesma polaridade do princípio ativo. • Deve-se ajustar a intensidade no equipamento segundo a sensibilidade e tolerância da paciente. • O tempo não deve ultrapassar 5 a 10 minutos de aplicação. INDICAÇÕES : protocolos de hidratação e revitalização. CORRENTE POLARIZADA
  • 31. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed DESINCRUSTE: • É uma técnica que facilita a retirada do excesso de secreção sebácea da superfície da pele. Geralmente são usados produtos com ativos a base de carbonato de sódio. • Estes produtos possuem características alcalinas e realizam saponificação ou efeito detergente com os ácidos graxos presentes na secreção sebácea, transformando-o em sabão, o qual é facilmente removível com água. • Eletrodo ativo deve ter a mesma polaridade do produto (princípio da iontoforese) CORRENTE POLARIZADA
  • 32. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed DESINCRUSTE: • A diferença entre ionização e desincruste é que este último atinge a camada mais superficial da pele. A aplicação do desincruste deve ser feita principalmente na zona T, ou seja, testa, nariz e queixo. • Ponteira gancho com algodão embebido na solução (eletrodo ativo) • Placa de alumínio e esponja vegetal (eletrodo dispersivo) – posicionado abaixo da região do ombro CORRENTE POLARIZADA
  • 33. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed CARACTERÍSTICAS: • Corrente pulsada monofásica em microampéres (µA) • Técnica de aplicação: caneta com ou sem agulha (polo ativo) e polo dispersivo (placa de alumínio e esponja vegetal) • Indicada para tratamentos de estrias, rugas e linhas de expressão MICROPOLARIZADA - ELETROLIFTING
  • 34. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed MICROPOLARIZADA - ELETROLIFTING MECANISMO DE AÇÃO: • O estímulo físico da agulha e a micro corrente polarizada desencadeiam um processo inflamatório (P.I) local. • Após a aplicação ocorre hiperemia e edema devido a vasodilatação e aumento da permeabilidade dos vasos (P.I – 2 a 7 dias)
  • 35. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed MICROPOLARIZADA - ELETROLIFTING PROCESSO INFLAMATÓRIO: • Fase inflamatória (células de defesa) • Fase Proliferativa (angiogênese e fibroplasia) • Fase de remodelagem (reorganização do colágeno)
  • 36. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed  Estrias Estrias são lesões cutâneas adquiridas, lineares, atróficas, bem definidas e secundárias a alterações do tecido conjuntivo. Estrias sugerem correlação entre perda da capacidade de síntese dos fibroblastos, do colágeno, da elastina levando a alterações estruturais do tecido conjuntivo, comparada com a pele normal. (Maia, 2009)
  • 37. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed Classificação • Fase inicial : lesões eritemato-purpúricas sem atrofia, pouca ou nenhuma alteração dérmica. Estrias rubras pela resposta inflamatória inicial. • Fase avançada: atróficas, esbranquiçadas e nacaradas (abrilhantadas) estrias albas. (Mendonça, 2011)
  • 38. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed TÉCNICA DE APLICAÇÃO: • Assepsia Local • Eletrodo ativo (ponteira com agulha) e eletrodo dispersivo (eletrodo de alumínio com esponja vegetal azul umidificada com água) próximo a região ser tratada. • Técnica invasiva com perfuração da agulha a cada 2 mm em todo o trajeto da estria MICROPOLARIZADA - ESTRIAS
  • 39. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed TÉCNICA DE APLICAÇÃO: • Intensidade 70 a 100 µa • Tempo de aplicação depende da extensão e da quantidade de estrias a tratar na sessão • Orientar uso de filtro solar após a aplicação (evitar ativos calmantes) • Repetir a sessão após 7 dias (resolução do processo inflamatório) MICROPOLARIZADA - ESTRIAS
  • 40. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed ATENÇÃO: • Tratamento unilateral para acompanhar evolução • Número de sessões variável (tipo de estria, tamanho...) Resposta reacional individual. • A intensidade e duração da reação dependem da reação tecidual do paciente. • Estrias avermelhadas podem responder melhor ao tratamento. • Durante o tratamento o processo inflamatório não deverá sofrer ação de nenhum antiinflamatório. • Pacientes com dificuldade de cicatrização podem não obter o resultado esperado. Questionar o paciente quanto a predisposição a quelóides MICROPOLARIZADA - ESTRIAS
  • 41. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed  Envelhecimento cutâneo • Intrínseco - Melanócitos - Redução da espessura dérmica - Colágeno mais rígido, fibras elásticas perdem sua elasticidade - Síntese de fibroblastos - Fadiga das estruturas musculares (Ex: musc. mímica facial) - Redução dos coxins gordurosos • Extrínseco - Atividade das metaloproteinases - Acelera envelhecimento cronológico - Hipercromias/manchas
  • 42. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed  Rugas CLASSIFICAÇÃO DAS RUGAS: • Rugas Profundas (não sofrem modificações quando a pele é esticada, rugas decorrentes da exposição solar) • Rugas Superficiais (pele não exposta, envelhecimento cronológico): rugas gravitacionais, finas e de expressão (chamadas rugas dinâmicas) • Rugas Gravitacionais: decorrente da flacidez do envelhecimento facial • Rugas finas (estáticas): aparecem mesmo na ausência de movimento e são devido a fadiga das estruturas que constituem a pele devido a repetição de movimentos • Rugas de expressão: decorrente dos movimentos repetidos dos músculos faciais e aparece com o movimento.
  • 43. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed TÉCNICA DE APLICAÇÃO: • Mecanismo de ação – processo inflamatório • Assepsia da pele • Eletrodo ativo (ponteira sem ou com agulha) e eletrodo dispersivo (eletrodo de alumínio com esponja vegetal azul umidificada com água para ser colocado abaixo do ombro quando for tratar rugas faciais) MICROPOLARIZADA - RUGAS
  • 44. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed TÉCNICA DE APLICAÇÃO: RUGAS PROFUNDAS: UTILIZAR PONTEIRA COM AGULHA • Introduzir a agulha, elevar o tecido para oxigenação, abaixar e tirar a agulha. Esta técnica é realizada no centro da ruga em todo o seu trajeto sendo repetida a cada 2 a 3 mm. • O tempo de aplicação depende da extensão e quantidade das rugas que irá tratar. • Intensidade de 100 a 300 µA. MICROPOLARIZADA - RUGAS
  • 45. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed TÉCNICA DE APLICAÇÃO: RUGAS SUPERFICIAIS: PODE-SE UTILIZAR PONTEIRA COM OU SEM AGULHA • Escarificação: Técnica não invasiva na qual realiza-se arranhões sobre todo o trajeto da ruga utilizando a intensidade de 50 µA. Com esta técnica vai haver a formação de crosta e o paciente deve ser orientado a não removê-la. • Técnica de contato (rugas superficiais e pequenas): Técnica não invasiva na qual realiza-se uma pressão contínua por 15 segundos sobre a ruga. Deve-se utilizar a intensidade de 300 µA. MICROPOLARIZADA - RUGAS
  • 46. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed ATENÇÃO: • É indicado que se repita a técnica no mesmo local somente após 7 dias devido ao processo inflamatório que foi gerado. Exceto para a técnica de contato. • Não utilizar produtos que acalme a pele após o eletrolifting, pois apresentam fator antiinflamatório, levando a resultados nulos com a técnica. • O tempo de reação inflamatória depende da capacidade reacional de cada paciente. MICROPOLARIZADA - RUGAS
  • 47. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed CARACTERÍSTICAS: Corrente pulsada em microampéres (µA) com inversão automática de polaridade positiva e negativa a cada 3 segundos. INDICAÇÕES: • processo inflamatório • pós cirurgias plásticas em feridas cirúrgicas • úlceras de decúbito • pós peeling na busca de uma normalização da pele • rejuvenescimento facial MICROCORRENTE
  • 48. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed EFEITOS FISIOLÓGICOS • Restabelecimento da bioeletricidade tecidual • Incremento à síntese de ATP • Aumento da oxigenação tecidual • Aumenta o transporte ativo de aminoácidos • Aumenta a síntese de proteínas • Ação no sistema linfático (ativa drenagem) MICROCORRENTE
  • 49. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed APLICABILIDADE EM SOLUÇÃO DE CONTINUIDADE Acne, úlceras, pós operatório TÉCNICAS: • Normalização • Bioestimulação MICROCORRENTE
  • 50. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed NORMALIZAÇÃO EM FERIDAS • Normalizar o PH da pele e o potencial da membrana celular. • Utilizada em PO imediato, edema, cicatrização. • Utilizar eletrodos placas de borracha condutiva para aplicação. • 1 vez por semana cada sessão ou segundo a evolução de cada paciente. (enquanto tiver secreção purulenta) • Utilizar 100 Hz e 500 µA • Tempo de aplicação total na ferida por até 30 minutos. MICROCORRENTE
  • 51. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed BIOESTIMULAÇÃO EM FERIDAS • Estimula a mitocôndria a produzir ATP, aumenta energia celular para sintetizar colágeno. • Utilizar 1 Hz e 50 µA • Tempo total de aplicação na ferida por até 30 minutos • Utilizar eletrodos placas de borracha condutiva para aplicação. • Pacientes com predisposição a quelóides utilizar somente normalização. • Acnes graves – somente normalização MICROCORRENTE
  • 52. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed APLICABILIDADE EM REJUVENESCIMENTO TÉCNICAS: • Normalização • Nutrição • Bioestimulação MICROCORRENTE
  • 53. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed 1) NORMALIZAÇÃO PARA REJUVENESCIMENTO FACIAL • Utilizar 100 Hz e 500 µA • 5 minutos cada hemiface • 1 vez por semana • Aplicação com eletrodos ponteiras esféricas (canetas) e gel condutor neutro • Aplicar as canetas realizando microalongamentos obedecendo as linhas da pele e direção das fibras musculares MANOBRAS: 3 a 5 movimentos no mesmo traço MICROCORRENTE
  • 54. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed 2) NUTRIÇÃO PARA REJUVENESCIMENTO FACIAL • Promove elasticidade a pele. Atua nas papilas dérmicas , faz dilatação dos capilares visando melhora da oxigenação tecidual. • Aplicar após a normalização • Utilizar 100 Hz e 100 µA • 5 minutos cada hemiface • 1 vez por semana • Aplicação com eletrodos ponteiras esféricas (canetas) e gel condutor neutro • Aplicar as canetas realizando “cobrinhas” por toda a face MICROCORRENTE
  • 55. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed 3) BIOESTIMULAÇÃO PARA REJUVENESCIMENTO FACIAL • Estimula a mitocôndria a produzir ATP, aumenta energia celular para sintetizar colágeno • Aplicar após a nutrição • Utilizar 1 Hz e 50 µA • 5 minutos cada hemiface • 1 vez por semana • Aplicação com eletrodos ponteiras esféricas (canetas) e gel condutor neutro • Manobra: aplicar as canetas com uma fixa e a outra desliza, obedecendo as linhas da pele e direção das fibras musculares com 3 a 5 movimentos em cada traço. MICROCORRENTE
  • 56. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed CARACTERÍSTICAS: • O equipamento gera uma tensão alternada de alguns milhares de volts (baixa corrente) que é aplicada a eletrodos de vidro. • O gás dentro do vidro será então excitado produzindo pequenas “faíscas elétricas” na face externa do eletrodo de vidro. Durante este processo de faíscas elétricas é gerado ozônio. • Propriedades do ozônio: oxigenante, fungicida e bactericidas. ALTA FREQUÊNCIA
  • 57. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed INDICAÇÕES: • Tratamentos faciais, capilares e podologia • Tratamentos para desinfecção da pele acneica e lesões podais • Cauterização da pele pós-extração de pústulas • Em protocolos de revitalização e hidratação da pele • Desinfecção do couro cabeludo no caso de seborréias • Estimulação da circulação sanguínea facial e capilar • Pós-depilação • Feridas inflamadas pós-extração de cutículas ungueais ALTA FREQUÊNCIA
  • 58. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed TIPOS DE ELETRODOS: • Eletrodo aplicador de vidro tipo esférico maior e menor – empregado no modo faiscamento direto e fluxação. Pode ser empregado nos tratamentos de limpeza de pele e tratamentos podais. • Eletrodo aplicador de vidro tipo pente – empregado em tratamentos capilares como alopecia e seborréia utilizando o modo fluxação. ALTA FREQUÊNCIA
  • 59. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed TIPOS DE ELETRODOS: ALTA FREQUÊNCIA
  • 60. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed TIPOS DE ELETRODOS: • Eletrodo aplicador de vidro tipo forquilha – pode ser utilizado em mamas e pescoço no modo faiscamento direto e fluxação. • Eletrodo aplicador de vidro tipo saturador – utilizado com o modo faiscamento indireto. Melhora a vascularização e nutrição tecidual em peles desvitalizadas (estímulos manuais). • Eletrodo aplicador de vidro tipo cauterizador – empregado no modo faiscamento direto para homeostasia da pele pós extração (limpeza que pele, acnes). ALTA FREQUÊNCIA
  • 61. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed • Uso de toxína botulínica • Cardiopatia, presença de marcapasso • Tumor local • Gravidez • HA e diabetes descompensados • Psoríase • Alergia à corrente • Somente para polarizada e micropolarizada: presença de metais internos e externos • Somente para micropolarizada: hemofilia, vitiligo, quelóides ou propensão a quelóides, lesões abertas, processo inflamatório sistêmico ou paciente que está fazendo uso de antiinflamatórios ou corticóides CONTRA-INDICAÇÕES
  • 62. TREINAMENTOAVANÇADO P&D Ibramed www.conexaocefai.com.br www.ibramed.com.br Treinamentos CEFAI-IBRAMED • Erika Zemuner erika@ibramed.com.br • Estela Sant’Ana estela@ibramed.com.br • Renata Guidi renata@ibramed.com.br • Thamiris Bueno thamiris.bueno@ibramed.com.br • Fernanda Cavalheiro f.silva@ibramed.com.br