SlideShare uma empresa Scribd logo
Napoleão Bonaparte
General - Estadista
Do consulado ao império
Do consulado ao império Golpe: burguesia e exército. Fim dos privilégios nobres e clero. Franceses: querem paz e fim da corrupção. Governo forte (sem dar espaço aos jacobinos / monarquistas); Napoleão governa França por 15 anos com conseqüências para a geopolítica.
O que levou Napoleão ao topo Talento pessoal (Liderança/Estrategista); Fim dos privilégios na nobreza/clero; Circunstâncias  históricas Rev. Francesa; Herói: suas qualidades individuais o fizeram excepcional; Fruto da História: circunstâncias históricas o fizeram vencer (qualquer outro teria feito o mesmo).
Napoleão no poder Perseguiu seus opositores, censurou a imprensa; Economia:beneficiou camponeses , trabalhadores urbanos e burguesia; Incentivou a educação em geral; Código Napoleônico: fim dos privilégios; prosperidade lhe garantiu apoio e permitiu tornar-se imperador e a expansão militar.
Expansionismo militar França expandir seus domínios e influência na Europa; Inglaterra: concorrência econômica (novas terras = novos mercados);  França: exército terrestre. Inglaterra: potência naval; Bloqueio continental: países europeus dominados pela França não podiam comerciar com a Inglaterra.
Bloqueio continental Debilitar economia inglesa; Portugal não obedece Bloqueio; França invade Portugal /  D. João no Brasil que se desenvolve.
Espanha: governo  José Bonaparte; Espanhóis:lutam por independência; Domínio francês: acelera processos de independência; Napoleão:expande a democracia.
Império Napoleônico Notas: 1) Francia antes de la Revolución; 2) Conquistas durante la Convención; 3) Anexiones de la época de Napoleón; 4) Límites del Imperio; 5) Reinos y países vasallos de Francia; 6) Estados amigos u ocupados; 7) Estados aliados.
Reações ao militarismo bonapartista Milhares de soldados mortos. Censura jornais e livros. Educação / religião para sua promoção; Reação dos países conquistados (nacionalismo). Ex: Espanha. Bloqueio continental: Inglaterra volta-se p/ América. Países europeus não tinham a quem vender. Ex: Rússia fura Bloqueio.
Campanha da Rússia 1812: exercito francês invade a Rússia (600 mil soldados); Russos: tática “terra arrasada” (queima de cidades e víveres); Rigoroso inverno força a retirada;
Fim do Império Napoleônico Coalizão inimigos vence os exércitos franceses. Em 1814 Napoleão é exilado na Ilha de Elba. Governo dos 100 dias: 1815 Napoleão foge e é recebido como herói pelo povo e exército. Mas é derrotado em waterloo. Preso, morre em Santa Helena 1821. Congresso de Viena: restaura absolutismo e divide os territórios entre vencedores.
Congresso Viena Potências: Inglaterra, Áustria, Prússia, Rússia; Princípio legitimidade: restaura absolutismo; Santa aliança: defesa interesse absolutistas Intervenção contra movimentos liberais.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Napoleão Bonaparte
Napoleão BonaparteNapoleão Bonaparte
Napoleão Bonaparte
Edenilson Morais
 
Revolução francesa 8º
Revolução francesa 8ºRevolução francesa 8º
Revolução francesa 8º
Vagner Roberto
 
O Império Napoleônico (PDF)
O Império Napoleônico (PDF)O Império Napoleônico (PDF)
O Império Napoleônico (PDF)
Paulo Alexandre
 
3º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 19173º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 1917
Daniel Alves Bronstrup
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
Paulo Alexandre
 
Imperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e NeocolonialismoImperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e Neocolonialismo
Edenilson Morais
 
Independência das colônias espanholas
Independência das colônias espanholasIndependência das colônias espanholas
Independência das colônias espanholas
Fatima Freitas
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
eiprofessor
 
A União Ibérica e o Brasil holandês
A União Ibérica e o Brasil holandêsA União Ibérica e o Brasil holandês
A União Ibérica e o Brasil holandês
Ramiro Bicca
 
Apresentação Revolução Russa
Apresentação Revolução RussaApresentação Revolução Russa
Apresentação Revolução Russa
marcosfm32
 
3º ano primeira guerra mundial
3º ano   primeira guerra mundial3º ano   primeira guerra mundial
3º ano primeira guerra mundial
Daniel Alves Bronstrup
 
Revolução Francesa - Daniel Silva
Revolução Francesa - Daniel SilvaRevolução Francesa - Daniel Silva
Revolução Francesa - Daniel Silva
Turma Olímpica
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
Maria Gomes
 
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Douglas Barraqui
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
harlissoncarvalho
 
Independência América Espanhola
Independência América EspanholaIndependência América Espanhola
Independência América Espanhola
dmflores21
 
1° ano - Idade Média Ocidental
1° ano  - Idade Média Ocidental1° ano  - Idade Média Ocidental
1° ano - Idade Média Ocidental
Daniel Alves Bronstrup
 
2º ano revolução francesa - parte 1
2º ano   revolução francesa - parte 12º ano   revolução francesa - parte 1
2º ano revolução francesa - parte 1
Daniel Alves Bronstrup
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
Elaine Bogo Pavani
 
Revolução Francesa e Era Napoleonica
Revolução Francesa e Era NapoleonicaRevolução Francesa e Era Napoleonica
Revolução Francesa e Era Napoleonica
Isabel Aguiar
 

Mais procurados (20)

Napoleão Bonaparte
Napoleão BonaparteNapoleão Bonaparte
Napoleão Bonaparte
 
Revolução francesa 8º
Revolução francesa 8ºRevolução francesa 8º
Revolução francesa 8º
 
O Império Napoleônico (PDF)
O Império Napoleônico (PDF)O Império Napoleônico (PDF)
O Império Napoleônico (PDF)
 
3º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 19173º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 1917
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Imperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e NeocolonialismoImperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e Neocolonialismo
 
Independência das colônias espanholas
Independência das colônias espanholasIndependência das colônias espanholas
Independência das colônias espanholas
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
A União Ibérica e o Brasil holandês
A União Ibérica e o Brasil holandêsA União Ibérica e o Brasil holandês
A União Ibérica e o Brasil holandês
 
Apresentação Revolução Russa
Apresentação Revolução RussaApresentação Revolução Russa
Apresentação Revolução Russa
 
3º ano primeira guerra mundial
3º ano   primeira guerra mundial3º ano   primeira guerra mundial
3º ano primeira guerra mundial
 
Revolução Francesa - Daniel Silva
Revolução Francesa - Daniel SilvaRevolução Francesa - Daniel Silva
Revolução Francesa - Daniel Silva
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Independência América Espanhola
Independência América EspanholaIndependência América Espanhola
Independência América Espanhola
 
1° ano - Idade Média Ocidental
1° ano  - Idade Média Ocidental1° ano  - Idade Média Ocidental
1° ano - Idade Média Ocidental
 
2º ano revolução francesa - parte 1
2º ano   revolução francesa - parte 12º ano   revolução francesa - parte 1
2º ano revolução francesa - parte 1
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
 
Revolução Francesa e Era Napoleonica
Revolução Francesa e Era NapoleonicaRevolução Francesa e Era Napoleonica
Revolução Francesa e Era Napoleonica
 

Destaque

A primeira república
A primeira repúblicaA primeira república
A primeira república
Sónia Azevedo
 
A história da 1ª republica
A história da 1ª republicaA história da 1ª republica
A história da 1ª republica
anabelasilvasobral
 
Revolução liberal portuguesa de 1820
Revolução liberal portuguesa de 1820Revolução liberal portuguesa de 1820
Revolução liberal portuguesa de 1820
Joana Filipa Rodrigues
 
Revolução liberal de 1820
Revolução liberal de 1820Revolução liberal de 1820
Revolução liberal de 1820
Inês Marques
 
1261589560 a revolucao_de_1820
1261589560 a revolucao_de_18201261589560 a revolucao_de_1820
1261589560 a revolucao_de_1820
Pelo Siro
 
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
Vítor Santos
 
Revolução liberal portuguesa de1820
Revolução liberal portuguesa de1820Revolução liberal portuguesa de1820
Revolução liberal portuguesa de1820
Maria Gomes
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
Lucas Nunes de Souza
 

Destaque (8)

A primeira república
A primeira repúblicaA primeira república
A primeira república
 
A história da 1ª republica
A história da 1ª republicaA história da 1ª republica
A história da 1ª republica
 
Revolução liberal portuguesa de 1820
Revolução liberal portuguesa de 1820Revolução liberal portuguesa de 1820
Revolução liberal portuguesa de 1820
 
Revolução liberal de 1820
Revolução liberal de 1820Revolução liberal de 1820
Revolução liberal de 1820
 
1261589560 a revolucao_de_1820
1261589560 a revolucao_de_18201261589560 a revolucao_de_1820
1261589560 a revolucao_de_1820
 
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
 
Revolução liberal portuguesa de1820
Revolução liberal portuguesa de1820Revolução liberal portuguesa de1820
Revolução liberal portuguesa de1820
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 

Semelhante a Napoleão Bonaparte

4 napoleao
4 napoleao4 napoleao
4 napoleao
Lucas Cechinel
 
Idade contemporânea revolução francesa e napoleão
Idade contemporânea   revolução francesa e napoleão Idade contemporânea   revolução francesa e napoleão
Idade contemporânea revolução francesa e napoleão
Wendell Leonardo .
 
Era napoleônica
Era napoleônicaEra napoleônica
Era napoleônica
Matheus Alves
 
A era napoleônica 2014
A era napoleônica   2014A era napoleônica   2014
A era napoleônica 2014
Nelia Salles Nantes
 
revolucao francesa pedro paulo 8 b
revolucao francesa pedro paulo 8 brevolucao francesa pedro paulo 8 b
revolucao francesa pedro paulo 8 b
alunoitv
 
Periodo napoleonico
Periodo napoleonicoPeriodo napoleonico
Periodo napoleonico
profabiorodrigues
 
Revolução francesa ate fim do Governo Napoleônico
Revolução francesa ate fim do Governo Napoleônico Revolução francesa ate fim do Governo Napoleônico
Revolução francesa ate fim do Governo Napoleônico
alunoitv
 
Período napoleônico
Período napoleônicoPeríodo napoleônico
Período napoleônico
Daniel Monteiro
 
2009 aula 02 era napoleônica nuccia
2009 aula 02 era napoleônica nuccia2009 aula 02 era napoleônica nuccia
2009 aula 02 era napoleônica nuccia
Núcia História
 
Período napoleônico
Período napoleônicoPeríodo napoleônico
Período napoleônico
harlissoncarvalho
 
Período napoleônico
Período napoleônicoPeríodo napoleônico
Período napoleônico
harlissoncarvalho
 
A era napoleônica
A era napoleônicaA era napoleônica
A era napoleônica
Wellersonln
 
Revolucao francesa.filé
Revolucao francesa.filéRevolucao francesa.filé
Revolucao francesa.filé
mundica broda
 
A era napoleônica 2012
A era napoleônica   2012A era napoleônica   2012
A era napoleônica 2012
historiando
 
Trabalho De HistóRia
Trabalho De HistóRiaTrabalho De HistóRia
Trabalho De HistóRia
zucolandia
 
Era napoleônica primavera dos povos
Era napoleônica   primavera dos povosEra napoleônica   primavera dos povos
Era napoleônica primavera dos povos
Osmar Oliver
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
ADRIANEMONTAGNER
 
Revolução francesa e o governo napoleônico luis augusto e joao vitor fernande...
Revolução francesa e o governo napoleônico luis augusto e joao vitor fernande...Revolução francesa e o governo napoleônico luis augusto e joao vitor fernande...
Revolução francesa e o governo napoleônico luis augusto e joao vitor fernande...
alunoitv
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
Marcia Vinuto
 
A era napoleônica 2017
A era napoleônica   2017A era napoleônica   2017
A era napoleônica 2017
Nelia Salles Nantes
 

Semelhante a Napoleão Bonaparte (20)

4 napoleao
4 napoleao4 napoleao
4 napoleao
 
Idade contemporânea revolução francesa e napoleão
Idade contemporânea   revolução francesa e napoleão Idade contemporânea   revolução francesa e napoleão
Idade contemporânea revolução francesa e napoleão
 
Era napoleônica
Era napoleônicaEra napoleônica
Era napoleônica
 
A era napoleônica 2014
A era napoleônica   2014A era napoleônica   2014
A era napoleônica 2014
 
revolucao francesa pedro paulo 8 b
revolucao francesa pedro paulo 8 brevolucao francesa pedro paulo 8 b
revolucao francesa pedro paulo 8 b
 
Periodo napoleonico
Periodo napoleonicoPeriodo napoleonico
Periodo napoleonico
 
Revolução francesa ate fim do Governo Napoleônico
Revolução francesa ate fim do Governo Napoleônico Revolução francesa ate fim do Governo Napoleônico
Revolução francesa ate fim do Governo Napoleônico
 
Período napoleônico
Período napoleônicoPeríodo napoleônico
Período napoleônico
 
2009 aula 02 era napoleônica nuccia
2009 aula 02 era napoleônica nuccia2009 aula 02 era napoleônica nuccia
2009 aula 02 era napoleônica nuccia
 
Período napoleônico
Período napoleônicoPeríodo napoleônico
Período napoleônico
 
Período napoleônico
Período napoleônicoPeríodo napoleônico
Período napoleônico
 
A era napoleônica
A era napoleônicaA era napoleônica
A era napoleônica
 
Revolucao francesa.filé
Revolucao francesa.filéRevolucao francesa.filé
Revolucao francesa.filé
 
A era napoleônica 2012
A era napoleônica   2012A era napoleônica   2012
A era napoleônica 2012
 
Trabalho De HistóRia
Trabalho De HistóRiaTrabalho De HistóRia
Trabalho De HistóRia
 
Era napoleônica primavera dos povos
Era napoleônica   primavera dos povosEra napoleônica   primavera dos povos
Era napoleônica primavera dos povos
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Revolução francesa e o governo napoleônico luis augusto e joao vitor fernande...
Revolução francesa e o governo napoleônico luis augusto e joao vitor fernande...Revolução francesa e o governo napoleônico luis augusto e joao vitor fernande...
Revolução francesa e o governo napoleônico luis augusto e joao vitor fernande...
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
A era napoleônica 2017
A era napoleônica   2017A era napoleônica   2017
A era napoleônica 2017
 

Último

gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
Maria das Graças Machado Rodrigues
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Falcão Brasil
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
luggio9854
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 

Último (20)

gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 

Napoleão Bonaparte

  • 3. Do consulado ao império
  • 4. Do consulado ao império Golpe: burguesia e exército. Fim dos privilégios nobres e clero. Franceses: querem paz e fim da corrupção. Governo forte (sem dar espaço aos jacobinos / monarquistas); Napoleão governa França por 15 anos com conseqüências para a geopolítica.
  • 5. O que levou Napoleão ao topo Talento pessoal (Liderança/Estrategista); Fim dos privilégios na nobreza/clero; Circunstâncias históricas Rev. Francesa; Herói: suas qualidades individuais o fizeram excepcional; Fruto da História: circunstâncias históricas o fizeram vencer (qualquer outro teria feito o mesmo).
  • 6. Napoleão no poder Perseguiu seus opositores, censurou a imprensa; Economia:beneficiou camponeses , trabalhadores urbanos e burguesia; Incentivou a educação em geral; Código Napoleônico: fim dos privilégios; prosperidade lhe garantiu apoio e permitiu tornar-se imperador e a expansão militar.
  • 7. Expansionismo militar França expandir seus domínios e influência na Europa; Inglaterra: concorrência econômica (novas terras = novos mercados); França: exército terrestre. Inglaterra: potência naval; Bloqueio continental: países europeus dominados pela França não podiam comerciar com a Inglaterra.
  • 8. Bloqueio continental Debilitar economia inglesa; Portugal não obedece Bloqueio; França invade Portugal / D. João no Brasil que se desenvolve.
  • 9. Espanha: governo José Bonaparte; Espanhóis:lutam por independência; Domínio francês: acelera processos de independência; Napoleão:expande a democracia.
  • 10. Império Napoleônico Notas: 1) Francia antes de la Revolución; 2) Conquistas durante la Convención; 3) Anexiones de la época de Napoleón; 4) Límites del Imperio; 5) Reinos y países vasallos de Francia; 6) Estados amigos u ocupados; 7) Estados aliados.
  • 11. Reações ao militarismo bonapartista Milhares de soldados mortos. Censura jornais e livros. Educação / religião para sua promoção; Reação dos países conquistados (nacionalismo). Ex: Espanha. Bloqueio continental: Inglaterra volta-se p/ América. Países europeus não tinham a quem vender. Ex: Rússia fura Bloqueio.
  • 12. Campanha da Rússia 1812: exercito francês invade a Rússia (600 mil soldados); Russos: tática “terra arrasada” (queima de cidades e víveres); Rigoroso inverno força a retirada;
  • 13. Fim do Império Napoleônico Coalizão inimigos vence os exércitos franceses. Em 1814 Napoleão é exilado na Ilha de Elba. Governo dos 100 dias: 1815 Napoleão foge e é recebido como herói pelo povo e exército. Mas é derrotado em waterloo. Preso, morre em Santa Helena 1821. Congresso de Viena: restaura absolutismo e divide os territórios entre vencedores.
  • 14. Congresso Viena Potências: Inglaterra, Áustria, Prússia, Rússia; Princípio legitimidade: restaura absolutismo; Santa aliança: defesa interesse absolutistas Intervenção contra movimentos liberais.

Notas do Editor

  1. • Golpe: burguesia e exército. • Fim dos privilégios nobres e clero. • Paz e fim da corrupção. • Governo forte (sem dar espaço aos jacobinos/monarquista