SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
Baixar para ler offline
MANIFESTAÇÕES E CATEGORIAS ANALÍTICAS
Adelson Rios
Brenda Grazielle
Luerth Lopes
Luscielio Lima
Patrício Alves
Siméia Viana
DISCENTES
UNIVERSIDADE
DO ESTADO DA BAHIA
DOCENTE: DR.ª JANÚZIA MENDES
Osmovimentossociaissãoaçõescoletivasdecaráter
sociopolítico eculturalqueviabilizamdistintasformasda
populaçãoseorganizareexpressarsuasdemandas;
Es s as formas adotam diferentes es tratégias
que variam de s imples denúncia, pas s ando pela
pres s ão direta ou ate pres s ões indiretas ;
Eles representam forças sociais organizadas que une as pessoas não como força
tarefa, dar ordem numérica, mas como campo de atividade e experimentação
social e essas atividades são fontes geradoras de criatividade e inovações
socioculturais.
Osmovimentossociaisatuampormeioderedeslocais,nacionais
einternacionaiseutilizam-semuitodosnovosmeiosde
comunicaçãoeinformação,comoainternet;
Touraineafirmouqueosmovimentossociaissãoocoração,o
pulsardasociedade.Expressamresistênciadovelhoqueo
oprimeefontesrevitalizadasparaaconstruçãodonovo.
Movimentos sociais conservadores,
muitos deles fundamentado em
xenofobias nacionalistas, religiosas,
raciais, etc. que não querem mudanças
sociais emancipatória, mas impor as
mudanças segundo seus interesses
particularistas, pela força, onde utilizam
a violência como estratégia principal de
suas ações.
São movimentos construídos a partir
de praticas sectárias, destrutivas e de
total negação a ordem social.
Os movimentos sociais progressistas atuam
segundo uma agenda emancipatória, realizam
diagnósticos sobre a realidade social e
constroem propostas.
Atuam em redes, articulam ações coletivas que
agem como resistência à exclusão e lutam pela
inclusão social.
As redes são um tipo de relação social que
atuam segundo objetivos estratégicos e
produzem articulações com resultados
relevantes para os movimentos sociais e a
sociedade em geral.
DE SOCIABILIDADE;
REDES LOCAIS;
REDES VIRTUAIS VIA ONLINE;
REDES TEMÁTICAS ESPECIFICAS;
REDES SOCIOCULTURAIS;
REDES GERACIONAIS;
REDES HISTÓRICAS;
REDES DE GOVERNANÇAS;
REDES DE ENTIDADES AFINS.
No inicio deste milênio, os movimentos sociais estão
retornando a cena e a mídia. Neles destaca-se quatros
pontos:
As lutas em defesa das culturas locais contra
os efeitos devastadores da globalização;
Exercem vigilância sobre a atuação
estatal/governamental quando reivindicam
ética na
política;
Os movimentos têm coberto áreas do
cotidiano de difícil penetração por outras
entidades ou instituições do tipo, partido
político, sindicatos ou igrejas;
Os movimentos construíram um entendimento
sobre a questão da autonomia diferente do
que existia nos anos 1980.
1
2
3
4
O associativismo predominante nos anos de 1990 não deriva de
processos de mobilização de massa, mas de processos de
mobilizações pontuais. Mas, em todos os casos, é no
associativismo local que se desenvolvem as formas de mobilização
e sociabilidade.
O novo associativismo é mais estratégico, propositivo, operativo e
menos reivindicativo – produz menos manifestações.
Objetiva fortalecer a sociedade civil no sentido de construir ou apontar
caminhos para uma nova realidade social sem desigualdades nem exclusões
de qualquer natureza.
Dá fundamento às ações do novo associativismo, lastreada num conceito
amplo de cidadania, que não se restringe ao direito ao voto, mas constrói o
direito à vida do ser humano como um todo.
Participação Cidadã:
Busca-se a igualdade, mas reconhece a diversidade cultural.
Tem em vista a sociedade civil organizada como parceira permanente. A
comunidade é tratada como um sujeito ativo e não como coadjuvante de
programas definidos de cima para baixo.
M a n i f e s t a ç õ e s n a a t u a l i d a d e
84 92 13
O que se tem das histórias das
revoluções no Brasil, era o fato da
não participação do povo, este era
visto apenas como mero espectador.
Foi assim na Proclamação da
República e também na Revolução
de 30, a qual tinha como frase:
“ F a ç a m o s a R e v o l u ç ã o
a n t e s q u e o p o v o a f a ç a ” .
G O L P E D E 1 9 6 4 - R E G I M E M I L I T A R
Perseguição aos opositores do regime, que sofreram todo
tipo de repressão, legitimados pela Doutrina de
Segurança Nacional.
Castelo Branco
Entre os anos 80 e 90 houve uma mudança
radical no cenário sociopolítico. Em 1984
Tancredo Neves foi eleito presidente, mas
nem chegou a assumir, ficando assim José
Sarney, seu vice. Neste período se teve início a
nova república, a redemocratização do país,
ou a transição democrática.
1 9 8 4 – D I R E T A S J Á
CONTEXTO - DITADURA MILITAR;
Governo – João Figueiredo
“Eu quero votar para
presidente”.
84 92 13
“Um, dois, três, quatro, cinco, mil, queremos
elegeropresidentedoBrasil.”
Houve um declínio das manifestações populares nas cidades. Devido a perda do seu alvo principal –
o regime militar. Contudo o fato inegável é que os movimentos sociais dos anos 70 e 80
contribuíram decisivamente para a conquista de vários direitos sociais novos, que foram inscritos
em leis na nova Constituição Brasileira de 1988.
1 9 9 2 – C A R A S P I N T A D A S - I M P E A C H M E N T
Governo de Fernando Collor
84 92 13
O m o v i m e n t o b a s e o u - s e n a s d e n ú n c i a s d e
c o r r u p ç ã o q u e p e s a r a m c o n t r a o
p r e s i d e n t e e a i n d a e m s u a s m e d i d a s
e c o n ô m i c a s , e c o n t o u c o m m i l h a r e s d e
j o v e n s e m t o d o o p a í s . O n o m e " c a r a s -
p i n t a d a s " r e f e r i u - s e à p r i n c i p a l f o r m a d e
e x p r e s s ã o , s í m b o l o d o m o v i m e n t o : a s
c o r e s v e r d e e a m a r e l o p i n t a d a s n o r o s t o .
2 0 1 3 – J U N H O
Contexto: “nova” Classe Média
- informada
84 92 13
SP, RJ, BH - Centenas de cidades;
Consumista;
Inflação (2013);
Denúncias e escândalos de corrupção;
Marco civil da internet redes sociais;
2 0 1 3 – J U N H O
84 92 13
B A N D E I R A S
Combate à corrupção;
À homofobia;
Meio ambiente;
Sociais;
Educação;
Transporte;
Rejeição - PEC 33;
PEC 37.
C O P A D O M U N D O 2 0 1 4
84 92 13
Movimentos populares após os anos 70/80
O que houve com eles? Mudaram de perfil? Desapareceram?
 Eles sempre foram heterogêneos em
termo de temáticas e demandas.
 Criação de redes dentro do próprio
movimento popular propriamente dito.
(1990)
 Destaque para o movimento que
atuam na questão da moradia.
 Perda de visibilidade dos movimentos
populares urbanos. (ONGs /lideres e
assessores passam a ocupar
diferentes escalões do poder publico)
Movimentos populares após os anos 70/80
A noção do novo sujeito histórico:
 Resulta desse processo uma
identidade diferente, constituída a
partir da relação com o outro, e não
centrada exclusivamente no campo
dos atores populares. ( movimentos
populares urbanos/ politica
policlassista)
Luta pela moradia
• Conquistas importantes do movimento da
época, com o Estatuto da cidade,
reurbanização de favelas, transferência
para projetos do poder publico. (criação de
associações de morados)
• Dentre os movimentos populares
urbanos, o da luta pela moradia,
continuou a ter a centralidade
como a luta popular mais
organizada.
Praticas seguindo modelo do movimento popular rural
 As ocupações passaram a ser em prédios públicos e privados, ociosos ou
abandonados. (essas pressões continuas levaram o governo a criar politicas
publicas para regularizar essas ocupações). Ex-plano de recuperação da região
central de São Paulo.
Praticas seguindo modelo do movimento popular rural
M o v i m e n t o s :
Movimento pela moradia - protagonizado
pelos "moradores de rua"
Movimento popular pela saúde - questões
sobre preços de convênios, remédios,
postos de saúde, entre outros;
Movimento pelos transportes - envolvia
outros atores como os transportes
alternativos;
M o v i m e n t o s :
Movimentos ambientalistas - após a Eco 92 passou a
ser uma preocupação de movimentos populares de
bairros;
Novos movimentos populares - após
os anos 1990 - questões dos idosos -
violência nas periferias;
Novo movimento de bairro -
diferentes dos movimentos
tradicionais. Trata-se de centros
comunitários voltados para
organização da população em
cooperativas ou outras formas de
poderem comercializar produtos e
serviços;
Movimento popular pela educação -
LDB nos anos 1990 - mobilização
buscando solucionar problemas de
falta de vagas, filas para matrícula,
progressões continuadas, problemas
no repasse de verbas, etc;
Movimento pelas creches - anos
1970/1980 - está sendo recriado em
várias cidades;
No passado, as regras burocráticas e as
prescrições jurídicas eram alteradas
pelas ações coletivas dos movimentos.
Impactos das novas ações dos
movimentos sociais sobre a atuação do
Estado
Demarcar campo de atuação, negociar,
confrontar ideias com o Estado.
Fortalecimento de movimentos com perfil
de demanda universal e simultânea.
PANORAMA DE ALGUNS MOVIMENTOS SOCIAIS NO INICIO DO MILÊNIO:
Lutas e conquistas por condições de habitualidade na cidade.
Mobilização popular em busca de participação na estrutura politico-
administrativa (orçamento participativo, conselhos gestores).
Mobilização contra desemprego.
Área rural (MST).
Questões de gênero (mulheres e homossexuais).
Entre outros.
Movimentos populares no início do novo milênio:
MOTIVAÇÕES PARA MOVIMENTOS MAIS INTENSOS E PRECISOS
Defender direitos fundamentais (vida,
liberdade, igualdade...) e sociais
(moradia, educação, saúde....)
expressos na CF.
A CF defende a liberdade de expressão
Exercer cidadania (muito mais do que
votar)
“Qualquer cidadão é parte legitima para propor ação
popular que vise a anular ato lesivo ao patrimônio público, à
moralidade administrativa, ao meio ambiente, ao
patrimônio histórico e cultural.“
"O poder emana do povo , Movimente-se."
GOHN, Maria da Glória. Movimentos Sociais no Início do Século XXI –
Antigos e Novos Atores Sociais. Ed. Vozes – 5ª Edição – RJ 2011.
RAIZER, Julio. Apostila AlfaConcursos – Atualidades.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Questões de Sociologia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Questões de Sociologia - Ensino Médio - Discursiva - ObjetivaQuestões de Sociologia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Questões de Sociologia - Ensino Médio - Discursiva - ObjetivaDarlan Campos
 
Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Over Lane
 
ATIVIDADE - CONCEITO DE CULTURA COM JOGO DA CRUZADINHA
ATIVIDADE - CONCEITO DE CULTURA COM JOGO DA CRUZADINHAATIVIDADE - CONCEITO DE CULTURA COM JOGO DA CRUZADINHA
ATIVIDADE - CONCEITO DE CULTURA COM JOGO DA CRUZADINHAProf. Noe Assunção
 
Democracia, cidadania e direitos humanos
Democracia, cidadania e direitos humanos Democracia, cidadania e direitos humanos
Democracia, cidadania e direitos humanos Beatriz Dantas
 
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do Trabalho
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do TrabalhoSlides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do Trabalho
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do TrabalhoTurma Olímpica
 
Avaliação de recuperação sociologia 2 ano
Avaliação de recuperação sociologia 2 anoAvaliação de recuperação sociologia 2 ano
Avaliação de recuperação sociologia 2 anoProf. Noe Assunção
 
Sociologia cultura - 2º ano- estudar para prova
Sociologia  cultura - 2º ano- estudar para provaSociologia  cultura - 2º ano- estudar para prova
Sociologia cultura - 2º ano- estudar para provaSocorro Vasconcelos
 
Sociologia no Brasil
Sociologia no BrasilSociologia no Brasil
Sociologia no BrasilBruno Barbosa
 
Cidadania e democracia
Cidadania e democraciaCidadania e democracia
Cidadania e democraciaLucas Justino
 
Sociologia - Direitos e Cidadania
Sociologia -  Direitos e CidadaniaSociologia -  Direitos e Cidadania
Sociologia - Direitos e CidadaniaEdenilson Morais
 
Aula 2 Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 2  Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoAula 2  Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 2 Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 

Mais procurados (20)

Sociologia - Cidadania
Sociologia - CidadaniaSociologia - Cidadania
Sociologia - Cidadania
 
Questões de Sociologia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Questões de Sociologia - Ensino Médio - Discursiva - ObjetivaQuestões de Sociologia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Questões de Sociologia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
 
história da sociologia
   história da sociologia   história da sociologia
história da sociologia
 
Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1
 
Sociologia brasileira
Sociologia brasileiraSociologia brasileira
Sociologia brasileira
 
ATIVIDADE - CONCEITO DE CULTURA COM JOGO DA CRUZADINHA
ATIVIDADE - CONCEITO DE CULTURA COM JOGO DA CRUZADINHAATIVIDADE - CONCEITO DE CULTURA COM JOGO DA CRUZADINHA
ATIVIDADE - CONCEITO DE CULTURA COM JOGO DA CRUZADINHA
 
Democracia, cidadania e direitos humanos
Democracia, cidadania e direitos humanos Democracia, cidadania e direitos humanos
Democracia, cidadania e direitos humanos
 
Direitos e cidadania
Direitos e cidadaniaDireitos e cidadania
Direitos e cidadania
 
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do Trabalho
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do TrabalhoSlides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do Trabalho
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do Trabalho
 
Avaliação de recuperação sociologia 2 ano
Avaliação de recuperação sociologia 2 anoAvaliação de recuperação sociologia 2 ano
Avaliação de recuperação sociologia 2 ano
 
Democracia
DemocraciaDemocracia
Democracia
 
Lista de exercícios (Sociologia)
Lista de exercícios (Sociologia)Lista de exercícios (Sociologia)
Lista de exercícios (Sociologia)
 
Sociologia cultura - 2º ano- estudar para prova
Sociologia  cultura - 2º ano- estudar para provaSociologia  cultura - 2º ano- estudar para prova
Sociologia cultura - 2º ano- estudar para prova
 
Sociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula IntrodutóriaSociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula Introdutória
 
Poder, política e estado
Poder, política e estadoPoder, política e estado
Poder, política e estado
 
Sociologia no Brasil
Sociologia no BrasilSociologia no Brasil
Sociologia no Brasil
 
Cidadania e democracia
Cidadania e democraciaCidadania e democracia
Cidadania e democracia
 
Sociologia - Direitos e Cidadania
Sociologia -  Direitos e CidadaniaSociologia -  Direitos e Cidadania
Sociologia - Direitos e Cidadania
 
Aula 2 Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 2  Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoAula 2  Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 2 Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
 
2º Ano - Sociologia: Movimentos Sociais
2º Ano - Sociologia: Movimentos Sociais2º Ano - Sociologia: Movimentos Sociais
2º Ano - Sociologia: Movimentos Sociais
 

Semelhante a MovSocAnáliseManifestações

Movimentos sociais do Brasil e do Mundo
Movimentos sociais do Brasil e do MundoMovimentos sociais do Brasil e do Mundo
Movimentos sociais do Brasil e do MundoEvertonMendez
 
Movimentos sociais na américa latina na atualidade
Movimentos sociais na américa latina na atualidadeMovimentos sociais na américa latina na atualidade
Movimentos sociais na américa latina na atualidadeGracy Garcia
 
Movimentos sociais na américa latina na atualidade
Movimentos sociais na américa latina na atualidadeMovimentos sociais na américa latina na atualidade
Movimentos sociais na américa latina na atualidadeGracy Garcia
 
OS MOVIMENTOS SOCIAIS NO BRASIL EM 2013
OS MOVIMENTOS SOCIAIS NO BRASIL EM 2013OS MOVIMENTOS SOCIAIS NO BRASIL EM 2013
OS MOVIMENTOS SOCIAIS NO BRASIL EM 2013Paes Viana
 
Movimentos sociais e ativismo
Movimentos sociais e ativismo Movimentos sociais e ativismo
Movimentos sociais e ativismo Vanessa Mutti
 
The Political Organisation of the Homeless in Brazil - ENThe Political Organi...
The Political Organisation of the Homeless in Brazil - ENThe Political Organi...The Political Organisation of the Homeless in Brazil - ENThe Political Organi...
The Political Organisation of the Homeless in Brazil - ENThe Political Organi...FEANTSA
 
Forma urbana & espaço público apropriações contemporâneas & insurgências
Forma urbana & espaço público apropriações contemporâneas & insurgências  Forma urbana & espaço público apropriações contemporâneas & insurgências
Forma urbana & espaço público apropriações contemporâneas & insurgências Helena Degreas
 
Empoderamento e participação da comunidade em políticas sociais, maria da glo...
Empoderamento e participação da comunidade em políticas sociais, maria da glo...Empoderamento e participação da comunidade em políticas sociais, maria da glo...
Empoderamento e participação da comunidade em políticas sociais, maria da glo...Fabiana Adaice
 
Movimentos Sociais
Movimentos SociaisMovimentos Sociais
Movimentos Sociaismarifonseca
 
Dicionário Histórico dos Movimentos Sociais Brasileiros
Dicionário Histórico dos Movimentos Sociais BrasileirosDicionário Histórico dos Movimentos Sociais Brasileiros
Dicionário Histórico dos Movimentos Sociais BrasileirosLIGHT SESA
 
Três gerações de políticas sociais
Três gerações de políticas sociaisTrês gerações de políticas sociais
Três gerações de políticas sociaisaugustodefranco .
 
Apontamentos sobre a espanha rebelde toni negri
Apontamentos sobre a espanha rebelde   toni negriApontamentos sobre a espanha rebelde   toni negri
Apontamentos sobre a espanha rebelde toni negriGRAZIA TANTA
 
Sociologia - Os Movimentos Sociais
Sociologia  - Os Movimentos SociaisSociologia  - Os Movimentos Sociais
Sociologia - Os Movimentos SociaisDymerson Medson
 

Semelhante a MovSocAnáliseManifestações (20)

Movimentos sociais do Brasil e do Mundo
Movimentos sociais do Brasil e do MundoMovimentos sociais do Brasil e do Mundo
Movimentos sociais do Brasil e do Mundo
 
Movimentos sociais na américa latina na atualidade
Movimentos sociais na américa latina na atualidadeMovimentos sociais na américa latina na atualidade
Movimentos sociais na américa latina na atualidade
 
Movimentos sociais na américa latina na atualidade
Movimentos sociais na américa latina na atualidadeMovimentos sociais na américa latina na atualidade
Movimentos sociais na américa latina na atualidade
 
OS MOVIMENTOS SOCIAIS NO BRASIL EM 2013
OS MOVIMENTOS SOCIAIS NO BRASIL EM 2013OS MOVIMENTOS SOCIAIS NO BRASIL EM 2013
OS MOVIMENTOS SOCIAIS NO BRASIL EM 2013
 
Atps mov.sociais
Atps mov.sociaisAtps mov.sociais
Atps mov.sociais
 
Exercicios sociologia 5
Exercicios sociologia 5Exercicios sociologia 5
Exercicios sociologia 5
 
Exercicios sociologia 5
Exercicios sociologia 5Exercicios sociologia 5
Exercicios sociologia 5
 
Movimentos sociais e ativismo
Movimentos sociais e ativismo Movimentos sociais e ativismo
Movimentos sociais e ativismo
 
The Political Organisation of the Homeless in Brazil - ENThe Political Organi...
The Political Organisation of the Homeless in Brazil - ENThe Political Organi...The Political Organisation of the Homeless in Brazil - ENThe Political Organi...
The Political Organisation of the Homeless in Brazil - ENThe Political Organi...
 
Forma urbana & espaço público apropriações contemporâneas & insurgências
Forma urbana & espaço público apropriações contemporâneas & insurgências  Forma urbana & espaço público apropriações contemporâneas & insurgências
Forma urbana & espaço público apropriações contemporâneas & insurgências
 
Empoderamento e participação da comunidade em políticas sociais, maria da glo...
Empoderamento e participação da comunidade em políticas sociais, maria da glo...Empoderamento e participação da comunidade em políticas sociais, maria da glo...
Empoderamento e participação da comunidade em políticas sociais, maria da glo...
 
Movimentos Sociais
Movimentos SociaisMovimentos Sociais
Movimentos Sociais
 
Movimentos sociais
Movimentos sociais Movimentos sociais
Movimentos sociais
 
Dicionário Histórico dos Movimentos Sociais Brasileiros
Dicionário Histórico dos Movimentos Sociais BrasileirosDicionário Histórico dos Movimentos Sociais Brasileiros
Dicionário Histórico dos Movimentos Sociais Brasileiros
 
Cidadania e Política
Cidadania e PolíticaCidadania e Política
Cidadania e Política
 
Entrevista_CH306
Entrevista_CH306Entrevista_CH306
Entrevista_CH306
 
Três gerações de políticas sociais
Três gerações de políticas sociaisTrês gerações de políticas sociais
Três gerações de políticas sociais
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
 
Apontamentos sobre a espanha rebelde toni negri
Apontamentos sobre a espanha rebelde   toni negriApontamentos sobre a espanha rebelde   toni negri
Apontamentos sobre a espanha rebelde toni negri
 
Sociologia - Os Movimentos Sociais
Sociologia  - Os Movimentos SociaisSociologia  - Os Movimentos Sociais
Sociologia - Os Movimentos Sociais
 

Mais de Judson Malta

ABU 60 ANOS COMO ESTAMOS HOJE 222.pptx
ABU 60 ANOS COMO ESTAMOS HOJE 222.pptxABU 60 ANOS COMO ESTAMOS HOJE 222.pptx
ABU 60 ANOS COMO ESTAMOS HOJE 222.pptxJudson Malta
 
CR 2015-1 ABS [Reparado].pptx
CR 2015-1 ABS [Reparado].pptxCR 2015-1 ABS [Reparado].pptx
CR 2015-1 ABS [Reparado].pptxJudson Malta
 
Apres Geocaçadores 2018 Feira de Jogos - Copia.pptx
Apres Geocaçadores 2018 Feira de Jogos - Copia.pptxApres Geocaçadores 2018 Feira de Jogos - Copia.pptx
Apres Geocaçadores 2018 Feira de Jogos - Copia.pptxJudson Malta
 
Agricultura, espaço agrario e sistemas agricolas
Agricultura, espaço agrario e sistemas agricolasAgricultura, espaço agrario e sistemas agricolas
Agricultura, espaço agrario e sistemas agricolasJudson Malta
 
ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA
ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA
ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA Judson Malta
 
PALESTRA - Mata Atlântica em Sergipe Geocaçadores Judson Malta
PALESTRA - Mata Atlântica em Sergipe Geocaçadores Judson MaltaPALESTRA - Mata Atlântica em Sergipe Geocaçadores Judson Malta
PALESTRA - Mata Atlântica em Sergipe Geocaçadores Judson MaltaJudson Malta
 
Os biomas terrestres e seus impactos socioambientais
Os biomas terrestres e seus impactos socioambientais Os biomas terrestres e seus impactos socioambientais
Os biomas terrestres e seus impactos socioambientais Judson Malta
 
Problemas ambientais campo e cidade
Problemas ambientais campo e cidade  Problemas ambientais campo e cidade
Problemas ambientais campo e cidade Judson Malta
 
Japão resumo a potencia do oriente
Japão resumo a potencia do orienteJapão resumo a potencia do oriente
Japão resumo a potencia do orienteJudson Malta
 
A atmosfera e sua dinamica: o tempo e o clima
A atmosfera e sua dinamica: o tempo e o climaA atmosfera e sua dinamica: o tempo e o clima
A atmosfera e sua dinamica: o tempo e o climaJudson Malta
 
Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia
Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia
Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia Judson Malta
 
A hidrosfera e sua dinâmica
A hidrosfera e sua dinâmicaA hidrosfera e sua dinâmica
A hidrosfera e sua dinâmicaJudson Malta
 
Geotecnologias como instrumentos pedagógicos o geocaching e o projeto geocaça...
Geotecnologias como instrumentos pedagógicos o geocaching e o projeto geocaça...Geotecnologias como instrumentos pedagógicos o geocaching e o projeto geocaça...
Geotecnologias como instrumentos pedagógicos o geocaching e o projeto geocaça...Judson Malta
 

Mais de Judson Malta (13)

ABU 60 ANOS COMO ESTAMOS HOJE 222.pptx
ABU 60 ANOS COMO ESTAMOS HOJE 222.pptxABU 60 ANOS COMO ESTAMOS HOJE 222.pptx
ABU 60 ANOS COMO ESTAMOS HOJE 222.pptx
 
CR 2015-1 ABS [Reparado].pptx
CR 2015-1 ABS [Reparado].pptxCR 2015-1 ABS [Reparado].pptx
CR 2015-1 ABS [Reparado].pptx
 
Apres Geocaçadores 2018 Feira de Jogos - Copia.pptx
Apres Geocaçadores 2018 Feira de Jogos - Copia.pptxApres Geocaçadores 2018 Feira de Jogos - Copia.pptx
Apres Geocaçadores 2018 Feira de Jogos - Copia.pptx
 
Agricultura, espaço agrario e sistemas agricolas
Agricultura, espaço agrario e sistemas agricolasAgricultura, espaço agrario e sistemas agricolas
Agricultura, espaço agrario e sistemas agricolas
 
ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA
ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA
ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA
 
PALESTRA - Mata Atlântica em Sergipe Geocaçadores Judson Malta
PALESTRA - Mata Atlântica em Sergipe Geocaçadores Judson MaltaPALESTRA - Mata Atlântica em Sergipe Geocaçadores Judson Malta
PALESTRA - Mata Atlântica em Sergipe Geocaçadores Judson Malta
 
Os biomas terrestres e seus impactos socioambientais
Os biomas terrestres e seus impactos socioambientais Os biomas terrestres e seus impactos socioambientais
Os biomas terrestres e seus impactos socioambientais
 
Problemas ambientais campo e cidade
Problemas ambientais campo e cidade  Problemas ambientais campo e cidade
Problemas ambientais campo e cidade
 
Japão resumo a potencia do oriente
Japão resumo a potencia do orienteJapão resumo a potencia do oriente
Japão resumo a potencia do oriente
 
A atmosfera e sua dinamica: o tempo e o clima
A atmosfera e sua dinamica: o tempo e o climaA atmosfera e sua dinamica: o tempo e o clima
A atmosfera e sua dinamica: o tempo e o clima
 
Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia
Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia
Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia
 
A hidrosfera e sua dinâmica
A hidrosfera e sua dinâmicaA hidrosfera e sua dinâmica
A hidrosfera e sua dinâmica
 
Geotecnologias como instrumentos pedagógicos o geocaching e o projeto geocaça...
Geotecnologias como instrumentos pedagógicos o geocaching e o projeto geocaça...Geotecnologias como instrumentos pedagógicos o geocaching e o projeto geocaça...
Geotecnologias como instrumentos pedagógicos o geocaching e o projeto geocaça...
 

Último

HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoSilvaDias3
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasCasa Ciências
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 

Último (20)

HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 

MovSocAnáliseManifestações

  • 2. Adelson Rios Brenda Grazielle Luerth Lopes Luscielio Lima Patrício Alves Siméia Viana DISCENTES UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA DOCENTE: DR.ª JANÚZIA MENDES
  • 3. Osmovimentossociaissãoaçõescoletivasdecaráter sociopolítico eculturalqueviabilizamdistintasformasda populaçãoseorganizareexpressarsuasdemandas; Es s as formas adotam diferentes es tratégias que variam de s imples denúncia, pas s ando pela pres s ão direta ou ate pres s ões indiretas ;
  • 4. Eles representam forças sociais organizadas que une as pessoas não como força tarefa, dar ordem numérica, mas como campo de atividade e experimentação social e essas atividades são fontes geradoras de criatividade e inovações socioculturais. Osmovimentossociaisatuampormeioderedeslocais,nacionais einternacionaiseutilizam-semuitodosnovosmeiosde comunicaçãoeinformação,comoainternet;
  • 6. Movimentos sociais conservadores, muitos deles fundamentado em xenofobias nacionalistas, religiosas, raciais, etc. que não querem mudanças sociais emancipatória, mas impor as mudanças segundo seus interesses particularistas, pela força, onde utilizam a violência como estratégia principal de suas ações. São movimentos construídos a partir de praticas sectárias, destrutivas e de total negação a ordem social.
  • 7. Os movimentos sociais progressistas atuam segundo uma agenda emancipatória, realizam diagnósticos sobre a realidade social e constroem propostas. Atuam em redes, articulam ações coletivas que agem como resistência à exclusão e lutam pela inclusão social. As redes são um tipo de relação social que atuam segundo objetivos estratégicos e produzem articulações com resultados relevantes para os movimentos sociais e a sociedade em geral.
  • 8. DE SOCIABILIDADE; REDES LOCAIS; REDES VIRTUAIS VIA ONLINE; REDES TEMÁTICAS ESPECIFICAS; REDES SOCIOCULTURAIS; REDES GERACIONAIS; REDES HISTÓRICAS; REDES DE GOVERNANÇAS; REDES DE ENTIDADES AFINS.
  • 9. No inicio deste milênio, os movimentos sociais estão retornando a cena e a mídia. Neles destaca-se quatros pontos: As lutas em defesa das culturas locais contra os efeitos devastadores da globalização; Exercem vigilância sobre a atuação estatal/governamental quando reivindicam ética na política; Os movimentos têm coberto áreas do cotidiano de difícil penetração por outras entidades ou instituições do tipo, partido político, sindicatos ou igrejas; Os movimentos construíram um entendimento sobre a questão da autonomia diferente do que existia nos anos 1980. 1 2 3 4
  • 10. O associativismo predominante nos anos de 1990 não deriva de processos de mobilização de massa, mas de processos de mobilizações pontuais. Mas, em todos os casos, é no associativismo local que se desenvolvem as formas de mobilização e sociabilidade. O novo associativismo é mais estratégico, propositivo, operativo e menos reivindicativo – produz menos manifestações.
  • 11. Objetiva fortalecer a sociedade civil no sentido de construir ou apontar caminhos para uma nova realidade social sem desigualdades nem exclusões de qualquer natureza. Dá fundamento às ações do novo associativismo, lastreada num conceito amplo de cidadania, que não se restringe ao direito ao voto, mas constrói o direito à vida do ser humano como um todo. Participação Cidadã: Busca-se a igualdade, mas reconhece a diversidade cultural. Tem em vista a sociedade civil organizada como parceira permanente. A comunidade é tratada como um sujeito ativo e não como coadjuvante de programas definidos de cima para baixo.
  • 12. M a n i f e s t a ç õ e s n a a t u a l i d a d e 84 92 13 O que se tem das histórias das revoluções no Brasil, era o fato da não participação do povo, este era visto apenas como mero espectador. Foi assim na Proclamação da República e também na Revolução de 30, a qual tinha como frase: “ F a ç a m o s a R e v o l u ç ã o a n t e s q u e o p o v o a f a ç a ” .
  • 13. G O L P E D E 1 9 6 4 - R E G I M E M I L I T A R Perseguição aos opositores do regime, que sofreram todo tipo de repressão, legitimados pela Doutrina de Segurança Nacional. Castelo Branco Entre os anos 80 e 90 houve uma mudança radical no cenário sociopolítico. Em 1984 Tancredo Neves foi eleito presidente, mas nem chegou a assumir, ficando assim José Sarney, seu vice. Neste período se teve início a nova república, a redemocratização do país, ou a transição democrática.
  • 14. 1 9 8 4 – D I R E T A S J Á CONTEXTO - DITADURA MILITAR; Governo – João Figueiredo “Eu quero votar para presidente”. 84 92 13 “Um, dois, três, quatro, cinco, mil, queremos elegeropresidentedoBrasil.” Houve um declínio das manifestações populares nas cidades. Devido a perda do seu alvo principal – o regime militar. Contudo o fato inegável é que os movimentos sociais dos anos 70 e 80 contribuíram decisivamente para a conquista de vários direitos sociais novos, que foram inscritos em leis na nova Constituição Brasileira de 1988.
  • 15. 1 9 9 2 – C A R A S P I N T A D A S - I M P E A C H M E N T Governo de Fernando Collor 84 92 13 O m o v i m e n t o b a s e o u - s e n a s d e n ú n c i a s d e c o r r u p ç ã o q u e p e s a r a m c o n t r a o p r e s i d e n t e e a i n d a e m s u a s m e d i d a s e c o n ô m i c a s , e c o n t o u c o m m i l h a r e s d e j o v e n s e m t o d o o p a í s . O n o m e " c a r a s - p i n t a d a s " r e f e r i u - s e à p r i n c i p a l f o r m a d e e x p r e s s ã o , s í m b o l o d o m o v i m e n t o : a s c o r e s v e r d e e a m a r e l o p i n t a d a s n o r o s t o .
  • 16. 2 0 1 3 – J U N H O Contexto: “nova” Classe Média - informada 84 92 13 SP, RJ, BH - Centenas de cidades; Consumista; Inflação (2013); Denúncias e escândalos de corrupção; Marco civil da internet redes sociais;
  • 17. 2 0 1 3 – J U N H O 84 92 13 B A N D E I R A S Combate à corrupção; À homofobia; Meio ambiente; Sociais; Educação; Transporte; Rejeição - PEC 33; PEC 37.
  • 18. C O P A D O M U N D O 2 0 1 4 84 92 13
  • 19. Movimentos populares após os anos 70/80 O que houve com eles? Mudaram de perfil? Desapareceram?  Eles sempre foram heterogêneos em termo de temáticas e demandas.  Criação de redes dentro do próprio movimento popular propriamente dito. (1990)  Destaque para o movimento que atuam na questão da moradia.  Perda de visibilidade dos movimentos populares urbanos. (ONGs /lideres e assessores passam a ocupar diferentes escalões do poder publico)
  • 20. Movimentos populares após os anos 70/80 A noção do novo sujeito histórico:  Resulta desse processo uma identidade diferente, constituída a partir da relação com o outro, e não centrada exclusivamente no campo dos atores populares. ( movimentos populares urbanos/ politica policlassista)
  • 21. Luta pela moradia • Conquistas importantes do movimento da época, com o Estatuto da cidade, reurbanização de favelas, transferência para projetos do poder publico. (criação de associações de morados) • Dentre os movimentos populares urbanos, o da luta pela moradia, continuou a ter a centralidade como a luta popular mais organizada.
  • 22. Praticas seguindo modelo do movimento popular rural  As ocupações passaram a ser em prédios públicos e privados, ociosos ou abandonados. (essas pressões continuas levaram o governo a criar politicas publicas para regularizar essas ocupações). Ex-plano de recuperação da região central de São Paulo.
  • 23. Praticas seguindo modelo do movimento popular rural
  • 24. M o v i m e n t o s : Movimento pela moradia - protagonizado pelos "moradores de rua" Movimento popular pela saúde - questões sobre preços de convênios, remédios, postos de saúde, entre outros; Movimento pelos transportes - envolvia outros atores como os transportes alternativos;
  • 25. M o v i m e n t o s : Movimentos ambientalistas - após a Eco 92 passou a ser uma preocupação de movimentos populares de bairros; Novos movimentos populares - após os anos 1990 - questões dos idosos - violência nas periferias; Novo movimento de bairro - diferentes dos movimentos tradicionais. Trata-se de centros comunitários voltados para organização da população em cooperativas ou outras formas de poderem comercializar produtos e serviços; Movimento popular pela educação - LDB nos anos 1990 - mobilização buscando solucionar problemas de falta de vagas, filas para matrícula, progressões continuadas, problemas no repasse de verbas, etc; Movimento pelas creches - anos 1970/1980 - está sendo recriado em várias cidades;
  • 26. No passado, as regras burocráticas e as prescrições jurídicas eram alteradas pelas ações coletivas dos movimentos. Impactos das novas ações dos movimentos sociais sobre a atuação do Estado Demarcar campo de atuação, negociar, confrontar ideias com o Estado. Fortalecimento de movimentos com perfil de demanda universal e simultânea.
  • 27. PANORAMA DE ALGUNS MOVIMENTOS SOCIAIS NO INICIO DO MILÊNIO: Lutas e conquistas por condições de habitualidade na cidade. Mobilização popular em busca de participação na estrutura politico- administrativa (orçamento participativo, conselhos gestores). Mobilização contra desemprego. Área rural (MST). Questões de gênero (mulheres e homossexuais). Entre outros.
  • 28. Movimentos populares no início do novo milênio: MOTIVAÇÕES PARA MOVIMENTOS MAIS INTENSOS E PRECISOS Defender direitos fundamentais (vida, liberdade, igualdade...) e sociais (moradia, educação, saúde....) expressos na CF. A CF defende a liberdade de expressão Exercer cidadania (muito mais do que votar)
  • 29. “Qualquer cidadão é parte legitima para propor ação popular que vise a anular ato lesivo ao patrimônio público, à moralidade administrativa, ao meio ambiente, ao patrimônio histórico e cultural.“ "O poder emana do povo , Movimente-se."
  • 30. GOHN, Maria da Glória. Movimentos Sociais no Início do Século XXI – Antigos e Novos Atores Sociais. Ed. Vozes – 5ª Edição – RJ 2011. RAIZER, Julio. Apostila AlfaConcursos – Atualidades.