SlideShare uma empresa Scribd logo
Marketing Digital
O quê é marketing digital? Marketing digital são ações de comunicação que as empresas podem se utilizar por meio da Internet e da telefonia celular e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos, conquistar novos clientes e melhorar a sua rede de relacionamentos. O Marketing digital engloba a prática de promover produtos ou serviços através da utilização de canais de distribuição eletrônicos para chegar aos consumidores rapidamente, de forma relevante, personalizada e com mais eficiência. O Marketing digital traduz-se em ações de Marketing (Estratégicas, Econômicas e Operacionais) adaptadas aos meios digitais, de forma a obter, nestes canais, a mesma eficiência e eficácia do Marketing tradicional e em simultâneo potenciar os efeitos do marketing tradicional. Na sua operacionalização são, normalmente, utilizados canais, meios e ferramentas digitais. O e-marketing ou marketing eletrônico baseia-se na utilização das tecnologias de informação e comunicação (TIC) no processo de criação, comunicação e fornecimento de valor aos clientes, e na gestão das relações com os clientes, de modo a beneficiar a organização e os seus stakeholders (públicos-alvo).
As Empresas O impacto causado pela Internet no comportamento das pessoas é grande e por ser tão conectado com novidades, o marketing não poderia deixar de sofrer influências do mundo web. Como prova desta influência, basta analisar ações desenvolvidas por grandes empresas do varejo, que passaram a aliar estratégias tradicionais ao marketing digital. Mesmo com o aumento exponencial das compras online pelos brasileiros, a grande fatia de consumo no varejo ainda se dá por meio presencial. Daí, a importância de diversificar os meios de comunicação para atingir um maior número de consumidores. Em 2009, mesmo com a crise que assolou o mundo e comprometeu o desenvolvimento de setores da economia, as compras presenciais tiveram crescimento menor que as compras online, mas, mesmo assim, continuam sendo um importante meio para alavancar negócios. Por isso ações de divulgação não podem se restringir apenas ao modal online.
Grande parte do processo de decisão ainda acontece longe do mundo virtual. A escolha de produtos nas prateleiras ainda é grande e particularidades como apelo visual e localização do produto têm grande influência para a escolha. Levar estas características para o mundo digital pode representar sucesso em vendas.
Marketing viral Marketing viral ou publicidade viral referem-se a técnicas de marketing que tentam explorar redes sociais pré-existentes para produzir aumentos exponenciais em conhecimento de marca, com processos similares à extensão de uma epidemia. A definição de marketing viral foi cunhada originalmente para descrever a prática de vários serviços livres de email de adicionar publicidade às mensagens que saem de seus usuários. O que se assume é que se tal anúncio ao alcançar um usuário "susceptível", esse usuário será "infectado" e reenviará o email a outras pessoas susceptíveis, "infectando-as" também. Enquanto cada usuário infectado envia um email a mais do que um usuário susceptível, em média (ou seja, a taxa reprodutiva básica é maior do que um), os resultados padrão em epidemiologia implicam que o número de usuários infectados crescerá segundo uma curva logística, cujo segmento inicial é exponencial.
Marketing internacional Estamos na era da globalização moderna, da biotecnologia  e da convergência das comunicações;  fatores que exigem parcerias entre empresas e instituições de diferentes países.  O marketing internacional atua em diversos segmentos de mercado trabalhados em escala mundial, sendo um condutor do fluxo de bens e serviços para um determinado mercado externo. Trabalhar no mercado interno é mais fácil e mais cômodo para a empresa, pela proximidade cultural e geográfica, atuar e responder às demandas de seu público. Um dos grandes desafios para uma empresa que atua no exterior é adequar o seu produto num país com estilo, poder e cultura de compra que difere de sua região de origem. O marketing internacional gerencia fluxo de mercadorias (produtos e serviços) e os adéqua para consumidores de um determinado país ou conjunto de países. Muitas empresas multinacionais atuam não somente com países de forma individualizada, mas ,em diversos casos , negociam com blocos econômicos (Mercosul, Nafta, União Européia, etc.) ou constroem estrutura administrativa em nível continental, são empresas que possuem um presidente para a América Latina, outro para representar as operações na Ásia  e assim por diante.
Redes sociais Uma rede social é uma estrutura social composta por pessoas ou organizações, conectadas por um ou vários tipos de relações, que partilham valores e objetivos comuns. Uma das características fundamentais na definição das redes é a sua abertura e porosidade, possibilitando relacionamentos horizontais e não hierárquicos entre os participantes. "Redes não são, portanto, apenas uma outra forma de estrutura, mas quase uma não estrutura, no sentido de que parte de sua força está na habilidade de se fazer e desfazer rapidamente. Muito embora um dos princípios da rede seja sua abertura e porosidade, por ser uma ligação social, a conexão fundamental entre as pessoas se dá através da identidade. "Os limites das redes não são limites de separação, mas limites de identidade. (...) Não é um limite físico, mas um limite de expectativas, de confiança e lealdade, o qual é permanentemente mantido e renegociado pela rede de comunicações."
Relacionamento e profissionalismo As redes sociais podem operar em diferentes níveis, como, por exemplo, redes de relacionamentos (facebook, orkut, myspace, twitter), redes profissionais (LinkedIn), redes comunitárias (redes sociais em bairros ou cidades), redes políticas, dentre outras, e permitem analisar a forma como as organizações desenvolvem a sua atividade, como os indivíduos alcançam os seus objetivos ou medir o capital social – o valor que os indivíduos obtêm da rede social.  Um ponto em comum dentre os diversos tipos de rede social é o compartilhamento de informações, conhecimentos, interesses e esforços em busca de objetivos comuns. A intensificação da formação das redes sociais, nesse sentido, reflete um processo de fortalecimento da Sociedade Civil, em um contexto de maior participação democrática e mobilização social.
Mídias sociais Conceito O conceito de mídias sociais (social media) precede a Internet e as ferramentas tecnológicas - ainda que o termo não fosse utilizado. Trata-se da produção de conteúdos de forma descentralizada e sem o controle editorial de grande grupos. Significa a produção de muitos para muitos. As "ferramentas de mídias sociais" são sistemas online projetados para permitir a interação social a partir do compartilhamento e da criação colaborativa de informação nos mais diversos formatos. Eles possibilitaram a publicação de conteúdos por qualquer pessoa, baixando a praticamente zero o custo de produção e distribuição ao longtail - antes esta atividade se restringia a grande grupos econômicos. Elas abrangem diversas atividades que integram tecnologia, interação social e a construção de palavras, fotos, vídeos e áudios. Esta interação e a maneira na qual a informação é apresentada dependem nas várias perspectivas da pessoa que compartilhou o conteúdo, visto que este é parte de sua história e entendimento de mundo.
O poder das mídias sociais Novas ferramentas de mídia social vêm surgindo e se estabelecendo, passando por mutações evolutivas naturais - vide os blogs, que nasceram apenas como diários virtuais e tiveram sua natureza diversificada com o tempo, a ponto de se tornarem, inclusive, instrumentos de efetiva geração de negócios, por exemplo. Isto significa uma grande mudança na estrutura de poder social, pois a possibilidade de gerar conteúdos e influenciar pessoas e decisões, deixa de ser exclusividade dos grande grupos capitalizados, para se tornar comum a qualquer pessoa. Além disso, a redução do custo de publicação a quase zero possibilita a produção de conteúdos muito específicos também para pequenos públicos - que antes não justificavam a equação econômica. Liberdade de comunicação interativa, combinada à facilidade de uso das ferramentas para fazê-lo e a uma arquitetura participativa em redes, forma a base da receita para que as plataformas de mídias sociais possam ser classificadas como uma das mais influentes formas de mídia até hoje criada. Na versão interativa da web, é possível fazer muito mais com muito menos e isso é muito poderoso.
Redes sociais mais  populares Temos aqui, um pequeno gráfico, que demonstra de 1 a 25, as redes sociais mais populares do mundo.    (Publicado em 12 de fevereiro de 2009)
O número 1 do Mundo Facebook Facebook é uma rede social lançada em 4 de fevereiro de 2004. Foi fundado por Mark Zuckerberg, Dustin Moskovitz, Eduardo Saverin e Chris Hughes, ex-estudantes da Universidade Harvard. Inicialmente, a adesão ao Facebook era restrita apenas aos estudantes da Universidade Harvard. Ela foi expandida ao Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), à Universidade de Boston, ao Boston College e a todas as escolas Ivy League dentro de dois meses. Muitas universidades individuais foram adicionadas no ano seguinte. Eventualmente, pessoas com endereços de e-mail de universidades (por exemplo, .edu, .ac.uk) ao redor do mundo eram eleitas para ingressar na rede. Em 27 de fevereiro de 2006, o Facebook passou a aceitar também estudantes secundaristas e algumas empresas. Desde 11 de setembro de 2006, apenas usuários com 13 anos de idade ou mais podem ingressar.Os usuários podem se juntar em uma ou mais redes, como um colégio, um local de trabalho ou uma região geográfica. O website possui 750 milhões de utilizadores, a posição do Facebook no ranking de tráfego de visitantes do Alexa, subiu do 60º lugar para 7º lugar.É ainda o maior site de fotografias dos Estados Unidos, com mais de 60 milhões de novas fotos publicadas por semana, ultrapassando inclusive sites voltados à fotografia, como o Flickr.
Facebook Funcionamento O website é gratuito para os usuários e gera receita proveniente de publicidade, incluindo banners e grupos patrocinados (cujas cotas seriam de mais de 1,5 milhão de dólares por semana em abril de 2006, segundo rumores). Usuários criam perfis que contêm fotos e listas de interesses pessoais, trocando mensagens privadas e públicas entre si e participantes de grupos de amigos. A visualização de dados detalhados dos membros é restrita para membros de uma mesma rede ou amigos confirmados. De acordo com o TechCrunch, 85% dos membros dos colégios suportados têm um perfil cadastrado no website e, dentre eles, 60% fazem login diariamente no sistema, 85% o faz pelo menos uma vez por semana e 93% o faz pelo menos uma vez por mês. De acordo com Chris Hughes, porta-voz do Facebook, as pessoas gastam em média 19 minutos por dia no Facebook. Em um estudo conduzido em 2006 pela Student Monitor, uma empresa especializada em pesquisas de mercado relacionadas a estudantes universitários de Nova Jérsei, Facebook foi o segundo nome mais "in" entre os estudantes, empatado com cerveja e sexo e perdendo apenas para iPod. A decisão do Facebook de remover algumas fotos de amamentação enraiveceu alguns usuários, entre os quais a estadounidense Kelli Roman, mãe que teve uma foto que a mostrava alimentando a filha removida pelo Facebook.
Funcionamento Roman é uma das administradoras de uma petição online intitulada "ei, Facebook, amamentação materna não é obscenidade", que foi ganhando mais força, depois das manifestantes organizarem uma "amamentação de protesto" no Facebook e realizaram uma pequena manifestação diante da sede da empresa, em Palo Alto, Califórnia. A petição já obteve mais de 80 mil assinaturas e mais de 10 mil comentários, e redespertou um velho debate sobre os prós e os contras da amamentação em locais públicos.
Redes sociais no Brasil O grande boom das redes sociais no Brasil começou com o Orkut  há alguns anos atrás. Desde lá, várias outras redes sociais começaram a migrar ao Brasil vendo o grande público aqui presente. Era a Web 2.0 se concretizando no nosso país com todos os tipos de redes sociais possíveis. Desde publicadoras de links até conectoras de pessoas. Dessa forma, hoje, é muito difícil ‘viver na internet’ sem o uso de uma rede social. Certamente, das mais viciantes está o Twitter, que estourou mesmo no final de 2008 pro começo de 2009. Popularizou-se de uma maneira que até a velha mídia começou a utilizá-lo. Entretanto, mesmo com a explosão de acessos no Twitter, o Orkut continua sendo o líder absoluto de usuários.
Ranking 1 - Orkut: 71,2%  2 -Sonico: 6,8% 3 - MySpace: 4,4%  4 - Via6: 4,4% (perde para o MySpace nas casas decimais) 5 - Facebook: 3,6% (cresceu um pouquinho - mas não muito - com a tradução para o português) 6 - Multiply: 3,1% 7 - Twitter: 2,7% (o hype da vez) 8 - Hi5: 2,6% 9 - Habbo: 2,5% 10 - Ning: 2,1% Fonte: o ranking é do Ibope/NetRatings, dados de março
Orkut O Orkut é uma rede social filiada ao Google, criada em 24 de Janeiro de 2004 com o objetivo de ajudar seus membros a conhecer pessoas e manter relacionamentos. Seu nome é originado no projetista chefe, Orkut Büyükkökten, engenheiro turco do Google. O alvo inicial do orkut era os Estados Unidos, mas a maioria dos usuários são do Brasil e da Índia. No Brasil é a rede social com maior participação de brasileiros, com mais de 23 milhões de usuários em janeiro de 2008. Na Índia é o segundo mais visitado. A sede do Orkut era na Califórnia até agosto de 2008, quando o Google anunciou que o Orkut será operado no Brasil pelo Google Brasil devido à grande quantidade de usuários brasileiros e ao crescimento dos assuntos legais.
Sonico Sonico é um site oferecendo o serviço de rede social disponível publicamente, direcionado ao público latino-americano. Os usuários podem pesquisar e adicionar amigos, gerenciar a vida privada, enviar fotos e vídeos do YouTube, organizar eventos, desafiar outros utilizadores em jogos single-player e interagir com outras pessoas por meio de mensagens particulares, além de comentários públicos e fotos.O Sonico é uma rede social, como o Orkut, com algumas funcionalidades específicas que permitem, por exemplo, a criação de três perfis diferentes: Privado, Público e Profissional. O site também permite a integração com outros serviços como o Flickr, o Twitter e o Picasa. Após um rápido crescimento inicial com a adesão de milhões de usuários, sendo a maioria do Brasil, os acessos ao Sonico caíram consideravelmente.
MySpace MySpace é um serviço de rede social que utiliza a Internet para comunicação online através de uma rede interativa de fotos, blogs e perfis de usuário. Foi criada em 2003. Inclui um sistema interno de e-mail, fóruns e grupos. A rede social já foi a mais popular do mundo mas perdeu nos últimos anos para outras redes sociais como Facebook. Em 2005, a NewsCorporation (dona da FOX, DirecTV etc.), conglomerado de mídia de Rupert Murdoch, comprou a Intermix Media, a empresa dona do MySpace, por US$ 580 milhões. Em 29 de junho de 2011 MySpace foi vendida para Specific Media, uma empresa americana de mídia interativa, por US$ 35 milhões.
Via6 O Via6 é um site de rede social onde você pode colocar seu currículo para que outras pessoas possam vê, pode colocar algum artigo que você escreveu ou viu e gostou, vídeos, discussão, documento e outros. Existe também as comunidades onde tem seus tópicos e lá colocam alguma matéria relacionada à comunidade ou até mesmo vagas de empregos. Existe também o feedback da pessoa onde tem uma pontuação em algumas caracteristicas de acordo com a analise dos outros membros, pessoas também podem deixar recados para as outras
Facebook Facebook é uma rede social lançada em 4 de fevereiro de 2004. Foi fundado por Mark Zuckerberg, Dustin Moskovitz, Eduardo Saverin e Chris Hughes, ex-estudantes da Universidade Harvard. Inicialmente, a adesão ao Facebook era restrita apenas aos estudantes da Universidade Harvard. Ela foi expandida ao Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), à Universidade de Boston, ao Boston College e a todas as escolas Ivy League dentro de dois meses. Muitas universidades individuais foram adicionadas no ano seguinte. Eventualmente, pessoas com endereços de e-mail de universidades (por exemplo, .edu, .ac.uk) ao redor do mundo eram eleitas para ingressar na rede. Em 27 de fevereiro de 2006, o Facebook passou a aceitar também estudantes secundaristas e algumas empresas. Desde 11 de setembro de 2006, apenas usuários com 13 anos de idade ou mais podem ingressar.Os usuários podem se juntar em uma ou mais redes, como um colégio, um local de trabalho ou uma região geográfica. O website possui 750 milhões de utilizadores, a posição do Facebook no ranking de tráfego de visitantes do Alexa, subiu do 60º lugar para 7º lugar.É ainda o maior site de fotografias dos Estados Unidos, com mais de 60 milhões de novas fotos publicadas por semana, ultrapassando inclusive sites voltados à fotografia, como o Flickr.
Multiply O Multiply é um site de redes sociais com mais de treze milhões de usuários em todo o mundo, onde os utilizadores podem criar um perfil, uma página pessoal na Internet, para compartilhar arquivos multimídia ilimitadamente. Para fazer parte da rede, basta um cadastro simples no site, que foi lançado em março de 2004. O Multiply foi criado por uma iniciativa privada da empresa Multiply.Inc, com o apoio de VantagePointVenturePartners, Point Judith Capital, Transcosmos e investidores privados.
Twitter Twitter é uma rede social e servidor para microblogging, que permite aos usuários enviar e receber atualizações pessoais de outros contatos (em textos de até 140 caracteres, conhecidos como "tweets"), por meio do website do serviço, por SMS e por softwares específicos de gerenciamento. As atualizações são exibidas no perfil de um usuário em tempo real e também enviadas a outros usuários seguidores que tenham assinado para recebê-las. As atualizações de um perfil ocorrem por meio do site do Twitter, por RSS, por SMS ou programa especializado para gerenciamento. O serviço é gratuito pela internet, entretanto, usando o recurso de SMS pode ocorrer a cobrança pela operadora telefônica.
Hi5 O Hi5 é uma rede social virtual que até 2008, é dos 20 sites mais visitados na Internet. A empresa foi fundada em 2003 por RamuYalamanchi, que é actualmente o director. O Hi5 afirma que tem 60 milhões de membros activos, destes 4,2 milhões em Madagáscar.
Habbo O Habbo Hotel, ou Habbo nome pelo qual é mais conhecido, é uma comunidade virtual na forma de hotel para maiores de 13 anos. Atualmente existem "hotéis" em 31 países, com 178 milhões de personagens registrado] (sendo mais de 28 milhões somente na versão em português), aproximadamente 9,5 milhões de visitantes por mês e 800 mil novos utilizadores por mês.O habbo de número 100 milhões foi criado em junho de 2008 e o habbo de número 200 milhões foi criado em Janeiro de 2011.
Ning Ning é uma plataforma online que permite a criação de redes sociais individualizadas. Ning foi fundado em Outubro de 2005 por Marc Andreesen (criador do browser Netscape) e Gina Bianchini. A palavra "ning" significa "paz" em chinês (chinês simplificado: 宁; chinês tradicional: 寧; pinyin: níng). Cada usuário pode criar a sua própria rede social e aderir a redes de usuários que partilhem os mesmos interesses. Ao contrário de redes generalistas como o Hi5 ou Facebook, que condicionam a rede social à interação pessoal, o Ning permite o compartilhamento de interesses específicos. O Ning é utilizado tipicamente por redes sociais de professores e educadores.
Créditos: Desenvolvido por: Guilherme Moraes, estudante de Marketing em Redes e Mídias Sociais.                                                      02, de agosto de 2011.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional.
Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional.Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional.
Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional.
Laís Bueno
 
Midia Social
Midia SocialMidia Social
Midia Social
Daiane Lins
 
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
Talita Moretto
 
A Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em Massa
A Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em MassaA Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em Massa
A Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em Massa
minasinvest
 
Thay
ThayThay
Thay
thayzi
 
Aula07 midia digital
Aula07 midia digitalAula07 midia digital
A revolução das mídias sociais
A revolução das mídias sociaisA revolução das mídias sociais
A revolução das mídias sociais
Mídia Boom
 
Apostila 05 / Curadoria Digital: Branding Content
Apostila 05 / Curadoria Digital: Branding ContentApostila 05 / Curadoria Digital: Branding Content
Apostila 05 / Curadoria Digital: Branding Content
Formação Aprendiz em Mídias Digitais
 
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)
Independent researcher on social media
 
Artigo abrapcorp
Artigo abrapcorpArtigo abrapcorp
Artigo abrapcorp
Laís Bueno
 
Apostila 04 / Planejamento: Construção Estratégica
Apostila 04 / Planejamento: Construção EstratégicaApostila 04 / Planejamento: Construção Estratégica
Apostila 04 / Planejamento: Construção Estratégica
Formação Aprendiz em Mídias Digitais
 
Meio acadêmico supera mercado em estratégias de Marketing social
Meio acadêmico supera mercado em estratégias de Marketing socialMeio acadêmico supera mercado em estratégias de Marketing social
Meio acadêmico supera mercado em estratégias de Marketing social
Marcos Facó
 
Medindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TA
Medindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TAMedindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TA
Medindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TA
Erika Heidi
 
MARKETING DIGITAL: CONCEITO E ESTUDO DE CASO SOBRE A UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SO...
MARKETING DIGITAL: CONCEITO E ESTUDO DE CASO SOBRE A UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SO...MARKETING DIGITAL: CONCEITO E ESTUDO DE CASO SOBRE A UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SO...
MARKETING DIGITAL: CONCEITO E ESTUDO DE CASO SOBRE A UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SO...
Igor Balasa
 
Gestão de Crises de Imagem na Web - Intercom Norte 2014
Gestão de Crises de Imagem na Web - Intercom Norte 2014Gestão de Crises de Imagem na Web - Intercom Norte 2014
Gestão de Crises de Imagem na Web - Intercom Norte 2014
Alynne Cid
 
Artigo redes sociais
Artigo redes sociaisArtigo redes sociais
Artigo redes sociais
Milton Jeronimides
 
Armando levy
Armando levyArmando levy
Armando levy
petulianogueira
 
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresasMidias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
Felipe Castro
 

Mais procurados (18)

Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional.
Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional.Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional.
Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional.
 
Midia Social
Midia SocialMidia Social
Midia Social
 
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
 
A Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em Massa
A Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em MassaA Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em Massa
A Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em Massa
 
Thay
ThayThay
Thay
 
Aula07 midia digital
Aula07 midia digitalAula07 midia digital
Aula07 midia digital
 
A revolução das mídias sociais
A revolução das mídias sociaisA revolução das mídias sociais
A revolução das mídias sociais
 
Apostila 05 / Curadoria Digital: Branding Content
Apostila 05 / Curadoria Digital: Branding ContentApostila 05 / Curadoria Digital: Branding Content
Apostila 05 / Curadoria Digital: Branding Content
 
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)
 
Artigo abrapcorp
Artigo abrapcorpArtigo abrapcorp
Artigo abrapcorp
 
Apostila 04 / Planejamento: Construção Estratégica
Apostila 04 / Planejamento: Construção EstratégicaApostila 04 / Planejamento: Construção Estratégica
Apostila 04 / Planejamento: Construção Estratégica
 
Meio acadêmico supera mercado em estratégias de Marketing social
Meio acadêmico supera mercado em estratégias de Marketing socialMeio acadêmico supera mercado em estratégias de Marketing social
Meio acadêmico supera mercado em estratégias de Marketing social
 
Medindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TA
Medindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TAMedindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TA
Medindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TA
 
MARKETING DIGITAL: CONCEITO E ESTUDO DE CASO SOBRE A UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SO...
MARKETING DIGITAL: CONCEITO E ESTUDO DE CASO SOBRE A UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SO...MARKETING DIGITAL: CONCEITO E ESTUDO DE CASO SOBRE A UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SO...
MARKETING DIGITAL: CONCEITO E ESTUDO DE CASO SOBRE A UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SO...
 
Gestão de Crises de Imagem na Web - Intercom Norte 2014
Gestão de Crises de Imagem na Web - Intercom Norte 2014Gestão de Crises de Imagem na Web - Intercom Norte 2014
Gestão de Crises de Imagem na Web - Intercom Norte 2014
 
Artigo redes sociais
Artigo redes sociaisArtigo redes sociais
Artigo redes sociais
 
Armando levy
Armando levyArmando levy
Armando levy
 
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresasMidias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
 

Semelhante a Marketing Digital

Marketing Digital
Marketing DigitalMarketing Digital
Marketing Digital
Henrique Cazulke
 
3 marketing nas redes sociais
3   marketing nas redes sociais3   marketing nas redes sociais
3 marketing nas redes sociais
cefaprodematupa
 
Sites de redes sociais no contexto de marketing rodrigo santos - artigo
Sites de redes sociais no contexto de marketing   rodrigo santos - artigoSites de redes sociais no contexto de marketing   rodrigo santos - artigo
Sites de redes sociais no contexto de marketing rodrigo santos - artigo
Rodrigo Santos
 
Midia social
Midia socialMidia social
Midia social
carla1568
 
Média Social
Média SocialMédia Social
Média Social
marade
 
Aula 1 - Redes Sociais
Aula 1 - Redes SociaisAula 1 - Redes Sociais
Aula 1 - Redes Sociais
Anelisa Maradei
 
Artigo Científico - Marketing de Mídias Sócias para PMEs Em Meio as Mudanças...
Artigo Científico - Marketing de Mídias Sócias para PMEs Em Meio as Mudanças...Artigo Científico - Marketing de Mídias Sócias para PMEs Em Meio as Mudanças...
Artigo Científico - Marketing de Mídias Sócias para PMEs Em Meio as Mudanças...
Caio César
 
Mídias Sociais - Digitalks
Mídias Sociais - DigitalksMídias Sociais - Digitalks
Mídias Sociais - Digitalks
Tarcízio Silva
 
Dialeto novo profissional / Leandro VC Matos
Dialeto novo profissional /  Leandro VC MatosDialeto novo profissional /  Leandro VC Matos
Dialeto novo profissional / Leandro VC Matos
leandrovcmatos
 
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midiaRedes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Independent researcher on social media
 
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midiaRedes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Independent researcher on social media
 
Social Technology - the real importance to business
Social Technology  - the real importance to businessSocial Technology  - the real importance to business
Social Technology - the real importance to business
Ana Hofmann
 
Comunicacao digital para empresas
Comunicacao digital para empresasComunicacao digital para empresas
Comunicacao digital para empresas
Mayara Peixoto
 
A utilização de redes sociais como ferramentas no processo de recrutamento ex...
A utilização de redes sociais como ferramentas no processo de recrutamento ex...A utilização de redes sociais como ferramentas no processo de recrutamento ex...
A utilização de redes sociais como ferramentas no processo de recrutamento ex...
Paola Muller
 
A voz dos likes: influenciadores digitais como instrumentos de marketing - Pa...
A voz dos likes: influenciadores digitais como instrumentos de marketing - Pa...A voz dos likes: influenciadores digitais como instrumentos de marketing - Pa...
A voz dos likes: influenciadores digitais como instrumentos de marketing - Pa...
Paulinha Paz
 
O A Apresentacao O A Anglo Americano
O A  Apresentacao  O A  Anglo  AmericanoO A  Apresentacao  O A  Anglo  Americano
O A Apresentacao O A Anglo Americano
Organic Agency
 
Conselho da Mulher Empresária junho 2011
Conselho da  Mulher Empresária junho 2011Conselho da  Mulher Empresária junho 2011
Conselho da Mulher Empresária junho 2011
Fernanda Bornhausen Sá
 
Mídias Sociais - Conceito e Relevância
Mídias Sociais - Conceito e RelevânciaMídias Sociais - Conceito e Relevância
Mídias Sociais - Conceito e Relevância
Unilife Vitamins
 
Agencia Hub
Agencia HubAgencia Hub
Agencia Hub
Rafael Koch Rossi
 
Comunicação de Marketing na Era Digital
Comunicação de Marketing na Era DigitalComunicação de Marketing na Era Digital
Comunicação de Marketing na Era Digital
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 

Semelhante a Marketing Digital (20)

Marketing Digital
Marketing DigitalMarketing Digital
Marketing Digital
 
3 marketing nas redes sociais
3   marketing nas redes sociais3   marketing nas redes sociais
3 marketing nas redes sociais
 
Sites de redes sociais no contexto de marketing rodrigo santos - artigo
Sites de redes sociais no contexto de marketing   rodrigo santos - artigoSites de redes sociais no contexto de marketing   rodrigo santos - artigo
Sites de redes sociais no contexto de marketing rodrigo santos - artigo
 
Midia social
Midia socialMidia social
Midia social
 
Média Social
Média SocialMédia Social
Média Social
 
Aula 1 - Redes Sociais
Aula 1 - Redes SociaisAula 1 - Redes Sociais
Aula 1 - Redes Sociais
 
Artigo Científico - Marketing de Mídias Sócias para PMEs Em Meio as Mudanças...
Artigo Científico - Marketing de Mídias Sócias para PMEs Em Meio as Mudanças...Artigo Científico - Marketing de Mídias Sócias para PMEs Em Meio as Mudanças...
Artigo Científico - Marketing de Mídias Sócias para PMEs Em Meio as Mudanças...
 
Mídias Sociais - Digitalks
Mídias Sociais - DigitalksMídias Sociais - Digitalks
Mídias Sociais - Digitalks
 
Dialeto novo profissional / Leandro VC Matos
Dialeto novo profissional /  Leandro VC MatosDialeto novo profissional /  Leandro VC Matos
Dialeto novo profissional / Leandro VC Matos
 
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midiaRedes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
 
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midiaRedes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
 
Social Technology - the real importance to business
Social Technology  - the real importance to businessSocial Technology  - the real importance to business
Social Technology - the real importance to business
 
Comunicacao digital para empresas
Comunicacao digital para empresasComunicacao digital para empresas
Comunicacao digital para empresas
 
A utilização de redes sociais como ferramentas no processo de recrutamento ex...
A utilização de redes sociais como ferramentas no processo de recrutamento ex...A utilização de redes sociais como ferramentas no processo de recrutamento ex...
A utilização de redes sociais como ferramentas no processo de recrutamento ex...
 
A voz dos likes: influenciadores digitais como instrumentos de marketing - Pa...
A voz dos likes: influenciadores digitais como instrumentos de marketing - Pa...A voz dos likes: influenciadores digitais como instrumentos de marketing - Pa...
A voz dos likes: influenciadores digitais como instrumentos de marketing - Pa...
 
O A Apresentacao O A Anglo Americano
O A  Apresentacao  O A  Anglo  AmericanoO A  Apresentacao  O A  Anglo  Americano
O A Apresentacao O A Anglo Americano
 
Conselho da Mulher Empresária junho 2011
Conselho da  Mulher Empresária junho 2011Conselho da  Mulher Empresária junho 2011
Conselho da Mulher Empresária junho 2011
 
Mídias Sociais - Conceito e Relevância
Mídias Sociais - Conceito e RelevânciaMídias Sociais - Conceito e Relevância
Mídias Sociais - Conceito e Relevância
 
Agencia Hub
Agencia HubAgencia Hub
Agencia Hub
 
Comunicação de Marketing na Era Digital
Comunicação de Marketing na Era DigitalComunicação de Marketing na Era Digital
Comunicação de Marketing na Era Digital
 

Último

PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 

Último (20)

PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 

Marketing Digital

  • 2. O quê é marketing digital? Marketing digital são ações de comunicação que as empresas podem se utilizar por meio da Internet e da telefonia celular e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos, conquistar novos clientes e melhorar a sua rede de relacionamentos. O Marketing digital engloba a prática de promover produtos ou serviços através da utilização de canais de distribuição eletrônicos para chegar aos consumidores rapidamente, de forma relevante, personalizada e com mais eficiência. O Marketing digital traduz-se em ações de Marketing (Estratégicas, Econômicas e Operacionais) adaptadas aos meios digitais, de forma a obter, nestes canais, a mesma eficiência e eficácia do Marketing tradicional e em simultâneo potenciar os efeitos do marketing tradicional. Na sua operacionalização são, normalmente, utilizados canais, meios e ferramentas digitais. O e-marketing ou marketing eletrônico baseia-se na utilização das tecnologias de informação e comunicação (TIC) no processo de criação, comunicação e fornecimento de valor aos clientes, e na gestão das relações com os clientes, de modo a beneficiar a organização e os seus stakeholders (públicos-alvo).
  • 3. As Empresas O impacto causado pela Internet no comportamento das pessoas é grande e por ser tão conectado com novidades, o marketing não poderia deixar de sofrer influências do mundo web. Como prova desta influência, basta analisar ações desenvolvidas por grandes empresas do varejo, que passaram a aliar estratégias tradicionais ao marketing digital. Mesmo com o aumento exponencial das compras online pelos brasileiros, a grande fatia de consumo no varejo ainda se dá por meio presencial. Daí, a importância de diversificar os meios de comunicação para atingir um maior número de consumidores. Em 2009, mesmo com a crise que assolou o mundo e comprometeu o desenvolvimento de setores da economia, as compras presenciais tiveram crescimento menor que as compras online, mas, mesmo assim, continuam sendo um importante meio para alavancar negócios. Por isso ações de divulgação não podem se restringir apenas ao modal online.
  • 4. Grande parte do processo de decisão ainda acontece longe do mundo virtual. A escolha de produtos nas prateleiras ainda é grande e particularidades como apelo visual e localização do produto têm grande influência para a escolha. Levar estas características para o mundo digital pode representar sucesso em vendas.
  • 5. Marketing viral Marketing viral ou publicidade viral referem-se a técnicas de marketing que tentam explorar redes sociais pré-existentes para produzir aumentos exponenciais em conhecimento de marca, com processos similares à extensão de uma epidemia. A definição de marketing viral foi cunhada originalmente para descrever a prática de vários serviços livres de email de adicionar publicidade às mensagens que saem de seus usuários. O que se assume é que se tal anúncio ao alcançar um usuário "susceptível", esse usuário será "infectado" e reenviará o email a outras pessoas susceptíveis, "infectando-as" também. Enquanto cada usuário infectado envia um email a mais do que um usuário susceptível, em média (ou seja, a taxa reprodutiva básica é maior do que um), os resultados padrão em epidemiologia implicam que o número de usuários infectados crescerá segundo uma curva logística, cujo segmento inicial é exponencial.
  • 6. Marketing internacional Estamos na era da globalização moderna, da biotecnologia  e da convergência das comunicações;  fatores que exigem parcerias entre empresas e instituições de diferentes países.  O marketing internacional atua em diversos segmentos de mercado trabalhados em escala mundial, sendo um condutor do fluxo de bens e serviços para um determinado mercado externo. Trabalhar no mercado interno é mais fácil e mais cômodo para a empresa, pela proximidade cultural e geográfica, atuar e responder às demandas de seu público. Um dos grandes desafios para uma empresa que atua no exterior é adequar o seu produto num país com estilo, poder e cultura de compra que difere de sua região de origem. O marketing internacional gerencia fluxo de mercadorias (produtos e serviços) e os adéqua para consumidores de um determinado país ou conjunto de países. Muitas empresas multinacionais atuam não somente com países de forma individualizada, mas ,em diversos casos , negociam com blocos econômicos (Mercosul, Nafta, União Européia, etc.) ou constroem estrutura administrativa em nível continental, são empresas que possuem um presidente para a América Latina, outro para representar as operações na Ásia  e assim por diante.
  • 7. Redes sociais Uma rede social é uma estrutura social composta por pessoas ou organizações, conectadas por um ou vários tipos de relações, que partilham valores e objetivos comuns. Uma das características fundamentais na definição das redes é a sua abertura e porosidade, possibilitando relacionamentos horizontais e não hierárquicos entre os participantes. "Redes não são, portanto, apenas uma outra forma de estrutura, mas quase uma não estrutura, no sentido de que parte de sua força está na habilidade de se fazer e desfazer rapidamente. Muito embora um dos princípios da rede seja sua abertura e porosidade, por ser uma ligação social, a conexão fundamental entre as pessoas se dá através da identidade. "Os limites das redes não são limites de separação, mas limites de identidade. (...) Não é um limite físico, mas um limite de expectativas, de confiança e lealdade, o qual é permanentemente mantido e renegociado pela rede de comunicações."
  • 8. Relacionamento e profissionalismo As redes sociais podem operar em diferentes níveis, como, por exemplo, redes de relacionamentos (facebook, orkut, myspace, twitter), redes profissionais (LinkedIn), redes comunitárias (redes sociais em bairros ou cidades), redes políticas, dentre outras, e permitem analisar a forma como as organizações desenvolvem a sua atividade, como os indivíduos alcançam os seus objetivos ou medir o capital social – o valor que os indivíduos obtêm da rede social. Um ponto em comum dentre os diversos tipos de rede social é o compartilhamento de informações, conhecimentos, interesses e esforços em busca de objetivos comuns. A intensificação da formação das redes sociais, nesse sentido, reflete um processo de fortalecimento da Sociedade Civil, em um contexto de maior participação democrática e mobilização social.
  • 9. Mídias sociais Conceito O conceito de mídias sociais (social media) precede a Internet e as ferramentas tecnológicas - ainda que o termo não fosse utilizado. Trata-se da produção de conteúdos de forma descentralizada e sem o controle editorial de grande grupos. Significa a produção de muitos para muitos. As "ferramentas de mídias sociais" são sistemas online projetados para permitir a interação social a partir do compartilhamento e da criação colaborativa de informação nos mais diversos formatos. Eles possibilitaram a publicação de conteúdos por qualquer pessoa, baixando a praticamente zero o custo de produção e distribuição ao longtail - antes esta atividade se restringia a grande grupos econômicos. Elas abrangem diversas atividades que integram tecnologia, interação social e a construção de palavras, fotos, vídeos e áudios. Esta interação e a maneira na qual a informação é apresentada dependem nas várias perspectivas da pessoa que compartilhou o conteúdo, visto que este é parte de sua história e entendimento de mundo.
  • 10. O poder das mídias sociais Novas ferramentas de mídia social vêm surgindo e se estabelecendo, passando por mutações evolutivas naturais - vide os blogs, que nasceram apenas como diários virtuais e tiveram sua natureza diversificada com o tempo, a ponto de se tornarem, inclusive, instrumentos de efetiva geração de negócios, por exemplo. Isto significa uma grande mudança na estrutura de poder social, pois a possibilidade de gerar conteúdos e influenciar pessoas e decisões, deixa de ser exclusividade dos grande grupos capitalizados, para se tornar comum a qualquer pessoa. Além disso, a redução do custo de publicação a quase zero possibilita a produção de conteúdos muito específicos também para pequenos públicos - que antes não justificavam a equação econômica. Liberdade de comunicação interativa, combinada à facilidade de uso das ferramentas para fazê-lo e a uma arquitetura participativa em redes, forma a base da receita para que as plataformas de mídias sociais possam ser classificadas como uma das mais influentes formas de mídia até hoje criada. Na versão interativa da web, é possível fazer muito mais com muito menos e isso é muito poderoso.
  • 11. Redes sociais mais populares Temos aqui, um pequeno gráfico, que demonstra de 1 a 25, as redes sociais mais populares do mundo. (Publicado em 12 de fevereiro de 2009)
  • 12. O número 1 do Mundo Facebook Facebook é uma rede social lançada em 4 de fevereiro de 2004. Foi fundado por Mark Zuckerberg, Dustin Moskovitz, Eduardo Saverin e Chris Hughes, ex-estudantes da Universidade Harvard. Inicialmente, a adesão ao Facebook era restrita apenas aos estudantes da Universidade Harvard. Ela foi expandida ao Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), à Universidade de Boston, ao Boston College e a todas as escolas Ivy League dentro de dois meses. Muitas universidades individuais foram adicionadas no ano seguinte. Eventualmente, pessoas com endereços de e-mail de universidades (por exemplo, .edu, .ac.uk) ao redor do mundo eram eleitas para ingressar na rede. Em 27 de fevereiro de 2006, o Facebook passou a aceitar também estudantes secundaristas e algumas empresas. Desde 11 de setembro de 2006, apenas usuários com 13 anos de idade ou mais podem ingressar.Os usuários podem se juntar em uma ou mais redes, como um colégio, um local de trabalho ou uma região geográfica. O website possui 750 milhões de utilizadores, a posição do Facebook no ranking de tráfego de visitantes do Alexa, subiu do 60º lugar para 7º lugar.É ainda o maior site de fotografias dos Estados Unidos, com mais de 60 milhões de novas fotos publicadas por semana, ultrapassando inclusive sites voltados à fotografia, como o Flickr.
  • 13. Facebook Funcionamento O website é gratuito para os usuários e gera receita proveniente de publicidade, incluindo banners e grupos patrocinados (cujas cotas seriam de mais de 1,5 milhão de dólares por semana em abril de 2006, segundo rumores). Usuários criam perfis que contêm fotos e listas de interesses pessoais, trocando mensagens privadas e públicas entre si e participantes de grupos de amigos. A visualização de dados detalhados dos membros é restrita para membros de uma mesma rede ou amigos confirmados. De acordo com o TechCrunch, 85% dos membros dos colégios suportados têm um perfil cadastrado no website e, dentre eles, 60% fazem login diariamente no sistema, 85% o faz pelo menos uma vez por semana e 93% o faz pelo menos uma vez por mês. De acordo com Chris Hughes, porta-voz do Facebook, as pessoas gastam em média 19 minutos por dia no Facebook. Em um estudo conduzido em 2006 pela Student Monitor, uma empresa especializada em pesquisas de mercado relacionadas a estudantes universitários de Nova Jérsei, Facebook foi o segundo nome mais "in" entre os estudantes, empatado com cerveja e sexo e perdendo apenas para iPod. A decisão do Facebook de remover algumas fotos de amamentação enraiveceu alguns usuários, entre os quais a estadounidense Kelli Roman, mãe que teve uma foto que a mostrava alimentando a filha removida pelo Facebook.
  • 14. Funcionamento Roman é uma das administradoras de uma petição online intitulada "ei, Facebook, amamentação materna não é obscenidade", que foi ganhando mais força, depois das manifestantes organizarem uma "amamentação de protesto" no Facebook e realizaram uma pequena manifestação diante da sede da empresa, em Palo Alto, Califórnia. A petição já obteve mais de 80 mil assinaturas e mais de 10 mil comentários, e redespertou um velho debate sobre os prós e os contras da amamentação em locais públicos.
  • 15. Redes sociais no Brasil O grande boom das redes sociais no Brasil começou com o Orkut  há alguns anos atrás. Desde lá, várias outras redes sociais começaram a migrar ao Brasil vendo o grande público aqui presente. Era a Web 2.0 se concretizando no nosso país com todos os tipos de redes sociais possíveis. Desde publicadoras de links até conectoras de pessoas. Dessa forma, hoje, é muito difícil ‘viver na internet’ sem o uso de uma rede social. Certamente, das mais viciantes está o Twitter, que estourou mesmo no final de 2008 pro começo de 2009. Popularizou-se de uma maneira que até a velha mídia começou a utilizá-lo. Entretanto, mesmo com a explosão de acessos no Twitter, o Orkut continua sendo o líder absoluto de usuários.
  • 16. Ranking 1 - Orkut: 71,2%  2 -Sonico: 6,8% 3 - MySpace: 4,4% 4 - Via6: 4,4% (perde para o MySpace nas casas decimais) 5 - Facebook: 3,6% (cresceu um pouquinho - mas não muito - com a tradução para o português) 6 - Multiply: 3,1% 7 - Twitter: 2,7% (o hype da vez) 8 - Hi5: 2,6% 9 - Habbo: 2,5% 10 - Ning: 2,1% Fonte: o ranking é do Ibope/NetRatings, dados de março
  • 17. Orkut O Orkut é uma rede social filiada ao Google, criada em 24 de Janeiro de 2004 com o objetivo de ajudar seus membros a conhecer pessoas e manter relacionamentos. Seu nome é originado no projetista chefe, Orkut Büyükkökten, engenheiro turco do Google. O alvo inicial do orkut era os Estados Unidos, mas a maioria dos usuários são do Brasil e da Índia. No Brasil é a rede social com maior participação de brasileiros, com mais de 23 milhões de usuários em janeiro de 2008. Na Índia é o segundo mais visitado. A sede do Orkut era na Califórnia até agosto de 2008, quando o Google anunciou que o Orkut será operado no Brasil pelo Google Brasil devido à grande quantidade de usuários brasileiros e ao crescimento dos assuntos legais.
  • 18. Sonico Sonico é um site oferecendo o serviço de rede social disponível publicamente, direcionado ao público latino-americano. Os usuários podem pesquisar e adicionar amigos, gerenciar a vida privada, enviar fotos e vídeos do YouTube, organizar eventos, desafiar outros utilizadores em jogos single-player e interagir com outras pessoas por meio de mensagens particulares, além de comentários públicos e fotos.O Sonico é uma rede social, como o Orkut, com algumas funcionalidades específicas que permitem, por exemplo, a criação de três perfis diferentes: Privado, Público e Profissional. O site também permite a integração com outros serviços como o Flickr, o Twitter e o Picasa. Após um rápido crescimento inicial com a adesão de milhões de usuários, sendo a maioria do Brasil, os acessos ao Sonico caíram consideravelmente.
  • 19. MySpace MySpace é um serviço de rede social que utiliza a Internet para comunicação online através de uma rede interativa de fotos, blogs e perfis de usuário. Foi criada em 2003. Inclui um sistema interno de e-mail, fóruns e grupos. A rede social já foi a mais popular do mundo mas perdeu nos últimos anos para outras redes sociais como Facebook. Em 2005, a NewsCorporation (dona da FOX, DirecTV etc.), conglomerado de mídia de Rupert Murdoch, comprou a Intermix Media, a empresa dona do MySpace, por US$ 580 milhões. Em 29 de junho de 2011 MySpace foi vendida para Specific Media, uma empresa americana de mídia interativa, por US$ 35 milhões.
  • 20. Via6 O Via6 é um site de rede social onde você pode colocar seu currículo para que outras pessoas possam vê, pode colocar algum artigo que você escreveu ou viu e gostou, vídeos, discussão, documento e outros. Existe também as comunidades onde tem seus tópicos e lá colocam alguma matéria relacionada à comunidade ou até mesmo vagas de empregos. Existe também o feedback da pessoa onde tem uma pontuação em algumas caracteristicas de acordo com a analise dos outros membros, pessoas também podem deixar recados para as outras
  • 21. Facebook Facebook é uma rede social lançada em 4 de fevereiro de 2004. Foi fundado por Mark Zuckerberg, Dustin Moskovitz, Eduardo Saverin e Chris Hughes, ex-estudantes da Universidade Harvard. Inicialmente, a adesão ao Facebook era restrita apenas aos estudantes da Universidade Harvard. Ela foi expandida ao Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), à Universidade de Boston, ao Boston College e a todas as escolas Ivy League dentro de dois meses. Muitas universidades individuais foram adicionadas no ano seguinte. Eventualmente, pessoas com endereços de e-mail de universidades (por exemplo, .edu, .ac.uk) ao redor do mundo eram eleitas para ingressar na rede. Em 27 de fevereiro de 2006, o Facebook passou a aceitar também estudantes secundaristas e algumas empresas. Desde 11 de setembro de 2006, apenas usuários com 13 anos de idade ou mais podem ingressar.Os usuários podem se juntar em uma ou mais redes, como um colégio, um local de trabalho ou uma região geográfica. O website possui 750 milhões de utilizadores, a posição do Facebook no ranking de tráfego de visitantes do Alexa, subiu do 60º lugar para 7º lugar.É ainda o maior site de fotografias dos Estados Unidos, com mais de 60 milhões de novas fotos publicadas por semana, ultrapassando inclusive sites voltados à fotografia, como o Flickr.
  • 22. Multiply O Multiply é um site de redes sociais com mais de treze milhões de usuários em todo o mundo, onde os utilizadores podem criar um perfil, uma página pessoal na Internet, para compartilhar arquivos multimídia ilimitadamente. Para fazer parte da rede, basta um cadastro simples no site, que foi lançado em março de 2004. O Multiply foi criado por uma iniciativa privada da empresa Multiply.Inc, com o apoio de VantagePointVenturePartners, Point Judith Capital, Transcosmos e investidores privados.
  • 23. Twitter Twitter é uma rede social e servidor para microblogging, que permite aos usuários enviar e receber atualizações pessoais de outros contatos (em textos de até 140 caracteres, conhecidos como "tweets"), por meio do website do serviço, por SMS e por softwares específicos de gerenciamento. As atualizações são exibidas no perfil de um usuário em tempo real e também enviadas a outros usuários seguidores que tenham assinado para recebê-las. As atualizações de um perfil ocorrem por meio do site do Twitter, por RSS, por SMS ou programa especializado para gerenciamento. O serviço é gratuito pela internet, entretanto, usando o recurso de SMS pode ocorrer a cobrança pela operadora telefônica.
  • 24. Hi5 O Hi5 é uma rede social virtual que até 2008, é dos 20 sites mais visitados na Internet. A empresa foi fundada em 2003 por RamuYalamanchi, que é actualmente o director. O Hi5 afirma que tem 60 milhões de membros activos, destes 4,2 milhões em Madagáscar.
  • 25. Habbo O Habbo Hotel, ou Habbo nome pelo qual é mais conhecido, é uma comunidade virtual na forma de hotel para maiores de 13 anos. Atualmente existem "hotéis" em 31 países, com 178 milhões de personagens registrado] (sendo mais de 28 milhões somente na versão em português), aproximadamente 9,5 milhões de visitantes por mês e 800 mil novos utilizadores por mês.O habbo de número 100 milhões foi criado em junho de 2008 e o habbo de número 200 milhões foi criado em Janeiro de 2011.
  • 26. Ning Ning é uma plataforma online que permite a criação de redes sociais individualizadas. Ning foi fundado em Outubro de 2005 por Marc Andreesen (criador do browser Netscape) e Gina Bianchini. A palavra "ning" significa "paz" em chinês (chinês simplificado: 宁; chinês tradicional: 寧; pinyin: níng). Cada usuário pode criar a sua própria rede social e aderir a redes de usuários que partilhem os mesmos interesses. Ao contrário de redes generalistas como o Hi5 ou Facebook, que condicionam a rede social à interação pessoal, o Ning permite o compartilhamento de interesses específicos. O Ning é utilizado tipicamente por redes sociais de professores e educadores.
  • 27. Créditos: Desenvolvido por: Guilherme Moraes, estudante de Marketing em Redes e Mídias Sociais. 02, de agosto de 2011.