SlideShare uma empresa Scribd logo
- Litosfera -
Profº Kelmmany Wesley
- Litosfera -
✓Teoria do BIG BANG
(Grande Explosão): A mais
aceita no meio científico para
o surgimento do universo e
seus corpos celestes.
- Litosfera -
✓Com a aglomeração e agregação
de partículas no espaço, uma bola
de fogo se formou, e como o ar era
menos quente, a mesma começou a
esfriar e endurecer, formando
assim a chamada Crosta ou
Superfície.
- Eras Geológicas (Pré-Cambriano) -
✓1ª Era Geológica (mais antiga
– 88% da idade da Terra);
✓Era sem vida;
✓Formação da Atmosfera,
Camada de Ozônio, da Lua...
✓Superfície em processo de
solidificação;
- Eras Geológicas (Pré-Cambriano) -
✓Formação dos Escudos Cristalinos ou
Crátons (magmáticas e metamórficas);
✓Rochas Granito e Gnaisse / Minerais
Metálicos (Ferro, Ouro, alumínio...);
✓Movimentação das Placas tectônicas;
✓Primeiras formas de vida (celulares);
✓Brasil Escudos da Guiana e Brasileiro
(Serras do Mar e da Mantiqueira);
- Eras Geológicas (Paleozoico) -
✓2º Era Geológica (250 milhões /anos);
✓Grandes e duradouras Chuvas;
✓Formação dos Mares e Oceanos;
✓Primeiras formas de vida animal e
vegetal;
✓Início da formação do Carvão e
Petróleo (minerais não-metálicos);
✓Brasil o processo de sedimentação dos
escudos e formação das bacias.
- Eras Geológicas (Mesozoico) -
✓3º Era Geológica (200 milhões /anos);
✓Aparecimento dos Dinossauros;
✓A Pangeia se partiu em duas: Laurásia e
Gondwana;
✓Extinção dos dinossauros, via queda de meteoros
e erupções vulcânicas;
✓Primeiros mamíferos, “aves” e flores.
✓Brasil: Continuação do processo de
sedimentação dos escudos e formação das bacias.
- Eras Geológicas (Cenozoico) -
✓4º Era Geológica (65 milhões /anos);
✓Expansão dos oceanos;
✓Intensas mudanças climáticas (Glacial);
✓Formação das Cadeias de Montanhas;
✓Surgimento de Animais e Vegetais diversos;
✓Povoamento da Terra pela espécie
HUMANA.
✓Brasil: Formação dos litorais e terras na
Amazônia.
- Estrutura Interna -
✓Grau Geotérmico: A cada 33 metros
de profundidade a temperatura
aumenta 1 grau.
✓Dividida em 3 partes: Crosta,
Manto e Núcleo.
✓Descontinuidades de Mohorovicic e
a de Gutenberg.
✓6378 km de profundidade e
temperatura de 5000 graus.
- Estrutura Interna (Crosta) -
✓Menor das camadas;
✓Varia entre 5 a 70 km de profundidade;
✓Sima (inferior): Silício e magnésio.
✓Sial (superior): Silício e Alumínio.
✓Crosta Oceânica tem espessura menor que a
Continental;
✓Divididas em Placas Tectônicas;
✓Principais rochas basalto e granito;
✓Sofre as maiores transformações;
✓A crosta é menos densa que o manto (Isostasia).
- Estrutura Interna (Manto) -
✓Maior entre as camadas;
✓Varia entre 30 a 3000 km de
profundidade;
✓2000 graus de temperatura;
✓Responsável pela movimentação das
placas tectônicas, numa circulação vertical.;
✓Pode ser chamado de Astenosfera (manto
externo) e Mesosfera (manto interno);
- Estrutura Interna (Núcleo) -
✓3000 a 5000 graus de temperatura;
✓Dividido em duas partes: Externo (líquido) e
Interno (sólido);
✓Formado por Níquel e Ferro (NIFE);
✓Interfere e condiciona o campo magnético da
Terra.
✓Também chamado de Endosfera.
✓Converte energia mecânica em elétrica
(Bússola - campo magnético).
- Estrutura Interna
(Descontinuidade) -
✓Temos duas áreas de
Descontinuidades (fronteiras):
1. Descontinuidades de Mohorovicic:
Entre a Crosta e o Manto.
2. Descontinuidades de Gutenberg:
Entre o Manto e o Núcleo.
- Questão Vestibular -
(UPE -2019) O magnetismo terrestre é detectado por meio de uma bússola. A Terra é, portanto,
um globo magnetizado. Uma das hipóteses apresentadas para explicar esse fato é aquela que...
a) defende a interferência das diferenças de rochas na Litosfera como determinante do campo
magnético terrestre.
b) sustenta que o Núcleo do planeta age como um dínamo autossustentável, convertendo
energia mecânica em elétrica e induzindo campo magnético.
c) advoga a ação das marés de sizígia que criamum campo magnético de Norte a Sul.
d) assegura que o magnetismo terrestre deve-se às frequentes quedas de meteoros ocorridas
numlongínquo passado geológico.
e) defende que o campo magnético terrestre é o resultado da cinemática das placas litosféricas.
- Questão Vestibular -
(UPE -2019) O magnetismo terrestre é detectado por meio de uma bússola. A Terra é, portanto,
um globo magnetizado. Uma das hipóteses apresentadas para explicar esse fato é aquela que...
a) defende a interferência das diferenças de rochas na Litosfera como determinante do campo
magnético terrestre.
b) sustenta que o Núcleo do planeta age como um dínamo autossustentável, convertendo
energia mecânica em elétrica e induzindo campo magnético.
c) advoga a ação das marés de sizígia que criamum campo magnético de Norte a Sul.
d) assegura que o magnetismo terrestre deve-se às frequentes quedas de meteoros ocorridas
numlongínquo passado geológico.
e) defende que o campo magnético terrestre é o resultado da cinemática das placas litosféricas.
- Dinâmica de Placas -
✓Placas Tectônicas: Blocos de crosta que flutuamsobre o magma;
✓Se desloca entre 1 a 15cm/ano;
✓Move-se em convergência (encontro) ou em divergência
(separação);
✓São “7” grandes placas;
✓Em atrito, causam grandes terremotos.
✓Essencial no tema: Placas, Choque e o Brasil.
- Dinâmica de Placas -
- Dinâmica de Placas -
✓Limites:
1. Transformantes ou Conservativos: Deslize horizontal, afastamento (Falha
de San Andreas – Pacífico e Norte Americana).
2. Divergentes ou Construtivos: Afastamento de placas.
*Continental: Vulcões e terremotos;
*Oceânico: Expansão do fundo dos oceanos (Tsunamis).
3. Convergentes ou Destrutivos: Colisão frontal. Geralmente do tipo
subducções.
- Dinâmica de Placas -
✓Círculo ou Anel de Fogo:
•40 mil quilômetros de extensão;
•Formado por uma série de fossas
geológicas;
•90% dos abalos sísmicos e de 80% dos
vulcões do mundo;
•Área de encontros entre placas tectônicas,
o que explica a sua instabilidade.
•o Japão é um dos mais afetados.
- Dinâmica de Placas -
- Dinâmica de Placas -
✓DOBRAMENTOS: Rochas
flexíveis que dobram
(convergência) sem se romper
num modelo de Anticlinal (dobra
para cima) e Sinclinal (dobra para
baixo).
✓Exemplos: Cadeias de
montanhas (dobramentos
modernos) Himalaia, Andes,
Atlas, Alpes...
- Dinâmica de Placas -
✓FALHAMENTO: Rochas
flexíveis que dobram
(convergência) e se rompem;
✓Também chamadas de
fraturas, fendas ou brechas
geológicas;
✓Exemplos: San Andreas
(Califórnia - EUA).
- Dinâmica de Placas -
✓SUBDUCÇÃO: Rochas
convergentes, onde uma placa
desliza debaixo da outra;
✓Área de atuação: Pacífico;
✓Exemplos: Cordilheira dos
Andes, Fossa das Marianas...
- Questão Vestibular -
(UPE -2019) Na superfície
terrestre, podem ser
encontradas dobras que são
classificadas de acordo com
diversos fatores, entre os
quais o aspecto morfológico.
Observe as figuras
esquemáticas a seguir e
assinale a classificada
CORRETAMENTE como uma
dobra anticlinal.
- Questão Vestibular -
(UPE -2019) Na superfície
terrestre, podem ser
encontradas dobras que são
classificadas de acordo com
diversos fatores, entre os
quais o aspecto morfológico.
Observe as figuras
esquemáticas a seguir e
assinale a classificada
CORRETAMENTE como uma
dobra anticlinal.
- Deriva Continental -
✓Apresentada por Alfred Wegener
(1913);
✓Os continentes estiveram unidos numa
única massa de terra, chamada Pangeia;
✓Mais tarde, divida em duas: Laurásia
(norte) e Gondwana (Sul);
✓Velocidade, expansão e clima variam de
acordo coma placa e o tempo geológico;
- Placas Tectônicas -
✓Harry Hess e Robert Dietz (EUA):
As fraturas são provocadas pela
pressão e movimentos do material
existente no manto (MAGMA);
✓Tuzo Wilson (1968): As placa
tectônicas se movem sobre o
manto.
- Questão Vestibular -
(ENEM -2019) Verifique o mapa.
A divisão politica do mundo como
apresentada na imagem seria possível caso o
planeta fosse marcado pela estabilidadedo (a)
a) Ciclo Hidrológico
b) Processo Erosivo
c) Estrutura Geológica
d) Índice Pluviométrico
e) Pressão Atmosférica
- Questão Vestibular -
(ENEM -2019) Verifique o mapa.
A divisão politica do mundo como
apresentada na imagem seria possível caso o
planeta fosse marcado pela estabilidadedo (a)
a) Ciclo Hidrológico
b) Processo Erosivo
c) Estrutura Geológica
d) Índice Pluviométrico
e) Pressão Atmosférica
- Evolução do Relevo -
✓Agentes Internos ou Endógenos: Criam,
transformam e recriam a superfície.
1. Tectonismo (terremotos): Deformam as
superfícies.
•Dobramento – Horizontal – Orogenético.
•Falhamento – Vertical/lateral –
Epirogenético.
- Evolução do Relevo -
•Epicentro: Ponto da superfície
que está exatamente acima do
foco do terremoto.
•Hipocentro: Ponto no interior da
Terra onde se inicia a ruptura do
material rochoso ocorrendo a
libertação de energia sob a forma
de ondas sísmicas.
- Evolução do Relevo -
2. Vulcanismo (vulcões): Expulsão do
material magmático do interior da
superfície.
✓Resultado das características de pressão e
temperatura contidas no subsolo;
✓Se por um lado elas são destrutivas, por
outro formam ilhas e contribuem na
formação do relevo.
- Evolução do Relevo -
3. Abalos Sísmicos (tremores): Vibrações
geradas no interior da Crosta.
✓Não causa grandes transtornos;
✓Nenhum lugar do mundo está livre das
vibrações;
✓Brasil: Várias áreas sentiram sua ação (PE:
Caruaru / AL: Maceió)
- Evolução do Relevo -
✓Agentes Externos ou Exógenos: Modelam a nossa superfície.
1. Eólico (Ventos): Transporte – Dunas / Corrosão – Desenho
das rochas.
- Evolução do Relevo -
2. Pluvial (Chuva): Arrasta tudo que vê pela frente.
- Evolução do Relevo -
3. Fluvial (Rios): Ampliação das vertentes, formação de vales,
inundação de cidades ribeirinhas, assoreamento do próprio rio.
- Evolução do Relevo -
4. Abrasão (Mares): Transformação das Rochas
(falésias) em areia de praia.
- Evolução do Relevo -
5. Glacial (Gelo): Oceanos (Icebergs) e Avalanches e
Vales (montanhas).
- Evolução do Relevo -
6. Antrópico (Homem): O agente mais rápido e eficiente.
- Questão Vestibular -
(UPE -2019) Numa determinada região, foi realizada uma pesquisa de caráter geográfico, da
qual se extraiu do Relatório Final o seguinte texto: “Na área investigada, observa-se um amplo
depósito sedimentar aluvial, formado por um curso fluvial desembocando em um corpo de água
mais ou menos calmo (mar), cuja porção subaérea apresenta-se em planta com forma
triangular. Esse tipo de paisagem é formado pela predominância de processos fluviais sobre os
marinhos, gerando superfície plana de agradação.”
O texto exemplifica estudo desenvolvido por uma área de Geografia, assimconhecida:
a) Biogeografia Fluvial. b) Fitogeografia Marinha. c) Geotectônica.
d) Antropogeografia. e) Geomorfologia.
- Questão Vestibular -
(UPE -2019) Numa determinada região, foi realizada uma pesquisa de caráter geográfico, da
qual se extraiu do Relatório Final o seguinte texto: “Na área investigada, observa-se um amplo
depósito sedimentar aluvial, formado por um curso fluvial desembocando em um corpo de água
mais ou menos calmo (mar), cuja porção subaérea apresenta-se em planta com forma
triangular. Esse tipo de paisagem é formado pela predominância de processos fluviais sobre os
marinhos, gerando superfície plana de agradação.”
O texto exemplifica estudo desenvolvido por uma área de Geografia, assimconhecida:
a) Biogeografia Fluvial. b) Fitogeografia Marinha. c) Geotectônica.
d) Antropogeografia. e) Geomorfologia.
- Questão Vestibular -
(ENEM -2019) A pegada ecológica gigante que estamos a deixar no planeta está a
transformá-lo de tal forma que os especialistas consideram que já entramos
numa nova época geológica, o Antropoceno. E muitos defendem que, se não
travarmos a crise ambiental, mais rapidamente transformaremos a Terra em
Vênus do que iremos a Marte. A expressão “Antropoceno” é atribuída ao químico
e prêmio Nobel Paul Crutzen, que a propôs durante uma conferência em 2000,
ao mesmo tempo que anunciou o fim do Holoceno — a época geológica em que
os seres humanos se encontram há cerca de 12 mil anos, segundo a União
Internacional das Ciências Geológicas (UICG), a entidade que define as unidades
de tempo geológicas.
- Questão Vestibular -
A concepção apresentada considera a existência de uma nova época
geológica concebida a partir da capacidade de influência humana nos
processos
a) Eruptivos b) Exógenos c) Tectônicos
d) Magmáticos e) Metamórficos
- Questão Vestibular -
A concepção apresentada considera a existência de uma nova época
geológica concebida a partir da capacidade de influência humana nos
processos
a) Eruptivos b) Exógenos c) Tectônicos
d) Magmáticos e) Metamórficos
- Tipos de Relevo -
➢ Montanhas: “Grandes elevações” da superfície;
➢Formação (Dobramento) e Idade (Era Cenozoica);
➢Dobra antiga: (Planalto) / Dobra moderna (Montanha);
- Tipos de Relevo -
➢ Planaltos: Montanhas ou dobramentos antigos;
➢Declives (descida);
➢Área de sedimentação (rebaixamento): Chuva, Vento, Rio...
➢Modelos: Chapadas, Serras, Cuestas, Pico, Colinas, Morros, Cerros...
- Tipos de Relevo -
➢ Planícies: Aclives (Subida);
➢Área de sedimentação (rebaixamento-planeamento): Mares,
Rio, Chuva...
- Tipos de Relevo -
➢ Depressão: Área rebaixada comrelevos elevados e circundantes;
➢ Chamados de bacias ou vales;
➢ Vales no Formato de V: Sedimentar ou hidrográfico/ U: Gelo (Domos).
- Tipos de Relevo -
➢ Submarino: Dorsais ou Cristas (Cadeias de montanhas); Fossas ou Abissal (Depressões mais
profundas); Bacias (Depressões menos profundas); Plataforma Continental (Costa-Margem
de um continente) e a Talude Continental (Borda-escarpa da plataforma continental).
- Outros Modelos de Relevo -
✓Inselbergs:
➢Rocha Granítica;
➢Pão de Açúcar - Rio de Janeiro;
➢Sertão Nordestino;
➢Estruturas antigas e resistentes a ação do
tempo (intemperismo), chamados de
Testemunhos.
- Outros Modelos de Relevo -
✓Terraço Fluvial /
Marinho / Lacustre:
➢São as margens das
estruturas.
➢Ambientes de rios,
mares e lagos.
- Outros Modelos de Relevo -
✓Cuestas: Forma de
relevo em que colinas
e montes (encosta)
têm um declive suave
de um lado e íngreme
do outro.
➢Arenito-basalto.
- Outros Modelos de Relevo -
✓Mares de Morros:
✓Relevo Mamelonar (meia laranja);
✓Sudeste do Brasil;
✓Relevo acidentado, ondulado e
colinoso;
✓Granito-Gnaisse;
✓Serra do Mar e Mantiqueira.
- Outros Modelos de Relevo -
✓Domo: Depressão em geleiras; Vale circular de
gelo. Formato de “U”
- Outros Modelos de Relevo -
✓Fiorde: Grande entrada de mar entre altas montanhas
rochosas; Noruega terra dos fiordes.
- Outros Modelos de Relevo -
✓Tômbolo: Ilha unida a praia, por uma estreita
faixa de terra.
- Relevo Brasileiro -
✓Relevo antigo (Pré-Cambriano);
•Escudos ou Maciços (36%): Guiana
(Norte) e Brasileiro (Central e Sul) /
Minerais Metálicos: Aço, Ferro, Cobre,
Bauxita, Cassiterita...
•Bacias ou Terrenos (64%): Amazônica,
Litorânea, Pantanal / Minerais Não-
Metálicos: Petróleo, Carvão e Gás...
- Relevo Brasileiro -
✓Aroldo de Azevedo:
✓Classificação Altimetria;
✓Base 200 metros: Acima
(Planalto) e Abaixo (Planície);
✓Trabalha apenas com
Planaltos e Planícies.
- Relevo Brasileiro -
✓Aziz Ab‘Saber:
✓Classificação
Geomorfoclimático (Clima);
✓Trabalha apenas com
Planaltos (7) e Planícies.
- Relevo Brasileiro -
✓Jurandyr Ross:
✓Classificação Morfoescultural;
✓Ação dos agentes externos;
✓Introdução do conceito
Depressão;
✓Trabalha com Planaltos, Planícies
e Depressões.
- Questão Vestibular -
(UPE -2019) A principal característica do relevo brasileiro é, sem dúvida, a modéstia
de suas altitudes, segundo afirmou certa vez o geógrafo Aroldo de Azevedo. Pouco
mais de 3% do território brasileiro encontram-se em altitudes que superamos 900m.
Há estados onde predominam os terrenos com baixas altitudes, a exemplo do
Amazonas e do Pará.
É CORRETO afirmar que essa modéstia deriva da...
- Questão Vestibular -
a) ocorrência de movimentos orogenéticos que se verificaram ao longo do Cenozoico, especialmente nos
estados do Amazonas e Pará.
b) colisão das placas Sulamericana e de Nazca que acarretou uma subsidência generalizada do
território brasileiro.
c) conjugação de fatores endógenos e exógenos, que atuaram num passado longínquo, contribuindo
para a consumação das amplas superfícies de erosão e áreas de subsidência da crosta terrestre.
d) invasão sucessiva das águas do oceano Atlântico sobre o continente brasileiro, durante as fases
glaciais do Quaternário, que provocavam o recuo da linha de costa, sobretudo nas regiões Sudeste e
Nordeste do país.
e) ação eficaz dos processos erosivos fluviais em decorrência do predomínio das condições climáticas
temperadas, reinantes ao longo do Terciário e do Quaternário.
- Questão Vestibular -
a) ocorrência de movimentos orogenéticos que se verificaram ao longo do Cenozoico, especialmente nos
estados do Amazonas e Pará.
b) colisão das placas Sulamericana e de Nazca que acarretou uma subsidência generalizada do
território brasileiro.
c) conjugação de fatores endógenos e exógenos, que atuaram num passado longínquo, contribuindo
para a consumação das amplas superfícies de erosão e áreas de subsidência da crosta terrestre.
d) invasão sucessiva das águas do oceano Atlântico sobre o continente brasileiro, durante as fases
glaciais do Quaternário, que provocavam o recuo da linha de costa, sobretudo nas regiões Sudeste e
Nordeste do país.
e) ação eficaz dos processos erosivos fluviais em decorrência do predomínio das condições climáticas
temperadas, reinantes ao longo do Terciário e do Quaternário.
- Questão Vestibular -
(UPE -2019) Observam-se, na ilustração a seguir, as delimitações
aproximadas de diversas unidades geológicas do Brasil em escala
regional. As unidades I, II, III e IV correspondem, respectivamente, àquelas
denominadas de
a) Bacia do Meio-Norte, Bacia do Paraná, Escudo Guiano e Bacia
Amazônica.
b) Bacia do Gurupi, Bacia do Paraná, Bacia do Solimões e Escudo Guiano.
c) Bacia do Araguaia-Tocantins, Núcleo Cristalino do Paraná, Bacia de
Roraima e Escudo Amazônico.
d) Núcleo Cristalino do Nordeste, Núcleo de Escudo Paranaense, Bacia do
Apodi e Escudo do Takutu.
e) Bacia do Meio-Norte, Núcleo de Escudo Sul-riograndense, Escudo
Guiano e Bacia Amazônica.
- Questão Vestibular -
(UPE -2019) Observam-se, na ilustração a seguir, as delimitações
aproximadas de diversas unidades geológicas do Brasil em escala
regional. As unidades I, II, III e IV correspondem, respectivamente, àquelas
denominadas de
a) Bacia do Meio-Norte, Bacia do Paraná, Escudo Guiano e Bacia
Amazônica.
b) Bacia do Gurupi, Bacia do Paraná, Bacia do Solimões e Escudo Guiano.
c) Bacia do Araguaia-Tocantins, Núcleo Cristalino do Paraná, Bacia de
Roraima e Escudo Amazônico.
d) Núcleo Cristalino do Nordeste, Núcleo de Escudo Paranaense, Bacia do
Apodi e Escudo do Takutu.
e) Bacia do Meio-Norte, Núcleo de Escudo Sul-riograndense, Escudo
Guiano e Bacia Amazônica.
- Tipos de Rochas -
✓Rochas Magmáticas ou Ígneas:
•Deriva do refriamento do magma.
•Extrusiva: Solidificação na superfície
(Basalto).
•Intrusiva: Solidificação no interior
da superfície (Granito).
- Tipos de Rochas -
✓Rochas Sedimetares:
• Partículas de outras rochas.
•Areia (Arenito);
•Areia + Matéria Orgânica
(Calcário).
- Tipos de Rochas -
✓Rochas Metamórficas:
• Rocha se transforma em outra;
• Pressão e temperatura;
• Basalto = Diabásio
• Granito = Gnaisse
• Arenito = Quartzo
• Calcário = Mármore
- Solos -
✓Camada superficial da crosta;
✓Deriva de uma rocha matriz;
✓Cor e dureza?
•Permeabilidade: Penetração
d‘água;
•Fertilidade: Rico ou pobre;
•Profundidade: Raso ou Profundo.
- Solos -
✓Horizontes:
•Dividido em camadas
horizontais;
•Nem todos os solos possuem
as camadas expostas na
imagem.
- Solos do Brasil -
✓Massapé:
•Aluvial;
•Sedimentação do Gnaisse;
•Elevada presença de argila;
•Nordeste do Brasil;
•Cana de Açúcar.
- Solos do Brasil -
✓Terra Roxa:
•Eluvial;
•Sedimentação do
Basalto;
•Sudeste e Sul do Brasil;
•Café.
- Tipos de Solos -
✓Laterítico ou Latossolo:
Região tropical e profundo;
✓Podzólico: Região
temperada, raso e ácidos;
✓Brunizens: Pradarias, raso,
mas fértil;
- Tipos de Solos -
✓Hidromórficos: Região
alagada, rico em matéria
orgânica e raso;
✓Halomórficos: Região árida
ou semi-arida, pobre e salino;
✓Litossolo ou Altitude: Raso,
inclinado.
- Litosfera -
www.geografiakelmmanywesley.blogspot.com.br
Obrigado !!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Geologia geomorfologia e mineraçao no brasil
Geologia geomorfologia e mineraçao no brasilGeologia geomorfologia e mineraçao no brasil
Geologia geomorfologia e mineraçao no brasil
Prof.Paulo/geografia
 
Estrutura geológica da terra e solo
Estrutura geológica da terra e soloEstrutura geológica da terra e solo
Estrutura geológica da terra e solo
landipaula
 
Aula 4 a geomorfologia e as diferentes feições do relevo
Aula 4 a geomorfologia e as diferentes feições do relevoAula 4 a geomorfologia e as diferentes feições do relevo
Aula 4 a geomorfologia e as diferentes feições do relevo
geopedrote
 
Estrutura geológica 2010
Estrutura geológica 2010Estrutura geológica 2010
Estrutura geológica 2010
landipaula
 
As estruturas do relevo brasileiro
As estruturas do relevo brasileiroAs estruturas do relevo brasileiro
As estruturas do relevo brasileiro
Colégio Nova Geração COC
 
GEOLOGIA E RELEVO DO BRASIL
GEOLOGIA E RELEVO DO BRASIL GEOLOGIA E RELEVO DO BRASIL
GEOLOGIA E RELEVO DO BRASIL
ProfMario De Mori
 
Texto Intemperismo e Erosão
Texto Intemperismo e ErosãoTexto Intemperismo e Erosão
Texto Intemperismo e Erosão
CADUCOCFRENTE2
 
Aula de geografia resolução de questões
Aula de geografia  resolução de questõesAula de geografia  resolução de questões
Aula de geografia resolução de questões
landipaula
 
Formas de relevo
Formas de relevoFormas de relevo
Formas de relevo
Colégio Nova Geração COC
 
Estrutura geológica e relevo
Estrutura geológica e relevoEstrutura geológica e relevo
Estrutura geológica e relevo
Diana Lima
 
ESTRUTURA GEOLÓGICA DO BRASIL
ESTRUTURA GEOLÓGICA DO BRASILESTRUTURA GEOLÓGICA DO BRASIL
ESTRUTURA GEOLÓGICA DO BRASIL
Prof.Paulo/geografia
 
Relevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologicaRelevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologica
estelakolinski
 
Geologia E Geomorfologia
Geologia E GeomorfologiaGeologia E Geomorfologia
Geologia E Geomorfologia
guestd20fb9
 
Aula 01 Relevo 1º Ano Matisse
Aula 01  Relevo 1º Ano MatisseAula 01  Relevo 1º Ano Matisse
Aula 01 Relevo 1º Ano Matisse
Eraldo Araujo Sampaio Filho
 
LITOSFERA: AS FORMAS DE RELEVO E SEUS AGENTES TRANSFORMADORES
LITOSFERA:  AS FORMAS DE RELEVO E SEUS AGENTES TRANSFORMADORES LITOSFERA:  AS FORMAS DE RELEVO E SEUS AGENTES TRANSFORMADORES
LITOSFERA: AS FORMAS DE RELEVO E SEUS AGENTES TRANSFORMADORES
DANUBIA ZANOTELLI
 
AULA 2 - RELEVO DO BRASIL
AULA 2 - RELEVO DO BRASILAULA 2 - RELEVO DO BRASIL
AULA 2 - RELEVO DO BRASIL
CADUCOCFRENTE2
 
Leitura complementer introducao de relevo
Leitura complementer introducao de relevoLeitura complementer introducao de relevo
Leitura complementer introducao de relevo
CADUCOCFRENTE2
 
relevo gênese e evolução
relevo gênese e evolução relevo gênese e evolução
relevo gênese e evolução
neto lopes
 
Trabalho sobre relevo - Rafaelle
Trabalho sobre relevo - RafaelleTrabalho sobre relevo - Rafaelle
Trabalho sobre relevo - Rafaelle
Tânia Regina
 
Gabarito exercícios 1
Gabarito exercícios 1Gabarito exercícios 1
Gabarito exercícios 1
Raquel Avila
 

Mais procurados (20)

Geologia geomorfologia e mineraçao no brasil
Geologia geomorfologia e mineraçao no brasilGeologia geomorfologia e mineraçao no brasil
Geologia geomorfologia e mineraçao no brasil
 
Estrutura geológica da terra e solo
Estrutura geológica da terra e soloEstrutura geológica da terra e solo
Estrutura geológica da terra e solo
 
Aula 4 a geomorfologia e as diferentes feições do relevo
Aula 4 a geomorfologia e as diferentes feições do relevoAula 4 a geomorfologia e as diferentes feições do relevo
Aula 4 a geomorfologia e as diferentes feições do relevo
 
Estrutura geológica 2010
Estrutura geológica 2010Estrutura geológica 2010
Estrutura geológica 2010
 
As estruturas do relevo brasileiro
As estruturas do relevo brasileiroAs estruturas do relevo brasileiro
As estruturas do relevo brasileiro
 
GEOLOGIA E RELEVO DO BRASIL
GEOLOGIA E RELEVO DO BRASIL GEOLOGIA E RELEVO DO BRASIL
GEOLOGIA E RELEVO DO BRASIL
 
Texto Intemperismo e Erosão
Texto Intemperismo e ErosãoTexto Intemperismo e Erosão
Texto Intemperismo e Erosão
 
Aula de geografia resolução de questões
Aula de geografia  resolução de questõesAula de geografia  resolução de questões
Aula de geografia resolução de questões
 
Formas de relevo
Formas de relevoFormas de relevo
Formas de relevo
 
Estrutura geológica e relevo
Estrutura geológica e relevoEstrutura geológica e relevo
Estrutura geológica e relevo
 
ESTRUTURA GEOLÓGICA DO BRASIL
ESTRUTURA GEOLÓGICA DO BRASILESTRUTURA GEOLÓGICA DO BRASIL
ESTRUTURA GEOLÓGICA DO BRASIL
 
Relevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologicaRelevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologica
 
Geologia E Geomorfologia
Geologia E GeomorfologiaGeologia E Geomorfologia
Geologia E Geomorfologia
 
Aula 01 Relevo 1º Ano Matisse
Aula 01  Relevo 1º Ano MatisseAula 01  Relevo 1º Ano Matisse
Aula 01 Relevo 1º Ano Matisse
 
LITOSFERA: AS FORMAS DE RELEVO E SEUS AGENTES TRANSFORMADORES
LITOSFERA:  AS FORMAS DE RELEVO E SEUS AGENTES TRANSFORMADORES LITOSFERA:  AS FORMAS DE RELEVO E SEUS AGENTES TRANSFORMADORES
LITOSFERA: AS FORMAS DE RELEVO E SEUS AGENTES TRANSFORMADORES
 
AULA 2 - RELEVO DO BRASIL
AULA 2 - RELEVO DO BRASILAULA 2 - RELEVO DO BRASIL
AULA 2 - RELEVO DO BRASIL
 
Leitura complementer introducao de relevo
Leitura complementer introducao de relevoLeitura complementer introducao de relevo
Leitura complementer introducao de relevo
 
relevo gênese e evolução
relevo gênese e evolução relevo gênese e evolução
relevo gênese e evolução
 
Trabalho sobre relevo - Rafaelle
Trabalho sobre relevo - RafaelleTrabalho sobre relevo - Rafaelle
Trabalho sobre relevo - Rafaelle
 
Gabarito exercícios 1
Gabarito exercícios 1Gabarito exercícios 1
Gabarito exercícios 1
 

Semelhante a Litosfera

43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
Centro Educacional Nilton Oliveira Santos -CENOS
 
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
alessandraoliveira324
 
Mat geo 1ºem_geologia_03-06-2013
Mat geo 1ºem_geologia_03-06-2013Mat geo 1ºem_geologia_03-06-2013
Mat geo 1ºem_geologia_03-06-2013
daniboy7lag
 
Aula 01 Geografia Placas Tectônicas e Relevo..pdf
Aula 01 Geografia Placas Tectônicas e Relevo..pdfAula 01 Geografia Placas Tectônicas e Relevo..pdf
Aula 01 Geografia Placas Tectônicas e Relevo..pdf
RicardoNeto60
 
Aula Geografia
Aula Geografia Aula Geografia
Aula Geografia
Cris Crepaldi
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
Ronaldo Assis
 
A Estrutura da terra
A Estrutura da terra A Estrutura da terra
A Estrutura da terra
Colégio Nova Geração COC
 
Apresentação estrutura interna
Apresentação estrutura interna Apresentação estrutura interna
Apresentação estrutura interna
LUIS ABREU
 
1 Aula formaçao das rochas.pptx
1 Aula formaçao das rochas.pptx1 Aula formaçao das rochas.pptx
1 Aula formaçao das rochas.pptx
Sergio Luis Baraldi
 
Dinâmica da crosta terrestre
Dinâmica da crosta terrestreDinâmica da crosta terrestre
Dinâmica da crosta terrestre
Portal do Vestibulando
 
Relevo novo
Relevo novo Relevo novo
Relevo novo
Marcelo Caetano
 
Sagrada familia 1 ano resolução de atividades
Sagrada familia 1 ano resolução de atividadesSagrada familia 1 ano resolução de atividades
Sagrada familia 1 ano resolução de atividades
Jose Luiz de Oliveira
 
6ano grupo 04 atividade 20
6ano grupo 04 atividade 206ano grupo 04 atividade 20
6ano grupo 04 atividade 20
Joao Paulo
 
6ano grupo 04 atividade 20
6ano grupo 04 atividade 206ano grupo 04 atividade 20
6ano grupo 04 atividade 20
Joao Paulo
 
6ano grupo 04 atividade 20
6ano grupo 04 atividade 206ano grupo 04 atividade 20
6ano grupo 04 atividade 20
Joao Paulo
 
Apresentação estrutura interna
Apresentação estrutura interna Apresentação estrutura interna
Apresentação estrutura interna
LUIS ABREU
 
Planeta terra Turmas (11 e 12)
Planeta terra Turmas (11 e 12)Planeta terra Turmas (11 e 12)
Planeta terra Turmas (11 e 12)
Jose Luiz de Oliveira
 
Geo sagrada 1 ano
Geo sagrada 1 anoGeo sagrada 1 ano
Geo sagrada 1 ano
Jose Luiz de Oliveira
 
Aula1 - Megaestruturas
Aula1 - MegaestruturasAula1 - Megaestruturas
Aula1 - Megaestruturas
Leonardo Felipe
 
530 27 03_2012_arquivo
530 27 03_2012_arquivo530 27 03_2012_arquivo
530 27 03_2012_arquivo
Christiane Campos
 

Semelhante a Litosfera (20)

43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
 
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
 
Mat geo 1ºem_geologia_03-06-2013
Mat geo 1ºem_geologia_03-06-2013Mat geo 1ºem_geologia_03-06-2013
Mat geo 1ºem_geologia_03-06-2013
 
Aula 01 Geografia Placas Tectônicas e Relevo..pdf
Aula 01 Geografia Placas Tectônicas e Relevo..pdfAula 01 Geografia Placas Tectônicas e Relevo..pdf
Aula 01 Geografia Placas Tectônicas e Relevo..pdf
 
Aula Geografia
Aula Geografia Aula Geografia
Aula Geografia
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
 
A Estrutura da terra
A Estrutura da terra A Estrutura da terra
A Estrutura da terra
 
Apresentação estrutura interna
Apresentação estrutura interna Apresentação estrutura interna
Apresentação estrutura interna
 
1 Aula formaçao das rochas.pptx
1 Aula formaçao das rochas.pptx1 Aula formaçao das rochas.pptx
1 Aula formaçao das rochas.pptx
 
Dinâmica da crosta terrestre
Dinâmica da crosta terrestreDinâmica da crosta terrestre
Dinâmica da crosta terrestre
 
Relevo novo
Relevo novo Relevo novo
Relevo novo
 
Sagrada familia 1 ano resolução de atividades
Sagrada familia 1 ano resolução de atividadesSagrada familia 1 ano resolução de atividades
Sagrada familia 1 ano resolução de atividades
 
6ano grupo 04 atividade 20
6ano grupo 04 atividade 206ano grupo 04 atividade 20
6ano grupo 04 atividade 20
 
6ano grupo 04 atividade 20
6ano grupo 04 atividade 206ano grupo 04 atividade 20
6ano grupo 04 atividade 20
 
6ano grupo 04 atividade 20
6ano grupo 04 atividade 206ano grupo 04 atividade 20
6ano grupo 04 atividade 20
 
Apresentação estrutura interna
Apresentação estrutura interna Apresentação estrutura interna
Apresentação estrutura interna
 
Planeta terra Turmas (11 e 12)
Planeta terra Turmas (11 e 12)Planeta terra Turmas (11 e 12)
Planeta terra Turmas (11 e 12)
 
Geo sagrada 1 ano
Geo sagrada 1 anoGeo sagrada 1 ano
Geo sagrada 1 ano
 
Aula1 - Megaestruturas
Aula1 - MegaestruturasAula1 - Megaestruturas
Aula1 - Megaestruturas
 
530 27 03_2012_arquivo
530 27 03_2012_arquivo530 27 03_2012_arquivo
530 27 03_2012_arquivo
 

Mais de Kelmmany Wesley

Blocos Econômicos, Instituições Financeiras e Grupos de Mesma Base!
Blocos Econômicos, Instituições Financeiras e Grupos de Mesma Base!Blocos Econômicos, Instituições Financeiras e Grupos de Mesma Base!
Blocos Econômicos, Instituições Financeiras e Grupos de Mesma Base!
Kelmmany Wesley
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
Kelmmany Wesley
 
Focos de Tensão Mundial
Focos de Tensão MundialFocos de Tensão Mundial
Focos de Tensão Mundial
Kelmmany Wesley
 
População
PopulaçãoPopulação
População
Kelmmany Wesley
 
Problemas Ambientais Urbanos
Problemas Ambientais UrbanosProblemas Ambientais Urbanos
Problemas Ambientais Urbanos
Kelmmany Wesley
 
Hidrografia
HidrografiaHidrografia
Hidrografia
Kelmmany Wesley
 
Agropecuária
AgropecuáriaAgropecuária
Agropecuária
Kelmmany Wesley
 
Modais (Transportes)
Modais (Transportes)Modais (Transportes)
Modais (Transportes)
Kelmmany Wesley
 
Brasil Espaço e Nação
Brasil Espaço e NaçãoBrasil Espaço e Nação
Brasil Espaço e Nação
Kelmmany Wesley
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
Kelmmany Wesley
 
Protocolos do Meio Ambiente
Protocolos do Meio AmbienteProtocolos do Meio Ambiente
Protocolos do Meio Ambiente
Kelmmany Wesley
 
Biomas
BiomasBiomas
Fontes de Energia
Fontes de EnergiaFontes de Energia
Fontes de Energia
Kelmmany Wesley
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
Kelmmany Wesley
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
Kelmmany Wesley
 
Ciência Geográfica
Ciência GeográficaCiência Geográfica
Ciência Geográfica
Kelmmany Wesley
 

Mais de Kelmmany Wesley (16)

Blocos Econômicos, Instituições Financeiras e Grupos de Mesma Base!
Blocos Econômicos, Instituições Financeiras e Grupos de Mesma Base!Blocos Econômicos, Instituições Financeiras e Grupos de Mesma Base!
Blocos Econômicos, Instituições Financeiras e Grupos de Mesma Base!
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Focos de Tensão Mundial
Focos de Tensão MundialFocos de Tensão Mundial
Focos de Tensão Mundial
 
População
PopulaçãoPopulação
População
 
Problemas Ambientais Urbanos
Problemas Ambientais UrbanosProblemas Ambientais Urbanos
Problemas Ambientais Urbanos
 
Hidrografia
HidrografiaHidrografia
Hidrografia
 
Agropecuária
AgropecuáriaAgropecuária
Agropecuária
 
Modais (Transportes)
Modais (Transportes)Modais (Transportes)
Modais (Transportes)
 
Brasil Espaço e Nação
Brasil Espaço e NaçãoBrasil Espaço e Nação
Brasil Espaço e Nação
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
 
Protocolos do Meio Ambiente
Protocolos do Meio AmbienteProtocolos do Meio Ambiente
Protocolos do Meio Ambiente
 
Biomas
BiomasBiomas
Biomas
 
Fontes de Energia
Fontes de EnergiaFontes de Energia
Fontes de Energia
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Ciência Geográfica
Ciência GeográficaCiência Geográfica
Ciência Geográfica
 

Último

Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdfAtividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
sesiomzezao
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
EsterGabriiela1
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 

Último (20)

TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdfAtividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 

Litosfera

  • 1. - Litosfera - Profº Kelmmany Wesley
  • 2. - Litosfera - ✓Teoria do BIG BANG (Grande Explosão): A mais aceita no meio científico para o surgimento do universo e seus corpos celestes.
  • 3. - Litosfera - ✓Com a aglomeração e agregação de partículas no espaço, uma bola de fogo se formou, e como o ar era menos quente, a mesma começou a esfriar e endurecer, formando assim a chamada Crosta ou Superfície.
  • 4. - Eras Geológicas (Pré-Cambriano) - ✓1ª Era Geológica (mais antiga – 88% da idade da Terra); ✓Era sem vida; ✓Formação da Atmosfera, Camada de Ozônio, da Lua... ✓Superfície em processo de solidificação;
  • 5. - Eras Geológicas (Pré-Cambriano) - ✓Formação dos Escudos Cristalinos ou Crátons (magmáticas e metamórficas); ✓Rochas Granito e Gnaisse / Minerais Metálicos (Ferro, Ouro, alumínio...); ✓Movimentação das Placas tectônicas; ✓Primeiras formas de vida (celulares); ✓Brasil Escudos da Guiana e Brasileiro (Serras do Mar e da Mantiqueira);
  • 6. - Eras Geológicas (Paleozoico) - ✓2º Era Geológica (250 milhões /anos); ✓Grandes e duradouras Chuvas; ✓Formação dos Mares e Oceanos; ✓Primeiras formas de vida animal e vegetal; ✓Início da formação do Carvão e Petróleo (minerais não-metálicos); ✓Brasil o processo de sedimentação dos escudos e formação das bacias.
  • 7. - Eras Geológicas (Mesozoico) - ✓3º Era Geológica (200 milhões /anos); ✓Aparecimento dos Dinossauros; ✓A Pangeia se partiu em duas: Laurásia e Gondwana; ✓Extinção dos dinossauros, via queda de meteoros e erupções vulcânicas; ✓Primeiros mamíferos, “aves” e flores. ✓Brasil: Continuação do processo de sedimentação dos escudos e formação das bacias.
  • 8. - Eras Geológicas (Cenozoico) - ✓4º Era Geológica (65 milhões /anos); ✓Expansão dos oceanos; ✓Intensas mudanças climáticas (Glacial); ✓Formação das Cadeias de Montanhas; ✓Surgimento de Animais e Vegetais diversos; ✓Povoamento da Terra pela espécie HUMANA. ✓Brasil: Formação dos litorais e terras na Amazônia.
  • 9. - Estrutura Interna - ✓Grau Geotérmico: A cada 33 metros de profundidade a temperatura aumenta 1 grau. ✓Dividida em 3 partes: Crosta, Manto e Núcleo. ✓Descontinuidades de Mohorovicic e a de Gutenberg. ✓6378 km de profundidade e temperatura de 5000 graus.
  • 10. - Estrutura Interna (Crosta) - ✓Menor das camadas; ✓Varia entre 5 a 70 km de profundidade; ✓Sima (inferior): Silício e magnésio. ✓Sial (superior): Silício e Alumínio. ✓Crosta Oceânica tem espessura menor que a Continental; ✓Divididas em Placas Tectônicas; ✓Principais rochas basalto e granito; ✓Sofre as maiores transformações; ✓A crosta é menos densa que o manto (Isostasia).
  • 11. - Estrutura Interna (Manto) - ✓Maior entre as camadas; ✓Varia entre 30 a 3000 km de profundidade; ✓2000 graus de temperatura; ✓Responsável pela movimentação das placas tectônicas, numa circulação vertical.; ✓Pode ser chamado de Astenosfera (manto externo) e Mesosfera (manto interno);
  • 12. - Estrutura Interna (Núcleo) - ✓3000 a 5000 graus de temperatura; ✓Dividido em duas partes: Externo (líquido) e Interno (sólido); ✓Formado por Níquel e Ferro (NIFE); ✓Interfere e condiciona o campo magnético da Terra. ✓Também chamado de Endosfera. ✓Converte energia mecânica em elétrica (Bússola - campo magnético).
  • 13. - Estrutura Interna (Descontinuidade) - ✓Temos duas áreas de Descontinuidades (fronteiras): 1. Descontinuidades de Mohorovicic: Entre a Crosta e o Manto. 2. Descontinuidades de Gutenberg: Entre o Manto e o Núcleo.
  • 14. - Questão Vestibular - (UPE -2019) O magnetismo terrestre é detectado por meio de uma bússola. A Terra é, portanto, um globo magnetizado. Uma das hipóteses apresentadas para explicar esse fato é aquela que... a) defende a interferência das diferenças de rochas na Litosfera como determinante do campo magnético terrestre. b) sustenta que o Núcleo do planeta age como um dínamo autossustentável, convertendo energia mecânica em elétrica e induzindo campo magnético. c) advoga a ação das marés de sizígia que criamum campo magnético de Norte a Sul. d) assegura que o magnetismo terrestre deve-se às frequentes quedas de meteoros ocorridas numlongínquo passado geológico. e) defende que o campo magnético terrestre é o resultado da cinemática das placas litosféricas.
  • 15. - Questão Vestibular - (UPE -2019) O magnetismo terrestre é detectado por meio de uma bússola. A Terra é, portanto, um globo magnetizado. Uma das hipóteses apresentadas para explicar esse fato é aquela que... a) defende a interferência das diferenças de rochas na Litosfera como determinante do campo magnético terrestre. b) sustenta que o Núcleo do planeta age como um dínamo autossustentável, convertendo energia mecânica em elétrica e induzindo campo magnético. c) advoga a ação das marés de sizígia que criamum campo magnético de Norte a Sul. d) assegura que o magnetismo terrestre deve-se às frequentes quedas de meteoros ocorridas numlongínquo passado geológico. e) defende que o campo magnético terrestre é o resultado da cinemática das placas litosféricas.
  • 16. - Dinâmica de Placas - ✓Placas Tectônicas: Blocos de crosta que flutuamsobre o magma; ✓Se desloca entre 1 a 15cm/ano; ✓Move-se em convergência (encontro) ou em divergência (separação); ✓São “7” grandes placas; ✓Em atrito, causam grandes terremotos. ✓Essencial no tema: Placas, Choque e o Brasil.
  • 17. - Dinâmica de Placas -
  • 18. - Dinâmica de Placas - ✓Limites: 1. Transformantes ou Conservativos: Deslize horizontal, afastamento (Falha de San Andreas – Pacífico e Norte Americana). 2. Divergentes ou Construtivos: Afastamento de placas. *Continental: Vulcões e terremotos; *Oceânico: Expansão do fundo dos oceanos (Tsunamis). 3. Convergentes ou Destrutivos: Colisão frontal. Geralmente do tipo subducções.
  • 19. - Dinâmica de Placas - ✓Círculo ou Anel de Fogo: •40 mil quilômetros de extensão; •Formado por uma série de fossas geológicas; •90% dos abalos sísmicos e de 80% dos vulcões do mundo; •Área de encontros entre placas tectônicas, o que explica a sua instabilidade. •o Japão é um dos mais afetados.
  • 20. - Dinâmica de Placas -
  • 21. - Dinâmica de Placas - ✓DOBRAMENTOS: Rochas flexíveis que dobram (convergência) sem se romper num modelo de Anticlinal (dobra para cima) e Sinclinal (dobra para baixo). ✓Exemplos: Cadeias de montanhas (dobramentos modernos) Himalaia, Andes, Atlas, Alpes...
  • 22. - Dinâmica de Placas - ✓FALHAMENTO: Rochas flexíveis que dobram (convergência) e se rompem; ✓Também chamadas de fraturas, fendas ou brechas geológicas; ✓Exemplos: San Andreas (Califórnia - EUA).
  • 23. - Dinâmica de Placas - ✓SUBDUCÇÃO: Rochas convergentes, onde uma placa desliza debaixo da outra; ✓Área de atuação: Pacífico; ✓Exemplos: Cordilheira dos Andes, Fossa das Marianas...
  • 24. - Questão Vestibular - (UPE -2019) Na superfície terrestre, podem ser encontradas dobras que são classificadas de acordo com diversos fatores, entre os quais o aspecto morfológico. Observe as figuras esquemáticas a seguir e assinale a classificada CORRETAMENTE como uma dobra anticlinal.
  • 25. - Questão Vestibular - (UPE -2019) Na superfície terrestre, podem ser encontradas dobras que são classificadas de acordo com diversos fatores, entre os quais o aspecto morfológico. Observe as figuras esquemáticas a seguir e assinale a classificada CORRETAMENTE como uma dobra anticlinal.
  • 26. - Deriva Continental - ✓Apresentada por Alfred Wegener (1913); ✓Os continentes estiveram unidos numa única massa de terra, chamada Pangeia; ✓Mais tarde, divida em duas: Laurásia (norte) e Gondwana (Sul); ✓Velocidade, expansão e clima variam de acordo coma placa e o tempo geológico;
  • 27. - Placas Tectônicas - ✓Harry Hess e Robert Dietz (EUA): As fraturas são provocadas pela pressão e movimentos do material existente no manto (MAGMA); ✓Tuzo Wilson (1968): As placa tectônicas se movem sobre o manto.
  • 28. - Questão Vestibular - (ENEM -2019) Verifique o mapa. A divisão politica do mundo como apresentada na imagem seria possível caso o planeta fosse marcado pela estabilidadedo (a) a) Ciclo Hidrológico b) Processo Erosivo c) Estrutura Geológica d) Índice Pluviométrico e) Pressão Atmosférica
  • 29. - Questão Vestibular - (ENEM -2019) Verifique o mapa. A divisão politica do mundo como apresentada na imagem seria possível caso o planeta fosse marcado pela estabilidadedo (a) a) Ciclo Hidrológico b) Processo Erosivo c) Estrutura Geológica d) Índice Pluviométrico e) Pressão Atmosférica
  • 30. - Evolução do Relevo - ✓Agentes Internos ou Endógenos: Criam, transformam e recriam a superfície. 1. Tectonismo (terremotos): Deformam as superfícies. •Dobramento – Horizontal – Orogenético. •Falhamento – Vertical/lateral – Epirogenético.
  • 31. - Evolução do Relevo - •Epicentro: Ponto da superfície que está exatamente acima do foco do terremoto. •Hipocentro: Ponto no interior da Terra onde se inicia a ruptura do material rochoso ocorrendo a libertação de energia sob a forma de ondas sísmicas.
  • 32. - Evolução do Relevo - 2. Vulcanismo (vulcões): Expulsão do material magmático do interior da superfície. ✓Resultado das características de pressão e temperatura contidas no subsolo; ✓Se por um lado elas são destrutivas, por outro formam ilhas e contribuem na formação do relevo.
  • 33. - Evolução do Relevo - 3. Abalos Sísmicos (tremores): Vibrações geradas no interior da Crosta. ✓Não causa grandes transtornos; ✓Nenhum lugar do mundo está livre das vibrações; ✓Brasil: Várias áreas sentiram sua ação (PE: Caruaru / AL: Maceió)
  • 34. - Evolução do Relevo - ✓Agentes Externos ou Exógenos: Modelam a nossa superfície. 1. Eólico (Ventos): Transporte – Dunas / Corrosão – Desenho das rochas.
  • 35. - Evolução do Relevo - 2. Pluvial (Chuva): Arrasta tudo que vê pela frente.
  • 36. - Evolução do Relevo - 3. Fluvial (Rios): Ampliação das vertentes, formação de vales, inundação de cidades ribeirinhas, assoreamento do próprio rio.
  • 37. - Evolução do Relevo - 4. Abrasão (Mares): Transformação das Rochas (falésias) em areia de praia.
  • 38. - Evolução do Relevo - 5. Glacial (Gelo): Oceanos (Icebergs) e Avalanches e Vales (montanhas).
  • 39. - Evolução do Relevo - 6. Antrópico (Homem): O agente mais rápido e eficiente.
  • 40. - Questão Vestibular - (UPE -2019) Numa determinada região, foi realizada uma pesquisa de caráter geográfico, da qual se extraiu do Relatório Final o seguinte texto: “Na área investigada, observa-se um amplo depósito sedimentar aluvial, formado por um curso fluvial desembocando em um corpo de água mais ou menos calmo (mar), cuja porção subaérea apresenta-se em planta com forma triangular. Esse tipo de paisagem é formado pela predominância de processos fluviais sobre os marinhos, gerando superfície plana de agradação.” O texto exemplifica estudo desenvolvido por uma área de Geografia, assimconhecida: a) Biogeografia Fluvial. b) Fitogeografia Marinha. c) Geotectônica. d) Antropogeografia. e) Geomorfologia.
  • 41. - Questão Vestibular - (UPE -2019) Numa determinada região, foi realizada uma pesquisa de caráter geográfico, da qual se extraiu do Relatório Final o seguinte texto: “Na área investigada, observa-se um amplo depósito sedimentar aluvial, formado por um curso fluvial desembocando em um corpo de água mais ou menos calmo (mar), cuja porção subaérea apresenta-se em planta com forma triangular. Esse tipo de paisagem é formado pela predominância de processos fluviais sobre os marinhos, gerando superfície plana de agradação.” O texto exemplifica estudo desenvolvido por uma área de Geografia, assimconhecida: a) Biogeografia Fluvial. b) Fitogeografia Marinha. c) Geotectônica. d) Antropogeografia. e) Geomorfologia.
  • 42. - Questão Vestibular - (ENEM -2019) A pegada ecológica gigante que estamos a deixar no planeta está a transformá-lo de tal forma que os especialistas consideram que já entramos numa nova época geológica, o Antropoceno. E muitos defendem que, se não travarmos a crise ambiental, mais rapidamente transformaremos a Terra em Vênus do que iremos a Marte. A expressão “Antropoceno” é atribuída ao químico e prêmio Nobel Paul Crutzen, que a propôs durante uma conferência em 2000, ao mesmo tempo que anunciou o fim do Holoceno — a época geológica em que os seres humanos se encontram há cerca de 12 mil anos, segundo a União Internacional das Ciências Geológicas (UICG), a entidade que define as unidades de tempo geológicas.
  • 43. - Questão Vestibular - A concepção apresentada considera a existência de uma nova época geológica concebida a partir da capacidade de influência humana nos processos a) Eruptivos b) Exógenos c) Tectônicos d) Magmáticos e) Metamórficos
  • 44. - Questão Vestibular - A concepção apresentada considera a existência de uma nova época geológica concebida a partir da capacidade de influência humana nos processos a) Eruptivos b) Exógenos c) Tectônicos d) Magmáticos e) Metamórficos
  • 45. - Tipos de Relevo - ➢ Montanhas: “Grandes elevações” da superfície; ➢Formação (Dobramento) e Idade (Era Cenozoica); ➢Dobra antiga: (Planalto) / Dobra moderna (Montanha);
  • 46. - Tipos de Relevo - ➢ Planaltos: Montanhas ou dobramentos antigos; ➢Declives (descida); ➢Área de sedimentação (rebaixamento): Chuva, Vento, Rio... ➢Modelos: Chapadas, Serras, Cuestas, Pico, Colinas, Morros, Cerros...
  • 47. - Tipos de Relevo - ➢ Planícies: Aclives (Subida); ➢Área de sedimentação (rebaixamento-planeamento): Mares, Rio, Chuva...
  • 48. - Tipos de Relevo - ➢ Depressão: Área rebaixada comrelevos elevados e circundantes; ➢ Chamados de bacias ou vales; ➢ Vales no Formato de V: Sedimentar ou hidrográfico/ U: Gelo (Domos).
  • 49. - Tipos de Relevo - ➢ Submarino: Dorsais ou Cristas (Cadeias de montanhas); Fossas ou Abissal (Depressões mais profundas); Bacias (Depressões menos profundas); Plataforma Continental (Costa-Margem de um continente) e a Talude Continental (Borda-escarpa da plataforma continental).
  • 50. - Outros Modelos de Relevo - ✓Inselbergs: ➢Rocha Granítica; ➢Pão de Açúcar - Rio de Janeiro; ➢Sertão Nordestino; ➢Estruturas antigas e resistentes a ação do tempo (intemperismo), chamados de Testemunhos.
  • 51. - Outros Modelos de Relevo - ✓Terraço Fluvial / Marinho / Lacustre: ➢São as margens das estruturas. ➢Ambientes de rios, mares e lagos.
  • 52. - Outros Modelos de Relevo - ✓Cuestas: Forma de relevo em que colinas e montes (encosta) têm um declive suave de um lado e íngreme do outro. ➢Arenito-basalto.
  • 53. - Outros Modelos de Relevo - ✓Mares de Morros: ✓Relevo Mamelonar (meia laranja); ✓Sudeste do Brasil; ✓Relevo acidentado, ondulado e colinoso; ✓Granito-Gnaisse; ✓Serra do Mar e Mantiqueira.
  • 54. - Outros Modelos de Relevo - ✓Domo: Depressão em geleiras; Vale circular de gelo. Formato de “U”
  • 55. - Outros Modelos de Relevo - ✓Fiorde: Grande entrada de mar entre altas montanhas rochosas; Noruega terra dos fiordes.
  • 56. - Outros Modelos de Relevo - ✓Tômbolo: Ilha unida a praia, por uma estreita faixa de terra.
  • 57. - Relevo Brasileiro - ✓Relevo antigo (Pré-Cambriano); •Escudos ou Maciços (36%): Guiana (Norte) e Brasileiro (Central e Sul) / Minerais Metálicos: Aço, Ferro, Cobre, Bauxita, Cassiterita... •Bacias ou Terrenos (64%): Amazônica, Litorânea, Pantanal / Minerais Não- Metálicos: Petróleo, Carvão e Gás...
  • 58. - Relevo Brasileiro - ✓Aroldo de Azevedo: ✓Classificação Altimetria; ✓Base 200 metros: Acima (Planalto) e Abaixo (Planície); ✓Trabalha apenas com Planaltos e Planícies.
  • 59. - Relevo Brasileiro - ✓Aziz Ab‘Saber: ✓Classificação Geomorfoclimático (Clima); ✓Trabalha apenas com Planaltos (7) e Planícies.
  • 60. - Relevo Brasileiro - ✓Jurandyr Ross: ✓Classificação Morfoescultural; ✓Ação dos agentes externos; ✓Introdução do conceito Depressão; ✓Trabalha com Planaltos, Planícies e Depressões.
  • 61. - Questão Vestibular - (UPE -2019) A principal característica do relevo brasileiro é, sem dúvida, a modéstia de suas altitudes, segundo afirmou certa vez o geógrafo Aroldo de Azevedo. Pouco mais de 3% do território brasileiro encontram-se em altitudes que superamos 900m. Há estados onde predominam os terrenos com baixas altitudes, a exemplo do Amazonas e do Pará. É CORRETO afirmar que essa modéstia deriva da...
  • 62. - Questão Vestibular - a) ocorrência de movimentos orogenéticos que se verificaram ao longo do Cenozoico, especialmente nos estados do Amazonas e Pará. b) colisão das placas Sulamericana e de Nazca que acarretou uma subsidência generalizada do território brasileiro. c) conjugação de fatores endógenos e exógenos, que atuaram num passado longínquo, contribuindo para a consumação das amplas superfícies de erosão e áreas de subsidência da crosta terrestre. d) invasão sucessiva das águas do oceano Atlântico sobre o continente brasileiro, durante as fases glaciais do Quaternário, que provocavam o recuo da linha de costa, sobretudo nas regiões Sudeste e Nordeste do país. e) ação eficaz dos processos erosivos fluviais em decorrência do predomínio das condições climáticas temperadas, reinantes ao longo do Terciário e do Quaternário.
  • 63. - Questão Vestibular - a) ocorrência de movimentos orogenéticos que se verificaram ao longo do Cenozoico, especialmente nos estados do Amazonas e Pará. b) colisão das placas Sulamericana e de Nazca que acarretou uma subsidência generalizada do território brasileiro. c) conjugação de fatores endógenos e exógenos, que atuaram num passado longínquo, contribuindo para a consumação das amplas superfícies de erosão e áreas de subsidência da crosta terrestre. d) invasão sucessiva das águas do oceano Atlântico sobre o continente brasileiro, durante as fases glaciais do Quaternário, que provocavam o recuo da linha de costa, sobretudo nas regiões Sudeste e Nordeste do país. e) ação eficaz dos processos erosivos fluviais em decorrência do predomínio das condições climáticas temperadas, reinantes ao longo do Terciário e do Quaternário.
  • 64. - Questão Vestibular - (UPE -2019) Observam-se, na ilustração a seguir, as delimitações aproximadas de diversas unidades geológicas do Brasil em escala regional. As unidades I, II, III e IV correspondem, respectivamente, àquelas denominadas de a) Bacia do Meio-Norte, Bacia do Paraná, Escudo Guiano e Bacia Amazônica. b) Bacia do Gurupi, Bacia do Paraná, Bacia do Solimões e Escudo Guiano. c) Bacia do Araguaia-Tocantins, Núcleo Cristalino do Paraná, Bacia de Roraima e Escudo Amazônico. d) Núcleo Cristalino do Nordeste, Núcleo de Escudo Paranaense, Bacia do Apodi e Escudo do Takutu. e) Bacia do Meio-Norte, Núcleo de Escudo Sul-riograndense, Escudo Guiano e Bacia Amazônica.
  • 65. - Questão Vestibular - (UPE -2019) Observam-se, na ilustração a seguir, as delimitações aproximadas de diversas unidades geológicas do Brasil em escala regional. As unidades I, II, III e IV correspondem, respectivamente, àquelas denominadas de a) Bacia do Meio-Norte, Bacia do Paraná, Escudo Guiano e Bacia Amazônica. b) Bacia do Gurupi, Bacia do Paraná, Bacia do Solimões e Escudo Guiano. c) Bacia do Araguaia-Tocantins, Núcleo Cristalino do Paraná, Bacia de Roraima e Escudo Amazônico. d) Núcleo Cristalino do Nordeste, Núcleo de Escudo Paranaense, Bacia do Apodi e Escudo do Takutu. e) Bacia do Meio-Norte, Núcleo de Escudo Sul-riograndense, Escudo Guiano e Bacia Amazônica.
  • 66. - Tipos de Rochas - ✓Rochas Magmáticas ou Ígneas: •Deriva do refriamento do magma. •Extrusiva: Solidificação na superfície (Basalto). •Intrusiva: Solidificação no interior da superfície (Granito).
  • 67. - Tipos de Rochas - ✓Rochas Sedimetares: • Partículas de outras rochas. •Areia (Arenito); •Areia + Matéria Orgânica (Calcário).
  • 68. - Tipos de Rochas - ✓Rochas Metamórficas: • Rocha se transforma em outra; • Pressão e temperatura; • Basalto = Diabásio • Granito = Gnaisse • Arenito = Quartzo • Calcário = Mármore
  • 69. - Solos - ✓Camada superficial da crosta; ✓Deriva de uma rocha matriz; ✓Cor e dureza? •Permeabilidade: Penetração d‘água; •Fertilidade: Rico ou pobre; •Profundidade: Raso ou Profundo.
  • 70. - Solos - ✓Horizontes: •Dividido em camadas horizontais; •Nem todos os solos possuem as camadas expostas na imagem.
  • 71. - Solos do Brasil - ✓Massapé: •Aluvial; •Sedimentação do Gnaisse; •Elevada presença de argila; •Nordeste do Brasil; •Cana de Açúcar.
  • 72. - Solos do Brasil - ✓Terra Roxa: •Eluvial; •Sedimentação do Basalto; •Sudeste e Sul do Brasil; •Café.
  • 73. - Tipos de Solos - ✓Laterítico ou Latossolo: Região tropical e profundo; ✓Podzólico: Região temperada, raso e ácidos; ✓Brunizens: Pradarias, raso, mas fértil;
  • 74. - Tipos de Solos - ✓Hidromórficos: Região alagada, rico em matéria orgânica e raso; ✓Halomórficos: Região árida ou semi-arida, pobre e salino; ✓Litossolo ou Altitude: Raso, inclinado.