SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
24 de Março de 2024
Lição 12
O Papel da Pregação no Culto
(Denis-Art,
2023)
TEXTO ÁUREO
“Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de
tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a
longanimidade e doutrina.” (2 Tm 4.2)
VERDADE PRÁTICA
Pregar a Palavra de Deus é a sublime
missão da Igreja. É por intermédio do
ministério da Palavra que vidas são salvas,
transformadas e edificadas.
LEITURA DIÁRIA
Segunda - Mt 4.23 A proclamação da Palavra de Deus
Terça - Mt 5.1,2 A disposição em ensinar a Palavra de Deus
Quarta - 1 Tm 4.13 Perseverando em exortar com a Palavra de
Deus
Quinta - At 8.5 Pregando a Cristo em todo tempo e lugar
Sexta - At 2.40 A pregação como resposta a uma geração sem
Deus
Sábado - At 8.35 As Escrituras como a base da pregação
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
2 Timóteo 4.1-5
1 CONJURO-TE, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há
de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino,
2 Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas,
repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.
3 Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo
comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas
próprias concupiscências;
4 E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.
5 Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um
evangelista, cumpre o teu ministério.
INTRODUÇÃO
Nesta lição, veremos a importância da pregação bíblica, denominada
também como “Ministério da Palavra”. Nesse aspecto, para refletir a
glória de Deus, a pregação precisa manter o propósito para a qual foi
estabelecida: revelar Deus e educar a igreja. Por isso, podemos afirmar
que o Ministério é importante, pois assim a igreja é edificada e moldada
pelos valores do Reino. Uma igreja em que a Palavra de Deus não tem a
primazia, tanto na ação evangelística quanto na discipuladora, é uma
igreja fraca. Portanto, a natureza da pregação precisa ser bíblica e
cristocêntrica. Em outras palavras, deve possuir sólidos fundamentos.
PALAVRA-CHAVE: Pregação
I - MINISTÉRIO DA PALAVRA E SEU
PROPÓSITO
1. A pregação como Proclamação. O propósito mais sublime
do Ministério da Palavra está no fato de ele revelar Deus às
pessoas. Frequentemente as Escrituras se referem a esse aspecto
da pregação como sendo uma “proclamação”. O verbo grego
keryssô, traduzido como “proclamar”, é usado nesse sentido em
vários textos do Novo Testamento (Mt 3.1; 4.23; Lc 4.18; At 8.5;
Rm 10.8). Nesse aspecto, a pregação tem o propósito de revelar
Deus às pessoas (1 Co 1.21). Esse fato por si só mostra a
grandiosidade da pregação: trazer o conhecimento de Deus.
2. O caso emblemático de Lídia (At 16.14). Enquanto
Lídia ouvia a pregação feita por Paulo, o Senhor abriu-lhe
o coração. A pregação foi o instrumento que Deus usou
para se revelar àquela mulher e o resultado disso foi a sua
conversão. Deus é glorificado na revelação de sua Palavra.
Esse fato é destacado por Paulo na sua Carta aos
Romanos: “De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela
palavra de Deus” (Rm 10.17). Assim, devemos nos
conscientizar de que a pregação da Palavra de Deus é mais
do que uma simples exposição de ideias, mais do que um
discurso inflamado; ela é o canal pelo qual Deus se revela
ao coração endurecido.
3. A pregação como instrução. As pessoas que foram
alcançadas pela proclamação da Palavra precisam crescer e
amadurecer no Evangelho, ou seja, necessitam ser discipuladas,
instruídas. É significativo o fato de que o ministério de Jesus
tenha o ensino como um dos fundamentos: “E percorria Jesus
toda a Galileia, ensinando nas suas sinagogas” (Mt 4.23). No
sermão do Monte, Jesus também “ensinava” seus discípulos (Mt
5.2). Assim também o apóstolo Paulo gastou grande parte de seu
tempo ensinando os crentes (At 18.11). Paulo chegou mesmo a
exigir de alguém que tivesse pretensão ministerial que fosse “apto
para ensinar” (1 Tm 3.2). Tudo isso mostra a importância do
ministério do ensino e a responsabilidade de quem o exerce.
SINOPSE I
O Ministério da Palavra exerce
um papel de proclamação e, ao
mesmo tempo, de instrução.
II - O MINISTÉRIO DA PALAVRA E SUA
IMPORTÂNCIA
1. A edificação da igreja. A Palavra tem a importante função
de edificar a igreja. Essa edificação vem pelo confronto que o
Espírito Santo traz pelo ministério da Palavra, que exorta e
consola. Às vezes isso pode vir em um tom de elogio (1 Co
11.2) ou em uma forte repreensão (1 Co 11.17). O termo
grego paraklésis, traduzido como “exortar” e “consolar”,
significa um “chamado para ajudar e encorajar”. Ele ocorre
com muita frequência no Novo Testamento, sendo a maioria
das vezes no contexto da igreja.
Assim, vemos Paulo solicitando a Timóteo que
persistisse em ler, ensinar a Palavra e “exortar” (1 Tm
4.13) e Lucas destacando que a igreja andava na
“consolação do Espírito Santo” (At 9.31). Em ambos
os textos se pressupõe o ministério da Palavra como
instrumento de exortação e edificação.
2. Formação de valores. A pregação é importante
instrumento para formação de uma consciência cristã. A
guerra cultural travada nos últimos anos contra a fé cristã
mostrou a necessidade de a igreja firmar cada vez mais os
seus valores. Isso, contudo, só pode acontecer de forma
eficaz por meio da formação de uma consciência cristã
fundamentalmente bíblica. Isso significa que a igreja precisa
mostrar, de forma bem didática, sua forma de pensar, crer e
agir, ou seja, é preciso definir sua cosmovisão, isto é, sua
visão de mundo. Uma visão que seja diferente à da cultura
secular. Esta, por sua vez, sempre se mostrou hostil ao povo
de Deus. Do contrário, não seremos capazes de resistir a
inversão de valores por ela disseminada.
3. Resistindo diante de uma cultura sem Deus. Jesus censurou
seus discípulos, chamando-os de “geração perversa” porque os viu
agindo com incredulidade (Mt 17.17)- A influência de uma cultura
sem Deus havia atingido negativamente os que andavam com Jesus.
Por sua vez, no Pentecostes, Pedro também exortou seus ouvintes a
salvarem-se daquela “geração perversa” (At 2.40). Assim também
Paulo escreveu que Demas, um amigo de Ministério, havia amado
aquela presente era e o abandonou (2 Tm 4.10). Esse mesmo
apóstolo exortou os crentes de Roma a não se conformarem com
aquela presente era (Rm 12.2). Nas duas últimas referências, a
palavra grega aion, traduzida como “era” ou “século”, é uma
referência clara a uma cultura sem Deus.
SINOPSE II
O Ministério da Palavra traz edificação à
Igreja, forma os valores do crente e levanta uma
resistência diante de uma cultura sem Deus.
III - O MINISTÉRIO DA PALAVRA E SUA
FUNDAMENTAÇÃO
1. Deve ser cristocêntrico. A Bíblia diz que “descendo
Filipe à cidade de Samaria, lhes pregava a Cristo” (At 8.5). A
pregação precisa ser cristocêntrica. Cristo é o centro da
Bíblia (Lc 24.27), o centro da mensagem dos profetas:
“indagando que tempo ou que ocasião de tempo o Espírito
de Cristo, que estava neles, indicava, anteriormente
testificando os sofrimentos que a Cristo haviam de vir e a
glória que se lhes havia de seguir” (1 Pe 1.11).
Assim, o alvo da pregação é revelar Cristo. Apoio, por
exemplo, era conhecido por sua eloquência e
capacidade de mostrar que o Cristo prometido nas
Escrituras hebraicas era Jesus de Nazaré: “Porque com
grande veemência convencia publicamente os judeus,
mostrando pelas Escrituras que Jesus era o Cristo” (At
18.28). Dizendo isso, precisamos destacar que a forma
e os métodos usados para a exposição das Escrituras
são importantes. Contudo, o mais importante é a
revelação do seu conteúdo, Cristo Jesus.
2. Deve ser bíblico. Vivemos em um tempo em que
a pregação em muitos espaços virou um modismo.
Parece que temos “pregadores” em demasia, mas o
que se passa por pregação na maioria das vezes não o
é. Na verdade são mensagens de autoajuda com um
verniz de pregação. Esse tipo de mensagem é
atraente porque amacia o ego e geralmente consegue
muitos seguidores nas redes sociais para quem se vale
dessa técnica.
Contudo, não são pregações de verdade porque não há nelas
uma exposição de um conteúdo bíblico. A ênfase está na
performance, forma ou modo de se exibir a temática a ser
abordada. O objetivo quase sempre é financeiro (Fp 3.19; 1
Tm 6.9). A doutrina do pecado, o apelo por uma vida
separada do mundo e dedicada a Deus são esquecidos (2 Co
6.17). Essa modalidade de pregação opõe-se ao verdadeiro
Evangelho de Cristo. É uma mensagem sem cruz (Gl 6.14-
16). Na verdade, esse tipo de pregação glorifica os homens
que são amantes de si mesmos (2 Tm 3.1-5).
SINOPSE III
O Ministério da Palavra deve ser
fundamentalmente cristocêntrico e, ao
mesmo tempo, bíblico.
CONCLUSÃO
Após a exposição desta lição, constatamos que a igreja
precisa manter-se fiel ao ministério da Palavra. Isso só pode
ser feito por meio de uma pregação genuinamente bíblica
que reflita os valores do Reino de Deus. Para isso, não há
atalhos. Numa cultura cada vez mais hostil à fé cristã, a
igreja necessita proclamar as verdades do Reino por meio da
poderosa pregação da Palavra de Deus.
REVISANDO O CONTEÚDO
1. Em que fato o propósito mais sublime da Igreja está
amparado?
O propósito mais sublime do Ministério da Palavra
está no fato de ele revelar Deus às pessoas.
2. O que as pessoas, que foram alcançadas pelo
Evangelho, precisam fazer?
As pessoas que foram alcançadas pela proclamação da
Palavra precisam crescer e amadurecer no Evangelho,
ou seja, necessitam ser discipuladas, instruídas.
3. Qual é a função da Palavra na igreja?
A Palavra tem a importante função de edificar a igreja.
Essa edificação vem pelo confronto que o Espírito Santo
traz pelo ministério da Palavra, que exorta e consola.
4. O que a igreja precisa mostrar de forma bem didática?
O que significa que a igreja precisa mostrar, de forma
bem didática, sua forma de pensar, crer e agir, ou seja, é
preciso definir sua cosmovisão, isto é, sua visão de
mundo.
5. De acordo com a lição, qual é o alvo da pregação?
O alvo da pregação é revelar Cristo.
REFERÊNCIAS
CPAD. O CORPO DE CRISTO - Origem, Natureza e Missão da Igreja
no Mundo. Rio de Janeiro: Casa Publicadora das Assembleias de Deus
(CPAD), 2024. (Lições Bíblicas, Adultos CPAD).
DENIS-ART. Jesus Christ preaches the Sermon on the Mount and
the Twelve Apostles. [S. l.], 2023. Fotos de stock | Jesus Cristo.
Disponível em: https://www.istockphoto.com/br/foto/jesus-cristo-
prega-o-serm%C3%A3o-da-montanha-e-os-doze-ap%C3%B3stolos-
3d-render-gm1470053072-501044367. Acesso em: 16 mar. 2024.
SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL (org.). Bíblia De Estudo Plenitude
Revista E Atualizada. Barueri, SP: SBB, 2005.
EBD | 1° Trimestre De 2024 | CPAD Adultos | Tema: O
CORPO DE CRISTO - Origem, Natureza e Missão da
Igreja no Mundo | Escola Bíblica Dominical | Lição 12 -
O Papel da Pregação no Culto
Slides elaborados por Celso Napoleon
LIÇÕES:
Lição 1- A Origem da igreja
Lição 2 - Imagens Bíblicas da Igreja
Lição 3 - A Natureza da Igreja
Lição 4 - A Igreja e o Reino de Deus
Lição 5 - A Missão da Igreja de Cristo
Lição 6 - Igreja: Organismo e Organização
Lição 7 - O Ministério da Igreja
Lição 8 - A Disciplina na Igreja
Lição 9 - O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja
Lição 10 - A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja
Lição 11 - O Culto da Igreja Cristã
Lição 12 - O Papel da Pregação no Culto
Lição 13 - O Poder de Deus na Missão da Igreja

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila teologia-biblica-de-missoes
Apostila teologia-biblica-de-missoesApostila teologia-biblica-de-missoes
Apostila teologia-biblica-de-missoes
Caetan Capellan
 
A família e a escola dominical
A família e a escola dominicalA família e a escola dominical
A família e a escola dominical
Moisés Sampaio
 

Mais procurados (20)

Lição 9 – A Igreja e o Sustento Missionário.pptx
Lição 9 – A Igreja e o Sustento Missionário.pptxLição 9 – A Igreja e o Sustento Missionário.pptx
Lição 9 – A Igreja e o Sustento Missionário.pptx
 
A NATUREZA DA IGREJA DE JESUS
A NATUREZA DA IGREJA DE JESUSA NATUREZA DA IGREJA DE JESUS
A NATUREZA DA IGREJA DE JESUS
 
Lição 9 - Uma Visão Bíblica do Corpo.pptx
Lição 9 - Uma Visão Bíblica do Corpo.pptxLição 9 - Uma Visão Bíblica do Corpo.pptx
Lição 9 - Uma Visão Bíblica do Corpo.pptx
 
IBADEP - ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIA
IBADEP - ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIAIBADEP - ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIA
IBADEP - ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIA
 
Lição 4 - A Igreja e o Reino de Deus.pptx
Lição 4 - A Igreja e o Reino de Deus.pptxLição 4 - A Igreja e o Reino de Deus.pptx
Lição 4 - A Igreja e o Reino de Deus.pptx
 
Lição 13 O Propósito de Missões - CPAD.pptx
Lição 13 O Propósito de Missões - CPAD.pptxLição 13 O Propósito de Missões - CPAD.pptx
Lição 13 O Propósito de Missões - CPAD.pptx
 
Curso para obreiros
Curso para obreirosCurso para obreiros
Curso para obreiros
 
A Epistola de Tiago
A Epistola de TiagoA Epistola de Tiago
A Epistola de Tiago
 
Lição 6 - Deus, o Autor de Missões
Lição 6 - Deus, o Autor de MissõesLição 6 - Deus, o Autor de Missões
Lição 6 - Deus, o Autor de Missões
 
Apostila teologia-biblica-de-missoes
Apostila teologia-biblica-de-missoesApostila teologia-biblica-de-missoes
Apostila teologia-biblica-de-missoes
 
EB112-a igreja missionária
EB112-a  igreja  missionáriaEB112-a  igreja  missionária
EB112-a igreja missionária
 
Slides Lição 10, CPAD, O Desafio da Janela 10x40, 4Tr23.pptx
Slides Lição 10, CPAD, O Desafio da Janela 10x40, 4Tr23.pptxSlides Lição 10, CPAD, O Desafio da Janela 10x40, 4Tr23.pptx
Slides Lição 10, CPAD, O Desafio da Janela 10x40, 4Tr23.pptx
 
Lição 5 O Avivamento na vida da Igreja.pptx
Lição 5 O Avivamento na vida da Igreja.pptxLição 5 O Avivamento na vida da Igreja.pptx
Lição 5 O Avivamento na vida da Igreja.pptx
 
Lição 4 – Missões Transculturais no Novo Testamento.pptx
Lição 4 – Missões Transculturais no Novo Testamento.pptxLição 4 – Missões Transculturais no Novo Testamento.pptx
Lição 4 – Missões Transculturais no Novo Testamento.pptx
 
Lição 6 jesus, o templo e a sinagoga ebd
Lição 6   jesus, o templo e a sinagoga ebdLição 6   jesus, o templo e a sinagoga ebd
Lição 6 jesus, o templo e a sinagoga ebd
 
A família e a escola dominical
A família e a escola dominicalA família e a escola dominical
A família e a escola dominical
 
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
 
Seitas, heresias e falsos ensinos - Introdução
Seitas, heresias e falsos ensinos - IntroduçãoSeitas, heresias e falsos ensinos - Introdução
Seitas, heresias e falsos ensinos - Introdução
 
Slides Lição 9, CPAD, Uma Visão Bíblica do Corpo, 3Tr23.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Uma Visão Bíblica do Corpo, 3Tr23.pptxSlides Lição 9, CPAD, Uma Visão Bíblica do Corpo, 3Tr23.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Uma Visão Bíblica do Corpo, 3Tr23.pptx
 
Lição 7 – A Desconstrução da Feminilidade Bíblica.pptx
Lição 7 – A Desconstrução da Feminilidade Bíblica.pptxLição 7 – A Desconstrução da Feminilidade Bíblica.pptx
Lição 7 – A Desconstrução da Feminilidade Bíblica.pptx
 

Semelhante a Lição 12 - O Papel da Pregação no Culto.pptx

A importancia do catequista hoje
A importancia do catequista hojeA importancia do catequista hoje
A importancia do catequista hoje
fagundes_daniel
 

Semelhante a Lição 12 - O Papel da Pregação no Culto.pptx (20)

Homilética - lição - 02
Homilética - lição - 02Homilética - lição - 02
Homilética - lição - 02
 
Lição 5 - A Missão da Igreja de Cristo.pptx
Lição 5 - A Missão da Igreja de Cristo.pptxLição 5 - A Missão da Igreja de Cristo.pptx
Lição 5 - A Missão da Igreja de Cristo.pptx
 
Lição 6 as funções da igreja
Lição  6  as funções da igrejaLição  6  as funções da igreja
Lição 6 as funções da igreja
 
Razões da nossa fé lição 10
Razões da nossa fé   lição 10Razões da nossa fé   lição 10
Razões da nossa fé lição 10
 
Lição 11 - A superexposição Midiática da Igreja - EBD Jovens
Lição 11 - A superexposição Midiática da Igreja - EBD JovensLição 11 - A superexposição Midiática da Igreja - EBD Jovens
Lição 11 - A superexposição Midiática da Igreja - EBD Jovens
 
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTOR
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTORLIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTOR
LIÇÃO 10 – O MINISTÉRIO DE MESTRE OU DOUTOR
 
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTA
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTALIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTA
LIÇÃO 08 - O MINISTERIO DE EVANGELISTA
 
Lição 11 - Um Igreja autenticamente pentecostal
Lição 11 - Um Igreja autenticamente pentecostalLição 11 - Um Igreja autenticamente pentecostal
Lição 11 - Um Igreja autenticamente pentecostal
 
A importancia do catequista hoje
A importancia do catequista hojeA importancia do catequista hoje
A importancia do catequista hoje
 
plantação de igrejas.ppt
plantação de igrejas.pptplantação de igrejas.ppt
plantação de igrejas.ppt
 
Lição 1 - A Igreja e o Plano Divino
Lição 1 - A Igreja e o Plano DivinoLição 1 - A Igreja e o Plano Divino
Lição 1 - A Igreja e o Plano Divino
 
Anuncio querigmatico
Anuncio querigmaticoAnuncio querigmatico
Anuncio querigmatico
 
LIÇÃO 1 - O QUE É EVANGELIZAÇÃO
LIÇÃO 1 - O QUE É EVANGELIZAÇÃOLIÇÃO 1 - O QUE É EVANGELIZAÇÃO
LIÇÃO 1 - O QUE É EVANGELIZAÇÃO
 
Texto aula 1
Texto aula 1Texto aula 1
Texto aula 1
 
Cartilha 2 cm2º Congresso Missionário Nacional de Seminaristas Cartilha de Pr...
Cartilha 2 cm2º Congresso Missionário Nacional de Seminaristas Cartilha de Pr...Cartilha 2 cm2º Congresso Missionário Nacional de Seminaristas Cartilha de Pr...
Cartilha 2 cm2º Congresso Missionário Nacional de Seminaristas Cartilha de Pr...
 
Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
 
AMestreEduardo.pptx
AMestreEduardo.pptxAMestreEduardo.pptx
AMestreEduardo.pptx
 
O dom apostólico carlos carvalho
O dom apostólico    carlos carvalhoO dom apostólico    carlos carvalho
O dom apostólico carlos carvalho
 
7 teologia da missão
7 teologia da missão7 teologia da missão
7 teologia da missão
 
Encontro de Pregação 1.pptx
Encontro de Pregação 1.pptxEncontro de Pregação 1.pptx
Encontro de Pregação 1.pptx
 

Mais de Celso Napoleon

Mais de Celso Napoleon (20)

Lesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptx
Lesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptxLesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptx
Lesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptx
 
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptxLição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
 
Lesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptx
Lesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptxLesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptx
Lesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptx
 
Lição 6 - As nossas Armas Espirituais.pptx
Lição 6 - As nossas Armas Espirituais.pptxLição 6 - As nossas Armas Espirituais.pptx
Lição 6 - As nossas Armas Espirituais.pptx
 
Lesson 5 - The Enemies of the Christian.pptx
Lesson 5 - The Enemies of the Christian.pptxLesson 5 - The Enemies of the Christian.pptx
Lesson 5 - The Enemies of the Christian.pptx
 
Lição 5 - Os Inimigos do Cristão - EBD.pptx
Lição 5 - Os Inimigos do Cristão - EBD.pptxLição 5 - Os Inimigos do Cristão - EBD.pptx
Lição 5 - Os Inimigos do Cristão - EBD.pptx
 
Lesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptx
Lesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptxLesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptx
Lesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptx
 
Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptx
Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptxLição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptx
Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptx
 
Lesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptx
Lesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptxLesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptx
Lesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptx
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
Lesson 2 - The Choice between the Narrow Gate and the Wide Gate.pptx
Lesson 2 - The Choice between the Narrow Gate and the Wide Gate.pptxLesson 2 - The Choice between the Narrow Gate and the Wide Gate.pptx
Lesson 2 - The Choice between the Narrow Gate and the Wide Gate.pptx
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
 
Lesson 1- The Beginning of the Walk.pptx
Lesson 1- The Beginning of the Walk.pptxLesson 1- The Beginning of the Walk.pptx
Lesson 1- The Beginning of the Walk.pptx
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
 
Lição 13 - O Poder de Deus na Missão da Igreja.pptx
Lição 13 - O Poder de Deus na Missão da Igreja.pptxLição 13 - O Poder de Deus na Missão da Igreja.pptx
Lição 13 - O Poder de Deus na Missão da Igreja.pptx
 
Lesson 12 - The Role of Preaching in Worship.pptx
Lesson 12 - The Role of Preaching in Worship.pptxLesson 12 - The Role of Preaching in Worship.pptx
Lesson 12 - The Role of Preaching in Worship.pptx
 
Lesson 11 - The Worship of the Christian Church.pptx
Lesson 11 - The Worship of the Christian Church.pptxLesson 11 - The Worship of the Christian Church.pptx
Lesson 11 - The Worship of the Christian Church.pptx
 
Lição 11 - O Culto da Igreja Cristã.pptx
Lição 11 - O Culto da Igreja Cristã.pptxLição 11 - O Culto da Igreja Cristã.pptx
Lição 11 - O Culto da Igreja Cristã.pptx
 
Lesson 9 - Baptism – The First Ordinance of the Church.pptx
Lesson 9 - Baptism – The First Ordinance of the Church.pptxLesson 9 - Baptism – The First Ordinance of the Church.pptx
Lesson 9 - Baptism – The First Ordinance of the Church.pptx
 
Lição 10 - A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja.pptx
Lição 10 - A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja.pptxLição 10 - A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja.pptx
Lição 10 - A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja.pptx
 

Último

Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
StelaWilbert
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
MilyFonceca
 

Último (10)

Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfpdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 

Lição 12 - O Papel da Pregação no Culto.pptx

  • 1. 24 de Março de 2024 Lição 12 O Papel da Pregação no Culto (Denis-Art, 2023)
  • 2. TEXTO ÁUREO “Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.” (2 Tm 4.2)
  • 3. VERDADE PRÁTICA Pregar a Palavra de Deus é a sublime missão da Igreja. É por intermédio do ministério da Palavra que vidas são salvas, transformadas e edificadas.
  • 4. LEITURA DIÁRIA Segunda - Mt 4.23 A proclamação da Palavra de Deus Terça - Mt 5.1,2 A disposição em ensinar a Palavra de Deus Quarta - 1 Tm 4.13 Perseverando em exortar com a Palavra de Deus Quinta - At 8.5 Pregando a Cristo em todo tempo e lugar Sexta - At 2.40 A pregação como resposta a uma geração sem Deus Sábado - At 8.35 As Escrituras como a base da pregação
  • 5. LEITURA BÍBLICA EM CLASSE 2 Timóteo 4.1-5 1 CONJURO-TE, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, 2 Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. 3 Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; 4 E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. 5 Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.
  • 6. INTRODUÇÃO Nesta lição, veremos a importância da pregação bíblica, denominada também como “Ministério da Palavra”. Nesse aspecto, para refletir a glória de Deus, a pregação precisa manter o propósito para a qual foi estabelecida: revelar Deus e educar a igreja. Por isso, podemos afirmar que o Ministério é importante, pois assim a igreja é edificada e moldada pelos valores do Reino. Uma igreja em que a Palavra de Deus não tem a primazia, tanto na ação evangelística quanto na discipuladora, é uma igreja fraca. Portanto, a natureza da pregação precisa ser bíblica e cristocêntrica. Em outras palavras, deve possuir sólidos fundamentos. PALAVRA-CHAVE: Pregação
  • 7. I - MINISTÉRIO DA PALAVRA E SEU PROPÓSITO 1. A pregação como Proclamação. O propósito mais sublime do Ministério da Palavra está no fato de ele revelar Deus às pessoas. Frequentemente as Escrituras se referem a esse aspecto da pregação como sendo uma “proclamação”. O verbo grego keryssô, traduzido como “proclamar”, é usado nesse sentido em vários textos do Novo Testamento (Mt 3.1; 4.23; Lc 4.18; At 8.5; Rm 10.8). Nesse aspecto, a pregação tem o propósito de revelar Deus às pessoas (1 Co 1.21). Esse fato por si só mostra a grandiosidade da pregação: trazer o conhecimento de Deus.
  • 8. 2. O caso emblemático de Lídia (At 16.14). Enquanto Lídia ouvia a pregação feita por Paulo, o Senhor abriu-lhe o coração. A pregação foi o instrumento que Deus usou para se revelar àquela mulher e o resultado disso foi a sua conversão. Deus é glorificado na revelação de sua Palavra. Esse fato é destacado por Paulo na sua Carta aos Romanos: “De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus” (Rm 10.17). Assim, devemos nos conscientizar de que a pregação da Palavra de Deus é mais do que uma simples exposição de ideias, mais do que um discurso inflamado; ela é o canal pelo qual Deus se revela ao coração endurecido.
  • 9. 3. A pregação como instrução. As pessoas que foram alcançadas pela proclamação da Palavra precisam crescer e amadurecer no Evangelho, ou seja, necessitam ser discipuladas, instruídas. É significativo o fato de que o ministério de Jesus tenha o ensino como um dos fundamentos: “E percorria Jesus toda a Galileia, ensinando nas suas sinagogas” (Mt 4.23). No sermão do Monte, Jesus também “ensinava” seus discípulos (Mt 5.2). Assim também o apóstolo Paulo gastou grande parte de seu tempo ensinando os crentes (At 18.11). Paulo chegou mesmo a exigir de alguém que tivesse pretensão ministerial que fosse “apto para ensinar” (1 Tm 3.2). Tudo isso mostra a importância do ministério do ensino e a responsabilidade de quem o exerce.
  • 10. SINOPSE I O Ministério da Palavra exerce um papel de proclamação e, ao mesmo tempo, de instrução.
  • 11. II - O MINISTÉRIO DA PALAVRA E SUA IMPORTÂNCIA 1. A edificação da igreja. A Palavra tem a importante função de edificar a igreja. Essa edificação vem pelo confronto que o Espírito Santo traz pelo ministério da Palavra, que exorta e consola. Às vezes isso pode vir em um tom de elogio (1 Co 11.2) ou em uma forte repreensão (1 Co 11.17). O termo grego paraklésis, traduzido como “exortar” e “consolar”, significa um “chamado para ajudar e encorajar”. Ele ocorre com muita frequência no Novo Testamento, sendo a maioria das vezes no contexto da igreja.
  • 12. Assim, vemos Paulo solicitando a Timóteo que persistisse em ler, ensinar a Palavra e “exortar” (1 Tm 4.13) e Lucas destacando que a igreja andava na “consolação do Espírito Santo” (At 9.31). Em ambos os textos se pressupõe o ministério da Palavra como instrumento de exortação e edificação.
  • 13. 2. Formação de valores. A pregação é importante instrumento para formação de uma consciência cristã. A guerra cultural travada nos últimos anos contra a fé cristã mostrou a necessidade de a igreja firmar cada vez mais os seus valores. Isso, contudo, só pode acontecer de forma eficaz por meio da formação de uma consciência cristã fundamentalmente bíblica. Isso significa que a igreja precisa mostrar, de forma bem didática, sua forma de pensar, crer e agir, ou seja, é preciso definir sua cosmovisão, isto é, sua visão de mundo. Uma visão que seja diferente à da cultura secular. Esta, por sua vez, sempre se mostrou hostil ao povo de Deus. Do contrário, não seremos capazes de resistir a inversão de valores por ela disseminada.
  • 14. 3. Resistindo diante de uma cultura sem Deus. Jesus censurou seus discípulos, chamando-os de “geração perversa” porque os viu agindo com incredulidade (Mt 17.17)- A influência de uma cultura sem Deus havia atingido negativamente os que andavam com Jesus. Por sua vez, no Pentecostes, Pedro também exortou seus ouvintes a salvarem-se daquela “geração perversa” (At 2.40). Assim também Paulo escreveu que Demas, um amigo de Ministério, havia amado aquela presente era e o abandonou (2 Tm 4.10). Esse mesmo apóstolo exortou os crentes de Roma a não se conformarem com aquela presente era (Rm 12.2). Nas duas últimas referências, a palavra grega aion, traduzida como “era” ou “século”, é uma referência clara a uma cultura sem Deus.
  • 15. SINOPSE II O Ministério da Palavra traz edificação à Igreja, forma os valores do crente e levanta uma resistência diante de uma cultura sem Deus.
  • 16. III - O MINISTÉRIO DA PALAVRA E SUA FUNDAMENTAÇÃO 1. Deve ser cristocêntrico. A Bíblia diz que “descendo Filipe à cidade de Samaria, lhes pregava a Cristo” (At 8.5). A pregação precisa ser cristocêntrica. Cristo é o centro da Bíblia (Lc 24.27), o centro da mensagem dos profetas: “indagando que tempo ou que ocasião de tempo o Espírito de Cristo, que estava neles, indicava, anteriormente testificando os sofrimentos que a Cristo haviam de vir e a glória que se lhes havia de seguir” (1 Pe 1.11).
  • 17. Assim, o alvo da pregação é revelar Cristo. Apoio, por exemplo, era conhecido por sua eloquência e capacidade de mostrar que o Cristo prometido nas Escrituras hebraicas era Jesus de Nazaré: “Porque com grande veemência convencia publicamente os judeus, mostrando pelas Escrituras que Jesus era o Cristo” (At 18.28). Dizendo isso, precisamos destacar que a forma e os métodos usados para a exposição das Escrituras são importantes. Contudo, o mais importante é a revelação do seu conteúdo, Cristo Jesus.
  • 18. 2. Deve ser bíblico. Vivemos em um tempo em que a pregação em muitos espaços virou um modismo. Parece que temos “pregadores” em demasia, mas o que se passa por pregação na maioria das vezes não o é. Na verdade são mensagens de autoajuda com um verniz de pregação. Esse tipo de mensagem é atraente porque amacia o ego e geralmente consegue muitos seguidores nas redes sociais para quem se vale dessa técnica.
  • 19. Contudo, não são pregações de verdade porque não há nelas uma exposição de um conteúdo bíblico. A ênfase está na performance, forma ou modo de se exibir a temática a ser abordada. O objetivo quase sempre é financeiro (Fp 3.19; 1 Tm 6.9). A doutrina do pecado, o apelo por uma vida separada do mundo e dedicada a Deus são esquecidos (2 Co 6.17). Essa modalidade de pregação opõe-se ao verdadeiro Evangelho de Cristo. É uma mensagem sem cruz (Gl 6.14- 16). Na verdade, esse tipo de pregação glorifica os homens que são amantes de si mesmos (2 Tm 3.1-5).
  • 20. SINOPSE III O Ministério da Palavra deve ser fundamentalmente cristocêntrico e, ao mesmo tempo, bíblico.
  • 21. CONCLUSÃO Após a exposição desta lição, constatamos que a igreja precisa manter-se fiel ao ministério da Palavra. Isso só pode ser feito por meio de uma pregação genuinamente bíblica que reflita os valores do Reino de Deus. Para isso, não há atalhos. Numa cultura cada vez mais hostil à fé cristã, a igreja necessita proclamar as verdades do Reino por meio da poderosa pregação da Palavra de Deus.
  • 22. REVISANDO O CONTEÚDO 1. Em que fato o propósito mais sublime da Igreja está amparado? O propósito mais sublime do Ministério da Palavra está no fato de ele revelar Deus às pessoas. 2. O que as pessoas, que foram alcançadas pelo Evangelho, precisam fazer? As pessoas que foram alcançadas pela proclamação da Palavra precisam crescer e amadurecer no Evangelho, ou seja, necessitam ser discipuladas, instruídas.
  • 23. 3. Qual é a função da Palavra na igreja? A Palavra tem a importante função de edificar a igreja. Essa edificação vem pelo confronto que o Espírito Santo traz pelo ministério da Palavra, que exorta e consola. 4. O que a igreja precisa mostrar de forma bem didática? O que significa que a igreja precisa mostrar, de forma bem didática, sua forma de pensar, crer e agir, ou seja, é preciso definir sua cosmovisão, isto é, sua visão de mundo. 5. De acordo com a lição, qual é o alvo da pregação? O alvo da pregação é revelar Cristo.
  • 24. REFERÊNCIAS CPAD. O CORPO DE CRISTO - Origem, Natureza e Missão da Igreja no Mundo. Rio de Janeiro: Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD), 2024. (Lições Bíblicas, Adultos CPAD). DENIS-ART. Jesus Christ preaches the Sermon on the Mount and the Twelve Apostles. [S. l.], 2023. Fotos de stock | Jesus Cristo. Disponível em: https://www.istockphoto.com/br/foto/jesus-cristo- prega-o-serm%C3%A3o-da-montanha-e-os-doze-ap%C3%B3stolos- 3d-render-gm1470053072-501044367. Acesso em: 16 mar. 2024. SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL (org.). Bíblia De Estudo Plenitude Revista E Atualizada. Barueri, SP: SBB, 2005.
  • 25. EBD | 1° Trimestre De 2024 | CPAD Adultos | Tema: O CORPO DE CRISTO - Origem, Natureza e Missão da Igreja no Mundo | Escola Bíblica Dominical | Lição 12 - O Papel da Pregação no Culto Slides elaborados por Celso Napoleon
  • 26. LIÇÕES: Lição 1- A Origem da igreja Lição 2 - Imagens Bíblicas da Igreja Lição 3 - A Natureza da Igreja Lição 4 - A Igreja e o Reino de Deus Lição 5 - A Missão da Igreja de Cristo Lição 6 - Igreja: Organismo e Organização Lição 7 - O Ministério da Igreja Lição 8 - A Disciplina na Igreja Lição 9 - O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja Lição 10 - A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja Lição 11 - O Culto da Igreja Cristã Lição 12 - O Papel da Pregação no Culto Lição 13 - O Poder de Deus na Missão da Igreja