SlideShare uma empresa Scribd logo
INTERFACE E
INFORMAÇÃO
ESTRATÉGIA
• Necessidades do usuário
• Objetivos do projeto
ESCOPO
• Aspectos funcionais
• Requerimentos de conteúdo
ESTRATÉGIA
• Necessidades do usuário
• Objetivos do projeto
ESCOPO
• Aspectos funcionais
• Requerimentos de conteúdo
ESTRUTURA
• Design de interação
• Arquitetura da informação
ESTRATÉGIA
ESCOPO
• Aspectos funcionais
ESTRUTURA
• Design de interação
• Arquitetura da informação
ESQUELETO
• Design de interface
• Design de navegação
• Design de informação
ESQUELETO
• Design de interface
• Design de navegação
• Design de informação
SUPERFÍCIE
• Design visual
ARQUITETURA DA
INFORMAÇÃO
ROSENFELD, L. & MORVILLE, P. Information Architecture for the Word
Wide Web. 3ed. Sebastopol: O'Reilly, 2006.
“…a arquitetura da informação é a arte e
a ciência de organizar a informação para
ajudar as pessoas a satisfazer suas
necessidades de informação de forma
efetiva […] o que implica organizar,
navegar, marcar e buscar mecanismos
nos sistemas de informação.”
• Todo projeto de design necessita de uma análise
das informações
• É preciso detectar as necessidades do usuário
para então definir os objetivos do projeto
ESTRATÉGIA
• Todo projeto de design necessita de uma análise
das informações
• É preciso detectar as necessidades do usuário
para então definir os objetivos do projeto
ESTRATÉGIA
VAMOS DEFINIR
UM PROJETO?
Levantar 2 ou 3 problemas (situações) que vocês
passaram nessa semana.
A IMPORTÂNCIA DO
BRIEFING
CORRÊA, Jacinto; MAGGESSI, Andrea; CANTANHEDE, Benedito et al.
Marketing: A teoria em prática. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2009.
“O briefing consiste em reunir todas as
informações necessárias para o
desenvolvimento de uma ação de
comunicação. Ele serve como base para
estruturar o cenário, os objetivos e os
recursos disponíveis para o
bom resultado.”
A LENDA
DA CANETA ESPACIAL
COMO USAR UMA CANETA SOB
GRAVIDADE ZERO?
MILHÕES DE US$!!!
MILHÕES DE US$!!!
MILHÕES DE US$!!!
vs
LÁPIS!!!
MILHÕES DE US$!!!
vs
LÁPIS!!!
MILHÕES DE US$!!!
vs
LÁPIS!!!
FALHA
NO BRIEFING?
• Tinha que ser uma caneta mesmo?
• Ao quebrar as pontas, pedaços de grafite
flutuariam na cabine e poderiam causar acidentes
se entrassem nos olhos e ouvidos dos
astronautas.
• Os pedaços de grafite poderiam provocar curtos
circuitos de graves conseqüências.
A NASA
DESMENTE A HISTÓRIA
• Durante as primeiras missões espaciais da NASA, os
astronautas usaram lápis.
• Entre 1965 e 1967, Paul C. Fisher, da Fisher Pen Corporation,
desenvolveu uma caneta que escrevia melhor nas condições
únicas do espaço.
• A nova caneta de Fisher, com um cartucho de tinta
pressurizado, funcionava em situações sem gravidade,
debaixo d’água, imersa em outros líquidos e em temperaturas
extremas, entre -45C e 204C.
• EUA e URSS usaram a caneta...
MARIO SÉRGIO CORTELLA E A FÁBRICA DE
PASTA DE DENTES
DESIGN CENTRADO
NO USUÁRIO
CONHEÇA O
USUÁRIO
ETNOGRAFIA
JOHN TRAVIS
PERSONIFIED
JOHN TRAVIS
PERSONIFIED
JOHN TRAVIS
PERSONIFIED
ETNOGRAFIA
PERSONAS
• O segredo de um bom projeto é saber quem vai
utilizar o produto final;
• Persona é como uma ficha de personagem de
RPG do usuário-modelo, criado a partir de DADOS
REAIS levantados em pesquisa;
• Mantenha um número pequeno de personas: 3 a 5;
• Não use uma pessoa conhecida (nem o nome
conhecido).
PERSONAS
• O segredo de um bom projeto é saber quem vai
utilizar o produto final;
• Persona é como uma ficha de personagem de
RPG do usuário-modelo, criado a partir de DADOS
REAIS levantados em pesquisa;
• Mantenha um número pequeno de personas: 3 a 5;
• Não use uma pessoa conhecida (nem o nome
conhecido).
PERSONAS
• O segredo de um bom projeto é saber quem vai
utilizar o produto final;
• Persona é como uma ficha de personagem de
RPG do usuário-modelo, criado a partir de DADOS
REAIS levantados em pesquisa;
• Mantenha um número pequeno de personas: 3 a 5;
• Não use uma pessoa conhecida (nem o nome
conhecido).
PERSONAS
• O segredo de um bom projeto é saber quem vai
utilizar o produto final;
• Persona é como uma ficha de personagem de
RPG do usuário-modelo, criado a partir de DADOS
REAIS levantados em pesquisa;
• Mantenha um número pequeno de personas: 3 a 5;
• Não use uma pessoa conhecida (nem o nome
conhecido).
PERSONAS
• Nome e foto;
• Frase ou slogan que capture a sua personalidade;
• Sexo, idade, estado civil, família, local onde reside;
• Nível de educação;
• Perfil profissional;
• Histórico pessoal;
PERSONAS
• Estilo de vida;
• Valores e atitudes;
• Motivação;
• Expectativas;
• Necessidades;
• Contexto de utilização do produto desenvolvido.
VAMOS CRIAR
PERSONAS?
Definir 2 ou 3 personas, pensando nas
características do usuário
ORGANIZANDO
AS IDEIAS
MAPA MENTAL
• Diagrama que ajuda a organizar as ideias;
• Ótima ferramenta para brainstorming
(tempestade de ideias).
www.mindmup.com
VAMOS ORGANIZAR
AS IDEIAS?
Definir um mapa mental levando em
consideração aspectos e funcionalidades de
um aplicativo definido em sala de aula.
MUITO
OBRIGADO!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pimp my Slides
Pimp my SlidesPimp my Slides
Pimp my Slides
Neil Mason
 
CONTEÚDO QUE FAZ A DIFERENÇA, por Alexandre Secco
CONTEÚDO QUE FAZ A DIFERENÇA, por Alexandre SeccoCONTEÚDO QUE FAZ A DIFERENÇA, por Alexandre Secco
CONTEÚDO QUE FAZ A DIFERENÇA, por Alexandre Secco
Alexandre Secco
 
Design de Interação Afetivo
Design de Interação AfetivoDesign de Interação Afetivo
Design de Interação Afetivo
UTFPR
 
Curso de Oratória - Sem Medo de Falar
Curso de Oratória - Sem Medo de FalarCurso de Oratória - Sem Medo de Falar
Curso de Oratória - Sem Medo de Falar
Nicandro Campos
 
Apresentação concept de personagens matéria de animação
Apresentação concept de personagens matéria de animaçãoApresentação concept de personagens matéria de animação
Apresentação concept de personagens matéria de animação
Paula Poiet
 
1º encontro IxDA Campinas
1º encontro IxDA Campinas1º encontro IxDA Campinas
1º encontro IxDA Campinas
ixdacampinas
 
Pimp my Slide
Pimp my SlidePimp my Slide
Pimp my Slide
Neil Mason
 
Oníris de Rita Vilela
Oníris de Rita VilelaOníris de Rita Vilela
Oníris de Rita Vilela
Rita Vilela
 

Mais procurados (8)

Pimp my Slides
Pimp my SlidesPimp my Slides
Pimp my Slides
 
CONTEÚDO QUE FAZ A DIFERENÇA, por Alexandre Secco
CONTEÚDO QUE FAZ A DIFERENÇA, por Alexandre SeccoCONTEÚDO QUE FAZ A DIFERENÇA, por Alexandre Secco
CONTEÚDO QUE FAZ A DIFERENÇA, por Alexandre Secco
 
Design de Interação Afetivo
Design de Interação AfetivoDesign de Interação Afetivo
Design de Interação Afetivo
 
Curso de Oratória - Sem Medo de Falar
Curso de Oratória - Sem Medo de FalarCurso de Oratória - Sem Medo de Falar
Curso de Oratória - Sem Medo de Falar
 
Apresentação concept de personagens matéria de animação
Apresentação concept de personagens matéria de animaçãoApresentação concept de personagens matéria de animação
Apresentação concept de personagens matéria de animação
 
1º encontro IxDA Campinas
1º encontro IxDA Campinas1º encontro IxDA Campinas
1º encontro IxDA Campinas
 
Pimp my Slide
Pimp my SlidePimp my Slide
Pimp my Slide
 
Oníris de Rita Vilela
Oníris de Rita VilelaOníris de Rita Vilela
Oníris de Rita Vilela
 

Semelhante a Interface e informação

Da literatura ao jogo: uma proposta de roteiro baseada na obra "O alienista" ...
Da literatura ao jogo: uma proposta de roteiro baseada na obra "O alienista" ...Da literatura ao jogo: uma proposta de roteiro baseada na obra "O alienista" ...
Da literatura ao jogo: uma proposta de roteiro baseada na obra "O alienista" ...
Ana Carolina Gracioso
 
Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...
Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...
Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...
Alessandro Lima
 
Histórias de Usuário: Como escrever a história perfeita?
Histórias de Usuário: Como escrever a história perfeita?Histórias de Usuário: Como escrever a história perfeita?
Histórias de Usuário: Como escrever a história perfeita?
Priscila Ribeiro Chagas
 
Introdução á disciplina de Webdesign - turma 1 Sem 2015
Introdução á disciplina de Webdesign - turma 1 Sem 2015Introdução á disciplina de Webdesign - turma 1 Sem 2015
Introdução á disciplina de Webdesign - turma 1 Sem 2015
Claudia Bordin Rodrigues
 
Aula 5 - Tecnicas de Prototipação I
Aula 5 - Tecnicas de Prototipação IAula 5 - Tecnicas de Prototipação I
Aula 5 - Tecnicas de Prototipação I
Paolo Passeri
 
Apresentação tcc
Apresentação tccApresentação tcc
Apresentação tcc
Danilo Muniz
 
Arquitetura de Informação - Rogério Pereira
Arquitetura de Informação - Rogério Pereira Arquitetura de Informação - Rogério Pereira
Arquitetura de Informação - Rogério Pereira
Doisnovemeia Publicidade
 
Mobile User Experience: Compilando pessoas e codificando cores
Mobile User Experience: Compilando pessoas e codificando coresMobile User Experience: Compilando pessoas e codificando cores
Mobile User Experience: Compilando pessoas e codificando cores
Pedro de Albuquerque Borges
 
Webwriting
Webwriting Webwriting
Webwriting
DricaSantiago
 
Projetando performances emergentes
Projetando performances emergentesProjetando performances emergentes
Projetando performances emergentes
UTFPR
 
"O Futuro da Biblioteconomia no Brasil"
"O Futuro da Biblioteconomia no Brasil""O Futuro da Biblioteconomia no Brasil"
"O Futuro da Biblioteconomia no Brasil"
Regina Fazioli
 
Modelo de pesquisa e tratamento da informação the big 6
Modelo de pesquisa e tratamento da informação   the big 6Modelo de pesquisa e tratamento da informação   the big 6
Modelo de pesquisa e tratamento da informação the big 6
assuncaoribeiromarques1
 
O que são Personas e por que usá-las?
O que são Personas e por que usá-las?O que são Personas e por que usá-las?
O que são Personas e por que usá-las?
Mateada
 
Design sociedade cultura01
Design sociedade cultura01Design sociedade cultura01
Design sociedade cultura01
Izabel Meister
 
Regina Fazioli - Sobre Vivência Profissional: Fazer colaborativamente | Agir ...
Regina Fazioli - Sobre Vivência Profissional: Fazer colaborativamente | Agir ...Regina Fazioli - Sobre Vivência Profissional: Fazer colaborativamente | Agir ...
Regina Fazioli - Sobre Vivência Profissional: Fazer colaborativamente | Agir ...
SIBiUSP
 
ISIS Data Model API
ISIS Data Model APIISIS Data Model API
ISIS Data Model API
Luciano Ramalho
 
[Pcamp19] - PM + UX Writer: volte duas casas se não entendeu essa parceria - ...
[Pcamp19] - PM + UX Writer: volte duas casas se não entendeu essa parceria - ...[Pcamp19] - PM + UX Writer: volte duas casas se não entendeu essa parceria - ...
[Pcamp19] - PM + UX Writer: volte duas casas se não entendeu essa parceria - ...
Product Camp Brasil
 
CRP-5215-0420-2014-07
CRP-5215-0420-2014-07CRP-5215-0420-2014-07
PODCAST COMO ESTRATÉGIA PUBLICITÁRIA PARA ATINGIR PÚBLICOS SEGMENTADOS: Análi...
PODCAST COMO ESTRATÉGIA PUBLICITÁRIA PARA ATINGIR PÚBLICOS SEGMENTADOS: Análi...PODCAST COMO ESTRATÉGIA PUBLICITÁRIA PARA ATINGIR PÚBLICOS SEGMENTADOS: Análi...
PODCAST COMO ESTRATÉGIA PUBLICITÁRIA PARA ATINGIR PÚBLICOS SEGMENTADOS: Análi...
TH
 

Semelhante a Interface e informação (19)

Da literatura ao jogo: uma proposta de roteiro baseada na obra "O alienista" ...
Da literatura ao jogo: uma proposta de roteiro baseada na obra "O alienista" ...Da literatura ao jogo: uma proposta de roteiro baseada na obra "O alienista" ...
Da literatura ao jogo: uma proposta de roteiro baseada na obra "O alienista" ...
 
Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...
Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...
Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...
 
Histórias de Usuário: Como escrever a história perfeita?
Histórias de Usuário: Como escrever a história perfeita?Histórias de Usuário: Como escrever a história perfeita?
Histórias de Usuário: Como escrever a história perfeita?
 
Introdução á disciplina de Webdesign - turma 1 Sem 2015
Introdução á disciplina de Webdesign - turma 1 Sem 2015Introdução á disciplina de Webdesign - turma 1 Sem 2015
Introdução á disciplina de Webdesign - turma 1 Sem 2015
 
Aula 5 - Tecnicas de Prototipação I
Aula 5 - Tecnicas de Prototipação IAula 5 - Tecnicas de Prototipação I
Aula 5 - Tecnicas de Prototipação I
 
Apresentação tcc
Apresentação tccApresentação tcc
Apresentação tcc
 
Arquitetura de Informação - Rogério Pereira
Arquitetura de Informação - Rogério Pereira Arquitetura de Informação - Rogério Pereira
Arquitetura de Informação - Rogério Pereira
 
Mobile User Experience: Compilando pessoas e codificando cores
Mobile User Experience: Compilando pessoas e codificando coresMobile User Experience: Compilando pessoas e codificando cores
Mobile User Experience: Compilando pessoas e codificando cores
 
Webwriting
Webwriting Webwriting
Webwriting
 
Projetando performances emergentes
Projetando performances emergentesProjetando performances emergentes
Projetando performances emergentes
 
"O Futuro da Biblioteconomia no Brasil"
"O Futuro da Biblioteconomia no Brasil""O Futuro da Biblioteconomia no Brasil"
"O Futuro da Biblioteconomia no Brasil"
 
Modelo de pesquisa e tratamento da informação the big 6
Modelo de pesquisa e tratamento da informação   the big 6Modelo de pesquisa e tratamento da informação   the big 6
Modelo de pesquisa e tratamento da informação the big 6
 
O que são Personas e por que usá-las?
O que são Personas e por que usá-las?O que são Personas e por que usá-las?
O que são Personas e por que usá-las?
 
Design sociedade cultura01
Design sociedade cultura01Design sociedade cultura01
Design sociedade cultura01
 
Regina Fazioli - Sobre Vivência Profissional: Fazer colaborativamente | Agir ...
Regina Fazioli - Sobre Vivência Profissional: Fazer colaborativamente | Agir ...Regina Fazioli - Sobre Vivência Profissional: Fazer colaborativamente | Agir ...
Regina Fazioli - Sobre Vivência Profissional: Fazer colaborativamente | Agir ...
 
ISIS Data Model API
ISIS Data Model APIISIS Data Model API
ISIS Data Model API
 
[Pcamp19] - PM + UX Writer: volte duas casas se não entendeu essa parceria - ...
[Pcamp19] - PM + UX Writer: volte duas casas se não entendeu essa parceria - ...[Pcamp19] - PM + UX Writer: volte duas casas se não entendeu essa parceria - ...
[Pcamp19] - PM + UX Writer: volte duas casas se não entendeu essa parceria - ...
 
CRP-5215-0420-2014-07
CRP-5215-0420-2014-07CRP-5215-0420-2014-07
CRP-5215-0420-2014-07
 
PODCAST COMO ESTRATÉGIA PUBLICITÁRIA PARA ATINGIR PÚBLICOS SEGMENTADOS: Análi...
PODCAST COMO ESTRATÉGIA PUBLICITÁRIA PARA ATINGIR PÚBLICOS SEGMENTADOS: Análi...PODCAST COMO ESTRATÉGIA PUBLICITÁRIA PARA ATINGIR PÚBLICOS SEGMENTADOS: Análi...
PODCAST COMO ESTRATÉGIA PUBLICITÁRIA PARA ATINGIR PÚBLICOS SEGMENTADOS: Análi...
 

Mais de Tersis Zonato

Documentar e planejar projetos de UX
Documentar e planejar projetos de UXDocumentar e planejar projetos de UX
Documentar e planejar projetos de UX
Tersis Zonato
 
Teoria da comunicação
Teoria da comunicaçãoTeoria da comunicação
Teoria da comunicação
Tersis Zonato
 
Convergência e interfaces digitais
Convergência e interfaces digitaisConvergência e interfaces digitais
Convergência e interfaces digitais
Tersis Zonato
 
Convergência e inteligência coletiva
Convergência e inteligência coletivaConvergência e inteligência coletiva
Convergência e inteligência coletiva
Tersis Zonato
 
Princípios de convergência digital
Princípios de convergência digitalPrincípios de convergência digital
Princípios de convergência digital
Tersis Zonato
 
Classificando o conteúdo com card sorting
Classificando o conteúdo com card sortingClassificando o conteúdo com card sorting
Classificando o conteúdo com card sorting
Tersis Zonato
 
Gerenciando projetos de Experência do Usuário
Gerenciando projetos de Experência do UsuárioGerenciando projetos de Experência do Usuário
Gerenciando projetos de Experência do Usuário
Tersis Zonato
 
Introdução à experiência do usuário
Introdução à experiência do usuárioIntrodução à experiência do usuário
Introdução à experiência do usuário
Tersis Zonato
 
Curso: Web Design Responsivo
Curso: Web Design ResponsivoCurso: Web Design Responsivo
Curso: Web Design Responsivo
Tersis Zonato
 
Princípios de design
Princípios de designPrincípios de design
Princípios de design
Tersis Zonato
 
Wireframes para sites e dispositivos móveis
Wireframes para sites e dispositivos móveisWireframes para sites e dispositivos móveis
Wireframes para sites e dispositivos móveis
Tersis Zonato
 
Projeto de interface
Projeto de interfaceProjeto de interface
Projeto de interface
Tersis Zonato
 
O Universo das Interações
O Universo das InteraçõesO Universo das Interações
O Universo das Interações
Tersis Zonato
 
Dicas para o desenvolvimento do seu TCC
Dicas para o desenvolvimento do seu TCCDicas para o desenvolvimento do seu TCC
Dicas para o desenvolvimento do seu TCC
Tersis Zonato
 
Responsive web design
Responsive web designResponsive web design
Responsive web design
Tersis Zonato
 
Usabilidade: as 10 heurísticas de Nielsen
Usabilidade: as 10 heurísticas de NielsenUsabilidade: as 10 heurísticas de Nielsen
Usabilidade: as 10 heurísticas de Nielsen
Tersis Zonato
 
Meu trabalho... é meu mesmo?
Meu trabalho... é meu mesmo?Meu trabalho... é meu mesmo?
Meu trabalho... é meu mesmo?
Tersis Zonato
 
Wireframes para sites e projetos de multimídia
Wireframes para sites e projetos de multimídiaWireframes para sites e projetos de multimídia
Wireframes para sites e projetos de multimídia
Tersis Zonato
 
A importância do briefing para evitar “guerras” futuras
A importância do briefing para evitar “guerras” futurasA importância do briefing para evitar “guerras” futuras
A importância do briefing para evitar “guerras” futuras
Tersis Zonato
 
Inserindo personas em cenários para projetos interativos
Inserindo personas em cenários para projetos interativosInserindo personas em cenários para projetos interativos
Inserindo personas em cenários para projetos interativos
Tersis Zonato
 

Mais de Tersis Zonato (20)

Documentar e planejar projetos de UX
Documentar e planejar projetos de UXDocumentar e planejar projetos de UX
Documentar e planejar projetos de UX
 
Teoria da comunicação
Teoria da comunicaçãoTeoria da comunicação
Teoria da comunicação
 
Convergência e interfaces digitais
Convergência e interfaces digitaisConvergência e interfaces digitais
Convergência e interfaces digitais
 
Convergência e inteligência coletiva
Convergência e inteligência coletivaConvergência e inteligência coletiva
Convergência e inteligência coletiva
 
Princípios de convergência digital
Princípios de convergência digitalPrincípios de convergência digital
Princípios de convergência digital
 
Classificando o conteúdo com card sorting
Classificando o conteúdo com card sortingClassificando o conteúdo com card sorting
Classificando o conteúdo com card sorting
 
Gerenciando projetos de Experência do Usuário
Gerenciando projetos de Experência do UsuárioGerenciando projetos de Experência do Usuário
Gerenciando projetos de Experência do Usuário
 
Introdução à experiência do usuário
Introdução à experiência do usuárioIntrodução à experiência do usuário
Introdução à experiência do usuário
 
Curso: Web Design Responsivo
Curso: Web Design ResponsivoCurso: Web Design Responsivo
Curso: Web Design Responsivo
 
Princípios de design
Princípios de designPrincípios de design
Princípios de design
 
Wireframes para sites e dispositivos móveis
Wireframes para sites e dispositivos móveisWireframes para sites e dispositivos móveis
Wireframes para sites e dispositivos móveis
 
Projeto de interface
Projeto de interfaceProjeto de interface
Projeto de interface
 
O Universo das Interações
O Universo das InteraçõesO Universo das Interações
O Universo das Interações
 
Dicas para o desenvolvimento do seu TCC
Dicas para o desenvolvimento do seu TCCDicas para o desenvolvimento do seu TCC
Dicas para o desenvolvimento do seu TCC
 
Responsive web design
Responsive web designResponsive web design
Responsive web design
 
Usabilidade: as 10 heurísticas de Nielsen
Usabilidade: as 10 heurísticas de NielsenUsabilidade: as 10 heurísticas de Nielsen
Usabilidade: as 10 heurísticas de Nielsen
 
Meu trabalho... é meu mesmo?
Meu trabalho... é meu mesmo?Meu trabalho... é meu mesmo?
Meu trabalho... é meu mesmo?
 
Wireframes para sites e projetos de multimídia
Wireframes para sites e projetos de multimídiaWireframes para sites e projetos de multimídia
Wireframes para sites e projetos de multimídia
 
A importância do briefing para evitar “guerras” futuras
A importância do briefing para evitar “guerras” futurasA importância do briefing para evitar “guerras” futuras
A importância do briefing para evitar “guerras” futuras
 
Inserindo personas em cenários para projetos interativos
Inserindo personas em cenários para projetos interativosInserindo personas em cenários para projetos interativos
Inserindo personas em cenários para projetos interativos
 

Interface e informação

  • 2. ESTRATÉGIA • Necessidades do usuário • Objetivos do projeto
  • 3. ESCOPO • Aspectos funcionais • Requerimentos de conteúdo ESTRATÉGIA • Necessidades do usuário • Objetivos do projeto
  • 4. ESCOPO • Aspectos funcionais • Requerimentos de conteúdo ESTRUTURA • Design de interação • Arquitetura da informação ESTRATÉGIA
  • 5. ESCOPO • Aspectos funcionais ESTRUTURA • Design de interação • Arquitetura da informação ESQUELETO • Design de interface • Design de navegação • Design de informação
  • 6. ESQUELETO • Design de interface • Design de navegação • Design de informação SUPERFÍCIE • Design visual
  • 8. ROSENFELD, L. & MORVILLE, P. Information Architecture for the Word Wide Web. 3ed. Sebastopol: O'Reilly, 2006. “…a arquitetura da informação é a arte e a ciência de organizar a informação para ajudar as pessoas a satisfazer suas necessidades de informação de forma efetiva […] o que implica organizar, navegar, marcar e buscar mecanismos nos sistemas de informação.”
  • 9. • Todo projeto de design necessita de uma análise das informações • É preciso detectar as necessidades do usuário para então definir os objetivos do projeto ESTRATÉGIA
  • 10. • Todo projeto de design necessita de uma análise das informações • É preciso detectar as necessidades do usuário para então definir os objetivos do projeto ESTRATÉGIA
  • 11. VAMOS DEFINIR UM PROJETO? Levantar 2 ou 3 problemas (situações) que vocês passaram nessa semana.
  • 13. CORRÊA, Jacinto; MAGGESSI, Andrea; CANTANHEDE, Benedito et al. Marketing: A teoria em prática. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2009. “O briefing consiste em reunir todas as informações necessárias para o desenvolvimento de uma ação de comunicação. Ele serve como base para estruturar o cenário, os objetivos e os recursos disponíveis para o bom resultado.”
  • 14. A LENDA DA CANETA ESPACIAL
  • 15. COMO USAR UMA CANETA SOB GRAVIDADE ZERO?
  • 21. FALHA NO BRIEFING? • Tinha que ser uma caneta mesmo? • Ao quebrar as pontas, pedaços de grafite flutuariam na cabine e poderiam causar acidentes se entrassem nos olhos e ouvidos dos astronautas. • Os pedaços de grafite poderiam provocar curtos circuitos de graves conseqüências.
  • 22. A NASA DESMENTE A HISTÓRIA • Durante as primeiras missões espaciais da NASA, os astronautas usaram lápis. • Entre 1965 e 1967, Paul C. Fisher, da Fisher Pen Corporation, desenvolveu uma caneta que escrevia melhor nas condições únicas do espaço. • A nova caneta de Fisher, com um cartucho de tinta pressurizado, funcionava em situações sem gravidade, debaixo d’água, imersa em outros líquidos e em temperaturas extremas, entre -45C e 204C. • EUA e URSS usaram a caneta...
  • 23. MARIO SÉRGIO CORTELLA E A FÁBRICA DE PASTA DE DENTES
  • 31. PERSONAS • O segredo de um bom projeto é saber quem vai utilizar o produto final; • Persona é como uma ficha de personagem de RPG do usuário-modelo, criado a partir de DADOS REAIS levantados em pesquisa; • Mantenha um número pequeno de personas: 3 a 5; • Não use uma pessoa conhecida (nem o nome conhecido).
  • 32. PERSONAS • O segredo de um bom projeto é saber quem vai utilizar o produto final; • Persona é como uma ficha de personagem de RPG do usuário-modelo, criado a partir de DADOS REAIS levantados em pesquisa; • Mantenha um número pequeno de personas: 3 a 5; • Não use uma pessoa conhecida (nem o nome conhecido).
  • 33. PERSONAS • O segredo de um bom projeto é saber quem vai utilizar o produto final; • Persona é como uma ficha de personagem de RPG do usuário-modelo, criado a partir de DADOS REAIS levantados em pesquisa; • Mantenha um número pequeno de personas: 3 a 5; • Não use uma pessoa conhecida (nem o nome conhecido).
  • 34. PERSONAS • O segredo de um bom projeto é saber quem vai utilizar o produto final; • Persona é como uma ficha de personagem de RPG do usuário-modelo, criado a partir de DADOS REAIS levantados em pesquisa; • Mantenha um número pequeno de personas: 3 a 5; • Não use uma pessoa conhecida (nem o nome conhecido).
  • 35. PERSONAS • Nome e foto; • Frase ou slogan que capture a sua personalidade; • Sexo, idade, estado civil, família, local onde reside; • Nível de educação; • Perfil profissional; • Histórico pessoal;
  • 36. PERSONAS • Estilo de vida; • Valores e atitudes; • Motivação; • Expectativas; • Necessidades; • Contexto de utilização do produto desenvolvido.
  • 37.
  • 38.
  • 39. VAMOS CRIAR PERSONAS? Definir 2 ou 3 personas, pensando nas características do usuário
  • 41. MAPA MENTAL • Diagrama que ajuda a organizar as ideias; • Ótima ferramenta para brainstorming (tempestade de ideias).
  • 42.
  • 43.
  • 45. VAMOS ORGANIZAR AS IDEIAS? Definir um mapa mental levando em consideração aspectos e funcionalidades de um aplicativo definido em sala de aula.