SlideShare uma empresa Scribd logo
TECIDO CONJUNTIVO
TECIDO CONJUNTIVO
                  Origem: Mesoderme.

   Grande quantidade de substância intercelular.

   Células com acentuado polimorfismo – formas
             e funções bastante variadas.

       Desempenha funções bem diversificadas:
          atuam unindo outros tecidos, dando
               sustentação e nutrição.
TECIDO CONJUNTIVO
            Substância intercelular: formada por:
    a. Substância Amorfa: água, polissacarídeos e proteínas;

                            b. Fibras:
        - Colágenas: as mais frequentes, de coloração
        esbranquiçada, formadas por proteínas colágeno,
                       resistentes à tração;
-   Elásticas: de coloração amarelada, formada por elastina,
                    cedem facilmente à tração
    - Reticulares: as mais finas, formadas por reticulina.
TECIDO CONJUNTIVO
                         Células:
       . Mesenquimatosas: grande capacidade de originar
               qualquer outra célula do TC.

. Fibroblastos: são as mais frequentes, relacionadas à síntese
     de proteínas necessárias à manutenção da substância
           intercelular. Quando inativas = fibrócito.

 . Macrófagos: células grandes, com capacidade fagocitária.
         Protege o tecido contra agentes externos.
                             .
TECIDO CONJUNTIVO
                            Células:

. Mastócitos: células grandes com heparina (anticoagulante) e
                   histamina (vasodilatadora)

 . Plasmócitos: produzem anticorpos. Defesa do organismo.

. Células adiposas: grandes células esféricas para armazenar
                          lipídios.
TECIDO CONJUNTIVO
TECIDOS
                           CONJUNTIVOS




     CONJUNTIVOS
                                                     CONJUNTIVOS
    PROPRIAMENTE
                                                      ESPECIAIS
        DITOS




FROUXO         DENSO                       ADIPOSO                 ÓSSEO




                       TENDINOSO ou
                                         CARTILAGINOSO      HEMATOPOIÉTICO
                        MODELADO




                         FIBROSO ou        SANGUÍNEO           LINFÁTICO
                       NÃO-MODELADO
Tecido Conjuntivo Frouxo
         Abundância de substância intercelular
   Pobre em fibras (com predomínio de colágenas e fibras
                      elásticas - elastina).
      Presença de todos os tipos de células do TC
      (Fibroblastos, Macrófagos, Mastócitos, plasmócitos,
                    Adipócitos, Leucócitos).
   Localização: Entre as células dos músculos, envolvendo
       vasos sanguíneos, na pele, mucosas e glândulas.
   Funções: Suporte, preenchimento, cicatrização, nutrição
                           e proteção
CÉLULAS DO TECIDO CONJUNTIVO FROUXO

                                       ADIPÓCITOS: armazenam
 FIBROBLASTOS: produzem as fibras de
        colágeno(proteína).                   gordura.




PLASMÓCITOS:
  são células
 produtoras de
  anticorpos.
                                               MACRÓFAGOS:
                                                São capazes de
                                                     emitir
                                                pseudópodes e
LEUCÓCITOS:
                                                   fagocitar
fazem a defesa
                                               bactérias, por ex.
 do organismo
   em caso de
  inflamações.
Tecido Conjuntivo Denso
          Pobre em substância intercelular;
     rico em fibras (principalmente colágenas);
       a célula mais frequente é o fibroblasto.



                     Classificação:
 A. Tecido conjuntivo denso modelado (Tendões): fibras
distribuídas de forma ordenada. Forma feixes compactos e
                          paralelos.
      B. Tecido conjuntivo denso não modelado: fibras
distribuídas de forma difusa, não ordenada. Ex.: periósteo
 (membrana que envolve os ossos), pericôndrio (envolve
                         cartilagens)
Tecido Hematopoético

   Função: Produção das células
    sangüíneas.
Tecido Hematopoético
(formador das células de sangue)

     T. H. Mielóide             T. H. Linfóide
   (medula óssea vermelha –       – Encontrado no
      Ossos esponjosos )           Baço, Amídalas e
        – Hemácias                      Timo.
        – Plaquetas                 – Leucócitos
        – Leucócitos                 Agranulares
         Granulosos:                     Linfócitos
            Eosinófilo
                                         Monócitos
             Basófilo
            Neutrófilo
Tecido Adiposo
   Células tipo:
     Adipócitos.

       Funções:
- Hipoderme (aves e
     mamíferos)
– Regulação térmica em
    aves e mamíferos.
 – Reserva de Energia.
   – Proteção contra
   choques mecânicos.
TECIDO SANGUÍNEO (Sangue)
O sangue humano é constituído por um líquido amarelado, o
plasma, e por células e pedaços de células, genericamente
          denominados elementos figurados.

                            Plasma
                            - Água
- Íons (sódio, magnésio, potássio, cloro,cálcio, bicabornato)
    - Proteínas (albumina, fibrinogênio, imunoglobulinas)
  - Substâncias transportadas (nutrientes, resíduos, gases
                    respiratórios, hormônios)

                   Elementos Figurados
                        - Hemácias
                       - Leucócitos
                       - Plaquetas
Tecido Sanguíneo
   Hemácia: Anucleadas,
        bicôncavas, que
    possuem um pigmento
     respiratório chamado
          hemoglobina
       responsável pelo
       transporte de O2
             e CO2.
Tecido Sanguíneo
 Hemácia: são as mais
   abundantes (4,5 a 5
    milhões por mm3)
 produzidas na medula
     óssea vermelha;
  Duram cerca de 120
    dias (destruídas no
     baço e no fígado)
   Plaquetas:
- Fragmentos de células;
     - participam da
 coagulação sanguínea;
   - 300 mil por mm3

 Leucócitos: esféricos,
 nº variável entre 5 e 10
       mil por mm3.
     - Granulosos

 (Basófilo, Eosinófilo e
       Neutrófilo)
     - Agranulosos
(Linfócitos e monócitos)
Tecido Linfático
     É formado pela filtração do
    excesso intercelular extravasado
       dos capilares sanguíneos.
    Linfócitos são abundantes, sem
          hemácias e plaquetas.
        Formado pela linfa, vasos
    linfáticos e órgãos linfáticos (baço
                   e timo)
   Funções: remoção de impurezas,
     coleta e distribuição de ácidos
    graxos e gliceróis absorvidos no
      intestino, defesa, produzindo
          anticorpos e linfócitos.
Tecido Cartilaginoso
     Células típicas:
        
condroblastos e condrócitos.
        Condroplastos:
    lacunas/espaços escavados
     na substância intercelular
     que aloja os condroblastos
         e/ou condrócitos.
      Localização: orelha,
       traquéia, nariz, discos       Funções: sustentação,
    intervertebrais e superfície
          das articulações.        elasticidade e resistência a
                                              tração.
   Não tem vascularização e
    nem inervação – nutrição
     feita pelo pericôndrio.
Tecido cartilaginoso
                                      Origem Traquéia:


C: Conjuntivo, C: condrócitos, M: matriz, P:pericondrio, Gi:grupo isogênico, Cb: condroblastos
Cartilagem fibrosa – com alta concentração em fibras
   colágenas, abrangendo quase que a totalidade do espaço
intracelular. Esse tipo é normalmente encontrado formando os
     discos intervertebrais entre as vértebras da coluna,
amortecendo os choques mecânicos e conferindo flexibilidade
                      motora ao organismo.
Cartilagem elástica – possui alto teor de fibras elásticas
  (elastina) em sua matriz, mas também pouca quantidade de
colágeno. Esse tipo é encontrado no aparelho auditivo, formando
   o pavilhão externo da orelha, na laringe e na válvula
                           epiglote.
Cartilagem hialina – forma a grande proporção dos tecidos
    frouxos do organismo, com quantidade moderada de fibras
colágenas, contida, por exemplo, na matriz homogênea encontrada
   nos discos epifisários, permitindo o crescimento dos ossos. Os
    principais locais onde a cartilagem hialina é encontrada no
  organismo adulto são: fossas nasais, traqueia e brônquios,
extremidade ventral das costelas e recobrindo a superfície
                         dos ossos longos.
Tecido Ósseo
         É o tecido que confere
            rigidez aos ossos.

       Substância Intercelular:
         matriz óssea formada por
        cristais de fosfato de cálcio
          (reservatório de cálcio).

            Células Típicas:

    -     Osteoblastos: células
        jovens, com forma cúbica,
           atua no processo de
        formação da matriz óssea
            (produz proteínas,
        principalmente colágeno);
Tecido Ósseo
   Osteócitos: células
    -
presentes em cavidades da
matriz óssea. Origina-se dos
osteoblastos e armazenam
           cálcio;

- Osteoclastos: células
 gigantes, multinucleadas,
  que destroem a matriz
óssea por meio de enzimas,
para depois reabsorverem a
   matriz digerida. Faz a
modelagem da peça óssea..
Tecido Ósseo
              Estrutura óssea:
    -       Envolvido por TC chamado
                    periósteo.

        -    - Canais de Havers (ou
            canais centrais): canalículos
            dispostos longitudinalmente

-           - Canais de Volkmann (ou
                 canais perfurantes):
               canalículos transversais

    -        - os dois canais formam o
            sistema de Havers, com
            vasos sanguíneos e nervos.
ESTRUTURA DO OSSO




    Conduzir vasos
     sanguíneos
TECIDO MUSCULAR
 •   CÉLULAS: fibras musculares contráteis muito
                   especializadas.
• CONTRAÇÃO: filamentos especiais de ACTINA e
                  MIOSINA.
                • ORIGEM: Mesodérmica.
• CLASSIFICAÇÃO:
      1. Estriado Esquelético
      2. Estriado Cardíaco
      3. Liso
I – MÚSCULO ESTRIADO ESQUELÉTICO

    • FIBRAS
   MUSCULARES
  ESQUELÉTICAS
• Contração RÁPIDA
   e VOLUNTÁRIA.
• SINCÍCIO: células
 resultam da fusão
  celular, tendo um
citoplasma comum e
    vários núcleos
     superficiais.
   •ESTRIAÇÕES
  TRANSVERSAIS
II – MÚSCULO ESTRIADO CARDÍACO



•   Estrias transversais.
      • Sincícios com
     núcleos centrais.
        • Células
     anastomosadas.
• Contração RÁPIDA
                               Discos
  e INVOLUNTÁRIA            intercalares
III – MÚSCULO LISO



     Células individuais,
     •
 uninucleadas e fusiformes.
         • Sem estrias.
    • Contração LENTA e
      INVOLUNTÁRIA.
      • EX: Movimentos
peristálticos, ereção dos pêlos
   do corpo (frio ou medo),
   contrações uterinas, etc
Mecanismo de contração muscular
TECIDO NERVOSO
  - Célula típica:
NEURÔNIO ( célula
      nervosa
 especializada na
  condução dos
     impulsos
    nervosos).
    - Origem:
  ectodérmica.
- Responsável pela
recepção e escolha
 de respostas aos
    estímulos.
NEURÔNIO
 Corpo celular: onde se
localiza o núcleo e a maior
   parte do citoplasma.

Dendrito: prolongamentos
  celulares que partem do
   corpo celular. Local de
recepção (juntamente com
    o corpo celular) dos
 estímulos vindos do meio.

 Axônio: prolongamento
 celular longo. Conduzem
impulsos aos músculos ou
 outras células nervosas.
NEURÔNIO
   Células de Schwann:
   células especiais que se
      enrolam no axônio,
    formando a bainha de
 mielina (responsáveis pela
  condução mais rápida do
    impulso nervoso, pois
forma um isolante elétrico).

  Nódulos de Ranvier:
     estrangulamento
 (constrição) na bainha de
          mielina.
CÉLULAS ANEXAS OU DA
NEURÓGLIA: adaptadas a
nutrição e sustentação dos
        neurônios.




                       NERVOS: São feixes de
                       vários axônios revestidos
                       em tecido conjuntivo.
Transmissão do impulso nervoso
               - Sinapses nervosas: região
                     de contato entre um
                 neurônio e a célula seguinte.

                - Mediadores químicos ou
                     neurotransmissores:
                   substâncias presentes nas
                     vesículas nas sinapses
                  nervosas e que propagam o
                    impulso nervoso à célula
                     seguinte. Acetilcolina e
                           adrenalina.
Transmissão do impulso nervoso

 - No neurônio a propagação do
estímulo se dá sempre no sentido:
dendrito, corpo celular, axônio.

 - Origem elétrica, resultante das
   alterações nas cargas elétricas
      das superfícies externas e
   internas da membrana celular.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula de Histologia Animal (Power Point)
Aula de Histologia Animal (Power Point)Aula de Histologia Animal (Power Point)
Aula de Histologia Animal (Power Point)
Bio
 
Histologia Animal
Histologia AnimalHistologia Animal
Histologia Animal
arvoredenoz
 
02 histologia humana ii 2016
02 histologia humana ii 201602 histologia humana ii 2016
02 histologia humana ii 2016
JAQUELINE Sobrenome
 
Histologia animal tecido conjuntivo
Histologia animal   tecido conjuntivoHistologia animal   tecido conjuntivo
Histologia animal tecido conjuntivo
Wilson Her
 
Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animal
Gov. Estado do Paraná
 
Histologia animal biologia - 2011
Histologia animal   biologia - 2011Histologia animal   biologia - 2011
Histologia animal biologia - 2011
Roberto Bagatini
 
01 histologia humana i 2016
01 histologia humana i 201601 histologia humana i 2016
01 histologia humana i 2016
JAQUELINE Sobrenome
 
Histologia animal 2
Histologia animal 2Histologia animal 2
Histologia animal 2
biribirin
 
Tec Conjuntivo
Tec ConjuntivoTec Conjuntivo
Tec Conjuntivo
Natalianeto
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
Altair Hoepers
 
Histo copy
Histo copyHisto copy
Histo copy
Jhonny Marllon
 
Tecido conjuntivo 9ª
Tecido conjuntivo   9ªTecido conjuntivo   9ª
Tecido conjuntivo 9ª
Marcia Bantim
 
Histologia Animal
Histologia AnimalHistologia Animal
Histologia Animal
Eiderson Silva Cabral
 
Histologiaanimal 131019202849-phpapp01
Histologiaanimal 131019202849-phpapp01Histologiaanimal 131019202849-phpapp01
Histologiaanimal 131019202849-phpapp01
MARISTA , UVA, FIC, FAINTER, GÊNESIS
 
Histologia Animal
Histologia AnimalHistologia Animal
Histologia Animal
Jailson Lima
 
Resumo histologia
Resumo   histologiaResumo   histologia
Resumo histologia
flaviolimaenfermeiro
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
URCA
 
Resumo histologia 2
Resumo   histologia 2Resumo   histologia 2
Resumo histologia 2
flaviolimaenfermeiro
 
Aula sobre histologia
Aula sobre   histologiaAula sobre   histologia
Aula sobre histologia
Marcionedes De Souza
 
tecido epitelial
tecido epitelialtecido epitelial
tecido epitelial
André Garrido
 

Mais procurados (20)

Aula de Histologia Animal (Power Point)
Aula de Histologia Animal (Power Point)Aula de Histologia Animal (Power Point)
Aula de Histologia Animal (Power Point)
 
Histologia Animal
Histologia AnimalHistologia Animal
Histologia Animal
 
02 histologia humana ii 2016
02 histologia humana ii 201602 histologia humana ii 2016
02 histologia humana ii 2016
 
Histologia animal tecido conjuntivo
Histologia animal   tecido conjuntivoHistologia animal   tecido conjuntivo
Histologia animal tecido conjuntivo
 
Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animal
 
Histologia animal biologia - 2011
Histologia animal   biologia - 2011Histologia animal   biologia - 2011
Histologia animal biologia - 2011
 
01 histologia humana i 2016
01 histologia humana i 201601 histologia humana i 2016
01 histologia humana i 2016
 
Histologia animal 2
Histologia animal 2Histologia animal 2
Histologia animal 2
 
Tec Conjuntivo
Tec ConjuntivoTec Conjuntivo
Tec Conjuntivo
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
 
Histo copy
Histo copyHisto copy
Histo copy
 
Tecido conjuntivo 9ª
Tecido conjuntivo   9ªTecido conjuntivo   9ª
Tecido conjuntivo 9ª
 
Histologia Animal
Histologia AnimalHistologia Animal
Histologia Animal
 
Histologiaanimal 131019202849-phpapp01
Histologiaanimal 131019202849-phpapp01Histologiaanimal 131019202849-phpapp01
Histologiaanimal 131019202849-phpapp01
 
Histologia Animal
Histologia AnimalHistologia Animal
Histologia Animal
 
Resumo histologia
Resumo   histologiaResumo   histologia
Resumo histologia
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
 
Resumo histologia 2
Resumo   histologia 2Resumo   histologia 2
Resumo histologia 2
 
Aula sobre histologia
Aula sobre   histologiaAula sobre   histologia
Aula sobre histologia
 
tecido epitelial
tecido epitelialtecido epitelial
tecido epitelial
 

Destaque

Apres.Sinval1
Apres.Sinval1Apres.Sinval1
Apres.Sinval1
adrianacarrazoni
 
Copia de tejido nervioso
Copia de tejido nerviosoCopia de tejido nervioso
Copia de tejido nervioso
Kennya Tamara Leòn Lincango
 
Métodos de Estabilização de Fraturas 2
Métodos de Estabilização de Fraturas 2Métodos de Estabilização de Fraturas 2
Métodos de Estabilização de Fraturas 2
Carlos Andrade
 
Tecido Nervoso...
Tecido Nervoso...Tecido Nervoso...
Tecido Nervoso...
Arianny Anghel
 
Métodos de Estabilização de Fraturas - 3o Ano
Métodos de Estabilização de Fraturas - 3o AnoMétodos de Estabilização de Fraturas - 3o Ano
Métodos de Estabilização de Fraturas - 3o Ano
Carlos Andrade
 
Tecido nervoso
Tecido nervosoTecido nervoso
Tecido nervoso
Andreza Campos
 
Aula interação estrutural 2013
Aula interação estrutural 2013Aula interação estrutural 2013
Aula interação estrutural 2013
Guilherme Terra
 
Tecido ósseo
Tecido ósseo Tecido ósseo
Tecido ósseo
Raquelrenno
 
Enxertos osseos abo 2013
Enxertos osseos abo 2013Enxertos osseos abo 2013
Enxertos osseos abo 2013
Bruna Sartori
 
Enxertos ósseos
Enxertos ósseosEnxertos ósseos
Tecido nervoso
Tecido nervosoTecido nervoso
Tecido nervoso
Eduardo Saboia
 
Tecido sanguineo
Tecido sanguineoTecido sanguineo
Tecido sanguineo
Marcia Bantim
 
Acesso Venosos Em CriançAs E Adultos
Acesso Venosos Em CriançAs E AdultosAcesso Venosos Em CriançAs E Adultos
Acesso Venosos Em CriançAs E Adultos
Renato Bach
 
Aula acessos venosos
Aula acessos venososAula acessos venosos
Aula acessos venosos
Viviane da Silva
 

Destaque (14)

Apres.Sinval1
Apres.Sinval1Apres.Sinval1
Apres.Sinval1
 
Copia de tejido nervioso
Copia de tejido nerviosoCopia de tejido nervioso
Copia de tejido nervioso
 
Métodos de Estabilização de Fraturas 2
Métodos de Estabilização de Fraturas 2Métodos de Estabilização de Fraturas 2
Métodos de Estabilização de Fraturas 2
 
Tecido Nervoso...
Tecido Nervoso...Tecido Nervoso...
Tecido Nervoso...
 
Métodos de Estabilização de Fraturas - 3o Ano
Métodos de Estabilização de Fraturas - 3o AnoMétodos de Estabilização de Fraturas - 3o Ano
Métodos de Estabilização de Fraturas - 3o Ano
 
Tecido nervoso
Tecido nervosoTecido nervoso
Tecido nervoso
 
Aula interação estrutural 2013
Aula interação estrutural 2013Aula interação estrutural 2013
Aula interação estrutural 2013
 
Tecido ósseo
Tecido ósseo Tecido ósseo
Tecido ósseo
 
Enxertos osseos abo 2013
Enxertos osseos abo 2013Enxertos osseos abo 2013
Enxertos osseos abo 2013
 
Enxertos ósseos
Enxertos ósseosEnxertos ósseos
Enxertos ósseos
 
Tecido nervoso
Tecido nervosoTecido nervoso
Tecido nervoso
 
Tecido sanguineo
Tecido sanguineoTecido sanguineo
Tecido sanguineo
 
Acesso Venosos Em CriançAs E Adultos
Acesso Venosos Em CriançAs E AdultosAcesso Venosos Em CriançAs E Adultos
Acesso Venosos Em CriançAs E Adultos
 
Aula acessos venosos
Aula acessos venososAula acessos venosos
Aula acessos venosos
 

Semelhante a Histologia completo (1)

Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
Marcia Bantim
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
André Garrido
 
Resumo histologia 2
Resumo   histologia 2Resumo   histologia 2
Resumo histologia 2
flaviolimaenfermeiro
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
Nathalia Fuga
 
Aula de histologia
Aula de histologiaAula de histologia
Aula de histologia
aulasdotubao
 
Anatomia e histologia dos tecidos
Anatomia e histologia dos tecidosAnatomia e histologia dos tecidos
Anatomia e histologia dos tecidos
Nathanael Amparo
 
_Histologia.pptx
_Histologia.pptx_Histologia.pptx
_Histologia.pptx
GabrielBatista859590
 
aula sobre Histologia animal ensino fundamental.pptx
aula sobre Histologia animal ensino fundamental.pptxaula sobre Histologia animal ensino fundamental.pptx
aula sobre Histologia animal ensino fundamental.pptx
joelmamoura12
 
Histologia tecido conjuntivo especial, muscular e nervoso
Histologia tecido conjuntivo especial, muscular e nervosoHistologia tecido conjuntivo especial, muscular e nervoso
Histologia tecido conjuntivo especial, muscular e nervoso
robervalmoraes
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
marinadapieve
 
Histologia
HistologiaHistologia
Histologia
letyap
 
Lista de Histologia Animal
Lista de Histologia AnimalLista de Histologia Animal
Lista de Histologia Animal
emanuel
 
Histologiahumana completa
Histologiahumana completaHistologiahumana completa
Histologiahumana completa
Roberta Lemos
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
profatatiana
 
Noções de Histologia
Noções de HistologiaNoções de Histologia
Noções de Histologia
emanuel
 
Aula 4 Tecido conjuntivo, tecido adiposo e pele.pdf
Aula 4 Tecido conjuntivo, tecido adiposo e pele.pdfAula 4 Tecido conjuntivo, tecido adiposo e pele.pdf
Aula 4 Tecido conjuntivo, tecido adiposo e pele.pdf
LeandroMoscardi2
 
Slide tecido conjuntivo
Slide tecido conjuntivoSlide tecido conjuntivo
Slide tecido conjuntivo
lucivaldasoares
 
Histologia humana epitelial e conjuntivo
Histologia humana   epitelial e conjuntivoHistologia humana   epitelial e conjuntivo
Histologia humana epitelial e conjuntivo
César Milani
 
Tecido conjuntivo, adiposo, cartilaginoso e osseo
Tecido conjuntivo, adiposo, cartilaginoso e osseoTecido conjuntivo, adiposo, cartilaginoso e osseo
Tecido conjuntivo, adiposo, cartilaginoso e osseo
Carla Nascimento
 
Aula 08 histologia
Aula 08   histologiaAula 08   histologia
Aula 08 histologia
Hamilton F Nobrega
 

Semelhante a Histologia completo (1) (20)

Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
 
Resumo histologia 2
Resumo   histologia 2Resumo   histologia 2
Resumo histologia 2
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
 
Aula de histologia
Aula de histologiaAula de histologia
Aula de histologia
 
Anatomia e histologia dos tecidos
Anatomia e histologia dos tecidosAnatomia e histologia dos tecidos
Anatomia e histologia dos tecidos
 
_Histologia.pptx
_Histologia.pptx_Histologia.pptx
_Histologia.pptx
 
aula sobre Histologia animal ensino fundamental.pptx
aula sobre Histologia animal ensino fundamental.pptxaula sobre Histologia animal ensino fundamental.pptx
aula sobre Histologia animal ensino fundamental.pptx
 
Histologia tecido conjuntivo especial, muscular e nervoso
Histologia tecido conjuntivo especial, muscular e nervosoHistologia tecido conjuntivo especial, muscular e nervoso
Histologia tecido conjuntivo especial, muscular e nervoso
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
 
Histologia
HistologiaHistologia
Histologia
 
Lista de Histologia Animal
Lista de Histologia AnimalLista de Histologia Animal
Lista de Histologia Animal
 
Histologiahumana completa
Histologiahumana completaHistologiahumana completa
Histologiahumana completa
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
 
Noções de Histologia
Noções de HistologiaNoções de Histologia
Noções de Histologia
 
Aula 4 Tecido conjuntivo, tecido adiposo e pele.pdf
Aula 4 Tecido conjuntivo, tecido adiposo e pele.pdfAula 4 Tecido conjuntivo, tecido adiposo e pele.pdf
Aula 4 Tecido conjuntivo, tecido adiposo e pele.pdf
 
Slide tecido conjuntivo
Slide tecido conjuntivoSlide tecido conjuntivo
Slide tecido conjuntivo
 
Histologia humana epitelial e conjuntivo
Histologia humana   epitelial e conjuntivoHistologia humana   epitelial e conjuntivo
Histologia humana epitelial e conjuntivo
 
Tecido conjuntivo, adiposo, cartilaginoso e osseo
Tecido conjuntivo, adiposo, cartilaginoso e osseoTecido conjuntivo, adiposo, cartilaginoso e osseo
Tecido conjuntivo, adiposo, cartilaginoso e osseo
 
Aula 08 histologia
Aula 08   histologiaAula 08   histologia
Aula 08 histologia
 

Mais de Péricles Penuel

Arte pré histórica
Arte pré históricaArte pré histórica
Arte pré histórica
Péricles Penuel
 
Arte egípicia
Arte egípiciaArte egípicia
Arte egípicia
Péricles Penuel
 
éTica capitulo 6
éTica capitulo 6éTica capitulo 6
éTica capitulo 6
Péricles Penuel
 
Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18
Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18
Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18
Péricles Penuel
 
3 revolução industrial 2013
3 revolução industrial 20133 revolução industrial 2013
3 revolução industrial 2013
Péricles Penuel
 
1 diversidade da vida
1 diversidade da vida1 diversidade da vida
1 diversidade da vida
Péricles Penuel
 
Lista 1 2013 escalas termométricas
Lista 1 2013   escalas termométricasLista 1 2013   escalas termométricas
Lista 1 2013 escalas termométricas
Péricles Penuel
 
Aula 2 população
Aula 2   populaçãoAula 2   população
Aula 2 população
Péricles Penuel
 
Aula de matrizes
Aula de matrizesAula de matrizes
Aula de matrizes
Péricles Penuel
 
Aula de matrizes
Aula de matrizesAula de matrizes
Aula de matrizes
Péricles Penuel
 
Aula de matrizes
Aula de matrizesAula de matrizes
Aula de matrizes
Péricles Penuel
 
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap cópia
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap   cópia2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap   cópia
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap cópia
Péricles Penuel
 
1absolutismo monárquico
1absolutismo monárquico1absolutismo monárquico
1absolutismo monárquico
Péricles Penuel
 
1absolutismo monárquico
1absolutismo monárquico1absolutismo monárquico
1absolutismo monárquico
Péricles Penuel
 
Biologia 2º ano frente 2 - procariontes
Biologia 2º ano   frente 2 - procariontesBiologia 2º ano   frente 2 - procariontes
Biologia 2º ano frente 2 - procariontes
Péricles Penuel
 
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap cópia
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap   cópia2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap   cópia
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap cópia
Péricles Penuel
 
Aula de matrizes
Aula de matrizesAula de matrizes
Aula de matrizes
Péricles Penuel
 
Aula 1 o brasil
Aula 1   o brasilAula 1   o brasil
Aula 1 o brasil
Péricles Penuel
 
Entradas e bandeiras imagens tmp
Entradas e bandeiras imagens tmpEntradas e bandeiras imagens tmp
Entradas e bandeiras imagens tmp
Péricles Penuel
 
Plano ins. pernambucana tmp
Plano ins. pernambucana tmpPlano ins. pernambucana tmp
Plano ins. pernambucana tmp
Péricles Penuel
 

Mais de Péricles Penuel (20)

Arte pré histórica
Arte pré históricaArte pré histórica
Arte pré histórica
 
Arte egípicia
Arte egípiciaArte egípicia
Arte egípicia
 
éTica capitulo 6
éTica capitulo 6éTica capitulo 6
éTica capitulo 6
 
Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18
Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18
Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18
 
3 revolução industrial 2013
3 revolução industrial 20133 revolução industrial 2013
3 revolução industrial 2013
 
1 diversidade da vida
1 diversidade da vida1 diversidade da vida
1 diversidade da vida
 
Lista 1 2013 escalas termométricas
Lista 1 2013   escalas termométricasLista 1 2013   escalas termométricas
Lista 1 2013 escalas termométricas
 
Aula 2 população
Aula 2   populaçãoAula 2   população
Aula 2 população
 
Aula de matrizes
Aula de matrizesAula de matrizes
Aula de matrizes
 
Aula de matrizes
Aula de matrizesAula de matrizes
Aula de matrizes
 
Aula de matrizes
Aula de matrizesAula de matrizes
Aula de matrizes
 
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap cópia
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap   cópia2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap   cópia
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap cópia
 
1absolutismo monárquico
1absolutismo monárquico1absolutismo monárquico
1absolutismo monárquico
 
1absolutismo monárquico
1absolutismo monárquico1absolutismo monárquico
1absolutismo monárquico
 
Biologia 2º ano frente 2 - procariontes
Biologia 2º ano   frente 2 - procariontesBiologia 2º ano   frente 2 - procariontes
Biologia 2º ano frente 2 - procariontes
 
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap cópia
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap   cópia2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap   cópia
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap cópia
 
Aula de matrizes
Aula de matrizesAula de matrizes
Aula de matrizes
 
Aula 1 o brasil
Aula 1   o brasilAula 1   o brasil
Aula 1 o brasil
 
Entradas e bandeiras imagens tmp
Entradas e bandeiras imagens tmpEntradas e bandeiras imagens tmp
Entradas e bandeiras imagens tmp
 
Plano ins. pernambucana tmp
Plano ins. pernambucana tmpPlano ins. pernambucana tmp
Plano ins. pernambucana tmp
 

Histologia completo (1)

  • 2. TECIDO CONJUNTIVO  Origem: Mesoderme.  Grande quantidade de substância intercelular.  Células com acentuado polimorfismo – formas e funções bastante variadas.  Desempenha funções bem diversificadas: atuam unindo outros tecidos, dando sustentação e nutrição.
  • 3. TECIDO CONJUNTIVO  Substância intercelular: formada por: a. Substância Amorfa: água, polissacarídeos e proteínas; b. Fibras: - Colágenas: as mais frequentes, de coloração esbranquiçada, formadas por proteínas colágeno, resistentes à tração; - Elásticas: de coloração amarelada, formada por elastina, cedem facilmente à tração - Reticulares: as mais finas, formadas por reticulina.
  • 4. TECIDO CONJUNTIVO Células: . Mesenquimatosas: grande capacidade de originar qualquer outra célula do TC. . Fibroblastos: são as mais frequentes, relacionadas à síntese de proteínas necessárias à manutenção da substância intercelular. Quando inativas = fibrócito. . Macrófagos: células grandes, com capacidade fagocitária. Protege o tecido contra agentes externos. .
  • 5. TECIDO CONJUNTIVO  Células: . Mastócitos: células grandes com heparina (anticoagulante) e histamina (vasodilatadora) . Plasmócitos: produzem anticorpos. Defesa do organismo. . Células adiposas: grandes células esféricas para armazenar lipídios.
  • 7. TECIDOS CONJUNTIVOS CONJUNTIVOS CONJUNTIVOS PROPRIAMENTE ESPECIAIS DITOS FROUXO DENSO ADIPOSO ÓSSEO TENDINOSO ou CARTILAGINOSO HEMATOPOIÉTICO MODELADO FIBROSO ou SANGUÍNEO LINFÁTICO NÃO-MODELADO
  • 8. Tecido Conjuntivo Frouxo  Abundância de substância intercelular  Pobre em fibras (com predomínio de colágenas e fibras elásticas - elastina).  Presença de todos os tipos de células do TC (Fibroblastos, Macrófagos, Mastócitos, plasmócitos, Adipócitos, Leucócitos).  Localização: Entre as células dos músculos, envolvendo vasos sanguíneos, na pele, mucosas e glândulas.  Funções: Suporte, preenchimento, cicatrização, nutrição e proteção
  • 9. CÉLULAS DO TECIDO CONJUNTIVO FROUXO ADIPÓCITOS: armazenam FIBROBLASTOS: produzem as fibras de colágeno(proteína). gordura. PLASMÓCITOS: são células produtoras de anticorpos. MACRÓFAGOS: São capazes de emitir pseudópodes e LEUCÓCITOS: fagocitar fazem a defesa bactérias, por ex. do organismo em caso de inflamações.
  • 10. Tecido Conjuntivo Denso  Pobre em substância intercelular;  rico em fibras (principalmente colágenas);  a célula mais frequente é o fibroblasto.  Classificação: A. Tecido conjuntivo denso modelado (Tendões): fibras distribuídas de forma ordenada. Forma feixes compactos e paralelos. B. Tecido conjuntivo denso não modelado: fibras distribuídas de forma difusa, não ordenada. Ex.: periósteo (membrana que envolve os ossos), pericôndrio (envolve cartilagens)
  • 11. Tecido Hematopoético  Função: Produção das células sangüíneas.
  • 12. Tecido Hematopoético (formador das células de sangue)  T. H. Mielóide  T. H. Linfóide (medula óssea vermelha – – Encontrado no Ossos esponjosos ) Baço, Amídalas e – Hemácias Timo. – Plaquetas – Leucócitos – Leucócitos Agranulares Granulosos:  Linfócitos Eosinófilo  Monócitos  Basófilo  Neutrófilo
  • 13. Tecido Adiposo  Células tipo: Adipócitos.  Funções: - Hipoderme (aves e mamíferos) – Regulação térmica em aves e mamíferos. – Reserva de Energia. – Proteção contra choques mecânicos.
  • 14. TECIDO SANGUÍNEO (Sangue) O sangue humano é constituído por um líquido amarelado, o plasma, e por células e pedaços de células, genericamente denominados elementos figurados. Plasma - Água - Íons (sódio, magnésio, potássio, cloro,cálcio, bicabornato) - Proteínas (albumina, fibrinogênio, imunoglobulinas) - Substâncias transportadas (nutrientes, resíduos, gases respiratórios, hormônios) Elementos Figurados - Hemácias - Leucócitos - Plaquetas
  • 15. Tecido Sanguíneo  Hemácia: Anucleadas, bicôncavas, que possuem um pigmento respiratório chamado hemoglobina responsável pelo transporte de O2 e CO2.
  • 16. Tecido Sanguíneo  Hemácia: são as mais abundantes (4,5 a 5 milhões por mm3)  produzidas na medula óssea vermelha;  Duram cerca de 120 dias (destruídas no baço e no fígado)
  • 17. Plaquetas: - Fragmentos de células; - participam da coagulação sanguínea; - 300 mil por mm3  Leucócitos: esféricos, nº variável entre 5 e 10 mil por mm3. - Granulosos (Basófilo, Eosinófilo e Neutrófilo) - Agranulosos (Linfócitos e monócitos)
  • 18. Tecido Linfático É formado pela filtração do excesso intercelular extravasado dos capilares sanguíneos.  Linfócitos são abundantes, sem hemácias e plaquetas.  Formado pela linfa, vasos linfáticos e órgãos linfáticos (baço e timo)  Funções: remoção de impurezas, coleta e distribuição de ácidos graxos e gliceróis absorvidos no intestino, defesa, produzindo anticorpos e linfócitos.
  • 19. Tecido Cartilaginoso Células típicas:  condroblastos e condrócitos. Condroplastos: lacunas/espaços escavados na substância intercelular que aloja os condroblastos e/ou condrócitos.  Localização: orelha, traquéia, nariz, discos Funções: sustentação, intervertebrais e superfície das articulações. elasticidade e resistência a tração.  Não tem vascularização e nem inervação – nutrição feita pelo pericôndrio.
  • 20. Tecido cartilaginoso Origem Traquéia: C: Conjuntivo, C: condrócitos, M: matriz, P:pericondrio, Gi:grupo isogênico, Cb: condroblastos
  • 21. Cartilagem fibrosa – com alta concentração em fibras colágenas, abrangendo quase que a totalidade do espaço intracelular. Esse tipo é normalmente encontrado formando os discos intervertebrais entre as vértebras da coluna, amortecendo os choques mecânicos e conferindo flexibilidade motora ao organismo.
  • 22. Cartilagem elástica – possui alto teor de fibras elásticas (elastina) em sua matriz, mas também pouca quantidade de colágeno. Esse tipo é encontrado no aparelho auditivo, formando o pavilhão externo da orelha, na laringe e na válvula epiglote.
  • 23. Cartilagem hialina – forma a grande proporção dos tecidos frouxos do organismo, com quantidade moderada de fibras colágenas, contida, por exemplo, na matriz homogênea encontrada nos discos epifisários, permitindo o crescimento dos ossos. Os principais locais onde a cartilagem hialina é encontrada no organismo adulto são: fossas nasais, traqueia e brônquios, extremidade ventral das costelas e recobrindo a superfície dos ossos longos.
  • 24. Tecido Ósseo  É o tecido que confere rigidez aos ossos.  Substância Intercelular: matriz óssea formada por cristais de fosfato de cálcio (reservatório de cálcio).  Células Típicas: - Osteoblastos: células jovens, com forma cúbica, atua no processo de formação da matriz óssea (produz proteínas, principalmente colágeno);
  • 25. Tecido Ósseo Osteócitos: células - presentes em cavidades da matriz óssea. Origina-se dos osteoblastos e armazenam cálcio; - Osteoclastos: células gigantes, multinucleadas, que destroem a matriz óssea por meio de enzimas, para depois reabsorverem a matriz digerida. Faz a modelagem da peça óssea..
  • 26. Tecido Ósseo Estrutura óssea: - Envolvido por TC chamado periósteo. - - Canais de Havers (ou canais centrais): canalículos dispostos longitudinalmente - - Canais de Volkmann (ou canais perfurantes): canalículos transversais - - os dois canais formam o sistema de Havers, com vasos sanguíneos e nervos.
  • 27. ESTRUTURA DO OSSO Conduzir vasos sanguíneos
  • 28. TECIDO MUSCULAR • CÉLULAS: fibras musculares contráteis muito especializadas. • CONTRAÇÃO: filamentos especiais de ACTINA e MIOSINA. • ORIGEM: Mesodérmica. • CLASSIFICAÇÃO: 1. Estriado Esquelético 2. Estriado Cardíaco 3. Liso
  • 29. I – MÚSCULO ESTRIADO ESQUELÉTICO • FIBRAS MUSCULARES ESQUELÉTICAS • Contração RÁPIDA e VOLUNTÁRIA. • SINCÍCIO: células resultam da fusão celular, tendo um citoplasma comum e vários núcleos superficiais. •ESTRIAÇÕES TRANSVERSAIS
  • 30. II – MÚSCULO ESTRIADO CARDÍACO • Estrias transversais. • Sincícios com núcleos centrais. • Células anastomosadas. • Contração RÁPIDA Discos e INVOLUNTÁRIA intercalares
  • 31. III – MÚSCULO LISO Células individuais, • uninucleadas e fusiformes. • Sem estrias. • Contração LENTA e INVOLUNTÁRIA. • EX: Movimentos peristálticos, ereção dos pêlos do corpo (frio ou medo), contrações uterinas, etc
  • 33. TECIDO NERVOSO - Célula típica: NEURÔNIO ( célula nervosa especializada na condução dos impulsos nervosos). - Origem: ectodérmica. - Responsável pela recepção e escolha de respostas aos estímulos.
  • 34. NEURÔNIO Corpo celular: onde se localiza o núcleo e a maior parte do citoplasma. Dendrito: prolongamentos celulares que partem do corpo celular. Local de recepção (juntamente com o corpo celular) dos estímulos vindos do meio. Axônio: prolongamento celular longo. Conduzem impulsos aos músculos ou outras células nervosas.
  • 35. NEURÔNIO Células de Schwann: células especiais que se enrolam no axônio, formando a bainha de mielina (responsáveis pela condução mais rápida do impulso nervoso, pois forma um isolante elétrico). Nódulos de Ranvier: estrangulamento (constrição) na bainha de mielina.
  • 36.
  • 37. CÉLULAS ANEXAS OU DA NEURÓGLIA: adaptadas a nutrição e sustentação dos neurônios. NERVOS: São feixes de vários axônios revestidos em tecido conjuntivo.
  • 38. Transmissão do impulso nervoso - Sinapses nervosas: região de contato entre um neurônio e a célula seguinte. - Mediadores químicos ou neurotransmissores: substâncias presentes nas vesículas nas sinapses nervosas e que propagam o impulso nervoso à célula seguinte. Acetilcolina e adrenalina.
  • 39. Transmissão do impulso nervoso - No neurônio a propagação do estímulo se dá sempre no sentido: dendrito, corpo celular, axônio. - Origem elétrica, resultante das alterações nas cargas elétricas das superfícies externas e internas da membrana celular.