Tecido conjuntivo                                Histologia                             Tecido conjuntivo1      Introdução...
Tecido conjuntivo      colágenas - as fibras mais frequentes do tecido conjuntivo; formado pela       proteína colágeno -...
Tecido conjuntivo                                                Fibroblastos.    As     células    mais                  ...
Tecido conjuntivo4 - Classificação       . Tecido Conjuntivo Propriamente Dito       . Tecido Conjuntivo de Propriedades E...
Tecido conjuntivo       O tecido conjuntivo propriamente dito espalha-se por todo o organismo, comexceção do sistema nervo...
Tecido conjuntivo       Linfóide. Encontra-se de forma isolada em estruturas como os linfonodos, obaço, o timo e as amígda...
Tecido conjuntivo        As hemácias têm a forma de um disco bicôncavo. São "achatadas" o que évantajoso no sentido de fac...
Tecido conjuntivo       aumentam nas infecções e, quando morrem são chamados de piócitos ou       corpúsculos de pus;    ...
Tecido conjuntivo8 - Os tecidos conjuntivos de sustentação        São tecidos rígidos, que mantém a forma do corpo e serve...
Tecido conjuntivo        A estrutura óssea        Analisando a estrutura deum osso longo como o fêmur,verifica-se a presen...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tecido conjuntivo

15.543 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
1 comentário
5 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
15.543
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
304
Comentários
1
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tecido conjuntivo

  1. 1. Tecido conjuntivo Histologia Tecido conjuntivo1 Introdução2 Constituição intercelular3 Constituição dos tecidos conjuntivos4 Classificação5 Tecido conjuntivo propriamente dito6 Tecido conjuntivo com propriedades especiais7 Tecido conjuntivo de transporte8 Tecido conjuntivo de suporte1 - Introdução O termo conjuntivo ou conectivo significa "que une", "que associa", "que liga". Ao contrário dos epitélios, os tecidos conjuntivos apresentam elevadasquantidades de substância intercelular. As células que constituem esse tecidoapresentam um acentuado poliformismo, ou seja, possuem formas e funções bastantevariadas. Trata-se, portanto, de um tecido com diversas especializações, algumasbastante peculiares. Os componentes da substância intersticial, suas propriedades e suasquantidades relativas determinam a existência de vários tipos de tecidos conjuntivos, àsvezes muito diferentes em sua estrutura, o que permite falar em "tecidos de naturezaconjuntiva".2- Constituição da substância intercelular dos tecidos conjuntivos Também chamada de matriz, a substância intercelular ou intersticial dos tecidosconjuntivos preenche os espaços entre as célulase apresenta-se constituída de duas porções: asubstância amorfa e as fibras. Substância intercelular amorfa. Éconstituída principalmente por água,polissacarídeos e proteínas. Às vezes, comoacontece nos tecidos ósseos, a substânciaintercelular é sólida, com uma rigidezconsiderável; outras vezes, como no plasmasanguíneo, apresenta líquida. Fibras. São de natureza proteica e sedistribuem conforme o tipo de tecido. O tipo defibras predominante pode determinar certascaracterísticas do tecido. Assim, na substânciaintercelular destacam-se os seguintes tipos defibras:Nathalia Fuga – CHE Página 1
  2. 2. Tecido conjuntivo  colágenas - as fibras mais frequentes do tecido conjuntivo; formado pela proteína colágeno - de alta resistência à tração -, têm coloração esbranquiçada;  elásticas - fibras formadas fundamentalmente pela proteína elastina, são dotadas de elasticidade, cedendo (ao contrário das colágenas) facilmente à tração; porém, na ausência de forças deformantes, as fibras elásticas voltam a assumir a forma inicial; mais delicadas que as fibras colágenas, têm coloração amarela;  reticulares - as fibras mais finas do tecido conjuntivo; são constituídas por uma proteína chamada reticulina, muito semelhante ao colágeno. Principais tipos de colágenos: - Colágeno do tipo I - 90% do colágeno total do organismo dos mamíferos, formando feixes e fibras muito resistentes. São encontrados nos tendões, ligamentos, cápsula dos órgãos, derme, tecido conjuntivo frouxo, ossos, dentina, etc. É sintetizado pelos fibroblastos, odontoblastos e osteoblastos; - Colágeno do tipo II - encontrado na cartilagem hialina e elástica. - Colágeno do tipo III - associado ao tipo I, é o que forma as fibras reticulares. É sintetizado pelos fibroblastos e células reticulares; - Colágeno do tipo IV - não é um constituinte do tecido conjuntivo. Está presente nas lâminas basais do tecido epitelial e é sintetizado por células epiteliais; - Colágeno do tipo V - componente das membranas do feto, membranas basais da placenta e pouca quantidade no adulto. Este tipo é pouco conhecido.3- Constituição dos tecidos conjuntivos Os tecidos conjuntivos são constituídos por vários tipos de células, entre as quaisse destacam as mesenquimatosas indiferenciadas (lembre-se que as célulasindiferenciadas são dotadas de elevada capacidade reprodutiva), os fibroblastos, osmacrófagos, os plasmócitos e as adiposas.Células mesenquimatosas indiferenciadas.São capazes de formar qualquer outra célulado tecido conjuntivo, com exceção dosmacrófagos e dos plasmócitos. As célulasmesenquimatosas têm o papel de fornecer aotecido conjuntivo os tipos celularesespecíficos, de acordo com a necessidade doorganismo.Nathalia Fuga – CHE Página 2
  3. 3. Tecido conjuntivo Fibroblastos. As células mais frequentes do tecido conjuntivo. Têm grande atividade na síntese de proteínas necessárias à organização e manutenção da substância intercelular.Quando o fibroblasto se torna relativamente inativo é chamado de fibrócito.Macrófagos. Células grandes, com alta capacidade de realizar fagocitose. Originam-sedos monócitos, glóbulos brancos que atravessam os capilares sanguíneos e, através demovimentos ameboides, deslocam-se ao longo do tecido conjuntivo. Sua função éproteger o tecido contra agentes externos. Os macrófagos podem ser fixos ou móvel. Mastócitos. Também são células grandes. Dotadas de núcleo central e esférico, contém heparina, substância de ação anticoagulante, e histamina, substância vasodilatadora que aumenta a permeabilidade dos vasos sanguíneos. Plasmócitos. Células de forma oval que se originam dos linfócitos, tipos de glóbulo branco presente do sangue. Os linfóticos atravessam os capilares sanguíneos e, no tecido conjuntivo, formam os plasmócitos. Tais células têm como função principal a produção de anticorpos, que significa que serelacionam com a defesa do organismo. Células adiposas. Grandes células esféricas, que acumulam em seu interior gotaslipídicas. A presença considerável de gorduras na célula acarreta o deslocamento donúcleo que então fica situado próximo à membrana celular. A célula adiposa, portanto, éespecializada no armazenamento delipídios.Nathalia Fuga – CHE Página 3
  4. 4. Tecido conjuntivo4 - Classificação . Tecido Conjuntivo Propriamente Dito . Tecido Conjuntivo de Propriedades Especiais - Tecido adiposo; - Tecido hematopoético; . Tecido de sustentação - Cartilaginoso - Ósseo .Tecido conjuntivo de transporte - Linfático -Sanguíneo5 - Tecido Conjuntivo propriamente dito: a) O tecido conjuntivo propriamente dito (TCPD) Vamos começar o estudo do TCPD por aqueles que apresentam propriedadesgerais: o tecido conjuntivo frouxo e o tecido conjuntivo denso. Tecido conjuntivo frouxo Caracteriza-se pela presença abundante de substância intercelular e amorfa,porém, é relativamente pobre em fibras, que se encontram frouxamente distribuídas.Nesse tecido estão presentes todas as células típicas do tecido conjuntivo. Funções básicas do tecido conjuntivo frouxo:  preenchimento de espaços entre os órgãos viscerais;  suporte e nutrição dos epitélios;  envolvimento de nervos e vasos sanguíneo e linfáticos;  cicatrização de tecidos lesados. Tecido conjuntivo denso É pobre em substância intercelular amorfa, porém relativamente rico em fibras,principalmente colágenas. A célula mais frequente desse tecido é o fibroblasto. Quando as fibras colágenas se distribuem de maneira difusa, não-ordenada, otecido conjuntivo denso é chamado de não-modelado. É o que ocorre na derme, noperiósteo (membrana de tecido conjuntivo que envolve os ossos), no pericôndrio(membrana de tecido conjuntivo que envolve as cartilagens) e nas cápsulas envolventesde órgãos como os rins e o fígado. Quando as fibras colágenas se acham dispostas de forma ordenada, formandofeixes compactos e paralelos, o tecido conjuntivo denso é chamado de modelado. Comoexemplo temos os tendões, estruturas dotadas de alta resistência à tração, quepromovem a ligação entre os músculos esqueléticos e os ossos nos quais se inserem.Nathalia Fuga – CHE Página 4
  5. 5. Tecido conjuntivo O tecido conjuntivo propriamente dito espalha-se por todo o organismo, comexceção do sistema nervoso central. Inserido neste tecido, temos os vasos e os nervos. As funções mais evidentes do tecido conjuntivo são: a) associação entre as várias partes do organismo; b) sustentação do mesmo, preenchendo os espaços corpóreos e o"acolchoamento" de vasos, nervos e capilares; c)trocas de metabólitos e oxigênio entre o sangue e as demais células doorganismo d) defesa do organismo pela quantidade de substância intersticial e) é também no tecido conjuntivo, por intermédio do tecido adiposo quearmazena gordura.6 - Tecido Conjuntivo de Propriedades Especiais: Também chamado de hematocitopoiético ou reticular, esse tecido tem a funçãode produzir as células típicas do sangue e da linfa. Existem duas variações: tecidohematopoiético mielóide e tecido hematopoiético linfóide. Mielóide. Encontra-se na medúla óssea vermelha, presente no interior do canalmedular dos ossos esponjosos. Produz glóbulos vermelhos, certos tipos de glóbulosbrancos e plaquetas.Nathalia Fuga – CHE Página 5
  6. 6. Tecido conjuntivo Linfóide. Encontra-se de forma isolada em estruturas como os linfonodos, obaço, o timo e as amígdalas ou em órgãos diversos como os das vias respiratórias e doaparelho digestivo (mucosa intestinal). Tem o papel de produzir certos tipos de glóbulosbrancos (monócitos e linfócitos). Tecido adiposo O tecido conjuntivo adiposo é rico em células que armazenam lipídios. Suafunção é, sobretudo, a de reservatório energético. De fato, as gorduras podem serfacilmente utilizadas pelo organismo, o que indica que são continuamente renovadas.Esse tecido, porém, pode exercer outras funções, como, por exemplo, a de isolamentotérmico, promovendo a defesa do organismo contra perdas excessivas de calor. Odepósito lipídico pode ainda servir para a proteção contra choques mecânicos, comosucede com a palma da mão e a planta dos pés.7- Os tecidos conjuntivos de transporte Existem duas variedades de tecidos conjuntivos de transporte: o sanguíneo e olinfático. Esses tecidos promovem o transporte e a distribuição de substâncias diversasdentro do organismo, além de participar ativamente do mecanismo de defesa do corpo.Dessa maneira, contribuem de forma significativa para a manutenção do equilíbriointerno, assegurando uma atividade metabólica adequada nos diversos órgãos queconstituem o organismo. Tecidos sanguíneos O tecido sanguíneo - ou simplesmente sangue - é constituído por uma partelíquida denominada plasma e pelos elementos figurados. O plasma é uma solução aquosa clara, constituída de água (mais de 90%), sais(carbonatos, cloretos, sulfatos e outros), aminoácidos, glicoses, vitaminas, hormônios,uréia, etc. No plasma pode-se verificar a presença de determinadas proteínas, como ofibrinogênio (que participa da coagulação sanguínea), as globulinas (que atuam comoanticorpos) e as albuminas (que participam da regulação do sangue). Os elementos figurados do sangue compreendem os glóbulos vermelhos, osglóbulos brancos e as plaquetas. Glóbulos Vermelhos. Também chamados dehemácias ou eritrócitos, são as mais numerosas célulassanguíneas. As hemácias têm o papel distribuir o O2. As hemácias são produzidas na medula ósseavermelha (tecido hematopoiético, isso é, produtor deglóbulos sanguíneos). A presença de medula óssea fica nosossos chatos ou curtos, tais como costelas, esterno, baciapélvica, vértebras e ossos cranianos. Os órgãos encarregadosdessa remoção e da consequente destruição dessas hemáciassão o fígado e o baço.Nathalia Fuga – CHE Página 6
  7. 7. Tecido conjuntivo As hemácias têm a forma de um disco bicôncavo. São "achatadas" o que évantajoso no sentido de facilitar a difusão do O2 para os tecidos, além de permitir umrelativo aumento da superfície de aquisição de O2. Glóbulos brancos. Também chamados leucócitos, são maiores que as hemáciase capazes de fagocitar e digerir células diversas ou partículas estranhas ao organismo.Alguns deles são muito ativos na produção de anticorpos que neutralizam as toxinaselaboradas por um determinado invasor do corpo. Os leucócitos estão intimamenteassociados ao mecanismo de defesa do organismo. Através da emissão de pseudópodos, os leucócitos têm a capacidade paradeslocar todo o conteúdo celular do interior do vaso sanguíneo para o tecido conjuntivovizinho. Assim podem abandonar a corrente sanguínea, ampliando de maneiraconsiderável a capacidade de defesa do corpo. A esse fenômeno dá-se o nome dediapedese. Os glóbulos brancos podem se formar na medula óssea - sendo entãodenominada granulócitos - e nos órgãos linfóides, como timo, baço, linfonodos eamígdalas - neste caso, são chamados de agranulócitos. A produção ocorre de umaforma contínua, uma vez que esses glóbulos têm um ciclo de vida muito curto (às vezespersistem na corrente circulatória apenas por algumas horas). Há diferentes tipos de granulócitos:  neutrófilos - os mais abundantes leucócitos do sangue; têm alto poder fagocitário e apresentam o núcleo contendo de três a cinco lóbulos; o citoplasma dos neutrófilos tem numerosos grânulos (lisossomos primários), cujas enzimas promovem a digestão das partículas estranhas englobadas; os neutrófilosNathalia Fuga – CHE Página 7
  8. 8. Tecido conjuntivo aumentam nas infecções e, quando morrem são chamados de piócitos ou corpúsculos de pus;  acidófilos ou eosinófilos - seu núcleo em geral tem dois lóbulos e o citoplasma possui grânulos grossos; os acidófilos têm movimento ameboide e também são capazes de fagocitar, embora de forma mais lenta que os neutrófilos; suas quantidades aumentam nas alergias;  basófilo - apresentam núcleo volumoso e com formato irregular; no citoplasma, os basófilos apresentam granulações grossas, maiores que as dos demais leucócitos; produzem heparina, substância que tem ação anticoagulante, e histamina, que tem efeito vasodilatador. Classificaçãodos agranulócitos:  linfócitos - células dotadas de núcleo volumoso; embora sejam capazes de fagocitar, os linfócitos se caracterizam por ser muito ativos na produção de anticorpos; são os glóbulos típicos das inflamações crônicas; participam, ainda, do mecanismo de rejeição de enxertos, como acontece, por exemplo, nos casos de transplante de órgãos, quando o organismo recebedor rejeita o órgão doado;  monócitos - são glóbulos brancos grandes, com núcleo excêntrico e de formato variável; têm alto poder fagocitário; migrando para tecidos conjuntivos, os monócitos passam a ser chamados de macrófagos, glóbulos igualmente dotados de elevada atividade fagocitária. Plaquetas. Elementos figurados do tecido sanguíneo, as plaquetas, conhecidastambém como trombócitos, são glóbulos anucleados, incolores e portadores detromboplastina ou tromboquinase, enzimas que participam do mecanismo dacoagulação do sangue. Formam-se na medula óssea, onde, supõe-se, tenham origem nafragmentação de certas células denominadas megacarióticitos. Tecido linfático (linfa) A linfa é formada a partir da filtração do excesso de líquido intercelularextravasado dos capilares sanguíneos. Nelas, as células mais abundantes são oslinfócitos. Esse tecido, no entanto, é desprovido de hemácias e de plaquetas. O sistema linfático é formado pela linfa, por um conjunto de vasos linfáticos epelos órgãos linfóides, tais como o baço, o timo e os linfonodos. Este sistema tem,fundamentalmente, o papel de auxiliar o sistema sanguíneo na remoção de impurezas,coletar e distribuir ácidos graxos e gliceróis absorvidos no intestino e contribuir para adefesa do organismo, através da produção de anticorpos e linfócitos. Nos linfonodos, a linfa é filtrada através de células que fagocitam corposestranhos ao organismo, como bactérias e partículas de fumo. Caso os microrganismossejam patogênicos, podem produzir manifestações inflamatórias nos linfonodos,denominadas ínguas.Nathalia Fuga – CHE Página 8
  9. 9. Tecido conjuntivo8 - Os tecidos conjuntivos de sustentação São tecidos rígidos, que mantém a forma do corpo e servem de apoio para osmúsculos. Tecido cartilaginoso Também chamados de cartilagem, o tecido cartilaginoso é formado por célulasgrandes e globosas denominadas condrócitos, que se acham localizadas noscondroplastos, pequenos espaços(lacunas) escavados na substânciaintercelular. Geralmente um condroplastocontém de dois a oito condrócitos. Ascélulas cartilaginosas que estãoproduzindo grandes quantidades de fibrasproteicas são chamadas condroblastos.Quando a sua atividade metabólicadiminui, passam a ser chamadoscondrócitos. O tecido cartilaginoso édesprovido de vasos sanguíneos e denervos. O alimento, necessário àmanutenção de vida na célula, provém dos vasos sanguíneos presentes no tecidoconjuntivo denso não-modelado que envolve a cartilagem. Essa bainha de tecidoconjuntivo é denomina pericôndrio (do grego peri = em torno). Tecido ósseo O tecido ósseo é o principal componente dosossos. É bem mais resistente que o cartilaginoso, pois éconstituído de uma matriz rígida - formada basicamentepor fibras colágenas e sais inorgânicos -, e composto porvários tipos de células: osteoblastos, osteócitos eoesteoclastos. Os osteoblastos são células ósseas jovens emregiões onde o tecido ósseo encontra-se em processo deformação. Tais células apresentam grande atividade naprodução de proteínas, principalmente o colágeno, fundamental na organização damatriz óssea. Os esteoblastos originam os osteócitos, células ósseas presentes em cavidades damatriz óssea. Os osteócitos têm forma de amêndoa e armazenam cálcio. Os osteoclastos, por sua vez, são células gigantes multinucleadas, quepromovem a destruição da matriz óssea através da ação de enzimas e posteriormentereabsorvem a matriz digerida. Dessa maneira, agem "modelando" a peça óssea.Nathalia Fuga – CHE Página 9
  10. 10. Tecido conjuntivo A estrutura óssea Analisando a estrutura deum osso longo como o fêmur,verifica-se a presença de umabainha de tecido conjuntivofibroso denominado periósteo. Amicroscopia revela, no interiordo osso, inúmeros canalículos,chamados canais de Havers,comunicam-se através de outroscanalículos dispostosparalelamente denominadoscanais de Volkmann. Os canaisde Havers e de Volkmann contêm vasos sanguíneos e fibras nervosas. Ao redor de cadacanal de Havers existem lamelas ósseas concêntricas e, entre elas, contata-se a presençade inúmeros osteócitos. Ao conjunto formado por um canal de Havers e às lamelas queos circundam denomina-se sistema de Havers.Nathalia Fuga – CHE Página 10

×