SlideShare uma empresa Scribd logo
EQUIPES DE NOSSA SENHORA
QUINTA REUNIÃO FORMAL – JUNHO DE 2009
CRE: Ao nos criar Deus nos deu o alimento do corpo preparado com frutos da
terra e animais abatidos para que tivéssemos vitalidade e força. Por seu Filho
Jesus Cristo, nos dá o alimento do espírito – A Palavra e a Eucaristia - para
que saibamos usar bem o nosso corpo e, vivendo em comunhão com Ele e
com os irmãos cheguemos, um dia, a participar do banquete Celeste por ele
para nós já preparado.
CRE: Rezemos juntos a Oração da Partilha invocando a iluminação do Espírito
Santo para que a nossa partilha resulte em uma reflexão que nos leve a uma
maior motivação na vivencia dos PCEs, meios concretos a nós oferecido para
que juntos, como casal, como família e como equipe possamos estar cada dia
mais preparados para, com Cristo, degustarmos desse banquete.
ORAÇÃO DA PARTILHA
Senhor Jesus, eis nossa partilha.
Para você não precisaríamos colocar as letras nos quadrinhos, pois você
Viveu conosco este mês e sabe muito bem tudo de nós.
Sabe do esforço que fizemos e do pouco que conseguimos.
Sabe da acomodação que tivemos e do pouco que demos de nós.
Sabe da intenção que tivemos e das condições que nos foram desfavoráveis.
Na verdade Senhor, foi um mês de lutas.
Lutas interiores e lutas com os outros; lutamos até contra o mundo.
O que é a Regra de Vida se não uma batalha interior?
E a Meditação? Não é lutar contra o mundo que nos arrasta a tudo que
pertence a ele?
Dever de Sentar-se. É lutar contra dois inimigos: o orgulho e o medo de nós
mesmos ou do nosso cônjuge. Qual é o mais forte?
Só você pode nos ajudar a vencer tudo isto com o amor tão grande que tem
por nós.
Aliás, esses meios de aperfeiçoamento você os viveu primeiro.
Aos doze anos já fazia a leitura das Escrituras, pois não o encontram entre os
doutores lendo e conversando sobre as coisas do Pai?
Quantas vezes se retirava para orar e meditar?
Regras de Vida! Muitas você nos ensinou nas suas parábolas e ensinamentos
aos apóstolos.
Dever de Sentar-se, era uma coisa que sempre fazia com seus companheiros
de caminhada. Ora caminhando, por vezes no barco e muitas vezes à mesa
de refeição.
E a Oração Conjugal? Não foi você que admoestando os discípulos disse:
“Não podeis orar uma hora comigo?” E foi você quem disse: “Onde dois ou
três estiverem reunidos em meu nome eu estou no meio deles.”
Mande seu Espírito Santo para que nossas partilhas sejam vividas com a
“liberdade do cristão”. Dai-nos a graça de seguir seus exemplos.
AMÉM
CRE: Uma das maiores fontes de prazer é degustar deliciosos chocolates. Hoje
a nossa partilha será feita tomando como ponto de partida a história do
Chocolate.
(Um cartão para cada pessoa – Identificar)
ORAÇÃO APÓS A PARTILHA
Senhor Jesus Cristo, no momento em que fizemos nossa partilha,
compreendemos melhor que somos, em Vós, membros uns dos outros. Dai-
nos a graça de reconhecer Vossa misteriosa presença em nós. Pela vida
conjugal, por onde nos haveis chamado, destes-nos, Senhor, o sentido do
amor, desejar e procurar o bem um do outro. Fazei que o amor fraterno uma
sempre os casais da Equipe. Fazei que a nossa caridade não seja cega nem
falsa. Ajudai-nos a manifestar-nos uns aos outros com caridade e lealdade.
Ajudai-nos a revelar as nossas faltas, para pedirmos perdão à Equipe do Peso
com que a sobrecarregamos. Ajudai-nos, também, a termos sincera humildade,
para que nossos sucessos sejam ocasião da ação de graças de todos a Vos,
Senhor, para que fortaleçam os que duvidam, os que penam, os que vacilam.
Que esta partilha nos mantenha firmes na fé e nos ajude a tomar mais
consciência das nossas responsabilidades mútuas e a sermos coerentes.
Amém.
Quando os europeus chegaram à América equatorial no final do século
XV provaram e aprovaram uma bebida amarga que era apreciadíssima
pelos povos Maias e Astecas, produzida a partir das sementes do
cacau. Levado para a Europa em meados do século XVI, o chocolate
se tornou em pouco tempo uma das sobremesas mais populares do
mundo.
O que fazer para que o Dever de Sentar não se torne “amargo”, mas sim apreciado e
desejado por você?
2
Na maior parte de sua história, que tem pelo menos 3.000 anos, o
chocolate foi consumido apenas como bebida. De acordo com a receita
primitiva dos maias, o primeiro passo era torrar e triturar as sementes
secas do cacau, produzindo uma pasta que era misturada à água, ao
mel, à farinha de milho e a especiarias. O resultado era um líquido
escuro, tratado como precioso, quase sagrado.
Qual a receita para resultar a Oração Conjugal em algo precioso e sagrado?
3
Os povos primitivos acreditavam nas sementes do cacau como uma
fonte de poder. Os Astecas chegaram a usá-las como moeda de troca
em transações comerciais. Em 1753 o botânico sueco Linneu
consagrou as crenças primitivas ao dar ao cacaueiro o nome científico
de Theobroma cacao. Theobroma, do grego, quer dizer alimento divino.
Como a Escuta da palavra, torna-se alimento divino e fonte de poder para você?
4
Em meados do século XVIII, o cacaueiro começou a ser cultivado
(inicialmente como planta ornamental) em fazendas do sul da
Bahia, onde ele encontrou um ambiente extremamente favorável, a
ponto de fazer do Brasil um dos grandes produtores mundiais da
fruta.
Em que ambientes você tem obtido frutos com a Meditação?
5
A introdução do chocolate na Europa foi lenta e cuidadosa. Cientes do
monopólio sobre a nova mercadoria, os espanhóis inicialmente
confiaram aos monges a manipulação da bebida que logo caiu no
gosto da aristocracia. Enquanto os nobres degustavam o chocolate
em salões, os religiosos foram autorizados a consumi-lo sem que isso
representasse quebra de jejum. Ora sagrado, ora profano, o chocolate
já foi considerado pecado, remédio (laxante) e até afrodisíaco.
O Dever de sentar é considerado por você um “laxante”, que expurga tudo que ficou
“entalado” durante o mês, ou um afrodisíaco que bebem juntos?
6
Além de ser indescritivelmente saboroso, o chocolate é um dos
alimentos mais completos já inventados pelo homem.
Uma barra de 100g contém, aproximadamente 528 calorias, 4,49g de
proteínas, 94g de cálcio, 142mg de fósforo, 1,4mg de vitamina A,
0,02mg de vitamina B1 e 0,14 mg de vitamina B2
De que modo o Retiro completa e vitaliza a sua vida espiritual?
7
Apesar de excepcionalmente rico, o chocolate não é
recomendável como alimento isolado. Em situações
extraordinárias, porém, ele tem poder energético suficiente para
substituir as refeições. Atletas, pilotos aéreos, soldados e
navegadores se valem dele como complemento alimentar.
De que maneira você se vale da Oração conjugal como um meio de complementar
sua vida espiritual?
8
Graças à ação do alcalóide chamado theobromina, o chocolate
tem efeito relaxante sobre o organismo humano, ajudando a
melhorar as reações em situações de tensão. Possui também
efeitos diurético e laxante.
De que modo a meditação faz melhorar as reações em situações de tensão?
9
Além de descobrir que os fenóis contidos no chocolate preto ajudam a
eliminar o mau colesterol, os médicos concluíram que a baixa taxa de
eliminação das toxinas está associada ao estresse.
A sua Regra de vida faz com que você elimine as toxinas do mau
humor, tornando menos estressado quem convive com você?
10
Do ponto de vista fisiológico o chocolate é um alimento e não
apresenta nenhuma ameaça à saúde, quando ingerido com
moderação. E problemas de pele como cravos e espinhas nada
têm em comum com o consumo de chocolate.
Qual o PCE ingerido com melhores resultados para você neste
mês?
11
A evolução do chocolate abrange alterações na forma e no conteúdo.
A primeira grande inovação ocorreu no século XVI, quando os
espanhóis adicionaram-lhe o açúcar trazido da Ásia.
Outra grande novidade foi a adição do leite no século XIX. Daí em
diante as mudanças foram mínimas. Até hoje a fórmula básica do
chocolate consiste na mistura dos três ingredientes:
cacau(40%),leite(40%) e açúcar(20%).
Qual inovação que você poderá colocar em sua Regra de vida?
12
O chocolate é um alimento natural que dispensa aditivos ou
conservantes. A gordura nele contida não oxida facilmente. Sua
durabilidade alcança mais de um ano, graças ao baixo teor de
água.
Qual a o efeito prático da Escuta da Palavra em sua vida?
12
O chocolate é um alimento natural que dispensa aditivos ou
conservantes. A gordura nele contida não oxida facilmente. Sua
durabilidade alcança mais de um ano, graças ao baixo teor de
água.
Qual a o efeito prático da Escuta da Palavra em sua vida?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Dinâmica para Encontro de Casais
Dinâmica para Encontro de Casais Dinâmica para Encontro de Casais
Dinâmica para Encontro de Casais
IFPA
 
Os frutos do espírito completo
Os frutos do espírito completoOs frutos do espírito completo
Os frutos do espírito completo
Sandra Fuso
 
Dinâmica do agradecimento
Dinâmica  do agradecimentoDinâmica  do agradecimento
Dinâmica do agradecimento
Quenia Damata
 
Carta para novos visitantes
Carta para novos visitantesCarta para novos visitantes
Carta para novos visitantes
Marcio Barboza
 
Dinamicas dia das maes
Dinamicas dia das maesDinamicas dia das maes
Dinamicas dia das maes
PriscilaNeei
 
Apostila curso-casais-pronta-pdf-free
Apostila curso-casais-pronta-pdf-freeApostila curso-casais-pronta-pdf-free
Apostila curso-casais-pronta-pdf-free
JooAlbertoSoaresdaSi
 
Primeira etapa
Primeira etapaPrimeira etapa
Primeira etapa
KellyJanurio
 
Apresentação as quatro estações do casamento
Apresentação   as quatro estações do casamentoApresentação   as quatro estações do casamento
Apresentação as quatro estações do casamento
Danjaine
 
Palestra para Casais
Palestra para CasaisPalestra para Casais
Palestra para Casais
Sebastião Luiz Chagas
 
Celebração da água 2013
Celebração da água 2013Celebração da água 2013
Celebração da água 2013
Wellington Cabral
 
Formação casal piloto cp
Formação casal piloto   cpFormação casal piloto   cp
Formação casal piloto cp
Manoel Messias Alves
 
Amigos e inimigos do casamento
Amigos e inimigos do casamentoAmigos e inimigos do casamento
Amigos e inimigos do casamento
Pr Ismael Carvalho
 
Formação de Catequistas - 2015
Formação de Catequistas - 2015Formação de Catequistas - 2015
Formação de Catequistas - 2015
Morgana Portugal
 
1º Encontro - catequese- primeira comunhão 2016
1º Encontro - catequese- primeira comunhão 20161º Encontro - catequese- primeira comunhão 2016
1º Encontro - catequese- primeira comunhão 2016
Catequese Anjos dos Céus
 
Os sacramentos em nossa vida
Os sacramentos em nossa vidaOs sacramentos em nossa vida
Os sacramentos em nossa vida
Juliana Cristina M. Muniz
 
Meu amigo o espirito santo - Estudo para crianças
Meu amigo o espirito santo - Estudo para criançasMeu amigo o espirito santo - Estudo para crianças
Meu amigo o espirito santo - Estudo para crianças
Alessandra Lucas Leite Rocha
 
TEMA BIBLIA para crisma 2° encontro
TEMA BIBLIA para crisma 2° encontroTEMA BIBLIA para crisma 2° encontro
TEMA BIBLIA para crisma 2° encontro
Emanuel Costa
 
A vida de Jesus para crianças - Livro para colorir
A vida de Jesus para crianças - Livro para colorirA vida de Jesus para crianças - Livro para colorir
A vida de Jesus para crianças - Livro para colorir
Freekidstories
 
Material de apoio à iniciação cristã
Material de apoio à iniciação cristãMaterial de apoio à iniciação cristã
Material de apoio à iniciação cristã
Catequese Anjos dos Céus
 
Roteiro para casamento evangélico - Por Pr Gesiel de Souza Oliveira
Roteiro para casamento evangélico - Por Pr Gesiel de Souza OliveiraRoteiro para casamento evangélico - Por Pr Gesiel de Souza Oliveira
Roteiro para casamento evangélico - Por Pr Gesiel de Souza Oliveira
Gesiel Oliveira
 

Mais procurados (20)

Dinâmica para Encontro de Casais
Dinâmica para Encontro de Casais Dinâmica para Encontro de Casais
Dinâmica para Encontro de Casais
 
Os frutos do espírito completo
Os frutos do espírito completoOs frutos do espírito completo
Os frutos do espírito completo
 
Dinâmica do agradecimento
Dinâmica  do agradecimentoDinâmica  do agradecimento
Dinâmica do agradecimento
 
Carta para novos visitantes
Carta para novos visitantesCarta para novos visitantes
Carta para novos visitantes
 
Dinamicas dia das maes
Dinamicas dia das maesDinamicas dia das maes
Dinamicas dia das maes
 
Apostila curso-casais-pronta-pdf-free
Apostila curso-casais-pronta-pdf-freeApostila curso-casais-pronta-pdf-free
Apostila curso-casais-pronta-pdf-free
 
Primeira etapa
Primeira etapaPrimeira etapa
Primeira etapa
 
Apresentação as quatro estações do casamento
Apresentação   as quatro estações do casamentoApresentação   as quatro estações do casamento
Apresentação as quatro estações do casamento
 
Palestra para Casais
Palestra para CasaisPalestra para Casais
Palestra para Casais
 
Celebração da água 2013
Celebração da água 2013Celebração da água 2013
Celebração da água 2013
 
Formação casal piloto cp
Formação casal piloto   cpFormação casal piloto   cp
Formação casal piloto cp
 
Amigos e inimigos do casamento
Amigos e inimigos do casamentoAmigos e inimigos do casamento
Amigos e inimigos do casamento
 
Formação de Catequistas - 2015
Formação de Catequistas - 2015Formação de Catequistas - 2015
Formação de Catequistas - 2015
 
1º Encontro - catequese- primeira comunhão 2016
1º Encontro - catequese- primeira comunhão 20161º Encontro - catequese- primeira comunhão 2016
1º Encontro - catequese- primeira comunhão 2016
 
Os sacramentos em nossa vida
Os sacramentos em nossa vidaOs sacramentos em nossa vida
Os sacramentos em nossa vida
 
Meu amigo o espirito santo - Estudo para crianças
Meu amigo o espirito santo - Estudo para criançasMeu amigo o espirito santo - Estudo para crianças
Meu amigo o espirito santo - Estudo para crianças
 
TEMA BIBLIA para crisma 2° encontro
TEMA BIBLIA para crisma 2° encontroTEMA BIBLIA para crisma 2° encontro
TEMA BIBLIA para crisma 2° encontro
 
A vida de Jesus para crianças - Livro para colorir
A vida de Jesus para crianças - Livro para colorirA vida de Jesus para crianças - Livro para colorir
A vida de Jesus para crianças - Livro para colorir
 
Material de apoio à iniciação cristã
Material de apoio à iniciação cristãMaterial de apoio à iniciação cristã
Material de apoio à iniciação cristã
 
Roteiro para casamento evangélico - Por Pr Gesiel de Souza Oliveira
Roteiro para casamento evangélico - Por Pr Gesiel de Souza OliveiraRoteiro para casamento evangélico - Por Pr Gesiel de Souza Oliveira
Roteiro para casamento evangélico - Por Pr Gesiel de Souza Oliveira
 

Semelhante a dinamica para Equipes de Nossa Senhora

390
390390
Jornal março
Jornal marçoJornal março
Jornal março
saojosepascom
 
2521 boletim vigararia
2521 boletim vigararia2521 boletim vigararia
2521 boletim vigararia
Cristóvão do Muro
 
2521 boletim vigararia
2521 boletim vigararia2521 boletim vigararia
2521 boletim vigararia
Tico Ticao
 
Boletim Junho 2013
Boletim Junho 2013Boletim Junho 2013
Boletim Junho 2013
willams
 
Os tempos modernos e a doutrina de cristo
Os tempos modernos e a doutrina de cristoOs tempos modernos e a doutrina de cristo
Os tempos modernos e a doutrina de cristo
Marcia Marcone
 
Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Boletim Mensageiro - 05 06 2016Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Paulo Dias Nogueira
 
Santa ceia a igreja esta fazendo isso errado!
Santa ceia   a igreja esta fazendo isso errado!Santa ceia   a igreja esta fazendo isso errado!
Santa ceia a igreja esta fazendo isso errado!
Alessandro Dias
 
Celebração catequistas ago 2010 formato livro
Celebração catequistas ago 2010 formato livroCelebração catequistas ago 2010 formato livro
Celebração catequistas ago 2010 formato livro
Bernadetecebs .
 
Boletim 688 - 05/07/20
Boletim 688 - 05/07/20Boletim 688 - 05/07/20
Boletim 688 - 05/07/20
stanaami
 
EAE Os recursos do Cristão
EAE Os recursos do CristãoEAE Os recursos do Cristão
EAE Os recursos do Cristão
PatiSousa1
 
Jornal agosto 2014
Jornal agosto 2014Jornal agosto 2014
Jornal agosto 2014
saojosepascom
 
Subsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Subsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SPSubsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Subsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Bernadetecebs .
 
Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Fábio Soares
 
Celebracao dominical sem_presbitero
Celebracao dominical sem_presbiteroCelebracao dominical sem_presbitero
Celebracao dominical sem_presbitero
Fábio Soares
 
O credo de Aparecida
O credo de AparecidaO credo de Aparecida
O credo de Aparecida
Bernadetecebs .
 
Reunião de pais final
Reunião de pais finalReunião de pais final
Reunião de pais final
Pedro Gilberto
 
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todosLivreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Bernadetecebs .
 
Jornal abril 2016
Jornal abril 2016Jornal abril 2016
Jornal abril 2016
saojosepascom
 
Boletim IPC Limeira 03/12/17
Boletim IPC Limeira 03/12/17Boletim IPC Limeira 03/12/17
Boletim IPC Limeira 03/12/17
Adelson R. Dos Santos
 

Semelhante a dinamica para Equipes de Nossa Senhora (20)

390
390390
390
 
Jornal março
Jornal marçoJornal março
Jornal março
 
2521 boletim vigararia
2521 boletim vigararia2521 boletim vigararia
2521 boletim vigararia
 
2521 boletim vigararia
2521 boletim vigararia2521 boletim vigararia
2521 boletim vigararia
 
Boletim Junho 2013
Boletim Junho 2013Boletim Junho 2013
Boletim Junho 2013
 
Os tempos modernos e a doutrina de cristo
Os tempos modernos e a doutrina de cristoOs tempos modernos e a doutrina de cristo
Os tempos modernos e a doutrina de cristo
 
Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Boletim Mensageiro - 05 06 2016Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Boletim Mensageiro - 05 06 2016
 
Santa ceia a igreja esta fazendo isso errado!
Santa ceia   a igreja esta fazendo isso errado!Santa ceia   a igreja esta fazendo isso errado!
Santa ceia a igreja esta fazendo isso errado!
 
Celebração catequistas ago 2010 formato livro
Celebração catequistas ago 2010 formato livroCelebração catequistas ago 2010 formato livro
Celebração catequistas ago 2010 formato livro
 
Boletim 688 - 05/07/20
Boletim 688 - 05/07/20Boletim 688 - 05/07/20
Boletim 688 - 05/07/20
 
EAE Os recursos do Cristão
EAE Os recursos do CristãoEAE Os recursos do Cristão
EAE Os recursos do Cristão
 
Jornal agosto 2014
Jornal agosto 2014Jornal agosto 2014
Jornal agosto 2014
 
Subsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Subsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SPSubsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Subsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
 
Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)
 
Celebracao dominical sem_presbitero
Celebracao dominical sem_presbiteroCelebracao dominical sem_presbitero
Celebracao dominical sem_presbitero
 
O credo de Aparecida
O credo de AparecidaO credo de Aparecida
O credo de Aparecida
 
Reunião de pais final
Reunião de pais finalReunião de pais final
Reunião de pais final
 
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todosLivreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
 
Jornal abril 2016
Jornal abril 2016Jornal abril 2016
Jornal abril 2016
 
Boletim IPC Limeira 03/12/17
Boletim IPC Limeira 03/12/17Boletim IPC Limeira 03/12/17
Boletim IPC Limeira 03/12/17
 

Último

Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTASEscola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
ceciliafonseca16
 
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Janilson Noca
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADASCARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Zacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Zacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxZacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Zacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
lindalva da cruz
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
ESCRIBA DE CRISTO
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Estudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introdução
Estudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introduçãoEstudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introdução
Estudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introdução
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Cultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhor
Cultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhorCultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhor
Cultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhor
MasaCalixto2
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Bíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsx
Bíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsxBíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsx
Bíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 

Último (18)

Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTASEscola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
 
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADASCARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Zacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Zacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxZacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Zacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
Estudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introdução
Estudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introduçãoEstudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introdução
Estudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introdução
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
 
Cultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhor
Cultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhorCultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhor
Cultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhor
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
Bíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsx
Bíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsxBíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsx
Bíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsx
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 

dinamica para Equipes de Nossa Senhora

  • 1. EQUIPES DE NOSSA SENHORA QUINTA REUNIÃO FORMAL – JUNHO DE 2009 CRE: Ao nos criar Deus nos deu o alimento do corpo preparado com frutos da terra e animais abatidos para que tivéssemos vitalidade e força. Por seu Filho Jesus Cristo, nos dá o alimento do espírito – A Palavra e a Eucaristia - para que saibamos usar bem o nosso corpo e, vivendo em comunhão com Ele e com os irmãos cheguemos, um dia, a participar do banquete Celeste por ele para nós já preparado. CRE: Rezemos juntos a Oração da Partilha invocando a iluminação do Espírito Santo para que a nossa partilha resulte em uma reflexão que nos leve a uma maior motivação na vivencia dos PCEs, meios concretos a nós oferecido para que juntos, como casal, como família e como equipe possamos estar cada dia mais preparados para, com Cristo, degustarmos desse banquete. ORAÇÃO DA PARTILHA Senhor Jesus, eis nossa partilha. Para você não precisaríamos colocar as letras nos quadrinhos, pois você Viveu conosco este mês e sabe muito bem tudo de nós. Sabe do esforço que fizemos e do pouco que conseguimos. Sabe da acomodação que tivemos e do pouco que demos de nós. Sabe da intenção que tivemos e das condições que nos foram desfavoráveis. Na verdade Senhor, foi um mês de lutas. Lutas interiores e lutas com os outros; lutamos até contra o mundo. O que é a Regra de Vida se não uma batalha interior? E a Meditação? Não é lutar contra o mundo que nos arrasta a tudo que pertence a ele? Dever de Sentar-se. É lutar contra dois inimigos: o orgulho e o medo de nós mesmos ou do nosso cônjuge. Qual é o mais forte? Só você pode nos ajudar a vencer tudo isto com o amor tão grande que tem por nós. Aliás, esses meios de aperfeiçoamento você os viveu primeiro. Aos doze anos já fazia a leitura das Escrituras, pois não o encontram entre os doutores lendo e conversando sobre as coisas do Pai? Quantas vezes se retirava para orar e meditar? Regras de Vida! Muitas você nos ensinou nas suas parábolas e ensinamentos aos apóstolos. Dever de Sentar-se, era uma coisa que sempre fazia com seus companheiros de caminhada. Ora caminhando, por vezes no barco e muitas vezes à mesa de refeição. E a Oração Conjugal? Não foi você que admoestando os discípulos disse: “Não podeis orar uma hora comigo?” E foi você quem disse: “Onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome eu estou no meio deles.” Mande seu Espírito Santo para que nossas partilhas sejam vividas com a “liberdade do cristão”. Dai-nos a graça de seguir seus exemplos. AMÉM
  • 2. CRE: Uma das maiores fontes de prazer é degustar deliciosos chocolates. Hoje a nossa partilha será feita tomando como ponto de partida a história do Chocolate. (Um cartão para cada pessoa – Identificar) ORAÇÃO APÓS A PARTILHA Senhor Jesus Cristo, no momento em que fizemos nossa partilha, compreendemos melhor que somos, em Vós, membros uns dos outros. Dai- nos a graça de reconhecer Vossa misteriosa presença em nós. Pela vida conjugal, por onde nos haveis chamado, destes-nos, Senhor, o sentido do amor, desejar e procurar o bem um do outro. Fazei que o amor fraterno uma sempre os casais da Equipe. Fazei que a nossa caridade não seja cega nem falsa. Ajudai-nos a manifestar-nos uns aos outros com caridade e lealdade. Ajudai-nos a revelar as nossas faltas, para pedirmos perdão à Equipe do Peso com que a sobrecarregamos. Ajudai-nos, também, a termos sincera humildade, para que nossos sucessos sejam ocasião da ação de graças de todos a Vos, Senhor, para que fortaleçam os que duvidam, os que penam, os que vacilam. Que esta partilha nos mantenha firmes na fé e nos ajude a tomar mais consciência das nossas responsabilidades mútuas e a sermos coerentes. Amém. Quando os europeus chegaram à América equatorial no final do século XV provaram e aprovaram uma bebida amarga que era apreciadíssima pelos povos Maias e Astecas, produzida a partir das sementes do cacau. Levado para a Europa em meados do século XVI, o chocolate se tornou em pouco tempo uma das sobremesas mais populares do mundo. O que fazer para que o Dever de Sentar não se torne “amargo”, mas sim apreciado e desejado por você? 2 Na maior parte de sua história, que tem pelo menos 3.000 anos, o chocolate foi consumido apenas como bebida. De acordo com a receita primitiva dos maias, o primeiro passo era torrar e triturar as sementes secas do cacau, produzindo uma pasta que era misturada à água, ao mel, à farinha de milho e a especiarias. O resultado era um líquido escuro, tratado como precioso, quase sagrado. Qual a receita para resultar a Oração Conjugal em algo precioso e sagrado? 3
  • 3. Os povos primitivos acreditavam nas sementes do cacau como uma fonte de poder. Os Astecas chegaram a usá-las como moeda de troca em transações comerciais. Em 1753 o botânico sueco Linneu consagrou as crenças primitivas ao dar ao cacaueiro o nome científico de Theobroma cacao. Theobroma, do grego, quer dizer alimento divino. Como a Escuta da palavra, torna-se alimento divino e fonte de poder para você? 4 Em meados do século XVIII, o cacaueiro começou a ser cultivado (inicialmente como planta ornamental) em fazendas do sul da Bahia, onde ele encontrou um ambiente extremamente favorável, a ponto de fazer do Brasil um dos grandes produtores mundiais da fruta. Em que ambientes você tem obtido frutos com a Meditação? 5 A introdução do chocolate na Europa foi lenta e cuidadosa. Cientes do monopólio sobre a nova mercadoria, os espanhóis inicialmente confiaram aos monges a manipulação da bebida que logo caiu no gosto da aristocracia. Enquanto os nobres degustavam o chocolate em salões, os religiosos foram autorizados a consumi-lo sem que isso representasse quebra de jejum. Ora sagrado, ora profano, o chocolate já foi considerado pecado, remédio (laxante) e até afrodisíaco. O Dever de sentar é considerado por você um “laxante”, que expurga tudo que ficou “entalado” durante o mês, ou um afrodisíaco que bebem juntos? 6 Além de ser indescritivelmente saboroso, o chocolate é um dos alimentos mais completos já inventados pelo homem. Uma barra de 100g contém, aproximadamente 528 calorias, 4,49g de proteínas, 94g de cálcio, 142mg de fósforo, 1,4mg de vitamina A, 0,02mg de vitamina B1 e 0,14 mg de vitamina B2 De que modo o Retiro completa e vitaliza a sua vida espiritual? 7 Apesar de excepcionalmente rico, o chocolate não é recomendável como alimento isolado. Em situações extraordinárias, porém, ele tem poder energético suficiente para substituir as refeições. Atletas, pilotos aéreos, soldados e navegadores se valem dele como complemento alimentar.
  • 4. De que maneira você se vale da Oração conjugal como um meio de complementar sua vida espiritual? 8 Graças à ação do alcalóide chamado theobromina, o chocolate tem efeito relaxante sobre o organismo humano, ajudando a melhorar as reações em situações de tensão. Possui também efeitos diurético e laxante. De que modo a meditação faz melhorar as reações em situações de tensão? 9 Além de descobrir que os fenóis contidos no chocolate preto ajudam a eliminar o mau colesterol, os médicos concluíram que a baixa taxa de eliminação das toxinas está associada ao estresse. A sua Regra de vida faz com que você elimine as toxinas do mau humor, tornando menos estressado quem convive com você? 10 Do ponto de vista fisiológico o chocolate é um alimento e não apresenta nenhuma ameaça à saúde, quando ingerido com moderação. E problemas de pele como cravos e espinhas nada têm em comum com o consumo de chocolate. Qual o PCE ingerido com melhores resultados para você neste mês? 11 A evolução do chocolate abrange alterações na forma e no conteúdo. A primeira grande inovação ocorreu no século XVI, quando os espanhóis adicionaram-lhe o açúcar trazido da Ásia. Outra grande novidade foi a adição do leite no século XIX. Daí em diante as mudanças foram mínimas. Até hoje a fórmula básica do chocolate consiste na mistura dos três ingredientes: cacau(40%),leite(40%) e açúcar(20%). Qual inovação que você poderá colocar em sua Regra de vida?
  • 5. 12 O chocolate é um alimento natural que dispensa aditivos ou conservantes. A gordura nele contida não oxida facilmente. Sua durabilidade alcança mais de um ano, graças ao baixo teor de água. Qual a o efeito prático da Escuta da Palavra em sua vida?
  • 6. 12 O chocolate é um alimento natural que dispensa aditivos ou conservantes. A gordura nele contida não oxida facilmente. Sua durabilidade alcança mais de um ano, graças ao baixo teor de água. Qual a o efeito prático da Escuta da Palavra em sua vida?