SlideShare uma empresa Scribd logo
Espiritismo ou DoutrinaEspiritismo ou Doutrina
Espírita: conceito e objeto.Espírita: conceito e objeto.
Federação Espírita BrasileiraFederação Espírita Brasileira
Estudo Sistematizado da Doutrina EspíritaEstudo Sistematizado da Doutrina Espírita
Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I
RoteiroRoteiro 22
MóduloMódulo II
Introdução ao Estudo do Espiritismo.Introdução ao Estudo do Espiritismo.
Propiciar conhecimentos geraisPropiciar conhecimentos gerais
sobre a Doutrina Espírita.sobre a Doutrina Espírita.
Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I
Módulo IMódulo I
Objetivo GeralObjetivo Geral
Conceituar Doutrina Espírita,Conceituar Doutrina Espírita,
destacando o seu objeto.destacando o seu objeto.
Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I
Módulo I –Módulo I – Roteiro 2Roteiro 2
Objetivo EspecíficoObjetivo Específico
O que significaO que significa
doutrinadoutrina??
Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I
Módulo I – Roteiro 2 –Módulo I – Roteiro 2 – IntroduçãoIntrodução
DoutrinaDoutrina
Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I
Módulo I – Roteiro 2 –Módulo I – Roteiro 2 – IntroduçãoIntrodução
Koogan/Houaiss. Enciclopédia eKoogan/Houaiss. Enciclopédia e
Dicionário Ilustrado.Dicionário Ilustrado.
““Conjunto deConjunto de princípiosprincípios de umade uma
escola literária ou filosófica, de umescola literária ou filosófica, de um
sistema político, econômico etc., ousistema político, econômico etc., ou
de dogmas de uma religião”de dogmas de uma religião”
O que éO que é
espiritualismo?espiritualismo?
Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I
Módulo I – Roteiro 2 –Módulo I – Roteiro 2 – IntroduçãoIntrodução
Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I
Módulo I – Roteiro 2 –Módulo I – Roteiro 2 – IntroduçãoIntrodução
O Espiritualismo é umaO Espiritualismo é uma doutrinadoutrina
filosóficafilosófica que afirma a existência deque afirma a existência de
uma alma imortal no homem, isto é,uma alma imortal no homem, isto é,
de um princípio substancial distintode um princípio substancial distinto
da matéria e do corpo, razão absolutada matéria e do corpo, razão absoluta
de ser da vida e do pensamento.de ser da vida e do pensamento.
Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I
Módulo I – Roteiro 2 –Módulo I – Roteiro 2 – IntroduçãoIntrodução
Allan Kardec. Instrução Prática sobre asAllan Kardec. Instrução Prática sobre as
Manifestações Espíritas. p30-31Manifestações Espíritas. p30-31
EspiritualismoEspiritualismo. “Crença na existência. “Crença na existência
de uma alma espiritual, imaterial, quede uma alma espiritual, imaterial, que
conserva sua individualidade após aconserva sua individualidade após a
morte (...); é o oposto demorte (...); é o oposto de
materialismomaterialismo.”.”
É o conjunto deÉ o conjunto de princípios e leisprincípios e leis, revelados, revelados
pelos Espíritos Superiores, contidos naspelos Espíritos Superiores, contidos nas
obras de Allan Kardec que constituem aobras de Allan Kardec que constituem a
Codificação Espírita: O Livro dos Espíritos,Codificação Espírita: O Livro dos Espíritos,
O Livro dos Médiuns, O Evangelho segundoO Livro dos Médiuns, O Evangelho segundo
o Espiritismo, O Céu e o Inferno e A Gênese.o Espiritismo, O Céu e o Inferno e A Gênese.
Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I
Módulo I – Roteiro 2 –Módulo I – Roteiro 2 – IntroduçãoIntrodução
http://www.febnet.org.br/apresentacao/content,0,0,29,0,0.html
Doutrina EspíritaDoutrina Espírita
Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I
Módulo I – Roteiro 2 –Módulo I – Roteiro 2 – IntroduçãoIntrodução
AA Doutrina EspíritaDoutrina Espírita, de modo geral, fundamenta-se, de modo geral, fundamenta-se
nos seguintesnos seguintes princípiosprincípios::
 existência e unicidade de Deus;existência e unicidade de Deus;
 existência e imortalidade do Espírito;existência e imortalidade do Espírito;
 defesa da reencarnação;defesa da reencarnação;
 criação igualitária dos Espíritos;criação igualitária dos Espíritos;
 comunicação com os Espíritos desencarnados;comunicação com os Espíritos desencarnados;
 lei de causa e efeito, entre outros.lei de causa e efeito, entre outros.
Atividades dosAtividades dos
participantesparticipantes
Pontos relevantesPontos relevantes
deste estudodeste estudo
O Espiritismo é umaO Espiritismo é uma ciênciaciência queque
trata da natureza, origem e destinotrata da natureza, origem e destino
dos Espíritos, bem como de suasdos Espíritos, bem como de suas
relações com o mundo corporal.relações com o mundo corporal.
Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I
Módulo I – Roteiro 2 -Módulo I – Roteiro 2 - ConclusõesConclusões
Allan Kardec. O que é o espiritismo -
Preâmbulo.
““OO EspiritismoEspiritismo tem por fim demonstrartem por fim demonstrar
e estudar a manifestação dos Espíritos,e estudar a manifestação dos Espíritos,
suas faculdades, sua situação feliz ousuas faculdades, sua situação feliz ou
infeliz; em suma, o conhecimento doinfeliz; em suma, o conhecimento do
Mundo Espiritual.”Mundo Espiritual.”
Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I
Módulo I – Roteiro 2 -Módulo I – Roteiro 2 - ConclusõesConclusões
Allan Kardec. O que é o espiritismo – Cap. II –
Noções Preliminares de Espiritismo. Item 20
O Espiritismo é, ao mesmoO Espiritismo é, ao mesmo
tempo, umatempo, uma ciênciaciência dede
observação e umaobservação e uma doutrinadoutrina
filosóficafilosófica..
Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I
Módulo I – Roteiro 2 -Módulo I – Roteiro 2 - ConclusõesConclusões
Allan Kardec. O que é o espiritismo -
Preâmbulo.
Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I
Módulo I – Roteiro 2 -Módulo I – Roteiro 2 - ConclusõesConclusões
Allan Kardec. O que é o espiritismo -
Preâmbulo.
ComoComo ciência práticaciência prática, o, o
Espiritismo consiste nasEspiritismo consiste nas
relações que se estabelecemrelações que se estabelecem
entre nós e os Espíritos.entre nós e os Espíritos.
ComoComo filosofiafilosofia, compreende, compreende
todas as consequências moraistodas as consequências morais
que dimanam das relações entreque dimanam das relações entre
nós e os Espíritos.nós e os Espíritos.
Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I
Módulo I – Roteiro 2 -Módulo I – Roteiro 2 - ConclusõesConclusões
Allan Kardec. O que é o espiritismo -
Preâmbulo.
O objeto daO objeto da ciênciaciência é o estudo dasé o estudo das
leis do princípio material;leis do princípio material;
O objeto especial doO objeto especial do EspiritismoEspiritismo
é o conhecimento das leis doé o conhecimento das leis do
princípio espiritual.princípio espiritual.
Allan Kardec. A gênese. Cap. 1, item 16.
Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I
Módulo I – Roteiro 2 -Módulo I – Roteiro 2 - ConclusõesConclusões
““O Espiritismo e a Ciência se completamO Espiritismo e a Ciência se completam
reciprocamentereciprocamente; a; a CiênciaCiência, sem o, sem o
Espiritismo se acha na impossibilidadeEspiritismo se acha na impossibilidade
de explicar certos fenômenos só pelasde explicar certos fenômenos só pelas
leis da matéria; aoleis da matéria; ao EspiritismoEspiritismo, sem a, sem a
Ciência, faltariam apoio e comprovação.”Ciência, faltariam apoio e comprovação.”
Allan Kardec. A gênese. Cap. 1, item 16.
Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I
Módulo I – Roteiro 2 -Módulo I – Roteiro 2 - ConclusõesConclusões
““O Espiritismo realiza o que Jesus disse doO Espiritismo realiza o que Jesus disse do
Consolador prometido:Consolador prometido: conhecimento dasconhecimento das
coisascoisas, fazendo que o homem saiba donde, fazendo que o homem saiba donde
vem, para onde vai e por que está na Terra;vem, para onde vai e por que está na Terra;
atrai para os verdadeiros princípios da lei deatrai para os verdadeiros princípios da lei de
Deus e consola pela fé e pela esperança.”Deus e consola pela fé e pela esperança.”
Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I
Módulo I – Roteiro 2 –Módulo I – Roteiro 2 – ConclusõesConclusões
Allan Kardec (O Evangelho segundo o Espiritismo – cap. VI – 4)Allan Kardec (O Evangelho segundo o Espiritismo – cap. VI – 4)
Fund1Mod01Rot2-[2007]euzebio

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Roteiro 2 espiritismo ou doutrina espírito - conceito e objeto
Roteiro 2   espiritismo ou doutrina espírito - conceito e objetoRoteiro 2   espiritismo ou doutrina espírito - conceito e objeto
Roteiro 2 espiritismo ou doutrina espírito - conceito e objeto
Bruno Cechinel Filho
 
ESDE I - PROGRAMA DE ESTUDO
ESDE I - PROGRAMA DE ESTUDOESDE I - PROGRAMA DE ESTUDO
ESDE I - PROGRAMA DE ESTUDO
Denise Aguiar
 
Esde 1
Esde 1Esde 1
Esde 1
amenset
 
Introdução ao estudo do espiritismo: conceito e objeto
Introdução ao estudo do espiritismo: conceito e objetoIntrodução ao estudo do espiritismo: conceito e objeto
Introdução ao estudo do espiritismo: conceito e objeto
Denise Aguiar
 
ESDE - Fundamental l – módulo l – roteiro 3 – Sergio Luiz Ribeiro
ESDE - Fundamental l – módulo l – roteiro 3 – Sergio Luiz RibeiroESDE - Fundamental l – módulo l – roteiro 3 – Sergio Luiz Ribeiro
ESDE - Fundamental l – módulo l – roteiro 3 – Sergio Luiz Ribeiro
Sergio Luiz , Palestrante Espírita - Professor, Cientista Social e Jornalista
 
O que é o espiritismo
O que é o espiritismoO que é o espiritismo
O que é o espiritismo
André Gonçalves
 
Roteiro 2 espiritismo ou doutrina espirita
Roteiro 2   espiritismo ou doutrina espiritaRoteiro 2   espiritismo ou doutrina espirita
Roteiro 2 espiritismo ou doutrina espirita
Rose Menezes
 
Esdei 01.02 conceito e objeto
Esdei 01.02 conceito e objetoEsdei 01.02 conceito e objeto
Esdei 01.02 conceito e objeto
Denise Aguiar
 
Fundamental i módulo i - roteiro 1
Fundamental i    módulo i - roteiro 1Fundamental i    módulo i - roteiro 1
Fundamental i módulo i - roteiro 1
Shantappa Jewur
 
A genese revisao dos cap 1 a 3 evolucao da humanidade
A genese revisao dos cap 1 a 3 evolucao da humanidadeA genese revisao dos cap 1 a 3 evolucao da humanidade
A genese revisao dos cap 1 a 3 evolucao da humanidade
Fernando Pinto
 
O que é o espiritismo parte 5
O que é o espiritismo parte 5O que é o espiritismo parte 5
O que é o espiritismo parte 5
Graça Maciel
 
Geead 2011 06_08: Pontos Principais da Doutrina Espírita
Geead 2011 06_08: Pontos Principais da Doutrina EspíritaGeead 2011 06_08: Pontos Principais da Doutrina Espírita
Geead 2011 06_08: Pontos Principais da Doutrina Espírita
Geead Abu Dhabi
 
O que é o espiritismo
O que é o espiritismoO que é o espiritismo
O que é o espiritismo
Rogerio R. Lima Cisi
 
Apresentação do Esde
Apresentação do Esde Apresentação do Esde
Apresentação do Esde
Edna Costa
 
Jornal pioneiro
Jornal pioneiroJornal pioneiro
Jornal pioneiro
Anne Clea Lima
 
Módulo I - Aula III - Mansão Espírita
Módulo I - Aula III - Mansão EspíritaMódulo I - Aula III - Mansão Espírita
Módulo I - Aula III - Mansão Espírita
brunoquadros
 
Cópia de metaficisa2
Cópia de metaficisa2Cópia de metaficisa2
Cópia de metaficisa2
lucassmab
 
Genese CAP 01 de 1 a 29
Genese CAP 01  de 1 a 29Genese CAP 01  de 1 a 29
Genese CAP 01 de 1 a 29
Fernando Pinto
 
Roteiro 3 triplice aspecto da doutrina espírita
Roteiro 3   triplice aspecto da doutrina espíritaRoteiro 3   triplice aspecto da doutrina espírita
Roteiro 3 triplice aspecto da doutrina espírita
Bruno Cechinel Filho
 
Esdei 01.03 triplice aspecto da doutrina espirita
Esdei 01.03 triplice aspecto da doutrina espiritaEsdei 01.03 triplice aspecto da doutrina espirita
Esdei 01.03 triplice aspecto da doutrina espirita
Denise Aguiar
 

Mais procurados (20)

Roteiro 2 espiritismo ou doutrina espírito - conceito e objeto
Roteiro 2   espiritismo ou doutrina espírito - conceito e objetoRoteiro 2   espiritismo ou doutrina espírito - conceito e objeto
Roteiro 2 espiritismo ou doutrina espírito - conceito e objeto
 
ESDE I - PROGRAMA DE ESTUDO
ESDE I - PROGRAMA DE ESTUDOESDE I - PROGRAMA DE ESTUDO
ESDE I - PROGRAMA DE ESTUDO
 
Esde 1
Esde 1Esde 1
Esde 1
 
Introdução ao estudo do espiritismo: conceito e objeto
Introdução ao estudo do espiritismo: conceito e objetoIntrodução ao estudo do espiritismo: conceito e objeto
Introdução ao estudo do espiritismo: conceito e objeto
 
ESDE - Fundamental l – módulo l – roteiro 3 – Sergio Luiz Ribeiro
ESDE - Fundamental l – módulo l – roteiro 3 – Sergio Luiz RibeiroESDE - Fundamental l – módulo l – roteiro 3 – Sergio Luiz Ribeiro
ESDE - Fundamental l – módulo l – roteiro 3 – Sergio Luiz Ribeiro
 
O que é o espiritismo
O que é o espiritismoO que é o espiritismo
O que é o espiritismo
 
Roteiro 2 espiritismo ou doutrina espirita
Roteiro 2   espiritismo ou doutrina espiritaRoteiro 2   espiritismo ou doutrina espirita
Roteiro 2 espiritismo ou doutrina espirita
 
Esdei 01.02 conceito e objeto
Esdei 01.02 conceito e objetoEsdei 01.02 conceito e objeto
Esdei 01.02 conceito e objeto
 
Fundamental i módulo i - roteiro 1
Fundamental i    módulo i - roteiro 1Fundamental i    módulo i - roteiro 1
Fundamental i módulo i - roteiro 1
 
A genese revisao dos cap 1 a 3 evolucao da humanidade
A genese revisao dos cap 1 a 3 evolucao da humanidadeA genese revisao dos cap 1 a 3 evolucao da humanidade
A genese revisao dos cap 1 a 3 evolucao da humanidade
 
O que é o espiritismo parte 5
O que é o espiritismo parte 5O que é o espiritismo parte 5
O que é o espiritismo parte 5
 
Geead 2011 06_08: Pontos Principais da Doutrina Espírita
Geead 2011 06_08: Pontos Principais da Doutrina EspíritaGeead 2011 06_08: Pontos Principais da Doutrina Espírita
Geead 2011 06_08: Pontos Principais da Doutrina Espírita
 
O que é o espiritismo
O que é o espiritismoO que é o espiritismo
O que é o espiritismo
 
Apresentação do Esde
Apresentação do Esde Apresentação do Esde
Apresentação do Esde
 
Jornal pioneiro
Jornal pioneiroJornal pioneiro
Jornal pioneiro
 
Módulo I - Aula III - Mansão Espírita
Módulo I - Aula III - Mansão EspíritaMódulo I - Aula III - Mansão Espírita
Módulo I - Aula III - Mansão Espírita
 
Cópia de metaficisa2
Cópia de metaficisa2Cópia de metaficisa2
Cópia de metaficisa2
 
Genese CAP 01 de 1 a 29
Genese CAP 01  de 1 a 29Genese CAP 01  de 1 a 29
Genese CAP 01 de 1 a 29
 
Roteiro 3 triplice aspecto da doutrina espírita
Roteiro 3   triplice aspecto da doutrina espíritaRoteiro 3   triplice aspecto da doutrina espírita
Roteiro 3 triplice aspecto da doutrina espírita
 
Esdei 01.03 triplice aspecto da doutrina espirita
Esdei 01.03 triplice aspecto da doutrina espiritaEsdei 01.03 triplice aspecto da doutrina espirita
Esdei 01.03 triplice aspecto da doutrina espirita
 

Destaque

Fund1Mod01Rot4-[2007]thais
Fund1Mod01Rot4-[2007]thaisFund1Mod01Rot4-[2007]thais
Fund1Mod01Rot4-[2007]thais
Guto Ovsky
 
Presentacion 3
Presentacion 3Presentacion 3
Presentacion 3
nenitochcu
 
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
Tacaraci Fernandes Vieira
 
As linhas básicas do espiritismo
As linhas básicas do espiritismoAs linhas básicas do espiritismo
As linhas básicas do espiritismo
Carlos Steigleder
 
principios basicos do espiritismo
principios basicos do espiritismoprincipios basicos do espiritismo
principios basicos do espiritismo
cleomarjunior
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 03
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 03Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 03
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 03
ADEP Portugal
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 07
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 07Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 07
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 07
ADEP Portugal
 
04 pbde - pluralidade dos mundos habitados
04   pbde - pluralidade dos mundos habitados04   pbde - pluralidade dos mundos habitados
04 pbde - pluralidade dos mundos habitados
Cláudio Luciano
 
Zainab binti khuzaimah
Zainab binti khuzaimahZainab binti khuzaimah
Zainab binti khuzaimah
Ridas Zabbarae
 
ESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITA
ESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITAESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITA
ESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITA
Almir Silva
 
Curso Básico de Espiritismo - Caderno 0
Curso Básico de Espiritismo - Caderno 0Curso Básico de Espiritismo - Caderno 0
Curso Básico de Espiritismo - Caderno 0
ADEP Portugal
 
Abidi - ou de como é importante ter amigos
Abidi - ou de como é importante ter amigosAbidi - ou de como é importante ter amigos
Abidi - ou de como é importante ter amigos
Carlos Steigleder
 
Aula 02 princípios
Aula 02   princípiosAula 02   princípios
Aula 02 princípios
Acacio de Carvalho
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 02
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 02Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 02
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 02
ADEP Portugal
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 04
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 04Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 04
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 04
ADEP Portugal
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 6
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 6Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 6
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 6
ADEP Portugal
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 05
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 05Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 05
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 05
ADEP Portugal
 
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]gutoFund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Guto Ovsky
 
Fund1Mod06Rot4
Fund1Mod06Rot4Fund1Mod06Rot4
Fund1Mod06Rot4
Guto Ovsky
 
Curso Básico de Espiritismo aula inaugural
Curso Básico de Espiritismo aula inauguralCurso Básico de Espiritismo aula inaugural
Curso Básico de Espiritismo aula inaugural
Roseli Lemes
 

Destaque (20)

Fund1Mod01Rot4-[2007]thais
Fund1Mod01Rot4-[2007]thaisFund1Mod01Rot4-[2007]thais
Fund1Mod01Rot4-[2007]thais
 
Presentacion 3
Presentacion 3Presentacion 3
Presentacion 3
 
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
 
As linhas básicas do espiritismo
As linhas básicas do espiritismoAs linhas básicas do espiritismo
As linhas básicas do espiritismo
 
principios basicos do espiritismo
principios basicos do espiritismoprincipios basicos do espiritismo
principios basicos do espiritismo
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 03
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 03Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 03
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 03
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 07
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 07Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 07
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 07
 
04 pbde - pluralidade dos mundos habitados
04   pbde - pluralidade dos mundos habitados04   pbde - pluralidade dos mundos habitados
04 pbde - pluralidade dos mundos habitados
 
Zainab binti khuzaimah
Zainab binti khuzaimahZainab binti khuzaimah
Zainab binti khuzaimah
 
ESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITA
ESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITAESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITA
ESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITA
 
Curso Básico de Espiritismo - Caderno 0
Curso Básico de Espiritismo - Caderno 0Curso Básico de Espiritismo - Caderno 0
Curso Básico de Espiritismo - Caderno 0
 
Abidi - ou de como é importante ter amigos
Abidi - ou de como é importante ter amigosAbidi - ou de como é importante ter amigos
Abidi - ou de como é importante ter amigos
 
Aula 02 princípios
Aula 02   princípiosAula 02   princípios
Aula 02 princípios
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 02
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 02Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 02
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 02
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 04
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 04Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 04
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 04
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 6
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 6Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 6
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 6
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 05
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 05Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 05
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 05
 
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]gutoFund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
 
Fund1Mod06Rot4
Fund1Mod06Rot4Fund1Mod06Rot4
Fund1Mod06Rot4
 
Curso Básico de Espiritismo aula inaugural
Curso Básico de Espiritismo aula inauguralCurso Básico de Espiritismo aula inaugural
Curso Básico de Espiritismo aula inaugural
 

Semelhante a Fund1Mod01Rot2-[2007]euzebio

O Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita. Allan Kardec e as Obras da Codificação.
O Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita. Allan Kardec e as Obras da Codificação.O Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita. Allan Kardec e as Obras da Codificação.
O Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita. Allan Kardec e as Obras da Codificação.
Angelo Baptista
 
A ciencia espirita (autoria desconhecida)
A ciencia espirita (autoria desconhecida)A ciencia espirita (autoria desconhecida)
A ciencia espirita (autoria desconhecida)
MovimentoEspirita
 
Herculano pires obsessão - o passe - a doutrinação
Herculano pires   obsessão - o passe - a doutrinaçãoHerculano pires   obsessão - o passe - a doutrinação
Herculano pires obsessão - o passe - a doutrinação
EWALDO DE SOUZA
 
O espiritismo o que é_31mai2014
O espiritismo o que é_31mai2014O espiritismo o que é_31mai2014
O espiritismo o que é_31mai2014
grupodepaisceb
 
Roteiro para Introdução à Doutrina Espírita
Roteiro para Introdução à Doutrina EspíritaRoteiro para Introdução à Doutrina Espírita
Roteiro para Introdução à Doutrina Espírita
Movimento da Fraternidade
 
04.[2014] fund i-mod i-rot 4-euzebio aula
04.[2014] fund i-mod i-rot 4-euzebio aula04.[2014] fund i-mod i-rot 4-euzebio aula
04.[2014] fund i-mod i-rot 4-euzebio aula
Euzebio Medrado
 
Estudando o espiritismo
Estudando o espiritismoEstudando o espiritismo
Estudando o espiritismo
anaccc2013
 
R2.Fund-I-M01-R2-Principios-basicos-da-Doutrina-Espirita-EMF.pdf
R2.Fund-I-M01-R2-Principios-basicos-da-Doutrina-Espirita-EMF.pdfR2.Fund-I-M01-R2-Principios-basicos-da-Doutrina-Espirita-EMF.pdf
R2.Fund-I-M01-R2-Principios-basicos-da-Doutrina-Espirita-EMF.pdf
lucianofl77
 
Fund I Mód II Rot 3
Fund I Mód II Rot 3 Fund I Mód II Rot 3
Fund I Mód II Rot 3
Shantappa Jewur
 
Módulo II - Aula III - Mansão Espírita
Módulo II - Aula III - Mansão EspíritaMódulo II - Aula III - Mansão Espírita
Módulo II - Aula III - Mansão Espírita
brunoquadros
 
Curso Básico de Espiritismo 7
Curso Básico de Espiritismo 7Curso Básico de Espiritismo 7
Curso Básico de Espiritismo 7
Roseli Lemes
 
Espírito - FEB.pdf
Espírito - FEB.pdfEspírito - FEB.pdf
Espírito - FEB.pdf
WalleskaBernardino
 
2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b
2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b
2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b
carlos freire
 
Espiritismo: O que é? Para que serve?
Espiritismo: O que é? Para que serve?Espiritismo: O que é? Para que serve?
Espiritismo: O que é? Para que serve?
CCE Caldas da Rainha
 
Fund1Mod05Rot2e3-[2012]geraldo
Fund1Mod05Rot2e3-[2012]geraldoFund1Mod05Rot2e3-[2012]geraldo
Fund1Mod05Rot2e3-[2012]geraldo
Guto Ovsky
 
Aula 1 - Allan Kardec
Aula 1 - Allan KardecAula 1 - Allan Kardec
Aula 1 - Allan Kardec
Sergio Lima Dias Junior
 
Vivência com consciência espírita
Vivência com consciência espíritaVivência com consciência espírita
Vivência com consciência espírita
Eduardo Manoel Araujo
 
Evangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismo
Evangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismoEvangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismo
Evangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismo
Antonino Silva
 
Aula 1- Mocidade Espírita Chico Xavier - Allan Kardec
Aula 1- Mocidade Espírita Chico Xavier - Allan KardecAula 1- Mocidade Espírita Chico Xavier - Allan Kardec
Aula 1- Mocidade Espírita Chico Xavier - Allan Kardec
Sergio Lima Dias Junior
 
evangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdf
evangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdfevangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdf
evangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdf
LuizHenriqueTDias
 

Semelhante a Fund1Mod01Rot2-[2007]euzebio (20)

O Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita. Allan Kardec e as Obras da Codificação.
O Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita. Allan Kardec e as Obras da Codificação.O Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita. Allan Kardec e as Obras da Codificação.
O Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita. Allan Kardec e as Obras da Codificação.
 
A ciencia espirita (autoria desconhecida)
A ciencia espirita (autoria desconhecida)A ciencia espirita (autoria desconhecida)
A ciencia espirita (autoria desconhecida)
 
Herculano pires obsessão - o passe - a doutrinação
Herculano pires   obsessão - o passe - a doutrinaçãoHerculano pires   obsessão - o passe - a doutrinação
Herculano pires obsessão - o passe - a doutrinação
 
O espiritismo o que é_31mai2014
O espiritismo o que é_31mai2014O espiritismo o que é_31mai2014
O espiritismo o que é_31mai2014
 
Roteiro para Introdução à Doutrina Espírita
Roteiro para Introdução à Doutrina EspíritaRoteiro para Introdução à Doutrina Espírita
Roteiro para Introdução à Doutrina Espírita
 
04.[2014] fund i-mod i-rot 4-euzebio aula
04.[2014] fund i-mod i-rot 4-euzebio aula04.[2014] fund i-mod i-rot 4-euzebio aula
04.[2014] fund i-mod i-rot 4-euzebio aula
 
Estudando o espiritismo
Estudando o espiritismoEstudando o espiritismo
Estudando o espiritismo
 
R2.Fund-I-M01-R2-Principios-basicos-da-Doutrina-Espirita-EMF.pdf
R2.Fund-I-M01-R2-Principios-basicos-da-Doutrina-Espirita-EMF.pdfR2.Fund-I-M01-R2-Principios-basicos-da-Doutrina-Espirita-EMF.pdf
R2.Fund-I-M01-R2-Principios-basicos-da-Doutrina-Espirita-EMF.pdf
 
Fund I Mód II Rot 3
Fund I Mód II Rot 3 Fund I Mód II Rot 3
Fund I Mód II Rot 3
 
Módulo II - Aula III - Mansão Espírita
Módulo II - Aula III - Mansão EspíritaMódulo II - Aula III - Mansão Espírita
Módulo II - Aula III - Mansão Espírita
 
Curso Básico de Espiritismo 7
Curso Básico de Espiritismo 7Curso Básico de Espiritismo 7
Curso Básico de Espiritismo 7
 
Espírito - FEB.pdf
Espírito - FEB.pdfEspírito - FEB.pdf
Espírito - FEB.pdf
 
2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b
2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b
2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b
 
Espiritismo: O que é? Para que serve?
Espiritismo: O que é? Para que serve?Espiritismo: O que é? Para que serve?
Espiritismo: O que é? Para que serve?
 
Fund1Mod05Rot2e3-[2012]geraldo
Fund1Mod05Rot2e3-[2012]geraldoFund1Mod05Rot2e3-[2012]geraldo
Fund1Mod05Rot2e3-[2012]geraldo
 
Aula 1 - Allan Kardec
Aula 1 - Allan KardecAula 1 - Allan Kardec
Aula 1 - Allan Kardec
 
Vivência com consciência espírita
Vivência com consciência espíritaVivência com consciência espírita
Vivência com consciência espírita
 
Evangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismo
Evangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismoEvangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismo
Evangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismo
 
Aula 1- Mocidade Espírita Chico Xavier - Allan Kardec
Aula 1- Mocidade Espírita Chico Xavier - Allan KardecAula 1- Mocidade Espírita Chico Xavier - Allan Kardec
Aula 1- Mocidade Espírita Chico Xavier - Allan Kardec
 
evangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdf
evangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdfevangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdf
evangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdf
 

Mais de Guto Ovsky

Fund1Mod06Rot4-Retorno à vida corporal
Fund1Mod06Rot4-Retorno à vida corporalFund1Mod06Rot4-Retorno à vida corporal
Fund1Mod06Rot4-Retorno à vida corporal
Guto Ovsky
 
Fund1Mod06Rot3
Fund1Mod06Rot3Fund1Mod06Rot3
Fund1Mod06Rot3
Guto Ovsky
 
Fund1Mod06Rot2
Fund1Mod06Rot2Fund1Mod06Rot2
Fund1Mod06Rot2
Guto Ovsky
 
Fund1Mod06Rot1
Fund1Mod06Rot1Fund1Mod06Rot1
Fund1Mod06Rot1
Guto Ovsky
 
Fund1Mod01Rot1-[2012]guto
Fund1Mod01Rot1-[2012]gutoFund1Mod01Rot1-[2012]guto
Fund1Mod01Rot1-[2012]guto
Guto Ovsky
 
Fund1Mod05Rot1-[2007]euzebio
Fund1Mod05Rot1-[2007]euzebioFund1Mod05Rot1-[2007]euzebio
Fund1Mod05Rot1-[2007]euzebio
Guto Ovsky
 
Fund1Mod04Rot3e4-[2012]guto
Fund1Mod04Rot3e4-[2012]gutoFund1Mod04Rot3e4-[2012]guto
Fund1Mod04Rot3e4-[2012]guto
Guto Ovsky
 
Fund1Mod04Rot2-[2007]euzebio
Fund1Mod04Rot2-[2007]euzebioFund1Mod04Rot2-[2007]euzebio
Fund1Mod04Rot2-[2007]euzebio
Guto Ovsky
 
Fund1Mod04Rot1-[2009]euzebio
Fund1Mod04Rot1-[2009]euzebioFund1Mod04Rot1-[2009]euzebio
Fund1Mod04Rot1-[2009]euzebio
Guto Ovsky
 
Fund1Mod03Rot3e4-[2012]guto
Fund1Mod03Rot3e4-[2012]gutoFund1Mod03Rot3e4-[2012]guto
Fund1Mod03Rot3e4-[2012]guto
Guto Ovsky
 
Fund1Mod03Rot1-[2008]nilson
Fund1Mod03Rot1-[2008]nilsonFund1Mod03Rot1-[2008]nilson
Fund1Mod03Rot1-[2008]nilson
Guto Ovsky
 
Fund1Mod03Rot2-[2008]euzebio
Fund1Mod03Rot2-[2008]euzebioFund1Mod03Rot2-[2008]euzebio
Fund1Mod03Rot2-[2008]euzebio
Guto Ovsky
 
Fund1Mod02Rot2-[2006 e 2007]
Fund1Mod02Rot2-[2006 e 2007]Fund1Mod02Rot2-[2006 e 2007]
Fund1Mod02Rot2-[2006 e 2007]
Guto Ovsky
 
Fund1Mod02Rot1-[2012]guto
Fund1Mod02Rot1-[2012]gutoFund1Mod02Rot1-[2012]guto
Fund1Mod02Rot1-[2012]guto
Guto Ovsky
 
Fund1Mod02Rot3e4-[2013]guto
Fund1Mod02Rot3e4-[2013]gutoFund1Mod02Rot3e4-[2013]guto
Fund1Mod02Rot3e4-[2013]guto
Guto Ovsky
 
Fund1Mod01Rot1-[2008]euzebio
Fund1Mod01Rot1-[2008]euzebioFund1Mod01Rot1-[2008]euzebio
Fund1Mod01Rot1-[2008]euzebio
Guto Ovsky
 

Mais de Guto Ovsky (16)

Fund1Mod06Rot4-Retorno à vida corporal
Fund1Mod06Rot4-Retorno à vida corporalFund1Mod06Rot4-Retorno à vida corporal
Fund1Mod06Rot4-Retorno à vida corporal
 
Fund1Mod06Rot3
Fund1Mod06Rot3Fund1Mod06Rot3
Fund1Mod06Rot3
 
Fund1Mod06Rot2
Fund1Mod06Rot2Fund1Mod06Rot2
Fund1Mod06Rot2
 
Fund1Mod06Rot1
Fund1Mod06Rot1Fund1Mod06Rot1
Fund1Mod06Rot1
 
Fund1Mod01Rot1-[2012]guto
Fund1Mod01Rot1-[2012]gutoFund1Mod01Rot1-[2012]guto
Fund1Mod01Rot1-[2012]guto
 
Fund1Mod05Rot1-[2007]euzebio
Fund1Mod05Rot1-[2007]euzebioFund1Mod05Rot1-[2007]euzebio
Fund1Mod05Rot1-[2007]euzebio
 
Fund1Mod04Rot3e4-[2012]guto
Fund1Mod04Rot3e4-[2012]gutoFund1Mod04Rot3e4-[2012]guto
Fund1Mod04Rot3e4-[2012]guto
 
Fund1Mod04Rot2-[2007]euzebio
Fund1Mod04Rot2-[2007]euzebioFund1Mod04Rot2-[2007]euzebio
Fund1Mod04Rot2-[2007]euzebio
 
Fund1Mod04Rot1-[2009]euzebio
Fund1Mod04Rot1-[2009]euzebioFund1Mod04Rot1-[2009]euzebio
Fund1Mod04Rot1-[2009]euzebio
 
Fund1Mod03Rot3e4-[2012]guto
Fund1Mod03Rot3e4-[2012]gutoFund1Mod03Rot3e4-[2012]guto
Fund1Mod03Rot3e4-[2012]guto
 
Fund1Mod03Rot1-[2008]nilson
Fund1Mod03Rot1-[2008]nilsonFund1Mod03Rot1-[2008]nilson
Fund1Mod03Rot1-[2008]nilson
 
Fund1Mod03Rot2-[2008]euzebio
Fund1Mod03Rot2-[2008]euzebioFund1Mod03Rot2-[2008]euzebio
Fund1Mod03Rot2-[2008]euzebio
 
Fund1Mod02Rot2-[2006 e 2007]
Fund1Mod02Rot2-[2006 e 2007]Fund1Mod02Rot2-[2006 e 2007]
Fund1Mod02Rot2-[2006 e 2007]
 
Fund1Mod02Rot1-[2012]guto
Fund1Mod02Rot1-[2012]gutoFund1Mod02Rot1-[2012]guto
Fund1Mod02Rot1-[2012]guto
 
Fund1Mod02Rot3e4-[2013]guto
Fund1Mod02Rot3e4-[2013]gutoFund1Mod02Rot3e4-[2013]guto
Fund1Mod02Rot3e4-[2013]guto
 
Fund1Mod01Rot1-[2008]euzebio
Fund1Mod01Rot1-[2008]euzebioFund1Mod01Rot1-[2008]euzebio
Fund1Mod01Rot1-[2008]euzebio
 

Último

12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 

Último (14)

12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 

Fund1Mod01Rot2-[2007]euzebio

  • 1. Espiritismo ou DoutrinaEspiritismo ou Doutrina Espírita: conceito e objeto.Espírita: conceito e objeto. Federação Espírita BrasileiraFederação Espírita Brasileira Estudo Sistematizado da Doutrina EspíritaEstudo Sistematizado da Doutrina Espírita Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I RoteiroRoteiro 22 MóduloMódulo II Introdução ao Estudo do Espiritismo.Introdução ao Estudo do Espiritismo.
  • 2. Propiciar conhecimentos geraisPropiciar conhecimentos gerais sobre a Doutrina Espírita.sobre a Doutrina Espírita. Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I Módulo IMódulo I Objetivo GeralObjetivo Geral
  • 3. Conceituar Doutrina Espírita,Conceituar Doutrina Espírita, destacando o seu objeto.destacando o seu objeto. Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I Módulo I –Módulo I – Roteiro 2Roteiro 2 Objetivo EspecíficoObjetivo Específico
  • 4. O que significaO que significa doutrinadoutrina?? Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I Módulo I – Roteiro 2 –Módulo I – Roteiro 2 – IntroduçãoIntrodução
  • 5. DoutrinaDoutrina Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I Módulo I – Roteiro 2 –Módulo I – Roteiro 2 – IntroduçãoIntrodução Koogan/Houaiss. Enciclopédia eKoogan/Houaiss. Enciclopédia e Dicionário Ilustrado.Dicionário Ilustrado. ““Conjunto deConjunto de princípiosprincípios de umade uma escola literária ou filosófica, de umescola literária ou filosófica, de um sistema político, econômico etc., ousistema político, econômico etc., ou de dogmas de uma religião”de dogmas de uma religião”
  • 6. O que éO que é espiritualismo?espiritualismo? Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I Módulo I – Roteiro 2 –Módulo I – Roteiro 2 – IntroduçãoIntrodução
  • 7. Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I Módulo I – Roteiro 2 –Módulo I – Roteiro 2 – IntroduçãoIntrodução O Espiritualismo é umaO Espiritualismo é uma doutrinadoutrina filosóficafilosófica que afirma a existência deque afirma a existência de uma alma imortal no homem, isto é,uma alma imortal no homem, isto é, de um princípio substancial distintode um princípio substancial distinto da matéria e do corpo, razão absolutada matéria e do corpo, razão absoluta de ser da vida e do pensamento.de ser da vida e do pensamento.
  • 8. Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I Módulo I – Roteiro 2 –Módulo I – Roteiro 2 – IntroduçãoIntrodução Allan Kardec. Instrução Prática sobre asAllan Kardec. Instrução Prática sobre as Manifestações Espíritas. p30-31Manifestações Espíritas. p30-31 EspiritualismoEspiritualismo. “Crença na existência. “Crença na existência de uma alma espiritual, imaterial, quede uma alma espiritual, imaterial, que conserva sua individualidade após aconserva sua individualidade após a morte (...); é o oposto demorte (...); é o oposto de materialismomaterialismo.”.”
  • 9. É o conjunto deÉ o conjunto de princípios e leisprincípios e leis, revelados, revelados pelos Espíritos Superiores, contidos naspelos Espíritos Superiores, contidos nas obras de Allan Kardec que constituem aobras de Allan Kardec que constituem a Codificação Espírita: O Livro dos Espíritos,Codificação Espírita: O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiuns, O Evangelho segundoO Livro dos Médiuns, O Evangelho segundo o Espiritismo, O Céu e o Inferno e A Gênese.o Espiritismo, O Céu e o Inferno e A Gênese. Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I Módulo I – Roteiro 2 –Módulo I – Roteiro 2 – IntroduçãoIntrodução http://www.febnet.org.br/apresentacao/content,0,0,29,0,0.html Doutrina EspíritaDoutrina Espírita
  • 10. Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I Módulo I – Roteiro 2 –Módulo I – Roteiro 2 – IntroduçãoIntrodução AA Doutrina EspíritaDoutrina Espírita, de modo geral, fundamenta-se, de modo geral, fundamenta-se nos seguintesnos seguintes princípiosprincípios::  existência e unicidade de Deus;existência e unicidade de Deus;  existência e imortalidade do Espírito;existência e imortalidade do Espírito;  defesa da reencarnação;defesa da reencarnação;  criação igualitária dos Espíritos;criação igualitária dos Espíritos;  comunicação com os Espíritos desencarnados;comunicação com os Espíritos desencarnados;  lei de causa e efeito, entre outros.lei de causa e efeito, entre outros.
  • 13. O Espiritismo é umaO Espiritismo é uma ciênciaciência queque trata da natureza, origem e destinotrata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suasdos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal.relações com o mundo corporal. Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I Módulo I – Roteiro 2 -Módulo I – Roteiro 2 - ConclusõesConclusões Allan Kardec. O que é o espiritismo - Preâmbulo.
  • 14. ““OO EspiritismoEspiritismo tem por fim demonstrartem por fim demonstrar e estudar a manifestação dos Espíritos,e estudar a manifestação dos Espíritos, suas faculdades, sua situação feliz ousuas faculdades, sua situação feliz ou infeliz; em suma, o conhecimento doinfeliz; em suma, o conhecimento do Mundo Espiritual.”Mundo Espiritual.” Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I Módulo I – Roteiro 2 -Módulo I – Roteiro 2 - ConclusõesConclusões Allan Kardec. O que é o espiritismo – Cap. II – Noções Preliminares de Espiritismo. Item 20
  • 15. O Espiritismo é, ao mesmoO Espiritismo é, ao mesmo tempo, umatempo, uma ciênciaciência dede observação e umaobservação e uma doutrinadoutrina filosóficafilosófica.. Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I Módulo I – Roteiro 2 -Módulo I – Roteiro 2 - ConclusõesConclusões Allan Kardec. O que é o espiritismo - Preâmbulo.
  • 16. Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I Módulo I – Roteiro 2 -Módulo I – Roteiro 2 - ConclusõesConclusões Allan Kardec. O que é o espiritismo - Preâmbulo. ComoComo ciência práticaciência prática, o, o Espiritismo consiste nasEspiritismo consiste nas relações que se estabelecemrelações que se estabelecem entre nós e os Espíritos.entre nós e os Espíritos.
  • 17. ComoComo filosofiafilosofia, compreende, compreende todas as consequências moraistodas as consequências morais que dimanam das relações entreque dimanam das relações entre nós e os Espíritos.nós e os Espíritos. Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I Módulo I – Roteiro 2 -Módulo I – Roteiro 2 - ConclusõesConclusões Allan Kardec. O que é o espiritismo - Preâmbulo.
  • 18. O objeto daO objeto da ciênciaciência é o estudo dasé o estudo das leis do princípio material;leis do princípio material; O objeto especial doO objeto especial do EspiritismoEspiritismo é o conhecimento das leis doé o conhecimento das leis do princípio espiritual.princípio espiritual. Allan Kardec. A gênese. Cap. 1, item 16. Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I Módulo I – Roteiro 2 -Módulo I – Roteiro 2 - ConclusõesConclusões
  • 19. ““O Espiritismo e a Ciência se completamO Espiritismo e a Ciência se completam reciprocamentereciprocamente; a; a CiênciaCiência, sem o, sem o Espiritismo se acha na impossibilidadeEspiritismo se acha na impossibilidade de explicar certos fenômenos só pelasde explicar certos fenômenos só pelas leis da matéria; aoleis da matéria; ao EspiritismoEspiritismo, sem a, sem a Ciência, faltariam apoio e comprovação.”Ciência, faltariam apoio e comprovação.” Allan Kardec. A gênese. Cap. 1, item 16. Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I Módulo I – Roteiro 2 -Módulo I – Roteiro 2 - ConclusõesConclusões
  • 20. ““O Espiritismo realiza o que Jesus disse doO Espiritismo realiza o que Jesus disse do Consolador prometido:Consolador prometido: conhecimento dasconhecimento das coisascoisas, fazendo que o homem saiba donde, fazendo que o homem saiba donde vem, para onde vai e por que está na Terra;vem, para onde vai e por que está na Terra; atrai para os verdadeiros princípios da lei deatrai para os verdadeiros princípios da lei de Deus e consola pela fé e pela esperança.”Deus e consola pela fé e pela esperança.” Programa Fundamental – Tomo IPrograma Fundamental – Tomo I Módulo I – Roteiro 2 –Módulo I – Roteiro 2 – ConclusõesConclusões Allan Kardec (O Evangelho segundo o Espiritismo – cap. VI – 4)Allan Kardec (O Evangelho segundo o Espiritismo – cap. VI – 4)

Notas do Editor

  1. O termo doutrina pode ser definido como o conjunto de princípios que servem de base a um sistema religioso, político, filosófico, científico, entre outros.
  2. O Espiritualismo é uma doutrina filosófica que afirma a existência de uma alma imortal no homem, isto é, de um princípio substancial distinto da matéria e do corpo, razão absoluta de ser da vida e do pensamento. Em sentido mais lato, doutrina que, além da tese referida, reconhece a existência de Deus, a imortalidade da alma e da existência de valores espirituais ou morais que são o fim específico da atividade racional do homem. É o contrário de materialismo.
  3. O Espiritualismo é uma doutrina filosófica que afirma a existência de uma alma imortal no homem, isto é, de um princípio substancial distinto da matéria e do corpo, razão absoluta de ser da vida e do pensamento. Em sentido mais lato, doutrina que, além da tese referida, reconhece a existência de Deus, a imortalidade da alma e da existência de valores espirituais ou morais que são o fim específico da atividade racional do homem. É o contrário de materialismo.
  4. O Espiritualismo é uma doutrina filosófica que afirma a existência de uma alma imortal no homem, isto é, de um princípio substancial distinto da matéria e do corpo, razão absoluta de ser da vida e do pensamento. Em sentido mais lato, doutrina que, além da tese referida, reconhece a existência de Deus, a imortalidade da alma e da existência de valores espirituais ou morais que são o fim específico da atividade racional do homem. É o contrário de materialismo.
  5. O Espiritualismo é uma doutrina filosófica que afirma a existência de uma alma imortal no homem, isto é, de um princípio substancial distinto da matéria e do corpo, razão absoluta de ser da vida e do pensamento. Em sentido mais lato, doutrina que, além da tese referida, reconhece a existência de Deus, a imortalidade da alma e da existência de valores espirituais ou morais que são o fim específico da atividade racional do homem. É o contrário de materialismo.
  6. O termo doutrina pode ser definido como o conjunto de princípios que servem de base a um sistema religioso, político, filosófico, científico, entre outros.
  7. A doutrina espírita, de modo geral, fundamenta-se nos seguintes pontos: a) na existência e unicidade de Deus, desconstruindo o dogma da Santíssima Trindade; b) na existência e imortalidade do Espírito, compreendido como individualidade inteligente da Criação Divina; c) na defesa da Reencarnação, como o mecanismo natural de aperfeiçoamento dos Espíritos; d) no conceito de criação igualitária para de todos os Espíritos, "simples e ignorantes" em sua origem, e destinados invariavelmente à perfeição ; e) na possibilidade de comunicação entre os espíritos encarnados ("vivos") e os espíritos desencarnados ("mortos"), através da mediunidade; f) na lei de causa e efeito, compreendida como mecanismo de retribuição ética universal a todos os espíritos.
  8. O termo doutrina pode ser definido como o conjunto de princípios que servem de base a um sistema religioso, político, filosófico, científico, entre outros. A doutrina espírita, de modo geral, fundamenta-se nos seguintes pontos: a) na existência e unicidade de Deus, desconstruindo o dogma da Santíssima Trindade; b) na existência e imortalidade do Espírito, compreendido como individualidade inteligente da Criação Divina; c) na defesa da Reencarnação, como o mecanismo natural de aperfeiçoamento dos Espíritos; d) no conceito de criação igualitária para de todos os Espíritos, "simples e ignorantes" em sua origem, e destinados invariavelmente à perfeição ; e) na possibilidade de comunicação entre os espíritos encarnados ("vivos") e os espíritos desencarnados ("mortos"), através da mediunidade; f) na lei de causa e efeito, compreendida como mecanismo de retribuição ética universal a todos os espíritos.
  9. O termo doutrina pode ser definido como o conjunto de princípios que servem de base a um sistema religioso, político, filosófico, científico, entre outros. A doutrina espírita, de modo geral, fundamenta-se nos seguintes pontos: a) na existência e unicidade de Deus, desconstruindo o dogma da Santíssima Trindade; b) na existência e imortalidade do Espírito, compreendido como individualidade inteligente da Criação Divina; c) na defesa da Reencarnação, como o mecanismo natural de aperfeiçoamento dos Espíritos; d) no conceito de criação igualitária para de todos os Espíritos, "simples e ignorantes" em sua origem, e destinados invariavelmente à perfeição ; e) na possibilidade de comunicação entre os espíritos encarnados ("vivos") e os espíritos desencarnados ("mortos"), através da mediunidade; f) na lei de causa e efeito, compreendida como mecanismo de retribuição ética universal a todos os espíritos.
  10. Ciência moderna é todo o conjunto de conhecimentos precisos e metodicamente ordenada em relação a determinado domínio do saber. NUNES, R. P. . Métodos para a Pesquisa Agronômica. 1. ed. Fortaleza, CE, Brasil: ABC Fortaleza, 1998. v. 1. 561 p. (p.43)
  11. Essas manifestações, sendo averiguadas, conduzem à prova irrecusável da existência da alma de sua sobrevivência ao corpo, de sua individualidade depois da morte, isto é, de sua vida futura; por isso ele é a negação das doutrinas materialistas, não tanto por meio de raciocínio, mas precisamente por fatos.
  12. Desse modo como assevera Allan Kardec, a Ciência e o Espiritismo se completam reciprocamente. Isto porque o Espiritismo tem por “objeto o estudo de um dos elementos constitutivos do Universo” – o Espírito (o outro é a matéria) – e por isso “toca forçosamente na maior parte das ciências”.
  13. Desse modo como assevera Allan Kardec, a Ciência e o Espiritismo se completam reciprocamente. Isto porque o Espiritismo tem por “objeto o estudo de um dos elementos constitutivos do Universo” – o Espírito (o outro é a matéria) – e por isso “toca forçosamente na maior parte das ciências”.