SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
É uma forma organizada de registrar as
informações obtidas na leitura de um
texto.
É a elaboração de fichas de leitura com o
intuito de registrar informações sobre
livros e artigos. Existe material próprio
para as fichas, que também podem ser
feitas no computador.







Identificar as obras.
Conhecer seu conteúdo.
Fazer citações.
Analisar o material.
Elaborar a crítica.
Auxiliar e embasar a produção de textos.





Fichamento textual
Fichamento temático
Fichamento bibliográfico


é o que capta a estrutura do texto,
percorrendo a seqüência do pensamento
do autor e destacando: idéias principais e
secundárias; argumentos, justificações,
exemplos, fatos etc., ligados às idéias
principais. Traz, de forma racionalmente
visualizável - em itens e de preferência
incluindo esquemas, diagramas ou quadro
sinóptico - uma espécie de “radiografia” do
texto.


reúne elementos relevantes (conceitos, fatos,
idéias, informações) do conteúdo de um tema ou
de uma área de estudo, com título e subtítulos
destacados. Consiste na transcrição de trechos
de texto estudado ou no seu resumo, ou, ainda,
no registro de idéias, segundo a visão do leitor.
As transcrições literais devem vir entre aspas e
com indicação completa da fonte (autor, título da
obra, cidade, editora, data, página). As que
contêm apenas uma síntese das idéias
dispensam as aspas, mas exigem a indicação
completa da fonte. As que trazem simplesmente
idéias pessoais não exigem qualquer indicação.


consiste em resenha ou comentário que dê
idéia do que trata a obra, sempre com
indicação completa da fonte. Pode ser feito
também a respeito de artigos ou capítulos
isolados, a arquivado segundo o tema ou a
área de estudo. O Fichamento bibliográfico
completa a documentação textual e temática
e representa um importante auxiliar do
trabalho de estudantes e professores.


Apresentar anotações que sirvam como
material organizado para consulta. O
fichamento é fonte para estudos posteriores.
 Bibliográfico
 Conteúdo
 Citações
 Cabeçalho
 Assunto
 Referência:
 Autoria, título, local de publicação,
editora e ano da publicação
 Corpo


É a descrição, com comentários dos tópicos
abordados em uma obra inteira ou parte dela.
http://monografias.brasilescola.com/regrasabnt/tipos-trabalhos-academicos-fichamento
TELES, Maria Amélia de Almeida. Breve história do
feminismo no Brasil . São Paulo: Editora Brasiliense,
1993. A obra insere-se no campo da história e da
antropologia social. A autora utiliza-se de fontes
secundárias colhidas por meio de livros, revistas e
depoimentos. A abordagem é descritiva e analítica.
Aborda os aspectos históricos da condição
feminina no Brasil a partir do ano de 1500. A
autora descreve em linhas gerais todo o processo
de lutas e conquistas da mulher.


É uma síntese das principais idéias contidas na obra. O
aluno elabora com suas próprias palavras a interpretação
do que foi dito.
http://monografias.brasilescola.com/regras-abnt/tipostrabalhos-academicos-fichamento Educação da mulher: a
perpetuação da injustiça (pp. 30 – 132). Segundo capítulo.
TELES, Maria Amélia de Almeida. Breve história do
feminismo no Brasil . São Paulo: Editora Brasiliense, 1993.
O trabalho da autora baseia-se em análise de textos e na
própria vivência nos movimentos feministas, como relato
de uma prática. A autora divide seu texto em fases
históricas compreendidas entre Brasil Colônia (1500 –
1822), até os anos de 1975 em que foi considerado o Ano
Internacional da Mulher. A autora trabalha ainda assuntos
como mulheres da periferia de São Paulo, a luta por
creches, violência, participação em greves, saúde e
sexualidade.


reprodução fiel das frases que se pretende usar na
redação do trabalho.
http://monografias.brasilescola.com/regras-abnt/tipostrabalhos-academicos-fichamento Educação da mulher: a
perpetuação da injustiça (pp. 30 – 132). Segundo capítulo.
TELES, Maria Amélia de Almeida. Breve história do
feminismo no Brasil . São Paulo: brasiliense, 1993. “ uma
das primeiras feministas do Brasil, Nísia Floresta Augusta,
defendeu a abolição da escravatura, ao lado de propostas
como educação e a emancipação da mulher e a
instauração da República” (p.30) “na justiça brasileira, é
comum os assassinos de mulheres serem absolvidos sob a
defesa de honra” (p. 132) “a mulher buscou com todas
forças sua conquista no mundo totalmente masculino”
(p.43)
Exemplo:
 Referência:
 MARCONI, M.A; LACKATOS, E.M. Metodologia do trabalho científico.
4. ed. São Paulo: Atlas, 1995. 214 p.

 Local: Biblioteca Fortium
 “Esse tipo de fichamento é mais fácil de trabalhar. As instruções
indicadas no item anterior repetem-se aqui, sendo que desta vez o
assunto deve estar encabeçando a ficha (na chamada)” (MOTA apud
CRUZ; RIBEIRO, 2004, p.92).
Conhecimento científico
 Referência:
 MARCONI, M.A; LACKATOS,E.M. Metodologia do trabalho científico.
4. ed. São Paulo: Atlas, 1995. 214 p.
 Local: Biblioteca Fortium
 “Este tipo de fichamento serve para que o pesquisador selecione as
passagens que achar mais interessantes no decorrer da obra. É
necessário que seja reproduzido fielmente o texto do autor (cópia
literal). Após a transcrição, indica-se a referência bibliográfica
cabível, ou então encabeça-se a ficha com a referência bibliográfica
completa da obra e após a(s) citação(ões), coloca(m)-se o(s)
número(s) da(s) página(s) de origem. Se o trecho for citado entre
aspas duplas e no seu curso houver uma palavra ou expressão com
aspas, estas deverão aparecer sob a forma de aspas simples (‟)”
(MOTA apud CRUZ; RIBEIRO, 2004, p.92).
 Se houver erros de grafia ou gramaticais, copia-se como está no
original e escreve-se entre parênteses (sic).
 A supressão de palavras é indicada com três pontos entre
parênteses [...].
 Supressão de um ou mais parágrafos intermediários é indicado por
uma linha pontilhada.
Título: Metodologia Científica
Título do texto: Ciência e conhecimento Científico
Referência:
MARCONI, M.A; LACKATOS, E.M. Metodologia do trabalho científico. 4.
ed. São Paulo: Atlas, 1995.
 “O conhecimento popular e o científico possui objetivo comum, mas
o que os diferencia é a forma, o modo e os instrumentos do
„conhecer‟. Uma das diferenças é quanto à condição ou
possibilidade de se comprovar o conhecimento que se adquire no
trato direto com as coisas e o ser humano”. (1995, p.10).
Local: Biblioteca Fortium
 Você pode utilizar esse tipo de ficha para expor, abreviadamente, as
principais idéias do autor ou também para sintetizar as idéias
principais de um texto ou de uma aula. A ficha de resumo deve ser
breve e redigida com as próprias palavras, não precisando obedecer
a estrutura da obra .
Título: Metodologia Científica
Título do texto: Ciência e conhecimento Científico
Subtítulo: Conhecimento científico
Referência:
MARCONI, M.A; LACKATOS, E.M. Metodologia do trabalho científico. 4.
ed. São Paulo: Atlas, 1995.
O conhecimento científico se caracteriza pela possibilidade de se
comprovar os dados obtidos nas investigações acerca dos objetos.
(p. 10).
Ideação: Após a leitura da obra em referência chega-se ao
posicionamento...
Observação: falar de algum apêndice, gráfico, tabela, que são
importantes e que compõem a obra.
Local: Biblioteca Fortium


A função dessas fichas consiste em coletar e
guardar materiais úteis, retirados de fontes
perecíveis como: artigos de jornais, revistas,
textos, roteiros de seminários, trabalhos
didáticos, etc
Título
Texto colado
Fonte/data/página
Local:
 É uma espécie de glossário que guarda os conceitos e categorias
específicos de cada área do saber ou disciplina. Servem para
esclarecer os conceitos fundamentais de cada tema estudado.
 Exemplo:
Título: Metodologia Científica
Título do texto: Ciência e conhecimento Científico
Referência:
MARCONI, M.A; LACKATOS,E.M. Metodologia do trabalho científico. 4.
ed. São Paulo: Atlas, 1995.
Ciência=.....................
Conhecimento=........................
Dados=............................
Informações=........................
Local: Biblioteca Fortium
 Elabore uma ficha:







bibliográfica por autor
bibliográfica por assunto
de transcrição (ou de citação)
de resumo ou comentário
de vocabulário técno-lingüístico
de documentação geral
CRUZ, Carla; RIBIEIRO, Uirá. Metodologia Científica: Teoria e Prática.
Rio de Janeiro: Axcel Books, 2004.



O fichamento é um registro dos estudos de um livro ou
texto, esse registro é feito em fichas e estas tem critérios
para serem elaboradas.
O fichamento facilita a execução dos trabalhos acadêmicos
e a assimilação dos conteúdos estudados.
Nosso objetivo é dar um exemplo de texto com parte de
seu conteúdo fichado, e a outra parte para que o aluno
exercite, sem a pretensão do rigor acadêmico que exige
um fichamento. É mesmo um exercício de como facilitar o
estudo e a fixação do conteúdo de textos.
Existe alguns critérios básicos para fazer um fichamento,
não dá para burlar estes passos, sem eles não há
fichamento, seguiríamos fazendo um resumo, e não é este
o objetivo.


Fazer uma leitura de todo o texto, ou do
capítulo do livro, para somente se inteirar do
assunto tratado. Neste momento pode-se
anotar algum vocabulário não conhecido para
posterior busca de sentido no dicionário.
(leitura panorâmica)


Fazer uma segunda leitura, agora mais
criteriosa e para isso divida o texto em
partes, de um subtítulo a outro por exemplo,
e a cada parágrafo vá grifando a ideia central
do texto, conectando-a com a ideia de outro
parágrafo e assim por diante. Alguma vezes é
necessário voltar a ler o parágrafo mais de
uma vez. Observe as chamadas palavras
chaves, porque abrem possibilidades de
ideias no texto, elas são importantes para um
bom entendimento do conteúdo.


Terminado a grifagem do texto, transcreva-o
tal e qual como está no livro, releia-o e
verifique a ordem e a lógica fiel ao conteúdo
abordado.

Esta é uma maneira de se fazer um
fichamento. Quando precisar ler o texto ou o
livro novamente, ficará mais rápido de
recordar os dados pela releitura do
fichamento do mesmo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Como fazer um resumo
Como fazer um resumoComo fazer um resumo
Como fazer um resumo
Sandra Alves
 

Mais procurados (20)

Como fazer resenha
Como fazer  resenhaComo fazer  resenha
Como fazer resenha
 
Conclusão - Dissertação
Conclusão - DissertaçãoConclusão - Dissertação
Conclusão - Dissertação
 
RESUMO
RESUMORESUMO
RESUMO
 
Texto e discurso
Texto e discursoTexto e discurso
Texto e discurso
 
O texto dissertativo argumentativo
O texto dissertativo argumentativoO texto dissertativo argumentativo
O texto dissertativo argumentativo
 
Fichamento, Seminário e Debate.
Fichamento, Seminário e Debate.Fichamento, Seminário e Debate.
Fichamento, Seminário e Debate.
 
Resenha crítica
Resenha crítica Resenha crítica
Resenha crítica
 
Resenha.
Resenha.Resenha.
Resenha.
 
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTOAULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
 
Como fazer um resumo
Como fazer um resumoComo fazer um resumo
Como fazer um resumo
 
Texto Argumentativo
Texto ArgumentativoTexto Argumentativo
Texto Argumentativo
 
Introdução
IntroduçãoIntrodução
Introdução
 
Redação enem
Redação enemRedação enem
Redação enem
 
Dicas de interpretação de textos
Dicas de interpretação de textosDicas de interpretação de textos
Dicas de interpretação de textos
 
Estrutura dissertativa da redação
Estrutura dissertativa da redação  Estrutura dissertativa da redação
Estrutura dissertativa da redação
 
Como fazer um resumo (passo a passo)
Como fazer um resumo (passo a passo)Como fazer um resumo (passo a passo)
Como fazer um resumo (passo a passo)
 
Fichamento (1)
Fichamento (1)Fichamento (1)
Fichamento (1)
 
Gêneros e suportes textuais
Gêneros e suportes textuaisGêneros e suportes textuais
Gêneros e suportes textuais
 
Aulão de redação -Resumo de redação
Aulão de redação -Resumo de redaçãoAulão de redação -Resumo de redação
Aulão de redação -Resumo de redação
 
Como elaborar resumo
Como elaborar resumoComo elaborar resumo
Como elaborar resumo
 

Destaque

Modelo de ficha de leitura
Modelo de ficha de leituraModelo de ficha de leitura
Modelo de ficha de leitura
Sérgio Lagoa
 
Resumo matéria global - Geografia
Resumo matéria global - GeografiaResumo matéria global - Geografia
Resumo matéria global - Geografia
Ana Delgado
 
A menina que roubava livros
A menina que roubava livrosA menina que roubava livros
A menina que roubava livros
Fernando Sampaio
 
Revisando o trovadorismo, 01
Revisando o trovadorismo, 01Revisando o trovadorismo, 01
Revisando o trovadorismo, 01
ma.no.el.ne.ves
 
Idade Média e Trovadorismo
Idade Média e TrovadorismoIdade Média e Trovadorismo
Idade Média e Trovadorismo
estudantes1m
 

Destaque (20)

Como fazer Fichamento de Texto ou Livro
Como fazer Fichamento de Texto ou LivroComo fazer Fichamento de Texto ou Livro
Como fazer Fichamento de Texto ou Livro
 
Fichamento de Texto
Fichamento de TextoFichamento de Texto
Fichamento de Texto
 
Fichamento.pptx
Fichamento.pptxFichamento.pptx
Fichamento.pptx
 
Modelo de ficha de leitura
Modelo de ficha de leituraModelo de ficha de leitura
Modelo de ficha de leitura
 
Resumo matéria global - Geografia
Resumo matéria global - GeografiaResumo matéria global - Geografia
Resumo matéria global - Geografia
 
FICHA DE LEITURA
FICHA DE LEITURAFICHA DE LEITURA
FICHA DE LEITURA
 
Projeto de Indexação do livro: A menina que roubava livros
Projeto de Indexação  do livro: A menina que roubava livrosProjeto de Indexação  do livro: A menina que roubava livros
Projeto de Indexação do livro: A menina que roubava livros
 
A menina que roubava livros
A menina que roubava livrosA menina que roubava livros
A menina que roubava livros
 
A cabana
A cabanaA cabana
A cabana
 
Ficha resumo - forcas e movimentos
Ficha resumo - forcas e movimentosFicha resumo - forcas e movimentos
Ficha resumo - forcas e movimentos
 
A Menina Que Roubava Livros
A Menina Que Roubava LivrosA Menina Que Roubava Livros
A Menina Que Roubava Livros
 
Ficha de Leitura- A Culpa é das Estrelas
Ficha de Leitura- A Culpa é das Estrelas Ficha de Leitura- A Culpa é das Estrelas
Ficha de Leitura- A Culpa é das Estrelas
 
Como fazer fichas resumos e resenhas.doc (2)
Como fazer fichas resumos e resenhas.doc (2)Como fazer fichas resumos e resenhas.doc (2)
Como fazer fichas resumos e resenhas.doc (2)
 
Revisando o trovadorismo, 01
Revisando o trovadorismo, 01Revisando o trovadorismo, 01
Revisando o trovadorismo, 01
 
Vest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuais
Vest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuaisVest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuais
Vest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuais
 
FICHA DE LEITURA : A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS
FICHA DE LEITURA : A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS FICHA DE LEITURA : A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS
FICHA DE LEITURA : A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS
 
Idade Média e Trovadorismo
Idade Média e TrovadorismoIdade Média e Trovadorismo
Idade Média e Trovadorismo
 
Trovadorismo I
Trovadorismo ITrovadorismo I
Trovadorismo I
 
Guia para produção de fichamento 2010
Guia para produção de fichamento 2010Guia para produção de fichamento 2010
Guia para produção de fichamento 2010
 
Modelo de-fichamento em word
Modelo de-fichamento em wordModelo de-fichamento em word
Modelo de-fichamento em word
 

Semelhante a Fichamento

Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UABApresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Renata Aquino
 
Pesquisa Bibliografica
Pesquisa BibliograficaPesquisa Bibliografica
Pesquisa Bibliografica
Leticia Strehl
 
Como fazer um fichamento
Como fazer um fichamentoComo fazer um fichamento
Como fazer um fichamento
Lxa Alx
 

Semelhante a Fichamento (20)

Fichamento
Fichamento Fichamento
Fichamento
 
Modelo pronto-fichamento-2
Modelo pronto-fichamento-2Modelo pronto-fichamento-2
Modelo pronto-fichamento-2
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UABApresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
 
Genero resumo .2.ppt
Genero resumo .2.pptGenero resumo .2.ppt
Genero resumo .2.ppt
 
A documentação como método de estudo.ppt
A documentação como método de estudo.pptA documentação como método de estudo.ppt
A documentação como método de estudo.ppt
 
Referências
ReferênciasReferências
Referências
 
TEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptx
TEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptxTEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptx
TEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptx
 
Métodos e técnicas de Pesquisa
Métodos e técnicas de PesquisaMétodos e técnicas de Pesquisa
Métodos e técnicas de Pesquisa
 
Modelos de trabalhos acadêmicos
Modelos de trabalhos acadêmicosModelos de trabalhos acadêmicos
Modelos de trabalhos acadêmicos
 
Pesquisa Bibliografica
Pesquisa BibliograficaPesquisa Bibliografica
Pesquisa Bibliografica
 
Manual de generos_academicos_resenha_fic
Manual de generos_academicos_resenha_ficManual de generos_academicos_resenha_fic
Manual de generos_academicos_resenha_fic
 
1182 2767-1-sp
1182 2767-1-sp1182 2767-1-sp
1182 2767-1-sp
 
Como elaborar trabalhos academicos
Como elaborar trabalhos academicosComo elaborar trabalhos academicos
Como elaborar trabalhos academicos
 
Revisao de Literatura (1)[813].pdf
Revisao de Literatura (1)[813].pdfRevisao de Literatura (1)[813].pdf
Revisao de Literatura (1)[813].pdf
 
Artigos cientificos
Artigos cientificosArtigos cientificos
Artigos cientificos
 
Como fazer um fichamento
Como fazer um fichamentoComo fazer um fichamento
Como fazer um fichamento
 
Como nao escrever um artigo engenharia
Como nao escrever um artigo engenhariaComo nao escrever um artigo engenharia
Como nao escrever um artigo engenharia
 
Pesquisa do aluno
Pesquisa do alunoPesquisa do aluno
Pesquisa do aluno
 
Estrutura+do+ensaio
Estrutura+do+ensaioEstrutura+do+ensaio
Estrutura+do+ensaio
 

Mais de Lxa Alx

Marina orquideas
Marina orquideasMarina orquideas
Marina orquideas
Lxa Alx
 
Koch bromeliaceae 2011
Koch bromeliaceae 2011 Koch bromeliaceae 2011
Koch bromeliaceae 2011
Lxa Alx
 
Aula 2 leg. ambiental_claudia do valle
Aula 2 leg. ambiental_claudia do valleAula 2 leg. ambiental_claudia do valle
Aula 2 leg. ambiental_claudia do valle
Lxa Alx
 
Aula 1 leg. ambiental_claudia do valle
Aula 1 leg. ambiental_claudia do valleAula 1 leg. ambiental_claudia do valle
Aula 1 leg. ambiental_claudia do valle
Lxa Alx
 
Mapas conceituais
Mapas conceituaisMapas conceituais
Mapas conceituais
Lxa Alx
 
Mapas conceituais
Mapas conceituaisMapas conceituais
Mapas conceituais
Lxa Alx
 

Mais de Lxa Alx (8)

Marina orquideas
Marina orquideasMarina orquideas
Marina orquideas
 
Koch bromeliaceae 2011
Koch bromeliaceae 2011 Koch bromeliaceae 2011
Koch bromeliaceae 2011
 
Aula 2 leg. ambiental_claudia do valle
Aula 2 leg. ambiental_claudia do valleAula 2 leg. ambiental_claudia do valle
Aula 2 leg. ambiental_claudia do valle
 
Aula 1 leg. ambiental_claudia do valle
Aula 1 leg. ambiental_claudia do valleAula 1 leg. ambiental_claudia do valle
Aula 1 leg. ambiental_claudia do valle
 
Mapas conceituais
Mapas conceituaisMapas conceituais
Mapas conceituais
 
Resenha
ResenhaResenha
Resenha
 
Mapas conceituais
Mapas conceituaisMapas conceituais
Mapas conceituais
 
Resenha
ResenhaResenha
Resenha
 

Último

Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
andreaLisboa7
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 

Fichamento

  • 1. É uma forma organizada de registrar as informações obtidas na leitura de um texto. É a elaboração de fichas de leitura com o intuito de registrar informações sobre livros e artigos. Existe material próprio para as fichas, que também podem ser feitas no computador.
  • 2.       Identificar as obras. Conhecer seu conteúdo. Fazer citações. Analisar o material. Elaborar a crítica. Auxiliar e embasar a produção de textos.
  • 4.  é o que capta a estrutura do texto, percorrendo a seqüência do pensamento do autor e destacando: idéias principais e secundárias; argumentos, justificações, exemplos, fatos etc., ligados às idéias principais. Traz, de forma racionalmente visualizável - em itens e de preferência incluindo esquemas, diagramas ou quadro sinóptico - uma espécie de “radiografia” do texto.
  • 5.  reúne elementos relevantes (conceitos, fatos, idéias, informações) do conteúdo de um tema ou de uma área de estudo, com título e subtítulos destacados. Consiste na transcrição de trechos de texto estudado ou no seu resumo, ou, ainda, no registro de idéias, segundo a visão do leitor. As transcrições literais devem vir entre aspas e com indicação completa da fonte (autor, título da obra, cidade, editora, data, página). As que contêm apenas uma síntese das idéias dispensam as aspas, mas exigem a indicação completa da fonte. As que trazem simplesmente idéias pessoais não exigem qualquer indicação.
  • 6.  consiste em resenha ou comentário que dê idéia do que trata a obra, sempre com indicação completa da fonte. Pode ser feito também a respeito de artigos ou capítulos isolados, a arquivado segundo o tema ou a área de estudo. O Fichamento bibliográfico completa a documentação textual e temática e representa um importante auxiliar do trabalho de estudantes e professores.
  • 7.  Apresentar anotações que sirvam como material organizado para consulta. O fichamento é fonte para estudos posteriores.
  • 9.  Cabeçalho  Assunto  Referência:  Autoria, título, local de publicação, editora e ano da publicação  Corpo
  • 10.  É a descrição, com comentários dos tópicos abordados em uma obra inteira ou parte dela. http://monografias.brasilescola.com/regrasabnt/tipos-trabalhos-academicos-fichamento TELES, Maria Amélia de Almeida. Breve história do feminismo no Brasil . São Paulo: Editora Brasiliense, 1993. A obra insere-se no campo da história e da antropologia social. A autora utiliza-se de fontes secundárias colhidas por meio de livros, revistas e depoimentos. A abordagem é descritiva e analítica. Aborda os aspectos históricos da condição feminina no Brasil a partir do ano de 1500. A autora descreve em linhas gerais todo o processo de lutas e conquistas da mulher.
  • 11.  É uma síntese das principais idéias contidas na obra. O aluno elabora com suas próprias palavras a interpretação do que foi dito. http://monografias.brasilescola.com/regras-abnt/tipostrabalhos-academicos-fichamento Educação da mulher: a perpetuação da injustiça (pp. 30 – 132). Segundo capítulo. TELES, Maria Amélia de Almeida. Breve história do feminismo no Brasil . São Paulo: Editora Brasiliense, 1993. O trabalho da autora baseia-se em análise de textos e na própria vivência nos movimentos feministas, como relato de uma prática. A autora divide seu texto em fases históricas compreendidas entre Brasil Colônia (1500 – 1822), até os anos de 1975 em que foi considerado o Ano Internacional da Mulher. A autora trabalha ainda assuntos como mulheres da periferia de São Paulo, a luta por creches, violência, participação em greves, saúde e sexualidade.
  • 12.  reprodução fiel das frases que se pretende usar na redação do trabalho. http://monografias.brasilescola.com/regras-abnt/tipostrabalhos-academicos-fichamento Educação da mulher: a perpetuação da injustiça (pp. 30 – 132). Segundo capítulo. TELES, Maria Amélia de Almeida. Breve história do feminismo no Brasil . São Paulo: brasiliense, 1993. “ uma das primeiras feministas do Brasil, Nísia Floresta Augusta, defendeu a abolição da escravatura, ao lado de propostas como educação e a emancipação da mulher e a instauração da República” (p.30) “na justiça brasileira, é comum os assassinos de mulheres serem absolvidos sob a defesa de honra” (p. 132) “a mulher buscou com todas forças sua conquista no mundo totalmente masculino” (p.43)
  • 13. Exemplo:  Referência:  MARCONI, M.A; LACKATOS, E.M. Metodologia do trabalho científico. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1995. 214 p.  Local: Biblioteca Fortium
  • 14.  “Esse tipo de fichamento é mais fácil de trabalhar. As instruções indicadas no item anterior repetem-se aqui, sendo que desta vez o assunto deve estar encabeçando a ficha (na chamada)” (MOTA apud CRUZ; RIBEIRO, 2004, p.92).
  • 15. Conhecimento científico  Referência:  MARCONI, M.A; LACKATOS,E.M. Metodologia do trabalho científico. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1995. 214 p.  Local: Biblioteca Fortium
  • 16.  “Este tipo de fichamento serve para que o pesquisador selecione as passagens que achar mais interessantes no decorrer da obra. É necessário que seja reproduzido fielmente o texto do autor (cópia literal). Após a transcrição, indica-se a referência bibliográfica cabível, ou então encabeça-se a ficha com a referência bibliográfica completa da obra e após a(s) citação(ões), coloca(m)-se o(s) número(s) da(s) página(s) de origem. Se o trecho for citado entre aspas duplas e no seu curso houver uma palavra ou expressão com aspas, estas deverão aparecer sob a forma de aspas simples (‟)” (MOTA apud CRUZ; RIBEIRO, 2004, p.92).
  • 17.  Se houver erros de grafia ou gramaticais, copia-se como está no original e escreve-se entre parênteses (sic).  A supressão de palavras é indicada com três pontos entre parênteses [...].  Supressão de um ou mais parágrafos intermediários é indicado por uma linha pontilhada.
  • 18. Título: Metodologia Científica Título do texto: Ciência e conhecimento Científico Referência: MARCONI, M.A; LACKATOS, E.M. Metodologia do trabalho científico. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1995.  “O conhecimento popular e o científico possui objetivo comum, mas o que os diferencia é a forma, o modo e os instrumentos do „conhecer‟. Uma das diferenças é quanto à condição ou possibilidade de se comprovar o conhecimento que se adquire no trato direto com as coisas e o ser humano”. (1995, p.10). Local: Biblioteca Fortium
  • 19.  Você pode utilizar esse tipo de ficha para expor, abreviadamente, as principais idéias do autor ou também para sintetizar as idéias principais de um texto ou de uma aula. A ficha de resumo deve ser breve e redigida com as próprias palavras, não precisando obedecer a estrutura da obra .
  • 20. Título: Metodologia Científica Título do texto: Ciência e conhecimento Científico Subtítulo: Conhecimento científico Referência: MARCONI, M.A; LACKATOS, E.M. Metodologia do trabalho científico. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1995. O conhecimento científico se caracteriza pela possibilidade de se comprovar os dados obtidos nas investigações acerca dos objetos. (p. 10). Ideação: Após a leitura da obra em referência chega-se ao posicionamento... Observação: falar de algum apêndice, gráfico, tabela, que são importantes e que compõem a obra. Local: Biblioteca Fortium
  • 21.  A função dessas fichas consiste em coletar e guardar materiais úteis, retirados de fontes perecíveis como: artigos de jornais, revistas, textos, roteiros de seminários, trabalhos didáticos, etc
  • 23.  É uma espécie de glossário que guarda os conceitos e categorias específicos de cada área do saber ou disciplina. Servem para esclarecer os conceitos fundamentais de cada tema estudado.  Exemplo: Título: Metodologia Científica Título do texto: Ciência e conhecimento Científico Referência: MARCONI, M.A; LACKATOS,E.M. Metodologia do trabalho científico. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1995. Ciência=..................... Conhecimento=........................ Dados=............................ Informações=........................ Local: Biblioteca Fortium
  • 24.  Elabore uma ficha:       bibliográfica por autor bibliográfica por assunto de transcrição (ou de citação) de resumo ou comentário de vocabulário técno-lingüístico de documentação geral
  • 25. CRUZ, Carla; RIBIEIRO, Uirá. Metodologia Científica: Teoria e Prática. Rio de Janeiro: Axcel Books, 2004.
  • 26.   O fichamento é um registro dos estudos de um livro ou texto, esse registro é feito em fichas e estas tem critérios para serem elaboradas. O fichamento facilita a execução dos trabalhos acadêmicos e a assimilação dos conteúdos estudados. Nosso objetivo é dar um exemplo de texto com parte de seu conteúdo fichado, e a outra parte para que o aluno exercite, sem a pretensão do rigor acadêmico que exige um fichamento. É mesmo um exercício de como facilitar o estudo e a fixação do conteúdo de textos. Existe alguns critérios básicos para fazer um fichamento, não dá para burlar estes passos, sem eles não há fichamento, seguiríamos fazendo um resumo, e não é este o objetivo.
  • 27.  Fazer uma leitura de todo o texto, ou do capítulo do livro, para somente se inteirar do assunto tratado. Neste momento pode-se anotar algum vocabulário não conhecido para posterior busca de sentido no dicionário. (leitura panorâmica)
  • 28.  Fazer uma segunda leitura, agora mais criteriosa e para isso divida o texto em partes, de um subtítulo a outro por exemplo, e a cada parágrafo vá grifando a ideia central do texto, conectando-a com a ideia de outro parágrafo e assim por diante. Alguma vezes é necessário voltar a ler o parágrafo mais de uma vez. Observe as chamadas palavras chaves, porque abrem possibilidades de ideias no texto, elas são importantes para um bom entendimento do conteúdo.
  • 29.  Terminado a grifagem do texto, transcreva-o tal e qual como está no livro, releia-o e verifique a ordem e a lógica fiel ao conteúdo abordado. Esta é uma maneira de se fazer um fichamento. Quando precisar ler o texto ou o livro novamente, ficará mais rápido de recordar os dados pela releitura do fichamento do mesmo.