SlideShare uma empresa Scribd logo
ESTUDO 13
CARTA AOS
TODA A BÍBLIA
EM UM ANO
ESCOLA BÍBLICA VIRTUAL
CLASSE: A BÍBLIA EM UM ANO
PROFº: FRANCISCO TUDELA
PIBPENHA -SP
1
Autoria, Data e Local
É a 12ª carta escrita por Paulo
~ 62 dC (At 28.16)
• Filipenses, Colossenses, Efésios,
Filemon e 2 Timóteo foram escritas
da prisão em Roma
• Evidências da prisão:
–Alusão à Guarda Pretoriana (1.13)
–Cita o palácio de Cesar (4.22)
–Esperança de Liberdade (1.19)
–Pena de morte iminente (1.20-23)
2
3
1.300 Km
Ruinas de Filipos
Fundada pelos habitantes da ilha de Tasos com o
nome de Krenides ou “pequenas fontes”.
Em 358-357 aC, ameaçados pelos Trácios, pediram
auxílio ao rei da Macedônia, Filipe II, pai de Alexandre
Magno.
Veio em sua ajuda e mudou o nome da vila para
Filipos (pertence a Filipe) em honra a seu pai Filipe I.
At 16.12
Cidade estratégica, por ela passava a via Egnácia que
ligava Roma a Bizâncio .
Possuia minas de ouro e prata.
4
Em 42 aC Otavio e Marco Antonio, herdeiros de Cesar,
derrotam Cassius e Brutus, que defendiam a república.
Onze anos depois Filipos se torna uma comunidade de
soldados veteranos, recebeu o estatus de “jus
Italicum” e seus moradores a cidadania romana.
Na época de Paulo a cidade estava em decadência,
pois as minas de ouro e prata haviam se esgotado.
5
A COMUNIDADE DE FILIPOS
A Igreja de Filipos foi fundada na 2º viagem de Paulo
no ano 48/49, após ter a visão de um homem que lhe
disse: "Passe à Macedônia e ajude-nos” At 16.9
Foi a primeira cidade da Europa a ser evangelizada.
Como não havia sinagoga na cidade, Paulo e seus
companheiros, no sábado, foram para fora da cidade,
às margens de um rio, onde os judeus costumavam
orar. At 16.13
Eram “extremamente" pobres. 2Co 8.1-2
Duas conversões deram inicio a igreja na Europa: Lidia
e sua família que hospedara Paulo (At 16.14,15) e o
carcereiro da prisão e sua família. (At 16.33
Numa cidade onde havia o culto ao imperador, que se
fazia passar por “Deus e Senhor”, Paulo anuncia o
evangelho: é em nome de Jesus que vem a
libertação.
Nome que está acima de todo nome e em nome
do qual se dobre todo o joelho. 2.8-11
7
Seus Problemas:
• Foram perseguidos por causa de Cristo (1.28)
• Atacados por falsos mestres (3.2,17,18)
• Sua unidade ameaçada pelo desentendimento
entre 2 mulheres influentes (4.2,3)
8
É incerto o tempo que Paulo esteve em Filipos.
Sua permanência na cidade foi tumultuada.
Paulo libertara uma jovem escrava de um espírito de
adivinhação (At 16.16) e os seus senhores, que
obtinham lucros com ela, denunciaram Paulo e Silas.
Presos foram açoitados e colocados na prisão (esta
foi a primeira prisão de Paulo).
À noite um terremoto destruiu parte da prisão
permitindo que os presos saíssem.
O carcereiro tentou o suicídio, achando que fugiram.
Impedido por Paulo, se converteu e foi batizado com
toda a sua família (At 16.32,33).
No dia seguinte, sabendo que Paulo não podia ser
flagelado nem preso, por ser cidadão romano, os
magistrados o libertaram, com Silas, e pediram
que deixassem a cidade (At 16,35-40). 10
PROPÓSITOS
11
12
1) Agradecer a ajuda enviada pela comunidade; 2.25
2) Informar a visita de Timóteo e explicar o motivo do
retorno inesperado de Epafrodito; 2.19-30
3) Prevenir do perigo de cultivar o “espirito” da
competição, egoísmo e individualismo; 2.1-4
4) Alertar acerca dos pregadores judaizantes que
depositavam a salvação nos costumes passageiros e
na observação da Lei (3.2-11), como se esses
elementos tivessem algum valor espiritual para conter
os impulsos da carne (Cl 2.23).
1 e 2) Agradecer à igreja de Filipos sua generosidade
Essa igreja foi a única que desde o início acolhe
Paulo para sustentá-lo (4.15)
Em Tessalônica lhe enviaram auxílio 2 vezes (4.16)
Em Corinto enviaram Epafrodito para lhe prestar
assistência e com donativos. (adoece, quase morre,(adoece, quase morre,
e ao voltar leva a carta de Paulo e o recebem com alegria)e ao voltar leva a carta de Paulo e o recebem com alegria)
Em Jerusalém, após a 3ª viagem, enviaram ofertas
para atender aos pobres da Judéia (2Co 8.1-5)
13
3) Prevenir a igreja dos perigos da quebra da comunhão
A desunião dos crentes atacava o coração da igreja e
minava o testemunho diante do mundo.
Ambição e vaidade 2.3
Egoísmo 2.4
Queixas e discussões 2.14
4) Alertar para heresias de alguns bispos e diáconos
A igreja estava sob o ataque de falsos mestres. 3.2
O judaísmo atacava a igreja.
Paulo os chama de opositores. 1.28
Inimigos da cruz de Cristo. 3.18
Esboço da Carta aos
Saudação e oração (1.1-11)
Informações sobre sua vida (1.12-26)
Apelo à unidade e à humildade (1.27-2:18)
Informações sobre Timóteo e Epafrodito (2.19-30)
Advertências contra os falsos ensinadores (3.1-3)
Paulo renuncia ao patrimônio e aos feitos pessoais
por amor a Cristo (3.4-14)
Um chamado para caminhar como o êle (3.15-21) 15
Esboço da Carta aos
Exortações finais sobre:
A unidade da igreja (4.1-3)
A alegria do crente (4.4)
A gratidão e a oração (4.5-7)
Os pensamentos de valor (4.8,9)
Gratidão pela oferta dos filipenses (4.10-19)
Saudações finais (4.20-23)
16
Particularidades
17
1.12-14 Quanto mais o evangelho é perseguido mais é
proclamado e até a guarda pretoriana, da residência
do governador romano, conheceu esta carta e os
irmãos motivados pela prisão de Paulo anunciam
com maior empenho.
1.15-18 A motivação pode estar errada, mas o que
importa é pregar!!!
1.21 Viver ou morrer é lucro, pois temos a segurança
da vida após morte.
1.23 Estar com Cristo é estar na presença de Deus
imediatamente, talvez não no céu definitivo, daí não
é razoável afirmar que se fica “dormindo”
enquanto se aguarda a vinda de Jesus.
1.29 Crer em Cristo requer renuncia.
18
2.3,4 O cristão deve ser marcado por atitudes nada
egocêntricas e pela humildade.
2.5-11 Era um hino cantado na igreja primitiva. Jesus
encarnado não deixa de ser Deus; é um milagre
e um mistério para nós.
2.14 O cristão não fica se queixando nem discutindo.
2.18 O cristão vive alegre.
19
Caminhar com direção sem distração
3.2 Cães eram os que praticavam desvios da doutrina.
Alerta para não se deixar levar por doutrinas erradas,
no caso para ser cristão deveria ser judeu e circunciso
achando-se por isso superior.
Não se orgulhar achando que tem uma espiritualidade
acima da dos outros, por exemplo: vai á igreja, lê a
Bíblia, faz oração e acha que é superior aos outros.
3.11 A forma da ressurreição é desconhecida.
3.13 Ao aceitar Jesus colocamos 1 pedra no passado.
3.18,19 Gente que se diz de Cristo na verdade é
inimiga do evangelho.
Estômago=vivem para a satisfação própria.
20
4.2,3 Duas mulheres se desentendem na igreja.
Não há igreja perfeita, seus membros são marcados
pela humanidade: estar atento sobre si mesmo.
4.6 Ansiedade é um grande ladrão da alegria.
A ansiedade revela o quanto acreditamos que
dependemos do nosso poder e força.
Há certos momentos da vida que devemos admitir
nossa fragilidade.
Quando constatamos nossa onipotência entramos
em curto circuito psicológico.
Paulo está dizendo que todos vamos ficar ansiosos,
todos temos esta luta a enfrentar, e nos orienta a
apresentar o problema a Deus e fazer o exercício
prático da dependência.
21
Fp 4.7
22
4.8 A alegria está associada a colocar a mente em algo
positivo e útil.
As pessoas mais ricas, em geral, são as menos
alegres. Ver os adendos
4.12,13 Verso muito conhecido e citado.
Paulo mesmo preso diz que pode enfrentar todo o tipo
de situação, como dificuldade ou fartura, e que não
irá abandonar o evangelho.
23
Incentivo à alegria
A carta aos Filipenses é notável pela ênfase
sobre a alegria em Cristo.
Aparece 18 vezes nos quatro cap. da carta.
24
Viver plenamente o evangelho
Eu gostaria de comprar R$ 50,00 de evangelho, não
muito, apenas o suficiente para me fazer feliz,
mas não demais para que não fique muito
dedicado.
Não quero tanto evangelho que me leve a odiar a
cobiça, que comece a amar meus inimigos e a
desejar o serviço misssionário.
Eu quero êxtase e não arrependimento;
transcendência e não transformação.
Gostaria de ser querido por algumas pessoas gentis,
perdoadoras e de mente aberta, mas eu mesmo
não quero amar aqueles de diferentes raças –
especialmente se tiverem cheiro.
25
Eu gostaria do evangelho suficiente para fazer minha
família feliz e meus filhos bem comportados, mas
não tanto que eu tenha minhas ambições
redirecionadas e minhas ofertas aumentadas.
Eu gostaria de levar R$ 50,00 de evangelho, por
favor.
Em contraste Paulo elogia os Filipenses por serem
parceiros na fé, os encoraja a permanecerem
unidos pela fé, e os ensina a buscarem primeiro o
reino de Deus, mesmo que isso leve a provações.
Ao invés de usar a vida cristã como plataforma para
seus interesses, Paulo ensina uma cristandade que
busca os interesses de Cristo.
D. A. Carson, Basic For Believers: Exposition of Philip; Baker Books 2002
26
27
Valor de Estudar
• A carta aos Filipenses nos ensinará a:
• Viver alegremente e realizados
• Viver com relevância e significado
• Viver a vontade de Deus
• Desfrutar de uma alegria independente das
circunstâncias
28
• Toda a Bíblia em um ano: Mateus a Filipenses; Dusilek, Darci; 8ª Ed. Rio
de Janeiro; Ed. Horizonal, 2009
• Manual Bíblico SBB; trad. Noronha, Lailah; São Paulo; Ed. Sociedade
Bíblica do Brasil; 2008
• Textos Bíblicos extraídos: Bíblia Sagrada Nova Versão Internacional;
São Paulo; Ed. Vida; 2001
• MacDonald, Willian, Comentário Bíblico Popular, São Paulo, Ed. Mundo
Cristão, 1ª edição, 2008
• BRUCCE, F. F. Comentário Bíblico NVI. São Paulo, Ed. Vida, 1ª edição,
2008
• http://solascripturatt.cjb.net/ EclesiologiaEBatistas
• Igreja Batista do Morumbi: Visão Panorâmica dos Evangelhos – 2003
• Reflexões extraídas da World Wide Web
• Igreja Batista Cidade Universitária – www.ibcu.org.br
• Programa ROTA 66 – Sayão, Luiz – Rádio transmundial
2929
30
ADENDOS
31
Os homens têm procurado a alegria de todos os
modos.
Alguns têm sucesso em encontrá-la enquanto outros
não.
Onde a alegria não pode ser encontrada:
Na incredulidade - Voltaire foi um ateu declarado e
escreveu: "Gostaria de nunca ter nascido.“
No prazer - Lord Byron viveu uma vida de prazer,
mais do que qualquer pessoa e escreveu: "O
remorso, o vício, e a dor são só meus.“
No dinheiro - Jay Gould foi um dos homens mais
ricos do seu tempo e ao morrer disse: "Acho que
sou o homem mais miserável da terra.“
A Procura da Alegria
32
Na posição e fama - Lord Beaconsfield escreveu: "A
juventude é um erro; a fase adulta uma luta; a
velhice um lamento.“
No poder - Alexandre o Grande conquistou o mundo
conhecido da sua época e tendo conseguido isso,
chorou na sua tenda, antes de dizer: "Não há mais
mundos para conquistar."
Não é fisiológica ou psicológica, pois nem advém do
que se come ou bebe, nem pela posse de qualquer
bem material, como dinheiro, nem pelo
reconhecimento de outrem, como as honrarias.
A Procura da Alegria
33
O humorO humor, a felicidade e a alegria
Extraído da Mensagem da Min. Ed. Religiosa Elana Costa Ramiro no culto de 19-09-10
O humor tem origem no nosso corpo, é
delimitado por aspectos biológicos e sofre
influência exterior.
Pesquisas têm relacionado distúrbios de
humor a desequilíbrios químicos no cérebro
a níveis altos e baixos de certos
neurotransmissores
A depressão é classificada
como um transtorno de humor.
34
A felicidade é determinada socialmente.
Por exemplo, para os ocidentais,
sociedade consumista, ser feliz é ter
coisas, fama, popularidade,...
A sociedade determina um padrão e
muitos tem isto por alvo.
35
A alegria é determinada espiritualmente, só
pode ser vivida pelo ser humano em sua relação
com Deus
A alegria ao ver um por de sol à beira da praia,
ou apreciar uma obra de arte, é uma dádiva dada
por Deus a todas as pessoas.
Paulo consegue vivenciar a alegria
(contentamento) mesmo quando tudo conspira
contra ele.
Encontra contentamento diante da adversidade,
da dificuldade, da depressão e da privação
36
O plano de Deus para que alcancemos as bênçãos
espirituais, uma delas a alegria, é termos um
relacionamento significativo com Ele e o propósito,
sentido da vida, de viver para agradar a Deus.
A alegria em guardar os mandamentos de Deus
(Jo 15.10-11)
A alegria deve estar em realizar o que Deus espera
de nós e não naquilo que Deus pode fazer por nós.
Evangelho da felicidade x evangelho da alegria
A felicidade vem de seres humanos, a alegria de
Deus.
37
Dava para Paulo estar alegre?
• Estava preso por pregar o evangelho
• Preso injustamente (At. 23.29 e 26.31)
• Escreve a carta da sua 3ª prisão.
• Não tinha uma residência fixa
• Não tinha sustento definido
38
Dá para ser feliz hoje?
• Incertezas econômicas
• Crise de segurança
• Mercado de trabalho impiedoso
• Medos
• Frustração e culpa
39
1ª ILUSÃO - A estabilidade econômica é uma
garantia de um viver marcado pela felicidade.
Será?
Eis uma realidade surpreendente
- Homens negros pobres da África (renda
anual de US$ 200) têm o mesmo grau de
felicidade que os americanos com renda
anual de US$ 70.000
- Na Economia mais rica...
- Os remédios mais prescritos são os anti-
depressivos (Paxil, Prozac,Lexapro)
- 25% dos adultos terão um episódio severo
de depressão.
- 8% dos adolescentes também
• Fonte: CNN
40
O SEGREDO
“... Pois aprendi a adaptar-me a toda e
qualquer circunstância.” 4.11
“...Aprendi o segredo de viver contente em
toda e qualquer situação...” (4.12)
BLH - estar satisfeito com o que tenho.
SATISFAÇÃO = REALIDADE - ESPECTATIVA
41
Alguns cenários Hoje
Ansiedade, desapontamento, tristeza,
anseio por uma felicidade duradoura que
nunca chega.
4.6 Não andem ansiosos por coisa alguma,
mas em tudo, pela oração e súplicas, e com
ação de graças, apresentem seus pedidos a
Deus.
Ansioso por nada, orando por tudo e
agradecido por todas as coisas.
42
Alguns cenários Hoje
Raros momentos de prazer e satisfação.
A desesperança cresce com o passar dos anos:
•Perda de amigos e parentes
•Limitações físicas crescentes
•Falta de sentido para a vida
•Perda da alegria de viver
43
O segredo:
manter bons os relacionamentos
4.10 Alegrei-me, sobremaneira, no
Senhor porque, agora, uma vez mais,
renovastes a meu favor o vosso
cuidado; o qual também já tínheis
antes, mas vos faltava oportunidade.
Não os culpa pelo tempo em que nadaNão os culpa pelo tempo em que nada
recebeu, mas se alegra pelo fato derecebeu, mas se alegra pelo fato de
que desejavam ajudá-lo, mas faltavaque desejavam ajudá-lo, mas faltava
oportunidade.oportunidade.
44
Onde buscar Alívio e Alegria?
• Na estabilidade econômica?
• No sucesso profissional?
45
2ª ILUSÃO: A realização e o sucesso
profissional
Compensam? Trazem Alegria?
Carreira em Alta – Vida em Risco
Pesquisa com Executivos bem Sucedidos
70% têm sobrepeso
62% são sedentários
52% colesterol elevado
40% risco elevado de desenvolver depressão
27% triglicérides elevado
23% gordura no fígado
20% Risco elevado de cardiopatias
18% alcoolismo
17% hipertensão
16% Risco elevado de Diabetes tipo 2
•Fonte: Pesquisa Hospital Albert Einstein publicada pela Revista Exame
Amy Winehouse
Onde buscar Alívio e Alegria?
• No prazer?
47
3ª ILUSÃO: O prazer sexual sacia os
anseios do coração.
Sexo: A Obsessão Precoce...
Adolescentes das escolas públicas de SP:
70% - já são sexualmente ativos
18% - já pagam por sexo
40% - usam preservativos
30% - alto risco DST
Fonte: Revista Brasileira de Psiquiatria
48
Adolescentes sexualmente ativos são mais
propensos à depressão e suicídio:
GAROTOS GAROTA
S
GAROTOS GAROTAS
DEPRESSÃO 8,3% 25,3% 3,4% 7%
SUICÍDIO 5,1% 14,3% 0,7% 6%
SEXUALMENTE ATIVOS SEXUALMENTE INATIVOS
Fonte: Heritage Foundation
Suicídios em São Paulo
2,8/100mil/ano=672.000
A maior taxa de suicídios (3,1/100mil/ano) nos
distritos de maior renda (zona central), a maioria
solteiros, migrantes e católicos
A menor taxa (1,7/100mil/ano) nos distritos de
menor renda com maior número de casais e de
evangélicos da cidade (zona sul).
‘o suicídio varia na razão inversa do grau de
integração dos grupos sociais de que a pessoa faz
parte’
www.nossasaopaulo.org.br/portal/node/10285 Publicado em: 18/03/2010 - 11:01
http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/09/suicidio-cresce-30-no-estado-de-
sao-paulo.html
50
O segredo:
família e igreja
2. 2 completem a minha alegria, tendo o
mesmo modo de pensar, o mesmo amor,
um só espírito e uma só atitude.
Ter o mesmo pensar de Cristo,...,Ter o mesmo pensar de Cristo,...,
trabalhar juntos para o mesmo fim,trabalhar juntos para o mesmo fim,
manter a unidade.manter a unidade.
2.14 Façam tudo sem queixas nem2.14 Façam tudo sem queixas nem
discussõesdiscussões
51
Onde buscar Alívio e Alegria?
• Nas drogas?
52
4ª ILUSÃO: Usar drogas alegra
um coração aflito.
A dependência química.
Nas escolas públicas de SP:
53% adolescentes já usaram drogas
Fonte: Revista Brasileira de Psiquiatria
53
O Segredo...
4.13 “Tudo posso naquele que me fortalece.”
Se vivermos para agradar a Deus, desfrutaremos da
alegria que o Senhor nos preparou.
4.7 “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento,
guardará o coração e a mente de vocês em Cristo
Jesus”
4.8 “..se houver algo de excelente...”
Busca daquilo que é “melhor”: temos o livre arbítrio
O que não fazer x o que fazer
O que não pensar x o que pensar
O que não comunicar x o que comunicar
54
55
O QUE VOCÊ AMA
O QUE VOCÊ
FAZ BEM
O QUE O
MUNDO
RETRIBUI
O QUE O
MUNDO
PRECISA
PAIXÃO VO
CAÇÃO
PRO
FISSÃO
EM
PREG
O
1
2
3
4
5
1- Satisfação – Quando se conciliam
o que você ama e faz bem com o que
o mundo retribui.
2- Realização – Quando se conciliam
o que você ama e faz bem com o que
o mundo precisa.
3- Contentamento – Quando se
conciliam o que você ama com o que
o mundo precisa e lhe retribui.
4- Conforto – Quando se conciliam o
que você faz bem com o que o mundo
precisa e lhe retribui.
5- Trabalho com propósito –
Quando se conciliam o que você ama
e faz bem com o que o mundo precisa
e lhe retribui.
Profissão: o que você faz bem
feito e é retribuído/reconhecido.
Paixão: o que você ama fazer e
faz bem feito.
Vocação: o que você ama fazer
e o mundo precisa.
Emprego: o que o mundo
precisa e lhe retribui.
AS RELAÇÕES COM O TRABALHO
Instituto Amani
Essas palavras cabem na nossa
boca?
“Senhor muito obrigado, minha vida é muito boa!“
“Sou feliz com a vida que tenho.”
“Sou uma pessoa alegre.”
“Estou satisfeito com o que o Senhor tem me
dado!”
56
FIM
57
58
Informações sobre Paulo: sua vida e suas
conquistas espirituais - 3.5-6
1) Circuncidado ao oitavo dia (após a conversão foi batizado At 9.18)
2) Do povo de Israel
3) da tribo de Benjamim
4) hebreu de hebreus
5) quanto à lei, fariseu
6) quanto ao zelo, perseguidor da Igreja
7) quanto à justiça que há na lei, irrepreensível.
Nos quatro primeirosversículos mostra a sua descendência e nos
três últimas a visão da sua vida como filho da lei.
Conquistas espirituais:
- Perda do passado – 3.7,8 a
- Experiência do presente – 3.8b,9,10 59
As Alegrias do Ministério de Paulo:
Resumo – 1.12-18
1. Apesar dos problemas
– desde que haja progressos pela Causa de Cristo
2. Apesar dos mal-intencionados
– desde que o nome de Cristo seja proclamado
3. Apesar da morte
– desde que o Senhor seja glorificado
4. Apesar do sofrimento
– desde que a igreja seja
beneficiada,
“..Cristo está sendo pregado,
e por isso me alegro.”
60

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Panorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1TimóteoPanorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1Timóteo
Respirando Deus
 
ESTUDO Livro filipenses versiculo por versiculo
ESTUDO Livro filipenses versiculo por versiculoESTUDO Livro filipenses versiculo por versiculo
ESTUDO Livro filipenses versiculo por versiculo
PAULO RICARDO FERREIRA
 
TESSALONICENSES
TESSALONICENSESTESSALONICENSES
TESSALONICENSES
Cesar Oliveira
 
Panorama do NT - 3João
Panorama do NT - 3JoãoPanorama do NT - 3João
Panorama do NT - 3João
Respirando Deus
 
29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Filipenses (Estudo 4)
Filipenses (Estudo 4)Filipenses (Estudo 4)
Filipenses (Estudo 4)
Daniel Junior
 
Panorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosPanorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2Coríntios
Respirando Deus
 
Estudo sobre a Carta aos Gálatas
Estudo sobre a Carta aos Gálatas Estudo sobre a Carta aos Gálatas
Estudo sobre a Carta aos Gálatas
marquione ban
 
Slides Epistola aos Efesios
Slides   Epistola aos EfesiosSlides   Epistola aos Efesios
Slides Epistola aos Efesios
Abdias Barreto
 
Filemom
FilemomFilemom
Soteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da SalvaçãoSoteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da Salvação
RODRIGO FERREIRA
 
Panorama do NT - 2João
Panorama do NT - 2JoãoPanorama do NT - 2João
Panorama do NT - 2João
Respirando Deus
 
Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01:  Paulo e a Igreja em FiliposLição 01:  Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
João Paulo Silva Mendes
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Éder Tomé
 
Panorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1TessalonicensesPanorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1Tessalonicenses
Respirando Deus
 
Timoteo
TimoteoTimoteo
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Carta de paulo aos colossenses
Carta de paulo aos colossensesCarta de paulo aos colossenses
Carta de paulo aos colossenses
UEPB
 
Carta de Paulo aos Filipenses
Carta de Paulo aos FilipensesCarta de Paulo aos Filipenses
Carta de Paulo aos Filipenses
UEPB
 
A Epistola de Tiago
A Epistola de TiagoA Epistola de Tiago
A Epistola de Tiago
UEPB
 

Mais procurados (20)

Panorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1TimóteoPanorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1Timóteo
 
ESTUDO Livro filipenses versiculo por versiculo
ESTUDO Livro filipenses versiculo por versiculoESTUDO Livro filipenses versiculo por versiculo
ESTUDO Livro filipenses versiculo por versiculo
 
TESSALONICENSES
TESSALONICENSESTESSALONICENSES
TESSALONICENSES
 
Panorama do NT - 3João
Panorama do NT - 3JoãoPanorama do NT - 3João
Panorama do NT - 3João
 
29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías
 
Filipenses (Estudo 4)
Filipenses (Estudo 4)Filipenses (Estudo 4)
Filipenses (Estudo 4)
 
Panorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosPanorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2Coríntios
 
Estudo sobre a Carta aos Gálatas
Estudo sobre a Carta aos Gálatas Estudo sobre a Carta aos Gálatas
Estudo sobre a Carta aos Gálatas
 
Slides Epistola aos Efesios
Slides   Epistola aos EfesiosSlides   Epistola aos Efesios
Slides Epistola aos Efesios
 
Filemom
FilemomFilemom
Filemom
 
Soteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da SalvaçãoSoteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da Salvação
 
Panorama do NT - 2João
Panorama do NT - 2JoãoPanorama do NT - 2João
Panorama do NT - 2João
 
Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01:  Paulo e a Igreja em FiliposLição 01:  Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
 
Panorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1TessalonicensesPanorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1Tessalonicenses
 
Timoteo
TimoteoTimoteo
Timoteo
 
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
 
Carta de paulo aos colossenses
Carta de paulo aos colossensesCarta de paulo aos colossenses
Carta de paulo aos colossenses
 
Carta de Paulo aos Filipenses
Carta de Paulo aos FilipensesCarta de Paulo aos Filipenses
Carta de Paulo aos Filipenses
 
A Epistola de Tiago
A Epistola de TiagoA Epistola de Tiago
A Epistola de Tiago
 

Semelhante a 35 filipenses

Panorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - FilipensesPanorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - Filipenses
Respirando Deus
 
Paulo e a igreja em filipos lição 1
Paulo e a igreja em filipos   lição 1Paulo e a igreja em filipos   lição 1
Paulo e a igreja em filipos lição 1
yosseph2013
 
Lições bíblicas cpad fechamento do 3o trimestre
Lições bíblicas cpad fechamento do 3o trimestreLições bíblicas cpad fechamento do 3o trimestre
Lições bíblicas cpad fechamento do 3o trimestre
Natalino das Neves Neves
 
ESCOLA BIBLICA DOMINICAL AULA 1 FILIPENSES.ppt
ESCOLA BIBLICA DOMINICAL AULA 1 FILIPENSES.pptESCOLA BIBLICA DOMINICAL AULA 1 FILIPENSES.ppt
ESCOLA BIBLICA DOMINICAL AULA 1 FILIPENSES.ppt
varjaomelo
 
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
Natalino das Neves Neves
 
licao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptx
licao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptxlicao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptx
licao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptx
Jeronimo Nunes
 
Palestra às epistolas de são paulo janeiro de 2013 atualizado em 01 04-2013
Palestra às epistolas de são paulo janeiro de 2013 atualizado em 01 04-2013Palestra às epistolas de são paulo janeiro de 2013 atualizado em 01 04-2013
Palestra às epistolas de são paulo janeiro de 2013 atualizado em 01 04-2013
Pré Cursilho Taguatinga
 
EPISTOLAS DEPAULODEMENAIICMlllllllllllllSNAD S.pptx
EPISTOLAS DEPAULODEMENAIICMlllllllllllllSNAD S.pptxEPISTOLAS DEPAULODEMENAIICMlllllllllllllSNAD S.pptx
EPISTOLAS DEPAULODEMENAIICMlllllllllllllSNAD S.pptx
izaacpsi
 
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA1 - ROMANOS, GALATAS E EFÉS...
IBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA1 - ROMANOS, GALATAS E EFÉS...IBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA1 - ROMANOS, GALATAS E EFÉS...
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA1 - ROMANOS, GALATAS E EFÉS...
Rubens Sohn
 
Epistolas do cativeiro
Epistolas do cativeiroEpistolas do cativeiro
Epistolas do cativeiro
Cesar Oliveira
 
Panorama do nt 2
Panorama do nt 2Panorama do nt 2
Panorama do nt 2
Lisanro Cronje
 
panorama-biblico un estudio sistematico.ppt
panorama-biblico un estudio sistematico.pptpanorama-biblico un estudio sistematico.ppt
panorama-biblico un estudio sistematico.ppt
Ruben C Mamani
 
A SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptx
A SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptxA SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptx
A SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptx
DanielMarcus29
 
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
Andre Nascimento
 
34 efésios
34 efésios34 efésios
34 efésios
PIB Penha
 
Lição 9 - Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses.
Lição 9 - Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses.Lição 9 - Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses.
Lição 9 - Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses.
Nehemias Santos
 
Alegrai vos no senhor uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Alegrai vos no senhor   uma exposição de filipenses - russell p. sheddAlegrai vos no senhor   uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Alegrai vos no senhor uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Deusdete Soares
 
Aula nº 1 introdução
Aula nº 1   introduçãoAula nº 1   introdução
Aula nº 1 introdução
Welton Dias
 
Filipenses (moody)
Filipenses (moody)Filipenses (moody)
Filipenses (moody)
leniogravacoes
 
Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1
Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1
Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1
Natalino das Neves Neves
 

Semelhante a 35 filipenses (20)

Panorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - FilipensesPanorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - Filipenses
 
Paulo e a igreja em filipos lição 1
Paulo e a igreja em filipos   lição 1Paulo e a igreja em filipos   lição 1
Paulo e a igreja em filipos lição 1
 
Lições bíblicas cpad fechamento do 3o trimestre
Lições bíblicas cpad fechamento do 3o trimestreLições bíblicas cpad fechamento do 3o trimestre
Lições bíblicas cpad fechamento do 3o trimestre
 
ESCOLA BIBLICA DOMINICAL AULA 1 FILIPENSES.ppt
ESCOLA BIBLICA DOMINICAL AULA 1 FILIPENSES.pptESCOLA BIBLICA DOMINICAL AULA 1 FILIPENSES.ppt
ESCOLA BIBLICA DOMINICAL AULA 1 FILIPENSES.ppt
 
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
 
licao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptx
licao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptxlicao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptx
licao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptx
 
Palestra às epistolas de são paulo janeiro de 2013 atualizado em 01 04-2013
Palestra às epistolas de são paulo janeiro de 2013 atualizado em 01 04-2013Palestra às epistolas de são paulo janeiro de 2013 atualizado em 01 04-2013
Palestra às epistolas de são paulo janeiro de 2013 atualizado em 01 04-2013
 
EPISTOLAS DEPAULODEMENAIICMlllllllllllllSNAD S.pptx
EPISTOLAS DEPAULODEMENAIICMlllllllllllllSNAD S.pptxEPISTOLAS DEPAULODEMENAIICMlllllllllllllSNAD S.pptx
EPISTOLAS DEPAULODEMENAIICMlllllllllllllSNAD S.pptx
 
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA1 - ROMANOS, GALATAS E EFÉS...
IBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA1 - ROMANOS, GALATAS E EFÉS...IBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA1 - ROMANOS, GALATAS E EFÉS...
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA1 - ROMANOS, GALATAS E EFÉS...
 
Epistolas do cativeiro
Epistolas do cativeiroEpistolas do cativeiro
Epistolas do cativeiro
 
Panorama do nt 2
Panorama do nt 2Panorama do nt 2
Panorama do nt 2
 
panorama-biblico un estudio sistematico.ppt
panorama-biblico un estudio sistematico.pptpanorama-biblico un estudio sistematico.ppt
panorama-biblico un estudio sistematico.ppt
 
A SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptx
A SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptxA SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptx
A SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptx
 
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
 
34 efésios
34 efésios34 efésios
34 efésios
 
Lição 9 - Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses.
Lição 9 - Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses.Lição 9 - Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses.
Lição 9 - Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses.
 
Alegrai vos no senhor uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Alegrai vos no senhor   uma exposição de filipenses - russell p. sheddAlegrai vos no senhor   uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Alegrai vos no senhor uma exposição de filipenses - russell p. shedd
 
Aula nº 1 introdução
Aula nº 1   introduçãoAula nº 1   introdução
Aula nº 1 introdução
 
Filipenses (moody)
Filipenses (moody)Filipenses (moody)
Filipenses (moody)
 
Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1
Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1
Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1
 

Último

SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicosSEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
REFORMADOR PROTESTANTE
 
a futura religião da nova ordem mundial.
a  futura religião da nova ordem mundial.a  futura religião da nova ordem mundial.
a futura religião da nova ordem mundial.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Salmo 91
Salmo 91Salmo 91
Salmo 91
Nilson Almeida
 
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo DiaFesta das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
André Luiz Marques
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdfEstudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
JaquelineSantosBasto
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
claudiovieira83
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 

Último (15)

SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicosSEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
 
a futura religião da nova ordem mundial.
a  futura religião da nova ordem mundial.a  futura religião da nova ordem mundial.
a futura religião da nova ordem mundial.
 
Salmo 91
Salmo 91Salmo 91
Salmo 91
 
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo DiaFesta das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdfEstudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 

35 filipenses

  • 1. ESTUDO 13 CARTA AOS TODA A BÍBLIA EM UM ANO ESCOLA BÍBLICA VIRTUAL CLASSE: A BÍBLIA EM UM ANO PROFº: FRANCISCO TUDELA PIBPENHA -SP 1
  • 2. Autoria, Data e Local É a 12ª carta escrita por Paulo ~ 62 dC (At 28.16) • Filipenses, Colossenses, Efésios, Filemon e 2 Timóteo foram escritas da prisão em Roma • Evidências da prisão: –Alusão à Guarda Pretoriana (1.13) –Cita o palácio de Cesar (4.22) –Esperança de Liberdade (1.19) –Pena de morte iminente (1.20-23) 2
  • 4. Ruinas de Filipos Fundada pelos habitantes da ilha de Tasos com o nome de Krenides ou “pequenas fontes”. Em 358-357 aC, ameaçados pelos Trácios, pediram auxílio ao rei da Macedônia, Filipe II, pai de Alexandre Magno. Veio em sua ajuda e mudou o nome da vila para Filipos (pertence a Filipe) em honra a seu pai Filipe I. At 16.12 Cidade estratégica, por ela passava a via Egnácia que ligava Roma a Bizâncio . Possuia minas de ouro e prata. 4
  • 5. Em 42 aC Otavio e Marco Antonio, herdeiros de Cesar, derrotam Cassius e Brutus, que defendiam a república. Onze anos depois Filipos se torna uma comunidade de soldados veteranos, recebeu o estatus de “jus Italicum” e seus moradores a cidadania romana. Na época de Paulo a cidade estava em decadência, pois as minas de ouro e prata haviam se esgotado. 5
  • 6. A COMUNIDADE DE FILIPOS A Igreja de Filipos foi fundada na 2º viagem de Paulo no ano 48/49, após ter a visão de um homem que lhe disse: "Passe à Macedônia e ajude-nos” At 16.9 Foi a primeira cidade da Europa a ser evangelizada. Como não havia sinagoga na cidade, Paulo e seus companheiros, no sábado, foram para fora da cidade, às margens de um rio, onde os judeus costumavam orar. At 16.13 Eram “extremamente" pobres. 2Co 8.1-2 Duas conversões deram inicio a igreja na Europa: Lidia e sua família que hospedara Paulo (At 16.14,15) e o carcereiro da prisão e sua família. (At 16.33
  • 7. Numa cidade onde havia o culto ao imperador, que se fazia passar por “Deus e Senhor”, Paulo anuncia o evangelho: é em nome de Jesus que vem a libertação. Nome que está acima de todo nome e em nome do qual se dobre todo o joelho. 2.8-11 7
  • 8. Seus Problemas: • Foram perseguidos por causa de Cristo (1.28) • Atacados por falsos mestres (3.2,17,18) • Sua unidade ameaçada pelo desentendimento entre 2 mulheres influentes (4.2,3) 8
  • 9. É incerto o tempo que Paulo esteve em Filipos. Sua permanência na cidade foi tumultuada. Paulo libertara uma jovem escrava de um espírito de adivinhação (At 16.16) e os seus senhores, que obtinham lucros com ela, denunciaram Paulo e Silas. Presos foram açoitados e colocados na prisão (esta foi a primeira prisão de Paulo).
  • 10. À noite um terremoto destruiu parte da prisão permitindo que os presos saíssem. O carcereiro tentou o suicídio, achando que fugiram. Impedido por Paulo, se converteu e foi batizado com toda a sua família (At 16.32,33). No dia seguinte, sabendo que Paulo não podia ser flagelado nem preso, por ser cidadão romano, os magistrados o libertaram, com Silas, e pediram que deixassem a cidade (At 16,35-40). 10
  • 12. 12 1) Agradecer a ajuda enviada pela comunidade; 2.25 2) Informar a visita de Timóteo e explicar o motivo do retorno inesperado de Epafrodito; 2.19-30 3) Prevenir do perigo de cultivar o “espirito” da competição, egoísmo e individualismo; 2.1-4 4) Alertar acerca dos pregadores judaizantes que depositavam a salvação nos costumes passageiros e na observação da Lei (3.2-11), como se esses elementos tivessem algum valor espiritual para conter os impulsos da carne (Cl 2.23).
  • 13. 1 e 2) Agradecer à igreja de Filipos sua generosidade Essa igreja foi a única que desde o início acolhe Paulo para sustentá-lo (4.15) Em Tessalônica lhe enviaram auxílio 2 vezes (4.16) Em Corinto enviaram Epafrodito para lhe prestar assistência e com donativos. (adoece, quase morre,(adoece, quase morre, e ao voltar leva a carta de Paulo e o recebem com alegria)e ao voltar leva a carta de Paulo e o recebem com alegria) Em Jerusalém, após a 3ª viagem, enviaram ofertas para atender aos pobres da Judéia (2Co 8.1-5) 13
  • 14. 3) Prevenir a igreja dos perigos da quebra da comunhão A desunião dos crentes atacava o coração da igreja e minava o testemunho diante do mundo. Ambição e vaidade 2.3 Egoísmo 2.4 Queixas e discussões 2.14 4) Alertar para heresias de alguns bispos e diáconos A igreja estava sob o ataque de falsos mestres. 3.2 O judaísmo atacava a igreja. Paulo os chama de opositores. 1.28 Inimigos da cruz de Cristo. 3.18
  • 15. Esboço da Carta aos Saudação e oração (1.1-11) Informações sobre sua vida (1.12-26) Apelo à unidade e à humildade (1.27-2:18) Informações sobre Timóteo e Epafrodito (2.19-30) Advertências contra os falsos ensinadores (3.1-3) Paulo renuncia ao patrimônio e aos feitos pessoais por amor a Cristo (3.4-14) Um chamado para caminhar como o êle (3.15-21) 15
  • 16. Esboço da Carta aos Exortações finais sobre: A unidade da igreja (4.1-3) A alegria do crente (4.4) A gratidão e a oração (4.5-7) Os pensamentos de valor (4.8,9) Gratidão pela oferta dos filipenses (4.10-19) Saudações finais (4.20-23) 16
  • 18. 1.12-14 Quanto mais o evangelho é perseguido mais é proclamado e até a guarda pretoriana, da residência do governador romano, conheceu esta carta e os irmãos motivados pela prisão de Paulo anunciam com maior empenho. 1.15-18 A motivação pode estar errada, mas o que importa é pregar!!! 1.21 Viver ou morrer é lucro, pois temos a segurança da vida após morte. 1.23 Estar com Cristo é estar na presença de Deus imediatamente, talvez não no céu definitivo, daí não é razoável afirmar que se fica “dormindo” enquanto se aguarda a vinda de Jesus. 1.29 Crer em Cristo requer renuncia. 18
  • 19. 2.3,4 O cristão deve ser marcado por atitudes nada egocêntricas e pela humildade. 2.5-11 Era um hino cantado na igreja primitiva. Jesus encarnado não deixa de ser Deus; é um milagre e um mistério para nós. 2.14 O cristão não fica se queixando nem discutindo. 2.18 O cristão vive alegre. 19
  • 20. Caminhar com direção sem distração 3.2 Cães eram os que praticavam desvios da doutrina. Alerta para não se deixar levar por doutrinas erradas, no caso para ser cristão deveria ser judeu e circunciso achando-se por isso superior. Não se orgulhar achando que tem uma espiritualidade acima da dos outros, por exemplo: vai á igreja, lê a Bíblia, faz oração e acha que é superior aos outros. 3.11 A forma da ressurreição é desconhecida. 3.13 Ao aceitar Jesus colocamos 1 pedra no passado. 3.18,19 Gente que se diz de Cristo na verdade é inimiga do evangelho. Estômago=vivem para a satisfação própria. 20
  • 21. 4.2,3 Duas mulheres se desentendem na igreja. Não há igreja perfeita, seus membros são marcados pela humanidade: estar atento sobre si mesmo. 4.6 Ansiedade é um grande ladrão da alegria. A ansiedade revela o quanto acreditamos que dependemos do nosso poder e força. Há certos momentos da vida que devemos admitir nossa fragilidade. Quando constatamos nossa onipotência entramos em curto circuito psicológico. Paulo está dizendo que todos vamos ficar ansiosos, todos temos esta luta a enfrentar, e nos orienta a apresentar o problema a Deus e fazer o exercício prático da dependência. 21
  • 23. 4.8 A alegria está associada a colocar a mente em algo positivo e útil. As pessoas mais ricas, em geral, são as menos alegres. Ver os adendos 4.12,13 Verso muito conhecido e citado. Paulo mesmo preso diz que pode enfrentar todo o tipo de situação, como dificuldade ou fartura, e que não irá abandonar o evangelho. 23
  • 24. Incentivo à alegria A carta aos Filipenses é notável pela ênfase sobre a alegria em Cristo. Aparece 18 vezes nos quatro cap. da carta. 24
  • 25. Viver plenamente o evangelho Eu gostaria de comprar R$ 50,00 de evangelho, não muito, apenas o suficiente para me fazer feliz, mas não demais para que não fique muito dedicado. Não quero tanto evangelho que me leve a odiar a cobiça, que comece a amar meus inimigos e a desejar o serviço misssionário. Eu quero êxtase e não arrependimento; transcendência e não transformação. Gostaria de ser querido por algumas pessoas gentis, perdoadoras e de mente aberta, mas eu mesmo não quero amar aqueles de diferentes raças – especialmente se tiverem cheiro. 25
  • 26. Eu gostaria do evangelho suficiente para fazer minha família feliz e meus filhos bem comportados, mas não tanto que eu tenha minhas ambições redirecionadas e minhas ofertas aumentadas. Eu gostaria de levar R$ 50,00 de evangelho, por favor. Em contraste Paulo elogia os Filipenses por serem parceiros na fé, os encoraja a permanecerem unidos pela fé, e os ensina a buscarem primeiro o reino de Deus, mesmo que isso leve a provações. Ao invés de usar a vida cristã como plataforma para seus interesses, Paulo ensina uma cristandade que busca os interesses de Cristo. D. A. Carson, Basic For Believers: Exposition of Philip; Baker Books 2002 26
  • 27. 27
  • 28. Valor de Estudar • A carta aos Filipenses nos ensinará a: • Viver alegremente e realizados • Viver com relevância e significado • Viver a vontade de Deus • Desfrutar de uma alegria independente das circunstâncias 28
  • 29. • Toda a Bíblia em um ano: Mateus a Filipenses; Dusilek, Darci; 8ª Ed. Rio de Janeiro; Ed. Horizonal, 2009 • Manual Bíblico SBB; trad. Noronha, Lailah; São Paulo; Ed. Sociedade Bíblica do Brasil; 2008 • Textos Bíblicos extraídos: Bíblia Sagrada Nova Versão Internacional; São Paulo; Ed. Vida; 2001 • MacDonald, Willian, Comentário Bíblico Popular, São Paulo, Ed. Mundo Cristão, 1ª edição, 2008 • BRUCCE, F. F. Comentário Bíblico NVI. São Paulo, Ed. Vida, 1ª edição, 2008 • http://solascripturatt.cjb.net/ EclesiologiaEBatistas • Igreja Batista do Morumbi: Visão Panorâmica dos Evangelhos – 2003 • Reflexões extraídas da World Wide Web • Igreja Batista Cidade Universitária – www.ibcu.org.br • Programa ROTA 66 – Sayão, Luiz – Rádio transmundial 2929
  • 30. 30
  • 32. Os homens têm procurado a alegria de todos os modos. Alguns têm sucesso em encontrá-la enquanto outros não. Onde a alegria não pode ser encontrada: Na incredulidade - Voltaire foi um ateu declarado e escreveu: "Gostaria de nunca ter nascido.“ No prazer - Lord Byron viveu uma vida de prazer, mais do que qualquer pessoa e escreveu: "O remorso, o vício, e a dor são só meus.“ No dinheiro - Jay Gould foi um dos homens mais ricos do seu tempo e ao morrer disse: "Acho que sou o homem mais miserável da terra.“ A Procura da Alegria 32
  • 33. Na posição e fama - Lord Beaconsfield escreveu: "A juventude é um erro; a fase adulta uma luta; a velhice um lamento.“ No poder - Alexandre o Grande conquistou o mundo conhecido da sua época e tendo conseguido isso, chorou na sua tenda, antes de dizer: "Não há mais mundos para conquistar." Não é fisiológica ou psicológica, pois nem advém do que se come ou bebe, nem pela posse de qualquer bem material, como dinheiro, nem pelo reconhecimento de outrem, como as honrarias. A Procura da Alegria 33
  • 34. O humorO humor, a felicidade e a alegria Extraído da Mensagem da Min. Ed. Religiosa Elana Costa Ramiro no culto de 19-09-10 O humor tem origem no nosso corpo, é delimitado por aspectos biológicos e sofre influência exterior. Pesquisas têm relacionado distúrbios de humor a desequilíbrios químicos no cérebro a níveis altos e baixos de certos neurotransmissores A depressão é classificada como um transtorno de humor. 34
  • 35. A felicidade é determinada socialmente. Por exemplo, para os ocidentais, sociedade consumista, ser feliz é ter coisas, fama, popularidade,... A sociedade determina um padrão e muitos tem isto por alvo. 35
  • 36. A alegria é determinada espiritualmente, só pode ser vivida pelo ser humano em sua relação com Deus A alegria ao ver um por de sol à beira da praia, ou apreciar uma obra de arte, é uma dádiva dada por Deus a todas as pessoas. Paulo consegue vivenciar a alegria (contentamento) mesmo quando tudo conspira contra ele. Encontra contentamento diante da adversidade, da dificuldade, da depressão e da privação 36
  • 37. O plano de Deus para que alcancemos as bênçãos espirituais, uma delas a alegria, é termos um relacionamento significativo com Ele e o propósito, sentido da vida, de viver para agradar a Deus. A alegria em guardar os mandamentos de Deus (Jo 15.10-11) A alegria deve estar em realizar o que Deus espera de nós e não naquilo que Deus pode fazer por nós. Evangelho da felicidade x evangelho da alegria A felicidade vem de seres humanos, a alegria de Deus. 37
  • 38. Dava para Paulo estar alegre? • Estava preso por pregar o evangelho • Preso injustamente (At. 23.29 e 26.31) • Escreve a carta da sua 3ª prisão. • Não tinha uma residência fixa • Não tinha sustento definido 38
  • 39. Dá para ser feliz hoje? • Incertezas econômicas • Crise de segurança • Mercado de trabalho impiedoso • Medos • Frustração e culpa 39
  • 40. 1ª ILUSÃO - A estabilidade econômica é uma garantia de um viver marcado pela felicidade. Será? Eis uma realidade surpreendente - Homens negros pobres da África (renda anual de US$ 200) têm o mesmo grau de felicidade que os americanos com renda anual de US$ 70.000 - Na Economia mais rica... - Os remédios mais prescritos são os anti- depressivos (Paxil, Prozac,Lexapro) - 25% dos adultos terão um episódio severo de depressão. - 8% dos adolescentes também • Fonte: CNN 40
  • 41. O SEGREDO “... Pois aprendi a adaptar-me a toda e qualquer circunstância.” 4.11 “...Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação...” (4.12) BLH - estar satisfeito com o que tenho. SATISFAÇÃO = REALIDADE - ESPECTATIVA 41
  • 42. Alguns cenários Hoje Ansiedade, desapontamento, tristeza, anseio por uma felicidade duradoura que nunca chega. 4.6 Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. Ansioso por nada, orando por tudo e agradecido por todas as coisas. 42
  • 43. Alguns cenários Hoje Raros momentos de prazer e satisfação. A desesperança cresce com o passar dos anos: •Perda de amigos e parentes •Limitações físicas crescentes •Falta de sentido para a vida •Perda da alegria de viver 43
  • 44. O segredo: manter bons os relacionamentos 4.10 Alegrei-me, sobremaneira, no Senhor porque, agora, uma vez mais, renovastes a meu favor o vosso cuidado; o qual também já tínheis antes, mas vos faltava oportunidade. Não os culpa pelo tempo em que nadaNão os culpa pelo tempo em que nada recebeu, mas se alegra pelo fato derecebeu, mas se alegra pelo fato de que desejavam ajudá-lo, mas faltavaque desejavam ajudá-lo, mas faltava oportunidade.oportunidade. 44
  • 45. Onde buscar Alívio e Alegria? • Na estabilidade econômica? • No sucesso profissional? 45
  • 46. 2ª ILUSÃO: A realização e o sucesso profissional Compensam? Trazem Alegria? Carreira em Alta – Vida em Risco Pesquisa com Executivos bem Sucedidos 70% têm sobrepeso 62% são sedentários 52% colesterol elevado 40% risco elevado de desenvolver depressão 27% triglicérides elevado 23% gordura no fígado 20% Risco elevado de cardiopatias 18% alcoolismo 17% hipertensão 16% Risco elevado de Diabetes tipo 2 •Fonte: Pesquisa Hospital Albert Einstein publicada pela Revista Exame Amy Winehouse
  • 47. Onde buscar Alívio e Alegria? • No prazer? 47
  • 48. 3ª ILUSÃO: O prazer sexual sacia os anseios do coração. Sexo: A Obsessão Precoce... Adolescentes das escolas públicas de SP: 70% - já são sexualmente ativos 18% - já pagam por sexo 40% - usam preservativos 30% - alto risco DST Fonte: Revista Brasileira de Psiquiatria 48
  • 49. Adolescentes sexualmente ativos são mais propensos à depressão e suicídio: GAROTOS GAROTA S GAROTOS GAROTAS DEPRESSÃO 8,3% 25,3% 3,4% 7% SUICÍDIO 5,1% 14,3% 0,7% 6% SEXUALMENTE ATIVOS SEXUALMENTE INATIVOS Fonte: Heritage Foundation
  • 50. Suicídios em São Paulo 2,8/100mil/ano=672.000 A maior taxa de suicídios (3,1/100mil/ano) nos distritos de maior renda (zona central), a maioria solteiros, migrantes e católicos A menor taxa (1,7/100mil/ano) nos distritos de menor renda com maior número de casais e de evangélicos da cidade (zona sul). ‘o suicídio varia na razão inversa do grau de integração dos grupos sociais de que a pessoa faz parte’ www.nossasaopaulo.org.br/portal/node/10285 Publicado em: 18/03/2010 - 11:01 http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/09/suicidio-cresce-30-no-estado-de- sao-paulo.html 50
  • 51. O segredo: família e igreja 2. 2 completem a minha alegria, tendo o mesmo modo de pensar, o mesmo amor, um só espírito e uma só atitude. Ter o mesmo pensar de Cristo,...,Ter o mesmo pensar de Cristo,..., trabalhar juntos para o mesmo fim,trabalhar juntos para o mesmo fim, manter a unidade.manter a unidade. 2.14 Façam tudo sem queixas nem2.14 Façam tudo sem queixas nem discussõesdiscussões 51
  • 52. Onde buscar Alívio e Alegria? • Nas drogas? 52
  • 53. 4ª ILUSÃO: Usar drogas alegra um coração aflito. A dependência química. Nas escolas públicas de SP: 53% adolescentes já usaram drogas Fonte: Revista Brasileira de Psiquiatria 53
  • 54. O Segredo... 4.13 “Tudo posso naquele que me fortalece.” Se vivermos para agradar a Deus, desfrutaremos da alegria que o Senhor nos preparou. 4.7 “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o coração e a mente de vocês em Cristo Jesus” 4.8 “..se houver algo de excelente...” Busca daquilo que é “melhor”: temos o livre arbítrio O que não fazer x o que fazer O que não pensar x o que pensar O que não comunicar x o que comunicar 54
  • 55. 55 O QUE VOCÊ AMA O QUE VOCÊ FAZ BEM O QUE O MUNDO RETRIBUI O QUE O MUNDO PRECISA PAIXÃO VO CAÇÃO PRO FISSÃO EM PREG O 1 2 3 4 5 1- Satisfação – Quando se conciliam o que você ama e faz bem com o que o mundo retribui. 2- Realização – Quando se conciliam o que você ama e faz bem com o que o mundo precisa. 3- Contentamento – Quando se conciliam o que você ama com o que o mundo precisa e lhe retribui. 4- Conforto – Quando se conciliam o que você faz bem com o que o mundo precisa e lhe retribui. 5- Trabalho com propósito – Quando se conciliam o que você ama e faz bem com o que o mundo precisa e lhe retribui. Profissão: o que você faz bem feito e é retribuído/reconhecido. Paixão: o que você ama fazer e faz bem feito. Vocação: o que você ama fazer e o mundo precisa. Emprego: o que o mundo precisa e lhe retribui. AS RELAÇÕES COM O TRABALHO Instituto Amani
  • 56. Essas palavras cabem na nossa boca? “Senhor muito obrigado, minha vida é muito boa!“ “Sou feliz com a vida que tenho.” “Sou uma pessoa alegre.” “Estou satisfeito com o que o Senhor tem me dado!” 56
  • 58. 58
  • 59. Informações sobre Paulo: sua vida e suas conquistas espirituais - 3.5-6 1) Circuncidado ao oitavo dia (após a conversão foi batizado At 9.18) 2) Do povo de Israel 3) da tribo de Benjamim 4) hebreu de hebreus 5) quanto à lei, fariseu 6) quanto ao zelo, perseguidor da Igreja 7) quanto à justiça que há na lei, irrepreensível. Nos quatro primeirosversículos mostra a sua descendência e nos três últimas a visão da sua vida como filho da lei. Conquistas espirituais: - Perda do passado – 3.7,8 a - Experiência do presente – 3.8b,9,10 59
  • 60. As Alegrias do Ministério de Paulo: Resumo – 1.12-18 1. Apesar dos problemas – desde que haja progressos pela Causa de Cristo 2. Apesar dos mal-intencionados – desde que o nome de Cristo seja proclamado 3. Apesar da morte – desde que o Senhor seja glorificado 4. Apesar do sofrimento – desde que a igreja seja beneficiada, “..Cristo está sendo pregado, e por isso me alegro.” 60