SlideShare uma empresa Scribd logo
1 Coríntios (1º Estudo)
1 Coríntios (1º Estudo)
Quem são os coríntios (quem somos nós) aos olhos do pastor
Jesus?
Uma breve introdução
(Breve porque vamos acrescentar mais informações ao longo dos estudos)
Quem escreveu a carta?
De onde e quando escreveu?
Quem são os destinatários da
carta?
Como era a cidade de Corinto?
Por que Paulo escreveu a carta?
Quem são os coríntios (quem somos nós) aos olhos do pastor
Jesus?
Quem escreveu a carta?
Paulo é o autor da carta (1:1)
Ele afirma sua autoridade para escrevê-la: “Pela vontade
de Deus para ser apóstolo”.
Autoridade que fora contestada (1Co 9; 2 Co 11)
Sóstenes foi o copista (talvez o mesmo espancado em
Atos 18:17)
Era o chefe da sinagoga de Corinto.
Quem são os coríntios (quem somos nós) aos olhos do pastor
Jesus?
De onde e quando escreveu?
Paulo escreveu a carta da cidade de Éfeso, durante sua
terceira viagem missionária (1 Co 16:8).
Por volta de 54 d.C.
(Terceira viagem missionária de Paulo: Atos 18 e 19)
Quem são os coríntios (quem somos nós) aos olhos do pastor
Jesus?
Quem são os destinatários da
carta?Paulo chega a Corinto pela primeira vez em Atos 18,
ministra durante um ano e meio e funda a igreja (50 d.C.).
Ali ensinava nas sinagogas todos os sábados.
À igreja de Corinto Paulo escreve sua carta.
Quem são os coríntios (quem somos nós) aos olhos do pastor
Jesus?
Como era a cidade de Corinto?
Era a capital da província romana da Acaia, cidade
portuária, extremamente cosmopolita.
Centro de adoração a Afrodite (Vênus), deusa da fertilidade,
com suas mil prostitutas.
(Também cultuavam a Apolo, Diana, Marte, Melicertes,
Melcarte, Netuno, entre outros).
Havia muitos templos, santuários e altares na cidade.
Cidade famosa pela sua imoralidade.
(agir como um coríntio = imoral)
Quem são os coríntios (quem somos nós) aos olhos do pastor
Jesus?
Por que Paulo escreveu a carta?
Dois acontecimentos levaram Paulo a escrever a carta:
Primeiro: Paulo recebe informações dos familiares de Cloe
de que havia desavenças na igreja (1 Co 1:11)
Segundo: Ele também recebe uma delegação (Estéfanas,
Fortunato e Acaico) levando ofertas, e uma carta solicitando
o parecer de Paulo sobre diversos problemas e revelando
situações perturbadoras com respeito a situação dos crentes
(1 Co 16:17).
1 Coríntios (1º Estudo)
Eles são a Igreja de Deus (1:2)
Como isso aconteceu?
Como se tornaram membros da igreja de Cristo?
Arrependeram-se de seus pecados (Atos 2:37,38)
Creram em Jesus Cristo como Salvador (Atos 16:30,31)
Foram batizados (Atos 8:36-38; 1 Co 1:13-16)
Foram batizados com o Espírito Santo (Ef 1:13,14)
Foram batizados no corpo de Cristo (1 Co 12:13)
O corpo de Cristo é a igreja (Ef 1:22,23)
São cristãos purificados e santificados por Jesus (1:2)
Paulo se refere à posição que o crente está em Cristo: separado do mundo.
Todos aqueles que se tornaram membros do corpo de Cristo foram
“separados” para a posse e uso de Deus. “Fostes santificados” (6:11)
Charles Ryrie diz que existem três dimensões da santificação:
Santificação posicional:
Experimentada por todo crente a partir do momento de sua conversão
Santificação progressiva:
É o crescimento diário na graça, um viver cada dia mais puro
Santificação definitiva:
A ser alcançada somente quando formos para a glória
Por que Paulo os chama de santificados?
Porque se converteram a Cristo!
Chamados para ser santos (1:2)
Separados para uma vida plena em Deus
Quando Paulo diz “chamados para ser santos”, parece estar se
referindo ao crescimento espiritual na vida diária.
É o segundo aspecto da santificação descrito por Charles Ryrie:
Santificação progressiva:
O crescimento diário na graça, um viver cada dia mais puro
Outras expressões sinônimas:
Andar no Espírito (Gl 5:16-25)
Fazer morrer a vossa natureza terrena (Cl 3:5)
Várias recomendações em todas as cartas de Paulo
São dignos da “graça e paz” (1:3). Paulo se refere a Deus como “nosso” Pai...
Graça
Receber a graça de Deus é ser tratado com bondade por aquele a quem tão gravemente ofendi.
Significa “favor imerecido”, ser beneficiado por Deus sem merecer. Quando saúdo meu irmão com
a graça de Jesus, estou dizendo que ele é como eu, alguém que não tem mérito algum e nem
direito de reivindicar nada, mas quer sua bênção e carece da graça.
Paz
Ao contrário do que muitos cristãos pensam, a paz não tem nada a ver com ausência de conflitos,
mas sim ter o coração tranqüilo mesmo nas piores adversidades. Falta de paz tem a ver com
ansiedade e incerteza, por não prever o que vai acontecer. Mas eu posso ter paz em Deus em
meio as lutas, pois sei que não mereço, mas também sei da graça de Deus. Quando você deseja
graça e paz, deseja felicidade verdadeira a toda prova.
(Em: <http://minhavidacrista.tumblr.com/post/9337401791/gra-a-e-paz>, acesso em 05 de junho de 2013.)
É “nosso” Pai.
Dignos da saudação evangélica porque são irmãos em Cristo.
Eles são a Igreja de Deus (1:2) São cristãos
purificados e santificados por Jesus (1:2)
Chamados para ser santos (1:2)
Separados para uma vida plena em Deus
São dignos da “graça e paz” (1:3)
Paulo se refere a Deus como “nosso” Pai...
1 Coríntios (1º Estudo)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Panorama do NT - Atos
Panorama do NT - AtosPanorama do NT - Atos
Panorama do NT - Atos
Respirando Deus
 
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Panorama do NT - Tito
Panorama do NT - TitoPanorama do NT - Tito
Panorama do NT - Tito
Respirando Deus
 
Panorama do NT - Romanos
Panorama do NT - RomanosPanorama do NT - Romanos
Panorama do NT - Romanos
Respirando Deus
 
Panorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - FilipensesPanorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - Filipenses
Respirando Deus
 
Aula 10 - Atos dos Apóstolos
Aula 10 - Atos dos ApóstolosAula 10 - Atos dos Apóstolos
Aula 10 - Atos dos Apóstolos
ibrdoamor
 
O ministério do profeta
O ministério do profetaO ministério do profeta
O ministério do profeta
Moisés Sampaio
 
Os 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons MinisteriaisOs 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons Ministeriais
Márcio Pereira
 
Timoteo
TimoteoTimoteo
Panorama do NT - Judas
Panorama do NT - JudasPanorama do NT - Judas
Panorama do NT - Judas
Respirando Deus
 
Carta de Paulo aos Filipenses
Carta de Paulo aos FilipensesCarta de Paulo aos Filipenses
Carta de Paulo aos Filipenses
UEPB
 
38 1 e 2 timoteo=
38   1 e 2 timoteo=38   1 e 2 timoteo=
38 1 e 2 timoteo=
PIB Penha
 
ATOS DOS APÓSTOLOS (AULAS).pptx
ATOS DOS APÓSTOLOS (AULAS).pptxATOS DOS APÓSTOLOS (AULAS).pptx
ATOS DOS APÓSTOLOS (AULAS).pptx
LucianoMachado52
 
Panorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosPanorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2Coríntios
Respirando Deus
 
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do ObreiroCETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
Ednilson do Valle
 
Panorama do novo testamento
Panorama do novo testamentoPanorama do novo testamento
Panorama do novo testamento
Bruno Cesar Santos de Sousa
 
Panorama do NT - 3João
Panorama do NT - 3JoãoPanorama do NT - 3João
Panorama do NT - 3João
Respirando Deus
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Éder Tomé
 
Filipenses (Estudo 1)
Filipenses (Estudo 1)Filipenses (Estudo 1)
Filipenses (Estudo 1)
Daniel Junior
 
A Epistola aos Romanos
A Epistola aos RomanosA Epistola aos Romanos
A Epistola aos Romanos
Márcio Martins
 

Mais procurados (20)

Panorama do NT - Atos
Panorama do NT - AtosPanorama do NT - Atos
Panorama do NT - Atos
 
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
 
Panorama do NT - Tito
Panorama do NT - TitoPanorama do NT - Tito
Panorama do NT - Tito
 
Panorama do NT - Romanos
Panorama do NT - RomanosPanorama do NT - Romanos
Panorama do NT - Romanos
 
Panorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - FilipensesPanorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - Filipenses
 
Aula 10 - Atos dos Apóstolos
Aula 10 - Atos dos ApóstolosAula 10 - Atos dos Apóstolos
Aula 10 - Atos dos Apóstolos
 
O ministério do profeta
O ministério do profetaO ministério do profeta
O ministério do profeta
 
Os 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons MinisteriaisOs 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons Ministeriais
 
Timoteo
TimoteoTimoteo
Timoteo
 
Panorama do NT - Judas
Panorama do NT - JudasPanorama do NT - Judas
Panorama do NT - Judas
 
Carta de Paulo aos Filipenses
Carta de Paulo aos FilipensesCarta de Paulo aos Filipenses
Carta de Paulo aos Filipenses
 
38 1 e 2 timoteo=
38   1 e 2 timoteo=38   1 e 2 timoteo=
38 1 e 2 timoteo=
 
ATOS DOS APÓSTOLOS (AULAS).pptx
ATOS DOS APÓSTOLOS (AULAS).pptxATOS DOS APÓSTOLOS (AULAS).pptx
ATOS DOS APÓSTOLOS (AULAS).pptx
 
Panorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosPanorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2Coríntios
 
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do ObreiroCETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
 
Panorama do novo testamento
Panorama do novo testamentoPanorama do novo testamento
Panorama do novo testamento
 
Panorama do NT - 3João
Panorama do NT - 3JoãoPanorama do NT - 3João
Panorama do NT - 3João
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
 
Filipenses (Estudo 1)
Filipenses (Estudo 1)Filipenses (Estudo 1)
Filipenses (Estudo 1)
 
A Epistola aos Romanos
A Epistola aos RomanosA Epistola aos Romanos
A Epistola aos Romanos
 

Semelhante a 1 Coríntios (1º Estudo)

IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
IBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA2 - 1 e 2 CORINTIOSIBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
Rubens Sohn
 
Lição 1ª A igreja de Deus
Lição 1ª A igreja de DeusLição 1ª A igreja de Deus
Lição 1ª A igreja de Deus
Igreja Presbiteriana Zona Sul
 
Lição 6 O consolo de Deus em meio à aflição
Lição 6   O consolo de Deus em meio à afliçãoLição 6   O consolo de Deus em meio à aflição
Lição 6 O consolo de Deus em meio à aflição
Wander Sousa
 
Efésios (moody)
Efésios (moody)Efésios (moody)
Efésios (moody)
leniogravacoes
 
Estudos em efésios 2 esboço
Estudos em efésios 2 esboçoEstudos em efésios 2 esboço
Estudos em efésios 2 esboço
Celia Zuany
 
A SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptx
A SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptxA SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptx
A SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptx
DanielMarcus29
 
APOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 13 - Igreja I.pdf
APOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 13 - Igreja I.pdfAPOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 13 - Igreja I.pdf
APOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 13 - Igreja I.pdf
SEDUC-PA
 
NT III EPISTOLA.pdf
NT III EPISTOLA.pdfNT III EPISTOLA.pdf
NT III EPISTOLA.pdf
robsonferreirapintos
 
007 corintios 1º
007 corintios 1º007 corintios 1º
007 corintios 1º
Diógenes Gimenes
 
1 Coríntios (3º estudo)
1 Coríntios (3º estudo)1 Coríntios (3º estudo)
1 Coríntios (3º estudo)
Daniel Junior
 
Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)
Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)
Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)
Daniel Junior
 
A igreja de Cristo.
A igreja de Cristo.A igreja de Cristo.
A igreja de Cristo.
Márcio Martins
 
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Marina de Morais
 
005-vol1_laodiceia.ppt
005-vol1_laodiceia.ppt005-vol1_laodiceia.ppt
005-vol1_laodiceia.ppt
RonnerDeleon1
 
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristoLBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
Natalino das Neves Neves
 
A igreja de cristo
A igreja de cristoA igreja de cristo
A igreja de cristo
Hamilton Souza
 
1ª coríntios
1ª coríntios1ª coríntios
1ª coríntios
rwander1
 
Lição 1 as cartas aos coríntios
Lição 1   as cartas aos coríntiosLição 1   as cartas aos coríntios
Lição 1 as cartas aos coríntios
Tomas Faraci
 
comentario biblico-1 tessalonicenses (moody)
comentario biblico-1 tessalonicenses (moody)comentario biblico-1 tessalonicenses (moody)
comentario biblico-1 tessalonicenses (moody)
leniogravacoes
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 1 - A PRIMEIRA CARTA DE PAULO À IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 1 - A PRIMEIRA CARTA DE PAULO À IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 1 - A PRIMEIRA CARTA DE PAULO À IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 1 - A PRIMEIRA CARTA DE PAULO À IGREJA DE CORINTO
Natalino das Neves Neves
 

Semelhante a 1 Coríntios (1º Estudo) (20)

IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
IBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA2 - 1 e 2 CORINTIOSIBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
 
Lição 1ª A igreja de Deus
Lição 1ª A igreja de DeusLição 1ª A igreja de Deus
Lição 1ª A igreja de Deus
 
Lição 6 O consolo de Deus em meio à aflição
Lição 6   O consolo de Deus em meio à afliçãoLição 6   O consolo de Deus em meio à aflição
Lição 6 O consolo de Deus em meio à aflição
 
Efésios (moody)
Efésios (moody)Efésios (moody)
Efésios (moody)
 
Estudos em efésios 2 esboço
Estudos em efésios 2 esboçoEstudos em efésios 2 esboço
Estudos em efésios 2 esboço
 
A SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptx
A SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptxA SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptx
A SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptx
 
APOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 13 - Igreja I.pdf
APOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 13 - Igreja I.pdfAPOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 13 - Igreja I.pdf
APOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 13 - Igreja I.pdf
 
NT III EPISTOLA.pdf
NT III EPISTOLA.pdfNT III EPISTOLA.pdf
NT III EPISTOLA.pdf
 
007 corintios 1º
007 corintios 1º007 corintios 1º
007 corintios 1º
 
1 Coríntios (3º estudo)
1 Coríntios (3º estudo)1 Coríntios (3º estudo)
1 Coríntios (3º estudo)
 
Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)
Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)
Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)
 
A igreja de Cristo.
A igreja de Cristo.A igreja de Cristo.
A igreja de Cristo.
 
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
 
005-vol1_laodiceia.ppt
005-vol1_laodiceia.ppt005-vol1_laodiceia.ppt
005-vol1_laodiceia.ppt
 
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristoLBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
 
A igreja de cristo
A igreja de cristoA igreja de cristo
A igreja de cristo
 
1ª coríntios
1ª coríntios1ª coríntios
1ª coríntios
 
Lição 1 as cartas aos coríntios
Lição 1   as cartas aos coríntiosLição 1   as cartas aos coríntios
Lição 1 as cartas aos coríntios
 
comentario biblico-1 tessalonicenses (moody)
comentario biblico-1 tessalonicenses (moody)comentario biblico-1 tessalonicenses (moody)
comentario biblico-1 tessalonicenses (moody)
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 1 - A PRIMEIRA CARTA DE PAULO À IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 1 - A PRIMEIRA CARTA DE PAULO À IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 1 - A PRIMEIRA CARTA DE PAULO À IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 1 - A PRIMEIRA CARTA DE PAULO À IGREJA DE CORINTO
 

Mais de Daniel Junior

13 de agosto 2015 o que te move - guia devocional - word
13 de agosto 2015   o que te move - guia devocional - word13 de agosto 2015   o que te move - guia devocional - word
13 de agosto 2015 o que te move - guia devocional - word
Daniel Junior
 
O amor sem medo
O amor sem medoO amor sem medo
O amor sem medo
Daniel Junior
 
O mundo vai acabar
O mundo vai acabarO mundo vai acabar
O mundo vai acabar
Daniel Junior
 
A Sabedoria e suas Recompensas
A Sabedoria e suas RecompensasA Sabedoria e suas Recompensas
A Sabedoria e suas Recompensas
Daniel Junior
 
30 de julho 2015 a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
30 de julho 2015   a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word30 de julho 2015   a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
30 de julho 2015 a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
Daniel Junior
 
Doze razões para ser membro de uma igreja
Doze razões para ser membro de uma igreja  Doze razões para ser membro de uma igreja
Doze razões para ser membro de uma igreja
Daniel Junior
 
O que te move?
O que te move?O que te move?
O que te move?
Daniel Junior
 
1 Jesus Cristo é a Verdade
1 Jesus Cristo é a Verdade1 Jesus Cristo é a Verdade
1 Jesus Cristo é a Verdade
Daniel Junior
 
Ministério de Louvor
Ministério de Louvor  Ministério de Louvor
Ministério de Louvor
Daniel Junior
 
Tito - Introdução
Tito - IntroduçãoTito - Introdução
Tito - Introdução
Daniel Junior
 
Necessidades emocionais da família
Necessidades emocionais da família  Necessidades emocionais da família
Necessidades emocionais da família
Daniel Junior
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Daniel Junior
 
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 PedroSede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Daniel Junior
 
Pacto por uma igreja saudável
Pacto por uma igreja saudável  Pacto por uma igreja saudável
Pacto por uma igreja saudável
Daniel Junior
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 3)
Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 3)Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 3)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 3)
Daniel Junior
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Daniel Junior
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 1)
Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 1)Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 1)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 1)
Daniel Junior
 
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Daniel Junior
 
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Daniel Junior
 
Lutando por uma igreja saudável
Lutando por uma igreja saudável  Lutando por uma igreja saudável
Lutando por uma igreja saudável
Daniel Junior
 

Mais de Daniel Junior (20)

13 de agosto 2015 o que te move - guia devocional - word
13 de agosto 2015   o que te move - guia devocional - word13 de agosto 2015   o que te move - guia devocional - word
13 de agosto 2015 o que te move - guia devocional - word
 
O amor sem medo
O amor sem medoO amor sem medo
O amor sem medo
 
O mundo vai acabar
O mundo vai acabarO mundo vai acabar
O mundo vai acabar
 
A Sabedoria e suas Recompensas
A Sabedoria e suas RecompensasA Sabedoria e suas Recompensas
A Sabedoria e suas Recompensas
 
30 de julho 2015 a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
30 de julho 2015   a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word30 de julho 2015   a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
30 de julho 2015 a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
 
Doze razões para ser membro de uma igreja
Doze razões para ser membro de uma igreja  Doze razões para ser membro de uma igreja
Doze razões para ser membro de uma igreja
 
O que te move?
O que te move?O que te move?
O que te move?
 
1 Jesus Cristo é a Verdade
1 Jesus Cristo é a Verdade1 Jesus Cristo é a Verdade
1 Jesus Cristo é a Verdade
 
Ministério de Louvor
Ministério de Louvor  Ministério de Louvor
Ministério de Louvor
 
Tito - Introdução
Tito - IntroduçãoTito - Introdução
Tito - Introdução
 
Necessidades emocionais da família
Necessidades emocionais da família  Necessidades emocionais da família
Necessidades emocionais da família
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
 
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 PedroSede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
 
Pacto por uma igreja saudável
Pacto por uma igreja saudável  Pacto por uma igreja saudável
Pacto por uma igreja saudável
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 3)
Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 3)Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 3)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 3)
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 1)
Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 1)Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 1)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 1)
 
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
 
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
 
Lutando por uma igreja saudável
Lutando por uma igreja saudável  Lutando por uma igreja saudável
Lutando por uma igreja saudável
 

Último

PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
Sammis Reachers
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
LEILANEGOUVEIA1
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
GuilhermeCerqueira17
 
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
PIB Penha
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
PIB Penha
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 

Último (14)

PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
 
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 

1 Coríntios (1º Estudo)

  • 3. Quem são os coríntios (quem somos nós) aos olhos do pastor Jesus? Uma breve introdução (Breve porque vamos acrescentar mais informações ao longo dos estudos) Quem escreveu a carta? De onde e quando escreveu? Quem são os destinatários da carta? Como era a cidade de Corinto? Por que Paulo escreveu a carta?
  • 4. Quem são os coríntios (quem somos nós) aos olhos do pastor Jesus? Quem escreveu a carta? Paulo é o autor da carta (1:1) Ele afirma sua autoridade para escrevê-la: “Pela vontade de Deus para ser apóstolo”. Autoridade que fora contestada (1Co 9; 2 Co 11) Sóstenes foi o copista (talvez o mesmo espancado em Atos 18:17) Era o chefe da sinagoga de Corinto.
  • 5. Quem são os coríntios (quem somos nós) aos olhos do pastor Jesus? De onde e quando escreveu? Paulo escreveu a carta da cidade de Éfeso, durante sua terceira viagem missionária (1 Co 16:8). Por volta de 54 d.C. (Terceira viagem missionária de Paulo: Atos 18 e 19)
  • 6. Quem são os coríntios (quem somos nós) aos olhos do pastor Jesus? Quem são os destinatários da carta?Paulo chega a Corinto pela primeira vez em Atos 18, ministra durante um ano e meio e funda a igreja (50 d.C.). Ali ensinava nas sinagogas todos os sábados. À igreja de Corinto Paulo escreve sua carta.
  • 7. Quem são os coríntios (quem somos nós) aos olhos do pastor Jesus? Como era a cidade de Corinto? Era a capital da província romana da Acaia, cidade portuária, extremamente cosmopolita. Centro de adoração a Afrodite (Vênus), deusa da fertilidade, com suas mil prostitutas. (Também cultuavam a Apolo, Diana, Marte, Melicertes, Melcarte, Netuno, entre outros). Havia muitos templos, santuários e altares na cidade. Cidade famosa pela sua imoralidade. (agir como um coríntio = imoral)
  • 8. Quem são os coríntios (quem somos nós) aos olhos do pastor Jesus? Por que Paulo escreveu a carta? Dois acontecimentos levaram Paulo a escrever a carta: Primeiro: Paulo recebe informações dos familiares de Cloe de que havia desavenças na igreja (1 Co 1:11) Segundo: Ele também recebe uma delegação (Estéfanas, Fortunato e Acaico) levando ofertas, e uma carta solicitando o parecer de Paulo sobre diversos problemas e revelando situações perturbadoras com respeito a situação dos crentes (1 Co 16:17).
  • 10. Eles são a Igreja de Deus (1:2) Como isso aconteceu? Como se tornaram membros da igreja de Cristo? Arrependeram-se de seus pecados (Atos 2:37,38) Creram em Jesus Cristo como Salvador (Atos 16:30,31) Foram batizados (Atos 8:36-38; 1 Co 1:13-16) Foram batizados com o Espírito Santo (Ef 1:13,14) Foram batizados no corpo de Cristo (1 Co 12:13) O corpo de Cristo é a igreja (Ef 1:22,23)
  • 11. São cristãos purificados e santificados por Jesus (1:2) Paulo se refere à posição que o crente está em Cristo: separado do mundo. Todos aqueles que se tornaram membros do corpo de Cristo foram “separados” para a posse e uso de Deus. “Fostes santificados” (6:11) Charles Ryrie diz que existem três dimensões da santificação: Santificação posicional: Experimentada por todo crente a partir do momento de sua conversão Santificação progressiva: É o crescimento diário na graça, um viver cada dia mais puro Santificação definitiva: A ser alcançada somente quando formos para a glória Por que Paulo os chama de santificados? Porque se converteram a Cristo!
  • 12. Chamados para ser santos (1:2) Separados para uma vida plena em Deus Quando Paulo diz “chamados para ser santos”, parece estar se referindo ao crescimento espiritual na vida diária. É o segundo aspecto da santificação descrito por Charles Ryrie: Santificação progressiva: O crescimento diário na graça, um viver cada dia mais puro Outras expressões sinônimas: Andar no Espírito (Gl 5:16-25) Fazer morrer a vossa natureza terrena (Cl 3:5) Várias recomendações em todas as cartas de Paulo
  • 13. São dignos da “graça e paz” (1:3). Paulo se refere a Deus como “nosso” Pai... Graça Receber a graça de Deus é ser tratado com bondade por aquele a quem tão gravemente ofendi. Significa “favor imerecido”, ser beneficiado por Deus sem merecer. Quando saúdo meu irmão com a graça de Jesus, estou dizendo que ele é como eu, alguém que não tem mérito algum e nem direito de reivindicar nada, mas quer sua bênção e carece da graça. Paz Ao contrário do que muitos cristãos pensam, a paz não tem nada a ver com ausência de conflitos, mas sim ter o coração tranqüilo mesmo nas piores adversidades. Falta de paz tem a ver com ansiedade e incerteza, por não prever o que vai acontecer. Mas eu posso ter paz em Deus em meio as lutas, pois sei que não mereço, mas também sei da graça de Deus. Quando você deseja graça e paz, deseja felicidade verdadeira a toda prova. (Em: <http://minhavidacrista.tumblr.com/post/9337401791/gra-a-e-paz>, acesso em 05 de junho de 2013.) É “nosso” Pai. Dignos da saudação evangélica porque são irmãos em Cristo.
  • 14. Eles são a Igreja de Deus (1:2) São cristãos purificados e santificados por Jesus (1:2) Chamados para ser santos (1:2) Separados para uma vida plena em Deus São dignos da “graça e paz” (1:3) Paulo se refere a Deus como “nosso” Pai...