SlideShare uma empresa Scribd logo
Carta de Paulo aos Filipenses
Filipenses Autor: Paulo, o apóstolo. Data: Incerta, provavelmente entre os anos 60-64 d.C. Em Roma
A Igreja em Filipenses era uma igreja ideal em Muitos sentidos, era agradecida e bondosa. ,[object Object],                     II Corintios 8:2 Foi fundada por Paulo, em sua segunda viagem missionária, em meio a uma tempestade de perseguições. Os começos da obra se limitavam a umas poucas mulheres que se reunião perto do rio. Lídia, uma vendedora de púrpura, foi a primeira convertida, mas logo se uniram a ela o carcereiro de Filipos e sua família. Estes, e talvez um pouco mais, se converteram no núcleo da igreja. Conforme Atos 16:12-40.
Características da Carta aos Filipenses Esta é uma carta de amor espiritual à igreja, cheia de entranhável  carinho, amor e gratidão. Escrita em circunstâncias difíceis Enquanto Paulo  estava prisioneiro. A carta ressalta a vitória e o Gozo (alegria) Gozo na oração, 1.4, no evangelho 1.18,na  comunhão cristã 2.1-2, nos sacrifícios pela causa, 2.17-18, no  Senhor 3.1, no cuidado estranhável pela igreja, 4.10. Mensagem Central: Jesus Cristo
Capítulo 1: Como a fonte de fruto espiritual, v 11; (2)  Como o tema da Pregação, v 18; (3)  Como a motivação maior do Serviço Cristão, v 20-21. Capitulo 2: (4) Ao exibir o único espírito e exemplo perfeitos, v 5-11. Capítulo 3: (5) O conhecimento de quem é o supremo prêmio pelo o qual lutar na vida, v 7-14. (6) A cuja aparência dos corpos dos crentes serão semelhantes, v 20-21.
Capítulo 4 (7) Cujo poder é limitado na vida do crente, v 13. (8) Quem é o canal de provisões divinas para cada  necessidade,  v 19. ,[object Object],Uma declaração pessoal do apóstolo de sua vida interior e de Sua atitude perante a Igreja. (a) Seu interesse profundo pelo seu desenvolvimento  Espiritual, v 8-11. (b) A certeza de que suas cadeias tem sido uma bênção Para muitos, v 12-19. (c) Sua esperança e seu desejo de que, qualquer que seja  O resultado de seu encarceramento,  Cristo seria exaltado  Pela sua vida ou pela sua morte, v 20.
(d)  Sua compreensão de benção da morte para o crente.Não obstante , ao sentir que sua obra não estava terminada, esperava visitar a igreja em Filipenses uma vez mais, v 21-25. (e) Seu interesse principal é pela fidelidade da igreja em meio a perseguição de que é objeto, v 27-30.
Capítulo2(3) Exortações acerca da vida e do caráter cristãos. (a)A unidade, a humildade e o esquecimento de si mesmo, v 1-4.        (b) Buscar a mente de Cristo, v 5-13.        (C) Cooperar com Deus, ocupando-nos de nossa salvação pessoal, e a viver como seus filhos irrepreensíveis num mundo de maldade, v 12-16.
    Recomendação do apóstolo e de seus mensageiros,      Timóteo e Epafrodito, v 19-30.                               Capítulo 3 (5) Advertencias contra os judaizantes,  V 1-3. (6) Narrativas das experiências do apóstolo. Um judeu privilegiado e fervoroso, v 4-9. Sua ambição suprema era Cristo, v 10-14. Outras exortações à Igreja:  Seguir o exemplo apostólico, v 15-17. Ter cuidado dos inimigos da cruz, v 18-19. Ser cidadãos dos céus, e esperar uma grande transformação na vinda do Senhor, v 20-21.
Capítulo 4 (d) Manter a firmeza, a unidade, a ajuda, a gentileza, estar livres do afã, orar e elevar a maneira de pensar, v 1-8. (8) Palavras finais de apreço, uma provisão divina para cada necessidade; as saudações e a benção, v 10-23.
     E quero, irmãos, que saibais que as coisas que me aconteceram contribuíram para maior avanço do evangelho, de maneira que as minhas cadeias em Cristo, se tornaram conhecidas de toda a guarda pretoriana e de todos os demais, muitos dos irmãos no Senhor, tomando ânimo com as minhas cadeias ousam falar a palavra mais ousadamente, sem temor. Verdade é que também alguns pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros, de boa mente... Aqueles contudo que anunciam a cristo, por contenda, não sinceramente... Mas que importa? Contando que Cristo, de qualquer modo seja anunciado, ou por pretexto ou de verdade, nisto me regozijo.                             Filipenses 1:12-18.
Acesse e siga... http://mergulhandonapalavracampinagrande.blogspot.com/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As cartas pastorais
As cartas pastoraisAs cartas pastorais
As cartas pastorais
guest1671d3
 
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Panorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosPanorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2Coríntios
Respirando Deus
 
Panorama do NT - Tiago
Panorama do NT - TiagoPanorama do NT - Tiago
Panorama do NT - Tiago
Respirando Deus
 
Atos
AtosAtos
9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
RODRIGO FERREIRA
 
Carta de tiago
Carta de tiagoCarta de tiago
Carta de tiago
Diana E Junior
 
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2TessalonicensesPanorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Respirando Deus
 
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Panorama do NT - Judas
Panorama do NT - JudasPanorama do NT - Judas
Panorama do NT - Judas
Respirando Deus
 
EPÍSTOLAS DE PEDRO
EPÍSTOLAS DE PEDROEPÍSTOLAS DE PEDRO
EPÍSTOLAS DE PEDRO
Cesar Oliveira
 
Panorama do NT - Marcos
Panorama do NT - MarcosPanorama do NT - Marcos
Panorama do NT - Marcos
Respirando Deus
 
Panorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1TimóteoPanorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1Timóteo
Respirando Deus
 
Panorama do NT - Tito
Panorama do NT - TitoPanorama do NT - Tito
Panorama do NT - Tito
Respirando Deus
 
Estudo sobre a Carta aos Gálatas
Estudo sobre a Carta aos Gálatas Estudo sobre a Carta aos Gálatas
Estudo sobre a Carta aos Gálatas
marquione ban
 
TESSALONICENSES
TESSALONICENSESTESSALONICENSES
TESSALONICENSES
Cesar Oliveira
 
BEMA - O Tribunal de Cristo
BEMA - O Tribunal de CristoBEMA - O Tribunal de Cristo
BEMA - O Tribunal de Cristo
Daniel de Carvalho Luz
 
Panorama do NT - Gálatas
Panorama do NT - GálatasPanorama do NT - Gálatas
Panorama do NT - Gálatas
Respirando Deus
 

Mais procurados (20)

As cartas pastorais
As cartas pastoraisAs cartas pastorais
As cartas pastorais
 
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
 
3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus
 
Panorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosPanorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2Coríntios
 
Panorama do NT - Tiago
Panorama do NT - TiagoPanorama do NT - Tiago
Panorama do NT - Tiago
 
Atos
AtosAtos
Atos
 
9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios
 
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
 
Carta de tiago
Carta de tiagoCarta de tiago
Carta de tiago
 
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2TessalonicensesPanorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
 
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
 
Panorama do NT - Judas
Panorama do NT - JudasPanorama do NT - Judas
Panorama do NT - Judas
 
EPÍSTOLAS DE PEDRO
EPÍSTOLAS DE PEDROEPÍSTOLAS DE PEDRO
EPÍSTOLAS DE PEDRO
 
Panorama do NT - Marcos
Panorama do NT - MarcosPanorama do NT - Marcos
Panorama do NT - Marcos
 
Panorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1TimóteoPanorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1Timóteo
 
Panorama do NT - Tito
Panorama do NT - TitoPanorama do NT - Tito
Panorama do NT - Tito
 
Estudo sobre a Carta aos Gálatas
Estudo sobre a Carta aos Gálatas Estudo sobre a Carta aos Gálatas
Estudo sobre a Carta aos Gálatas
 
TESSALONICENSES
TESSALONICENSESTESSALONICENSES
TESSALONICENSES
 
BEMA - O Tribunal de Cristo
BEMA - O Tribunal de CristoBEMA - O Tribunal de Cristo
BEMA - O Tribunal de Cristo
 
Panorama do NT - Gálatas
Panorama do NT - GálatasPanorama do NT - Gálatas
Panorama do NT - Gálatas
 

Destaque

Efésios - Lição 01
Efésios - Lição 01Efésios - Lição 01
Efésios - Lição 01
Eid Marques
 
Comentario a Efesios Hendriksen
Comentario a Efesios HendriksenComentario a Efesios Hendriksen
Comentario a Efesios Hendriksen
agape instituto biblico
 
Slides Epistola aos Efesios
Slides   Epistola aos EfesiosSlides   Epistola aos Efesios
Slides Epistola aos Efesios
Abdias Barreto
 
Carta aos efesios
Carta aos efesiosCarta aos efesios
Carta aos efesios
Jasiel Oliveira
 
Galatas
GalatasGalatas
Galatas
Edwin Ruiz
 
Galatas completo
Galatas completoGalatas completo
Galatas completo
mamitanora
 
ÉFeso - A Cidade
ÉFeso - A CidadeÉFeso - A Cidade
ÉFeso - A Cidade
Eid Marques
 
Carta de paulo aos colossenses
Carta de paulo aos colossensesCarta de paulo aos colossenses
Carta de paulo aos colossenses
UEPB
 
Colossenses - Introdução e parte 01
Colossenses - Introdução e parte 01Colossenses - Introdução e parte 01
Colossenses - Introdução e parte 01
Daniel M Junior
 
Galatas
GalatasGalatas
Galatas
Mario777
 

Destaque (10)

Efésios - Lição 01
Efésios - Lição 01Efésios - Lição 01
Efésios - Lição 01
 
Comentario a Efesios Hendriksen
Comentario a Efesios HendriksenComentario a Efesios Hendriksen
Comentario a Efesios Hendriksen
 
Slides Epistola aos Efesios
Slides   Epistola aos EfesiosSlides   Epistola aos Efesios
Slides Epistola aos Efesios
 
Carta aos efesios
Carta aos efesiosCarta aos efesios
Carta aos efesios
 
Galatas
GalatasGalatas
Galatas
 
Galatas completo
Galatas completoGalatas completo
Galatas completo
 
ÉFeso - A Cidade
ÉFeso - A CidadeÉFeso - A Cidade
ÉFeso - A Cidade
 
Carta de paulo aos colossenses
Carta de paulo aos colossensesCarta de paulo aos colossenses
Carta de paulo aos colossenses
 
Colossenses - Introdução e parte 01
Colossenses - Introdução e parte 01Colossenses - Introdução e parte 01
Colossenses - Introdução e parte 01
 
Galatas
GalatasGalatas
Galatas
 

Semelhante a Carta de Paulo aos Filipenses

007 corintios 1º
007 corintios 1º007 corintios 1º
007 corintios 1º
Diógenes Gimenes
 
NT III EPISTOLA.pdf
NT III EPISTOLA.pdfNT III EPISTOLA.pdf
NT III EPISTOLA.pdf
robsonferreirapintos
 
35 filipenses
35 filipenses35 filipenses
35 filipenses
PIB Penha
 
Filipenses aulas 01 e 02 (jin)
Filipenses aulas 01 e 02 (jin)Filipenses aulas 01 e 02 (jin)
Filipenses aulas 01 e 02 (jin)
Jeronimo Nunes
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
Natalino das Neves Neves
 
A Epístola aos Romanos
A Epístola aos RomanosA Epístola aos Romanos
A Epístola aos Romanos
Erberson Pinheiro
 
1pedro traduzido
1pedro traduzido1pedro traduzido
1pedro traduzido
CETEPOL CENTRO TEOLOGICO
 
O Discipulado Cristão nas Cartas aos Tessalonicenses
O Discipulado Cristão nas Cartas aos TessalonicensesO Discipulado Cristão nas Cartas aos Tessalonicenses
O Discipulado Cristão nas Cartas aos Tessalonicenses
JUERP
 
Lição 1 as cartas aos coríntios
Lição 1   as cartas aos coríntiosLição 1   as cartas aos coríntios
Lição 1 as cartas aos coríntios
Tomas Faraci
 
04 as cartas às sete igrejas
04   as cartas às sete igrejas04   as cartas às sete igrejas
04 as cartas às sete igrejas
Diego Fortunatto
 
Livro bibliologia novo testamento
Livro bibliologia novo testamento Livro bibliologia novo testamento
Livro bibliologia novo testamento
Construção Edificações
 
Ebook ceia senhor_ryle
Ebook ceia senhor_ryleEbook ceia senhor_ryle
Ebook ceia senhor_ryle
Paulo Costa
 
008 corintios 2º
008 corintios 2º008 corintios 2º
008 corintios 2º
Diógenes Gimenes
 
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
Natalino das Neves Neves
 
2021 2º trimestre jovem - lição 03
2021   2º trimestre jovem - lição 032021   2º trimestre jovem - lição 03
2021 2º trimestre jovem - lição 03
Joel Silva
 
Lição 13 - O Cultivo das Relações InterPessoais.
Lição 13 - O Cultivo das Relações InterPessoais.Lição 13 - O Cultivo das Relações InterPessoais.
Lição 13 - O Cultivo das Relações InterPessoais.
Andrew Guimarães
 
“O viver é Cristo e o morrer é lucro”
“O viver é Cristo e o morrer é lucro”“O viver é Cristo e o morrer é lucro”
“O viver é Cristo e o morrer é lucro”
JUERP
 
Lbj lição 7 A igreja na reforma protestante
Lbj lição 7   A igreja na reforma protestanteLbj lição 7   A igreja na reforma protestante
Lbj lição 7 A igreja na reforma protestante
boasnovassena
 
LIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptx
LIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptxLIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptx
LIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 13
Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 13Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 13
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 13
Joel Silva
 

Semelhante a Carta de Paulo aos Filipenses (20)

007 corintios 1º
007 corintios 1º007 corintios 1º
007 corintios 1º
 
NT III EPISTOLA.pdf
NT III EPISTOLA.pdfNT III EPISTOLA.pdf
NT III EPISTOLA.pdf
 
35 filipenses
35 filipenses35 filipenses
35 filipenses
 
Filipenses aulas 01 e 02 (jin)
Filipenses aulas 01 e 02 (jin)Filipenses aulas 01 e 02 (jin)
Filipenses aulas 01 e 02 (jin)
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
 
A Epístola aos Romanos
A Epístola aos RomanosA Epístola aos Romanos
A Epístola aos Romanos
 
1pedro traduzido
1pedro traduzido1pedro traduzido
1pedro traduzido
 
O Discipulado Cristão nas Cartas aos Tessalonicenses
O Discipulado Cristão nas Cartas aos TessalonicensesO Discipulado Cristão nas Cartas aos Tessalonicenses
O Discipulado Cristão nas Cartas aos Tessalonicenses
 
Lição 1 as cartas aos coríntios
Lição 1   as cartas aos coríntiosLição 1   as cartas aos coríntios
Lição 1 as cartas aos coríntios
 
04 as cartas às sete igrejas
04   as cartas às sete igrejas04   as cartas às sete igrejas
04 as cartas às sete igrejas
 
Livro bibliologia novo testamento
Livro bibliologia novo testamento Livro bibliologia novo testamento
Livro bibliologia novo testamento
 
Ebook ceia senhor_ryle
Ebook ceia senhor_ryleEbook ceia senhor_ryle
Ebook ceia senhor_ryle
 
008 corintios 2º
008 corintios 2º008 corintios 2º
008 corintios 2º
 
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
 
2021 2º trimestre jovem - lição 03
2021   2º trimestre jovem - lição 032021   2º trimestre jovem - lição 03
2021 2º trimestre jovem - lição 03
 
Lição 13 - O Cultivo das Relações InterPessoais.
Lição 13 - O Cultivo das Relações InterPessoais.Lição 13 - O Cultivo das Relações InterPessoais.
Lição 13 - O Cultivo das Relações InterPessoais.
 
“O viver é Cristo e o morrer é lucro”
“O viver é Cristo e o morrer é lucro”“O viver é Cristo e o morrer é lucro”
“O viver é Cristo e o morrer é lucro”
 
Lbj lição 7 A igreja na reforma protestante
Lbj lição 7   A igreja na reforma protestanteLbj lição 7   A igreja na reforma protestante
Lbj lição 7 A igreja na reforma protestante
 
LIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptx
LIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptxLIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptx
LIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptx
 
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 13
Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 13Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 13
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 13
 

Mais de UEPB

Sindrome de timóteo
Sindrome de timóteoSindrome de timóteo
Sindrome de timóteo
UEPB
 
O dilúvio
O dilúvioO dilúvio
O dilúvio
UEPB
 
História patriarcal
História patriarcalHistória patriarcal
História patriarcal
UEPB
 
A Epistola de Tiago
A Epistola de TiagoA Epistola de Tiago
A Epistola de Tiago
UEPB
 
Romanos 2
Romanos 2Romanos 2
Romanos 2
UEPB
 
Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2
UEPB
 
Os Dons do Espirito Santo
Os Dons do Espirito Santo Os Dons do Espirito Santo
Os Dons do Espirito Santo
UEPB
 
Continuação da Análise de I Corintios
Continuação da Análise de I CorintiosContinuação da Análise de I Corintios
Continuação da Análise de I Corintios
UEPB
 
Estudo Bíblico de I Corintios
Estudo Bíblico de I CorintiosEstudo Bíblico de I Corintios
Estudo Bíblico de I Corintios
UEPB
 
Intimidade x privacidade
Intimidade x privacidadeIntimidade x privacidade
Intimidade x privacidade
UEPB
 
I Corintios Inicio
 I Corintios Inicio I Corintios Inicio
I Corintios Inicio
UEPB
 
Jesus, a figueira e a adoração
Jesus, a figueira e a adoraçãoJesus, a figueira e a adoração
Jesus, a figueira e a adoração
UEPB
 
Pecado
PecadoPecado
Pecado
UEPB
 

Mais de UEPB (13)

Sindrome de timóteo
Sindrome de timóteoSindrome de timóteo
Sindrome de timóteo
 
O dilúvio
O dilúvioO dilúvio
O dilúvio
 
História patriarcal
História patriarcalHistória patriarcal
História patriarcal
 
A Epistola de Tiago
A Epistola de TiagoA Epistola de Tiago
A Epistola de Tiago
 
Romanos 2
Romanos 2Romanos 2
Romanos 2
 
Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2
 
Os Dons do Espirito Santo
Os Dons do Espirito Santo Os Dons do Espirito Santo
Os Dons do Espirito Santo
 
Continuação da Análise de I Corintios
Continuação da Análise de I CorintiosContinuação da Análise de I Corintios
Continuação da Análise de I Corintios
 
Estudo Bíblico de I Corintios
Estudo Bíblico de I CorintiosEstudo Bíblico de I Corintios
Estudo Bíblico de I Corintios
 
Intimidade x privacidade
Intimidade x privacidadeIntimidade x privacidade
Intimidade x privacidade
 
I Corintios Inicio
 I Corintios Inicio I Corintios Inicio
I Corintios Inicio
 
Jesus, a figueira e a adoração
Jesus, a figueira e a adoraçãoJesus, a figueira e a adoração
Jesus, a figueira e a adoração
 
Pecado
PecadoPecado
Pecado
 

Último

MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 

Último (16)

MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 

Carta de Paulo aos Filipenses

  • 1.
  • 2. Carta de Paulo aos Filipenses
  • 3. Filipenses Autor: Paulo, o apóstolo. Data: Incerta, provavelmente entre os anos 60-64 d.C. Em Roma
  • 4.
  • 5. Características da Carta aos Filipenses Esta é uma carta de amor espiritual à igreja, cheia de entranhável carinho, amor e gratidão. Escrita em circunstâncias difíceis Enquanto Paulo estava prisioneiro. A carta ressalta a vitória e o Gozo (alegria) Gozo na oração, 1.4, no evangelho 1.18,na comunhão cristã 2.1-2, nos sacrifícios pela causa, 2.17-18, no Senhor 3.1, no cuidado estranhável pela igreja, 4.10. Mensagem Central: Jesus Cristo
  • 6. Capítulo 1: Como a fonte de fruto espiritual, v 11; (2) Como o tema da Pregação, v 18; (3) Como a motivação maior do Serviço Cristão, v 20-21. Capitulo 2: (4) Ao exibir o único espírito e exemplo perfeitos, v 5-11. Capítulo 3: (5) O conhecimento de quem é o supremo prêmio pelo o qual lutar na vida, v 7-14. (6) A cuja aparência dos corpos dos crentes serão semelhantes, v 20-21.
  • 7.
  • 8. (d) Sua compreensão de benção da morte para o crente.Não obstante , ao sentir que sua obra não estava terminada, esperava visitar a igreja em Filipenses uma vez mais, v 21-25. (e) Seu interesse principal é pela fidelidade da igreja em meio a perseguição de que é objeto, v 27-30.
  • 9. Capítulo2(3) Exortações acerca da vida e do caráter cristãos. (a)A unidade, a humildade e o esquecimento de si mesmo, v 1-4. (b) Buscar a mente de Cristo, v 5-13. (C) Cooperar com Deus, ocupando-nos de nossa salvação pessoal, e a viver como seus filhos irrepreensíveis num mundo de maldade, v 12-16.
  • 10. Recomendação do apóstolo e de seus mensageiros, Timóteo e Epafrodito, v 19-30. Capítulo 3 (5) Advertencias contra os judaizantes, V 1-3. (6) Narrativas das experiências do apóstolo. Um judeu privilegiado e fervoroso, v 4-9. Sua ambição suprema era Cristo, v 10-14. Outras exortações à Igreja: Seguir o exemplo apostólico, v 15-17. Ter cuidado dos inimigos da cruz, v 18-19. Ser cidadãos dos céus, e esperar uma grande transformação na vinda do Senhor, v 20-21.
  • 11. Capítulo 4 (d) Manter a firmeza, a unidade, a ajuda, a gentileza, estar livres do afã, orar e elevar a maneira de pensar, v 1-8. (8) Palavras finais de apreço, uma provisão divina para cada necessidade; as saudações e a benção, v 10-23.
  • 12.
  • 13. E quero, irmãos, que saibais que as coisas que me aconteceram contribuíram para maior avanço do evangelho, de maneira que as minhas cadeias em Cristo, se tornaram conhecidas de toda a guarda pretoriana e de todos os demais, muitos dos irmãos no Senhor, tomando ânimo com as minhas cadeias ousam falar a palavra mais ousadamente, sem temor. Verdade é que também alguns pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros, de boa mente... Aqueles contudo que anunciam a cristo, por contenda, não sinceramente... Mas que importa? Contando que Cristo, de qualquer modo seja anunciado, ou por pretexto ou de verdade, nisto me regozijo. Filipenses 1:12-18.
  • 14.
  • 15. Acesse e siga... http://mergulhandonapalavracampinagrande.blogspot.com/