SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
FACULDADE EVANGÉLICA-FE Credenciamento: Portaria MEC nº 2619,25/07/2005 Publicação: DOU, 26/07/2005 www.fe.edu.br  Aluno: Rafael Moreira Lima Orientadora: Cristiana Guimarães Teixeira Defesa de Trabalho de Conclusão de Curso como pré-requisito para a aquisição do título de Graduação em Pedagogia pela Faculdade Evangélica de Brasília em Dezembro de 2009.
Desde 1998 pratico filantropia no Movimento Juvenil LEO CLUBE, fazemos trabalhos sociais  em diversos hospitais, creches, asilos, casas de recuperação. Através desse trabalho social tive então a inquietação para saber qual é o real papel do Pedagogo dentro de um Hospital, o que ele pode agregar com o processo educacional e  quais são seus limites e  desafios. BREVE  MEMORIAL
PEDAGOGIA HOSPITALAR: ATUAÇÃO DO PEDAGOGO FORA DO CONTEXTO ESCOLAR TEMA
JUSTIFICATIVA Saindo de uma realidade cujo o  Pedagogo é visto apenas em ambientes escolares trago informações sobre a atuação na Pedagogia Hospitalar, que no Brasil teve sua primeira atuação no Paraná como ‘’Hospitalização Escolarizada’’. Pela referência nacional escolhi o Hospital Universitário de Brasília  para realização deste trabalho final, ciente de que uma nova visão pedagógica está ocupando espaços não escolares. Várias serão as reflexões sobre a real atuação do pedagogo na Pediatria do Hospital Universitário de Brasília.
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],OBJETIVOS
Hospital Universitário de Brasília - HUB Constituição da República Federativa do Brasil  -  1988. DECLARAÇÃO de Salamanca Parâmetros Curriculares Nacionais Pedagogia Hospitalar: A humanização integrando educação e saúde. Brasil, Vozes, 2006. Estatuto da Criança e do Adolescente EMBASAMENTO
METODOLOGIA Foram realizadas: visitas, entrevistas, observações e a prática pedagógica hospitalar  na Pediatria Clínica e Pediatria Cirúrgica do Hospital Universitário de Brasília. Os relatos são detalhados no artigo, principalmente, as entrevistas onde tiveram mais tempo e contribuição com as devidas informações da realidade local da atuação de Pedagogo.
PEDAGOGO HOSPITALAR -  Habilitação em Pedagogia; -  Especialização em Pedagogia Hospitalar ou em Educação Especial; -  Noções sobre enfermidades mais frequentes da pediatria local; -  Recebe gratificação como um adicional de periculosidade.
CLASSE HOSPITALAR A Classe Hospitalar é uma modalidade de ensino em educação especial justamente por não ter ligação direta com a escola do paciente, e mesmo nesta situação o atendimento pedagógico será feito em leitos ou então no local adequado dentro do hospital. No HUB existe Classe Hospitalar, mas alguns atendimento são realizados nos leitos.
ATUAÇÃO PEDAGÓGICA NO HUB   -Fazer  anamnese  com pais e o paciente mapeando o que será necessário; -Promover o acesso à educação e interação social dentro do Hospital; -Manter contato com a escola, regional de ensino sempre que for necessário; -Valorizar o contexto, respeitando a família; - Trabalhar o lúdico para as internações mais rápidas; -Trabalhar atividades gradativas com pacientes que não tenham previsão de saída.  -Disseminar a cultura pedagógica no hospital familiarizando com os outros setores.
PEDIATRIA CLÍNICA RETORNO RECUPERAÇÃO INTERNAÇÃO DOENÇA CURA
PEDIATRIA CIRÚRGICA INTERNAÇÃO OPERADOS REVISÃO CIRURGICA Não sabe quanto tempo irá ficar,  não terá um planejamento com atividades ligadas à escola por não ter o diagnóstico do médico. O atendimento pedagógico é feito nos leitos, o paciente pode receber alta devido a realização da sua cirurgia. O atendimento  pedagógico é mais  simples, tendo brincadeiras lúdicas, o paciente vai apenas às consultas.Ele está apenas fazendo retorno.
RESULTADOS Através da mediação pedagógica é visível que: - Existe mudança de comportamento do paciente que é aluno; - A relação de afetividade faz total diferença;   - A função desse profissional traz um resgate na valorização do paciente que está em isolamento social; - Mudança de comportamento do paciente que é aluno; - A família tem um papel fundamental para o paciente;
CONCLUSÃO O ser humano é inserido desde o seu nascimento num meio social, que age sobre ele da mesma forma que o meio físico...Cada relação entre indivíduos os modifica e constitui uma totalidade, de tal sorte que a totalidade formada pelo conjunto da sociedade não é uma coisa, um ser ou uma causa, mas sim um sistema de relações. Piaget
VISITA AO HUB
 
A DEUS por tudo e em primeiro lugar; Aos familiares: Cida, Ana, Fernanda e todos os outros; Aos verdadeiros amigos que  fazem toda diferença ; À Tia Cris (orientadora) por tão sempre carinho demonstrado; Aos meus professores queridos; Ao LEO CLUBE pelos 11 anos de convivência... Com todo carinho do mundo, pela criação, educação e convivência, Socorro, Evangelista e Dalva. MÃE AVÓ PAI AVÔ  In Memoriam MÃE AGRADECIMENTOS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

HistóRia Da EducaçãO No Brasil Da Colonia Ao ImpéRio
HistóRia Da  EducaçãO No  Brasil  Da Colonia Ao ImpéRioHistóRia Da  EducaçãO No  Brasil  Da Colonia Ao ImpéRio
HistóRia Da EducaçãO No Brasil Da Colonia Ao ImpéRio
Nila Michele Bastos Santos
 
Eja caderno3 observacao e registro
Eja caderno3 observacao e registroEja caderno3 observacao e registro
Eja caderno3 observacao e registro
Ketheley Freire
 
Caracterização da escola 2
Caracterização da escola 2Caracterização da escola 2
Caracterização da escola 2
Superestagio
 

Mais procurados (20)

Historia da Educação Especial no Brasil
 Historia da Educação Especial no Brasil Historia da Educação Especial no Brasil
Historia da Educação Especial no Brasil
 
relatório da educação especial-estágio
relatório da educação especial-estágiorelatório da educação especial-estágio
relatório da educação especial-estágio
 
Slide educação especial
Slide educação especialSlide educação especial
Slide educação especial
 
Histórico da Educação Especial
Histórico da Educação EspecialHistórico da Educação Especial
Histórico da Educação Especial
 
HistóRia Da EducaçãO No Brasil Da Colonia Ao ImpéRio
HistóRia Da  EducaçãO No  Brasil  Da Colonia Ao ImpéRioHistóRia Da  EducaçãO No  Brasil  Da Colonia Ao ImpéRio
HistóRia Da EducaçãO No Brasil Da Colonia Ao ImpéRio
 
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO NA EJA-CARUTAPERA
RELATÓRIO DE ESTÁGIO NA EJA-CARUTAPERARELATÓRIO DE ESTÁGIO NA EJA-CARUTAPERA
RELATÓRIO DE ESTÁGIO NA EJA-CARUTAPERA
 
Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.
Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.
Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.
 
Eja caderno3 observacao e registro
Eja caderno3 observacao e registroEja caderno3 observacao e registro
Eja caderno3 observacao e registro
 
Literatura Infantil Slides
Literatura Infantil   SlidesLiteratura Infantil   Slides
Literatura Infantil Slides
 
História da educação infantil no Brasil e no Mundo
História da educação infantil no Brasil e no MundoHistória da educação infantil no Brasil e no Mundo
História da educação infantil no Brasil e no Mundo
 
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especial
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especialSlides educacao inclusiva-e_educacao_especial
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especial
 
Projeto estágio séries iniciais set-2014
Projeto estágio séries iniciais  set-2014Projeto estágio séries iniciais  set-2014
Projeto estágio séries iniciais set-2014
 
Pedagogia Hospitalar
Pedagogia HospitalarPedagogia Hospitalar
Pedagogia Hospitalar
 
Metodologia da educação infantil
Metodologia da educação infantilMetodologia da educação infantil
Metodologia da educação infantil
 
Estagio regencia de sala
Estagio regencia de salaEstagio regencia de sala
Estagio regencia de sala
 
Projeto familia na escola
Projeto familia na escolaProjeto familia na escola
Projeto familia na escola
 
A Escola na Perspectiva da Educação Inclusiva construção do projeto pedagógic...
A Escola na Perspectiva da Educação Inclusiva construção do projeto pedagógic...A Escola na Perspectiva da Educação Inclusiva construção do projeto pedagógic...
A Escola na Perspectiva da Educação Inclusiva construção do projeto pedagógic...
 
EDUCAÇÃO INFANTIL
EDUCAÇÃO INFANTILEDUCAÇÃO INFANTIL
EDUCAÇÃO INFANTIL
 
Caracterização da escola 2
Caracterização da escola 2Caracterização da escola 2
Caracterização da escola 2
 

Destaque

Pedagogia hospitalar logo
Pedagogia hospitalar logoPedagogia hospitalar logo
Pedagogia hospitalar logo
emíliapignata
 
Pedagogia Hospitalar
Pedagogia HospitalarPedagogia Hospitalar
Pedagogia Hospitalar
Juliana Lima
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
adriany
 

Destaque (11)

Pedagogia Hospitalar
Pedagogia HospitalarPedagogia Hospitalar
Pedagogia Hospitalar
 
O que é ser pedagogo hospitalar?
O que é ser pedagogo hospitalar?O que é ser pedagogo hospitalar?
O que é ser pedagogo hospitalar?
 
Pedagogia hospitalar logo
Pedagogia hospitalar logoPedagogia hospitalar logo
Pedagogia hospitalar logo
 
Pedagogia hospitalar
Pedagogia hospitalarPedagogia hospitalar
Pedagogia hospitalar
 
Pedagogia Hospitalar
Pedagogia HospitalarPedagogia Hospitalar
Pedagogia Hospitalar
 
Trabalho Psicopedagogia Hospitalar
Trabalho Psicopedagogia HospitalarTrabalho Psicopedagogia Hospitalar
Trabalho Psicopedagogia Hospitalar
 
Psicopedagogia hospitalar
Psicopedagogia hospitalarPsicopedagogia hospitalar
Psicopedagogia hospitalar
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 
Apresentação unopar modelo 3
Apresentação unopar modelo 3Apresentação unopar modelo 3
Apresentação unopar modelo 3
 
Apresentação unopar modelo 2
Apresentação unopar modelo 2Apresentação unopar modelo 2
Apresentação unopar modelo 2
 
Apresentação unopar modelo 1
Apresentação unopar modelo 1Apresentação unopar modelo 1
Apresentação unopar modelo 1
 

Semelhante a PEDAGOGIA HOSPITALAR.

Integracao familia escola - a experiencia de um estagio em educacao e comunidade
Integracao familia escola - a experiencia de um estagio em educacao e comunidadeIntegracao familia escola - a experiencia de um estagio em educacao e comunidade
Integracao familia escola - a experiencia de um estagio em educacao e comunidade
Jacinto Alves
 
Informativo newsletter dez 2011 final version 10 dez 2011
Informativo newsletter dez 2011 final version 10 dez      2011Informativo newsletter dez 2011 final version 10 dez      2011
Informativo newsletter dez 2011 final version 10 dez 2011
Karla Bastos
 
Maria eufrasia de faria bremberger
Maria eufrasia de faria brembergerMaria eufrasia de faria bremberger
Maria eufrasia de faria bremberger
Juliana Soares
 
INCLUSÃO ESCOLAR DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS
INCLUSÃO ESCOLAR DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAISINCLUSÃO ESCOLAR DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS
INCLUSÃO ESCOLAR DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS
GlauciaAS
 

Semelhante a PEDAGOGIA HOSPITALAR. (20)

5 psicopedagogia hospitalr
5  psicopedagogia hospitalr5  psicopedagogia hospitalr
5 psicopedagogia hospitalr
 
Prática docente de um pedagogo em uma área no ambiente hospitalar
Prática docente de um pedagogo em uma área no ambiente hospitalarPrática docente de um pedagogo em uma área no ambiente hospitalar
Prática docente de um pedagogo em uma área no ambiente hospitalar
 
2509_sareh.pdf
2509_sareh.pdf2509_sareh.pdf
2509_sareh.pdf
 
Peters,i 2019 conexao_professor
Peters,i 2019 conexao_professorPeters,i 2019 conexao_professor
Peters,i 2019 conexao_professor
 
Histórico da pedagogia hospitalar
Histórico da pedagogia hospitalarHistórico da pedagogia hospitalar
Histórico da pedagogia hospitalar
 
Rosana rosimara erika
Rosana rosimara erikaRosana rosimara erika
Rosana rosimara erika
 
Artigo orientação da queixa escolar
Artigo orientação da queixa escolarArtigo orientação da queixa escolar
Artigo orientação da queixa escolar
 
DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório
DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório
DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório
 
APRESJORNADA.pptx
APRESJORNADA.pptxAPRESJORNADA.pptx
APRESJORNADA.pptx
 
Portfólio Final: Teoria e Prática para o atendimento pedagógico ao escolar em...
Portfólio Final: Teoria e Prática para o atendimento pedagógico ao escolar em...Portfólio Final: Teoria e Prática para o atendimento pedagógico ao escolar em...
Portfólio Final: Teoria e Prática para o atendimento pedagógico ao escolar em...
 
INP-Aula 12.pptx
INP-Aula 12.pptxINP-Aula 12.pptx
INP-Aula 12.pptx
 
INTENVENÇÃO PSICOLOGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL
INTENVENÇÃO PSICOLOGICA NA EDUCAÇÃO INFANTILINTENVENÇÃO PSICOLOGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL
INTENVENÇÃO PSICOLOGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL
 
ALEITAMENTO MATERNO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA / TCC
ALEITAMENTO MATERNO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA / TCC ALEITAMENTO MATERNO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA / TCC
ALEITAMENTO MATERNO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA / TCC
 
PRÉ-ESCOLA TERAPÊUTICA LUGAR DE VIDA.pptx
PRÉ-ESCOLA TERAPÊUTICA LUGAR DE VIDA.pptxPRÉ-ESCOLA TERAPÊUTICA LUGAR DE VIDA.pptx
PRÉ-ESCOLA TERAPÊUTICA LUGAR DE VIDA.pptx
 
Integracao familia escola - a experiencia de um estagio em educacao e comunidade
Integracao familia escola - a experiencia de um estagio em educacao e comunidadeIntegracao familia escola - a experiencia de um estagio em educacao e comunidade
Integracao familia escola - a experiencia de um estagio em educacao e comunidade
 
Informativo newsletter dez 2011 final version 10 dez 2011
Informativo newsletter dez 2011 final version 10 dez      2011Informativo newsletter dez 2011 final version 10 dez      2011
Informativo newsletter dez 2011 final version 10 dez 2011
 
Maria eufrasia de faria bremberger
Maria eufrasia de faria brembergerMaria eufrasia de faria bremberger
Maria eufrasia de faria bremberger
 
RELATÓRIO DE PESQUISA SOBRE PROJETO GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA.SOCIOLOGIA.PROF....
RELATÓRIO DE PESQUISA SOBRE PROJETO GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA.SOCIOLOGIA.PROF....RELATÓRIO DE PESQUISA SOBRE PROJETO GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA.SOCIOLOGIA.PROF....
RELATÓRIO DE PESQUISA SOBRE PROJETO GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA.SOCIOLOGIA.PROF....
 
INCLUSÃO ESCOLAR DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS
INCLUSÃO ESCOLAR DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAISINCLUSÃO ESCOLAR DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS
INCLUSÃO ESCOLAR DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS
 
Anais Fórum Saúde Mental Infantojuveni
Anais  Fórum Saúde Mental InfantojuveniAnais  Fórum Saúde Mental Infantojuveni
Anais Fórum Saúde Mental Infantojuveni
 

Último

Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
andreaLisboa7
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 

PEDAGOGIA HOSPITALAR.

  • 1. FACULDADE EVANGÉLICA-FE Credenciamento: Portaria MEC nº 2619,25/07/2005 Publicação: DOU, 26/07/2005 www.fe.edu.br Aluno: Rafael Moreira Lima Orientadora: Cristiana Guimarães Teixeira Defesa de Trabalho de Conclusão de Curso como pré-requisito para a aquisição do título de Graduação em Pedagogia pela Faculdade Evangélica de Brasília em Dezembro de 2009.
  • 2. Desde 1998 pratico filantropia no Movimento Juvenil LEO CLUBE, fazemos trabalhos sociais em diversos hospitais, creches, asilos, casas de recuperação. Através desse trabalho social tive então a inquietação para saber qual é o real papel do Pedagogo dentro de um Hospital, o que ele pode agregar com o processo educacional e quais são seus limites e desafios. BREVE MEMORIAL
  • 3. PEDAGOGIA HOSPITALAR: ATUAÇÃO DO PEDAGOGO FORA DO CONTEXTO ESCOLAR TEMA
  • 4. JUSTIFICATIVA Saindo de uma realidade cujo o Pedagogo é visto apenas em ambientes escolares trago informações sobre a atuação na Pedagogia Hospitalar, que no Brasil teve sua primeira atuação no Paraná como ‘’Hospitalização Escolarizada’’. Pela referência nacional escolhi o Hospital Universitário de Brasília para realização deste trabalho final, ciente de que uma nova visão pedagógica está ocupando espaços não escolares. Várias serão as reflexões sobre a real atuação do pedagogo na Pediatria do Hospital Universitário de Brasília.
  • 5.
  • 6. Hospital Universitário de Brasília - HUB Constituição da República Federativa do Brasil - 1988. DECLARAÇÃO de Salamanca Parâmetros Curriculares Nacionais Pedagogia Hospitalar: A humanização integrando educação e saúde. Brasil, Vozes, 2006. Estatuto da Criança e do Adolescente EMBASAMENTO
  • 7. METODOLOGIA Foram realizadas: visitas, entrevistas, observações e a prática pedagógica hospitalar na Pediatria Clínica e Pediatria Cirúrgica do Hospital Universitário de Brasília. Os relatos são detalhados no artigo, principalmente, as entrevistas onde tiveram mais tempo e contribuição com as devidas informações da realidade local da atuação de Pedagogo.
  • 8. PEDAGOGO HOSPITALAR - Habilitação em Pedagogia; - Especialização em Pedagogia Hospitalar ou em Educação Especial; - Noções sobre enfermidades mais frequentes da pediatria local; - Recebe gratificação como um adicional de periculosidade.
  • 9. CLASSE HOSPITALAR A Classe Hospitalar é uma modalidade de ensino em educação especial justamente por não ter ligação direta com a escola do paciente, e mesmo nesta situação o atendimento pedagógico será feito em leitos ou então no local adequado dentro do hospital. No HUB existe Classe Hospitalar, mas alguns atendimento são realizados nos leitos.
  • 10. ATUAÇÃO PEDAGÓGICA NO HUB -Fazer anamnese com pais e o paciente mapeando o que será necessário; -Promover o acesso à educação e interação social dentro do Hospital; -Manter contato com a escola, regional de ensino sempre que for necessário; -Valorizar o contexto, respeitando a família; - Trabalhar o lúdico para as internações mais rápidas; -Trabalhar atividades gradativas com pacientes que não tenham previsão de saída. -Disseminar a cultura pedagógica no hospital familiarizando com os outros setores.
  • 11. PEDIATRIA CLÍNICA RETORNO RECUPERAÇÃO INTERNAÇÃO DOENÇA CURA
  • 12. PEDIATRIA CIRÚRGICA INTERNAÇÃO OPERADOS REVISÃO CIRURGICA Não sabe quanto tempo irá ficar, não terá um planejamento com atividades ligadas à escola por não ter o diagnóstico do médico. O atendimento pedagógico é feito nos leitos, o paciente pode receber alta devido a realização da sua cirurgia. O atendimento pedagógico é mais simples, tendo brincadeiras lúdicas, o paciente vai apenas às consultas.Ele está apenas fazendo retorno.
  • 13. RESULTADOS Através da mediação pedagógica é visível que: - Existe mudança de comportamento do paciente que é aluno; - A relação de afetividade faz total diferença; - A função desse profissional traz um resgate na valorização do paciente que está em isolamento social; - Mudança de comportamento do paciente que é aluno; - A família tem um papel fundamental para o paciente;
  • 14. CONCLUSÃO O ser humano é inserido desde o seu nascimento num meio social, que age sobre ele da mesma forma que o meio físico...Cada relação entre indivíduos os modifica e constitui uma totalidade, de tal sorte que a totalidade formada pelo conjunto da sociedade não é uma coisa, um ser ou uma causa, mas sim um sistema de relações. Piaget
  • 16.  
  • 17. A DEUS por tudo e em primeiro lugar; Aos familiares: Cida, Ana, Fernanda e todos os outros; Aos verdadeiros amigos que fazem toda diferença ; À Tia Cris (orientadora) por tão sempre carinho demonstrado; Aos meus professores queridos; Ao LEO CLUBE pelos 11 anos de convivência... Com todo carinho do mundo, pela criação, educação e convivência, Socorro, Evangelista e Dalva. MÃE AVÓ PAI AVÔ In Memoriam MÃE AGRADECIMENTOS